Você está na página 1de 5

DINAMISMODINAMISMO DASDAS ÁREASÁREAS METROPOLITANASMETROPOLITANAS DEDE LISBOALISBOA EE DODO PPORTOORTO

DINAMISMODINAMISMO DEMOGRÁFICODEMOGRÁFICO

OO dinamismodinamismo demográficodemográfico dasdas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas dede LLisboaisboa ((AMLAML)) ee dodo PortoPorto ((AMPAMP)) evidenciaevidencia--sese pelapela elevadaelevada concentraçãoconcentração populacionalpopulacional ee pelopelo aumentoaumento dede populaçãopopulação queque sese acentuouacentuou nasnas últimasúltimas décadas,décadas, emboraembora comcom algumasalgumas diferençasdiferenças entreentre municípiosmunicípios ((Doc.Doc. 11,, 22 ee 33).).

municípiosmunicípios (( Doc.Doc. 11 ,, 22 ee 33 ).). Doc.Doc. 11 –– EvoluçãoEvolução dada

Doc.Doc. 11 –– EvoluçãoEvolução dada populaçãopopulação dasdas AMAM

EvoluçãoEvolução dada populaçãopopulação dasdas AMAM Doc.Doc. 22 –– ProporçãoProporção dada

Doc.Doc. 22 –– ProporçãoProporção dada populaçãopopulação dasdas AMAM nono totaltotal dodo país,país, emem 20062006

dasdas AMAM nono totaltotal dodo país,país, emem 20062006 Doc.Doc. 33 –– EvoluçãoEvolução dada

Doc.Doc. 33 –– EvoluçãoEvolução dada populaçãopopulação totaltotal dosdos concelhosconcelhos dada AMLAML ee dada AMPAMP

AA perdaperda demográficademográfica foifoi maismais acentuadaacentuada nosnos municípiosmunicípios centraiscentrais,, enquantoenquanto oo maiormaior crescimentocrescimento sese verificaverifica emem concelhosconcelhos ondeonde aa melhoriamelhoria dasdas acessibilacessibilidades,idades, aliadaaliada àà disponibilidadedisponibilidade dede espaçoespaço parapara conconstrução,strução, temtem permitidopermitido oo acréscimoacréscimo populacional,populacional, reflectindoreflectindo aa importânciaimportância dosdos processosprocessos dede suburbanizaçãosuburbanização ee periurbanização.periurbanização. EmEm 2006,2006, nana AML,AML, SintraSintra apresentavaapresentava--sese comocomo oo concelhoconcelho maismais dinâmicodinâmico emem termostermos demográficos,demográficos, aproximandoaproximando--sese dede Lisboa.Lisboa. NaNa AMP,AMP, VilaVila NovaNova dede GaiaGaia continuavacontinuava aa distanciardistanciar--sese relativamenterelativamente aoao Porto,Porto, ultrapassandoultrapassando esteeste municípimunicípioo emem quasequase 8080 milmil habitantes.habitantes. QuantoQuanto àà densidadedensidade populacionalpopulacional,, éé maiormaior nana AMPAMP dodo queque nana AMLAML,, apesarapesar dede serser nestanesta que,que, emem 2006,2006, sese localizavamlocalizavam osos doisdois concelhosconcelhos dede maiormaior densidadedensidade popopulacional,pulacional, AmadoraAmadora comcom 73327332 ee LisboaLisboa comcom 60186018 habitanteshabitantes porpor kmkm 22 ((Doc.Doc. 44).).

porpor kmkm 2 2 (( Doc.Doc. 44 ).). Doc.Doc. 44 –– DensidadeDensidade

Doc.Doc. 44 –– DensidadeDensidade populacionalpopulacional nosnos concelhosconcelhos dasdas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas dede LisboaLisboa ee PortoPorto ee emem Portugal,Portugal, emem 20072007

OO crescimentocrescimento demográficodemográfico dasdas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas ee aa suasua distribuiçãodistribuição espacialespacial reflectemreflectem--sese nasnas característicascaracterísticas dada própriaprópria populaçãopopulação ((Doc.Doc. 55).).

própriaprópria populaçãopopulação (( Doc.Doc. 55 ).). Doc.Doc. 55 –– EstruturaEstrutura etáriaetária dada

Doc.Doc. 55 –– EstruturaEstrutura etáriaetária dada populaçãopopulação dosdos concelhosconcelhos dada AMLAML ee dada AMPAMP ee emem Portugal,Portugal, emem 20062006

ee dada AMPAMP ee emem Portugal,Portugal, emem 20062006 AsAs áreasáreas metropolitanasmetropolitanas

AsAs áreasáreas metropolitanasmetropolitanas caracterizamcaracterizam--sese porpor umauma populaçãopopulação maismais jovemjovem e,e, dede umum modomodo geral,geral, maismais instruídainstruída ee qualificadaqualificada,, oo queque representarepresenta umum pontoponto forteforte queque asas tornatorna maismais competitivascompetitivas emem domíniosdomínios comocomo aa inovaçãoinovação culturalcultural ee tecnológicatecnológica ee aa economiaeconomia ((Doc.Doc. 66).).

Doc.Doc. 66 –– AlunosAlunos matriculadosmatriculados nono ensinoensino superiorsuperior nasnas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas dede LisboaLisboa ee dodo PortoPorto faceface aoao restoresto dodo país,país, emem 2005/20062005/2006

DINAMISMODINAMISMO ECONÓMICOECONÓMICO

AsAs duasduas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas apresentamapresentam vantagensvantagens ddoo pontoponto dede vistavista físicofísico (localização(localização nono litoral,litoral, amamenidadeenidade dodo clima,clima, relevorelevo poucopouco acidentado,acidentado, sobretudosobretudo aa AML,AML, acessibilidadeacessibilidade natural,natural, etc.)etc.) ee demográfico,demográfico, bembem ccomoomo nono queque respeitarespeita àsàs estruturasestruturas produtivas,produtivas, oo queque fazfaz dedelaslas pólospólos dinamizadoresdinamizadores dada economiaeconomia ((Doc.Doc. 77).).

dada economiaeconomia (( Doc.Doc. 77 ).). Doc.Doc. 77 –– DistribuiçãoDistribuição dodo

Doc.Doc. 77 –– DistribuiçãoDistribuição dodo empregoemprego porpor sectoressectores dede actividadeactividade económicaeconómica nana AMLAML ee nana AMP,AMP, emem 20032003

22

NoNo conjunto,conjunto, estasestas duasduas áreasáreas fornecemfornecem maismais dede 40%40% dodo empregoemprego,, auferindoauferindo osos trabalhadorestrabalhadores ganhosganhos superioressuperiores àà médiamédia nacionalnacional ((Doc.Doc. 88).).

àà médiamédia nacionalnacional (( Doc.Doc. 88 ).). Doc.Doc. 88 –– PercentagemPercentagem dodo

Doc.Doc. 88 –– PercentagemPercentagem dodo empregoemprego ee ganhoganho

médiomédio mensalmensal nasnas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas dede LisboaLisboa ee dodo Porto,Porto, emem

20032003

AA bipolarizaçãobipolarização dada concentraçãoconcentração dasdas actividadesactividades econóeconómicasmicas demonstrademonstra aa grandegrande importânciaimportância dasdas duasduas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas nono tecidotecido económicoeconómico dodo país.país. PPorém,orém, quandoquando comparadas,comparadas, evidenciamevidenciam--sese disparidadesdisparidades queque revelamrevelam oo pesopeso económicoeconómico dada AMLAML aa nívelnível nacionanacionall ((Doc.Doc. 99 ee 1010).).

nívelnível nacionanacionall (( Doc.Doc. 99 ee 1010 ).). Doc.Doc. 99 –– ImportânciaImportância

Doc.Doc. 99 –– ImportânciaImportância socioeconómicasocioeconómica dasdas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas dede LisboaLisboa ee dodo PortoPorto nono paíspaís

dede LisboaLisboa ee dodo PortoPorto nono paíspaís Doc.Doc. 1010 –– IndicadoresIndicadores

Doc.Doc. 1010 –– IndicadoresIndicadores económicoseconómicos

AA áreaárea metropolitanametropolitana dede LisboaLisboa concentraconcentra umauma parteparte significativasignificativa dosdos recursosrecursos dada estruturaestrutura económicaeconómica ddoo país,país, queque sese exprimemexprimem nana proporçãoproporção dede emprego,emprego, nana produtiprodutividade,vidade, nana geraçãogeração dede valorvalor acrescentado,acrescentado, nana capacidadecapacidade dede atrairatrair investimentoinvestimento estrangeiro,estrangeiro, etc.etc. QuandoQuando sese juntamjuntam aa AMLAML ee aa AMP,AMP, verificaverifica--sese queque estãoestão concentradosconcentrados nestasnestas duasduas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas maismais dede metademetade dodo empregoemprego nono sectorsector terciário,terciário, dodo VABVAB nosnos serviços,serviços, dodo volumevolume dede negócinegóciosos dasdas sociedades,sociedades, dodo empregoemprego emem grandesgrandes empresas,empresas, dosdos trabalhadorestrabalhadores qualificadosqualificados ee dodo PIBPIB

33

AA INDÚSTRIAINDÚSTRIA NASNAS ÁREASÁREAS METROPOLITANASMETROPOLITANAS DEDE LISBOALISBOA EE DODO PORTOPORTO

OO dinamismodinamismo económicoeconómico dasdas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas devedeve-se,-se, emem parte,parte, àà actividadeactividade industrialindustrial que,que, nestasnestas duasduas grandesgrandes aglomeraçõesaglomerações urbanas,urbanas, beneficiabeneficia dede algumasalgumas vantagensvantagens::

•• aa complementaridadecomplementaridade entreentre diferentesdiferentes ramosramos industriindustriais;ais; •• aa existênciaexistência dede infrainfra--estruturasestruturas ee serviçosserviços diversos;diversos; •• aa disponibilidadedisponibilidade dede mãomão--dede--obra,obra, tantotanto poucopouco qualificadaqualificada comocomo especializada;especializada; •• aa acessibilidadeacessibilidade aosaos mercadosmercados nacionalnacional ee internaciointernacional.nal. QuandoQuando sese comparamcomparam asas duasduas áreasáreas metropolitanas,metropolitanas, enencontramcontram--se,se, porém,porém, algumasalgumas diferençasdiferenças nasnas característicascaracterísticas dada actividadeactividade industrialindustrial ((Doc.Doc. 1111 ee 1212).).

industrialindustrial (( Doc.Doc. 1111 ee 1212 ).). Doc.Doc. 1111 –– DadosDados económicoseconómicos dada

Doc.Doc. 1111 –– DadosDados económicoseconómicos dada indústriaindústria nana AMLAML ee nana AMPAMP

ExisteExiste umauma distinçãodistinção evidenteevidente entreentre osos perfisperfis dede industrializaçãoindustrialização dada AMLAML ee dada AMPAMP

NaNa primeiraprimeira aa actividadeactividade industrialindustrial temtem maiormaior capacapacidadecidade dede geraçãogeração dede valorvalor

,,

acrescentadoacrescentado (VAB(VAB parapara aa formaçãoformação dodo PIB),PIB), éé maismais iintensivantensiva emem capitalcapital ee atingeatinge níveisníveis

dede produtividadeprodutividade maismais elevados.elevados. NaNa segunda,segunda, háhá maiomaiorr intensidadeintensidade emem trabalhotrabalho mas,mas, taltal

comocomo nana AML,AML, éé muitomuito evidenteevidente aa suasua vocaçãovocação exportaexportadora.dora. EstasEstas característicascaracterísticas resultamresultam

dada existênciaexistência dede diferençasdiferenças nana composiçãocomposição sectorialsectorial dodo tecidotecido industrial,industrial, queque podempodem

resumirresumir--sese dodo seguinteseguinte modo:modo:

•• forteforte especializaçãoespecialização nasnas indústriasindústrias têxtiltêxtil ee dodo calcalçado,çado, nono sistemasistema dede aglomeraçãoaglomeração dodo

NoroesteNoroeste dede Portugal;Portugal;

•• maiormaior diversidadediversidade dodo tecidotecido industrialindustrial nana regiãoregião dede Lisboa,Lisboa, ondeonde sese destacamdestacam asas

actividadesactividades intensivasintensivas emem capitalcapital (casos(casos dada químicaquímica,, siderurgia,siderurgia, construçãoconstrução ee reparaçãoreparação

navalnaval ee máquinasmáquinas ee veículosveículos dede transporte).transporte).

AdaptadoAdaptado dede MárioMário Vale,Vale, PolarizaçãoPolarização SocialSocial nasnas ÁreasÁreas Metropolitanas:Metropolitanas: EvidênEvidênciascias ee PerspectivasPerspectivas,, 20022002

Doc.Doc. 1212 –– TecidoTecido

industrialindustrial nasnas áreasáreas

metropolitanasmetropolitanas

AA actividadeactividade industrialindustrial nasnas duasduas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas temtem vindovindo aa perderperder algumaalguma importânciaimportância,, sobretudo,sobretudo, nono queque respeitarespeita àsàs funçõesfunções directamentedirectamente produtivas,produtivas, oo queque sese prendeprende comcom oo processoprocesso dede terciarizaçãoterciarização dada economiaeconomia que,que, naturalmente,naturalmente, éé maismais rápidorápido nestasnestas duasduas áreasáreas dodo nossonosso país,país, devidodevido aoao seuseu maiormaior desenvolvimentodesenvolvimento ee àà tendênciatendência dede reorganizaçãreorganizaçãoo espacialespacial dasdas funçõesfunções nasnas áreasáreas urbanasurbanas ((Doc.Doc. 1313).).

nasnas áreasáreas urbanasurbanas (( Doc.Doc. 1313 ).). Doc.Doc. 1313 –– VariaçãoVariação dodo

Doc.Doc. 1313 –– VariaçãoVariação dodo empregoemprego nana indústriaindústria

transformadoratransformadora (%)(%)

44

PRINCIPAISPRINCIPAIS PONTOSPONTOS FRACOSFRACOS EE FORTESFORTES DADA AMPAMP EE DADA AMLAML

AA grandegrande importânciaimportância destasdestas duasduas áreasáreas metropolitanmetropolitanas,as, tantotanto àà escalaescala regionalregional comocomo nacional,nacional, nãonão invainvalidalida

queque nelasnelas sese concentremconcentrem problemasproblemas queque constituemconstituem obobstáculosstáculos àà suasua competitividadecompetitividade ee desenvolvimentodesenvolvimento ee àà

qualidadequalidade dede vidavida dada populaçãopopulação queque nelasnelas habitahabita ee ttrabalha.rabalha. Encerram,Encerram, porém,porém, potencialidadespotencialidades queque imporimportata

promoverpromover ((Doc.Doc. 1414).).

AMPAMP

AMLAML

PrincipaisPrincipais pontospontos fracosfracos

PrincipaisPrincipais pontospontos fracosfracos

•• ForteForte exposiçãoexposição dada estruturaestrutura económicaeconómica àà concorrêncconcorrênciaia internacionalinternacional pelopelo predomíniopredomínio dede actividadesactividades dede baibaixaxa intensidadeintensidade tecnológicatecnológica ee competitividadecompetitividade baseadabaseada nnaa mãomão--dede--obraobra abundante.abundante. •• CarênciaCarência dede serviçosserviços especializadosespecializados dede apoioapoio àsàs empresasempresas faceface aoao pesopeso económicoeconómico ee industrialindustrial dada região.região. •• ProblemasProblemas ambientaisambientais resultantesresultantes dede deficiênciasdeficiências nonoss domíniosdomínios dodo abastecimentoabastecimento dede águaágua ee tratamentotratamento dede efluentes.efluentes. •• ProblemasProblemas dede mobilidademobilidade nono centrocentro dodo PortoPorto ee nosnos principaisprincipais acessosacessos àà cidade.cidade. •• DegradaçãoDegradação físicafísica ee exclusãoexclusão socialsocial nosnos centroscentros históricos.históricos.

•• ProblemasProblemas ambientaisambientais resultantesresultantes dada forteforte pressãopressão imobiliária/turísticaimobiliária/turística nana ocupaçãoocupação dodo solosolo emem áreasáreas dede grandegrande valiavalia ambientalambiental ee agrícola.agrícola. •• ProblemasProblemas dede mobilidade,mobilidade, congestionamentocongestionamento ee poluiçãpoluição,o, resultantesresultantes dada forteforte utilizaçãoutilização dodo automóvelautomóvel privadprivado.o. •• PresençaPresença dede bairrosbairros problemáticosproblemáticos associadaassociada àà cresccrescenteente segregaçãosegregação espacialespacial resultanteresultante dada diversidadediversidade sociasociall ee étnica.étnica. •• AbandonoAbandono dosdos centroscentros históricos,históricos, sobretudosobretudo nono núclenúcleoo central.central. •• AlgumaAlguma debilidadedebilidade nana afirmaçãoafirmação internacional.internacional.

PrincipaisPrincipais pontospontos fortesfortes

PrincipaisPrincipais pontospontos fortesfortes

•• GrandeGrande dinâmicadinâmica demográficademográfica comcom umauma estruturaestrutura etárietáriaa jovem.jovem. •• ForteForte dinamismodinamismo industrial.industrial. •• AfirmaçãoAfirmação ee inserçãoinserção numnum espaçoespaço dede cooperaçãocooperação ee interdependênciainterdependência comcom aa Galiza.Galiza. •• RedeRede densadensa dede instituiçõesinstituições dede ensinoensino superiorsuperior ee dede infrainfra-- estruturasestruturas tecnológicastecnológicas capazescapazes dede suportarsuportar oo desenvolvimentodesenvolvimento dede actividadesactividades maismais intensivasintensivas emem conhecimento.conhecimento. •• ValiosoValioso patrimóniopatrimónio culturalcultural comcom marcasmarcas dede prestígioprestígio (Porto(Porto -- patrimóniopatrimónio mundial,mundial, vinhovinho dodo Porto,Porto, Douro)Douro) •• BoaBoa acessibilidadeacessibilidade àsàs rotasrotas internacionais.internacionais.

•• PresençaPresença dede sectoressectores económicoseconómicos queque apresentamapresentam umum potencialpotencial competitivocompetitivo internacionalinternacional e/oue/ou vocaçãovocação exportadora.exportadora. •• ConcentraçãoConcentração dede infrainfra--estruturasestruturas dede conhecimentoconhecimento ee dede recursosrecursos humanoshumanos qualificados.qualificados. •• CondiçõesCondições naturaisnaturais favoráveisfavoráveis àà atracçãoatracção internaciointernacionalnal dede actividades,actividades, eventoseventos ee movimentosmovimentos turísticos.turísticos. •• IntegraIntegra asas principaisprincipais infrainfra--estruturasestruturas dede transportestransportes ee dede comunicaçõescomunicações dede articulaçãoarticulação internacional.internacional. •• PatrimónioPatrimónio culturalcultural valioso.valioso. •• BoaBoa acessibilidadeacessibilidade àsàs rotasrotas internacionais.internacionais.

Doc.Doc. 1414

Fonte:Fonte: AdaptadoAdaptado dede GeografiaGeografia AA 11.º11.º AnoAno

TextoTexto editores,editores, 2008.2008.

http://geoclick.blogspot.com/http://geoclick.blogspot.com/

prof.geo.fernando@sapo.ptprof.geo.fernando@sapo.pt