Você está na página 1de 33
Redação Oficial Profª Maria Tereza

Redação Oficial

Profª Maria Tereza

Redação Oficial Professora: Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br
Redação Oficial Professora: Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br
Redação Oficial Professora: Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br

Redação Oficial

Professora: Maria Tereza

Redação Oficial Professora: Maria Tereza www.acasadoconcurseiro.com.br

www.acasadoconcurseiro.com.br

Primeiros lugares do último concurso da CEF Alunos da Casa aprovados em todo o Brasil
Primeiros lugares do último concurso da CEF Alunos da Casa aprovados em todo o Brasil
Primeiros lugares do último concurso da CEF Alunos da Casa aprovados em todo o Brasil

Primeiros lugares do último concurso da CEF

Alunos da Casa aprovados em todo o Brasil

NORTE

Marlon Mattos Pereira ‒ Santarém ‒ PA Roberta Degliomeni ‒ Cruzeiro do Sul ‒ AC Jessica Moreno ‒ Ji-Paraná ‒ RO Perliane Maria Silva de Araujo ‒ Castanhal ‒ PA

NORDESTE

Perliane Maria Silva de Araujo ‒ Castanhal ‒ PA NORDESTE Ana Carolina Possionato ‒ Bacabal ‒

Ana Carolina Possionato ‒ Bacabal ‒ MA Raphael Santos Correa Silva ‒ Aracajú ‒ SE André Felipe Alves das Chagas do Rosário ‒ Cascavel ‒ PB Francion Pereira dos Santos ‒ Patos ‒ PB Fabíola Brito Feitosa ‒ Itabuna ‒ BA Jeová Enderson Costa Bento ‒ Teresina ‒ PI

SUL
SUL

CENTRO-OESTE

Pedro Moreira Reis ‒ Uruaçu ‒ GO Marco Aurélio Drigo ‒ Itumbiara ‒ GO

SUDESTE

Marlon Damasceno dos Santos ‒ Osasco ‒ SP Rodrigo Dantas Moriglia ‒ Jundiaí ‒ SP Alex Ianace ‒ São Paulo ‒ SP Alan Henrique Sabino Duarte ‒ Ourinhos ‒ SP

Manuela Schleder Reinheimer ‒ Caxias do Sul ‒ RS Rodrigo Kirinus de Moura ‒ Uruguaiana ‒ RS Paulo Emanuel Prestes de Lima ‒ Santo Angelo ‒ RS Marcus Vinícius L. Giacobbo ‒ Porto Alegre ‒ RS Diogo Larrosa Furlan ‒ Maringá ‒ PR

Confira a lista completa dos aprovados da CEF:

Clique no link:

http://goo.gl/8qMwSY

a lista completa dos aprovados da CEF: Clique no link: http://goo.gl/8qMwSY www.acasadoconcurseiro.com.br Acesse o QR Code
a lista completa dos aprovados da CEF: Clique no link: http://goo.gl/8qMwSY www.acasadoconcurseiro.com.br Acesse o QR Code

www.acasadoconcurseiro.com.br

Acesse o QR Code

Mais de 800 alunos aprovados no último concurso em todo o Brasil. Alunos aprovados em
Mais de 800 alunos aprovados no último concurso em todo o Brasil. Alunos aprovados em
Mais de 800 alunos aprovados no último concurso em todo o Brasil. Alunos aprovados em
Mais de 800 alunos aprovados no último concurso em todo o Brasil. Alunos aprovados em

Mais de 800 alunos aprovados no último concurso em todo o Brasil.

Alunos aprovados em TODAS as microrregiões do país. Mais de 150 alunos aprovados entre as
Alunos aprovados em TODAS as microrregiões do país. Mais de 150 alunos aprovados entre as

Alunos aprovados em TODAS as microrregiões do país.

Mais de 150 alunos aprovados entre as 10 primeiras colocações.

Não deixe de acessar:

Confira os alunos da Casa aprovados em outros concursos:

Confira os alunos da Casa aprovados em outros concursos: Clique no link: http://aprovados.acasadoconcurseiro.com.br

Clique no link:

http://aprovados.acasadoconcurseiro.com.br

Participe do nosso grupo da Caixa no Facebook

Clique no link:

https://www.facebook.com/groups/576820872340154/

no link: https://www.facebook.com/groups/576820872340154/ Compre o curso e adquira nossas videoaulas por apenas R$

Compre o curso e adquira nossas videoaulas por apenas R$ 390,00.

o curso e adquira nossas videoaulas por apenas R$ 390,00. Clique no link:

Clique no link:

http://concursos.acasadoconcurseiro.com.br/?page_id=10625

apenas R$ 390,00. Clique no link: http://concursos.acasadoconcurseiro.com.br/?page_id=10625 www.acasadoconcurseiro.com.br

www.acasadoconcurseiro.com.br

Redação Oficial

Último Edital: Redação Oficial (Manual da Presidência da República).

Redação Oficial

Correspondência Oficial: maneira pela qual o Poder Público (artigo 37 da Constituição:

administração pública direta, indireta ou fundacional, de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios) redige atos normativos e comunicações.

Redação Oficial

Características (atributos decorrentes da Constituição)

Impessoalidade: ausência de impressões individuais de quem comunica; tratamento homogêneo e impessoal do destinatário.

Uso do padrão culto de linguagem: observação das regras da gramática formal e emprego de vocabulário comum ao conjunto dos usuários do idioma (ausência de diferenças lexicais, morfológicas ou sintáticas regionais, dos modismos vocabulares, das idiossincrasias linguísticas). O jargão burocrático, como todo jargão, deve ser evitado, pois terá sempre sua compreensão limitada.

Clareza: ausência de duplicidade de interpretações; ausência de vocábulos de circulação restrita, como a gíria e o jargão.

Concisão: transmissão de um máximo de informações com um mínimo de palavras.

Formalidade: obediência a certas regras de forma; certa formalidade de tratamento; polidez, civilidade no próprio enfoque dado ao assunto do qual cuida a comunicação.

Uniformidade: atenção a todas as características da redação oficial e cuidado com a apresentação dos textos (clareza da digitação, uso de papéis uniformes para o texto definitivo e correta diagramação do texto).

Emissor: um único comunicador – o Serviço Público.

Receptor: o próprio Serviço Público (no caso de expedientes dirigidos por um órgão a outro) – ou o conjunto dos cidadãos ou instituições tratados de forma homogênea (o público).

ou o conjunto dos cidadãos ou instituições tratados de forma homogênea (o público). www.acasadoconcurseiro.com.br 7

www.acasadoconcurseiro.com.br

7

1. (30178) CESGRANRIO – FINEP – Suporte Técnico – 2011 O trecho abaixo foi extraído
1. (30178) CESGRANRIO – FINEP – Suporte Técnico – 2011 O trecho abaixo foi extraído

1. (30178) CESGRANRIO – FINEP – Suporte Técnico – 2011

O trecho abaixo foi extraído de um convite

3. (30180) CESGRANRIO – TRANSPETRO – Técnico de Administração e Controle Júnior – 2011

A clareza, a concisão e a correção são requisitos das comunicações oficiais. Dessa forma, uma comunicação oficial concisa é aquela em que se

a)

utiliza da prolixidade.

b)

evita o uso de palavras ambíguas.

c)

menciona o estritamente indispensável.

d)

evitam os vícios de linguagem.

e)

observam as regras gramaticais.

4. (30181) CESGRANRIO – DNPM – TÉCNICO- ADMINISTRATIVO – 2006

oficial.

“Gostaria de convidar você e sua família para a inauguração do Auditório João da

Silva, anexo ao Prédio da Câmara Municipal.

A inauguração se dará no dia 5 do mês em

curso, às 17 horas.”

O

a)

b)

c)

d)

e)

trecho se distancia da redação oficial, pois

contém erros ortográficos.

tem traços de intimidade.

apresenta pouca clareza.

é repetitivo e prolixo.

a) b) c) d)
a)
b)
c)
d)

omite o endereço

Indique a opção que NÃO apresenta uma característica necessária à redação de documento oficial.

2. (30179) CESGRANRIO – FINEP – Suporte Técnico – 2011

Uma das características de um documento oficial bem redigido é o(a)

a)

b)

c)

d)

e)

A linguagem empregada deve ser simples e seguir o padrão culto da língua. Os textos devem ser concisos, precisos e adequados à situação de comunicação.

discurso acadêmico

jargão burocrático

padrão culto da língua

linguagem figurada

linguagem rebuscada

Os parágrafos de texto devem ser numerados, exceto quando se organizam em itens. Devem-se usar termos técnicos e também regionalismos para manter a objetividade.

e também regionalismos para manter a objetividade. e) Devem-se evitar inversões sintáticas e quebra de

e) Devem-se evitar inversões sintáticas e quebra de paralelismo gramatical.

CEF – Redação Oficial – Prof Maria Tereza

Pronomes de Tratamento

1. Concordância dos pronomes de tratamento

concordância verbal, nominal e pronominal: embora se refiram à segunda pessoa gramatical (à pessoa com quem se fala ou a quem se dirige a comunicação), levam a concordância para a terceira pessoa.

Ex.: “Vossa Excelência conhece o assunto”. / “Vossa Senhoria nomeará seu substituto.”

adjetivos referidos a esses pronomes: gênero gramatical coincide com o sexo da pessoa a que se refere.

Ex.: “Vossa Excelência está atarefado.” / “Vossa Excelência está atarefada.”

Pronomes de Tratamento Pronomes de Tratamento com quem se fala (vossa/s) verbo e pronome na

Pronomes de Tratamento

Pronomes de Tratamento

com quem se fala (vossa/s)

verbo e pronome na 3a pessoa: Vossa (Sua)

Excelência pronunciará seu discurso.

Vossa Excelência

autoridades do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário.

vocativo:

 

1

– Excelentíssimo Senhor

(chefes do Poder);

2

– Senhor + cargo (demais)

de quem se fala (sua/s)

adjetivo – sexo da pessoa a que se refere: Vossa (Sua) Excelência está satisfeito (a).

Vossa Senhoria

demais autoridades e particularidades. vocativo:

senhor.

3. Emprego dos Pronomes de Tratamento (uso consagrado):

Vossa Excelência

a)

autoridades do Poder Executivo (Presidente da República; Vice-Presidente da República; Ministros de Estado, Governadores e Vice-Governadores de Estado e do Distrito Federal; Oficiais-Generais das Forças Armadas; Embaixadores; Secretários- Executivos de Ministérios e demais ocupantes de cargos de natureza especial; Secretários de Estado dos Governos Estaduais; Prefeitos Municipais).

b)

autoridades do Poder Legislativo (Deputados Federais e Senadores; Ministro do Tribunal de Contas da União; Deputados Estaduais e Distritais; Conselheiros dos Tribunais de Contas Estaduais; Presidentes das Câmaras Legislativas Municipais).

c)

autoridades do Poder Judiciário (Ministros dos Tribunais Superiores; Membros de Tribunais; Juízes; Auditores da Justiça Militar).

dos Tribunais Superiores; Membros de Tribunais; Juízes; Auditores da Justiça Militar). www.acasadoconcurseiro.com.br 9

www.acasadoconcurseiro.com.br

9

Vocativo Correspondente • Chefes de Poder – Excelentíssimo Senhor , seguido do cargo respectivo. Ex.:
Vocativo Correspondente • Chefes de Poder – Excelentíssimo Senhor , seguido do cargo respectivo. Ex.:

Vocativo Correspondente

Chefes de Poder – Excelentíssimo Senhor, seguido do cargo respectivo. Ex.: “Excelentíssimo Senhor Presidente da República” / “Excelentíssimo Senhor Presidente do Congresso Nacional” / “Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal

Demais autoridades – Senhor, seguido do cargo respectivo. Ex.: Senhor Senador / Senhor Juiz / Senhor Ministro / Senhor Governador.

ENVELOPE (endereçamento)

Autoridades tratadas por Vossa Excelência:

A Sua Excelência o Senhor Senador Fulano de Tal Senado Federal 70.165-900 – Brasília. DF

A Sua Excelência o Senhor Fulano de Tal Ministro de Estado da Justiça 70.064-900 – Brasília. DF

Observação 1

Em comunicações oficiais, está abolido o uso do tratamento digníssimo (DD) para as autoridades da lista anterior. A dignidade é pressuposto para que se ocupe qualquer cargo público, sendo desnecessária sua repetida evocação.

Vossa Senhoria

A Sua Excelência o Senhor Fulano de Tal Juiz de Direito da 10 a Vara Cível Rua ABC, n o 123 01.010-000 – São Paulo. SP

a) empregado para as demais autoridades e para particulares.

10

Vocativo Correspondente

Senhor

Envelope

Ao Senhor Fulano de Tal Rua ABC, n o 123 70.123 – Curitiba. PR

Senhor Envelope Ao Senhor Fulano de Tal Rua ABC, n o 123 70.123 – Curitiba. PR

www.acasadoconcurseiro.com.br

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

Observação 2

Fica dispensado o emprego do superlativo ilustríssimo para as autoridades que recebem o tratamento de Vossa Senhoria e para particulares. É suficiente o uso do pronome de tratamento Senhor.

Observação 3

Doutor não é forma de tratamento, e sim título acadêmico. Evite usá-lo indiscriminadamente; empregue-o apenas em comunicações dirigidas a pessoas que tenham tal grau por terem concluído curso universitário de doutorado. É costume designar por doutor os bacharéis, especialmente os bacharéis em Direito e em Medicina. Nos demais casos, o tratamento Senhor confere a desejada formalidade às comunicações.

Vossa Magnificência

a)

empregado,

por

força

da

tradição,

em

comunicações

dirigidas

a

reitores

de

universidade.

Vocativo Correspondente

Magnífico Reitor

Pronomes de tratamento para religiosos (de acordo com a hierarquia eclesiástica)

Vossa Santidade: Papa; vocativo Santíssimo Padre.

Vossa Eminência ou Vossa Eminência Reverendíssima: Cardeais; vocativo Eminentíssimo Senhor Cardeal ou Eminentíssimo e Reverendíssimo Senhor Cardeal.

Vossa Excelência Reverendíssima: Arcebispos e Bispos.

Vossa Reverendíssima ou Vossa Senhoria Reverendíssima: Monsenhores, Cônegos e superiores religiosos.

Vossa Reverência é empregado para sacerdotes, clérigos e demais religiosos.

• Vossa Reverência é empregado para sacerdotes, clérigos e demais religiosos. www.acasadoconcurseiro.com.br 11

www.acasadoconcurseiro.com.br

11

Tabela de Abreviaturas Pronome de Abreviatura singular Abreviatura plural Usado para se dirigir a tratamento
Tabela de Abreviaturas Pronome de Abreviatura singular Abreviatura plural Usado para se dirigir a tratamento

Tabela de Abreviaturas

Pronome de

Abreviatura singular

Abreviatura plural

Usado para se dirigir a

tratamento

Vossa Alteza

V. A.

VV. AA.

Príncipes, duques

Vossa Eminência

V. Em. a

V. Em. as

Cardeais

Vossa Excelência

V. Ex. a

V. Ex. as

Altas autoridades

 

Reitores de

Vossa Magnificência

V. Mag. a

V. Mag. as

universidades

Vossa Majestade

V. M.

VV. MM.

Reis, imperadores

Vossa Santidade

V. S.

VV. SS.

Papa

Vossa Senhoria

V. S. a

V. S. as

Tratamento cerimonioso

12

VV. SS. Papa Vossa Senhoria V. S. a V. S. a s Tratamento cerimonioso 12 www.acasadoconcurseiro.com.br

www.acasadoconcurseiro.com.br

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

5.

(30182)

Sanitarista – médio – 2011

A correspondência oficial é uma espécie formal de comunicação, estabelecida entre os órgãos do poder público para elaborar atos normativos e comunicações. É pautada por uma padronização de linguagem e de estrutura, que se caracteriza por padrão culto da linguagem, impessoalidade, formalidade, clareza, concisão, uniformidade, uso adequado dos pronomes de tratamento. Para que as comunicações sejam compreendidas por todo e qualquer cidadão, há que evitar o uso de uma linguagem restrita a determinados grupos, como a gíria, os regionalismos vocabulares ou o jargão técnico. Ofícios, memorandos, atas são exemplos de correspondência oficial.

CESGRANRIO

SEPLAG

6. (30183) CESGRANRIO – BB – Escriturário – médio – 2010/1

Em redações oficiais, é certo

a)

identificar o autor da correspondência com seu nome e cargo abaixo da assinatura.

escolher a forma de tratamento “Vossa Senhoria”, se o destinatário for mulher.

fechar o texto com “respeitosamente”, para pessoas do mesmo nível hierárquico. usar a expressão “Digníssimo Senhor” para o destinatário em posição hierárquica superior. usar o pronome “vosso”, no caso de ter sido escolhida a forma de tratamento “Vossa Excelência”.

b)

c)

d)

e)

7. de ser abreviado. a) b) c) d) e) 8.
7.
de
ser abreviado.
a)
b)
c)
d)
e)
8.

(30184) CESGRANRIO – EPE – Advogado Jr. – 2007

Com relação ao emprego dos pronomes de tratamento, é INCORRETO afirmar que

a)

esses pronomes exigem forma verbal conjugada na terceira pessoa gramatical.

b)

Assinale a opção em que o pronome pessoal

tratamento referente ao cargo NÃO deve

Presidente da República e Papa. Cônsul e Deputado.

o pronome Vossa Excelência é utilizado em correspondência dirigida às altas autoridades do governo.

Ministro de Estado e Reitor de Universidade. Chefe de empresa e Prefeito. Representante militar e Embaixador.

de empresa e Prefeito. Representante militar e Embaixador. c) o gênero gramatical do adjetivo relacionado a

c)

o gênero gramatical do adjetivo relacionado a um pronome de tratamento deve coincidir com o sexo da pessoa a que se refere.

(30185) CESGRANRIO – EPE – Assistente Administrativo Jr. – Médio – 2007

Assinale a correlação INCORRETA entre

o cargo/título e o referido pronome de tratamento.

d)

e)

o pronome Vossa Eminência deve ser empregado em correspondência dirigida a reitores de universidades.

os pronomes possessivos referidos aos pronomes de tratamento são flexionados na terceira pessoa.

a)

Papa: Vossa Santidade.

b)

Reitor: Vossa Magnificência.

c)

Senador: Vossa Excelência.

d)

Príncipe: Vossa Majestade.

e)

Diretor de escola: Vossa Senhoria.

Fechos para Comunicações 1. para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República: Respeitosamente . 2.
Fechos para Comunicações 1. para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República: Respeitosamente . 2.

Fechos para Comunicações

1. para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República:

Respeitosamente.

2. para autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior:

Atenciosamente.

Cuidado!

NÃO use Cordialmente, Graciosamente.

É ERRADO ABREVIAR QUALQUER UM DESSES FECHOS: Att., Atcs.

Identificação do Signatário

Excluídas as comunicações assinadas pelo Presidente da República, todas as demais comunicações oficiais devem trazer o nome e o cargo da autoridade que as expede, abaixo do local de sua assinatura. A forma da identificação deve ser a seguinte:

Ex.: (espaço para assinatura)

Nome

Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República

Observação 3

Para evitar equívocos, recomenda-se não deixar a assinatura em página isolada do expediente. Transfira para essa página ao menos a última frase anterior ao fecho.

14

do expediente. Transfira para essa página ao menos a última frase anterior ao fecho. 14 www.acasadoconcurseiro.com.br

www.acasadoconcurseiro.com.br

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

Observação 4

Não empregue PRECIOSISMOS: palavras raras, muitas vezes arcaicas, antigas, em desuso.

Não empregue NEOLOGISMOS: criação de palavra (barrichelização do Felipe Massa).

Não use BREGUICES:

“Prezados”, “caros”, no vocativo;

“Em resposta

“Outrossim”, “Destarte”,

“Sem mais, subscrevemo-nos.”;

Traço para a assinatura.

“Vimos por meio desta

“Temos a satisfação de comunicar

“Nada mais havendo para o momento, ficamos à disposição para maiores informações necessárias.”

“Subscrevemos, mui atenciosamente.”

“Aproveitamos o ensejo, para protestos da mais elevada estima e consideração.”

Padrão Ofício

Ofício

Aviso

Memorando

FORMA SEMELHANTE / FINALIDADE DIFERENTE

Semelhanças

1.

Partes:

tipo e número do expediente, seguido da sigla do órgão que o expede.

Exs.: Mem. 123/2002-MF

Aviso 123/2002-SG

Of. 123/2002-MME

local e data em que foi assinado, por extenso, com alinhamento à direita. Ex.: Brasília, 15 de março de 2012.

destinatário (o nome e o cargo da pessoa a quem é dirigida a comunicação; no ofício, deve ser incluído também o endereço).

a quem é dirigida a comunicação; no ofício, deve ser incluído também o endereço). www.acasadoconcurseiro.com.br 15

www.acasadoconcurseiro.com.br

15

• assunto (resumo do teor do documento). Ex.: Assunto: Produtividade do órgão em 2012. •
• assunto (resumo do teor do documento). Ex.: Assunto: Produtividade do órgão em 2012. •

assunto (resumo do teor do documento). Ex.: Assunto: Produtividade do órgão em 2012.

texto (padrão ofício)

introdução – apresentação do assunto que motiva a comunicação; evite o uso das formas "Tenho a honra de", "Tenho o prazer de", "Cumpre-me informar que”;

desenvolvimento – detalhamento do assunto; se houver mais de uma ideia, deve haver parágrafos distintos;

conclusão – reafirmação ou reapresentação do assunto.

Observação

Os parágrafos devem ser numerados, exceto nos casos em que estes estejam organizados em itens ou títulos e subtítulos.

texto (mero encaminhamento de documentos) os parágrafos devem ser numerados, exceto nos casos em que estes estejam organizados em itens ou títulos e subtítulos.

Ex: “Em resposta ao Aviso nº 12, de 1º de fevereiro de 2012, encaminho, anexa, cópia do Ofício nº 34, de 3 de abril de 2011, do Departamento Geral de Administração, que trata da requisição do servidor Fulano de Tal.”

ou

16

“Encaminho, para exame e pronunciamento, a anexa cópia do telegrama n o 12, de 1 o de fevereiro de 2012, do Presidente da Confederação Nacional de Agricultura, a respeito de projeto de modernização de técnicas agrícolas na região Nordeste.”

Desenvolvimento – normalmente, não há parágrafos de desenvolvimento em aviso ou ofício de mero encaminhamento.

fecho.

assinatura do autor da comunicação.

identificação do signatário.

• fecho. • assinatura do autor da comunicação. • identificação do signatário. www.acasadoconcurseiro.com.br

www.acasadoconcurseiro.com.br

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

Forma de diagramação

Times New Roman de corpo 12 no texto em geral, 11 nas citações, e 10 nas notas de rodapé.

símbolos não existentes na fonte Times New Roman – fontes Symbol e Wingdings.

número da página – obrigatório a partir da segunda.

impressão – possível em ambas as faces do papel; Nesse caso, as margens esquerda e direta terão as distâncias invertidas nas páginas pares (“margem espelho”); cor preta em papel branco.

início de cada parágrafo – 2,5 cm de distância da margem esquerda.

margem lateral esquerda – mínimo de 3,0 cm de largura.

margem lateral direita – 1,5 cm.

espaçamento simples entre as linhas e de 6 pontos após cada parágrafo (uma linha em branco).

sobriedade do documento.

papel de tamanho A-4.

Diferenças

Finalidade

Aviso e Ofício são modalidades de comunicação oficial praticamente idênticas.

1. Aviso: expedido exclusivamente por Ministros de Estado, para autoridades de mesma hierarquia; tratamento de assuntos oficiais pelos órgãos da Administração Pública entre si.

Uso de vocativo seguido de vírgula.

2. Ofício: expedido para e pelas demais autoridades; tratamento de assuntos oficiais pelos órgãos da Administração Pública entre si e também com particulares.

Uso de vocativo seguido de vírgula.

No cabeçalho ou no rodapé: nome do órgão ou setor; endereço postal; telefone e endereço de correio eletrônico.

nome do órgão ou setor; endereço postal; telefone e endereço de correio eletrônico. www.acasadoconcurseiro.com.br 17

www.acasadoconcurseiro.com.br

17

Aviso Emissor Ministros de Estado Receptor Autoridades de igual hierarquia Assunto Oficial 18 Exemplo de
Aviso Emissor Ministros de Estado Receptor Autoridades de igual hierarquia Assunto Oficial 18 Exemplo de
Aviso Emissor Ministros de Estado Receptor Autoridades de igual hierarquia Assunto Oficial

Aviso

Emissor

Ministros de Estado

Receptor

Autoridades de igual hierarquia

Assunto

Oficial

18

Exemplo de Aviso

Aviso nº xxx/SG-PR

A Sua Excelência o Senhor [nome e cargo]

Assunto: Blá-blá-blá

Senhor Ministro,

CORPO DO TEXTO: blá-blá-blá.

Atenciosamente,

Ministro, CORPO DO TEXTO: blá-blá-blá. Atenciosamente, [nome] [cargo] www.acasadoconcurseiro.com.br Brasília, xx

[nome]

[cargo]

www.acasadoconcurseiro.com.br

Brasília, xx de maio de xxxx.

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

Ofício Emissor Receptor Assunto demais autoridades demais autoridades oficial e particular
Ofício

Ofício

Emissor

Receptor

Assunto

demais autoridades

demais autoridades

oficial e particular

Exemplo de Ofício

[Ministério] [Secretaria / Departamento / Setor / Entidade] [Endereço para corespondência] [Telefone e endereço de correio eletrônico]

Ofício nº xxxxxxx/SG-PR

A Sua Excelência o Senhor Deputado Fulano Câmara dos Deputados CEP – município – estado

Assunto: Blá-blá-blá

Senhor Deputado,

CORPO DO TEXTO: blá-blá-blá.

Atenciosamente,

Deputado, CORPO DO TEXTO: blá-blá-blá. Atenciosamente, [nome] [cargo] www.acasadoconcurseiro.com.br Brasília, xx

[nome]

[cargo]

www.acasadoconcurseiro.com.br

Brasília, xx de maio de xxxx.

19

3. Memorando: comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em
3. Memorando: comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em

3. Memorando: comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente interna; caráter meramente administrativo ou de exposição de projetos, ideias, diretrizes, etc. a serem adotados por determinado setor do serviço público.

Característica principal: agilidade. Os despachos ao memorando devem ser dados no próprio documento e, no caso de falta de espaço, em folha de continuação.

Forma: modelo do padrão ofício; o destinatário deve ser mencionado pelo cargo que ocupa.

Ex.: Ao Sr. Chefe do Departamento de Administração Ao Sr. Subchefe para Assuntos Jurídicos.

Memorando Emissor unidade administrativa Receptor unidade administrativa mesmo órgão Assunto caráter

Memorando

Emissor

unidade administrativa

Receptor

unidade administrativa

mesmo órgão

Assunto

caráter administrativo; interno

Exemplo de Memorando

(5cm)

Mem nº xxx/DJ

Ao Senhor Chefe do Departamento de yyyy

20

Assunto: Blá-blá-blá

CORPO DO TEXTO: blá-blá-blá.

Atenciosamente,

CORPO DO TEXTO: blá-blá-blá. Atenciosamente, [nome] [cargo] www.acasadoconcurseiro.com.br Brasília, xx

[nome]

[cargo]

www.acasadoconcurseiro.com.br

Brasília, xx de maio de xxxx.

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

9. (30186) CESGRANRIO – SEPLAG – Sanitarista – Médio – 2011

O ofício é a forma de correspondência oficial em que se estabelece a comunicação entre órgãos

oficiais, ou de um órgão oficial para uma pessoa. Deve ser redigido no padrão culto da língua, segue um esquema preestabelecido e não deve apresentar rasura. O texto que segue é um exemplo de ofício.

SECRETARIA DE CULTURA DO ESTADO X

Ofício nº 10/2011

Cidade Y, 30 de junho de 2011.

Exmo. Senhor

J. Cardoso

Governador do Estado X Senhor Governador, Será realizada, no próximo dia 15 de julho, às 14 horas, em sessão pública, uma homenagem ao escritor N. Fernandes. Será para nós uma grande honra se V. Exª puder prestigiar esse evento com sua presença.

A. Miranda Secretário de Cultura do Estado X
A. Miranda
Secretário de Cultura do Estado X

Atenciosas saudações,

A

I – Um ofício deve conter identificação do destinatário, agradecimento, recibo e mensagem. II – Um ofício deve conter fundamentação legal, saudação final, experiência profissional. III – Um ofício deve conter local e data, mensagem, saudação final, assinatura e cargo do remetente.

IV

Estão corretas APENAS as afirmações

respeito desse tipo de correspondência, considere as afirmações abaixo.

tipo de correspondência, considere as afirmações abaixo. – Um ofício deve conter número do documento, saudação

– Um ofício deve conter número do documento, saudação final, identificação do destinatário.

a)

I e II

b)

I e III

c)

II e III

d)

II e IV

e)

III e IV

a) I e II b) I e III c) II e III d) II e IV

www.acasadoconcurseiro.com.br

21

10. (30187) CESGRANRIO – FINEP – Suporte Técnico – médio – 2011

O formato de um memorando deve ter a seguinte característica de acordo com as normas oficiais vigentes:

12. (30189) CESGRANRIO – DNPM – TÉCNICO – ADMINISTRATIVO – 2006

Assinale a opção em que está ERRADA a norma para a forma de apresentação de documentos padrão ofício.

Deve ser utilizada fonte do tipo Times New Roman de corpo 12 no texto.

É obrigatório constar, a partir da segunda página, o número da página.

Para símbolos não existentes na fonte Times New Roman, poder-se-á utilizar a fonte Symbol. Os ofícios e memorandos poderão ser impressos em ambas as faces do papel. O início de cada parágrafo do texto deve ter 3,0 cm de distância da margem esquerda

a)

o afastamento do texto deve ser de 2,5 cm.

a)

b)

o campo assunto é obrigatório.

b)

c)

o texto deve ser posicionado a 7 cm da margem superior da página.

c)

d)

a data, opcional, deve ser colocada do lado esquerdo da página.

e)

a entrada do parágrafo deve ser de 4 cm.

d)

e)

11. (30188) CESGRANRIO – FINEP – Suporte Técnico – médio – 2011

– FINEP – Suporte Técnico – médio – 2011 Estão corretas as seguintes normas de diagramação

Estão corretas as seguintes normas de diagramação dos documentos do padrão ofício, EXCETO:

a)

Deve ser utilizada fonte do tipo Times New Roman de corpo 12 no texto em geral.

b)

c)

d)

As citações e notas de rodapé deverão vir igualmente em fonte Times New Roman de corpo 12.

Para símbolos não existentes na fonte Times New Roman, poder-se-ão utilizar as fontes Symbol e Wingdings.

Roman, poder-se-ão utilizar as fontes Symbol e Wingdings. É obrigatório constar, a partir da segunda página,

É obrigatório constar, a partir da segunda página, o número da página.

e)

Os ofícios, memorandos e anexos destes poderão ser impressos em ambas as faces do papel.

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

Outras Correspondências

4. Exposição de Motivos: expediente dirigido ao Presidente da República ou ao Vice- Presidente (geralmente, por um Ministro de Estado) para informá-lo de determinado assunto; propor alguma medida; ou submeter a sua consideração projeto de ato normativo. Caso envolva mais de um Ministério, é assinada por todos os Ministros e chamada de Exposição Interministerial.

Forma: modelo do padrão ofício, se o caráter for tão somente informativo – pode conter comentários se a exposição submeter à consideração do Presidente da República a sugestão de alguma medida a ser adotada.

5. Mensagem: instrumento de comunicação oficial entre os Chefes dos Poderes Públicos, notadamente as mensagens enviadas pelo Chefe do Poder Executivo ao Poder Legislativo para informar sobre fato da Administração Pública.

Forma

indicação do tipo de expediente e de seu número, horizontalmente, no início da margem esquerda.

vocativo, de acordo com o pronome de tratamento e o cargo do destinatário, horizontalmente, no início da margem esquerda.

texto, iniciando a 2 cm do vocativo.

6. Correio Eletrônico

Forma: um dos atrativos de comunicação por correio eletrônico é sua flexibilidade. Assim, não interessa definir forma rígida para sua estrutura. Entretanto, deve-se evitar o uso de linguagem incompatível com uma comunicação oficial. Nos termos da legislação em vigor, para que a mensagem de correio eletrônico tenha valor documental, isto é, para que possa ser aceito como documento original, é necessário existir certificação digital que ateste a identidade do remetente, na forma estabelecida em lei.

7. Ofício Circular: segue os mesmos padrões de forma e estrutura do ofício. Entretanto, é utilizado para tratar de um mesmo assunto com destinatários de diferentes setores/ unidades; multidirecional.

8. Ata: relatório escrito do que se fez ou disse em sessão de assembleia, sociedade, júri, corporação. É o registro claro e resumido das ocorrências de uma reunião de pessoas, com fim determinado.

Forma

localizadores temporais: dia, mês, ano e hora da reunião (sempre por extenso);

espaço da reunião: local (sede da instituição, rua, número, cidade);

nome e sobrenome das pessoas presentes, com respectivas qualificações;

declarações do presidente e secretário;

assuntos tratados (ordem do dia);

fecho;

assinaturas, por extenso, do presidente, secretário e participantes da reunião.

• assinaturas, por extenso, do presidente, secretário e participantes da reunião. www.acasadoconcurseiro.com.br 23

www.acasadoconcurseiro.com.br

23

9. Declaração: utilizada para afirmar a existência de um fato; a existência ou não de
9. Declaração: utilizada para afirmar a existência de um fato; a existência ou não de

9.

Declaração: utilizada para afirmar a existência de um fato; a existência ou não de um direito.

 

Forma

Pode-se iniciar uma declaração assim: “Declaro para fins de prova junto ao órgão tal ”,

“Declaro, para os devidos fins, que

”,

10.

Atestado: documento firmado por uma pessoa a favor de outra, asseverando a verdade acerca de determinado fato. Difere da CERTIDÃO – que atesta fatos permanentes – visto que afirma convicção sobre os transitórios.

11.

Despacho: encaminhamento com decisão proferida por autoridade administrativa em matéria que lhe é submetida à apreciação. É muito empregado na tramitação de processos. Pode conter apenas: aprovo, defiro, em termos, de acordo ou ser redigido de forma mais complexa.

Forma

Segue o padrão ofício, incluindo-se o nome do interessado e o número do processo e suprimindo-se o vocativo e o fecho.

12.

Edital: ato pelo qual se publica pela imprensa, ou em lugares públicos, certa notícia, fato ou ordenança que deve ser divulgada para conhecimento das pessoas nele mencionadas e de outras tantas que possam ter interesse pelo assunto.

Forma

timbre do órgão que o expede;

título: denominação do ato: Edital nº

de

de 20XX;

ementa: facultativa;

texto: desenvolvimento do assunto tratado. Havendo muitos parágrafos, recomenda- se numerá-los com algarismos arábicos, exceto o primeiro que não se numera;

local e data: se a data não for colocada junto ao título, deve aparecer após o texto;

assinatura: nome da autoridade competente, com indicação do cargo que ocupa.

13.

Ordem de Serviço: uma instrução (ato interno) dada a servidor ou órgão administrativo. Encerra orientações a serem tomadas pela chefia para execução de serviços ou desempenho de encargos. É o documento, o ato pelo qual se determinam providências a serem cumpridas por órgãos subordinados.

24

Forma

título: Ordem de Serviço nº … centralizado);

texto;

nome e cargo do chefe.

,

de …

de …

• texto; • nome e cargo do chefe. , de … de … www.acasadoconcurseiro.com.br de 20XX

www.acasadoconcurseiro.com.br

de 20XX (Em caixa-alta e

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

14. Parecer: opinião escrita ou verbal, emitida e fundamentada por autoridade competente, acerca de determinado assunto.

Forma

Segue o padrão ofício, suprimindo-se o destinatário, o vocativo e o fecho e incluindo-se o nome do interessado e o número do processo.

15. Portaria: empregada para formalizar nomeações, demissões, suspensões e reintegrações de funcionários.

Forma

numeração: número e data de expedição: Portaria nº

título: denominação da autoridade que expede o ato, em geral já impresso no modelo próprio.

fundamentação: citação da legislação básica, seguida da palavra RESOLVE.

texto.

assinatura: nome da autoridade competente, com indicação do cargo que ocupa.

16. Resolução: ato emanado de autarquias ou de grupos representativos, por meio do qual a autoridade determina, delibera, decide, ordena ou baixa uma medida. As resoluções, em geral, dizem respeito a assuntos de ordem administrativa e estabelecem normas regulamentares. Podem expedi-las os conselhos administrativos ou deliberativos, os institutos de previdência e assistência social, as assembleias legislativas.

,

de

de

de 20XX.

Forma

título: Resolução nº

ementa (em negrito, alinhada a esquerda no documento);

texto (alinhado à esquerda);

assinatura e cargo de quem expede a resolução.

, de

de 20XX (centralizada, em caixa alta/maiúsculas e negrito);

17. Apostila: averbação feita abaixo dos textos ou no verso de decretos e portarias pessoais (nomeação, promoção, etc.), para que seja corrigida flagrante inexatidão material do texto original (erro na grafia de nomes próprios, lapso na especificação de datas, etc.), desde que essa correção não venha a alterar a substância do ato já publicado.

Forma

título, em maiúsculas e centralizado sobre o texto: APOSTILA;

texto, do qual deve constar a correção que está sendo feita, a ser iniciada com a remissão ao decreto que autoriza esse procedimento;

data por extenso;

identificação do signatário, abaixo da assinatura, em maiúsculas.

18. Relatório: tem por finalidade expor ou relatar atos e fatos sobre determinado assunto para descrição de atividades concernentes a serviços específicos ou inerentes ao exercício do cargo. A linguagem de um relatório deve ser clara, objetiva e concisa. Deve, ainda, apresentar a descrição das medidas adotadas.

clara, objetiva e concisa. Deve, ainda, apresentar a descrição das medidas adotadas. www.acasadoconcurseiro.com.br 25

www.acasadoconcurseiro.com.br

25

19. Requerimento : documento utilizado para obter um bem , um direito ou uma declaração
19. Requerimento : documento utilizado para obter um bem , um direito ou uma declaração

19. Requerimento: documento utilizado para obter um bem, um direito ou uma declaração de uma autoridade pública. É uma petição dirigida a uma entidade oficial, organismo ou

instituição por meio da qual se solicita a satisfação de uma necessidade ou interesse. Em sua elaboração, usa-se linguagem objetiva; incluem-se elementos como identificação,

emprega-se a 3ª pessoa do singular e do plural; utiliza-se o Padrão Ofício,

endereço

contido no Manual de Redação da Presidência da República, para linguagem, identificação, tipo de letra, dentre outras características.

;

Estrutura do requerimento:

Designação do órgão administrativo a que se dirige;

Identificação do requerente pela indicação do nome, estado civil, profissão, morada e número de contribuinte;

Exposição dos fatos em que se baseia o pedido e, quando tal seja possível ao requerente os respectivos fundamentos de direito;

Indicação do pedido em termos claros e precisos;

Data e assinatura do requerente ou de outrem a seu rogo, se o mesmo não souber ou não puder assinalar.

26

do requerente ou de outrem a seu rogo, se o mesmo não souber ou não puder

www.acasadoconcurseiro.com.br

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

13. (30190) CESGRANRIO – EPE – Assistente Administrativo – Médio – 2010 Relacione

o tipo de documento oficial com sua utilização.

I. Ata

II. Atestado

III. Circular

IV. Memorando

V. Relatório

É(São) correta(s) a(s) afirmativa(s):

a)

I, apenas.

b)

I e II, apenas.

c)

I e III, apenas.

d)

II e III, apenas.

e)

I, II e III

15. (30192) CESGRANRIO – TCE-RO – Técnico em Redação – Superior – 2007

sobre

Analise

as

afirmações

abaixo,

comunicações oficiais. P – Documento onde se afirma ou comprova a veracidade de um fato
comunicações oficiais.
P
– Documento onde se afirma ou comprova
a
veracidade de um fato
I.
Q
– Documento onde se expõem certos
fatos juntamente com seus aspectos
relevantes
R – Documento em que se registram as
ocorrências de uma reunião
II.
S
comunicações internas ou rotineiras
Documento
que
serve
para
III.
Memorandos e avisos têm finalidades
diferentes; por conseguinte, seguem
padrões de formatação bastante
diferenciados.
No parágrafo de abertura, deve-se
usar uma introdução formulaica, como
“Cumpre-me informar que”.
Além do nome e do cargo da pessoa
a
quem se destina a comunicação,
A
correspondência correta é
a)
I – Q, II – R, III – S, IV – P
b)
I – R, II – P, IV – S, V – Q
IV.
c)
I – S, II – R, III – Q, V – P
d)
I – P, III – Q, IV- R, V – S
e)
II – Q, III – P, IV – R, V – S
nos ofícios deve constar também o
endereço.
Se não se tratar de encaminhamento,
os parágrafos do texto devem ser
enumerados, salvo nos casos em que
eles sejam organizados em itens ou
títulos e subtítulos.
14. (30191) CESGRANRIO – EPE – Assistente
Administrativo Jr. – Medio – 2007
Estão corretas, somente, as afirmações
a)
I e II
Considere as afirmativas abaixo.
b)
II e IV

I. Ofício é modalidade de comunicação oficial que tem como finalidade o tratamento de assuntos oficiais pelos órgãos da Administração Pública entre si.

II. Relatório é uma exposição oral ou escrita, podendo conter narração de fatos, descrição de objetos em geral, e análises e juízos desses mesmos elementos.

III. Atestado é um documento em que se declara algo e, na correspondência oficial, seu emprego é frequente nos serviços policiais.

c)

III e IV

d)

I, II e III

e)

II,

III e IV

nos serviços policiais. c) III e IV d) I, II e III e) II, III e

www.acasadoconcurseiro.com.br

27

16. (30193) CESGRANRIO – FINEP – Suporte Técnico – médio – 2011

Ao ser feito o encaminhamento de um documento oficial, é opcional a(o)

a)

introdução feita por quem está encaminhando.

b)

referência ao número do documento que está sendo encaminhado.

c)

data do documento original.

d)

identificação do remetente do documento original.

e)

acréscimo de comentários finais da pessoa que encaminha o documento

17. (30194) CESGRANRIO – DNPM – TÉCNICO-ADMINISTRATIVO – 2006

28

Ao Sr. Chefe do Departamento de Administração

Assunto: Administração. Instalação de condicionadores de ar

1. Nos termos do Plano Geral de modernização, solicito a Vossa Senhoria verificar a necessidade

de instalação de novos aparelhos de ar condicionado e especificar a capacidade dos aparelhos desejados.

[nome do signatário] [cargo do signatário]
[nome do signatário]
[cargo do signatário]

2. Sem descer a maiores detalhes técnicos, acrescento, apenas, que o ideal seria que a instalação dos aparelhos não exigisse a quebração das paredes.

3.

1 de junho do presente ano.

Por fim, lembro ainda que tais informações devem chegar ao Departamento de Compras até

Atenciosamente,

devem chegar ao Departamento de Compras até Atenciosamente, Em relação ao texto do memorando acima, analise

Em relação ao texto do memorando acima, analise os itens a seguir.

I – O texto do memorando apresenta linguagem com grau de formalidade adequado.

II – O tratamento dado ao destinatário está correto porque especifica o cargo da pessoa.

III – O fecho do memorando e o pronome de tratamento (Vossa Senhoria) são adequados à correspondência entre pessoas do mesmo nível hierárquico.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmação(ões)

a)

I, somente.

b)

III, somente.

c)

I e II, somente.

d)

II e III, somente.

e)

I, II e III.

III, somente. c) I e II, somente. d) II e III, somente. e) I, II e

www.acasadoconcurseiro.com.br

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

18. (30195) CESGRANRIO – EPE – Tecnologia Da Informação – Superior – 2006

Em relação à redação de correspondências oficiais, considere as afirmações abaixo.

I. As comunicações oficiais, incluindo as assinadas pelo Presidente da República, devem trazer o nome e o cargo da autoridade que as expede, abaixo do local da assinatura.

II. No ofício, além do nome e do cargo da pessoa a quem é dirigida a comunicação, deve-se incluir também o endereço.

20. (30197) CESGRANRIO – PETROBRAS – Técnico(a) de Administração e Controle Júnior – Médio – 2012

As características de um ofício são as relacionadas a seguir, EXCETO

a)

especificar o assunto.

b)

indicar o local e a data à direita.

c)

trazer o número do documento à esquerda.

d)

dirigir-se ao destinatário por vocativo, seguido de vírgula.

e)

apresentar afastamento de 4,0 cm para início do parágrafo.

III. No memorando, o destinatário deve ser mencionado pelo cargo que ocupa. 21. (30198) CESGRANRIO
III. No memorando, o destinatário deve ser
mencionado pelo cargo que ocupa.
21. (30198) CESGRANRIO – PETROBRAS –
Técnico(a) de Administração e Controle
Júnior – Médio – 2012
Está(ão) correta(s) a(s) afirmação(ões)
a)
I, apenas.
b)
III, apenas.
c)
I e II, apenas.
Um ato de correspondência interna oficial,
utilizado entre unidades administrativas
de um mesmo órgão, no qual se expõem
informações breves sobre um assunto é
um(a)
d)
I e III, apenas.
e)
II e III, apenas.
a)
parecer
b)
requerimento
19. (30196) CESGRANRIO – PETROBRAS –
Técnico(a) de Administração e Controle
Júnior – Médio – 2012
c)
memorando
d)
petição
e)
ata
Uma das características de um memorando
é
a)
poder tratar de assuntos
administrativos ou expor projetos,
ideias ou diretrizes.

b)

c)

d)

e)

poder ser usado tanto para comunicação externa quanto interna.

ser utilizado apenas como comunicação entre unidades administrativas do mesmo nível hierárquico.

designar, do destinatário, apenas o nome e o sobrenome.

ter seus despachos feitos em outra folha de papel, própria para essa finalidade.

Numeração das partes de uma Correspondência Oficial 30 Artigo : até o artigo nono (art.
Numeração das partes de uma Correspondência Oficial 30 Artigo : até o artigo nono (art.

Numeração das partes de uma Correspondência Oficial

30

Artigo: até o artigo nono (art. 9 o ), adota-se a numeração ordinal. A partir do de número 10, emprega-se o algarismo arábico correspondente, seguido de ponto-final (art. 10). Os artigos serão designados pela abreviatura “Art.” sem traço antes do início do texto. Cada artigo deve tratar de um único assunto.

Parágrafos (§§): desdobramentos dos artigos; numeração ordinal até o nono (§ 9 o ) e cardinal a partir do parágrafo dez (§ 10). No caso de haver apenas um parágrafo, adota-se a grafia Parágrafo único (e não “§ único”).

Incisos: elementos discriminativos de artigo se o assunto nele tratado não puder ser condensado no próprio artigo ou não se mostrar adequado a constituir parágrafo. Os incisos são indicados por algarismos romanos.

Alíneas: desdobramentos dos incisos e dos parágrafos; são representadas por letras. A alínea ou letra será grafada em minúsculo e seguida de parêntese: a); b); c); etc. O desdobramento das alíneas faz-se com números cardinais, seguidos do ponto: 1.; 2.; etc.

O desdobramento das alíneas faz-se com números cardinais, seguidos do ponto: 1.; 2.; etc. www.acasadoconcurseiro.com.br

www.acasadoconcurseiro.com.br

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

22. (30199) CESGRANRIO – TCE-RO – Técnico em Redação – Superior – 2007

Assinale a única definição INCORRETA das partes de uma lei.

(A)

Artigo

(B)

Parágrafo único

(C)

Parágrafo

(D)

Incisos

(E)

Alíneas

Unidade básica para agrupamento de assuntos, representada pela abreviação “art.”

Disposição solitária de um artigo, representada pelo símbolo “§ único”.

Divisão de um artigo, que explica ou modifica a disposição principal.

Elementos discriminativos de um artigo, representados por algarismos romanos.

Desdobramentos dos incisos e parágrafos, representados por letras.

dos incisos e parágrafos, representados por letras. Exercitando 23. (30200) CESGRANRIO – TCE-RO – Técnico

Exercitando

23. (30200) CESGRANRIO – TCE-RO – Técnico em Redação – Superior – 2007

A finalidade básica da redação oficial é

a)

b)

c)

d)

e)

comunicar com impessoalidade e máxima clareza.

atender às regras do padrão culto da língua.

ser estritamente impessoal e uniforme.

transmitir uma forma específica de linguagem administrativa.

manter procedimentos tradicionais confirmados pela

24. (30201) CESGRANRIO – TCE-RO – Técnico em Redação – Superior – 2007

– TCE-RO – Técnico em Redação – Superior – 2007 Os pronomes de tratamento usados em

Os pronomes de tratamento usados em comunicações dirigidas ao Governador do Estado e a um deputado são

a)

b)

c)

d)

e)

Digníssimo Senhor e Vossa Excelência, respectivamente.

Excelentíssimo Senhor e Ilustríssimo Senhor, respectivamente.

Vossa Excelência e Vossa Senhoria, respectivamente.

Vossa Excelência nos dois casos.

Ilustríssimo Senhor nos dois casos.

25. (30202) CESGRANRIO – ANP – Analista Administrativo – Superior – 2005

Os documentos redigidos em Padrão Ofício devem conter as partes apresentadas a seguir, EXCETO

a)

assunto.

b)

objetivo.

c)

local e data.

d)

identificação do signatário.

e)

tipo e número do expediente.

e data. d) identificação do signatário. e) tipo e número do expediente. www.acasadoconcurseiro.com.br 31

www.acasadoconcurseiro.com.br

31

26. (30203) CESGRANRIO – ANP – Analista Administrativo – Superior – 2005

A modalidade de comunicação adequada entre unidades administrativas do mesmo órgão, caracterizada por ser uma forma de comunicação interna, é

a)

fax.

b)

bilhete.

c)

memorando.

d)

correio eletrônico.

e)

exposição de motivos

27. (30204) CESGRANRIO – ANP – Técnico Administrativo – Médio – 2005

Abaixo, acham-se relacionados cargos de autoridades associados à forma de tratamento e ao vocativo que devem ser usados em correspondência que lhes for dirigida. Indique a única opção em que esta relação está feita de modo correto.

a) Senador – Vossa Eminência – Exmo. Senador. b) Juiz – Vossa Excelência – Sr.
a)
Senador – Vossa Eminência – Exmo. Senador.
b)
Juiz – Vossa Excelência – Sr. Dr. Juiz.
c)
Prefeito – Vossa Senhoria – Ilmo. Sr. Prefeito.
d)
Ministro – Vossa Magnificência – Sr. Ministro.
e)
Vereador – Vossa Senhoria – Sr. Vereador
28. (30205) CESGRANRIO – ANP – Técnico Administrativo – Médio – 2005
Assinale a opção que apresenta o fecho adequado para comunicações oficiais, dirigidas a
autoridades superiores, inclusive o Presidente da República.
a)
Atenciosamente.
b)
Respeitosamente.
c)
Sinceramente.
d)
Sem mais para o momento.
e)
Colocando-me a seu dispor, despeço-me.
29. (30206) CESGRANRIO – DNPM – Técnico Administrativo – Médio – 2006
A opção em que é feita corretamente a relação entre o pronome de tratamento e o destinatário
da correspondência é

a)

Digníssimo Senhor – Ministro de Estado

b)

Doutor – Chefe de Departamento

c)

Vossa Senhoria – Autoridades em geral

d)

Ilustríssimo Senhor – Portador de diploma universitário

e)

Vossa Magnificência – Autoridade religiosa

32

de diploma universitário e) Vossa Magnificência – Autoridade religiosa 32 www.acasadoconcurseiro.com.br

www.acasadoconcurseiro.com.br

CEF – Redação Oficial – Profª Maria Tereza

30. (30207) CESGRANRIO – TRANSPETRO – Técnico de Administração e Controle Jr. – Médio –

2011

A ata caracteriza-se por ser um(a)

a)

documento de fé pública, de fim comprobatório.

b)

documento expedido por servidor público, atestando fato de que ele tem conhecimento em razão de cargo que ocupa.

c)

registro de fatos, ocorrências, resoluções e decisões de uma assembleia, sessão ou reunião.

d)

registro de acordo firmado entre a administração pública e particulares.

e)

autorização para o exercício de determinada atividade.

Para ver a explicação do professor sobre as questões, clique no link a seguir ou

Para ver a explicação do professor sobre as questões, clique no link a seguir ou baixe um leitor QR Code em seu celular e fotografe o código.

http://acasadasquestoes.com.br/prova-imprimir.php?prova=45900

um leitor QR Code em seu celular e fotografe o código. http://acasadasquestoes.com.br/prova-imprimir.php?prova=45900