05/11/2014

DFO-T16: Princípios para Planejamento

Você acessou como Ricardo Moraes Schneider (Sair)

Página inicial ► Meus cursos ► DFO-T16 ► ► Princípios para Planejamento

Navegação

Princípios para Planejamento

Página inicial

Ao projetar um sistema fotovoltaico, seja conectado à rede ou isolado, é necessário considerar
uma série de fatores que determinarão o desempenho global do sistema, mas também outros
fatores que influenciam diretamente na viabilidade técnica e financeira.

Minha página inicial
Páginas do site
Meu perfil
Meus cursos
DFO-T16
Participantes
Geral
VÍDEO-AULA #01 PRÉ-ANÁLISE
Introdução e
Perspectivas

Vejamos algumas recomendações que deve ser observadas em qualquer situação, que são
baseadas na experiência de Designers e Instaladores. São baseadas no uso do bom senso,
mas, como em qualquer situação, quanto mais específica a regra, maior a quantidade de
excessões a ela:

Mantenha a simplicidade
Quanto mais complexo, menor a rentabilidade e mais caro é a implantação, assim como a
manutenção. Sistemas fotovoltaicos autônomos (com bancos de baterias) e conectados à rede ao
mesmo tempo são mais difíceis de se fazer que os sistemas fotovoltaicos de Entrega Direta da
energia gerada. A manutenção deve ser mais frequente, devido ao mix de equipamentos. As
baterias devem ser trocadas frequentemente; fazendo com que o sistema seja menos rentável.

Motivação
Princípios para
Planejamento
Análise Preliminar do
Projeto
Atividade Interativa 01 Pré-Análise
RN-482/2012 - Acesso
de Micro e Mini Geração
Distr...
Atlas Brasileiro de
Energia Solar
Atlas Solarimétrico do
Brasil
Banco de Dados de
Radiação Solar CRESESB Sundata
Consulta ao CRESESB

Configurações
Administração do curso
Minhas configurações de perfil

Relação Custo/Benefício
Gerar 100% da energia elétrica consumida para compensação, ou fornecer uma longa
autonomia para um sistema autônomo tem um alto custo.
Não adianta gerar toda a energia consumida (em um SFCR), pois SEMPRE deverá ser pago
o valor do custo de disponibilidade (ou demanda contratada) à concessionária de
energia. Um banco de baterias (em um SFA) com autonomia de 7 dias pode falhar, em uma
localidade que venha a ficar quase um mês com tempo ruim. O importante é fornecer uma
boa relação custo/benefício ao proprietário do sistema fotovoltaico, ou uma mínima segurança.
Analise, com muito cuidado, quais as reais necessidades e espectativas do cliente; mas oriente-o
de maneira inteligente.
http://www.bluesoleducacional.com.br/mod/page/view.php?id=4643

1/5

SFA . Um fator de segurança de 25% significa um considerável aumento na quantidade de módulos fotovoltaicos e demais componentes do sistemas (principalmente em sistemas fotovoltaicos autônomos . que causa a aparente baixa performance dos sistemas fotovoltaicos.com as baterias). Erros na avaliação das características de temperatura dos módulos também contam. Avalie Corretamente o Recurso Solar É muito comum encontrar sistemas fotovoltaicos (principalmente os conectados à rede) gerando muito abaixo do esperado.com. ao analisar as necessidades energéticas do cliente. devido à erros grosseiros na avaliação do recurso solar. mas é o uso de informações desencontradas. Projetar um sistema com custo muito acima das possibilidades de investimento do cliente significa trabalho perdido.bluesoleducacional. http://www. quanto nas Médias de Temperatura Máxima.05/11/2014 DFO-T16: Princípios para Planejamento Análise Cuidadosa Das Necessidades Energéticas Seja cuidado.php?id=4643 2/5 . largamente disponíveis na internet. tanto da Radiação Solar. mas realista.br/mod/page/view.

com.bluesoleducacional.05/11/2014 DFO-T16: Princípios para Planejamento Conheça os Componentes Quanto mais conhecimento sobre os equipamentos utilizados. Consulte o seu fornecedor durante as primeiras etapas da análise do cliente. sempre que surgirem necessidades de substituição de equipamentos. ou o mais eficiente módulo fotovoltaico de determinado fabricante. é muito vantajoso conhecer as alternativas. http://www.br/mod/page/view. Alem disso. Ou pior: se nem mesmo trabalho com o fabricante ou modelo. se o seu fornecedor não os tiver em estoque. Sem uma Inspeção Técnica inicial. tanto na fase de projeto. Disponibilidade de Equipamentos Não adianta projetar um sistema fotovoltaico que utiliza o melhor inversor. mais fácil de tomar as decisões-chaves sobre os projetos. quanto em manutenções corretivas. e projete o sistema de acordo ao que puder dispôr. A disponibilidade do Recurso Solar depende muito do local de instalação. sem que se conheça o local onde será instalado. a possibilidade de erros de instalação primários é muito grande. Conheça o Local de Instalação Dificilmente um sistema fotovoltaico será bem concebido.php?id=4643 3/5 .

Evite projetos em que se deixa a segurança em segundo plano. http://www. Um sistema que não recebe manutenção está abandonado. A averiguação períodica dos componentes de um sistema fotovoltaico é o que fará com que este gere energia por até 30 anos. tanto das vidas. em último lugar. segurança. a performance geral do sistema será comprometida. tudo deve ser pensado na segurança. o que significa perda de performance. cabeamento. ele DEVE durar 30 anos.com. etc. A escolha errada dos componentes para instalação (fixações.05/11/2014 DFO-T16: Princípios para Planejamento A análise de sombreamentos é muito importante.bluesoleducacional.) significa redução na vida útil do sistema. Manutenção Periodica Faça planos de manutenção a médio/longo prazo. Segurança Em primeiro lugar. Desde a inspeção técnica até a os materiais utilizados para a Integração do Sistema. quanto patrimonial. Cuidados na Instalação A instalação de um sistema fotovoltaico deve ser feita como se o sistema fosse durar 30 anos.php?id=4643 4/5 . Sem considerar a perda de Radiação Solar por conta de um sobreamento não visto. a segurança. conexões. e adicione os custos na proposta de projeto. também.br/mod/page/view. afinal.

br/mod/page/view.com.05/11/2014 DFO-T16: Princípios para Planejamento Você acessou como Ricardo Moraes Schneider (Sair) http://www.php?id=4643 5/5 .bluesoleducacional.