Como mimar seu cão

Rodrigo Capella
contato@rodrigocapella.com.br www.rodrigocapella.com.br

Prefácio
Foi por causa de uma fotografia da Brida, a adorável "Bichon Bolonhês" que divide a cama comigo e a minha mulher, dormindo sempre em baixo dos meus pés, que o autor do livro sugeriu meu nome para esta orelha. Minha cumplicidade canina começou logo cedo, dos três aos nove anos de idade, compartilhando uma amizade mais que fraterna com Taro, um velho boxer adorável e babão, dissimuladamente carrancudo. Taro não só me defendia das agressões habituais dos "amiguinhos" mais afoitos e valentes como ainda tomava as minhas dores e culpas pelas travessuras cotidianas. Quando eu não queria comer o bife de fígado ou o creme de espinafre que minha mãe insistia em incluir no meu cardápio semanal, era Taro quem "limpava o prato" às escondidas. Flatulências naturais, advindas da ingestão de batata doce e repolho azedo, também eram assumidas pelo gentil Taro, já que o glutão e obeso boxer era, por seu lado, perito em tal prática. Até as minhas cuecas sujas eram "culpa" de Taro. Que amigo fabuloso este! Quando ele morreu, descobri que eu poderia morrer também e tenho certeza que neste dia o mundo perdeu a inocência. De lá até os meus atuais 59 anos são mais de 40 ou 50 "irmãos de universo" acolhidos no erário da memória. Entre eles, Charuto, o boxer bastardo de cor preta, que quebrou a mandíbula no traseiro de um ladrão que invadiu a casa do meu pai, no final dos anos 50; Pinga e Conhaque, um majestoso e brincalhão casal de "dinamarqueses"; Toy, o cocker spaniel inglês, de sobrenome suntuoso e pedigree refinado, meu parceiro e confidente do curso ginasial; de Bambina, uma pequinês temperamental, que tinha o péssimo hábito de avançar nas minhas futuras namoradas; de Julie, a poodle-toy, que morreu de enfisema na época em que eu fumava três maços de cigarro por dia.... É engraçado, só agora me dou conta de que posso falar cobras e lagartos de certas exnamoradas e amigos ressentidos, mas não consigo ter sequer uma lembrança ruim de qualquer amigo canino. Acho que apliquei com eles todas as lições sugeridas neste livro, embora eu continue tendo a impressão de que não é bem (ou só) de cachorros que Rodrigo Capella esteja falando.

Carlos Reichenbach

Dedico esse enorme livro a um enorme cão: Brutus, um mini-yorkshire de dois anos.

Introdução
- Alfred, eu e seu irmão estávamos pensando em ter um cachorro – conta minha mãe. - O quê? – espanto-me - Isso mesmo, você concorda? - Eu não gosto de cães. Preferia não tê-lo. Mas, se vocês querem, podem comprá-lo. Afinal, são dois votos contra um. Só uma coisa: eu não vou me responsabilizar por ele. Não vou cuidá-lo. Entendido? - Sim. Entendido. - Então. Quando vão comprá-lo? - Amanhã, ele é tão fofinho e bonitinho. Brutos chega, mostra-se triste e quieto. Não quer brincar e passear, na maior parte do tempo, fica isolado. Parece pensar em algo, fica de cabeça baixa, chora, late. Talvez esteja com saudades de alguém, talvez não tenha gostado da casa nova, talvez queira um novo amiguinho, talvez queira ficar em paz. Em menos de uma semana, ele muda de comportamento. Num passe de mágica, fica mais alegre, feliz e brincalhão. Conquista a todos os membros da casa, inclusive a mim, e nos tornamos grandes amigos. Abana o rabinho, pula, brinca e corre. Anda de um lado para o outro, gosta de ficar perto de todos e quer participar dos momentos familiares. O que aconteceu? Na verdade, Brutos foi mimando. Por quem? Meu irmão, minha mãe e por mim. Como? Leia as próximas páginas desse livro. Funciona? Tente fazer em casa.

O autor

Estágio 1
Essas dez primeiras dicas são fundamentais. Sem colocá-las em prática você nunca será um bom dono. Anote-as quantas vezes for preciso. Leia-as no mínimo dez vezes por dia. Leia-as durante o trabalho, quando estiver dormindo ou tomando banho. Não importa o local. Você tem de sabê-las. O bom desenvolvimento e amadurecimento físico e psicológico do seu cão dependem dessas sábias palavras. Agora que você comprou esse livro (ou ganhou, hoje em dia se ganha cada coisa!), não desista. Respire fundo. Coragem. Comece a leitura. A gente se encontra no Estágio 2. Isso é, se você não desistir até lá. Boa sorte!

1 Conversar
Seja o psicólogo do seu cão. Converse com ele. A conversa deve durar no mínimo duas horas e deve ser diária. Ela é muito importante. Conversando com o cão, podemos ajudá-lo a encontrar soluções para os mais variados problemas. Stress, cansaço e depressão são os mais comuns. Se o cão apresenta stress, sugira que ele faça atividades alternativas como caminhada e natação. A prática desses exercícios torna a mente mais sadia e relaxada. Se ele apresenta cansaço, sugira que durma mais de dez horas por dia. Uma preguicinha de três horas na parte da tarde também é aconselhável. O cão irá recuperar as energias e estará apto o suficiente para trabalhar no dia seguinte. Agora, se ele queixa-se de depressão, sugira que tente buscar novos caminhos. Atividades diferentes são sempre bem-vindas. Um emprego novo, amizades diferentes ou até mesmo uma viagem para o exterior. Porque não? Caso esses conselhos não acrescentem melhoras no comportamento do animal, procure um analista. Acredite, esses profissionais podem mudar a vida de seu cão.

2 Liberdade
Um cão gosta e precisa de liberdade. Nunca o recrimine e nem brigue com ele. Deixe-o morder os móveis e as almofadas. Afinal, se ele faz isso é porque não gosta da decoração. Como membro da família, ele tem todo o direito de querer mudá-la. Não tem? Se ele morder alguma visita, não brigue com ele. Apenas, passe a mão na cabeça do cão e diga: “bom garoto”. Qual o problema de um cão vacinado dar uma mordidinha ou arrancar um pedaço da perna de alguém? Nenhum! A culpa foi e sempre será da visita. Ela estava na hora errada, no lugar errado. Além do mais, a medicina está muito avançada. Uma plástica não custa caro. Qualquer um pode fazê-la. Não se preocupe. Apenas, selecione o nome de alguns especialistas em plástica. Você nunca sabe quando terá de indicá-los para alguma visita mordida.

3 Carinho
Faça bastante carinho no seu cão. Se possível durante todo o dia. De manhã, de tarde e de noite. Até de madrugada. Nunca se sabe quando ele vai acordar. Passe a mão na barriga dele. Dê uns tapinhas na cabeça. Abrace-o. Beije-o. Se você não tiver nojo, pode dar um beijo na boquinha dele. Afinal, beijo na boca é uma forma de demonstrar carinho. Não é mesmo? Não dê tapas fortes na cabeça dele. O cão pode desmaiar. Massagei a nuca. Passe a mão nas orelhas. Escorregue o braço pelo corpo dele. O cão precisa ser massageado. É importante que você use as duas mãos para fazer carinho no cão. Ele vai gostar disso. Vai se sentir importante. Vai se achar poderoso. Não custa fazer isso, custa?

4 Alimentar
Dê rações diversificadas. Aos poucos, o cão vai escolher a melhor, a que mais lhe agradar. Compre somente essa. Não adianta forçar ele a comer uma ração mais barata ou com menos proteínas. Como você iria se sentir se você gosta de macarrão e te dão jiló? Muito triste e magoado, suponho. Com o cão é a mesma coisa. Ele precisa comer aquilo que gosta. E tem razão nisso! Não se esqueça de comprar um biscoitinho para ele comer no domingo. Psicologicamente, é muito importante que ele coma algo diferente nesse dia. Dessa forma, saberá que uma nova semana está começando e mais um “dia de branco” está chegando. Mas, atenção! È importante que ele escolha qual biscoito deseja saborear.

5 Dormir
Desde os primeiros dias, deixe claro que o cão pode escolher onde quer dormir. Se ele quiser passar as noites dentro de casa, não há problema algum. Há? Ele irá se sentir mais protegido. Não irá chorar, latir ou passar frio. Além disso, terá menos ricos de contrair doenças. Reserve uma poltrona para ele dormir no seu quarto. Coloque algumas almofadas e um cobertor. Ele gosta de dormir em locais quentes. Se ele preferir dormir na sua cama. Deixo-o à vontade. Ele irá escolher o local preferido. Se der para dormir os dois juntos, ótimo. Senão, ceda a cama para ele e vá dormir na poltrona. Afinal, ele precisa de muito espaço para refletir durante a noite e para sonhar com as possíveis realizações.

6 Vestir
Nas épocas de frio, vista o cão com roupa de lã e chapeuzinho. Ele não pode ficar com as orelhas geladas. Prejudica a audição. Já a roupinha aquece os pêlos caninos e deixa o cão mais confortável. Não esqueça dos sapatinhos. Se possível da mesma cor da roupa e do chapeuzinho. Com os sapatinhos, o cão tem um andar mais firme e preciso. Além disso, ele não pisará em necessidades de outros animais. Nada como um cão protegido! Tenha sempre um guarda-roupa à disposição de seu cão. Cores leves para os passeios realizados de manhã. Cores fortes para as saídas durante a noite. É aconselhável ter no mínimo seis roupinhas, três chapeuzinhos e dois jogos de sapatinhos. Quando você for comprar as vestimentas, leve seu cão junto. Pelo cheiro, ele escolherá as melhores roupas. Assim, você não terá de trocá-las depois.

7 Presentes
Sempre que você sair, seja para ir ao cabeleireiro, supermercado ou locadora de fitas e DVDs, traga um presente para o cão. Bolas, ossos e ratos de plástico. Tudo é válido. Recebendo bugigangas, o cão ficará muito feliz, alegre e contente. Mais do que isso: vai se sentir amado e respeitado pelos demais integrantes da família. Esparrame os presentes pelo seu quarto, assim o cão poderá escolher com qual presente quer brincar. Se ele não gostar de algo que você deu, troque imediatamente. Se o cão desejar algum brinquedo que viu na televisão, compre para ele. Não desaponte o rapaz, pois ele poderá ter seqüelas durante os próximos anos. Isso implica em gastos com analistas pelo menos três vezes por semana. Você quer isso para o seu cão?

8 Passeios
O cão gosta e deve conhecer novos ambientes. Ele se sente muito cansado, tedioso e desgastado ao fazer os mesmos passeios e encontrar os amiguinhos de sempre. Leve-o para realizar aventuras diferentes. Parques, praças, ruas e viagens nacionais e internacionais. Escaladas, canoagem, asa delta e bang-jump. Dessa forma ele fará novas e preciosas amizades. Se sobreviver, é claro! Além disso, ficará muito feliz e contente. Afinal, um cão sabe reconhecer um bom gramado e um excelente asfalto. De longe ele aciona o farejador e imediatamente detecta as propriedades e proteínas do local onde será realizado o passeio. Se você tiver compromissos importantíssimos, desmarque-os. Se você estiver morrendo de fome, não coma. Se você está prestes a comprar uma grande empresa, líder mundial de vendas, desfaça o negócio imediatamente. Dê total atenção para o cão. Gaste todo o seu tempo passeando com ele. O cão tem de vir sempre em primeiro lugar. É o mínimo que podemos fazer para ele.

9 Higiene
Atenção para essa dica. Ela é fundamental para o bom crescimento do cão e para o convívio dele em sociedade. O cão deve estar sempre limpo. Deve ser o membro mais limpo da família. Por que isso? É simples. Se ele estiver sujo, a harmonia, o companheirismo e alegria vão diminuir dentro de casa. Afinal, quando uma pessoa está suja (porca, na linguagem popular) ficará mais isolada e não trará energias positivas para o ambiente familiar. Limpe-o quantas vezes você achar necessário. Os veterinários recomendam uma vez por semana. Mas, se você quiser pode limpá-lo diariamente, a toda hora, a todo minuto, a todo segundo. Você pode dar banho no cão durante o dia inteiro! Depende de você. Quantas vezes por semana você acha que ele deve tomar banho? Uma, duas, três, cinqüenta, sessenta, um milhão? Mas, cuidado. Estamos sempre em épocas de rodízio de água. É interessante que você a economize. Após o cão tomar banho, guarde a água utilizada dentro de um balde. Recicle a água. No próximo banho canino, use essa água. Você pode reciclá-la mais de uma vez. Não pode? Afinal, reciclagem está na moda.

10 Brincar
Vou revelar as brincadeiras preferidas dos cães. Era um segredo só meu. A partir de agora, você e os outros milhões de brasileiros estarão sabendo. Será que devo revelá-los? Não sei. Vamos lá, você venceu. Eles adoram brincar com bolas, ratos de plástico e ossos. Até aí, nenhuma novidade. O segredo passa a ser desvendado a partir de agora. Atenção. As brincadeiras preferidas dos cães são aquelas que você, o dono deles, participa. Mas, para isso é preciso ter dinamismo, criatividade e persistência. Dinamismo para agradá-lo o tempo todo. Criatividade para inovar nas brincadeiras. E persistência para agüentar os latidos, arranhões e mordidas do animal. É só? Não. Os cães gostam de brincar em períodos alternativos. Durante a madrugada, após você chegar de mais um dia de trabalho ou quando você está assistindo a um bom filme. Pare de ser egoísta. No mundo atual não podemos pensar só na gente. Acorde de madrugada para brincar com ele. No dia seguinte, quando perguntarem sobre as marcas de cansaço do rosto, diga que você acordou para brincar com o animal. Todos o acharão mais sensível e delicado e você poderá conseguir um aumento por isso. Ah! E por fim, na hora em que chegar do trabalho largue a pasta de couro no chão e jogue a chave do carro na mesa. É festa! O dono chegou. O cão pode brincar.

Estágio 2
Que bom, vejo que você é corajoso. Ainda não colocou o livro embaixo da escrivaninha e nem usou ele para segurar a porta. Atenção, vamos prosseguir. Já está cansado? Calma! Tome um copo de suco de maracujá com catuaba. Relaxe por dez mil segundos e continue a ler. Nas próximas páginas seguem mais dez mil dicas preciosas. Correção: dez dicas preciosas. As dez primeiras estão surtindo o efeito esperado e inesperado? Tomara que sim. Atenção! Continue fazendo um bom trabalho, logo logo você estará entrando numa etapa importante: o aguardado estágio 3.

11 Lamber
Uma lambidinha aqui, outra ali. Uma na perna, outra no pé, mais uma no dedão. Esse é o cão. Sempre demonstrando o carinho que sente por seu dono. Sempre tentando agradá-lo. E o que você faz? Vira as costas para o pobre e indefeso animalzinho? Não, nada disso. Agache, fique de quatro no chão e coloque a língua para fora. Comece a lambê-lo também. Se a baba cair no chão, não tem problema. Limpe-a. Afinal, demonstração de carinho não pode ser controlada. Pode? Se o cão te lamber durante todo o dia, tenha paciência. Afinal, ele é apenas uma criança. Não pode controlar os instintos, a alegria e principalmente a satisfação de estar perto do dono. Incentive-o a te lamber cada vez mais. Conhece aquele peixe chamado lambe-lambe? Pois é. O cão tem de parecer esse bicho aquático. Tem de lamber igual ele lambe. Na mesma quantidade. Então, anote ai: compre um peixe lambe-lambe, memorize quantas lambidas ele dá por dia, depois conte as do seu cão. Faça a comparação. Bom trabalho!

12 Temperatura
Compre um ar-condicionado para sua casa ou apartamento. Instale-o adequadamente. Em épocas de frio, coloque numa temperatura mais quente. Nas épocas de calor, não mexa no aparelho. O cão vai agradecer. Ele gosta de temperaturas quentes. Elas fortalecem o seu músculo, deixam o cão mais bem disposto e pronto para qualquer aventura, seja ela nacional ou internacional. Como membro especial da família, ele terá todo o direito de mudar a temperatura do ar-condicionado caso ela não esteja agradando. Faça um controle remoto para o cão. Essa tarefa é muito simples, basta ter boa vontade e dedicação. Pronto. O controle remoto estará pronto em poucos minutos. Todo esse esforço é muito valido. Afinal, o cão tem de se sentir muito bem para poder realizar suas tarefas. Comer, andar, lamber, pular, coçar. Coçar, pular, lamber, comer, andar. Agenda agitada e difícil, não é mesmo?

13 Carro
Nunca vi um cão que não gostasse de andar de carro. Se você conhece, favor me apresentar! Esse tipo de animal adora e muito subir na janela, arranhar o vidro, sujar a calça do dono, olhar e olhar os horizontes. Apreciar uma mulher estranha que se encontra sentada dentro de um carro. Luz verde. A estranha mulher desaparece. Tchau! Já se foi uma paisagem. Ou ainda, dependendo do tamanho do cão, apreciar aquelas rodas enormes que o carro tem. Rodas que não param de girar. Parecem uma verdadeira montanha russa. Late. Late. Coloca a língua para fora. Ele está muito excitado. Parece até que fez sexo ou enfrentou a corrida de São Silvestre. Esse é o cão quando fica dentro de um carro. Qual o problema em aturar essa figura, que faz de tudo para chamar a atenção dos outros? Nenhum! Se você tiver sorte, é capaz de arrumar uma namorada. Mulheres adoram homens que levam o cachorro para passear. Isso já está comprovado cientificamente. Só tenho uma dúvida: o que quer dizer cientificamente?

14 TV
Aí, aí, aí. Chegamos num momento delicado, muito delicado. Pesquisas indicam que pessoas e animais gostam de assistir a diferentes tipos de programas. Eles adoram documentários sobre aves e mamíferos. E é claro, sobre cães também. Mas tome cuidado, um cão pode se sentir ameaçado quando ver um cão com um porte maior. Por isso, mude imediatamente de canal quando isso acontecer. Já nós, seres teoricamente humanos, preferimos assistir novelas, seriados, jornais e programas de auditório. Achamos isso divertido. Os cães detestam, acham que esses programas são um atraso de vida. Eles estão certos? Talvez. Enquanto não esclarecemos essa dúvida, vou fazer uma sugestão. Posso? Claro que sim! Ótimo. Deixe o cão escolher a programação durante todas as semanas. Isso mesmo. No prazo máximo de um ano, você se tornará uma pessoa mais culta e mais canina. Quem garante? O cão.

15 Música
Au, au, au, au. Mia, miau. Au, au, au, au. Mia, miau. As músicas acalmam o cão e contribuem para que ele conheça os diversos sotaques do povo brasileiro. Um cão mais calmo é um cão mais companheiro, alegre e feliz, sem o stress do dia-a-dia. Um cão com mais conhecimento é um cão preparado para fazer viagens nacionais e internacionais. Só falta tirar o passaporte canino. Ao ouvir uma música, o cão se empolga bastante. Começa a abanar o rabinho, latir, pular e colocar a língua de fora. Para que serve tudo isso? É simples! Há grandes (e quando digo grandes quero dizer enormes) chances dele desenvolver certos dons mágicos e exóticos, como o de compositor, cantor e instrumentista. Por essa você não esperava, né? Eu também não. Ah! Então, ligue o rádio, aumente o volume e comece a cantar e dançar. Ensine o cão a praticar essas atividades. Não esqueça de fazer a coreografia. Ela é muito importante e deve ser ensinada. Por quê? Sei lá. Você está perguntando demais. Vá pentear macaco, ou melhor, vá pentear seu cão. Au, au, au, au. Mia, miau. Au, au, au, au. Mia, miau.

16 Elogios
Durante todo o dia, faça muitos elogios ao seu cão. Se possível, a cada cinco minutos. Essa é a recomendação da AEC. A famosa e conceituada Associação dos Elogios Caninos. Ela tem mais de mil sócios, todos cães. Quem sabe o seu ainda não vira presidente? Só depende de você! Diga frases enormes e com conteúdo científico e cultural. Tipo: “A capital da Austrália é Canberra e não Sidney. O meu coração é seu e não meu”. Se possível mescle dados militares com acontecimentos históricos. “Os portugueses colonizaram o Brasil. Os ingleses colonizaram os Estados Unidos. Recentemente morreram mil pessoas na Índia. Você durará para sempre, meu cãozinho fofinho e bonitinho”. Faça comparações. Eles adoram. Repita comigo: “cãozinho sua cara é tão bonitinha que parece com a do papai-noel”. Ele dará um enorme sorriso. Afinal, quem não quer ser como o bom e gordo velhinho? Não esqueça de dizer algumas palavras mágicas, como fofinho e bonitinho, mesmo que ele seja feio e duro feito pedra. Diga pelo menos cem vezes por dia. Afinal, mil palavras valem mais do que um gesto. Ou será o contrário?

17 Aviso
Opa! Atenção. A vida do seu cão depende dele: o aviso. Por isso, fique sempre atento. Antes de dar uma descarga, avise-o. O Aviso tem de ser curto e dinâmico. O cão não tem muito tempo para ficar te ouvindo. Ele tem uma agenda cheia de compromissos. Experimente dizer, algo assim: “Meu querido, esconda-se. Estarei dentro de alguns segundos, impulsionando esse botão para dentro. E soará um estranho e extenso barulhinho”. Por que eu tenho que avisá-lo? Respondo com uma outra pergunta: você quer que ele tenha um enfarto? Ao ouvir o som da descarga, ele pode desmaiar e nunca mais voltar. Entendeu? Ou preciso ser mais claro? Quando você for abrir uma porta, chamar o elevador, ligar o computador ou a televisão, tomar banho, escovar os dentes ou apagar a luz do abajur, avise ao seu cão. Minutos antes de executar a ação, tenha uma conversa franca com ele. O cão vai entender e vai deixar você fazer o que precisa. Mas, não abuse da paciência dele. Afinal, ele também é filho de Deus.

18 Perna
Uma das partes humanas mais apreciadas pelo cão é a perna. Um local onde ele pode tocar e cheirar com a maior facilidade. Talvez seja por isso que ele goste tanto de arranhá-la, lambê-la, abraçá-la e chutá-la (se é que o cão sabe chutar). Durante pelo menos uma hora por dia, fique de pé no meio da sala, feito uma estátua, sem comer ou beber. Sem tossir, sem gesticular. Deixe o cão explorar a tua perna, deixe ele conquistá-la. Afinal, a casa é dele, ou melhor, a perna é dele. Se o cão quiser fazer as necessidades na tua perna, deixe-o. Não brigue com ele. Apenas passe a mão na cabeça dele e diga: “fique á vontade, se quiser faça de novo”. Se ele tiver vontade de encravar os dentes dele na tua perna, não tem problema. Qualquer coisa, você fala que foi mordido por um mini-vampiro. Todo mundo vai acreditar. Não vai?

19 Objeto
Um lindo porta-retrato, uma agenda, um abajur, uma carteira e alguns milhões de dólares. Esses são seus objetos pessoais? Ótimo. Esparrame-os no chão do seu quarto. Mas não coloque todos juntos. Deixe um deles perto da cama, outro próximo ao armário, outro debaixo da janela, outro... Em seguida, chame o cão. Explique que esses objetos podem e devem ser mordidos, babados, comidos, pisoteados, trucidados e lambidos. Ah! Não esqueça de dizer que toda essa tralha agora é dele. Depois saía do quarto. Quando voltar, você vai encontrar tudo em dobro. Duas agendas, duas carteiras.... Mágica? Que nada, o cão irá cortar tudo no meio. Vá para a cozinha, tome um gole de pinga, mas pinga de qualidade. Beba mais um pouco. Acabe com a garrafa. Volte para o quarto. Tudo estará no seu devido lugar, tudo estará inteiro. Tudo estará dentro da barriga do cão. E você nem levou guardanapo para ele, né? Que irresponsável!

20 Voz
A maioria dos cães não gosta da voz que nós, seres teoricamente humanos, temos. Acham, que ela é muito forte, seca e irritante. Por isso, mude o tom de sua voz. Mas, mude rápido. Não espere a próxima lua-cheia para fazer isso. A minguante já serve. Experimente falar com mais suavidade, delicadeza e sentimento. Dobre a língua para dentro da boca, feche os lábios com fita adesiva, amarre uma corda no seu pescoço e pronto, agora é só falar. Isso é, se conseguir. Sente num sofá e diga algumas palavras carinhosas para ele, usando o novo tom de voz. Chame-o de “criança”, mesmo que ele seja duas vezes maior do que você. Chame-o de “corajoso”, mesmo que ele fuga quando você ligar o chuveiro. Ele vai gostar muito. Durante o nosso crescimento, mudamos de voz várias vezes. A vida é assim, sempre temos que nos preparar para novas transformações. Agora, vamos mudá-la novamente. Mas, por uma causa muito, muito nobre. A tal felicidade canina. Se é que ela existe. Existe?

Estágio 3
Você chegou na metade do percurso. É como se um avião decolasse do Brasil e fosse rumo aos Estados Unidos e, por algum problema, ele parasse na Austrália. Esse é o meio do caminho. Se é que a Austrália fica realmente no meio do caminho entre Brasil e Estados Unidos. Fica? Eu não sei. Ou se você preferir tem aquele poema da pedra no meio do caminho. Ou será o caminho no meio da pedra? Nossa! Essa eu forcei demais. Desculpe-me! Bom, você sabe, esse é o meio do caminho. Cada caminho tem duas pontas, uma é o começo e a outra é o final. Você está no meio do livro, ou seja, no meio do caminho. Entendeu? Para acabar com essa p.... de livro, ainda falta coisa pra... (olha a censura), né? Continue!

21 Porta
Quantas portas tem uma casa? Nenhuma, uma, cem, duas mil, um milhão trezentas e dez? Sei, lá. Eu não sou engenheiro para ficar contando esse tipo de coisa. Aliás, eu sou até meio analfabeto para fazer contas. Vamos prosseguir! Peraí, agora me deu um branco. Do que estava falando mesmo? Ah, já sei. Estava falando sobre portas. Elas são fundamentais para uma casa. Quando fechadas, oferecem privacidade e segurança. Quando abertas, oferecem o famoso ir e vir. Isso mesmo. Era aí que eu queria chegar. As portas da casa têm de ficar sempre abertas. Ou você acha que o cão sabe os procedimentos legais e burocráticos para se abrir uma? Não, não sabe. Mas, não deixe a porta escancarada. Por quê? Deixando-a semi-aberta, evita-se rajadas de vento e até de tiro. Dessa forma, o cão não pega pneumonia e tem a chance de correr para trás da porta quando ouvir um tiro. Corajoso ele, não?

22 Jornal
Ao acordar leia as principais notícias do dia. Esportivas, econômicas, culturais. Após o termino da leitura, pegue um bloco de anotações e uma caneta, se preferir, lápis, e faça um resumo dos principais acontecimentos. Não esqueça de ler os famosos classificados. Selecione tudo o que possa interessar para o cão e, em seguida, sente-se numa mesa grande. Coloque o animal em cima dela e comece a ler os resumos e fazer comentários sobre as notícias. O cão precisa ter acesso às informações cotidianas. É muito importante. Somente dessa forma, ele poderá conversar com os outros animaizinhos, como ursos, camelos, girafas, elefantes, ratos e até outros cães. Além disso, ele irá aprimorar os seus conhecimentos técnico-científicos. Outro benefício: ele ampliará os horizontes e terá conhecimento sobre o que acontece em outros países. Saberá detalhes sobre a cultura, costumes e curiosidades de inúmeras nações. Isso será muito bom para o currículo do cão, não é mesmo? Hoje em dia está muito difícil de se arrumar emprego.

23 Foto
Click! Click! Click! Tire muitas fotos de seu cão. Essa é a melhor forma de você acompanhar o crescimento dele e saber quais são as dificuldades do animal. Saber por exemplo, se ele está manco, se está chorando, se alguma abelha entrou na orelha ou ainda se ele está tossindo. Como? Isso mesmo. Tire a foto, revele-a e depois pegue um binóculo para observar cada detalhe dela. Veja como o cão está se comportando. Tire fotos diferentes. O cão em frente do jardim, o cão dentro do carro, o cão comendo ração, o cão bebendo água, o cão olhado para frente. Nossa! Quantas posses diferentes e inovadoras. Seja criativo, você consegue. Depois, monte um, dois, três, dez, cem álbuns de fotografias. Mostre para o seu cão e veja o comportamento dele. Se ele chorar ou ficar triste, jogue o álbum fora e tire as fotos novamente, pois ele achou que você é um mau fotógrafo.

24 Trabalho
Incentive, sempre que possível, o seu cão a fazer trabalho manual. O quê? Isso mesmo. Desenhos com as patinhas, Amassar jornais, Rasgar folhas de revistas, comer páginas de livros (com a exceção desse, é claro, senão eu vou ficar muito bravo). Nossa! Desse jeito ele vai ser um artista, e que artista. Já o vejo participando dos programas populares: “apresento agora o super cão. Ele consegue fazer desenhos com a pata”. Por que ele deve fazer trabalhos manuais? Além de virar uma celebridade e ter a oportunidade de distribuir muitos autógrafos (no caso, distribuir muitas marcas de patas com cheiro de guache), ele desenvolve a capacidade motora e consegue esquecer a pressão do dia-a-dia. Acho melhor você fazer isso, do que ouvir frases como: “nossa, tive um dia péssimo hoje”, “pó, eu tô muito estressado, eu tô a ponto de explodir” ou ainda “nossa, faz tanto tempo que eu não tiro umas férias. Eu só trabalho, só trabalho. Assim não dá. Isso é muito desumano”.

25 Banheiro
Espalhe inúmeras folhas de jornais pela casa. Quartos, banheiros, sala, cozinha, paredes, teto. Se possível, vá até o apartamento do síndico e peça permissão para colocá-las também nos jardins do prédio, nas escadas, na garagem, nos elevadores. Além de prestar um grande serviço para o cão, você estará ajudando a embelezar o prédio e torná-lo um ponto turístico de sua cidade. Por que fazer tudo isso? O cão precisa de banheiros vinte e quatro horas por dia. É muito difícil e irritante para ele se locomover mais de trinta centímetros para encontrar um local adequado para fazer suas necessidades. Por isso, não custa colaborar com ele. Mas atenção, não use qualquer tipo de folha de jornal. Dê preferência para os classificados. O cão adora fazer xixi nos anúncios das propriedades que estão à venda. Ah! Um outro tipo de caderno que ele adora é o de economia. Cotação do dólar, pregão, alta e baixa da inflação, desvalorização e valorização da moeda, e o IMCC, é claro. O quê? Isso mesmo. IMCC. Índice Medidor de Comida Canina. Existe? Não sei, pergunte para seu cão.

26 História
Tenha o hábito de contar histórias para o cão antes e durante o sono dele. Não importa o horário. Manhã, tarde, noite ou madrugada. Mantenha sempre um livro debaixo do braço e um outro em cima da cabeça. Nunca se sabe qual tipo de leitura o cão exigirá de você. Romances, dramas, aventuras e até contos eróticos. Monte uma biblioteca para o seu animalzinho e catalogue toda a coleção. Especialistas garantem que o cão deve participar da leitura. Então faça o seguinte: na primeira semana, você lê as histórias. Na outra, você lê um pedaço e o cão termina. Na terceira semana, só ele lê. Se você seguir essa dica, com certeza terá um cão mais comunicativo, sociável e empreendedor. Tente! Essa você pode fazer em casa. Eu garanto! Garanto? Já não sei de mais nada.

27 Arranhar
Se o cão começar a arranhar o chão, não se desespere. Esse é o instinto canino, é natural que ele faça isso. Afinal, o animal está procurando algum osso ou alguma mosca que fugiu da sopa dele. Mentalize e memorize (ou memorize e mentalize, como você preferir) os gestos dele. Abaixe, fique de quatro no chão e comece a arranhar. O quê? As unhas estão pequenas? Deixe-as crescer o máximo que puder, pois o cão gosta de arranhar o chão acompanhado por outra pessoa. Os arranhões do cão serão mais firmes e profundos se você estiver fazendo o mesmo que ele. E isso é bom? Claro! Arranhões fortes e profundos denunciam que o animal está apto a praticar esportes radicais, a namorar, a fazer viagens internacionais e até a ter filhos, constituir famílias.... Por isso, arranhe o chão de sua casa pelo menos quinze vezes por dia. A duração média das arranhadas tem de variar entre um segundo e três horas. Mas, atenção. Não arranhe qualquer tipo de lugar. Converse com o seu cão antes para que ele indique o local onde pode ser arranhado e de que forma o serviço tem de ser feito.

28 Tossir
Opa! Lá está o cão, tossindo, tossindo, tossindo. Ele está gripado? Engasgou-se com algo que comeu, tipo uma lasanha ou uma feijoada? Talvez. Sempre que o cão tossir, seja ela uma tosse pequena, média ou grande, pegue-o no colo. Acaricie a barriga dele, passe a mão na cabeça do animal e tente acalmá-lo. É importante que você diga uma frase mágica, muito mágica: “calma criança, você está apenas tossindo”. Ele abrirá um enorme sorriso e te agradecerá eternamente por essas sábias e bondosas palavras. Se a tosse piorar, chame uma ambulância para levar o cão ao hospital. Não, você não pode ir dirigindo com o próprio carro. Ele não é muito confortável para o cão. Nesse momento de doença grave (a tosse), o animal precisa de muito conforto. Não, você não vai junto com ele dentro da ambulância. Você vai correndo atrás dela. Reserve um bom tênis para essa ocasião. Por quê? Por que, eu devo ir correndo? O cão precisa se distrair enquanto estiver dentro da ambulância. Ele colocará os olhos nos vidros e assistirá o desempenho de seu dono. Corra, corra! Cuidado com a bicicleta. Ufa! Você quase foi atropelado por um carro. Olha, olha o bueiro. Opa! Passou. Além de alegrar o cão, você ainda acaba perdendo uns quilinhos. Já estava na hora, né?

29 Olhar
O outro lado da rua, o prédio em frente, um jardim, a guarita. Ótimo! O cão adora observar essas encantadoras e adoráveis paisagens. Até porque ele não consegue enxergar muito além disso. Quero dizer, até agora ele não conseguia enxergar muito além disso. Você vai entrar em ação e vai mudar essa dura e cruel realidade canina. O primeiro passo é colocar o cão na janela. Depois, descreva minuciosamente os tipos de paisagens que estão ao redor do animal, mas que ele não pode enxergar. Ótimo! O cão irá mentalizá-las e esse dia ficará marcado para sempre na memória dele. Afinal, o animal conseguiu ampliar o campo de visão. E ampliou os horizontes. Novos horizontes são sempre bem-vindos. Outra técnica que pode ser utilizada é a fotografia. Tire fotos dos prédios ao redor, dos jardins em frente, registre cada detalhe. Se possível, peça permissão para entrar nos prédios vizinhos, e fotografar andar por andar, apartamento por apartamento. Isso não tomará muito o seu tempo. O cão irá agradecer e muito. Afinal, você matou a curiosidade dele. Como era mesmo a minha vizinha? Quantas flores ela tinha no jardim? Eu moro no prédio mais alto ou no mais baixo da rua? Nossa! Que interessante essas perguntas, não?

30 Espirrar
Algo entrou no nariz de seu amado cão? Talvez, uma mosca, um rato, um jacaré ou até mesmo o vírus da gripe asiática (essa doença está na moda, né?). Tudo é possível. O que fazer? Primeiro incentive-o a espirrar. Médicos garantem que quando nós espirramos, eliminamos os vírus. Com os animais, funciona da mesma maneira. Conte até três. Um, dois, três... Diga: “espirre, criança, vamos espirre”. Novamente. Um, dois, três... E diga: “espirre, criança, vamos espirre”. Se ele espirrar na tua cara, não brigue com ele. Apenas pegue um lenço, passe no rosto e pronto. Ela estará novinha em folha. Agora, se ele espirrar na cara dele, você tem que ficar preocupado. Afinal, faltou pontaria. Eduque-o a espirrar nas paredes, janelas e mobília. Depois, é só passar um paninho. Tudo resolvido. E você ainda ganha um produto novo para passar na casa. É nojento, né? Pode até ser. Mas, em tempos de crise, nada melhor do que economizar dinheiro. Diga adeus a ceras e produtos de limpeza, agora chegou o ranho canino. Mais barato, mais eficaz, mais.... Nojento!!!

Estágio 4
Ufa! Você está quase acabando. Respire fundo, faça trezentos e dez mil abdominais, quatrocentas mil flexões e corra cinqüenta mil horas de esteira. Você vai se sentir bem melhor. Vai ter mais fôlego para prosseguir com leitura. Se preferir pode fazer algo mais light, como abrir a geladeira e pegar um copo de suco gelado. Olha, bem heim? Eu ficaria com a primeira opção. Vamos lá, você consegue, falta tão pouco. Leia as próximas dicas. Elas serão inesquecíveis para você! Marcarão a sua vida para sempre (e a do cão também).

31 Telefone
Dinnn Doom!! Dinnn Doom!! Dinnn Doom!! O telefone toca (opa, desculpe, coloquei o barulho errado, esse é o de campainha). Vou recomeçar. Trim! Trim! Trim! O telefone toca (agora, sim). Você atende, começa a conversar, o cão fica curioso e quer saber sobre qual assunto seu dono está falando. Durante suas conversas telefônicas, você deve contar para o animal o teor delas. Faça isso a cada três minutos, diga o seguinte para quem está do outro lado da linha: “espere um pouco, vou conversar com o meu cão, e já volto a falar com você”. A pessoa vai entender perfeitamente, e ainda vai te apoiar. Conte tudo para o cão, nos mínimos detalhes, diga com quem você está falando, sobre o que conversou e sobre o que vai falar a partir desse momento. O cão precisa saber de tudo. Por quê? Ele tem a necessidade de conhecer os amigos do seu dono e o tipo de assunto que eles gostam de conversar. Por quê? Sei lá, porque!

32 Pêlo
Limpo, bem-tratado, sadio e brilhante, o pêlo do cão deve ser assim. O animal ganhará status, será muito respeitado pelos outros animais e terá uma saúde melhor. Quanta coisa boa, né? E o preço para que isso aconteça é muito baixo. Pegando-se uma boa promoção, o custo desse serviço chega-se a desprezíveis um milhão de dólares. Coisa pouca né? Para ter esse dinheiro sugiro que jogue na loteria ou faço um empréstimo junto ao presidente da República. Muito fácil de conseguir. Ah! Para falar com o presidente, não é preciso marcar horário. E o melhor: não há burocracia. Marque um horário num cabeleireiro canino. Mas, atenção. Acompanhe o cão durante todo o tratamento do pêlo. Informa-se sobre o tipo de creme que será passado, sobre o tipo de pente e escova a ser utilizado. Pergunte tudo ao cabeleireiro. Afinal, você tem de proteger o seu cão contra produtos de segunda, terceira, décima.... qualidade. Produtos assim já basta o xampu que você usa no teu cabelo, né?

33 Cartas
Durante pelo menos duas vezes por dia, escreva uma carta para a mãe de seu cão. O conteúdo dela deve ser escolhido pelo próprio cão, portanto, antes de começar a escrevê-la você deve conversar com ele. Escute todos os problemas dele. Os animais adoram escrever sobre eles. Mas cuidado, o cão tem muita imaginação e pode inventar fatos e contar histórias caluniosas (eu odeio quem faz isso). Você terá de investigar todas as histórias contadas e selecionar as que são verdadeiras. Só escreva nas cartas o que realmente aconteceu. Ninguém quer ler fantasia e coisas sem nexo, quer? Envie foto, cartão-postal, matérias de jornal, folheto de pizzaria, propaganda de prédio em construção. A mãe do cão vai adorar receber esse monte de coisas. E você fará uma boa média com ela. Nunca se sabe quando você e seu cão serão despejados do apartamento e terão de se mudar para lá! Garanta seu futuro!

34 Impressora
Todo dia de manhã, ligue o computador, abra as pastas de fotos e acesse a internet. Entre nos sites jornalísticos, procure informações sobre os acontecimentos diários. Entre também nos sites de busca e digite “novidades caninas”. Uma extensa e adorável lista de itens irá aparecer. Em seguida, saía da poltrona, ceda o lugar para seu cão, ligue a impressora e sente no chão. Fique observando o animal! Em poucos minutos, ele (o cão) estará imprimindo muito material interessante e inovador. Propaganda de coleira com alto-falante, descrição de roupa com gel, introdução de contos eróticos e muito mais. Deixe o cão imprimir tudo o que ele desejar. Em seguida, abra uma pasta no teu arquivo (aquele arquivo de gavetas enormes). Ela deverá se chamar “propriedade canina 1”. Coloque dentro dela todo o material do animal. Em seguida, esvazie as outras pastas e coloque os seguintes nomes: “propriedade canina 2”, “propriedade canina 3”, “propriedade canina 4”....... Depois, diga adeus ao seu arquivo. Ele já era!

35 Calendário
Esparrame muitos calendários pela casa, pois o cão tem de saber qual dia da semana é hoje e qual será amanhã. Por quê? Vamos lá, essa explicação tem de ser dada com base na semiótica africana. Os signos alertam que um cão sintonizado com o presente terá muitas forças e uma alma limpa para continuar a viver. Já um cão ansioso com o futuro terá condições extras de realizar excelentes ações sociais e administrativas. É importante que você anote todos os compromissos caninos nesse calendário. Dessa forma, o cão não faltará a uma reunião importante, não esquecerá de tomar vacina e não faltará ao cabeleireiro. Além disso, ele poderá se programar melhor para o dia seguinte e até encontrar algum tempinho para ficar com seu dono. Isso é se você acatar a uma série de exigência que o animalzinho fizer. Toalhas azuis bordadas com as inicias dele, sabonetes amarelos com cheiro de rosas, coleira antipulgas e .... Nossa! Mas, ele já está virando uma celebridade canina. Daqui a pouco, vai ter até uma secretaria.

36 Namorar
Ajude o cão a encontrar a cara metade, a tampa da panela ou até mesmo a alma gêmea dele (como muita gente gosta de dizer. Eu, particularmente, odeio todos esses termos alegres). Cadastre o cão nos sites de namoro virtual e faça anúncio em jornais de grande circulação, mas não esqueça de colocar boas, criativas e admiráveis características: fofinho, lindinho, bonitinho e cheirosinho. Se possível ande por todas as ruas do seu bairro, examine as residências (casas, apartamentos, casa na árvore) e, caso encontre algum cão da mesma raça que o seu, entre em contato imediatamente com o dono dele. Essa pode ser a sua grande chance de conseguir um divertimento extra para o seu cão. Ah! Não esqueça de fazer uma busca em outros países. Estados Unidos, Índia, França e até Suriname. Quem sabe você não garante uma viagem para o exterior? Mas, é importante que você encontre mais de uma namorada para o seu cão. Como todo solteiro, ele também gosta de variar.

37 Filhos
Filhos, filhos. Todo cão sonha em ter um cãozinho por perto. Para poder amá-lo, acariciá-lo e braçá-lo. Incentive o seu cão a procriar. Se você tiver filhos, conte histórias interessantes sobre eles. Ressalte que é muito bom ter filhos. Fale sobre as viagens que vocês fizeram e sobre melhores momentos da vida de vocês. Nascimento, batizado, formatura, viagens internacionais. Deixe o cão com muita vontade de ter filhos. Assim, dificilmente ele não procriará. Os médicos garantem. Ter filhos é muito importante, pois o cão terá uma vida mais sadia, atlética, humana, elétrica e energética. Além disso, ficará muito alegre, simpático, companheiro e sorridente. Mas, o mais importante de tudo é que você terá um outro cãozinho para criar. Mais gastos com comida e tratamento de pêlo. Isso é muito bom, não é? Melhor que isso, só se o seu cão tivesse dois filhotes. Hahahahahha.

38 Treinamento
Um, dois, três. Pule. Um, dois, três. Ande. Um, dois, três. Sente. Um, dois, três. Leve essa carta até o correio. Isso mesmo você deve treinar o seu cão. Ele gosta de aprender coisas diferentes e interessantes. Por isso, reserve pelo menos vinte horas por dia para ensiná-lo a fazer as coisas mais básicas. Pilotar avião, montar quebra-cabeça ou alugar uma fita de vídeo. Mas, atenção! Você deve fazer os movimentos juntamente com ele. Se você quiser que o cão acesse a Internet, você deve acessá-la e dizer: “Olha cãozinho, faça como eu estou fazendo”. Essas palavras são mágicas. Uma vez por semana, leve-o ao parque. Lá, ele terá espaço suficiente para exibir os truques que aprendeu e com isso conquistar a simpatia dos demais animais. Quem sabe não montam um fã-clube para ele, né? Não seria nada mal. Só não esqueça de se inscrever! Você tem grandes chances de se tornar presidente e de ser respeitado pelos outros animais. Seria muito bacana, né? Era tudo que você queria. Aposto!

39 Site
Vivemos numa globalização cada vez mais intensa. As pessoas precisam divulgar seus trabalhos, façanhas, conquistas e realizações. Somente dessa forma, obterão o reconhecimento justo dos demais seres humanos. Com os animais funciona diferente? Não, mas com a diferença de que eles têm a necessidade de informar aos outros sobre detalhes íntimos. Número de filhos, quantidade de pêlos, cor dos olhos e se ronca ou não. Por que tudo isso? Os outros cães precisam saber como o seu cão é fisicamente e psicologicamente, para só assim decidir se vão gostar ou não dele. Portanto, comece a planejar um site para o seu cão. Se não tiver tempo, contrate um bom profissional, pois há muitos no mercado. Selecione um material diversificado e interessante sobre o cão, como cartas, vídeos, desenhos, figurinhas, bonecos e brinquedos em geral. Fotografe tudo nos mínimos detalhes e coloque no site. Isso ajudará e muito a carreira artística de seu cão. Se é que ele pensa em ser um artista, pensa?

40 Toalhas
Acabou de sair do banho? Ótimo. Jogue a toalha no chão. Isso mesmo! Não tenha medo, pois em poucos minutos o cão subirá nela e irá cheirá-la, abraçá-la, comê-la ou arranhá-la (depende da inspiração dele). Se o animal não gostou da cor da toalha, faça o seguinte: vá até o banheiro, tome outro banho (um pouco mais curto que o outro, afinal o cão não pode ficar esperando) e pegue uma toalha diferente (o animal adora cores claras, como vermelho, preto e marrom). Depois, é só jogá-la no chão. Mas, atenção! A toalha não pode estar muito molhada, pois o cão pode pegar um resfriado ou até uma pneumonia. Para evitar tudo isso, dê uma secadinha nela antes. O ideal é que ela tenha uma temperatura média de 20º C. Não custa fazer isso por ele. Ou você prefere sentar na toalha e começar a cheirá-la, abraçá-la, comêla ou arranhá-la?

Estágio 5
Ótimo. Chegamos ao último estágio. Você aprimorou bastante o conhecimento sobre como lidar com o cão. Espero que tenha seguido com bravura todas as dicas. Seguiu? Se sim, o cão deve estar te adorando. Se não, ele já deve ter te expulsado de casa e, nesse momento, você está lendo esse livro debaixo de um viaduto ou dentro de um albergue. Preste muita atenção nas próximas dicas. Elas completarão o ciclo lunar de seu cachorro e da tua leitura. Então as leia. O que vocês está esperando? A próxima lua-cheia? O trem das onze?

41 Máscara
Os atentados terroristas estão cada vez mais em evidência, já que toda semana acontece um diferente. São muitas as modalidades: explosões, tiroteios, mortes, seqüestros, rapto de estátuas, armas de destruição de massa, e por aí vai. Como se prevenir? É fácil. Compre uma folha de jornal e uma máscara de gás. Pegue a folha faça quatro furos, um para a boca, outro para o nariz e mais dois para os olhos. Em seguida, amarre um cordão para ligar os dois lados da folha. Pronto! Essa será a sua máscara. Ela irá protegê-la bastante. E o cão? O que eu faço com ele? Calma, lembra daquela máscara de gás que você comprou? Ótimo. Essa será a do cão. Nada mais justo, afinal ele precisa de tratamentos especiais. Por isso, quando viajar com o cão ou quando sair com ele tenha sempre uma máscara de gás por perto. Nunca se sabe quando teremos um incêndio, um assalto, um seqüestro. Mais importante do que isso: nunca saberemos quando um limão vai cair na cabeça do cão ou quando uma mosca vai querer entrar na narina dele. Para proteger o cão desses perigos, use a máscara.

42 Secador
Ah! Essa dica é muito importante e deve ser lida com muita cautela, atenção e entusiasmo. Se possível, chupe um sorvete enquanto você estiver lendo-a. (mas, cuidado para não sujar essa p.... de livro, se isso acontecer, ele vai ficar sujo). Mas, vamos focar no assunto principal. A palavra do momento é secador. Isso mesmo. Sempre que o cão cair na piscina ou resolver pegar uma onda na praia, não esqueça de secá-lo. Mas, cuidado. Não demore mais de trinta segundo para executar o serviço. Leve o secador para todo e qualquer lugar. Se você estiver na praia, não adianta procurar tomada na areia ou no mar. Acho difícil você encontrar alguma. Nese caso, percorra todas as barraquinhas e diga que você precisa urgentemente de uma tomada. Para que deixem você usá-la, dê uma caixinha pequena. Mais ou menos uns mil dólares. Coisa pouca. Se você estiver na piscina, vá até a guarita de seu prédio e peça para usar a tomada. Afinal, o cão também paga condomínio.

43 Doar
Hum.... Sempre que o cão gostar de algum objeto que você tem, doe para ele. Portaretrato, urso de pelúcia, travesseiro, mouse, celular, relógio, caneta e bloco de anotações. É muito bacana que você tenha um bom relacionamento com o cão, um relacionamento de cumplicidade, confiança e de companheirismo. Isso é muito importante para trocar experiências e para enriquecer a vida pessoal e profissional dos dois. Mas, só o cão ganha com essa relação? (nossa, até rimou, que horrível!). Não, claro que não. Você ganha também. E ganha mais do que ele. Em troca, ele lhe dará objetos muito valiosos para ele. Osso, coleira, brinquedos de plástico e é claro: pote para ração e para água. Não esqueça de agradecê-lo, afinal, é muito bom ganhar novos presentes.

44 Roupa
Chegou em casa agora? Veio de uma balada? Do serviço? De uma competição de canoagem? Ou ainda de uma viagem internacional? Ótimo! Tire a roupa do corpo e a jogue no chão. Isso, faça imediatamente. Não espere o cão dar um mortal no ar ou cantar um coral natalino. O momento é esse. Depois, esparrame-a pelo seu quarto. Em seguida, o cão irá subir nela para cheirá-la por pelo menos três dias. Por que ele faz isso? Muito simples. O cão se sente atraído pelo cheiro do seu dono. Seja um bom perfume francês ou até mesmo um bafo de bebida. Pinga, cachaça, refrigerante ou água. Tudo é válido. Opa! Peraí. O cão gosta de cheiros novos. Portanto, use perfumes diferentes e consuma bebidas alternativas, como água e quentão.

45 Criança
Você tem uma criança em sua casa? Já pensou em tê-la? Não, não faça isso. Você estará cometendo o pior erro da tua vida. Por quê? O cão não gosta de dividir a atenção, o carinho e os elogios que recebe. Ele quer tudo só para ele, como se ele fosse o único animal da face da terra. Se um intruso aparecer em tua casa, o cão sentirá muito ciúme, ficará triste, bravo, angustiado e perderá a vontade de realizar atividades físicas e culturais. Mas, eu acho que o meu cão é uma exceção, posso fazer um teste? Claro, claro que pode. Faça o seguinte: compre uma boneca de plástico (sai mais barato do que ter de sustentar um filho), comece a dar bastante atenção para ela, a ponto de ignorar o cão. Você vai ver o que ele vai aprontar. Mas, atenção. Use vestimentas de guerra, como capacete e roupa especial. Afinal, o inimigo estará muito perto. A boneca? Não, o próprio cão.

46 Perdão
Fez alguma coisa de errado? Não pagou a conta de luz, esqueceu o portão aberto ou ainda não plantou árvores no quintal? Não cumpriu a palavra? Esqueceu de comprar comida, de passear com ele ou de levá-lo para assistir a TV Colosso? Não se desespere. Todos esses casos têm solução. Basta você pedir perdão. Há três níveis de perdão. O primeiro é muito básico. Apenas ao cão: “desculpe-me criança, perdão pelo que não fiz”. Já o segundo deve ser usado em caso de reincidência: “perdoe-me amado e querido cão, eu sou muito incapaz. Não sei como fui deixar isso acontecer novamente. Vou redobrar os cuidados”. O terceiro nível: “querido cão, você tem toda razão. Errei e peço desculpas. Errei e peço um castigo. Castige-me”. O cão aplicará o castigo que achar necessário. Pode ser um simples bundalelê ou a famosa brincadeira de se atirar da janela (não façam isso em casa, por favor!). Você terá de cumpri-lo. Afinal, você errou. Mas, e se meu cão errar, devo aplicar um castigo nele? Não, nunca. Sugiro que nesse caso, você escolha um castigo para você mesmo fazer. Mas, vê se não pega pesado. Capinar todo o estado de São Paulo é uma boa idéia. Ou ainda limpar todas as pichações do Brasil. Ou ainda....

47 Luz
Deixe sempre alguma luz acessa em sua casa, já que o cão precisa enxergar por onde anda. Diferente da coruja, a visão noturna dele é muito falha. Falha porque não consegue ter uma visão superior a mil quilômetros. Falha porque na parte da noite ele enxerga, como se estivesse numa neblina. Infelizmente, ele ainda não tem um limpador de visão. Mas calma, a ciência ainda vai inventar algo parecido. A clonagem está na moda. Se fizeram duas ovelhas iguais, por que não podem inventar um limpador para o seu cão, não é mesmo? Mas, enquanto isso não ocorre, você tem de fazer algo por ele. Não, não se importe com a conta de luz. Ela é muito barata e oferece um grande benefício: quanto mais você consome energia, menos você gasta. Quer dizer, você gasta menos com outras coisas sem importância, como sabonete, toalha, papel higiênico, comida e gasolina. Pra quê você precisa de tudo isso?

48 Pote
Sim, claro, com certeza, é assim mesmo. (nossa! Que conversa mais sem sentido. Parece muito com esse livro, mas vamos falar sério). Como pude esquecer-me do pote de comida do cão? Ele é um dos objetos mais apreciados pelo animal. Vou lhe contar a partir de agora como ele deve ser, detalhe por detalhe. Não, não pode ser qualquer pote. Ele tem de ser redondo, de vidro e tem de ter aproximadamente cinco mil metros. Um pote discreto para um cão discreto. É isso aí! Além disso, em volta dele, deve ser colada uma capa de lã. Nela será bordado o nome do cão ou apenas a inicial, depende da escolha do dono ou do próprio animal. Dentro do pote, será colocada a ração. Magnífico, né? Não, não misture vários tipos. Para cada comida use um pote diferente. O cão não gosta de misturar, afinal o gosto pode ser alterado. Chique isso, né?

49 Porta-retrato
O cão está com saudades da família? Pai, mãe, irmão, irmã, um camelo, ou até um pássaro. Ele sente a perda de um objeto muito importante para ele? Computador, mouse, televisão, forno de microondas, aparelho de som ou osso de plástico. Espalhe pela casa inúmeros porta-retratos com a foto da família ou do objeto. Coloque no banheiro, na cozinha, na sala, no corredor. Se possível, coloque também nas escadas, na portaria e no elevador do prédio. Se precisar peça autorização para o síndico ou faça um abaixoassinado. O cão será eternamente grato. É importante ele lembrar da família e recordar um objeto antigo? Claro, claro que sim. Ele terá uma vida mais feliz e alegre. Além disso, é mais barato você espalhar portaretratos pela casa do que pagar uma viagem para ele visitar a família no Grécia ou até mesmo na Austrália.

50 Alto-falante
Cada ano que passa, a nossa audição diminui, a ponto da gente não compreender detalhes e barulhos muito importantes. O cão emite sons diferentes, um latido forte, outro médio e um fraco. Há também o choro, espirro, tosse e o canto (isso é, se ele for um grande artista). Nós temos de identificar todos esses sons, a todo momento, não podemos falhar. Por isso, deixe sempre um alto-falante perto de seu cão. Dessa forma, você não perderá um barulho que ele emitir e poderá socorrer o animal a todo instante. Mas, atenção! O alto-falante tem de ser adaptado para o cão. Contrate um engenheiro altamente qualificado e, em poucos segundos, ele criará um projeto que atenderá todas as necessidades caninas. Vale a pena fazer isso! Ou você prefere marcar uma consulta no médico de ouvido? Como chama esse médico, mesmo?

Estágio 6
Parabéns! Você já leu as cinqüenta dicas. Achou que o quinto era o último estágio? Pois é, você se enganou. Mas, não fique preocupado. O sexto estágio é muito fácil. Você terá de ler mais cinco vezes esse livro. Correção: você terá de ler mais cinco mil vezes esse livro. Faça anotações e comentários, aplique todas as dicas. Quando você, fizer isso basta virar essa página e encontrar o seu grande prêmio. Poucos vão conquistá-lo, mas eu confio em você! Vá em frente e continue. Boa sorte!

Fim!!
Após ler cinco mil vezes esse livro você conquistou o grande prêmio. Ótimo. Vamos comemorar! Ofereça uma grande festa, chame os amigos, mas não esqueça do cão. Ah! E o prêmio? Bom, ofereço a você a melhor de todas as conquistas. Um prêmio para se recordar para sempre. O famoso e respeitado Certificado de Fidelidade Canina. Olhe para baixo. Lá está ele:

Certificado de Fidelidade Canina
O presidente da República certifica que o portador desse diploma cumpriu com grande êxito todos os estágios do inesquecível e importante curso “Como mimar o seu cão”. Dessa forma, ele está apto a cuidar de todos os tipos de animais caninos. ______________________ Assinatura do presidente
(Peça para ele assinar, demora apenas um minuto)

_______________________ Assinatura do aluno

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful