Você está na página 1de 17
Texto: Marx, Engels, Lenin e o Estado (1984) (Martin Carnoy)
Texto:
Marx, Engels, Lenin e o Estado (1984)
(Martin Carnoy)
Intelectual e revolucionário alemão, fundador da doutrina comunista moderna. Atuou como economista, filósofo,
Intelectual e revolucionário alemão, fundador
da doutrina comunista moderna.
Atuou
como
economista,
filósofo,
historiador, teórico político e jornalista.
É um dos três principais arquitetos da
sociologia moderna, sendo citado juntamente
com Durkheim e Weber.
Sua obra sobre economia lançou as bases para a
compreensão atual do trabalho e de sua relação
com o capital, exercendo importante influência
sobre o pensamento econômico subsequente.
Teórico revolucionário alemão que com Karl Marx fundou o chamado socialismo científico ou marxismo. Coautor
Teórico revolucionário alemão que com Karl
Marx fundou o chamado socialismo
científico ou marxismo.
Coautor de diversas obras com Marx, sendo
que a mais conhecida é o Manifesto Comunista.
Escreveu sozinho algumas das obras mais
importantes para o desenvolvimento
do marxismo, como Ludwig Feuerbach e o Fim da
Filosofia Clássica Alemã, Do socialismo utópico ao
científico e A origem da família, da propriedade
privada e do Estado.
Revolucionário e chefe de Estado russo, responsável em grande parte pela execução da Revolução Russa
Revolucionário e chefe de Estado russo,
responsável em grande parte pela execução da
Revolução Russa de 1917.
Líder do Partido Comunista e primeiro
presidente do Conselho dos Comissários do
Povo da União Soviética.
Influenciou teoricamente os partidos
comunistas de todo o mundo.
Suas contribuições resultaram na criação de
uma corrente teórica
denominada leninismo (Ética de Estado)
Tema central da pesquisa marxista, pós-II Guerra (Europa e Estados Unidos) Influência da teoria leninista
Tema central da pesquisa marxista, pós-II
Guerra (Europa e Estados Unidos)
Influência da teoria leninista do Estado e da
Revolução Russa (1917)
É importante voltar a Marx, Engels e Lenin
para compreender os fundamentos da
concepção marxista do Estado na pesquisa
atual e o desacordo entre os analistas marxistas
contemporâneos.
Condições materiais de uma sociedade: base de sua estrutura social e da consciência humana O
Condições materiais de uma sociedade: base de
sua estrutura social e da consciência humana
O Estado é a expressão política da estrutura de
classe inerente à produção
Na sociedade burguesa, o Estado representa o
braço repressivo da burguesia
“Utilização” pela classe dominante das formas democráticas como meio para oferecer a ilusão de participação
“Utilização” pela classe dominante das formas
democráticas como meio para oferecer a ilusão
de participação às massas no Estado
Luta para dar às formas democráticas um novo
conteúdo social ou de massas
Membros do sistema de Estado tendem a pertencer à mesma classe ou classes que dominam
Membros do sistema de Estado tendem a
pertencer à mesma classe ou classes que
dominam a sociedade civil
A classe capitalista domina o Estado por meio
de seu poder econômico global
O Estado é um instrumento da classe
dominante
O Estado tem uma certa parcela de autonomia (“tempos normais”) As possibilidades de autonomia do
O Estado tem uma certa parcela de autonomia
(“tempos normais”)
As possibilidades de autonomia do Estado
podem aumentar (“tempos excepcionais”)
Dois níveis de autonomia do Estado Estado não é instrumento da burguesia, mas suas ações
Dois níveis de autonomia do Estado
Estado não é instrumento da burguesia, mas suas
ações são determinadas pelas condições de luta de
classe e pela estrutura de uma sociedade de classes
Estado burguês como expressão de uma forma
histórica específica de dominação de classe, e não
simplesmente como o portador de funções sociais
particulares
Autonomia do Estado: questão muito indefinida Representa os interesses de uma classe específica Principal meio
Autonomia do Estado: questão muito
indefinida
Representa os interesses de uma classe
específica
Principal meio de expressão do Estado é o
poder coercitivo instrumentalizado
Órgão de dominação de classe Embora tente conciliar o conflito de classes, esse conflito é
Órgão de dominação de classe
Embora tente conciliar o conflito de classes,
esse conflito é irreconciliável
Sem conflito, não há necessidade de Estado
A derrubada do Estado exige uma revolução
armada
Aparelho do Estado produto de manifestação da irreconciliabilidade dos antagonismos de classe Democracia burguesa
Aparelho do Estado
produto de
manifestação da irreconciliabilidade dos
antagonismos de classe
Democracia burguesa
ricos
democracia para os
Aparelho especificamente capitalista (que deve
ser destruído)
Uso do parlamento como meio de mistificar e legitimar a ordem social controlada pela burguesia
Uso do parlamento como meio de mistificar e
legitimar a ordem social controlada pela
burguesia
Controle burguês do parlamento
Estado revolucionário Democracia operária Participação do povo em todas as instituições sociais
Estado revolucionário
Democracia operária
Participação do povo em todas as instituições
sociais
Crítica a Lenin e Trotski O proletariado, quando no poder, deveria empreender medidas socialistas Ditadura
Crítica a Lenin e Trotski
O proletariado, quando no poder, deveria
empreender medidas socialistas
Ditadura de classe, com a participação
ilimitada e ativa da maioria do povo
Democracia plena X Burguesia no poder Poder político e poder econômico Totalmente interligados e inseparáveis
Democracia plena X Burguesia no poder
Poder político e poder econômico
Totalmente interligados e inseparáveis