Você está na página 1de 49

UNIVERSIDADE DO ALGARVE

ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DE FARO


PSICOLOGIA V

GRAVIDEZ NA
ADOLESCÊNCIA
Discentes
Docente Ana Barbosa
Nuno Barros
Dra. Celeste Duque Paulo Duarte
Severine Guerreiro
Faro Vera Tavares
Faro 2005
Objectivo Geral:
Compreender melhor a problemática da gravidez na
adolescência.

Objectivos Específicos:
Conhecer alguns factores importantes do desenvolvimento
psicológico do adolescente;
Perceber as transformações que ocorrem na família na fase da
adolescência e as consequências para esta de uma gravidez de
um elemento adolescente;
Entender a importância da sexualidade na adolescência;
Conhecer a dinâmica da gravidez na adolescência;
Descrever consequências da gravidez na adolescência.
PLANO DA SESSÃO
TEMP
ETAPAS CONTEÚDOS MAE PRELECTOR
O

! Apresentação do grupo Projector


INTRODUÇÃO
Multimédia
2 min Nuno Barros
! Objectivos

! Aspectos teóricos da evolução


psicológica na adolescência
DESENVOLVIMENTO

Ana Barbosa
! A família e o adolescente Nuno Barros
Projector
!Sexualidade na adolescência Multimédia
20 min Vera Tavares
!Gravidez na adolescência Severine
Guerreiro
!Consequências da gravidez na
adolescência

Projector Severine
SÍNTESE Conclusão dos conteúdos. 2 min
Multimédia Guerreiro
Projector
AVALIAÇÃO Questionário 1 min Paulo Duarte
Multimédia
ASPECTOS TEORICOS DA
GRAVIDEZ NA EVOLUÇÃO PSICOLOGICA DA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Evolução psicológica realiza-se a quatro níveis

Puberdade

Cognitivo

Social

Construção da sua identidade

AMBIGUIDADES
ASPECTOS TEORICOS DA
GRAVIDEZ NA EVOLUÇÃO PSICOLOGICA DA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Erikson

Identidade

Identidade/confusão da identidade
ASPECTOS TEORICOS DA
GRAVIDEZ NA EVOLUÇÃO PSICOLOGICA DA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Freud

Puberdade

Complexo de Édipo
ASPECTOS TEORICOS DA
GRAVIDEZ NA EVOLUÇÃO PSICOLOGICA DA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Piaget

Desenvolvimento cognitivo

Estádio das Operações


Formais
ASPECTOS TEORICOS DA
GRAVIDEZ NA EVOLUÇÃO PSICOLOGICA DA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

ADOLESCENTE

Independência

Necessidade de

Autonomia
ASPECTOS TEORICOS DA
GRAVIDEZ NA EVOLUÇÃO PSICOLOGICA DA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Perspectivas sobre a evolução da


autonomia na adolescência:

PERSPECTIVA PSICANALÍTICA

Freud

Erikson

Bloss
ASPECTOS TEORICOS DA
GRAVIDEZ NA EVOLUÇÃO PSICOLOGICA DA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Perspectivas sobre a evolução da


autonomia na adolescência:

PERSPECTIVA INTERACIONISTA
ASPECTOS TEORICOS DA
GRAVIDEZ NA EVOLUÇÃO PSICOLOGICA DA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Perspectivas sobre a evolução da


autonomia na adolescência:

PERSPECTIVA SÓCIO-COGNITIVA

Piaget

Compreensão das relações sociais


ASPECTOS TEORICOS DA
GRAVIDEZ NA EVOLUÇÃO PSICOLOGICA DA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Perspectivas sobre a evolução da


autonomia na adolescência:

PERSPECTIVA ETOLÓGICA

Maturação reprodutiva e aquisição da


independência face aos pais
GRAVIDEZ NA ADOLESCENTE E FAMÍLIA
ADOLESÊNCIA

Família

Espaço privilegiado para aprendermos as bases da


interacção que vão dando forma e sentido de quem
somos e sentimento de pertença aquela e não a outra
família.
GRAVIDEZ NA ADOLESCENTE E FAMÍLIA
ADOLESÊNCIA

Ciclo vital

Sequência das transformações que ocorrem


numa família

Desenvolvimento Familiar

Mudanças de carácter Mudança enquanto grupo


individual em cada membro
GRAVIDEZ NA ADOLESCENTE E FAMÍLIA
ADOLESÊNCIA

Transformações que ocorrem numa família

Cumprimento de tarefas bem definidas

Características individuais Pressão Social


de cada membro
GRAVIDEZ NA ADOLESCENTE E FAMÍLIA
ADOLESÊNCIA

Sucesso de duas tarefas básicas

•Individualização/autonomização dos seus elementos


•Criação de um sentimento de pertença ao grupo
GRAVIDEZ NA ADOLESCENTE E FAMÍLIA
ADOLESÊNCIA

Família com filhos adolescentes

Necessidade de um novo equilíbrio, não só por


parte do adolescente mas de todos os membros da
família

Importante o alargamento dos espaços individuais…


…Sem contudo conduzir à destruição da coesão grupal

FLEXIBILIDADE É A CHAVE PARA O SUCESSO DAS FAMÍLIAS


NESTA ETAPA
GRAVIDEZ NA ADOLESCENTE E FAMÍLIA
ADOLESÊNCIA

Gravidez na adolescência

Crise não normativa

CRISE DUPLA
GRAVIDEZ NA SEXUALIDADE
ADOLESÊNCIA

A sexualidade é parte integrante da pessoa humana


desde o nascimento até a morte

BIOLOGICA SEXUALIDADE SOCIAL

PSICOLOGICA

(Piscalho e Leal, ????)


GRAVIDEZ NA SEXUALIDADE
ADOLESÊNCIA

A sexualidade envolve vários


processos de aprendizagem

Experiências individuais ou
colectivas

Crenças e concepções

Saberes
GRAVIDEZ NA SEXUALIDADE
ADOLESÊNCIA

Freud A sexualidade humana rege-se


por instintos e impulsos.

O ser humano socializado pode


Erickson
controlar os seus instintos e os
seus impulsos.

O papel dos pais é importante


Bancroft na modelação dos
comportamentos sexuais
GRAVIDEZ NA SEXUALIDADE
ADOLESÊNCIA

Pré-programados
Estímulos
Sexuais
Adquiridos

Sofre influências de
O Ser Humano todas as suas
dimensões

Desejo
Afectivos Atracção
Processos Enamoramento
mediadores internos Cognitivos
Biológicos
GRAVIDEZ NA SEXUALIDADE
ADOLESÊNCIA

É nas relações de namoro que os jovens vão


viver a sexualidade

O erotismo e a sexualidade são os elementos


básicos das relações de afecto entre os
adolescentes (Vilar e Gaspar, 1999)

aumento do desejo sexual


Início da actividade
sexual
menarca precoce

Raparigas Rapazes
GRAVIDEZ NA SEXUALIDADE
ADOLESÊNCIA

Os pais

Temem que a educação sexual e fornecimento de


contraceptivos sejam uma forma de permitir e encorajar a
actividade sexual dos seus filhos.

Não possuir os conhecimentos adequados;

Sentem-se pouco à vontade em relação ao


tema;

Os adolescentes sentem-se pouco à vontade


para falar com os pais.
GRAVIDEZ NA SEXUALIDADE
ADOLESÊNCIA
As adolescentes tem conhecimento de
uma possível gravidez ao ter contacto
sexual com o parceiro
(Vilar e Gaspar, 1999)

Gauderer (1996) afirma que os adolescentes não fazem uso


adequado dos contraceptivos porque:

Não acreditam que vão engravidar;


Consideram-se num período seguro;
Vêem os contraceptivos como incómodos ou de difícil
obtenção;
“não vai acontecer comigo”;
Acham os contraceptivos orais antinaturais e perigosos;
Os rapazes acreditam que o preservativo diminui o prazer
sexual;
Podem ter um desejo inconsciente de engravidar ou de
engravidar alguém, confirmando a sua capacidade de reprodução;
Tem medo que os pais descobrem os contraceptivos.
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA

Gravidez na adolescência

Varia consoante a cultura

Raça negra e cigana Sociedades Ocidentais


industrializadas

Bem aceite e É vista como um


desejada problema
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA

Adolescente grávida

Dupla crise desenvolvimental

Crise maturacional Crise situacional da


da adolescência gravidez

A sobrecarga psicológica pode levar a depressão e adiamento no atingir da


idade adulta.
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA

Factores indicadores de risco de


gravidez na adolescência:

Factores Individuais
Factores Familiares
Factores Relacionais
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA

As causas mais comuns para que


ocorra gravidez na adolescência são:

Desejo inconsciente de ficar grávida;


Vontade de provar que é mulher e verificar se o
corpo funciona;
Necessidade de ter alguém para amar, no caso o
filho;
Tentativa de se casar com o homem que ama;
Vontade de contrariar os pais;
Alternativa para sair de casa, da escola ou da
cidade onde mora;
Satisfazer um desejo oculto dos pais;
Aliviar uma sensação de depressão ou
isolamento.
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA

As adolescentes grávidas podem tomar


uma de cinco opções:

Continuar a gravidez, casar com o pai da


criança e criar o filho em casa;
Continuar a gravidez e criar a criança, com a
ajuda de membros da família;
Continuar a gravidez e dar a criança para
adopção;
Continuar a gravidez e criar a criança,
permanecendo solteira;
Interromper a gravidez.
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA

Tarefas de desenvolvimento
da gravidez :

Aceitar a realidade biológica da gravidez


Aceitar a realidade de uma criança que ainda
não nasceu.
Aceitar a realidade da maternidade.

A quantidade e tipo de apoio existentes


podem influenciar significativamente a
concretização destas tarefas.
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA

Prevenção da gravidez na
adolescência:

Educação compreensiva da sexualidade, dos métodos


contraceptivos e sua acessibilidade;
Correcção das desigualdades de oportunidades das
mulheres de minorias étnicas;
Serviços de cuidados de saúde disponíveis aos
jovens;
Planeamento familiar;
Cuidados pré-natais de fácil acesso e cuidados de
acompanhamento para crianças e filhos de
adolescentes.
CONSEQUÊNCIAS DA
GRAVIDEZ NA
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Consequências para a rapariga

Medo
Consequências iniciais
Stress

Ansiedade
CONSEQUÊNCIAS DA
GRAVIDEZ NA
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Consequências para a rapariga


Consequências iniciais

O que fazer?

Surgem Como reagirá o seu parceiro?


múltiplas
Como o comunicar aos seus pais e como o
dúvidas
aceitarão?

O que vai acontecer com a sua vida?


CONSEQUÊNCIAS DA
GRAVIDEZ NA
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Consequências para a rapariga

Consequências a curto e a médio prazo:


Caso a adolescente decida ter o filho, está
sujeita a consequências:

Orgânicas; Sócio-económicas;
Psicológicas; Relacionais;
Educativas; Repetição da gravidez.
CONSEQUÊNCIAS DA
GRAVIDEZ NA
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Consequências para a rapariga

Consequências a curto e a médio prazo:


Caso a adolescente decida abortar, pode
ocorrer:

Graves consequências orgânicas;


Efeitos sobre a fertilidade futura;
Consequências psicológicas;
Rejeição social;
Problemas legais.
CONSEQUÊNCIAS DA
GRAVIDEZ NA
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Consequências para a rapariga

Consequências a longo prazo:

As consequências tendem a atenuar-


se (mas não a desaparecer) passados
cerca de 10 a 15 anos.
CONSEQUÊNCIAS DA
GRAVIDEZ NA
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Consequências para o rapaz

Dependem da forma como este assuma o seu


papel e responsabilidade na gravidez.

Se o seu envolvimento for elevado, podem ficar


sujeitos a muitas das consequências
psicológicas, sociais, económicas e educativas
descritas para as raparigas.
CONSEQUÊNCIAS DA
GRAVIDEZ NA
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Consequências para o rapaz

O adolescente poderá sentir:

Ansiedade;

Culpa;

Rejeição emocional.
CONSEQUÊNCIAS DA
GRAVIDEZ NA
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Consequências para o casal

O casal de adolescentes terá de tomar


várias decisões importantes:

A relação continuará ou não?


Onde irão viver?
Como resolver a gravidez?
CONSEQUÊNCIAS DA
GRAVIDEZ NA
GRAVIDEZ NA
ADOLESÊNCIA ADOLESCÊNCIA

Consequências para o casal

Na nossa cultura, é frequente que o


casal seja, mais ou menos “forçado” a
casar.

Estes casamentos tendem a, mais tarde


ou mais cedo, fracassar.
GRAVIDEZ NA
CONCLUSÃO
ADOLESÊNCIA

A evolução psicológica do
adolescente, não sendo linear nem igual
para todos, pode ser abordada de diversas
formas. De qualquer forma, o adolescente
deve ultrapassar vários desafios e adquirir
algumas capacidades.
GRAVIDEZ NA
CONCLUSÃO
ADOLESÊNCIA

Perante as alterações da adolescência, é


imprescindível considerar-se a dinâmica do
sistema familiar. Nesta fase do ciclo vital, surge,
com origem nas tarefas desenvolvimentais do
adolescente, a necessidade de um reequilíbrio
entre o familiar, o individual e o social. A
flexibilidade será a chave do sucesso nesta
fase. A gravidez de um elemento adolescente
vem acrescentar à fonte de stress habitual das
famílias com filhos adolescentes, um factor de
crise isolado, criando um crise dupla no sistema
familiar.
GRAVIDEZ NA
CONCLUSÃO
ADOLESÊNCIA

É na adolescência que a maioria das


jovens experiência as primeiras relações
sexuais. Esta nova experiência não é, no
geral, bem aceite pelos pais ou educadores,
que nem sempre se mostram disponíveis a
esclarecimentos.

A gravidez na adolescência
interrompe o desenvolvimento da
formação dos processos de estruturação
da identidade.
GRAVIDEZ NA
CONCLUSÃO
ADOLESÊNCIA

A jovem grávida vive uma dupla


crise, tenta ter sucesso na passagem da
infância à idade adulta e confronta-se com
uma situação que evoca obrigatoriamente
a sua maturidade.

A gravidez tem repercussões na


rapariga, rapaz e no casal adolescente.
GRAVIDEZ NA
AVALIAÇÃO
ADOLESÊNCIA

Por que razão se pode dizer que existe uma


dupla crise familiar quando ocorre a
gravidez de um elemento adolescente?

De que natureza são os factores inerentes à


gravidez na adolescência?

Por que razão não falam os pais com os


filhos sobre a sexualidade?
GRAVIDEZ NA
BIBLIOGRAFIA
ADOLESÊNCIA

•ALARCÃO, Madalena – (Des)Equílibrios Familiares – Coimbra: Quarteto Editora. Janeiro


de 2000.
•ALMEIDA, José M. Ramos de – Adolescência e maternidade. Lisboa: Fundação Calouste
Gulbenkian. Outubro, 1987.
•BOBAK, Irene; LOWDERMILK, Deitra; JENSEN, Margaret – Enfermagem na Maternidade.
Loures. Lusociência: 4ª. Edição. 1999.
•CANAVARRO, Maria C. – Psicologia da gravidez e da maternidade. Coimbra: Quarteto
Editora, Maio de 2001.
•CARTER, Betty; MCGOLDRICK, Mónica – As Mudanças no Ciclo de Vida Familiar. Uma
estrutura para a terapia familiar. 2ª Edição, Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.
•FLEMING, Manuela – Adolescência e autonomia: O desenvolvimento psicológico e a
relação com os pais. 2ª ed. Porto: Edições Afrontamento. Dezembro, 1997.
•GAUDERER, Ernest Christian – Sexo e Sexualidade da criança e do adolescente. Rio de
Janeiro: Editora Rosa dos Tempos. 1996.
•LOURENÇO, Maria M. C. – Textos e contextos da Gravidez na Adolescência. A
Adolescente, a família e a escola. Lisboa: Fim de Século Edições Lda, 1998.
GRAVIDEZ NA
BIBLIOGRAFIA
ADOLESÊNCIA

•NALDINI, Manuela; SARACENO, Chiara – Sociologia da família – 2ª Edição. Lisboa:


Editorial Estampa Lda. 2003.
•PISCALHO, Isabel; LEAL, Isabel – Promoção e educação para a saúde: Educação da
sexualidade nas escolas. Um projecto de investigação-acção com adolescentes que
frequentam o 10º ano de escolaridade in 4º Congresso Nacional de Psicologia da Saúde –
A saúde numa perspectiva de ciclo de vida. Lisboa, , Instituto Superior de Psicologia
Aplicadas, 2 a 5 de Outubro 2002
•RELVAS, Ana Paula – O Ciclo Vital da Família – Perspectiva Sistémica – Porto: Edições
Afrontamento, 1996.
•ROQUE, Otília – Semiótica da Cegonha: Jovens, sexualidade e risco de gravidez não
desejada. Évora: colecção estudos APF. Outubro, 2001.
•ROQUE, Otília (et al) – Mamãs de palmo e meio: gravidez e maternidade na adolescência.
Lisboa: Associação para o planeamento da família. 2003.
FIM

Você também pode gostar