Você está na página 1de 46

MANUAL DE OPERAÇÃO

 

GRUPO MOTOR GERADOR

 
   
     

SEÇÃO 1

INTRODUÇÃO

Tenha certeza de que você está completamente familiarizado com o funcionamento seguro deste equipamento. Este equipamento pode ser conectado a outras máquinas que contenha peças girantes ou a outros equipamentos e peças que sejam controladas por este equipamento. O uso impróprio pode causar ferimento sério ou fatal. Sempre desconecte todas as cargas elétricas antes de ligar o gerador.

Os procedimentos da instalação e de reparo exigem habilidades especializadas com equipamentos de geração elétrica e sistemas de motor com refrigeração líquida. A instalação ou reparos deste gerador só deve ser realizada por pessoas habilitadas e especializadas para assegurar-se de que esta unidade de geração seja segura de se operar. Contate a Heimer para reparos ou para resolver as dúvidas que possa ter sobre a instalação e a operação segura deste sistema. Estas indicações de precaução são orientações para o uso e a operação segura deste gerador. Não é prático citar todas as circunstâncias inseguras. Consequentemente, se você decidir por um procedimento que não seja recomendado neste manual você deve determinar se é seguro para o operador e todas as pessoas na proximidade do gerador e às cargas conectadas. Se houver qualquer pergunta sobre a segurança de um procedimento, por favor, contate a Heimer antes de ligar ou de parar o gerador. Este equipamento contém altas tensões. Choque elétrico pode causar ferimento sério ou fatal. Somente pessoas qualificadas devem proceder ao startup ou pesquisar defeitos neste equipamento.

A documentação deverá estar acessível a todos que operem esse equipamento a qualquer tempo.

Mantenha pessoas não-qualificadas a uma distância segura deste equipamento.

Somente pessoas qualificadas em operação e manutenção deste equipamento, e com instalação segura, poderão realizar os procedimentos de “startup” e de operação.

Sempre pare o motor antes de ligar ou desligar qualquer conexão.

Sempre pare o motor e aguarde seu resfriamento antes de reabastecê-lo. Nunca faça o reabastecimento com o motor em funcionamento, ou aquecido.

Quando seu gerador é entregue, a responsabilidade passa a ser do proprietário/operador do GMG impedir condições e o funcionamento inseguro do mesmo. Algumas responsabilidades incluem (mas não são limitados) ao seguinte:

1. É de responsabilidade do proprietário/operador deste gerador assegurar que o equipamento seja instalado corretamente e com segurança.

2. É de responsabilidade do proprietário/operador deste gerador assegurar que a instalação deste equipamento esteja de acordo com todas as Normas e leis aplicáveis.

3. É de responsabilidade do proprietário/operador deste gerador assegurar que qualquer operador deste equipamento foi treinado corretamente.

4. É de responsabilidade do proprietário/operador deste gerador assegurar o acesso a todos os manuais e informações exigidos para uso e funcionamento seguro deste equipamento a qualquer pessoa que o operar.

5. É de responsabilidade do proprietário/operador deste gerador assegurar-se de que este seja corretamente mantido e tenha, em intervalos regulares e programados, inspeções de controle e segurança.

6. É de responsabilidade do proprietário/operador deste gerador assegurar o não acesso a qualquer pessoa que não tenha sido devidamente treinada para o uso seguro deste equipamento.

Leia este manual completamente

Se você não compreender algum conceito, algum procedimento, alguma indicação de advertência de segurança, alguma indicação de cuidado de segurança ou qualquer parte deste manual, entre em contato com a Heimer ou seu representante autorizado mais próximo. Nós ficaremos felizes em poder ajudá-lo e nos certificarmos de que você compreendeu as informações contidas neste manual de modo a utilizar seu equipamento de forma completa e em segurança.

Faça aqui alguma Anotação que achar importante

INDICAÇÕES DE PRECAUÇÃO USADAS NESTE MANUAL

Há três classificações das indicações por precaução usadas neste manual. O mais crítico é uma indicação de ADVERTÊNCIA, a seguir a indicação de CUIDADO, e o menos crítico uma indicação de NOTA. O uso de cada indicação é como segue:

ADVERTÊNCIA: Indica uma situação potencial perigosa que, se não evitada, poderia conduzir a ferimento ou morte.

CUIDADO: Indica uma situação potencial perigosa que, se não evitado, poderia conduzir a dano de propriedade.

NOTA: Informações adicionais que não são críticas à instalação ou à operação.

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA IMPORTANTES

GUARDE ESSAS INSTRUÇÕES - Este manual contém instruções importantes para o gerador que devem ser seguidas durante a instalação, o funcionamento e a manutenção deste e das baterias. Para facilidade da leitura, as indicações de advertência são divididas em quatro categorias:

Operação, Partida, Instalação, e Manutenção.

OPERAÇÃO

ADVERTÊNCIA: Nunca opere este gerador de maneira diferente à descrita neste manual. A operação de maneira não descrita neste manual deve ser considerada insegura e não deve ser tentada. Nunca ligue o motor a menos que você verificou primeiramente que a instalação e o funcionamento do gerador são como descritos neste manual.

ADVERTÊNCIA: Tenha certeza de que você está completamente familiarizado com o funcionamento seguro deste equipamento. Este equipamento pode ser conectado a outras máquinas que contenha peças girantes ou a outros equipamentos e peças que sejam controladas por este equipamento. O uso impróprio pode causar ferimento sério ou fatal. Sempre desconecte todas as cargas elétricas antes de ligar o gerador.

ADVERTÊNCIA: Os gases/fumaças expelidos por motores são extremamente perigosos e podem causar doenças graves ou levar à morte. Nunca respire os gases emanados por um motor em funcionamento. Funcione o motor somente ao ar livre onde a ventilação é abundante. Os gases emanados contêm o monóxido de carbono que é um gás incolor, inodoro e extremamente perigoso que pode causar a inconsciência e levar à morte. Os sintomas de envenenamento por monóxido de carbono incluem: vertigem, náusea, dores de cabeça, sonolência, vômito ou descoordenação. Se você ou qualquer um tiver um desses sintomas, ou outros, sair ao ar fresco imediatamente. Pare o motor e não o reinicie até que seja inspecionado e, caso necessário, reparado e/ou reinstalado em um local adequado - área ventilada.

ADVERTÊNCIA: Os gases quentes expelidos pelo motor nunca devem ser dirigidos para qualquer coisa que possa pegar fogo ou explodir.

ADVERTÊNCIA: Este gerador não deve ser usado próximo de floresta, moitas, matos, ou terra coberta por grama a menos que o sistema de exaustão do motor seja equipado com um eliminador de faísca. O eliminador de faísca deve ser mantido em perfeita ordem de funcionamento pelo operador.

ADVERTÊNCIA: Algumas peças deste gerador giram durante a operação. É extremamente perigoso se partes soltas do seu vestuário ou alguma parte do corpo forem presas por essas peças, podendo causar ferimento sério ou fatal. Nunca toque em uma peça do gerador até que o motor esteja parado e todas as peças girantes estiverem paradas completamente. Também, desconecte os terminais da bateria para impedir a rotação acidental do motor durante a manutenção.

ADVERTÊNCIA: Nunca mova o conjunto do gerador enquanto estiver funcionando. As cargas devem ser conectadas e posicionadas seguramente antes de ligar o motor. Os riscos maiores são causados movimentando o conjunto do gerador que esteja em funcionamento.

ADVERTÊNCIA: Esteja certo que você sabe como parar rapidamente o motor em caso de emergência. Torne-se familiar com os controles e os sistemas de segurança fornecidos com este conjunto de gerador.

ADVERTÊNCIA: Utilize sempre óculos de segurança com proteção lateral e protetores auriculares ao operar e dar manutenção ao gerador.

ADVERTÊNCIA: A operação inadequada pode causar um movimento brusco do equipamento conectado. Esteja certo que esse movimento inesperado não causará ferimentos às pessoas ou dano ao equipamento.

ADVERTÊNCIA: Nunca opere o conjunto do gerador em uma área mal ventilada. Os gases emitidos pelo motor são extremamente perigosos a todas as pessoas que estejam dentro ou em contato com a área de instalação.

ADVERTÊNCIA: Nunca permita a qualquer um operar esse gerador sem ter as instruções apropriadas. Mantenha uma cópia deste manual com o gerador de modo que todos os usuários possam ser corretamente informados de sua operação segura.

ADVERTÊNCIA: Nunca permita que crianças ou animais de estimação tenham acesso à área onde o gerador está funcionando. O gerador e os equipamentos que são acionados pelo gerador podem causar ferimentos graves ou a morte.

ADVERTÊNCIA: Nunca opere o gerador a menos que os equipamentos de segurança, tampas, protetores e outros artigos de segurança estejam instalados corretamente.

ADVERTÊNCIA: Não pôr as mãos, os pés, ferramentas, roupas ou acessórios ou outro objeto perto das peças girantes, tais como o eixo da movimentação, a polia, a correia etc. As peças girantes causam situações extremamente perigosas porque podem prender a roupa frouxa ou as extremidades e causar ferimento sério ou fatal.

ADVERTÊNCIA: Ao operar este gerador permaneça alerta em todas às vezes. Nunca opere o equipamento quando estiver cansado físico ou mentalmente, ou quando sob a influência de álcool, drogas ou de alguma medicação.

ADVERTÊNCIA: Nunca faça uma ponte a um gerador, externa ou não, para ligar o motor. Se a carga da bateria é insuficiente para ligar o motor, substitua ou dê uma carga na bateria antes de tentar reiniciar. Qualquer outra ação pode fazer com que a bateria possa explodir e cause ferimento ou a morte a quem estiver próximo.

CUIDADO: Nunca opere o motor com o filtro de ar removido. Uma contra-explosão do motor pode causar sérias queimaduras.

CUIDADO: A alta tensão está presente sempre que o motor está funcionando. Choque elétrico

pode causar ferimentos sérios ou fatais. Nunca opere o equipamento elétrico ao estar pisando na

água, na terra molhada ou então com as mãos, pés ou os sapatos molhados ou quando com os pés descalços.

CUIDADO: Pare sempre o motor antes de conectar ou desconectar cabos de força ou dispositivos externos.

CUIDADO: Não fume perto do gerador durante a operação ou quando perto do tanque do

combustível. Os combustíveis GLP, gás natural, óleo diesel, ou outro qualquer, são inflamáveis e

podem causar incêndios, explosões, ferimentos ou até a morte.

ADVERTÊNCIA: Mantenha o gerador pelo menos 1m longe das paredes e de outras estruturas.

CUIDADO: Mantenha o gerador longe de materiais inflamáveis ou perigosos (lixo, panos, lubrificantes, explosivos, tintas, etc.) e acúmulo de grama ou folhas.

NOTA: Mantenha um extintor de incêndio perto do gerador quando este estiver em uso. Verifique periodicamente a validade e a carga dos extintores.

PARTIDA

CUIDADO: As peças deste gerador estão extremamente quentes durante e após a operação.

Para evitar queimaduras graves, não toque em qualquer peça do gerador até verificar primeiramente se a peça já esfriou. Use equipamento individual de proteção e aguarde um tempo suficiente para que as peças esfriem antes de tocar em qualquer uma delas.

CUIDADO: Não toque nas peças quentes da exaustão. Além de uma queimadura grave, um

movimento involuntário repentino da mão ou de uma parte do corpo causado pelo contato com alta tensão ou uma superfície quente, pode conduzir a ferimentos graves em si mesmo ou em outras pessoas.

CUIDADO: O líquido de arrefecimento do motor está sob pressão e perto do ponto de ebulição

da água, quando o motor está quente. Não abra o sistema de refrigeração até que o motor esfrie completamente. As partes metálicas do sistema de arrefecimento estão quentes e podem provocar queimaduras graves e outros ferimentos. Espere o motor esfriar para verificar o nível do líquido de arrefecimento.

INSTALAÇÃO

ADVERTÊNCIA: A instalação e a conservação das baterias devem ser executadas ou supervisionadas por pessoas especializadas em baterias observando os cuidados exigidos. Mantenha pessoas desautorizadas longe das baterias.

ADVERTÊNCIA: Desconecte o terminal terra da bateria antes de trabalhar nas proximidades desta ou de seus fios. O contato com a bateria pode provocar choque elétrico quando uma ferramenta toca acidentalmente no terminal ou no fio positivo. Reduza o risco de choque elétrico e outros problemas removendo o terminal terra para serviços de instalação ou de manutenção.

ADVERTÊNCIA: O conjunto do gerador e do motor estacionário deve ser instalado sobre materiais não-combustíveis e devem ter formas de tal maneira a impedir o acúmulo de material combustível.

ADVERTÊNCIA: Os procedimentos da instalação e de reparo exigem habilidades especializadas com equipamentos de geração elétrica e sistemas de pequenos motores. A pessoa para executar os serviços de instalação ou de reparos, deve ter estas habilidades especializadas para assegurar- se de que o conjunto do gerador esteja seguro de se operar. Contate a Heimer para a instalação ou reparos.

ADVERTÊNCIA: Utilize somente fiação que cumpra as normas da ABNT e NBR e todos os códigos ou conformidades regionais e locais aplicáveis. O uso de fiação imprópria pode causar uma condição perigosa e a exposição aos riscos elétricos pode causar ferimentos graves ou a morte.

ADVERTÊNCIA: Esteja certo de que o sistema está aterrado corretamente antes de ligá-lo. Não aplique alimentação C.A. antes que você se assegure de que as conexões a terra estejam feitas. Choque elétrico pode causar ferimento sério ou fatal. Normas brasileiras como NBR10 exigem que

o conjunto elétrico e as superfícies condutoras expostas (peças de metal) estejam conectados a um sistema eficiente de aterramento.

ADVERTÊNCIA: Mantenha sempre as tampas protetoras sobre todas as peças girantes tais como o eixo da movimentação, a polia, a correia etc. O movimento dessas peças causa situações extremamente perigosas porque podem prender a roupa frouxa ou outras extremidades e provocar ferimento sério ou morte.

ADVERTÊNCIA: A modificação não autorizada do conjunto do gerador pode tornar a unidade insegura para a operação ou pode danificar a unidade. Nunca acione o conjunto do gerador que seja modificado ou tenha sofrido alguma alteração. Esteja certo que todas as tampas protetoras e outros equipamentos de proteção estão instalados corretamente e que a unidade está segura antes de ligar o motor. Se você tem dúvidas, contate a Heimer antes de ligar o motor.

ADVERTÊNCIA: Ao mover o gerador, tenha muito cuidado. Seja cuidadoso onde você coloca os dedos das mãos e dos pés para impedir ferimentos. Nunca tente levantar um gerador sem uma grua ou por outros meios não seguros, pois o equipamento é pesado e pode provocar sérios ferimentos corporais.

ADVERTÊNCIA: Nunca conecte este gerador ao sistema elétrico do edifício a menos que um eletricista licenciado instale uma chave de transferência. Se a transferência de carga entre gerador

e rede for o sistema de Rampa, a empresa de distribuição de energia tem que ser consultada antes

de realizar a instalação. A chave de transferência, bem como outros equipamentos, deve estar de acordo com a norma NR10 e outras que venham a regular esse tipo de ligação. Uma falha no sistema que interliga os circuitos elétricos do gerador e da rede elétrica pode conduzir a ferimento grave ou à morte dos trabalhadores da concessionária de energia, devido ao retorno da energia elétrica nas linhas deste serviço público.

ADVERTÊNCIA: A proteção da sobrecarga do circuito deve estar de acordo com a norma NR10

e outras normas das concessionárias.

ADVERTÊNCIA: Verifique mensalmente o Circuito de Interrupção por Falha de Terra, através dos botões Teste e Reset.

ADVERTÊNCIA: Somente um profissional técnico experiente deve instalar o sistema de fornecimento de combustível. Os combustíveis GLP e de gás natural, assim como de óleo diesel, gasolina ou outro combustível são inflamáveis e podem causar incêndio e/ou explosões, levando a ferimentos graves e até a morte. As linhas do fornecimento de combustível devem ser mantidas longe de objetos afiados para impedir sua ruptura. Cumpra com todos os regulamentos da agência reguladora de combustíveis e outros códigos locais incluindo as válvulas de corte de alimentação, os reguladores, tipo de condutores para o combustível, conectores etc.

ADVERTÊNCIA: Tenha todos os circuitos elétricos e fiação, instalados e verificados por profissionais qualificados. Choque elétrico pode causar ferimento sério ou fatal.

ADVERTÊNCIA: A instalação incorreta deste conjunto do gerador pode conduzir a danos da propriedade e a ferimento ou a morte de pessoas. A conexão do gerador à sua fonte de combustível deve ser feita somente por um profissional qualificado.

MANUTENÇÃO

ADVERTÊNCIA: Antes de iniciar os serviços de manutenção ao conjunto do gerador, desconecte os terminais da bateria para impedir a rotação ou a partida acidental do motor.

ADVERTÊNCIA: Desconecte o terminal terra da bateria antes de realizar trabalhos nas proximidades da bateria ou de seus fios. O contato com a bateria pode provocar choque elétrico quando uma ferramenta toca acidentalmente no terminal ou no fio positivo da bateria. O risco de tal choque é reduzido quando a ligação terra é removida durante a instalação e a manutenção.

ADVERTÊNCIA: A instalação e manutenção das baterias devem ser executadas ou supervisionadas por pessoal treinado e com conhecimento de baterias, e utilizar-se de todas as precauções exigidas. Mantenha pessoas não-autorizadas longe das baterias.

ADVERTÊNCIA: Uma bateria apresenta risco de incêndio e explosão porque gera o gás de hidrogênio. O gás de hidrogênio é extremamente explosivo. Nunca ligue entre si os terminais de uma bateria, nunca fume ou faça com que ocorra alguma faísca na área próxima à bateria.

CUIDADO: Não desmonte a bateria nem a coloque no fogo. A bateria poderá explodir. Se isto

ocorrer, a solução do eletrólito será liberada em todos os sentidos. A solução do eletrólito da bateria é cáustica e pode causar queimaduras graves e cegueira. Se o eletrólito entrar em contato

com a pele ou com os olhos, lave abundantemente a área com água e procure socorro médico imediatamente.

CUIDADO: Uma bateria apresenta risco de choque elétrico e uma corrente muito alta de curto-

circuito. Choque elétrico pode causar ferimentos sérios ou fatais. Nunca use jóia, relógio ou outro objeto de metal quando estiver na área próxima à bateria.

CUIDADO: O eletrólito de bateria é composto por ácido sulfúrico diluído altamente prejudicial à

pele e aos olhos. É eletricamente condutor e também corrosivo. Se o eletrólito entrar em contato com a pele, lave a área imediatamente com água e não utilize sabão e água. Se o eletrólito entrar

em contato com os olhos, lave imediatamente o olho com água abundante e procure o socorro médico imediatamente.

ADVERTÊNCIA: Antes de limpar, inspecionar, reparar ou executar qualquer manutenção no conjunto gerador, ter sempre certeza de que o motor parou e que todas as peças rotativas também pararam. Após a parada, certos componentes ainda permanecem extremamente quentes, portanto ter cuidado para não sofrer queimaduras.

ADVERTÊNCIA: O líquido de arrefecimento do motor está sob pressão e perto do ponto de ebulição da água, quando o motor está quente. Não abra o sistema de refrigeração até que o motor esfrie completamente. As partes metálicas do sistema de arrefecimento estão quentes e podem provocar queimaduras graves e outros ferimentos. Espere o motor esfriar para verificar o nível do líquido de arrefecimento.

ADVERTÊNCIA: Inspecione toda a fiação periodicamente e substitua a fiação ou fios que apresentem danos, estejam quebrados ou desgastados, ou com a isolação danificada. Choque elétrico pode causar ferimento sério ou fatal.

ADVERTÊNCIA: Desconecte todos os cabos elétricos e dispositivos elétricos das tomadas de força antes de realizar algum serviço de manutenção no gerador. Choque elétrico pode causar ferimento sério ou fatal. Trate sempre circuitos elétricos como se estivessem energizados, ou seja, com cautela. Todo serviço só deve ser realizado por pessoal treinado e competente.

ADVERTÊNCIA: Verifique mensalmente todo o sistema de fornecimento de combustível, e suas conexões para ver se há vazamento de combustível. GLP, o gás natural, óleo diesel e outros

combustíveis são inflamáveis e podem causar incêndios, explosões, lesão ou morte. Se for encontrado um vazamento, substitua apenas por tubos e/ou componentes aprovados.

ADVERTÊNCIA: Evite a instalação do conjunto gerador ao lado de equipamentos geradores de calor, ou diretamente abaixo de tubulação de água ou vapor, ou na proximidade de substâncias corrosivas ou vapores, partículas metálicas e de poeira. O calor e a umidade podem causar problemas ao motor e substâncias indesejáveis podem causar ferrugem ou provocar falha ao longo do tempo.

ADVERTÊNCIA: Não acionar o gerador, nem aplique alta tensão aos enrolamentos em condições de umidade excessiva. A umidade causa baixa isolação, tornando-se necessário retornar o gerador à fábrica para reparo, e consequente perda de tempo e despesa.

ADVERTÊNCIA: Use somente peças de reposição e equipamentos originais ou autorizados. Usando as peças corretas estará assegurando a operação segura continuada como projetada.

ADVERTÊNCIA: Não levante o gerador pela parte superior do conjunto (anilhas do alternador). Verifique sempre onde estará colocando as cintas de sustentação para não vir a comprometer o acoplamento alternador/motor ou outro componente do conjunto.

ADVERTÊNCIA: Não alterar ou modificar a velocidade do motor. A velocidade do motor é configuração de fábrica para produzir a correta tensão e frequência de saída.

ADVERTÊNCIA: Nunca opere o motor sem o silencioso. O motor é projetado para ter os componentes corretos de exaustão instalados e o funcionamento sem estes componentes pode apresentar um perigo de incêndio, causar gases de exaustão excessivos e causar dano ao motor. Inspecione o silencioso periodicamente e substitua-o caso necessário.

ADVERTÊNCIA: A seleção programável das saídas de contatos deve concordar com o controle externo da fiação antes da energização do controlador. Se não o fizer, poderá causar graves danos ao equipamento.

ADVERTÊNCIA: Este gerador deve ter uma bateria instalada para a operação. A bateria é usada durante a partida e a operação. Se a operação do motor é realizada com a bateria removida, pode resultar em danos aos componentes elétricos do mesmo.

SEÇÃO 2

1. Informação geral

Obrigado por adquirir seu grupo gerador da Heimer. Este manual contém informações necessárias para a instalação e operação com eficiência e segurança do conjunto do gerador. Durante a preparação deste manual todos os esforços foram feitos para assegurar a exatidão de seu

conteúdo. Este manual descreve somente uma informação básica sobre o motor. O manual de proprietário em separado para o motor é fornecido com esta unidade para seu uso. Por favor, faça referências ao manual do motor para informações sobre a operação, manutenção, as recomendações e avisos adicionais de segurança relativos a ele. Copyright Heimer © 2008. Todos os direitos reservados. Este manual é com direitos autorais e todos os direitos são reservados. Este original não pode, inteira ou parcialmente, ser copiado ou reproduzido em nenhum formato, seja eletrônico, fotocopiado ou outro sem o consentimento por escrito e prévio de Leon Heimer S.A. Os grupos geradores Heimer têm padrão NBR-ISO 9002 desde 2000 e a reputação de ter alta qualidade e serem seguros. Temos orgulho deste fato e continuamos a manter nossos padrões de qualidade no topo de nossa lista de prioridades. Também estamos constantemente pesquisando novas idéias tecnológicas, junto com Universidades e Institutos de Pesquisas renomados, a fim de determinar se elas poderiam ser usadas para tornar o nosso grupo gerador ainda melhor.

A Heimer não dá garantias no que diz respeito ao conteúdo deste e especificamente se isenta de

quaisquer garantias implícitas de adequação a qualquer propósito particular. As informações

contidas neste documento estão sujeitas a alterações sem prévio aviso. A Heimer não assume nenhuma responsabilidade por quaisquer erros que possam aparecer neste documento.

2.Garantia Limitada

A Heimer Geradores irá substituir ou reparar gratuitamente qualquer parte ou partes do gerador de

sua fabricação que apresentem defeitos de materiais e/ou de fabricação por um período de tempo, tal como estabelecido no certificado abaixo (Figura 1), que segue junto com o Grupo Gerador. Durante o período de Garantia os produtos que precisarem do serviço de garantia serão transportados por conta e risco do cliente, seja por transportadora ou frete pré-pago, a um representante técnico da Heimer, ou à nossa fábrica em Paulista, Pernambuco - Brasil. Os motores têm sua garantia dada por seus fabricantes, e possuem seus representantes e

períodos próprios. A Heimer poderá prestar assessoria no caso de necessitar usar dessa garantia.

O mesmo se aplica às baterias.

usar dessa garantia. O mesmo se aplica às baterias. F I G U R A 1

FIGURA 1 – FAC SÍMILE DO CERTIFICADO DE GARANTIA

3.

Diretrizes da instalação

Os grandes conjuntos de geração de potências maiores têm as exigências que os conjuntos menores não têm. A vibração, ruído, calor, fluxo de ar, fornecimento de combustível torna-se mais crítico para sistemas da produção de potência elevada. A finalidade deste manual é ajudar no projeto e na instalação do Grupo Gerador Heimer. Seguindo estas recomendações assegurará que o Grupo Gerador Heimer está instalado corretamente e proporcionará muitos anos de serviço seguro e livre de problema. Estas são orientações gerais e se sua instalação exigir algum detalhe que não está descrito neste manual, contate, por favor, seu representante Heimer antes de prosseguir.

4. Objetivo

Este documento descreve técnicas que devem ser seguidas para instalar corretamente os Grupos Geradores Heimer de 8kW a 2000kW para aplicações estacionárias.

5. Importante

Tenha certeza que você está completamente familiarizado com todas as Instruções de Segurança detalhadas neste manual de serviço do produto. Não execute nada se não tiver certeza de todos os detalhes. Entre em contato com seu Distribuidor Heimer, eles são experientes e têm prazer em ajudá-lo a responder às suas questões.

Os procedimentos apresentados neste manual são sugestões e é de responsabilidade do proprietário/operador verificar para que estes procedimentos sejam executados por contratados e licenciados de acordo com todos os códigos aplicáveis que incluem códigos locais sejam federais, estaduais ou municipais. Além destas sugestões, antes de instalar seu Grupo Gerador você deve obter as cópias mais atualizadas de normas técnicas e outros procedimentos junto à ABNT, CREA´s, Concessionárias de Energia e de outras autoridades.

6. Planejamento do local de instalação

Os GMG's de estrutura aberta devem ser protegidos do meio ambiente e ter boa ventilação e um sistema de refrigeração eficaz. Estão aqui algumas considerações para planejar um ambiente de instalação do Grupo Gerador:

Nunca use o local de instalação do Grupo Gerador para armazenamentos (almoxarifado e outros);

Deixe livre pelo menos 60 cm (preferivelmente 120 cm) nos dois lados e na parte dianteira do motor para o acesso de manutenção. Observe também o distanciamento entre as partes quentes do sistema de exaustão e partes estruturais do edifício;

Na extremidade do gerador, permita um espaço igual ao comprimento do gerador (do gerador somente, não do Grupo inteiro);

Dependendo do código de edificação do município a ser instalado o Grupo Gerador, pode não ser permitido que o espaço reservado para este seja utilizado para abrigar outros equipamentos mecânicos ou elétricos.

7.

Dimensões

Dimensionais GMG´s

POTÊNCIA

Tipo

Cabines Insonorizadas

 

em KVA

Comprimento (mm)

Largura (mm)

Altura (mm)

Até 40

A

2300

1100

1490

53 a 115

B

3000

1100

1830

120

a 212

C

3600

1100

1880

230

a 500

D-E

4300

1500

2130

510

a 687

F

4800

1500

2530

 

Cabines não Insonorizadas

 

40

A-1

1900

1100

1490

115

B-1

2600

1100

1830

500

E-1

3900

1500

2130

687

F-1

4200

1500

2530

TABELA 1 – DIMENSÕES DOS GRUPOS GERADORES CABINADOS HEIMER

1 – D IMENSÕES DOS GRUPOS GERADORES CABINADOS HEIMER F I G U R A 2

FIGURA 2 – VISTAS DO CABINADO HEIMER

8. Localização

Abrigar o Grupo Gerador em uma edificação separada do edifício principal é mais eficaz e seguro. As principais considerações para abrigar o Grupo Gerador em uma edificação separada são:

Manter a temperatura satisfatória na edificação durante o ano inteiro (para atender aos códigos);

Garanta que o Grupo Gerador não se localize a uma distância grande a ponto de comprometer as tensões e a confiabilidade em caso de emergência;

A capacidade de carga do piso deve ser dimensionada para suportar um peso superior ao do Grupo Gerador e seus equipamentos associados.

9. Sistema de arrefecimento do motor

Um sistema de resfriamento do motor acoplado ao Grupo Gerador é o menos oneroso para a instalação, no entanto, a localização do local de instalação deve permitir um resfriamento do ar do radiador e também permitir um fluxo de ar eficiente para o resfriamento dos equipamentos.

10. Sistema de escape

O sistema de escape deve minimizar qualquer restrição. A restrição do escape deve ser adequada para garantir uma correta operação do motor. Faça referências para especificações corretas do produto relativo à pressão de escape (mmHg). O sistema de escape deve ser o mais curto e ter o mínimo de curvas possível. O escape do motor deve ser orientado de forma a manter certa distância de edifícios adjacentes, de janelas e portas.

Para razões estéticas, considere o local para a colocação do sistema de exaustão com relação ao edifício. Depois de determinado tempo, haverá depósito de gás carbônico e outros materiais provenientes da queima do combustível, manchando paredes e estruturas próximas. Atenção igual deve ser dada ao ruído provocado pelo sistema de exaustão.

11. Ventilação da Sala

Se o Grupo Gerador está sendo refrigerado com um sistema autônomo de radiador de calor e a quantidade de ar circulante no ambiente for suficiente para a refrigeração do radiador e atender as exigências de alimentação de combustão, o quarto não apresentará sobreaquecimento quando o Grupo Gerador estiver funcionando. Se utilizar um radiador ou um trocador de calor montado remotamente, e uma quantidade de ar adequada está circulando através da sala tal que a mantenha a uma temperatura razoável, haverá quantidade de ar adequada para a combustão.

12. Depósito de combustível (diesel somente)

Posicione o tanque de armazenamento do combustível o mais perto possível do Grupo Gerador. Isto minimizará o custo de instalação do sistema de alimentação de combustível e maximizará a confiabilidade do sistema.

13. Controles e chave de transferência

Instale a chave de transferência e de controle próximo ao sistema de emergência e ao Grupo Gerador quanto possível. Isto minimizará as possibilidades de uma falha de alimentação elétrica não ser detectado pelo sistema de emergência. A localização do quadro de distribuição, o acesso para operação e manutenção deve ser considerado.

14.Ruído do Grupo Gerador

Motores de combustão interna produzem ruídos, de modo que sua instalação deve ser localizada fora dos prédios ocupados. Além disso, o local de instalação do Grupo Gerador pode ser tratado para reduzir a transmissão de ruído, considerando os provenientes do motor, do sistema de arrefecimento e do escape de gases. Se o ruído dentro da sala do Grupo Gerador, ou ruído transmitido ao redor do edifício, é uma preocupação, então se deve fazer a sala com dimensões tais que permita a instalação de paredes atenuantes de ruídos ou de absorção sonora. Os blocos ocos de cimento enchidos com areia ou blocos especiais anti-ruído de cimento ou outro material podem ser usados. Além das paredes com sistema de atenuação de ruídos, janelas apropriadas assim como as portas ajudam a reduzir a transmissão do ruído ao restante do edifício. Uma sala com paredes duplas deve ser considerada. Os isoladores de vibração sob os trilhos do conjunto do Grupo Gerador igualmente reduzirão a transmissão do ruído através do piso.

Exigências Normativas

Observe os códigos de construção de segurança que tratam do posicionamento do motor do Grupo Gerador. Estas exigências estão relacionadas com a resistência das paredes ao fogo, além de estabelecer um posicionamento do Grupo Gerador que minimize a possibilidade de dano a este e à interrupção do sistema de emergência devido às tempestades, à alimentação do Grupo Gerador, ao fogo, ao vandalismo, etc. Essas normas tratam da necessidade de manter determinadas temperaturas na sala do Grupo Gerador e a posição do armazenamento do combustível. Os códigos mais importantes nos EUA são os números de código nacionais 99 e 110 da associação da proteção de fogo, mas os códigos locais devem igualmente ser observados.

Capacidade de Trabalho

Durante os períodos em que o grupo gerador não estiver funcionando, preserve sua capacidade de trabalho dando atenção aos componentes críticos. Carregadores de bateria, blocos aquecedores, e outros dispositivos devem ter capacidade para manter os componentes do conjunto gerador e permitir facilmente sua rápida partida.

Projeto da Fundação

O conjunto gerador com o motor estacionário deve ser instalado sobre base feita de materiais não

combustíveis e deverá ter forma e material que impeça que resíduos combustíveis se acumulem sob o conjunto de geração.

Lista de Verificação

A Avaliar se é necessário para essa aplicação alicerces separados ou isolados das outras

fundações.

B Observar os códigos locais sobre congelamento e descongelamento da pista de rolamento e

outros.

C Desenvolva o projeto da fundação em separado para instalar o Grupo Gerador, especificando a

mistura adequada do concreto para isso.

D Determine se exige isolação de vibração para o Grupo Gerador e, nesse caso, inclua em seu

pedido à fábrica.

Os alicerces deverão ser fortes o bastante para suportar o peso do grupo Gerador e seus equipamentos associados, ainda prevendo qualquer deflexão da base do Grupo Gerador e a absorção das vibrações produzidas pela rotação e movimentação de massas.

Instalando o Grupo Gerador em uma laje de concreto existente:

Se for utilizar uma fundação existente, a laje deve suportar no mínimo 1,5 vez o peso líquido do conjunto do Grupo Gerador (incluindo o líquido refrigerante e o óleo), para acomodar cargas dinâmicas.

O

arranjo real da montagem (isto é, a área de superfície em contacto com o assoalho) determinará

a

força compressiva exigida.

O

conjunto do Grupo Gerador deve ser preso firmemente à laje do piso com escoras de expansão

de acordo com o mostrado no diagrama da instalação do conjunto do Grupo Gerador.

Para as instalações não permanentes, deverá prever a instalação de uma base de elastômero sobre a superfície colocada entre a base e o piso, que servirá para impedir o movimento. Todo o piso ou superfície da laje deve ser tão liso quanto possível, para impedir a deflexão da subbase.

ISOLADORES DE VIBRAÇÃO

Os isoladores de vibração são geralmente usados para montar o GMG a um coxim preso ao concreto (ver Figura 3). A finalidade dos isoladores de vibração é reduzir o ruído e a vibração que sejam transmitidos do GMG à fundação ou à estrutura de apoio. Um método simples e eficaz de montagem e de aplicação do tipo isoladores de coxim é colocar um tipo de isolação não-derrapante que acolchoa diretamente entre a subbase e o assoalho. O número de coxins exigido é determinado pelo seu tipo e pelo peso do GMG.

exigido é determinado pelo seu tipo e pelo peso do GMG. F IGURA 3 – EXEMPLO

FIGURA 3 – EXEMPLO DE ISOLAÇÃO DE VIBRAÇÃO

Os isoladores de mola de aço são mais eficazes e de uso geral. Os isoladores de mola de aço são tipicamente 9598% eficientes (reduz a vibração transmitida 9598%) quando um tipo de coxim pode ser 7588% eficiente. Os isoladores de mola igualmente nivelam a subbase do GMG na eventualidade que a camada da fundação não esteja perfeitamente em nível. A base deve ser montada à base da fundação segundo as indicações na Figura 3 ou como recomendada pelo fabricante do isolador. Uma prática comum é derramar uma camada de concreto diretamente sobre a laje de assoalho e montar o GMG nesta camada. A finalidade desta camada é limpar em torno do GMG e para fornecer uma base mais nivelada. Ao usar este método, a camada do assoalho deve suportar o peso do coxim e do GMG. A camada do piso deve ser de pelo menos 150mm (6”) de espessura e se estender além do GMG em todos os sentidos 300mm (12”).

PESO DO GMG

O peso líquido do GMG completo é mostrado na folha de especificação do conjunto do gerador. O peso total inclui o líquido refrigerante e o óleo.

Projetando uma Fundação isolada

Se o GMG não pode ser montado diretamente em uma laje de piso, ou se é desejável isolar da laje de piso, então deve projetar uma laje separada da fundação. Não é exigida uma fundação maciça em concreto. As dimensões exteriores da fundação devem exceder as dimensões exteriores do GMG em 300mm (12”).

Para a instalação de um único GMG, a fundação deve suportar no mínimo 1,50 vez o peso bruto do GMG.

Para a instalação de múltiplos GMG´s, a fundação deverá suportar no mínimo 2 vezes o peso bruto de um GMG.

A Figura 4 mostra um método para calcular a espessura da fundação e a capacidade do solo para

suportar a carga do conjunto da fundação e do GMG. A capacidade de suporte de carga do solo sob a fundação deve ser igual ou superior à carga da fundação e do GMG. Caso contrário, uma fundação deve ser adicionada para distribuir a carga sobre uma área maior.

Atenção: Verifique os códigos técnicos de edificação locais para ver as exigências para edificação de pisos com essa capacidade de suporte de peso.

Atenção: Se o local é sujeito a congelamentos e a descongelamentos, a fundação deve ser prolongada abaixo da linha de geada. Verifique os códigos técnicos de edificação locais.

Verifique os códigos técnicos de edificação locais. F IGURA 4 – EXEMPLO DE MÉTODO PARA CALCULAR

FIGURA 4 – EXEMPLO DE MÉTODO PARA CALCULAR A BASE DE UMA FUNDAÇÃO

Reforce a fundação com uma malha de aço com varão de 8” tendo as células aproximadamente 150mm de lado. Como alternativa, pode-se reforçar usando uma barra dupla de aço a cada 300

mm.

A mistura de concreto sugerida é de 1 medida de cimento, 2 de areia e 3 de agregado. Permite-se

um afundamento máximo de 100mm (4”) sob uma força de compressão de 3000 lb/pol² durante 28

dias.

O tamanho dos parafusos que prendem a subbase à fundação deve ser feito sob medida para

caber os furos de montagem mostrados no diagrama da instalação. Deve-se colocar tubulações de ferro de aproximadamente 76mm como luvas em torno dos parafusos para permitir eventuais ajustes depois de secagem da fundação. Os parafusos indicados são do tipo “J” ou “L”.

Depois que a fundação estiver curada e o GMG instalado, as luvas deverão ser preenchidas com massa fina.

SISTEMA DE EXAUSTÃO

Lista de Verificação:

A As saídas de exaustão não poderão ser instaladas contra o vento nem estarem próximas a nenhuma entrada de ar do edifício. B Utilize um encanamento flexível para a saída de exaustão do motor.

C O material do flexível da exaustão deverá ser adequado para o serviço previsto.

D A cola para fixação do flexível da exaustão deverá ser adequada para suportar a pressão.

E Os componentes do flexível utilizado na exaustão deverão ser isolados adequadamente para

evitar queimaduras no operador e reduzir perdas de calor por irradiação na tubulação.

F As luvas/emendas da tubulação ou o material à prova de fogo utilizado onde a tubulação de exaustão passa através da edificação, deverão obedecer aos códigos das entidades oficiais, municipais, estaduais e federais.

G A tubulação de exaustão deverá incluir um tampão para proteção de chuva ou ser horizontal.

A finalidade do sistema de exaustão é descarregar com segurança os produtos da combustão do

motor na atmosfera fora do edifício. Um silenciador deve ser instalado no sistema de exaustão para

reduzir níveis de ruído. A legislação local relativo a ruído deverá ser observada.

AVISO: Nunca permita que o sistema de exaustão seja posicionado de modo que os gases da exaustão sejam dirigidos para as aberturas ou rotas da entrada de ar (portas, janelas, respiradouros, etc.) de um edifício ocupado. Ao descarregar os gases de exaustão quentes para fora do edifício não os dirija para qualquer coisa que poderia reter o fogo ou explodir. Para razões estéticas, considere a colocação da exaustão com relação ao edifício. Passado algum tempo, surgirá depósitos de carbono expelido pelo gás da exaustão acumulando-se na parede ou estrutura próxima. Deve-se igualmente dispensar atenção especial ao ruído provocado pela exaustão selecionando a colocação do sistema de exaustão.

Nível de Atenuação

Geralmente, os fabricantes oferecem três classes dos silenciadores: industrial, residencial, e hospitalar ou crítico. Verifique as curvas de atenuação para ver se há o silenciador adequado para assegurar o nível desejado de silêncio. Em aplicações especiais temos GMG com montagem silenciada ou montagem cabinada. Consulte

a Heimer para maiores detalhes.

As Instalações de MultiMáquinas

Cuidado: Não conecte os sistemas de exaustão de múltiplas máquinas juntos. Cada motor deve ter seu próprio sistema de exaustão para uma operação segura e apropriada. Os gases de exaustão de um motor em funcionamento migrarão para trás através do motor fora de operação e causarão um fechamento hidráulico. Isto pode interferir a partida do segundo motor. Os gases da migração igualmente tenderão a girar os turbos que não estão sendo lubrificados se o motor não está funcionando. Não use válvulas de verificação no sistema de exaustão porque podem romper.

Distribuidor de Exaustão

Há dois tipos de distribuidor de exaustão: tipo seco que é o padrão, e à água, opcional de refrigeração.

O tipo seco é expor simplesmente ao ar circunvizinho que irá se tornar muito quente. Os protetores,

os envoltórios de isolamento, ou outros tipos de protetores devem ser usados para limitar o contato do operador com as superfícies quentes. Esta prática é comum onde o tamanho do ambiente de instalação é pequeno, criando circunstâncias de confinamento. Os distribuidores de exaustão utilizando água para refrigeração não estão disponíveis em todos os modelos do motor. Este tipo de distribuidor tem passagens para um líquido refrigerante do motor onde são circulados para remover o calor das superfícies. Além de que ajudará a proteger o operador do contato com as superfícies quentes. Isto reduzirá a quantidade de calor que é irradiado pelo motor ao ar

circunvizinho por aproximadamente 20%. Porém, este tipo de distribuidor aumenta significativamente a quantidade de calor que o sistema de refrigeração deve dissipar. Os órgãos locais, federais, estaduais ou municipais podem exigir esses distribuidores de refrigeração à água em todas as instalações do GMG. Se você está na dúvida em sua aplicação particular, consulte seu distribuidor Heimer.

Nota: Se você está usando um silencioso remoto, um acoplamento flexível de 12” ou maior, deve ser instalado entre a linha da exaustão e o distribuidor para absorver a vibração do motor. Entretanto, uma seção curta, contínua de uma tubulação entre 6” e 8” deve ser colocada entre a conexão do distribuidor e o acoplamento flexível. Este bocal reduzirá a possibilidade dos gases quentes queimarem o acoplamento flexível.

Limitação do Gás de Exaustão

A máxima pressão de retorno permissível ou a limitação do sistema são indicadas nas

especificações do motor (polegadas hectograma). Se esta pressão de retorno for excedida, a relação do ar-combustível será reduzida devido à limpeza incompleta dos cilindros, a economia de combustível e a saída de força serão reduzidas, a vida do motor também sofrerá redução e as temperaturas de exaustão e os níveis de emissão de carbono aumentam. Toda a limitação do gás

de

exaustão reduz a potência do motor. Tome todas as precauções para reduzir essas limitações.

O

projeto e a instalação apropriados fornecerão a operação segura do GMG.

É

essencial que os sistemas de exaustão do motor tenham a menor limitação possível ao fluxo do

gás de exaustão. Isto pode ser calculado segundo as indicações na Figura 5.

Isto pode ser calculado segundo as indicações na Figura 5. F I G U R A

FIGURA 5 – CÁLCULO DO SISTEMA DE EXAUSTÃO

Tubulação de Exaustão

Cuidado: O peso do sistema de exaustão nunca deve ficar apoiado no sistema do turbo. Isso poderá resultar em dano ao sistema do turbo e a outros componentes.

O sistema de exaustão deve suportar a vibração e a expansão térmica a que estão sujeitados,

contudo fixado de maneira a permanecer independente do motor.

O método mais comum de fornecer a flexibilidade é com o uso do tipo encanamento flexível dos

foles. Este componente flexível permite o movimento lateral e linear do sistema sem componentes fixos sujeitos ao esforço excessivo. Um mínimo de 300mm (12”) da conexão flexível deve ser colocado no sistema de exaustão do motor para permitir a expansão térmica e a vibração. Se o motor tiver que ser montado nos isoladores tipo mola de vibração, aumente o comprimento a 600mm (24”). Este componente pode ser especificado pelo seu distribuidor Heimer. A tubulação flexível nunca deve ser usada para curvaturas de tubulação ou resolver problemas de desalinhamento.

Os sistemas flexíveis de exaustão podem ser fixados por uma grande variedade de métodos, de forma a manter a flexibilidade do sistema e ser capaz de suportar a expansão térmica.

O material mais em uso para dutos retos e cotovelos em sistemas de exaustão é o ferro preto tipo

“Schedule 40”. Se o peso do conjunto for um problema, outros materiais poderão ser usados. Nunca deve ser usado encanamento galvanizado no sistema de exaustão. Onde o encanamento

da exaustão passa através do material combustível, os dedais da exaustão devem ser usados. Veja Figura 6.

A água é um dos subprodutos da combustão. Esta água deve ser drenada do motor. Inclinar a

seção horizontal do encanamento do sistema de exaustão ligeiramente para baixo, longe do motor para realizar essa drenagem. Deve-se usar um dreno para escoar essa água (extensão T com uma torneira de dreno). Esse dreno de água deve ficar situado entre o acoplamento do cabo flexível e o silencioso, mas tão perto ao motor quanto possível em uma seção horizontal do encanamento da exaustão.

em uma seção horizontal do encanamento da exaustão. F IGURA 6 – EXEMPLOS DE INSTALAÇÃO DE

FIGURA 6 – EXEMPLOS DE INSTALAÇÃO DE SAÍDAS DE GASES DO MOTOR

Proteção de Chuva

A umidade que entra no motor através de um sistema de exaustão pode causar danos graves. As

entradas de exaustão devem ter um tampão para proteger da chuva ou ser horizontal impedindo tal dano, veja figura 6.

SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO

Lista de verificação do sistema refrigerado:

A O ruído foi considerado?

B O encanamento do sistema foi feito sob medida corretamente?

C O sistema foi protegido corretamente de intempéries e da corrosão?

D Os desumidificadores/aquecedores standby do equipamento foram especificados?

E Todos os dispositivos elétricos foram conectados nos pontos de carga do EPS?

F As válvulas de dreno do sistema e os eliminadores do ar foram instalados?

O

sistema consiste em uma solução de refrigeração que é geralmente a mistura de glicol com água

e

etileno, um método de irradiar o calor produzido pelo motor, e os meios de transportar esse meio

refrigerante entre o motor e o sistema da irradiação do calor. Então, a primeira providência é determinar qual é o tipo de sistema de refrigeração para usar: ou radiador ou outro tipo de trocador de calor.

Barreira de Ruído (Figura 7)

O ar que flui através das aberturas da exaustão e das grades de ventilação e da entrada do ar da

sala do GMG deve ser considerado, especialmente no lado do motor onde o ventilador do radiador está situado. O vento que sopra de encontro à abertura da exaustão cria restrições ao ventilador. O

vento que flui de encontro às aberturas da entrada pode provocar problemas nas grelhas abertas:

de baixa temperatura e umidade quando existir um mau tempo. Uma aleta (automática ou não) pode ser exigida para impedir a recirculação do ar de exaustão entre as grelhas da exaustão e a superfície da barreira. Isto distribuirá a exaustão para cima na atmosfera.

Sistema de Radiador montado junto ao Motor

O sistema de arrefecimento do motor mais simples é o radiador montado junto a este, mostrado na

figura 7. O radiador, a bomba de circulação da água, o ventilador e o sistema de movimentação do ventilador são montados aos trilhos da base do conjunto grupo gerador pela fábrica. Este método de refrigerar do motor é o mais econômico, mas pode exigir grandes respiradouros e dutos de ventilação. Uma vantagem adicional deste arranjo é que o ar de refrigeração remove o calor irradiado do motor, do gerador, e dos outros equipamentos situados na sala de montagem do sistema de emergência.

A única preocupação no projeto com o radiador montado junto ao motor está em se ter um método

para permitir circulação de ar suficiente à sala, de maneira a sair pelo lado do radiador. Veja em “Sistemas de ar”.

a sair pelo lado do radiador. Veja em “Sistemas de ar”. F I G U R

FIGURA 7 – SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO POR RADIADOR MONTADO JUNTO AO MOTOR

A

instalação ideal para esse tipo de refrigeração é prover a sala de uma entrada de ar seco, fresco

e

limpo, entrando pelo lado do alternador, passando pelo motor e sendo sugado pelo radiador.

Esse ar então, é expelido através de saídas na sala de instalação que possua persianas de proteção de tal maneira a esgotar todo o ar que entrou para fora da edificação. Atenção especial na captação desse ar, pois precisamos considerar não só o ar para a refrigeração do sistema GMG, mas também o ar exigido para a combustão do motor, e a saída serem suficientes para expelir todo esse ar utilizado dentro das instalações. Nesse sistema teremos uma pressão provocada pelo conjunto de aproximadamente 0,25’’ de coluna d’água. Essa é a limitação combinada da entrada de ar e da exaustão. As entradas de ar da sala devem ser colocadas de maneira a minimizar a contaminação desse ambiente pelo sistema de exaustão do motor e outros contaminadores exteriores. Seja cauteloso sobre a posição do exaustor do motor com relação à entrada de ar da sala. Também ao projetar a tomada de ar considerar ventos e ruídos provocados. Na saída de ar utilizar grelhas atuadas por motorização ou adequadamente projetadas e feitas sob medida para minimizar os efeitos da pressão estática.

Cuidado: Em climas frios, o alto volume de ar circulado na sala do GMG pode reduzir rapidamente

as temperaturas nesse ambiente levando ao congelamento. Todo encanamento de água ou outro

equipamento suscetível a dano provocado por gelo deve ser corretamente isolado ou ter sua instalação em outro local.

Radiador montado remotamente

O

radiador pode ser montado remotamente -– não montado diretamente no motor. O sistema utiliza

o

mesmo tipo de radiador exceto que é montado em outra sala ou na parte externa do edifício,

porém próximo ao GMG. Veja a figura 8.

O radiador, nesse caso, poderá ser montado verticalmente ou horizontalmente. Geralmente o

radiador terá um ventilador elétrico para fornecer o ar para refrigeração e pode utilizar uma bomba hidráulica para movimentar o líquido refrigerante no sistema.

para movimentar o líquido refrigerante no sistema. F I G U R A 8 – S

FIGURA 8 – SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO REMOTA

O atrito no encanamento do sistema e a perda entre o motor e o radiador devem ser calculados e

não se deve exceder a capacidade da bomba do motor. Se a perda máxima por atrito do líquido refrigerante for excedida um bom sistema deverá ser usado. Antes de projetar uma bomba auxiliar para o sistema de fluxo do líquido refrigerante considere o diâmetro da tubulação.

As aletas automatizadas da exaustão devem ser conectadas ao GMG para abrir sempre que ele

entrar em funcionamento. O sistema de atuação das aletas precisa ter sensores para atuarem de acordo com a temperatura do sistema e do trocador de calor. O projetista deve considerar que as

aletas oferecem resistência ao fluxo de ar, então deverá considerar uma abertura de área igual ao dobro da área de abertura livre para fornecer a quantidade de ar adequada.

Às

vezes deve-se incluir um duto para fornecer o ar refrigerado para a sala.

O

trabalho do duto deve ser feito sob medida e instalado de acordo com padrões da ABNT e das

Normas Brasileiras (NBR) aplicáveis.

O ventilador elétrico e a bomba auxiliar se usados, devem ser conectados ao sistema de

alimentação de emergência.

O radiador e o ventilador de refrigeração devem ser feitos sob medida para fornecer a capacidade

exigida a nível aceitável.

Considerando que os sistemas de refrigeração remoto do radiador do motor e do trocador de calor

não terão um motor ou um ventilador conduzido, deve-se fornecer meios de garantir o ar à sala, e

de esgotá-lo. O movimento de ar deve ser fornecido por um ventilador elétrico. Este ventilador pode

ficar situado na entrada de ar ou na abertura da exaustão. Se o ventilador estiver situado no lado

da exaustão, cuidados devem ser tomados para não criar uma pressão negativa elevada na sala

provocando a falta de ar para a combustão do motor.

Refrigeração do Trocador de calor

No

sistema do trocador de calor, o líquido refrigerante do motor circula através de um lado da grade

de

um trocador de calor, enquanto uma fonte de água, ou algum outro meio refrigerador, circula

através do lado do tubo. A consideração preliminar neste tipo sistema refrigerado é recordar que

durante determinados tipos de problemas, estes meios refrigerantes podem não estar disponíveis, especialmente água corrente da rede pública da cidade. O sistema é relativamente barato de se

instalar e sua manutenção é baixa. Fazer referência à figura 7 exceto o trocador de calor montado entre o motor e a exaustão do ar quente (nenhum radiador).

O sistema refrigerado do trocador de calor pode ser usado com uma torre de refrigeração. Esses

sistemas são complexos, e consistem em bombas de circulação no trocador de calor para o líquido

de refrigeração do motor, e na torre de refrigeração para a dissipação do calor. O projeto deste

sistema exige que diversas partes deste equipamento sejam feitas e instaladas sob medida. No final, este sistema é mais caro do que outros métodos de refrigeração do motor.

As Instalações de Arrefecimento

Uma consideração final é quanto à coluna de água que não deve exceder a altura máxima da coluna de água estática. Essa altura deve ser considerada a partir da linha do centro do motor até o ponto mais elevado no sistema do líquido refrigerante. Essa especificação consta nas folhas de especificações do Grupo Gerador. Caso esse valor seja excedido, será preciso optar por sistemas

de tanque e aliviadores; estes, porém, têm seus projetos mais complexos. Sugerimos entrar em

contato com seu representante Heimer que tem experiência suficiente para resolver esse tipo de particularidade.

Projeto de Sistema Refrigerado

Refrigeração Remota do Radiador:

Supõe-se que não haverá nenhuma restrição ao fluxo de ar no sistema de radiador remoto. Se isto não acontecer, a limitação deve ser considerada no dimensionamento e na seleção de um ventilador de refrigeração e de um motor de acionador. Os exemplos típicos de limitações incluem cenário, edifícios próximos, limitadores de ruído ou de acesso. Veja figura 7.

Motor do ventilador do radiador remoto – os sistemas de refrigeração do radiador remoto exigem o uso de um ventilador acionado eletricamente. Este ventilador deve ser conectado à fonte de energia de emergência. O tamanho do motor é determinado pelo tamanho do ventilador e pela sua velocidade.

1.

Para especificar um radiador para refrigerar o líquido refrigerante, você precisará determinar

a quantidade de calor a ser dissipada. Isto está especificado nas especificações técnicas do motor: o calor dissipado do líquido refrigerante dado em BTU/min para a utilização em motores com tipo de refrigeração seca ou úmida quanto ao seu sistema de exaustão, conforme aplicável.

2.

Determine o volume de água mínimo exigido no motor e a temperatura máxima do tanque. Usando estas informações, determine a capacidade de dissipação de calor exigida do radiador. Os sistemas de radiador devem ser feitos sob medida com capacidade maior em aproximadamente 15% do que a dissipação máxima do calor com o motor a plena carga, não permitindo a deterioração por sobrecarga no sistema de refrigeração. Se a circulação da água está sendo produzida por uma bomba ou por um motor auxiliar, a perda por atrito na tubulação do sistema deve ser calculada. Para fazer isto, a posição do GMG, a posição do radiador e a perda por atrito no sistema de tubulação do radiador e do sistema como um todo, devem ser estimados.

3.

A

queda de pressão através do radiador deve ser obtida junto ao fabricante.

4.

Se a pressão total do sistema de arrefecimento exceder o valor máximo indicado na folha de dados do motor, as dimensões do sistema e/ou do radiador deverão ser alteradas para se adequar.

5.

A

pressão nos encanamentos e as tabelas de atrito da água nos encanamentos podem ser

encontradas na maioria dos manuais mecânicos tais como o “Cameron Hand Book”.

TAMANHO APROPRIADO

LIMITAÇÃO DE FLUXO DOS ENCAIXES EXPRESSOS COMO EQUIVALENTE EM TUBULAÇÃO RETA

1,5

2

2,5

3

4

5

6

8

10

12

14

16

CURVA 90°

4,4

5,5

6,5

8

11

14

16

21

26

32

37

42

CURVA 45°

 

2,5

3

3,8

5

6,3

7,5

10

13

15

17

19

CURVA LONGA

2,8

3,5

4,2

5,2

7

9

11

14

17

20

24

27

CURVA FECHADA DE RETORNO

 

13

15

18

24

31

37

51

61

74

85

100

T' FUNCIONANDO EM LINHA RETA

 

3,5

4,2

5,2

7

9

11

14

17

20

24

27

ENTRADA OU TOMADA LATERAL DO 'T'

9,3

12

14

17

22

27

33

43

53

68

78

88

VÁLVULA GLOBO ABERTA

 

55

67

82

110

140

           

VÁLVULA VENTURI ABERTA

 

27

33

41

53

70

           

VÁLVULA DE GAVETA TOTALMENTE ABERTA

 

1,2

1,4

1,7

2,3

2,9

3,5

4,5

5,8

6,8

8

9

VÁLVULA DE GAVETA 50% ABERTA

 

27

33

41

53

70

100

130

160

200

230

260

VÁLVULA DE VERIFICAÇÃO

 

19

23

32

43

53

           

TABELA 2 – EQUIVALENTE DE CURVA EM TUBULAÇÃO RETA

Desaeração do Líquido Refrigerante

1. Isto pode ser realizado com o uso de desaeradores em sistemas muito grandes, ou simplesmente assegurar que o tanque da parte superior do radiador ou o tanque do impulso esteja no ponto mais elevado no sistema de tubulação. Nas tubulações dos sistemas sem respiro pode-se criar bolhas de ar que reduzem o fluxo do líquido refrigerante e podem levar ao superaquecimento do motor.

2. As mangueiras flexíveis devem ser instaladas em todas as conexões do motor e ao radiador para reduzir a vibração e permitir a expansão térmica.

3. As válvulas de dreno devem ser instaladas no ponto mais baixo do sistema de refrigeração para facilitar o esgotamento e a limpeza do sistema.

4. Um cuidado com o tratamento da água utilizada e um anticongelante quando o GMG estiver em climas frios devem ser adicionados ao líquido refrigerante do sistema. A Heimer recomenda 50/50 de etileno glicol e um tratamento no líquido refrigerante para todos os motores.

5. Em todos os GMGs que trabalhem em regime de espera, deve-se colocar controle de aquecimento do líquido refrigerante. Estes irão aumentar a confiabilidade sob condições de temperaturas baixas, melhorando a segurança quando solicitado para assumir uma carga.

6. De acordo com a NFPA-110, os aquecedores de água que revestem o equipamento com nível de prioridade 1 deverão manter o líquido refrigerante no mínimo a 32°C (90°F). Nas instalações ao ar livre, onde as temperaturas poderão cair abaixo de 0°C (32°F), um aquecedor para a bateria deve ser empregado para mantê-la no mínimo a 10°C (50°F), e cortará em 32°C (90°F). Todos os aquecedores se desligarão quando o motor estiver operando. Uma adequada proteção anticongelante será fornecida e a partida fria disparada pelo dispositivo automático de entrada não será permitida nessas condições.

7. O leitor deve igualmente considerar aquecedores no reservatório do óleo se as circunstâncias assim o determinarem.

Refrigeração do Trocador de calor

1. Se o motor está sendo refrigerado por um trocador de calor, o sistema exigirá uma fonte confiável de fornecimento de água e de controle para controlar o fluxo dessa água durante a operação do GMG.

2. Os GMGs da Heimer são montados em fábrica com trocadores de calor no motor. Se um sistema de refrigeração é exigido para o trocador de calor, especifique em seu Pedido.

3. A estrutura e o trocador do tubo de calor são conectados tais que o volume de água refrigerante passe através do tubo do trocador de calor, e o líquido refrigerante do motor passe através internamente à estrutura. Os tubos são limpos mais facilmente e o potencial para sujar é muito maior do lado da linha de água.

4. Por razões econômicas, o volume da linha de água pode ser regulado variando o fluxo da água refrigerante pura através do trocador de calor. Este controle pode ser realizado com uma válvula de controle atuada por temperatura. O bulbo termostático para este controle deve estar na linha de saída da água da carcaça do motor. A válvula de controle deve ser um tipo inteiramente modulado com um ajuste fino do fluxo. NUNCA tente regular o volume de água do motor.

5. Os reguladores de volume de água são usados somente se a água pura é da rede da cidade ou de uma nascente boa. Não tente regular o fluxo se usar uma torre de refrigeração. Mantenha pelo menos 33 cm³/s de volume de água através do lado do tubo do trocador de calor.

6. Os trocadores de calor dos sistemas de refrigeração usando água da cidade ou de uma fonte confiável, e refrigeração, torre de dissipação de calor, não estarão protegidos no lado do tubo do trocador de calor, nem do lado da interconexão da torre de condução porque o líquido refrigerante do motor não circula através destes componentes. Estes sistemas devem ter seu calor acompanhado, e ter aquecedores instalados para proteger os vários componentes quando o GMG está em estado de espera.

Note que se uma solução anticongelante é usada no lado da proteção do trocador de calor do sistema de refrigeração do motor, as leis locais podem restringir a descarga desta água de refrigeração lateral do tubo após ter passado através do trocador de calor.

Tratamento do Líquido Refrigerante

1. O líquido refrigerante do motor deve ser tratado com um aditivo específico para sistema de refrigeração de motores diesel (DCA, na sigla em inglês) para minimizar a corrosão dos componentes do motor e melhorar a refrigeração do sistema. Uma solução anticongelante de glicol etileno de 50/50 é recomendada para todos os motores do GMG que atuem em regiões sujeitas a baixas temperaturas. Isto fornecerá a proteção não permitindo o congelamento e aumentará o ponto de ebulição do líquido refrigerante do motor.

2. É importante consultar as especificações sobre o suprimento do DCA e filtros de água, assim como para a indicação do anticongelante.

3. Quando é usada a concentração apropriada da solução de anticongelante associada ao uso de radiadores (motor montado assim como o sistema remoto montado), e aquecedores para o motor, o sistema estará adequadamente protegido de congelar-se.

SISTEMA DE FLUXO DO AR

Lista de verificação do sistema de ar

A A entrada de ar deve ter sua face voltada no sentido da prevalência dos ventos. B A saída de ar não pode ser voltada para áreas sensíveis a ruídos sem a instalação de dispositivos de atenuação. C Todas as cargas térmicas devem ser tomadas considerando a quantidade de fluxo de ar. D As venezianas deverão obedecer à Norma Brasileira IP-23 com inclinação para a gravidade interna para a entrada de ar e externa para a descarga. E Onde são usados dispositivos eletricamente operados na ventilação, a alimentação elétrica deve estar sempre ativa sob todas as situações de funcionamento. Esteja certo de que estes dispositivos estão conectados ao circuito de emergência.

O local em que o conjunto de geração estiver instalado deve permitir fluxo de ar adequado para

prover a combustão, retirar o calor irradiado pelo motor, pelo sistema de exaustão e pelo gerador. Veja a Figura 9 abaixo para cálculos do fluxo de ar.

Veja a Figura 9 abaixo para cálculos do fluxo de ar. F I G U R

FIGURA 9 – CÁLCULO DO FLUXO DE AR

SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Diesel somente)

O sistema de combustível deve fornecer quantidades adequadas e contínuas de combustível limpo

ao conjunto do grupo gerador. Uma quantidade maior de combustível pode ser armazenada em grandes tanques (tanque principal), geralmente situados fora do edifício. Parte deste combustível é transferido a um tanque menor (tanque secundário) posicionado próximo ao motor.

Tanque Secundário

A quantidade do combustível a ser armazenado pelo tanque secundário pode ser regulada pelo

local ou pelas agências estatais, e devem ser respeitadas. Se não, NFPA e o NEC exigem que tenha combustível armazenado suficiente para operar o GMG por um mínimo de 2 horas dependendo do tipo de aplicação. Para efeitos práticos, o tanque secundário deve ser feito sob medida para operar o GMG por duas a quatro horas no mínimo dependendo de como crítico é a disponibilidade de energia à disposição do cliente. O consumo de combustível do motor pode ser calculado baseado na potência exigida do motor, usando a curva de desempenho deste.

O nível alto de combustível no tanque secundário nunca deve ser superior ao nível do injetor do

motor a menos que o motor seja equipado de fábrica com válvulas de verificação. Se isso ocorrer,

consulte seu distribuidor Heimer. A distância e o número de emendas na tubulação do tanque secundário à bomba injetora do motor devem ser minimizados.

Normalmente, os motores utilizados pela Heimer em seus GMGs usam um tipo injetor com retorno de combustível. O combustível não utilizado é retornado e drenado para fora do motor. Este combustível deve ser retornado ao tanque secundário e não ao tanque principal. Caso o combustível retorne ao tanque principal, projete a capacidade do tanque secundário baseado no fluxo de combustível à bomba de combustível e não ao consumo deste.

Colocação do Sistema de Combustível

A

primeira decisão a ser tomada nesta seção é onde colocar o tanque principal de armazenamento,

o

tanque secundário, e como rotear a condução por meio de canos de interconexão. O roteamento

do encanamento deve ser tão direto quanto possível, e com poucas curvaturas. A colocação do tanque principal de armazenamento deve receber considerações especiais. Por razões estéticas, o

tanque deve estar em uma área que não prejudique a arquitetura do edifício. Por praticidade, o tanque deve ser posicionado tão perto quanto possível ao GMG. Para proporcionar um tempo menor de partida do GMG sugere-se que um tanque secundário seja utilizado. Este reservatório deve ser montado adjacente ao motor. A quantidade de combustível a ser armazenado pode ser regulada por agências estatais ou locais, e devem ser respeitadas. Consulte o Corpo de Bombeiros local para mais informações sobre métodos de armazenamento de combustível e suas quantidades.

O dimensionamento da tubulação deve ser determinado e instalado para não exceder as limitações

listadas nos catálogos do motor relativo à entrada da bomba injetora e a linha de retorno. Pode-se calcular a perda no sistema de tubulação principal. O gráfico e a tabela de atritos dos líquidos viscosos podem ser encontrados na maioria dos manuais mecânicos tais como o manual “Cameron Hydraulic Data”. Verifique as especificações do produto para limites de altura e dados do fluxo do combustível.

Tanque Principal

Os tanques de armazenamento de grande capacidade permitem a entrega do combustível em quantidade, e minimizam a contaminação por sujeira e a condensação. Os tanques principais devem ser mantidos cheios para minimizar a condensação. Estes podem ser encontrados acima ou debaixo da terra. Para um tanque posicionado acima da terra, considere isolá-lo para minimizar a condensação. Em ambos os casos, o leitor deve manter todas as documentações em ordem, assim como as exigências das Companhias seguradoras do proprietário.

O tanque principal deve ser feito sob medida para fornecer diversos dias de autonomia. A

quantidade do combustível a ser armazenado deve ser determinada baseada na quantidade de falhas previstas na alimentação elétrica da concessionária, disponibilidade de entregas do combustível, e quão crítico é a disponibilidade de potência à espera em longo prazo do cliente. O consumo de combustível do motor pode ser calculado baseado na saída de potência do alternador com o auxílio da curva de desempenho do motor. Ver especificações do motor.

O nível alto do combustível no tanque principal pode ficar acima do nível do injetor do motor se um

tanque secundário está sendo usado e uma válvula solenóide controlada por um interruptor de bóia

no tanque secundário está instalada na linha deste tanque. A válvula solenóide deve ser operada eletricamente por uma tensão baixa, preferencialmente por bateria, e ter meios para um “bypassmanual. O “bypass” manual deve ser de um tipo “deadman” para impedir que o tanque secundário

se encha em demasia. Para uma segurança maior, uma válvula de corte manual deve também ser

instalada antes da válvula de solenóide, mas deve permanecer aberta sob circunstâncias normais.

As distâncias laterais e o número de encaixes de tubulação do tanque principal ao tanque secundário devem ser minimizados. A tubulação deve ser dimensionada e instalada de acordo com

o projeto, para não exceder a parte superior da bomba de elevação do combustível como determinado na folha de dados do fabricante do tanque secundário. A perda principal no sistema de tubulação pode ser calculada usando procedimentos do cálculo da perda principal. O cliente nunca deve planejar ou usar uma linha com bitola menor que 1 polegada de diâmetro entre o tanque principal e o tanque secundário.

Considerações Gerais

No projeto e na implantação do encanamento do combustível do tanque principal ao tanque secundário, é aconselhável executar o isolamento das canalizações subterrâneas ou de linha para minimizar problemas de congelamento da tubulação durante o clima frio. Em climas frios, pode ser necessário fazer o pré-aquecimento do combustível através de sistemas especialmente projetados. As linhas de combustível expostas dentro do edifício do GMG devem ter características para resistência ao fogo.

Não use encanamento flexível nãometálico a menos que cumpra estas exigências. A liga galvanizada, ligas de zinco, cobre, latão ou bronze nunca devem ser utilizados para o encanamento do combustível ou os tanques de armazenamento. Estes materiais podem catalisar a decomposição do combustível e fazer com que os filtros de combustível fiquem obstruídos prematuramente. O aço preto é recomendado.

Os depósitos de combustível devem ser revestidos com resina tipo Epóxi para minimizar o contato e a corrosão do metal. Deverá prever no projeto dos tanques principal e secundário um acesso para permitir a verificação do combustível armazenado, a adição de aditivos, e a filtragem total do combustível armazenado cada 6 a 12 meses. Se possível, os tanques principais devem ter sua concepção para utilizar a força da gravidade. A cada 2 anos, o proprietário deve esgotar os tanques retirando todo o combustível para remover a água acumulada, ter o combustível verificado e mudado como necessário para remover a água, crostas e bactérias.

Tipo e Classe do Combustível

Consulte o manual do fabricante do motor para obter especificações sobre o tipo e a classe do combustível ideal para seu funcionamento.

Considerações sobre Multi-Motores

Nas instalações com multimotores, o sistema de alimentação de combustível não deve ter conexões múltiplas. Forneça um sistema do tanque secundário e de bomba do combustível para cada GMG. Também, cada tanque secundário deve ter fornecimento individual vindo do tanque principal. Caso se deseje operar mais de um GMG com alimentação a partir de um tanque secundário comum, por favor, consulte seu distribuidor Heimer.

Outras Considerações e Recomendações sobre o Sistema de Combustível:

1. Especificar sempre uma seção flexível a ser utilizada em todas as conexões do sistema de

combustível do motor.

2. Os reservatórios devem ser fornecidos com conexões de dreno ou um meio de permitir que o

condensado e outras impurezas possam ser removidos periodicamente a partir do fundo dos

tanques.

3. Nunca permita que existam uniões instaladas no ponto alto do sistema de encanamento do

combustível, pois pode ocorrer que o ar entre no sistema.

4. Instale alarme de nível baixo nos tanques principais e secundários do combustível.

5. Instale alarme de nível baixo crítico e de parada do GMG no tanque secundário.

6.

Um aquecedor de combustível com termostato no reservatório secundário deve ser usado se

temperaturas ao redor deste tanque sejam inferiores a -7ºC (20°F).

7. Instale um alarme de nível alto no tanque principal de combustível.

CHAVE DE TRANSFERÊNCIA

Lista de verificação da chave de transferência:

A Instale o interruptor de transferência em um lugar limpo, seco e perto da carga da emergência. B Instale um disjuntor entre o GMG e a chave de transferência. C Instale uma conexão flexível entre a tubulação e o GMG. D Observe os códigos aplicáveis na instalação da fiação do interruptor de transferência e o GMG.

O interruptor de transferência conecta o GMG para o sistema de alimentação de emergência. O sistema de alimentação de emergência pode incluir vários GMGs e várias chaves de transferência. Tipicamente, o GMG é ligado ao sistema de alimentação de emergência através de uma chave de transferência segundo as indicações da figura 9 abaixo:

transferência segundo as indicações da figura 9 abaixo: F I G U R A 10 –

FIGURA 10 – INSTALAÇÃO TÍPICA DE SISTEMAS DE POTÊNCIA

Múltiplos GMGs podem ser organizados, quer em paralelo ou em separado ligado às cargas de emergência. A Figura 10 também mostra um típico arranjo de dois GMGs em paralelo com as chaves de transferência de cargas, que têm diferentes níveis de prioridade. Uma instalação típica do múltiplo GMG é mostrada para circuitos de emergência, conforme normas da NR-10, e um controle da prioridade para selecionar o interruptor apropriado de transferência. Wattímetros devem ser instalados em cada GMG, assim o compartilhamento carga pode ser controlado. O sistema de controle deve incluir um controle automático de paralelismo. Paralelismo utilizando GMGs idênticos não é difícil, mas conjuntos desiguais em paralelo podem causar problemas de partilhamento de carga. Ao conceber uma instalação que inclua o paralelismo de geradores desiguais, contate seu Distribuidor Heimer.

Localização da Chave de Transferência

A localização do interruptor de transferência é importante e as considerações principais são:

1. Coloque o interruptor de transferência tão perto da carga de emergência quanto possível, pois poderá ser requerido o sistema de alimentação de emergência devido a catástrofes naturais ou catástrofes provocadas pelo homem, ou falhas no equipamento. Considere diversos interruptores pequenos de transferência em vez de um grande, assim a confiabilidade será maior.

2.

Instale a chave de transferência em um local limpo, seco e bem ventilado, longe do calor excessivo. Quando a temperatura ambiente for superior a 40ºC (104°F), fusíveis e disjuntores podem não funcionar adequadamente. Permita espaço adequado para serviços ao redor do interruptor de transferência.

3. Um disjuntor (ou os fusíveis) deve ser instalado na linha entre o gerador e a chave de transferência. O GMG Heimer está disponível com o disjuntor corretamente feito sob medida montado no corpo do gerador. O disjuntor pode ser montado em separado. No caso dos disjuntores serem muito grandes, uma caixa montada separadamente é mais aconselhável que a fixação desses em uma parede, facilitando, inclusive, a fiação.

4. Instale a fiação de potência e a de controle em tubulações separadas com seções flexíveis no GMG. As seções flexíveis impedem que a vibração danifique a tubulação. Todas as tubulações de potência do GMG devem conter todas as três fases.

5. Nunca instale a fiação de controle na mesma tubulação que os condutores de potência.

6. Toda a tubulação, fiação, dimensionamento dos circuitos de proteção, isolação, aterramento, etc. devem estar de acordo com os códigos locais aplicáveis, bem como com as normas técnicas NR-10 e outras aplicáveis.

7. Esteja certo de que haverá vedação em torno das tubulações que entram pelas paredes das dependências do GMG, reduzindo o nível de ruído que é transmitido aos arredores do edifício e mantendo o grau de segurança relativo ao código de incêndio do local.

BATERIA DO SISTEMA DE PARTIDA

Esta seção descreve a bateria do sistema de partida (considerando uma tensão de 12 volts por acumulador) do motor, o carregador de bateria, e todas as precauções que precisam ser tomadas se a temperatura ambiente estiver abaixo de 20ºC (70ºF).

AVISO: Se as baterias não são montadas no suporte fornecido junto com o GMG, proteja baterias da vibração e não as coloque próximo a uma fonte de calor ou chama. Uma bateria apresenta risco de fogo e de explosão porque gera o gás hidrogênio. O gás hidrogênio é extremamente explosivo. Nunca interligue os terminais de uma bateria, nem fume na área em torno dela ou faça com que ocorra faísca na área em torno da bateria.

Posição da Bateria

Coloque as baterias tão perto quanto possível do GMG minimizando assim a resistência elétrica do circuito, veja a figura 11 abaixo. Uma resistência alta reduz drasticamente a capacidade de partida do motor. A folha de dados do GMG indica qual a resistência máxima permissível para não comprometer a partida do conjunto. Instale as baterias em um suporte nivelado longe da sujeira e dos líquidos. Deixe espaço suficiente para prestar serviços de manutenção às baterias (verificação do nível de água e do nível de carga). O GMG da Heimer pode ser fornecido com suportes para baterias. Em temperaturas baixas a tensão de saída das baterias é reduzida.

baixas a tensão de saída das baterias é reduzida. F IGURA 11 – S ISTEMA DE

FIGURA 11 – SISTEMA DE PARTIDA À BATERIA

Capacidade da Bateria

A capacidade de acionar o motor depende da capacidade da bateria, da temperatura ambiente,

do líquido refrigerante e do óleo. A folha de dados do conjunto motor-gerador apresenta a capacidade mínima recomendada da bateria em várias temperaturas ambientes. As capacidades recomendadas da bateria são listadas na seção da folha de dados do motor, a quantidade em ampéres para partida em dias frios dos sistemas elétricos (Acc) em -18ºC (0ºF). As capacidades da bateria diminuem quando as temperaturas ambientes diminuem, assim é importante especificar adequadamente não mais apenas a maior bateria com uma avaliação apropriada da corrente elétrica necessária em qualquer temperatura, mas também em qual temperatura mínima ocorrerá seu funcionamento. A Heimer exige calefatores termostaticamente controlados no líquido refrigerante no GMG que esteja em standby. Após a refrigeração é encontrado na folha de dados do motor sob a seção geral dos dados do motor como a “aspiração”. Os calefatores de imersão da bandeja de óleo são recomendados para a parte externa do GMG em standby, abrigados, onde a temperatura ambiente pode cair abaixo de -18°C (0°F). Os calefatores de imersão do líquido refrigerante e da bandeja de óleo estão disponíveis na Heimer como opções instaladas de fábrica.

Carregador de Bateria

Um alternador montado junto ao motor para carregar as baterias durante a operação é uma opção disponível. O GMG em standby exige um carregador em estado sólido, provendo assim a carga constante da bateria, através da rede pública, quando o GMG não estiver em funcionamento. O carregador de bateria deve ser conectado ao circuito de alimentação de emergência. As baterias do GMG principal são carregadas pelo alternador montado junto ao motor, se equipado.

As harmônicas geradas por carregadores de estado sólido ou os movidos por correia podem fazer com que o regulador eletrônico tenha um funcionamento errático. Para evitar isto, a saída do carregador de bateria ou do alternador movido a correia deve ser conectada diretamente à bateria ou aos terminais da bateria junto ao motor de partida. Faça as conexões de controle do GMG utilizando conduítes com uma seção flexível junto ao GMG para evitar danos devido às vibrações deste.

Cabos da Bateria

A bitola dos cabos que conectam o acionador de partida às baterias deve ser suficiente para

assegurar que a resistência do circuito de colocação em marcha seja menor do que a máxima resistência permitida para acionamento do motor do GMG, como mostrado na folha de dados do motor-gerador. A resistência total do circuito de partida inclui a resistência dos cabos que interligam a bateria ao motor de partida e a resistência de todos os relés, solenóides, interruptores e conexões. A resistência de vários tamanhos dos cabos por sua bitola é mostrada na figura 12. Para a finalidade de cálculo da resistência do circuito de partida referente à bitola do cabo, a resistência de cada conexão pode ser considerada como 0.00001 Ohm e a resistência de cada relé, solenóide e interruptor, pode ser considerada como 0.0002 Ohms. A Figura 12 ilustra um exemplo de um cálculo típico da resistência do circuito de partida.

F I G U R A 12 – C ÁLCULOS TÍPICOS DE CABO DE BATERIA

FIGURA 12 – CÁLCULOS TÍPICOS DE CABO DE BATERIA

F I G U R A 12 – C ÁLCULOS TÍPICOS DE CABO DE BATERIA 32
 

TABELA DE FÓRMULAS DE DADOS ELÉTRICOS

 
     

Corrente Alternada

 

Para obter

 

Monofásico

   

Trifásico

 

Corrente Contínua

 

kW

 

(I x E x cos φ) / 1000

   

1,73 (I x E x cos φ) / 1000

(I x E) / 1000

 

kVA

 

(I x E) / 1000

   

1,73 (I x E) / 1000

 

(I x E) / 1000

 

CV

 

(I x E x cos φ x ef) / 746

 

(1,73 x I x E x cos φ x ef) / 746

(I x E x ef) / 746

Amperes tendo HP

   

(HP x 746) / (E x ef x cos φ )

(HP x 746) / (1,73 x E x ef x cos φ )

(HP x 746) / (E x ef)

Amperes tendo kW

   

(kW x 1000) / (E x cos φ)

 

(kW x 1000) / (1,73 x E x cos φ)

(kW x 1000) / E

Amperes tendo kVA

 

(kVA x 1000) / E

   

(kVA x 1000) / (1,73 x E)

(kVA x 1000) / E

Queda de Tensão

   

(2 x I x L x cos φ) / (K x S)

 

(1,73 x I x L x cos φ) / (K x S)

 

R x I

Fator de Potência

   

W / (2 x E x I)

   

W / (1,73 x E x I)

 

1

Watts tendo BTU

   

BTU x 0,293071

   

BTU tendo Watts

   

Watts x 3,14214

   
 

Onde: E = Tensão em Volts

 
 

I = Corrente em Amperes

ef

= Eficiência em %

cos φ = Fator de Potência

S

= seção do condutor em mm²

 

K

= Coeficiente de condutibilidade

 

para o Cobre = 56

 

para o Alumínio = 33

 

L

= Comprimento do cabo em m

 

R

= Resistência do cabo em Ohms

   

TABELA DE CONVERSÃO DE PRESSÃO

 
 

Para

                 

De

Psi (lb/pol²)

Atm

kpa

mpa

mca (mH 2 O)

mmHg

kgf/cm²

bar

(torr)

psi (lb/pol²)

 

1

0,068

6,8947

6,9 x 10-³

0,7043

51,715

0,0703

0,0689

Atm

 

14,695

1

101,3

0,1013

10,35

760

1,0332

1,013

kpa

 

0,145

0,0098

1

1 x 10-³

0,1021

7,5

0,0102

0,01

mpa

 

145,04

9,87

1000

1

102,15

7500,6

10,2

10

mca (mH 2 O)

   

1,4198

0,0966

9,78

9,78 x 10-³

1

73,424

0,0998

0,0978

mmHg (torr)

   

0,0193

0,0013

0,1333

1,33 x 10-4

0,0136

1

0,0013

0,0013

kgf/cm²

 

14,223

0,9678

98,06

98,06 x 10-³

10,018

735,56

1

0,9806

bar

 

14,504

0,9869

100

0,1

10,215

750,06

1,0197

1

TABELA 3 – TABELAS DE FÓRMULAS E CONVERSÕES MAIS USADAS

SEÇÃO 3

RECEBIMENTO & INSTALAÇÃO

Recepção & Inspeção

Quando você recebe seu GMG, há diversas coisas que você deve fazer imediatamente:

1. Observe a condição da embalagem e relate imediatamente todo dano ao transportador que

entregou seu sistema.

2. Verifique se o código da peça do sistema que você recebeu é o mesmo que o número listado

em sua ordem de compra.

3. Se o sistema precisar ser armazenado por diversas semanas antes de instalar, esteja certo

de que o mesmo estará armazenado em uma posição de acordo com as especificações

indicadas de temperatura e umidade de armazenamento.

Levantando o GMG

Quando se utilizar um elevador ou grua para levantar o GMG ou para sua movimentação, tenha cuidado para não atingir a fiação elétrica, outros fios aéreos ou obstáculos. O grupo gerador como um todo pode pesar cerca de 1.400Kg. Cuidado também com o equipamento elevador ou grua, que este tenha pneus apropriados para não danificar o terreno, nem atolar. Cuidado também para não tombar com a carga. Caso o pálete do transporte esteja intacto, use uma empilhadeira para mover o grupo gerador. Se a pálete de transporte foi removida, use duas tubulações de aço através do ponto apropriado na base para levantar o grupo gerador. Veja a figura 13.

na base para levantar o grupo gerador. Veja a figura 13. F IGURA 13 – L

FIGURA 13 – LEVANTAMENTO DO GRUPO GERADOR

Posição Física

A posição da montagem do sistema é importante. O Grupo Gerador deve ser instalado em uma área que seja protegida de incidência direta de gases ou líquidos prejudiciais, poeira, partículas metálicas, choque e vibração. Deve ser instalado em uma posição ao ar livre, de tal maneira que as fumaças do escape sejam dispersas imediatamente na atmosfera.

Quando o Grupo Gerador está instalado ao ar livre:

Se o grupo gerador for instalado ao ar livre, não deve haver o problema de arrefecimento. O gabinete de fábrica foi concebido para impedir a entrada de elementos indesejáveis meteorológicos, proporcionando, simultaneamente, arrefecimento e ventilação.

Quando o Grupo Gerador é instalado em um cubículo, é essencial fornecer:

1. Controle adequado e exaustão do ar aquecido

2. Uma fonte adequada e constante de suprimento de ar para refrigeração

3. Controle adequado para a descarga dos gases quentes de exaustão do motor

4. Ventilação adequada do cubículo quando o motor desligar

AVISO: Um conjunto grupo gerador aberto com motor estacionário deve ser instalado sobre materiais não combustíveis de tal maneira que impeça o acúmulo de materiais combustíveis sob o conjunto do gerador.

Diversos outros fatores devem ser avaliados com cuidado ao selecionar uma posição para a instalação:

1. Para refrigerar e ter manutenção eficaz, o sistema deve ser montado em uma superfície

nivelada plana, lisa, feita de material não combustível. Uma base em concreto é ideal e permite uma instalação segura.

2. A instalação deve impedir que os níveis de água alcancem o grupo gerador. A drenagem

deve ser adequada para manter a base de concreto livre de água acumulada.

3. A instalação deve ser livre de obstruções pelo acúmulo de folhas, grama, areia, neve, etc. Se

estes itens forem problemas a considerar, construa uma pequena cerca ou outro tipo de proteção evitando esses acúmulos próximos à unidade geradora.

4. A instalação deve colocar o grupo gerador tão perto quanto possível do fornecimento de

combustível e da chave de transferência.

5. Pelo menos um espaço de 1200 mm deve ser deixado em todos os lados para uma eficiente

circulação de ar.

6. O acesso deve ser suficiente para permitir que as portas e tampas da cabine sejam abertas

ou removidas para eventuais serviços e manutenção.

7. A temperatura ambiente máxima é de 50°C (122°F).

Fixação do Grupo Gerador

Seis ou oito parafusos de montagem na base estrutural fixam o grupo gerador à pálete de transporte. Remova estes parafusos, levante o grupo gerador e remova a pálete do transporte. Fixe o grupo gerador ao piso de concreto usando parafusos ou outro material de pelo menos 3/8’’ (não fornecidos), utilizando os furos de montagem da base estrutural. Veja figura 13. Os parafusos de fixação devem ser suficientemente longos para ultrapassar a base de montagem do grupo gerador.

Refrigeração do Motor

Um fluxo suficiente de ar limpo e fresco é exigido para a combustão e para dissipar o calor produzido pelo motor. Aproximadamente 60% do valor térmico do combustível usado são desprendidos como calor (aquecimento de ar e exaustão).

O ar que refrigerará o motor deve ser trazido de fora do edifício. Um fluxo de ar suficiente de

taxa "de pés cúbicos por minuto" (CFM) irá permitir o recebimento de ar fresco para resfriar o motor. Isto exige um sistema de ventilação de potência suficiente CFM localizado no ponto mais alto possível da construção para escape do ar quente e tirar o ar fresco. Nota: O exaustor não deve ser colocado onde poderá vir a ser obstruído por folhas, neve, água, ou outros fragmentos.

Recomenda-se que a área de entrada de ar frio tenha pelo menos três (3) vezes a área transversal do sistema de ventilação do sistema de energia. Recomenda-se também que a entrada de ar frio esteja situada tão perto quanto possível da parte superior do conjunto grupo gerador. O exaustor deve ser conectado aos terminais de força C.A. do conjunto grupo gerador de modo que quando há a partida do grupo gerador, é acionado imediatamente o exaustor e esse fornecerá o fluxo de ar para refrigeração imediata. O ventilador ficará em operação até que o conjunto grupo gerador pare. Para testar o sistema de ventilação, faça o seguinte:

Teste da Ventilação

1. Colocar um termômetro o mais perto possível da entrada de ar frio junto à carcaça do

radiador do motor sem deixar que o termômetro toque em alguma superfície do motor.

2. Coloque outro termômetro fora do cubículo de instalação ou em um compartimento ao ar livre

(mantenha o termômetro resguardado de luz solar direta ou de outras fontes de calor).

3. Funcione o motor sob a carga máxima por um período de tempo prolongado (pelo menos

uma hora).

4. A diferença da temperatura entre os dois não deve exceder 10ºC.

Caso se abra uma porta ou janela do ambiente de instalação do GMG durante sua operação irá provocar uma redução drástica do fluxo de ar de refrigeração, podendo conduzir a um superaquecimento evoluindo para um incêndio e/ou uma explosão. Para se ter certeza que a abertura das portas ou janelas do ambiente poderá provocar essa situação, faça o teste primeiro com todas elas fechadas. Repita esse teste com algumas abertas e depois com todas abertas. Se em alguma situação a variação de temperatura for superior a 15°C, você não poderá funcionar o GMG sob aquela circunstância específica.

Gases quentes da Exaustão

AVISO: As emanações de vapores e gases são extremamente perigosas e podem causar doenças ou levar à morte. Nunca respire as emanações da exaustão produzidas por um motor funcionando. Funcione o motor somente ao ar livre onde a ventilação é abundante. Os gases da exaustão contêm monóxido de carbono que é um gás incolor, inodoro e extremamente perigoso que pode causar a inconsciência e levar à morte. Os sintomas de envenenamento pelo monóxido de carbono incluem: vertigem, náusea, dores de cabeça, sonolência, vômitos ou confusão mental. Se você ou qualquer outra pessoa começar a ter esses sintomas, saia

imediatamente para o ar fresco. Pare o motor e não reinicie o motor até que seja inspecionado

e caso necessário reparado ou reinstalado em uma área mais ventilada.

AVISO: Os gases quentes da exaustão nunca devem ser dirigidos para qualquer coisa que possa incendiar-se ou explodir.

É

extremamente importante descarregar os gases da exaustão do motor longe do próprio motor

e

para fora do edifício. Se estes gases permanecem na tubulação, pode resultar em um mau

desempenho ou um eventual dano ao motor. Esta circunstância resulta da contrapressão

excessiva, que poderia ser causado por qualquer uma ou por uma combinação das seguintes

circunstâncias:

1. A tubulação de exaustão muito longa e seu diâmetro muito pequeno

2. Número excessivo de curvaturas no sistema de exaustão

3. Obstrução no sistema de exaustão

A contrapressão não deve exceder a 500 mm da coluna de água.

A direção de descarga do ar quente e dos gases da exaustão é importante porque tem o

potencial de queimar gramados, criando pontos marrons. Em casos extremos, esses gases - extremamente quentes - podem provocar fogo em gramas secas ou outros materiais.

O sentido do ar quente descarregado e dos gases de exaustão quentes é importante porque

têm o potencial de criar pontos marrons no gramado. Em casos extremos, este ar extremamente quente pode fazer com que a grama seca ou outros materiais inflamem-se. As linhas da exaustão devem ser tão curtas e em linha reta o quanto possível. Os comprimentos de tubulação longos e os cotovelos tendem a provocar resistência ao fluxo dos gases e a provocar depósitos de carbono. Cada encaixe e cotovelo da tubulação irá provocar mais restrição ao fluxo da exaustão.

Diretrizes para o Sistema de Exaustão

1. Se você está usando um silencioso remoto, este deve ser montado tão perto do motor

quanto possível, pois ele poderá ser obstruído por resíduos de carbono se a temperatura de funcionamento for demasiada baixa.

2. Se você estiver usando um silencioso remoto, um acoplamento flexível de 12’’ ou mais deve

ser instalado entre a linha de escape e do coletor, para absorver a vibração do motor. No

entanto, uma seção curta de tubo sólido entre 6" e 8" de comprimento deve ser colocado entre

a ligação do coletor e o acoplamento flexível. Este bocal irá reduzir a possibilidade dos gases quentes queimarem o acoplamento flexível.

3. É extremamente importante que você não permita que os gases quentes da exaustão

retornem à entrada de ar refrigerado do motor.

4. A água é um subproduto da combustão e está presente nos tubos de escape ou silencioso.

Esta água deve ser retirada a partir de drenagem no sistema de exaustão. Isto pode ser feito

inclinando a seção horizontal do encanamento do sistema de exaustão ligeiramente para baixo, longe do motor. Uma ‘armadilha’ de água, que consiste em uma extensão “T” com uma torneira de dreno, deve ser fornecida. Esta ‘armadilha’ de água deve ser localizada entre o acoplamento flexível e o silencioso, mas tão perto do motor quanto possível, respeitando o distanciamento indicado anteriormente, em uma seção horizontal do encanamento da exaustão.

5. Recomenda-se também que um tampão de chuva na exaustão seja usado sempre que

possível, evitando a entrada de água da chuva para o sistema. Isso ajudará a evitar danos de corrosão para o sistema de escape e do motor.

6. O sistema de exaustão está sujeito à vibração do motor e deve, consequentemente, ser

firmemente fixado para reduzir o esforço mecânico e o esforço potencial que pode levar à sua ruptura.

7. O sistema de exaustão do motor é o componente mais quente da instalação, portanto, todo o

cuidado e as considerações extremas devem ser dados.

8. O encanamento da exaustão deve ser posicionado tanto quanto possível perto da influência

da ventilação da exaustão. Isto reduzirá o calor irradiado pela exaustão dentro do edifício.

9. Mantenha todo combustível e seu encanamento associado longe de todos os componentes

do sistema de exaustão do motor.

10. Após o sistema de escape ser instalado, deverá ser inspecionado de forma regular para

assegurar que não há vazamentos tóxicos dos gases de escape. Em algumas áreas, esta

inspeção poderá ser fornecida pelo serviço público local.

11. Um teste de monóxido de carbono pode ser instalado para detectar a presença deste gás

mortal durante o período em que você está no edifício com o motor em funcionamento (durante

o período de ensaio ou manutenção).

AVISO: Nunca permita que a saída de exaustão seja posicionada de modo que os gases provenientes da combustão sejam dirigidos para as aberturas ou rotas da entrada de ar (portas, janelas, respiradouros, etc.) de um edifício ocupado. Ao descarregar esses gases quentes de exaustão para fora do edifício não os dirija para qualquer coisa que possa pegar fogo ou explodir.

AVISO: As emanações de exaustão/gases são extremamente perigosas e podem causar doença grave ou morte. Nunca respire as emanações de exaustão produzidas por um motor em funcionamento. Somente funcione o motor ao ar livre onde a ventilação é abundante. Os gases de exaustão contêm um gás incolor, inodoro e extremamente perigoso que é o monóxido de carbono, que pode causar a inconsciência e levar à morte. Os sintomas do envenenamento pelo monóxido de carbono incluem: vertigem, náuseas, dores de cabeça, sonolência, vômito ou confusão mental. Se você ou qualquer pessoa experimentar um ou alguns destes sintomas, sair ao ar fresco imediatamente. Pare o motor e não o reinicie até que seja totalmente inspecionado e caso necessário reparado ou reinstalado em um local ventilado.

INSTALAÇÃO

O grupo gerador é completamente montado, testado e ajustado em fábrica antes que lhe seja

enviado. Os procedimentos apresentados neste manual são sugestões e é de responsabilidade

do proprietário/operador arranjar para que estes procedimentos sejam realizados por empreiteiros licenciados, de acordo com todos os códigos aplicáveis, incluindo os códigos locais para o seu Município, Estado e País.

As conexões externas exigidas para a instalação são:

1. Sistema de combustível

2. Fiação elétrica de potência (com chaveamento de transferência opcional) e fiação de controle

3. Bateria (não incluída)

4. Conexão à terra

Após a instalação, deve-se verificar todas as ligações de bornes antes de ligar o motor. Depois que esses controles forem executados e a operação do sistema estiver em conformidade, verifique as informações sobre as manutenções e verificações periódicas que devem ser executadas em intervalos programados para assegurar a operação continuada com

os mínimos problemas.

Conexões de Combustível

O combustível é o óleo diesel. Salvo especificação em contrário. Utilize todas as técnicas de

conexão para armazenamento e utilização desse tipo de combustível.

Nota: Quase todos os problemas de operação são relacionados às técnicas da instalação usadas. Não use de suposições, tenha certeza que as dimensões da tubulação são adequadas para a taxa de fluxo exigida.

Conexões Elétricas

Os métodos de fiação classe 1 devem ser usados para conexões da fiação de campo aos terminais de um circuito da classe 2. É de responsabilidade do proprietário/operador garantir que estes procedimentos sejam executados por pessoal técnico elétrico licenciado pelo CREA

e assegurar a conformidade a todos os códigos aplicáveis que incluem os códigos locais

peculiares à sua cidade, estado ou país. O tamanho do fio e o tipo da isolação devem ser

seguidos de acordo com Normas NBR da ABNT.

Os alternadores de 12 cabos são unidades de tensão dupla com 6 bobinas que não tem conexão entre as 3 bobinas interiores. Tem 12 cabos que saem do alternador.

O alternador pode ser configurado para trabalhar em diversas tensões, basta para isso

observar as figuras seguintes:

F I G U R A A1 – L IGAÇÃO ESTRELA SÉRIE TRIFÁSICO F I

FIGURA A1 – LIGAÇÃO ESTRELA SÉRIE TRIFÁSICO

I G U R A A1 – L IGAÇÃO ESTRELA SÉRIE TRIFÁSICO F I G U

FIGURA A2 – LIGAÇÃO TRIÂNGULO SÉRIE TRIFÁSICO

G U R A A2 – L IGAÇÃO TRIÂNGULO SÉRIE TRIFÁSICO F I G U R

FIGURA A3 – LIGAÇÃO ESTRELA PARALELO TRIFÁSICO

G U R A A3 – L IGAÇÃO ESTRELA PARALELO TRIFÁSICO F I G U R

FIGURA A4 – LIGAÇÃO ZIG-ZAG TRIFÁSICO

F I G U R A A5 – L IGAÇÃO ZIG - ZAG MONOFÁSICO AVISO

FIGURA A5 – LIGAÇÃO ZIG-ZAG MONOFÁSICO

AVISO: Nunca conecte este gerador ao sistema elétrico de todo o edifício a menos que um eletricista licenciado instale uma chave de transferência. O código elétrico nacional americano (NEC), assim como o brasileiro, exige que a conexão de um gerador para qualquer circuito elétrico de alimentação que receba energia de uma concessionária, seja isolado através de chaves de manobras e transferência de tal maneira que o circuito da concessionária fique totalmente isolado quando o gerador estiver em operação. A falha em isolar os circuitos elétricos por tais meios pode levar a ferimento grave ou à morte os trabalhadores destas concessionárias devido ao retorno de energia elétrica às linhas de distribuição.

AVISO: A instalação incorreta deste conjunto gerador pode conduzir a danos na propriedade, ferimento ou morte a pessoas. A conexão do conjunto gerador à sua fonte de combustível deve ser feita por um técnico profissional qualificado.

AVISO: Esteja certo de que o sistema está aterrado corretamente antes de aplicar potência. Não aplique energia C.A. antes que você se assegure que todos os aterramentos estejam conectados. Choque elétrico pode causar ferimento sério ou fatal. Os organismos técnicos reguladores exigem que a estrutura e as superfícies condutoras expostas (peças de metal) estejam conectadas a um aterramento apropriado. Os códigos locais podem igualmente exigir o aterramento apropriado do sistema de geração.

Finalidade

A finalidade deste conjunto gerador é fornecer alimentação de emergência quando a fonte de

alimentação da concessionária é interrompida. Consequentemente, é importante que toda a fiação que conecta este conjunto gerador com sua casa, a chave de transferência, o quadro de distribuição, o carregador de bateria, etc., estejam instalados corretamente.

Circuito de Proteção

O circuito de proteção não é fornecido junto com o conjunto gerador. O disjuntor de proteção é

uma opção. Se adquirido junto com seu grupo gerador, a caixa do disjuntor é montada junto ao conjunto gerador antes da expedição. Se o disjuntor de proteção opcional não foi requisitado, verifique com seu Distribuidor Heimer as informações sobre dimensionamento do disjuntor e especificação dos fios.

Dimensionamento da Fiação

É imprescindível o uso de fios de ligação apropriados do disjuntor à chave automática de transferência (ou ao dispositivo de interrupção da carga). Veja o manual da chave de transferência para informações sobre conexão. Ao conectar a saída do gerador a uma carga elétrica, um disjuntor certificado pela ABNT, ou pelos órgãos competentes do Brasil com as avaliações apropriadas, deve ser instalado a uma distância máxima de 7,5 metros do conjunto grupo gerador. Use somente fios de cobre.

Considerações sobre a Chave de Transferência

Segue abaixo considerações gerais para o uso seguro de uma chave de transferência:

1. A chave de transferência deve ficar situada dentro do edifício perto da caixa do disjuntor

principal ou da caixa de conexão.

2. A chave de transferência deve ser instalada em local protegido de água e de outros

elementos que possam comprometer seu funcionamento, ou oferecer risco à segurança

pessoal e patrimonial.

3. Não monte a chave de transferência no conjunto do gerador.

4. Não monte a chave de transferência onde existam líquidos ou vapores inflamáveis.

Considerações sobre o Carregador de Bateria

1. Monte o carregador de bateria no grupo gerador ou tão perto a este quanto possível.

2. Se você montar o carregador de bateria dentro do edifício, monte-o perto da caixa do

disjuntor principal ou da caixa de interconexão.

3. Se você optar por montá-lo fora do edifício, você deve protegê-lo do meio ambiente e dos

elementos naturais.

4. Não monte o carregador de bateria onde existam líquidos ou vapores inflamáveis.

Considerações Gerais sobre a Fiação

1. Ao distribuir a fiação da relação, não faça esse caminhamento passando por qualquer objeto

que venha a se aquecer, mesmo que acidentalmente, ou que possa provocar atrito aos fios.

Cuide também para que a fiação não esteja passando por objetos ou locais que possam ferir sua isolação ou que venha a cortá-la. 2. Certifique-se de que todos os componentes elétricos (conjunto gerador, chave de transferência, carregador de bateria, etc.) compartilhem de um aterramento comum.

3. Verifique junto aos órgãos competentes quais os regulamentos e regras para aterramento

deste tipo de instalação.

Conexão do Chassi ao Terra

AVISO: Certifique-se de que o sistema está aterrado corretamente antes de ligá-lo. Não aplique tensão C.A. antes que você se assegure de que todas as conexões ao terra estejam feitas. Choque elétrico pode causar ferimento sério ou fatal. A ABNT (no Brasil) e o NEC (nos EUA) exigem que o chassi e as superfícies condutoras expostas (peças de metal) estejam conectados a um terra apropriado. Os códigos locais podem igualmente exigir aterrar apropriadamente os sistemas de geração. É importante por razões de segurança que o conjunto gerador, a chave, o quadro de transferência e o carregador de bateria compartilhem do mesmo aterramento. Essa exigência dos órgãos reguladores e competentes (ABNT e NEC) de que o chassi e as superfícies metálicas estejam no mesmo potencial do terra é para evitar choques elétricos. Caso seja necessário um condutor que interligue a carcaça do gerador ao terra, faça essa conexão segundo indicado na figura 14, utilizando fio apropriado e em dimensões conforme exigências dos órgãos reguladores.

F IGURA 14 – C ONEXÃO DO CHASSI COM O TERRA O acesso é facilmente

FIGURA 14 – CONEXÃO DO CHASSI COM O TERRA

O acesso é facilmente identificado no chassi do GMG, seja este cabinado ou aberto.

Cuidado: Este grupo gerador deve ter uma bateria instalada para a operação. A bateria é usada para a partida e durante a operação. Se tentar partir o motor sem a bateria, sérios danos poderão ser causados aos seus componentes elétricos.

Conexões de Bateria

O grupo gerador é enviado sem a bateria instalada.

AVISO: A instalação e a conservação das baterias devem ser executadas ou supervisionadas por pessoas especializadas em baterias e conhecedoras das precauções exigidas. Pessoas não autorizadas devem ser mantidas afastadas.

AVISO: Não descartar as baterias em um fogo. A bateria poderá explodir. Se isso ocorrer, a solução do eletrólito estará liberada em todos os sentidos. A solução do eletrólito de bateria é cáustica e pode causar queimaduras graves e cegueira. Se o eletrólito entrar em contato com a pele ou os olhos, lave imediatamente a área atingida com água abundante e procure orientação médica.

AVISO: Não abra ou quebre a bateria. Ela contém uma solução de eletrólito que é cáustica e pode causar queimaduras graves e cegueira. Se o eletrólito entrar em contato com a pele ou os olhos, lave imediatamente a área atingida com água abundante e procure orientação médica.

AVISO: A bateria apresenta risco de choque elétrico e tem uma corrente de curto-circuito extremamente alta. As seguintes precauções devem ser seguidas ao se trabalhar com baterias:

1. Remova relógios, anéis, pulseiras, colares e todos os objetos de metal do corpo.

2. Use somente ferramentas com cabos isolados.

3. Use luvas e botas de borracha.

AVISO: O eletrólito da bateria é um ácido sulfúrico diluído que é prejudicial à pele e aos olhos.

É eletricamente condutor e muito corrosivo. As seguintes precauções devem ser seguidas ao

se trabalhar com baterias:

1. Utilize óculos de proteção (lentes com vidros ou óculos de proteção de segurança) e a

roupa protetora.

2. Caso o eletrólito entre em contato com a pele, lave a área imediatamente com água

abundante, não utilize água e sabão.

3. Caso o eletrólito entre em contato com os olhos, lave imediatamente os olhos com água

abundante e procure orientação médica rapidamente.

4. O eletrólito derramado deverá ser lavado com um agente de neutralização de ácido. Uma

prática comum é usar uma solução de 500 gramas de bicarbonato de sódio diluído em 4 litros

de água. A solução de bicarbonato deve ser adicionada até que a evidência da reação (formação de espuma) cesse. O líquido resultante deve ser lavado com água abundante e, posteriormente, a área deve ser secada.

AVISO: A bateria apresenta risco de fogo porque gera gás hidrogênio. O gás de hidrogênio é extremamente explosivo. Nunca dê um choque de carga em uma bateria, nem fume na área em torno da bateria ou faça com que ocorra qualquer tipo de faísca na área próxima à bateria. As seguintes precauções devem ser seguidas ao trabalhar com baterias:

1. Não fume quando estiver próximo das baterias.

2. Não cause faíscas nem acenda qualquer chama na área da bateria.

3. Descarregue a eletricidade estática do corpo antes de tocar nas baterias tocando primeiramente numa superfície de metal aterrada.

AVISO: Desconecte o terminal à terra da bateria (do lado da bateria) antes de trabalhar próximo

a ela ou aos seus fios. O contato com a bateria pode provocar um choque elétrico quando uma

ferramenta toca acidentalmente no terminal ou no fio positivo da bateria. O risco desse choque

é reduzido quando a ligação à terra é removida durante a instalação e a manutenção.

Procedimento:

O tipo de bateria correto deve ser instalado no compartimento de bateria fornecido.

A instalação e a conservação das baterias devem ser executadas ou supervisionadas por pessoal técnico conhecedor de baterias e dos cuidados necessários com estas. Mantenha pessoas não autorizadas afastadas das baterias.

1. Com as portas de acesso (grupo gerador cabinado) abertas localize a bandeja da bateria.

2. Coloque a bateria corretamente na bandeja (veja figura 15 abaixo).

3. Instale a bateria fixando-a através das barras e seus tirantes.

a bateria fixando-a através das barras e seus tirantes. F I G U R A 15

FIGURA 15 – INSTALAÇÃO DA BATERIA

4. Conecte a fiação positiva (+) ao terminal positivo da bateria.

5. Conecte a fiação negativa (-) ao terminal negativo da bateria.

6. Não coloque ferramentas ou peças de metal sobre as baterias.

7. Conecte o carregador de bateria aos terminais desta.

8. Desconecte o terminal terra (-) antes de trabalhar próximo da bateria ou dos seus fios. O

contato

acidentalmente no terminal ou em seu fio positivo. O risco de tal choque é reduzido quando a ligação à terra é removida durante a instalação e a manutenção.

pode levar a choque elétrico quando uma ferramenta toca

com

a

bateria

Óleo de motor e tipos recomendados de bateria:

Ao substituir as baterias, use somente a recomendada para seu grupo gerador. Em caso de dúvida, entre em contato com seu representante HEIMER.

Verificações Pós-Instalação

Quando a instalação inicial está completa, estas verificações devem ser executadas antes de ligar

o motor. Estas verificações não são exigidas antes de cada partida, somente depois da instalação inicial.

1. Os grupos geradores que estiveram em trânsito ou armazenados por longos períodos podem ter

sido submetidos a mudanças extremas de temperatura e umidade. Isto pode causar condensação excessiva em seu interior. Antes de gerar sua tensão e potência máxima (indicados na plaqueta de identificação) é importante que sejam submetidos a secagem. Se esta precaução não for tomada

pode resultar em dano grave ao gerador.

Cuidado: Não ligue o gerador em uma condição de umidade saturada aplicando a alta tensão aos enrolamentos. A umidade pode causar danos à isolação, provocando o retorno do grupo gerador à fábrica para reparos, que não são cobertos por garantia nesse caso, levando a despesas e perda de tempo.

Nota: Estas precauções são especialmente necessárias nas instalações próximas ao mar ou em regiões com umidade elevada. Algumas instalações estarão em ambientes que são muito mais corrosivos do que outros. A prevenção de uma falha é melhor do que ter que fazer um reparo.

2. Verifique que a chave de transferência esteja em modo “Concessionária”. Nenhuma tensão

deverá estar no grupo gerador ou nos terminais da chave do lado do grupo gerador. Verifique com um voltímetro.

3. Verifique que a bateria de partida do motor esteja desconectada, assim não será possível uma

partida acidental.

4. Verifique que o GMG esteja firmemente montado e fixado firmemente à sua base de concreto.

5. Verifique o distanciamento apropriado ao redor do GMG e parte superior da área de instalação.

6. Verifique que a saída de potência do grupo gerador está conectada corretamente à chave de

transferência.

7. Verifique que o GMG e a chave de transferência estejam adequadamente aterrados.

8. Assegure-se de que o GMG esteja a uma distância segura de qualquer material inflamável ou

combustível.

9.

Verifique que o grupo gerador e a chave de transferências tenham suas capacidades de tensão

e

correntes compatíveis.

10. Verifique que nenhuma carga esteja conectada ao disjuntor e/ou à chave de transferência.

11. Inspecione o motor e o gerador e verifique que não haja nenhum fio ou componente solto ou

mal conectado/frouxo. Aperte caso necessário.

12. Verifique que o condutor à terra esteja dimensionado e conectado corretamente.

13. Verifique que nível de óleo do motor esteja completo. Consulte o manual do motor caso

necessário.

14. Verifique que nível do líquido refrigerante do motor esteja completo. Consulte o manual do

motor caso necessário.

15. Verifique que o sistema de exaustão esteja corretamente instalado e assegure-se que ele

esteja direcionado para longe de materiais combustíveis.

16. Verifique que o interruptor de controle principal esteja ainda na posição “DESLIGADO”.

Conecte a bateria de partida do motor ao acionador de partida. Verifique que esteja instalada

corretamente.

17. Verifique que a fonte de combustível esteja “LIGADA” e a pressão e a taxa de fluxo estejam

corretas.

18. Remova todas as ferramentas, panos, etc., do interior da área de instalação do grupo gerador.

Feche todas as portas do ambiente de instalação e não toque no GMG quando de sua partida ou funcionamento.

19. Verifique que todas as cargas estejam desconectadas.

20. Ligue o grupo gerador. Consulte para detalhes o manual de operação.

21.

O motor começará a funcionar quando o combustível se mover através da tubulação para o

carburador. Se o motor não partir, consulte o manual do motor para solução de problemas.

22. Com o motor em funcionamento, diversas verificações devem ser feitas:

a Verifique que não haja nenhum vazamento de combustível. Se um vazamento de combustível for detectado, pare o motor imediatamente (mova o interruptor principal de controle para a posição “DESLIGA”) e repare o vazamento antes de dar sequência. b Verifique que não haja nenhum vazamento de líquido refrigerante ou de óleo. Se um vazamento for detectado, pare o motor imediatamente (mova o interruptor principal de controle para a posição “DESLIGA”) e repare o vazamento antes de dar sequência. c Verifique que a operação do motor seja macia. Se a correia guinchar, existir vibrações ou outras fontes de ruído, pare o motor imediatamente (mova o interruptor principal de controle para a posição “DESLIGA”) e faça os reparos necessários. d Verifique se as tensões geradas estão corretas (fase-fase e fase-neutro) no gerador e na chave de transferência. e O ajuste fino da tensão de saída é feito usando o potenciômetro correspondente no Painel de controle.

AVISO: O líquido refrigerante do motor está sob pressão e está perto do ponto de ebulição da água quando o motor está quente. Não abra o sistema de refrigeração até que o motor esfrie completamente. O líquido refrigerante quente pode causar queimaduras graves e outros ferimentos. Somente verifique o nível do líquido refrigerante quando o motor estiver frio.

23. Depois de todas as verificações completadas, desligue o motor (mova o interruptor mestre para

a posição “DESLIGA”), espere por pelo menos 2 horas para o resfriamento completo do motor,

verifique os níveis de água (líquido refrigerante) e óleo, como indicados no manual de operação do motor.

24. Feche todas as portas da cabine, quando for o caso (grupos geradores cabinados).

As verificações de instalação estão completas.