Você está na página 1de 9

01

Q429204

Ano: 2014

Direito Constitucional

Banca: FCC

Processo Legislativo

Órgão: DPE-PBProva: Defensor Público
BETA

Segundo a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, é correto afirmar que as medidas provisórias

02

a)

não podem ser objeto de controle abstrato de constitucionalidade, uma vez que não possuem a natureza jurídica de
lei.

b)

podem ser objeto de controle abstrato de constitucionalidade no que tange aos seus aspectos formais, mas não em
relação aos seus aspectos materiais e aos requisitos de urgência e relevância para a sua edição, os quais se
submetem à discricionariedade do Presidente da República.

c)

podem ser objeto de controle abstrato de constitucionalidade no que tange aos seus aspectos formais e materiais,
mas não em relação aos requisitos de urgência e relevância para a sua edição, os quais se submetem à
discricionariedade do Presidente da República.

d)

podem ser objeto de controle abstrato de constitucionalidade no que tange aos seus aspectos formais e materiais,
bem como, excepcionalmente, em relação aos requisitos de urgência e relevância para a sua edição.

e)

podem ser objeto de controle abstrato de constitucionalidade somente depois de convertidas em lei.

Q419994

Ano: 2014

Direito Constitucional

Banca: FCC

Processo Legislativo

Órgão: TCE-RSProva: Auditor Público Externo

Na hipótese de o Governador de determinado Estado da federação editar medida provisória para regulamentar a exploração dos
serviços locais de gás canalizado, tal regulamentação

03

a)

deverá, nos termos da Constituição da República, contemplar as hipóteses de exploração do serviço diretamente
pelo Estado ou mediante concessão.

b)

será inconstitucional, uma vez que a edição de medida provisória é competência exclusiva do Presidente da
República, não reconhecida aos chefes do Poder Executivo dos demais entes da federação.

c)

será compatível com a Constituição da República, desde que presentes motivos de urgência e relevância para a
edição de medida provisória.

d)

será inconstitucional, por se tratar de matéria reservada à lei complementar, sendo vedada, portanto, a edição de
medida provisória para esse fim.

e)

será inconstitucional, uma vez que é expressamente vedada a edição de medida provisória para esse fim específico.

Q413838

Ano: 2014

Direito Constitucional

Banca: FCC

Poder Legislativo

Órgão: TRF - 4ª REGIÃOProva: Técnico Judiciário - Área
Administrativa

Noções de Direito Constitucional
Determinada entidade da Administração pública federal mantém, em sua estrutura, órgão de controle interno, com a finalidade,
entre outras, de comprovar a legalidade e avaliar os resultados, quanto à eficácia e eficiência, da gestão orçamentária,
financeira e patrimonial da entidade. No exercício de suas atribuições, os integrantes do referido órgão de controle deparam-se
com irregularidade na execução de um contrato específico de prestação de serviços, da qual é dada ciência ao Tribunal de
Contas da União - TCU, que, a seu turno, determina, de imediato, a sustação da execução contratual. Nesta hipótese,
considerada a disciplina constitucional da matéria,

a)

o órgão de controle interno poderia, efetivamente, possuir atribuição de avaliação de atos e contratos quanto à
legalidade e eficiência, conforme expressa previsão constitucional, mas seus integrantes não possuem legitimidade
para dar ciência de eventuais irregularidades ao TCU.

b)

o órgão de controle interno não poderia possuir atribuição de avaliação de atos e contratos quanto à legalidade e
eficiência, por se tratar de critérios restritos ao sistema de controle externo, exercido pelo Congresso Nacional, com
o auxílio do TCU.

c)

os integrantes do órgão de controle interno não poderiam ter dado ciência da irregularidade ao TCU, dado que
somente possuem legitimidade para tanto partido político, associação ou sindicato.

b) julgar as contas do Presidente da República.16ª REGIÃO (MA)Prova: Analista Judiciário Área Administrativa Nos termos estabelecidos pela Constituição federal NÃO é atribuição constitucional do Tribunal de Contas da União 06 a) julgar as contas as contas dos administradores e demais responsáveis por recursos públicos. Neste caso. sob pena de responsabilidade solidária.4ª REGIÃOProva: Técnico Judiciário . ao Poder Executivo as medidas cabíveis.16ª REGIÃO (MA)Prova: Analista Judiciário Área Judiciária Mirela. e) o veto do Presidente da República a projeto de lei será apreciado pelo Congresso Nacional. ter dado ciência da irregularidade ao TCU. para fins de registro. advogada. b) a matéria constante de proposta de emenda à Constituição rejeitada somente poderá constituir objeto de novo projeto. Q413841 Direito Constitucional Poder Constituinte Originário. c) sustar. três quintos dos votos dos respectivos membros. de imediato. efetivamente. Q392896 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Poder Legislativo Órgão: TRT . Q390667 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Poder Legislativo Órgão: TRT . por se tratar de ato de competência do Congresso Nacional. c) a Constituição poderá ser emendada mediante proposta de mais da metade das Assembleias Legislativas das unidades da Federação. em regra. pelas Casas do Congresso Nacional. comunicando à Câmara dos Deputados e ao Senado Federal. Mirela a) poderá concorrer normalmente ao cargo de Vereadora. . de fato. a legalidade dos atos de admissão de pessoal. Mirela pretende concorrer no próximo pleito municipal a um cargo eletivo no Município “X”.Área Administrativa Possui previsão constitucional expressa a regra do processo legislativo segundo a qual 05 a) as leis complementares serão discutidas e votadas em cada Casa do Congresso Nacional em dois turnos. Prefeito do Município “X” do Estado do Maranhão. de forma direta ou indireta. em ambos. d) caberá à comissão mista de Deputados e Senadores examinar as medidas provisórias e sobre elas emitir parecer. dentro de trinta dias a contar de seu recebimento. na administração direta.04 d) o TCU não poderia ter determinado a sustação da execução contratual. possuindo. antes de serem apreciadas. e) fiscalizar as contas nacionais das empresas supranacionais de cujo capital social a União participe. por ser inelegível. mediante requerimento da maioria absoluta dos membros de qualquer das Casas do Congresso Nacional. a execução de ato impugnado. ademais. em sessão conjunta. não sendo titular de qualquer mandato eletivo. considerando-se aprovadas se obtiverem. e) os integrantes do órgão de controle interno deveriam. manifestando-se. pela maioria relativa de seus membros. é casada com Pedro. na mesma sessão legislativa. nos termos do tratado consultivo. d) apreciar. a qualquer título. mas é inelegível para os cargos de Prefeita e Vice-Prefeita do Município. nos termos da Constituição Federal. o TCU competência para determinar de imediato a sustação da execução contratual. solicitar. a quem compete. cada uma delas. só podendo ser rejeitado pelo voto da maioria absoluta dos Deputados e Senadores. em escrutínio secreto. se não atendido. b) não poderá concorrer ao cargo eletivo.Reforma (Emendas e Revisão) e Mutação da Constituição Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF . Mirela e Pedro dissolvem o vínculo conjugal por meio de divórcio devidamente homologado pelo Poder Judiciário. No curso do mandato de Pedro. Derivado e Decorrente .

uma vez que a competência para tanto foi reservada. em espécie. que passou a ser o mesmo valor do subsídio mensal. d) incorretamente emendado. com eficácia de título executivo. não havendo qualquer vício no processo legislativo estadual que pudesse comprometer a constitucionalidade da lei em face da Constituição Federal. c) incompatível com a Constituição Federal. e) compatível com a Constituição Federal em relação à competência para fiscalizar as contas da empresa pública. d) poderá concorrer normalmente aos cargos de Prefeita. sem qualquer restrição. O projeto de lei foi aprovado com a emenda parlamentar referida. uma vez que o TCU. ao Congresso Nacional. e) poderá concorrer apenas ao cargo de Vereadora do Município desde que a dissolução do vínculo conjugal tenha ocorrido há mais de seis meses antes do pleito. aumentando o valor da remuneração prevista no projeto inicial. sendo a lei estadual inconstitucional na parte em que dispôs sobre a remuneração dos servidores públicos. do Governador daquele Estado.TCU julgou irregulares as contas prestadas por administrador de empresa pública federal. Q378687 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Poder Legislativo Órgão: TRT .18ª Região (GO)Prova: Juiz do Trabalho O Governador de um Estado encaminhou projeto de lei criando cargos públicos de médico para o referido Estado e prevendo a respectiva remuneração. ainda que seja competente para fiscalizar as contas de empresa pública e para impor o pagamento de multa proporcional ao agravo. dentre as quais multa proporcional ao dano causado ao erário. tendo sustado a execução de contrato celebrado ilegalmente pela empresa. não poderia ter-lhe atribuído a eficácia de título executivo. não havendo qualquer vício no processo legislativo que pudesse comprometer a constitucionalidade da lei. uma vez que a emenda não tratou da criação dos cargos. sendo inelegível para os cargos de Prefeita e Vice-Prefeita. uma vez que essa competência foi reservada. com violação às normas sobre licitação. ao Poder Judiciário. b) incompatível com a Constituição Federal. para sustar a execução do contrato celebrado ilegalmente pela empresa e para impor multa proporcional ao agravo com eficácia de título executivo. O TCU. motivo pelo qual sequer deveriam ter sido fiscalizadas pelo TCU. não poderia ter imposto ao administrador o pagamento de multa proporcional ao agravo. o projeto de lei foi a) corretamente emendado. ainda. c) corretamente emendado. Q378690 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: TRT . comerciais. uma vez que as empresas públicas seguem o regime de direito privado no que toca aos direitos e obrigações civis. uma vez que não se aplicam aos Estados-membros. aplicou aos responsáveis pela irregularidade das contas as sanções previstas em lei. e) incorretamente emendado. Na Assembleia Legislativa do Estado foi apresentada emenda parlamentar. b) corretamente emendado. as regras do processo legislativo previstas na Constituição Federal. ainda que seja competente para fiscalizar as contas de empresa pública e aplicar multa proporcional ao agravo com eficácia de título executivo. em razão do princípio da autonomia dos entes federativos.18ª Região (GO)Prova: Juiz do Trabalho O Tribunal de Contas da União . Vice-Prefeita ou Vereadora do Município desde que a dissolução do vínculo conjugal tenha ocorrido há mais de seis meses antes do pleito. uma vez que o TCU.07 c) poderá concorrer normalmente aos cargos de Prefeita. pela Constituição Federal. tendo a lei estadual sido sancionada e promulgada pelo Governador. pela Constituição Federal. uma vez que não poderia aumentar a despesa prevista no projeto de lei apresentado pelo Governador do Estado. ainda que seja competente para fiscalizar as contas de empresa pública. Vice-Prefeita ou Vereadora do Município. uma vez que não poderia aumentar a despesa prevista no projeto de lei apresentado . De acordo com a Constituição Federal. A atuação do TCU neste caso foi 08 a) incompatível com a Constituição Federal. respeitando a competência privativa do chefe do Poder Executivo nessa matéria. trabalhistas e tributários. não poderia ter sustado a execução do contrato celebrado pela empresa. não havendo qualquer vício no processo legislativo que pudesse comprometer a constitucionalidade da lei. uma vez que o TCU. d) incompatível com a Constituição Federal. uma vez que a emenda observou o limite máximo da remuneração para os servidores públicos do Estado.

uma vez que essa espécie normativa é da competência privativa do Presidente da República. não havendo qualquer vício de iniciativa legislativa que o torne inconstitucional e que possa ensejar o veto presidencial por esse motivo. e) regularmente. Considerando as disposições da Constituição Federal a respeito da iniciativa legislativa. assim como a MP estadual. não tendo sido editado decreto legislativo pelo Congresso Nacional para disciplinar as relações jurídicas dela decorrentes. ao contrário da MP estadual. não poderia regulamentar a concessão dos serviços locais de gás canalizado. que não poderia ter sido editada. ainda que o aumento do número de cargos públicos e o regime jurídico dos servidores públicos possam constar de projeto de lei de iniciativa parlamentar. b) poderia ter sido editada. mas esta perdeu seus efeitos desde a edição. ainda que o aumento do número de cargos públicos e o aumento dos respectivos vencimentos possam constar de projeto de lei de iniciativa parlamentar. b) irregularmente. uma vez que apenas projeto de lei de iniciativa do Presidente da República pode aumentar os vencimentos dos servidores públicos. a concessão dos serviços locais de gás canalizado. regulamentando.pelo Governador do Estado. c) irregularmente. uma vez que essa espécie normativa é da competência privativa do Presidente da República. Q368787 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: AL-PEProva: Analista Legislativo Deputado Federal apresentou projeto de lei que aumenta o número de cargos públicos na Administração pública federal direta. por essa razão. O projeto. aumenta os respectivos vencimentos e ainda dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos federais. mas o vício de inconstitucionalidade da norma foi sanado com a sanção e a promulgação da lei estadual pelo Governador do Estado. d) poderia ter sido editada. autárquicas e fundacionais dos Estados.ciativa parlamentar. a qual previa essa espécie normativa conforme as regras do processo legislativo determinadas pela Constituição Federal. foi encaminhado para sanção ou veto presidencial. o projeto foi aprovado 11 a) irregularmente. ainda que o regime jurídico dos servidores públicos e o aumento dos seus vencimentos possam constar de projeto de lei de ini. sendo que a MP estadual. a qual não poderia estabelecer normas gerais de contratação para a Administração pública estadual em razão da inconstitucionalidade da MP federal. uma vez que apenas projeto de lei de iniciativa do Presidente da República pode dispor sobre o regime jurídico dos servidores públicos. amparado na respectiva Constituição Estadual. poderá vetá-lo integralmente. Q369010 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: AL-PEProva: Analista Legislativo . ainda. assim como a MP estadual. c) não poderia ter sido editada em razão da matéria nela contida. podendo o Presidente da República vetar parcialmente o referido projeto de lei por motivo de inconstitucionalidade. em razão da rejeição da medida provisória federal. 09 Q378691 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: TRT . A MP estadual estabeleceu normas gerais de contratação para a Administração pública estadual. A MP federal foi integralmente rejeitada. a MP estadual foi aprovada pela Assembleia Legislativa. Considerando as disposições da Constituição Federal. o Governador de um Estado editou MP. podendo o Presidente da República vetar parcialmente o referido projeto por motivo de inconstitucionalidade. e) poderia ter sido editada. ainda que pudesse ter sido ser editada por Governador do Estado. nem regulamentar a concessão dos serviços locais de gás canalizado. bem como para as empresas públicas e sociedades de economia mista. Valendo-se dessa norma. aprovado pelas Casas do Congresso Nacional. podendo o Presidente da República vetar parcialmente o referido projeto de lei por motivo de inconstitucionalidade. sendo que a MP estadual também não poderia ter sido editada. a MP federal 10 a) não poderia ter sido editada em razão da matéria nela contida. uma vez que apenas projeto de lei de iniciativa do Presidente da República pode aumentar o número de cargos públicos na Administração pública direta. Por sua vez. d) irregularmente. uma vez que as matérias contidas no projeto de lei são de iniciativa privativa do Presidente da República que.18ª Região (GO)Prova: Juiz do Trabalho Medida Provisória (MP) editada pelo Presidente da República autorizou os Estados a legislarem sobre normas gerais de licitação e contratação. para as Administrações públicas diretas. em todas as suas modalidades.

aprovado pelas Casas do Congresso Nacional.Deputado Federal apresentou projeto de lei que aumenta o número de cargos públicos na Administração pública federal direta. podendo o Presidente da República vetar parcialmente o referido projeto de lei por motivo de inconstitucionalidade. podendo o Presidente da República vetar parcialmente o referido projeto de lei por motivo de inconstitucionalidade. a despeito de esta ser da competência do Estado. sendo vedado às Constituições estaduais preverem a possibilidade de o Governador do Estado editá-las. que não é reservada a lei complementar. objeto de projeto de lei. c) a exploração do serviço de gás canalizado é matéria de competência legislativa do Município. para as administrações públicas diretas. com base em permissivo da constituição estadual respectiva. Q369027 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: AL-PEProva: Analista Legislativo Projeto de lei complementar de iniciativa de Deputado Federal. e) a matéria somente poderá ser objeto de novo projeto. d) irregularmente. uma vez que apenas projeto de lei de iniciativa do Presidente da República pode dispor sobre o regime jurídico dos servidores públicos. Nessa hipótese. c) o projeto possuía vício formal. uma vez que as matérias contidas no projeto de lei são de iniciativa privativa do Presidente da República que. podendo o Presidente da República vetar parcialmente o referido projeto por motivo de inconstitucionalidade. e) a matéria é de competência concorrente. ainda que o aumento do número de cargos públicos e o aumento dos respectivos vencimentos possam constar de projeto de lei de iniciativa parlamentar. onde é rejeitado e arquivado. e) irregularmente. mediante proposta da maioria absoluta dos membros de qualquer das Casas do Congresso Nacional. a fim de regulamentar o direito à percepção de segurodesemprego. na mesma sessão legislativa. c) irregularmente. em caso de desemprego involuntário de empregado doméstico. autárquicas e fundacionais da União. pelo Estado. Distrito Federal e Municípios. nem poderá ser. por essa razão. o projeto foi aprovado 12 a) regularmente. Considerando as disposições da Constituição Federal a respeito da iniciativa legislativa. b) somente o Presidente da República pode editar medidas provisórias. pois a matéria. independentemente de regulamentação. em todas as modalidades. d) o projeto não poderia ter sido encaminhado ao Senado Federal. ainda que o aumento do número de cargos públicos e o regime jurídico dos servidores públicos possam constar de projeto de lei de iniciativa parlamentar. ainda que o regime jurídico dos servidores públicos e o aumento dos seus vencimentos possam constar de projeto de lei de iniciativa parlamentar. edita medida provisória para regulamentar a exploração. tais como as de regulamentação da . cabendo à União editar normas gerais. por expressa previsão constitucional. b) irregularmente. b) o projeto possuía vício de iniciativa. por se tratar de interesse local. d) é vedada a edição de medida provisória para a regulamentação da matéria. 13 a) a matéria não poderia ter sido. Estados. foi encaminhado para sanção ou veto presidencial. é aprovado pelo voto da maioria absoluta dos membros da Câmara dos Deputados e encaminhado ao Senado Federal. por se tratar de direito assegurado constitucionalmente aos empregados domésticos. já que não atingiu o quorum de aprovação exigido pela Constituição da República para a espécie legislativa em questão. Q369030 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: AL-PEProva: Analista Legislativo O Governador de determinado Estado. deveria ter sido objeto de projeto de lei ordinária. uma vez que apenas projeto de lei de iniciativa do Presidente da República pode aumentar o número de cargos públicos na Administração pública direta. por se tratar de matéria de iniciativa privativa do Presidente da República. não havendo qualquer vício de iniciativa legislativa que o torne inconstitucional e que possa ensejar o veto presidencial por esse motivo. poderá vetá-lo integralmente. aumenta os respectivos vencimentos e ainda dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos federais. Referida situação é incompatível com a Constituição da República porque a) compete privativamente à União legislar sobre licitação e contratação. O projeto. de serviços locais de gás canalizado. uma vez que apenas projeto de lei de iniciativa do Presidente da República pode aumentar os vencimentos dos servidores públicos. direta ou mediante concessão.

no prazo de dez dias contado de sua aprovação por esta Casa. Q369078 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: AL-PEProva: Analista Legislativo Infraestrutura Deputado Federal apresentou projeto de lei que aumenta o número de cargos públicos na Administração pública federal direta. desde o início de sua edição. e seu prazo de vigência.” A PEC prevê. entre outras mudanças. as relações jurídicas delas decorrentes (. independentemente de reedição. III . que. considerada a disciplina da matéria na Constituição da República como vigente. não havendo qualquer vício de iniciativa legislativa que o torne inconstitucional e que possa ensejar . c) o trâmite nas Casas legislativas. à comissão competente para examinar a constitucionalidade das matérias” no âmbito da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. e a forma de regulação das relações decorrentes das medidas provisórias.exploração dos serviços. podendo o Presidente da República vetar parcialmente o referido projeto de lei por motivo de inconstitucionalidade. que passará a ser o dobro do atual. que atualmente não conta com prazos especificados e diferenciados para apreciação das medidas provisórias em cada uma delas. para juízo sobre o atendimento de seus pressupostos constitucionais. e a emissão de parecer sobre o atendimento de seus pressupostos constitucionais. por decreto legislativo. uma vez que apenas projeto de lei de iniciativa do Presidente da República pode dispor sobre o regime jurídico dos servidores públicos.. O projeto. foi encaminhado para sanção ou veto presidencial. que atualmente não conta com prazos especificados e diferenciados para apreciação das medidas provisórias em cada uma delas. e) regularmente.) se não forem aprovadas: I . atualmente a cargo de Comissão mista de Deputados e Senadores. d) irregularmente. que passará a ser retroativa. e o trâmite nas Casas legislativas. e a forma de regulação das relações decorrentes das medidas provisórias. para apreciação das emendas do Senado Federal. podendo o Presidente da República vetar parcialmente o referido projeto por motivo de inconstitucionalidade. matéria atualmente não disciplinada na Constituição. ainda que o aumento do número de cargos públicos e o aumento dos respectivos vencimentos possam constar de projeto de lei de iniciativa parlamentar. b) irregularmente.. Considerando as disposições da Constituição Federal a respeito da iniciativa legislativa.pela Câmara dos Deputados no prazo de oitenta dias contado de sua edição. que passará a ser retroativa. uma vez que as matérias contidas no projeto de lei são de iniciativa privativa do Presidente da República que. atualmente a cargo de Comissão mista de Deputados e Senadores. independentemente de reedição. em regra. pretende alterar alguns aspectos do procedimento de apreciação das medidas provisórias pelas Casas do Congresso Nacional. e) a emissão de parecer sobre o atendimento de seus pressupostos constitucionais. que elas “perderão eficácia. o projeto foi aprovado. b) o prazo de vigência das medidas provisórias. em regra. podendo o Presidente da República vetar parcialmente o referido projeto de lei por motivo de inconstitucionalidade.pelo Senado Federal no prazo de trinta dias contado de sua aprovação pela Câmara dos Deputados. aumenta os respectivos vencimentos e ainda dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos federais. “preliminarmente ao seu exame pelo Plenário. c) irregularmente. na hipótese de perda de eficácia. devendo o Congresso Nacional disciplinar. II . poderá vetá-lo integralmente. ainda que o aumento do número de cargos públicos e o regime jurídico dos servidores públicos possam constar de projeto de lei de iniciativa parlamentar. por essa razão. ainda que o regime jurídico dos servidores públicos e o aumento dos seus vencimentos possam constar de projeto de lei de iniciativa parlamentar. 14 Q369033 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: AL-PEProva: Analista Legislativo Proposta de emenda à Constituição. uma vez que apenas projeto de lei de iniciativa do Presidente da República pode aumentar o número de cargos públicos na Administração pública direta. uma vez que apenas projeto de lei de iniciativa do Presidente da República pode aumentar os vencimentos dos servidores públicos. sofrerão alteração 15 a) a perda de eficácia das medidas provisórias não aprovadas. matéria atualmente não disciplinada na Constituição. na hipótese de perda de eficácia. prevendo.pela Câmara dos Deputados. d) a perda de eficácia das medidas provisórias não aprovadas. a) irregularmente. Na hipótese de a PEC vir a ser aprovada e promulgada. ainda. atualmente em trâmite perante a Câmara dos Deputados. as medidas provisórias serão submetidas. aprovado pelas Casas do Congresso Nacional. que passará a ser o dobro do atual.

deve ser considerado como tacitamente sancionado pelo Presidente da República. c) o seu integral conteúdo e. b) as emendas a ele incorporadas e. contém vício de forma. 16 Q412530 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: TCE-PIProva: Assessor Jurídico Na esfera do processo legislativo. Q416791 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: TCE-PIProva: Auditor Federal de Controle Externo Senador da República apresentou. caso promova novas modificações. devolver o texto que resultar aprovado à Casa revisora. não se verificou manifestação do Presidente da República. e) delegação do Congresso Nacional ao Presidente da República para a elaboração de lei delegada. c) III e IV. contém vício de iniciativa. seja pela sanção. II. Enviada a proposição para apreciação do Executivo e tendo passados dezesseis dias corridos desde o recebimento. Esse projeto de lei I. Está correto o que se afirma APENAS em a) I e IV. Ao receber o projeto emendado. d) os limites e as condições para a concessão de garantia da União em operações de crédito externo e interno. da Constituição. seja pelo veto. ainda que promova novas modificações. b) I e II. voltará à Casa iniciadora”. . foi aprovado sem que fosse verificado o quórum constitucionalmente exigido. d) as emendas a ele incorporadas. após aprovação no Senado. que pode ser sanado pela sanção do Presidente da República. o art. prescreve o seguinte: “sendo o projeto emendado. pois a matéria é de lei complementar. enviar o texto do projeto que resultar aprovado à sanção presidencial. para fins de perda do cargo efetivo.o veto presidencial por esse motivo. foi remetida à Câmara dos Deputados. caso as rejeite. o decreto legislativo constitui o instrumento normativo próprio para veicular 17 a) a aprovação da mensagem e do plano de governo enviados pelo Presidente da República por ocasião da abertura da sessão legislativa. IV. a Câmara aprovou o texto do Senado por votação unânime. devolver o texto que resultar aprovado à Casa revisora. não sendo cabível aprovação de apenas parte delas. enviar o texto do projeto que resultar aprovado à sanção presidencial. e) o seu integral conteúdo e. 65. III. no Senado Federal. A proposição. ainda que as rejeite. parágrafo único. cabe à Casa iniciadora deliberar sobre 18 a) as emendas a ele incorporadas e. b) a sustação pelo Congresso Nacional de atos normativos do Poder Executivo que exorbitem do poder regulamentar ou dos limites de delegação legislativa. Deliberando em sessão na qual estavam presentes 256 dos 513 Deputados Federais. Q412532 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: TCE-PIProva: Assessor Jurídico Ao dispor sobre a tramitação dos projetos de lei ordinária e de lei complementar. c) o regimento comum do Congresso Nacional. projeto de lei ordinária sobre a avaliação periódica de desempenho dos servidores públicos federais estáveis.

b) a votação da medida provisória se inicia na casa a que pertencer seu relator na comissão mista de deputados e senadores.19 d) II e III. b) da lei C. c) das leis A e C. prorrogável por mais sessenta dias. d) das leis A e B. sido revogada por outra medida provisória. Compatibiliza-se com a Constituição Federal a iniciativa legislativa a) da lei A. começa a contar do recebimento da medida provisória no Congresso Nacional. de medida provisória que tenha. Respostas 01: 16: 17: 02: 18: 03: 19: ← 04: 20: 1 2 → 05: 06: 07: 08: 09: 10: 11: 12: 13: 14: 15: . caso exerçam cargos ou empregos públicos em locais considerados de difícil acesso. na mesma sessão legislativa. e) II e IV. Q356840 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: Câmara Municipal de São Paulo . versando sobre as seguintes matérias: Lei A . ao dispor sobre as medidas provisórias.Concede aos médicos da rede pública municipal de saúde o direito à licença remunerada por trinta dias. d) o prazo de vigência de sessenta dias. e) é vedada a edição de medida provisória para a abertura de crédito orçamentário extraordinário. c) medida provisória pode alterar o prazo para realização de convenções partidárias para escolha de candidatos. Q416792 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: TCE-PIProva: Auditor Federal de Controle Externo A Constituição Federal. prevê que 20 a) é vedada a reedição. e) das leis B e C. no seu prazo de vigência. Lei C . a cada três anos de exercício do cargo ou emprego público.SPProva: Procurador Legislativo O Poder Legislativo de determinado Município aprovou 3 (três) leis de iniciativa de um mesmo vereador. Lei B .Eleva a alíquota do imposto sobre serviços.Atribui aos professores da rede pública municipal de ensino o direito à gratificação financeira fixada na mesma lei.

Manoel Gonçalves Ferreira Filho apresenta a seguinte lição: “as Câmaras no processo legislativo brasileiro não estão em pé de igualdade” (cf. tem. o autor ao caráter assimétrico. para fins de registro. Curso de Direito Constitucional. reclamações. b) conversão de medida provisória em lei e de elaboração das leis ordinárias e complementares. b) aplicar aos responsáveis. Q357836 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Processo Legislativo Órgão: Prefeitura de Recife . 39. as sanções previstas em lei. c) exercer o controle das operações de crédito.. dentre as suas finalidades. 2013). Alude. ed. e) elaboração das emendas constitucionais e de aprovação de tratados e convenções internacionais sobre direitos humanos com estatura equivalente às emendas constitucionais. na execução da dívida ativa de natureza tributária.21 Q361095 Ano: 2014 Direito Constitucional Banca: FCC Poder Legislativo Órgão: TRT . a de 22 a) apreciar.19ª Região (AL)Prova: Analista Judiciário BETA Área Administrativa O sistema de controle interno engendrado pela Constituição Federal. a qualquer título. d) representar a União. representações ou queixas de qualquer pessoa contra atos ou omissões das autoridades ou entidades públicas. em sistema rotativo. imperfeito ou desigual que informa a atuação das Casas do Congresso Nacional nos processos de a) apreciação dos vetos presidenciais e de elaboração das leis ordinárias e complementares. mantido de forma integrada pelos Poderes Legislativo. bem como dos direitos e haveres da União. assim. Executivo e Judiciário. São Paulo: Saraiva. em caso de ilegalidade de despesa ou irregularidade de contas. avais e garantias. a legalidade dos atos de admissão de pessoal.PEProva: Procurador Ao analisar o funcionamento do bicameralismo brasileiro no âmbito do processo legislativo. c) revisão constitucional e de elaboração das leis ordinárias e complementares. d) conversão de medida provisória em lei e de elaboração das emendas constitucionais. Respostas 21: 22: ← 12 → . e) receber petições. na Administração direta e indireta.