Você está na página 1de 2

O Espaço das Aguncheiras, conta já com vários anos de intervenção cultural na Azóia (Sesimbra), que

culminou com a representação no ano 2006 do espectáculo Sonho de 1 Noite de Verão, que constituiu um
êxito junto do público, contando com a presença de mais de mil e quinhentas pessoas em seis
representações. Feito o balanço destas actividades, um grupo de entusiastas liderado por São José Lapa,
resolveu, constituir uma cooperativa cujo objecto social da sua actividade é a criatividade, a difusão, a
informação, a dinamização e a animação cultural. Desde então vários espectáculos como TIO JOÃO
(vania), O Pedido do… Urso, A Gaivota num voo rasante sobre as Aguncheiras, Dona Redonda 1 e DR2, Os
versos de Dona M com K e as Indústrias do Sr. Sarapantão, fazem parte da nossa lista de sucessos à qual
acrescentamos recentemente O RANCOR – exercício sobre Helena.

Para além da mentora e promotora do projecto, São José Lapa (Escola Superior de Teatro) esta associação
conta também no seu núcleo fundador com Inês Lapa Lopes (Escola Superior de Belas Artes e
Conservatório Nacional de Música), Escultora, Cenógrafa, Actriz e Música; João Paiva (Faculdade de Letras
de Lisboa), Historiador, Professor e Técnico Superior da CIG e Actor; Isabel Martins (Escola Superior de
Educação), Educadora de Infância e Actriz; e Rui Pedro (Escola Superior de Teatro), Encenador e Actor.

No ano lectivo de 2008/2009 iniciamos dois projectos, O Palco de Oportunidades e


a Casa Eco Criativa, através dos quais conseguimos proporcionar a alunos da Escola
Michel Giacometti, a possibilidade de tomarem contacto e aprofundarem o
“brincar” ao teatro, através de sessões semanais temáticas, onde com a base do
texto de William Shakespeare, Romeu & Julieta, se aprofundaram várias matérias
que compõem a disciplina teatral. A acrescentar a esta experiência, o contacto privilegiado com São José
Lapa, colocou os participantes num patamar de exigência e de atenção acima do comum.

Na sequência do trabalho desenvolvido na vossa escola, esperamos este ano


continuar com o programa previsto.
Como contrapartida a esta oportunidade de participar num projecto tão
positivo, pedimos, à escola que nos acolhe, algum apoio:
• Que garanta a inclusão no calendário escolar da apresentação do trabalho que preparamos com
os jovens envolvidos no projecto.
• Que garanta a participação de 500 alunos (através de fichas de inscrição) na apresentação do
trabalho que foi desenvolvido pelos colegas e professores. Este será um momento muito
importante sobretudo para os jovens participantes, pois serão enfim “avaliados” pelos seus pares.
• Disponibilização de sala, para trabalho com os alunos da escola no horário acordado, implicando a
limpeza e arrumação da mesma por parte dos funcionários da escola. Pretende-se que a sala
esteja liberta das cadeiras, deixando apenas 20, de modo a haver espaço para o trabalho a
desenvolver com os participantes.

Cada uma das oficinas realizadas permitiu o desenvolvimento de competências necessárias enquanto
grupo e indivíduo, fortaleceram-se laços e criou-se confiança.
Realizou-se em 2009: Oficina de expressão do corpo - A criação de um clima lúdico e de liberdade que faça
emergir a motivação para a aprendizagem, fazendo, participando e actuando. Oficina do som - Cada
participante vai alcançar uma maior consciência do som que emite bem como daquele que percepciona. A
voz individual e a força do grupo. Oficina: a matéria tem género? – Materiais variados integram um
espectáculo, a sua manipulação e as possibilidades que oferecem. Associação histórica ao homem e à

aguncheiras@gmail.com CCI 1643, Aguncheiras, Casais de Azóia, 2970 Sesimbra, Portugal


mulher, aqui desmistificada. Oficina do Jogo Teatral - O objectivo específico desta oficina é fazer com que
o indivíduo possa experimentar situações que não consegue resolver ou incorporar na sua forma habitual
de raciocínio (situações limite), incentivando-o e aproximando-o a uma transformação de atitudes e
comportamentos. Sem o recurso ao jogo, o ser humano chega à idade adulta com a sua espontaneidade
tolhida pela sociedade, pelos valores reactivos, pelas crenças, pelos mitos, pelos tabus, pelos estereótipos,
pelos preconceitos. O jogo vai possibilitar através do outro o encontro da espontaneidade perdida.

Começamos também a dissecar algumas cenas chave da peça de teatro, Romeu & Julieta de William
Shakespeare, sob o ponto de vista da Sexualidade e da Igualdade de Oportunidades, vectores orientadores
dos projectos que nos permitem chegar a vós sem custos para a escola.

Apresentamos deste modo a proposta para um período de trabalho que corresponderá à primeira fase do
ano lectivo de 2009/2010.
Pretendemos chegar a um acordo quanto ao horário necessário para o desenvolvimento destas acções e
marcar uma ou mais datas para a apresentação dos resultados à comunidade de colegas, professores e
funcionários, dentro da escola, num espaço a acordar entre a escola e a equipa do Espaço das
Aguncheiras.
Como aconteceu em 2009, contamos ter connosco como responsável da escola Michel Giacometti, o
Professor Artur Guerra.

Os nossos melhores cumprimentos


Inês Lapa Lopes
966 873 493
da equipa do
ESPAÇO DAS AGUNCHEIRAS
http://espacodasaguncheiras.blogspot.com

aguncheiras@gmail.com CCI 1643, Aguncheiras, Casais de Azóia, 2970 Sesimbra, Portugal

Interesses relacionados