1

|

ATEMPO - livraria antiquario

2

|

ATEMPO - livraria antiquario

boletim

16
1 - Almeida, António José d' – Em Honra dos Soldados
Desconhecidos: discursos proferidos pelo Presidente da
República Portuguesa Dr. António José de Almeida. Lisboa,
Imprensa Nacional, 1921, 27 p., 27 cm. Tiragem especial de 100
exemplares, em papel «couché», numerada; nº 58 e com a chancela
do presidente. Capa brochada, bom estado.
Discurso proferido em honra dos soldados portugueses perecidos na
Grande Guerra, realizado no átrio do Congresso da República, local esse,
onde os representantes do país tinham deliberado a intervenção de
Portugal na guerra.

18 €

2 - Almeida, António Vitorino de – Música e variações:
história da música ocidental – I. Lisboa, Caminho, 1987,
354 p., 21 cm. Capa brochada, bom estado.
«O leitor encontrará, nos dois volumes previstos (só foi publicado um),
deste trabalho, uma súmula das minha reflexões sobre a grande
aventura da música que me foi dado contactar em termos vivenciais…»

15 €

Eugénio de – Obscuro domínio. no tempo das Cruzadas. a sóbria margem do seu metaforismo é instrumentos de expressão ávida de justeza.» 40 € 6 .. o aéreo desta matéria poética faz impressão. Tão misterioso. Ulisseia. um misterioso soberano. João V: conferências e estudos comemorativos do segundo centenário da sua morte: 1750-1950.437. orientação gráfica de Espiga Pinto. Capa brochada... Oficinas Gráficas da C. colecção: Poesia e Ensaio. que o seu reino se situara sucessivamente na Mesopotâmia. Visconde de Carnaxide – D. Com assinatura do autor.3 | ATEMPO . ilustrado. o golpe de misericórdia naquele que foi criação mítica surgida de um anseio colectivo. nas Índias. na Etiópia. pela Europa. «Seleccionamos alguns sonetos por ser o soneto a forma mais características da expressão do Poeta e por nos darem eles o itinerário poético que nos permite ilustrar as fases mais relevantes da vida de um dos maiores Poetas portugueses.livraria antiquario 3 . com pequenos restauros.) O Preste João era um rei-sacerdote cristão. 19 cm. no reino do Preste João. Capa brochada. 171 p. na África Ocidental e. Lisboa. «A lenda do Preste João foi divulgada na Europa no tempo da 1ª cruzada.Andrade.[11] p. na Arábia. do relato da sua estadia de seis anos. 1986. patente no Palácio Galveias de 7 a 24 de Dezembro de 1950.Álvares. 166 p.» . selecção antológica e notas de Eloy do Amaral. reprodução fac-similada da edição de 1943. 1952.» 25 € 5 . Reinaldo dos santos. Mas porque os estados de alma e espírito captados aqui são de um grau excepcionalmente elevado em língua portuguesa. [10]. (. pois. E não é que tal vulgaridade exclua rigor: antes o vocabulário de Eugénio de Andrade.. finalmente. ilustrado. Mário Sampayo Ribeiro. picos de humidade nas últimas folhas. com a publicação e divulgação. ilustrado por Ângelo de Sousa. como novo.Amaral. em finais do séc. (…) Em 1540. Lisboa. bom estado. 21 cm. Capa brochada. 25 cm. com manchas de humidade na capa. Capa brochada. Padre Francisco – Verdadeira informação das terras do Preste João das Índias. na China.» . Lisboa.Victorino Nemésio 25 € . muito ilustrado com 26 gravuras e 4 mapas. 21 cm.) – Bocage: fragmento de um estudo autobiográfico e selecção antológica. Gustavo de Matos Sequeira. 96.M.. bom estado. bom estado.[2] p. «Reúnem-se neste volume as conferências promovidas pela Câmara Municipal de Lisboa. Francisco Álvares dava. o Pe. suserano de muitas dezenas de vassalos. Agência Geral do Ultramar.. Limiar. XI.Maria da Conceição Vilhena 25 € 4 . João. pronunciadas durante a Exposição Lisboa Joanina.. a sua sintaxe. Lisboa. 1974.Ameal.L. 1965. Fernando Eloy do (ed. lit. «O vago.

ilustrado com desenhos de Ângelo de Sousa.» 15 € 10 . 95 p. 1160. não só isento de todo o sentimento de culpa. António Mattos e Silva e António de Sousa Lara. dada a minha ignorância do grego..[1] p.Andresen. «Não é a primeira vez que o afirmo: esta mulher é uma das minhas fascinações mais antigas.. Não admira. Eugénio de – Rente ao dizer. Lisboa. 1979. como aderente ao efémero como se ele fosse eterno. está organizado por ordem alfabética de A a L. Encadernação do editor. como se de criação pessoal se tratasse. (as edições anteriores datam de 1950 e 1964). Quasímodo. com ligeiras manchas de humidade.4 | ATEMPO . Lisboa. 20 cm.Andrade. «Mar sonoro. Este tomo sobre as famílias da nobreza portuguesa. Com assinatura do autor. A traduzi-la é uma maneira de falar.» . E um dia não resisti. 1982. 21 cm. O que aí está. Capa brochada. 1985. bom estado.Eduardo Lourenço 25 € 9 . 1ª edição. mar sem fundo. Pontani. bom estado. Limiar. direcção de Manuel de Mello Corrêa. 21 cm. 96. 2ª edição revista.» 25 € 8 . Fundação Eugénio de Andrade. Instituto Português de Heráldica. Capa brochada. mar sem fim.. tomo II.livraria antiquario 7 . ilustrado com os brasões das famílias. meti-me também eu a traduzi-la. que ao longo da vida tenha ido coleccionando traduções da sua obra. portanto.[13] p. Sophia de Mello Breyner – Dia do mar.Anuário da nobreza de Portugal. etc. Lisboa. Porto. III edição. Meunier. um poeta português se desejou. Eugénio de – Poemas e fragmentos de Safo. «Raras vezes. bom estado. 21 cm. com tão consciente convicção. Ática. Capa brochada. como novo. com algumas manchas de humidade. Foram duas ou três semanas febris. foi-me dado a ver por outros olhos: Reinach.Andrade. e nunca outro trabalho meu me deu prazer semelhante. Que momentos há em que suponho Seres um milagre criado só para mim. 60 € .[10] p. 71. A tua beleza aumenta quando estamos sós E tão fundo intimamente a tua voz Segue o mais secreto bailar do meu sonho. 1992.

Capa brochada. «Os “Corvos” dão bicadas nos passarões dos nossos dias como as “Farpas” castigavam a tolice de outros tempos… A mesma preocupação de educar com um sorriso.» 10 € 13 . Com dedicatória do autor a Maria Helena Torrado. Ática. 30 cm.[1] p.[1] p. 2º volume: [1964].. a rima atrevida e a violência da emoção. Empresa Nacional de Publicidade. Idanha-a-Nova.. 2 volumes. Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento de Idanha-a-Nova.Barros. 1ª edição. a mesma evidência das realidades através da ilusão das aparências… Os tolos do século passado resistiram: sobreviveram os passarões?. bom estado. 274 p. o mesmo anseio de civilização num espírito igualmente de artista. Capa brochada. Capa brochada. onde me parece que se deverá destacar a magia encantatória da fonética. João de Freitas – Alguns aspectos da música portuguesa contemporânea. Lisboa. Lisboa. ilustrado com desenhos de José Gordinho. um progresso social.[2] p.» . João Abel Manta – Corvos. 17 cm. com efeito conjugando formas populares tradicionais com um domínio muito pessoal da poesia. como novo. «O autor.António Caixado 20 € . 254. Leitão de. que não existe o direito de governar sem a proporcionar aos governados. 1960.5 | ATEMPO . muito ilustrado com desenhos de João Abel Manta. 1993.» . bom estado.Boavida. 59. 22 cm..Fernando Teixeira 45 € 12 .. 146.. 1º volume: [1960]. «Há esperança de que dentro de alguns anos se reconheça que a formação artística – e a musical em particular – é de tal sorte eficiente como operadora de um progresso da civilização.livraria antiquario 11 .Branco.. texto a 2 colunas. José Alberto Silva de Miranda – Açafate de canela: poemas.

livraria antiquario 14 . LVII. Capa brochada. Antonio – Retrato de Portinari. 26 cm.. Luis de – Os Lusíadas / Rimas. 19601962. Companhia Portuguesa Editora do Minho / Civilização.318. bom estado. 1956. Exemplar numerado nº 2121. com restauro na lombada. 200 € . direcção de Álvaro Pimpão. Rio de Janeiro. Belo livro ornado de desenho. me disse que há caras que contêm tanta coisa que gostaríamos de revelar que o pincel corre lépido pela tela.Callado. Museu de Arte Moderna. Portinari posou para mim uma meia dúzia de vezes – ele falando. passei ao quadro. 60 € 15 . numa edição cuidada em papel de qualidade.» Impressionante colecção. De todos esses desenhos de Portinari que fiz em dois cadernos. no início e fim de cada verso.6 | ATEMPO . prefácio de Hernâni Cidade e estudo sobre as edições do poema por Eleutério Cerdeira. 2 volumes.Camões. 33 cm. Com assinatura do autor e de Cândido Portinari. 148. muito ilustrados.490. (…) O método seguido neste livro é o mais pictórico possível.[12] p. XXIX.. numa das nossas conversas. «O próprio Portinari. eu perguntando e tomando notas. Encadernação original do editor. Barcelos. muito ilustrado com desenhos e gravuras em folhas extra texto.[1] p. autos e cartas. sendo alguns desdobráveis.. bom estado.[1] p. ao Retrato.

João de Deus: a ordem do seu nome: serviços prestados pelos hospitaleiros em Portugal. ilustrado. Lisboa. prefácio do Dr. de seu ofício. Capa brochada. a ponto de este ser suscitado pelo desejo vivo de esclarecer o conjunto de problemas históricos. apaixonou-lhe o espírito. do Hospital e de S.[1] p. bom estado. Rocha Madail.Almada Negreiros 80 € 18 . Capa brochada. 32 cm. alguns escritos sobre Amadeu de Sousa Cardoso. 140. ilustrado.» 25 € . álbum com 20 desenhos em folhas separadas e caixa. «Os portugueses foram hospitalários nas Cruzadas e nas Ordens de Malta. Capa brochada. Amadeo de Sousa – XX Dessins par Amadeo de Sousa Cardoso. Manuel – Os caracteres de imprensa e a sua evolução histórica. Lucas. artística e económica em Portugal.7 | ATEMPO . 24 cm. «Amadeu de Sousa-Cardoso é a primeira descoberta de Portugal na Europa do século XX. Augusto da Silva – S. 1951.livraria antiquario 16 . 1941.. visto que se tornara o cenário da sua vida profissional. Lisboa.» . XX. Fundação Calouste Gulbenkian. Grémio Nacional dos Industriais de Tipografia e Fotogravura. económicos e artísticos que aquela indústria envolvia desde a sua instalação em Portugal. operário fundidor da Imprensa Nacional de Lisboa. A fundição de tipos. 23 cm.Carvalho. 1983.» 35 € 17 .Cardoso. bom estado.Canhão. 2ª edição. Desde os primeiros tempos da nossa nacionalidade exerceram-se os benefícios da hospitalidade nas igrejas e enfermarias dos conventos e nas albergarias destes partilhavam essa assistência com os estrangeiros.. [24] p.154 p. «O Sr. bom estado. Manuel Canhão é.. João de Jerusalém. Lisboa.

desenhos. muito ilustrado com desenhos de Júlio Pomar e fotos do seringal e de Ossela.8 | ATEMPO .152. modêlos. folhetos. Encadernação original do editor inteira de pele. optou-se pela reprodução anastática desta. bom estado.... ilustrado. 1938. «A luta de cearenses e maranhenses nas florestas da Amazónia é uma epopeia de que não ajuíza quem. 1898. 24 cm. gravuras. plantas. medalhas. Ferreira de – A selva. Câmara Municipal de Lisboa.. etc.» 80€ 21 . edição comemorativa do 75º aniversário de Ferreira de Castro. bom estado. se deixa conduzir.XLVII. humildemente heróicos. para conservar toda a fidelidade à edição de 1989. a sua génese a sua época e as condições em que foi executado e inaugurado e as opiniões diversas que à sua volta suscitou.Catálogo da exposição bibliográfica. 1983. tiram à selva misteriosa e implacável. o mais belo da capital – e evocar através de livros.Castanhoso. 1979. Capa brochada.Castro. Empresa Nacional de Publicidade. bom estado. Lisboa.livraria antiquario 19 . iconográfica e documental. manuscritos.[5] p. Capa brochada. no resto do mundo. 32 cm. relativa à Estátua Equestre. 318 p. [8]. «Procurando reunir todos os elementos de estudo que se relacionam com o famoso monumento – sem dúvida. cerâmica. Lisboa. Miguel de – Dos feitos de D.» 15 € . 18 cm. num automóvel com rodas de borracha – da borracha que esses homens. Lisboa. veloz e comodamente. retratos. «Na presente edição. Cristóvão da Gama em Etiópia: reprodução anastática da edição comemorativa do Quarto Centenário do Descobrimento da Índia: Lisboa. Sociedade de Geografia de Lisboa.» 25 € 20 . [8].178 p.

Nuno Lima de Carvalho – Neves e Sousa pintor de Angola: 1921-1995. 22 cm. Miguel Anacoreta. selos magníficos que retratam a beleza das paisagens angolanas ou a dignidade e nobreza dos seus Povos e que. bom estado. Lisboa. 30 € .livraria antiquario 22 . a soube cantar em poemas que exaltam o Amor por aquela Terra. e que tenha ultrapassado a faixa dos 50 anos.[4] p. 1972. Hernâni – Camões em Lisboa e Lisboa nos Lusíadas: contribuição da Câmara Municipal de Lisboa para as comemorações do IV Centenário da Publicação de «Os Lusíadas».. Capa brochada. livro novo. sendo na sua maior parte ilustrado com pinturas de Albano Neves e Sousa. Câmara Municipal de Lisboa.Correia. mesmo por pouco tempo. em folha extra texto. quadros.Cidade. Capa do editor. 153. 25 cm. além do mais.. «Qualquer pessoa nascida em Angola ou que tenha lá residido. muito ilustrado a cores. Sextante. Lisboa. Hernâni – Estudos camonianos: contribuição da Câmara Municipal de Lisboa para as comemorações do IV Centenário da Publicação de «Os Lusíadas». tem. 25 € 24 . ilustrado. Câmara Municipal de Lisboa.9 | ATEMPO . Lisboa.. o problema da casa onde morou e faleceu e a data da sua morte. 1972. obrigatoriamente. em Albano Neves e Sousa uma referência. Manuel Barão da Cunha. 2ª edição. 30 cm. bom estado. Capa brochada. ilustrado com 5 estampas a cores e um mapa desdobrável com panorama de Lisboa. «Nasceu Camões em Lisboa?» 15 € 23 . Luísa Neves e Sousa.Cidade. 176 p. a vida de Camões em Lisboa. 2008. Foi alguém que deixou murais.» Livro de rara beleza. 45 p. Interessante estudo onde se aborda temas como: Lisboa e os Lusíadas.

. 89. papel amarelecido.149 p. Câmara Municipal de Leiria. bom estado. temeroso de absorção. «As cortes de Leiria de 1372 situam-se num período grave da nossa História.Documentos políticos: encontrados nos palácios riais depois da revolução republicana de 5 de Outubro de 1910. 19 cm.» 20 € .Cristino. na busca de provas e razões e da descoberta de novas pistas que. Capa brochada. «Procura-se. Capa brochada. 1954. especialmente da mocidade portuguesa.» 25 € 26 . Luciano Coelho – As cortes de Leiria de 1372.» 10 € 27 . Fernando nutria a esperança de ser rei de Castela – de alargar o pequeno Portugal. Capa brochada. ilustrado. abriram acesso a novas conclusões bem diferentes das geralmente divulgadas. Capa brochada.Daehnhardt. chamar a atenção dos homens. 21 cm. com viagens à África. dando. Nova Acrópole.[1] p. 31 cm. edição coordenada pela Assembleia Nacional Constituinte em secção de 13 de Julho de 1911. no sentido leste. «As interpretações aqui apresentadas são o resultado de décadas de estudo. Imprensa Nacional de Lisboa. 483 p. na sua perseguição.[2] p. bom estado. D. prefácio do Comandante Óscar Manuel de Carvalho. ao Médio Oriente. Tipografia Centro Sócia. Lisboa. para factos da História da Marinha. prefácio de Eduardo Amarante. 1915. “Em secção de 13 de Julho do 1911 votou a Assembleia Nacional Constituinte uma proposta do Deputado Eduardo Abreu para que uma comissão de cinco Deputados fosse encarregada da grave missão de inquirir. Foram no entanto retirados. Leiria. não tinham directa influência na vida da Nação. . os documentos que pela sua natureza privada. estritamente ligados com a História de Portugal.livraria antiquario 25 . 50 € 28 . 94. conta do mandato em relatório onde consignasse o parecer sôbre a importância ou oportunidade da publicação”. 24 cm. António Marques – Heróis do mar: 1600-1918. Beira. com picos de humidade. Com dedicatória do autor. VII. no que se escreveu. Lisboa. com urgência..10 | ATEMPO . por todos os Ministérios. bom estado geral.. 1991. como novo. Rainer – A missão templária nos descobrimentos.Esparteiro. 1973. da existência de quaisquer documentos encontrados nos paços riais.

os seus antecedentes. 1978. Sá da Costa. Com chancela do autor. David Mourão – Os ramos os remos. com uma obra imensa. Câmara Municipal de Lisboa.. 22 cm. a actuação dos revolucionários ou. ainda. Areal. Lisboa. Capa brochada. 177.» 20 € 31 .José Martins Garcia 35 € . 1985. Capa brochada. um formidável monumento em honra do “durée”. da permanência do vivido em forma de texto.Estudos e ensaios: em homenagem a Vitorino Magalhães Godinho. Estudo elaborado por vários autores que prestam homenagem a uma figura impar. bom estado.. da redenção do corpo físico em forma de “corpus” poético. Porto. Carlos (pref.livraria antiquario 29 . como se processou o descalabro das forças militares monárquicas. Dá esta circunstância especial interesse aos relatórios agora divulgados. bom estado.» . neste aspecto. 95 p.11 | ATEMPO . Lisboa.Ferreira. 21 cm.. 30 € 30 .[2] p. «A poesia de David Mourão Ferreira é. 1ª edição. e notas) – Relatórios sobre a Revolução de 5 de Outubro. «A revolução ocorrida em Lisboa (e também um pouco nos arredores) nos dias 4 e 5 de Outubro de 1910 encontra um número muito reduzido de textos que narrem o desenrolar dos factos.[2] p. ilustrado com foto. bom estado. ilustrado. 451.Ferrão. fotografias de Ana Esquível. 23 cm.. 1988. Capa brochada.

19 cm. bom estado. texto em português e inglês.[1947]. 26 cm. Cosmo. 1988. Fernando Lopes – Bases teóricas da música. Capa brochada. 1944.Graça. 128 p.Ferreira. s/d.P. muito ilustrado. prefácio de João de Freitas Branco. «Em que medida a música de hoje é a expressão adequada do que nós somos? Em que medida nós nos encontramos nessa mesma música? E essa interrogação é exactamente uma interrogação de consciência.» 10 € . Maria Augusta L. propriamente. é uma arte que marcou profundamente a estética do arranjo interior das casas rurais.[3] p. lógica e sistemática..» 25 € 33 .12 | ATEMPO .. Museu de Alcobaça.» 15 € 34 . 19 cm. cansada. Trindade – Lenços e colchas de chita de Alcobaça / Printed Bedspeads and Kerchiefs of Alcobaça. tendo ajudado a criar um estilo ou imagem de “campo”. ensinar música. mas sim explicar de uma forma tanto quanto possível clara. Minotauro.Furtwaengler. Capa brochada. [1] gravura desdobrável. 180. tradução de Pureza Vanzeller. 63 p.livraria antiquario 32 .. as suas noções teóricas fundamentais. Lisboa. «A finalidade deste livrinho não é. Wilhelm – Diálogos sobre música. Alcobaça. Lisboa. como novo. «As chitas de Alcobaça (…) constituíram uma das mais interessantes indústrias locais portuguesas. Capa brochada.

Jorge – O tempo das estátuas.13 | ATEMPO . como novo. Jorge – Odes nocturnas. bom estado. 1ª edição. 23 cm. onde se estreou com a peça ‘Cenas de uma Tarde de Verão'..livraria antiquario 35 . e peças de teatro como ‘Regresso a Ítaca' ou ‘Três Dias na Vida de Salazar'. Lisboa. Capa brochada.[4] p. como novo.[3] p. Fernando Lopes – Nossa companheira música.Guimarães. Lisboa. livro em que conta um possível reencontro entre os irmãos incestuosos de Eça de Queiroz. uma intenção de ser útil. ‘Os Maias Revisitados'. Capa brochada. Guimarães. 1992. Hugin.» .» 25 € 36 . 25 € 38 . 25 € . 20 cm.Guimarães. Lisboa. que deixa para trás um volume considerável de obras publicadas .Guimarães.e outras tantas inéditas . notícia da sua morte a 28 Junho de 2010 25 € 37 . Com dedicatória do autor a Maria Helena Torrado.Graça. 74. 1ª edição. «Artista multifacetado. 22 cm. Capa brochada. digamos. um propósito. 229 p. [1] p. Guimarães.. Portugália.o nome de Jorge Guimarães ficará para sempre ligado ao teatro. «Há em todos estes escritos um desejo. 1992. que escreveu no final da década de 90 para a actriz Maria José Paschoal. Entre as obras publicadas de Jorge Guimarães contam-se os romances ‘Festa em Saint-Cloud' ou ‘Sete Dias Diferentes'. Lisboa. 59. 22 cm. 1ª edição.CM. Com dedicatória do autor a Maria Helena Torrado. 83. Com dedicatória do autor a Maria Helena Torrado. 1964.. pedagógico. 2002. Jorge – A poeira na luz: poesia. entre outros. Capa brochada. como novo. Inéditos permanecem..

49 cm. 1971. o povo moçambicano tem uma história. Frelimo. Lisboa. Ciência e Cultura. bom estado.» 20 € 40 . tradução. 24 cm.Herzfeld. Capa brochada. Porto. Encadernação do editor. como novo. 12 531. 13 folhas iluminadas extra texto. António de.. 272 p. 107. Simão Bening – A genealogia do Infante Dom Fernando de Portugal. Fac-simile do ms.» 10 € 41 . da British Library . notas.[4]. prefácio e notas de Luiz de Freitas Branco. direcção artística e gráfica de Martim de Albuquerque e João Paulo de Abreu e Lima. 135 € . 1984. muito ilustrado com mapas e fotos. Afrontamento. Livros Brasil.[1] p. Assim tentaremos estudar a História de Moçambique sobre o ponto de vista moçambicano.ADD.Holanda. Os Descobrimentos Portugueses e a Europa do Renascimento.livraria antiquario 39 . Introdução. Friedrich – Nós e a música. Ciência e Cultura.. 22 cm. «Como todos os outros povos do mundo. publicada sobe os auspícios do Comissariado para a XVII Exposição Europeia de Arte. [194-?]. com sobrecapa. Lisboa. bom estado. Capa brochada. s/d.História de Moçambique. 80. «”Nós e a música” explica toda a música e tudo quanto a ela se refere. Comissariado para a XVII Exposição Europeia de Arte.14 | ATEMPO . Os Descobrimentos Portugueses e a Europa do Renascimento. desde os mais recuados tempos até às mais recentes manifestações da arte dos sons.

bom estado.livraria antiquario 42 . 1ª edição. Capa brochada. 22 cm. 188. num total de mais de 15 mil quilómetros. Lisboa. frágeis. 1960. nada me extasia mais que uma dessas frases irreverentes condenadas pela gramática. rostos. Vítor Oliveira – Sem outra protecção contra a noite: poemas. de espaços – de palavras indecisas. bom estado. espelhos.Jorge. se não pela moral. Presença. Um documentário de viagens. 4 folhas ilustradas com a linguagem dos mendigos.» . Livraria Athena. Lisboa. prefácio de Aquilino Ribeiro. Tapete Mágico. 21 cm.. líquidas que se espalham “na extensão brilhante da página”. como novo. imagens fugidias de homens e mulheres. Capa brochada. «(…) eu lhe digo francamente. 241.» 25 € 44 . Porto.[3] p. Um guia. 60.[3] p. Um romance de aventuras vividas.15 | ATEMPO . «O autor e os seus companheiros de viagem percorreram nove países.» .[14] p. 2ª edição.Aquilino Ribeiro 25 € . 22 cm. em nome dos bons costumes. Albino – Dicionário de calão. Com dedicatória do autor a Maria Helena Torrado.Lapa. 1974..Laidley. 1980. Capa brochada..Isabel Margarida Duarte 25 € 43 . de tempos que se encadeiam. capa de Luiz Filipe. Fernando – Missão na Ásia: primeiro raid automóvel Lisboa-Goa. «Intersecções – máscaras. ilustrado com várias fotos e mapas.

[8]. o acontecimento mais notável da época tauromáquica de 1943 – a época gregoriana. com alguns picos de humidade. Duarte.. Filippo Pigafetta – Relação do reino de Congo e das terras circunvizinhas.Lopez. Emprêsa Nacional de Publicidade... 3 volumes. Saraiva – Da barreira.Lima. 1944.. Lisboa. como lhe chamou espirituosamente um fino humorista lisboeta – foram as crónicas publicadas pelo Dr. de 1588 a 1589 – é de um valor transcendente para a história da geografia do Continente Africano. Livraria Pacheco.». Lisboa. subordinado à rubrica Arte Popular – usos e costumes portugueses. edição fac-similada. bom estado. ilustrado. com alguns picos de humidade.» 75 € .[2] p. Armando de – Arte popular: usos e costumes portugueses.livraria antiquario 45 . ao douto Italiano Filippo Pigafetta. inteligente observador que andara pelo Congo.» 45 € 47 . 236.[2] p. bom estado.[2] p.82 p.16 | ATEMPO ..José Cunha da Silveira 30 € 46 . transmitindo as suas memórias ou apontamentos. 3º volume: 196. «Este livro – que o português Duarte Lopez. ilustrado com 10 mapas desdobráveis.. Armando Lucena deu na Emissora Nacional. com alguns picos de humidade.: crónicas taurinas. 28. «Para mim.Lucena. ao contrário do que pensam talvez muitos aficionados. ditou. 21 cm. Capa brochada. desenhos inéditos de Domingos Saraiva. Agência Geral das Colónias. bom estado. 1º volume: 204. em Roma. Capa brochada. Lisboa. 208.[2] p. Reunido em três volumes as palestras que o Prof. 1949. 19421944-1945. 19 cm. folhas por abrir. Capa brochada. capa do pintor Simão da Veiga. Saraiva Lima. 2º volume: (2ª edição). com um prefácio de Rosa Capeans.

308 p. bom estado. António José Castanheira Maia..[1] p. depressa verifiquei que não existia nenhum estudo em larga escala que num só volume abrangesse toda a pintura renascentista europeia e dela oferecesse um vasto panorama elucidativo. 25 cm. propriamente dita. não só de qualquer época como até. 66. a minha reacção foi de cepticismo relativamente à possibilidade de um mercado já inundado de livros sobre todos os aspectos da arte do Renascimento ter ainda capacidade para absorver mais outro. de um modo especial.» 80 € 50 .Mc Corquodale. bom estado. 1969.Lucena. muito ilustrado. Lisboa. estudada e seleccionada em arquivos. Encadernação do editor.» 35 € 49 . Armando de – Sequeira na arte do seu tempo. excepcionalmente da sua. Administração do Porto. com 73 estampas em folha extra texto. Charles – O Renascimento: pintura Europeia 1400-1600. impresso em papel de qualidade. 1995. quer a fotografias de vestígios materiais. Academia Nacional de Belas Artes. Porto. Todavia.. muito ilustrado a cores. quer recorrendo à enorme massa de documentação que foi inventariada.Nabais. Capa brochada.livraria antiquario 48 . «Domingos António Sequeira. «Quando me pediram para escrever este livro. bibliotecas e museus nacionais (…). Paulo Oliveira Ramos – 100 Anos do Porto de Lisboa. mapas e desenhos. Capa brochada. «Neste trabalho contemplou-se. bom estado. 1987. muito ilustrado com fotos.» 30 € .17 | ATEMPO . Livraria Civilização. 21x23 cm. 179 p. senhor de raros talentos no exercício da pintura. Lisboa. a iconografia. e do desenho em que excedeu os limites habituais dessa linguagem artística.. 38 cm.

Camilo Castelo Branco. bom estado. Antero de Figueiredo. Jaime Cortesão. de técnico consagrado. Afonso Lopes Vieira. que cultivou fecundamente. Raúl Proença.. temos o testemunho da actividade literária. 1978-79.18 | ATEMPO . Tomaz de Figueiredo. Armindo Rodrigues. Garibáldia 35 € . José Rodrigues Migueis. Pedro Homem de Mello.A. Eça de Queirós.Oliveira. Ferreira de Castro. que avoluma. E hão-de sempre opor-se-lhe: heis a terrível verdade… A revolução é uma torrente. António Sérgio. Carlos Queiroz. «Foi um mestre da arte a que se deu. que engrandeceu e notabilizou. Raul Brandão.Pedro. Fialho de Almeida e Manuel Teixeira Gomes. os Estados Gerais. Teixeira de Pascoaes.[1] p. no 2º volume. Capa brochada. antologia de textos de escritores do século XIX e XX. 26 cm. Porto. Capa brochada. nem a Rainha. a Assembleia Nacional Constituinte. bom estado. como estudioso. João Gaspar Simões. Fundação Calouste Gulbenkian.174. ilustrado. João de Barros. Irene Lisboa. bom estado. Almeida Garrett. Vitorino – Portugal: a terra e o homem. António Sardinha. Sant'Anna Dionísio e Vitorino Nemésio. José Régio. José de Almada Negreiros. (com falta da 2ª e 3ª série). Colectânea de autores portugueses: no 1 º volume. João Lúcio. Capa brochada. «Mas nem o Rei. 336 p. muito ilustrado. conhecimentos que enfeixou em numerosos e valiosos livros que escreveu. 1º volume: 1978. exterminadora a cada obstáculo que se lhe opõe: com a Assembleia Legislativa os Constitucionais e a Realeza são submersos…» 35 € 53 . 1949.Nemésio. Lisboa. Cesário Verde. 1979. 20 cm. Ramalho Ortigão. Lisboa. 25 € 52 . 400 p. Imprensa Moderna. [196-].. 2 volumes. nem as Cortes são conciliáveis com a Revolução.. VII. Manuel – Guia profissional do tipógrafo. José Gomes Ferreira. especializada e técnica. 24 cm. Herculano. Lopes d’ – História da Revolução Francesa: suas causas.. Aquilino Ribeiro. 288 p. Miguel Torga. legando à posterioridade os seus vastos conhecimentos de artista probo. 2º volume: 1ª série. Domingos Monteiro. Oliveira Martins. Branquinho da Fonseca. Vergílio Godinho. Minerva. João de Araújo Correia. Francisco Bugalho. Júlio Dinis. Fernando Pessoa.» . Carlos Malheiro Dias. António Nobre. João Sarmento Pimentel.livraria antiquario 51 .

238. 515. essa.[3] p. Capa brochada.» 100 € . bom estado. «Ao constituir-se Portugal como nação independente.. introdução e anotações históricas de Damião Peres. Portucalense. Capa brochada. muito ilustrado. outros assentes em quase inacessíveis cabeços. 27 cm.. por documentar o rigor e a vastidão da nossa ciência náutica. que a seguir se ampliou com o avanço da conquista do território nacional. uns como centro de defesa das principais povoações. Academia Portuguesa da História. Porto. bom estado. «Para os operários tipógrafos que anseiam saber a evolução histórica dos caracteres tipográficos. 1969. Duarte Pacheco – Esmeraldo de situ orbis. 1946. 1988.[1] p. Encadernação inteira de pele da editora. completamente desconhecido da maioria dos gráficos portugueses. não deixa de ser interessante e mui proveitoso para os estudiosos. muito ilustrado com fotos e desenhos. inglês e alemão. Lisboa. francês. o tema que aqui vamos tratar. já toda a região nortenha que foi berço da nacionalidade nascente se achava pontuada de numerosos castelos. Imprensa Moderna. desde o dia da sua invenção (1440).Pedro.» 30 € 55 . Rede de fortificações. 23 cm. XXIX.19 | ATEMPO .Peres. ilustrado por Gouveia Portuense. com sobrecapa. Barcelos.» 30 € 56 .. nos pontos estratégicos dominantes do trânsito dum eventual invasor. resumo no final em 3 idiomas. 90 p. bom estado. 32 cm. Manuel – Os caracteres de imprensa e a tipografia científica. «É uma das obras fundamentais da cultura portuguesa do início do século XVI.Pereira.livraria antiquario 54 . Damião – A gloriosa história dos mais belos castelos de Portugal.

157 p. referente à estética e à teoria e crítica literária. Fernando – Páginas de estética e de teoria e crítica literárias.livraria antiquario 57 . 1951-1952.» 15 € 59 .Peres. direcção. Capa brochada. Ática. Fernando – Novas Poesias inéditas.Pessoa. bom estado. 15 € . XXXIII. 19 cm. Lisboa. Porto.. 1978. Damião – História de Portugal: palestras na Emissora Nacional. 295.[2] p . 40 € 58 .20 | ATEMPO . 2 volumes. 1º volume: Origens e formação da nacionalidade. 1ª edição.. Capa brochada..Pessoa. bom estado. textos estabelecidos e prefaciados por Georg Rudolf Lind e Jacinto Prado Coelho. 261. bom estado. 20 cm Capa brochada.[1] p.[2] p. recolha e notas de Maria do Rosário Marques Sabino e Adelaide Maria Monteiro Sereno.. Lisboa.358. 2º volume: O século dos descobrimentos. Ática. Portucalense. 22 cm. 1993. «Neste novo volume de inéditos de Fernando Pessoa publicámos tudo o que ficara no seu espólio.

15 € 61 .[12] p. 126 p. Fernando – Poesias inéditas: 1930-1935.. 20 cm.Pessoa.[1] p. 1978. no cruzamento da história das ideias com a história da literatura. 292. pois revelam uma faceta do grande poeta até à data desconhecida. texto estabelecido e prefaciado por Georg Rudolf Lind e Jacinto do Prado Coelho. «Com a presente obra. 20 cm.Quadros.livraria antiquario 60 . Ática.. bom estado. Ática. 23 cm. Fernando – Quadras ao gosto popular. 1989. 1994. António – A ideia de Portugal na literatura portuguesa dos últimos 100 anos. «As 325 quadras que conseguimos reconstituir justificam plenamente o nosso esforço. Fundação Lusíada. como novo. Lisboa. bom estado. Capa brochada. Capa brochada.Pessoa. Lisboa.» 15 € 62 . 198. Capa brochada.21 | ATEMPO ..» 25 € . António Quadros aborda os temas fundamentais do devir mental português. Lisboa.

26 cm. ilustrado com 24 estampas em folhas extra texto e 9 mapas desdobráveis. antes de qualquer outra. não é já hoje de eliminar no panorama da nossa poesia das duas últimas décadas.[1] p. recriando. Orlando – A Ilha da Madeira até meados do século XX: estudo geográfico. 1985.» 20 € .» 25 € 65 .Ribeiro. folclore de São Tomé e Príncipe. prefácio selecção e tradução de Paulo Quintela.Rilke. resultante dum caldeamento dos mais variados grupos étnicos. São Tomé. 2ª edição. pela diversidade e imponência de aspecto e pelo papel que representou..[2] p. pela convicção.. «Este bom povo de São Tomé e Príncipe. desenhos e capa de Neves e Sousa. de que a sua presença. com algumas manchas de humidade. a que a distância do tempo dá fundamentação objectiva. 1967. através deste livro e no ramo etnográfico que o Autor se propôs estudar. mostra-se-nos. bom estado. ilustrado com 4 gravuras. cansada.» 60 € 64 . como novo. Rainer Maria – Poemas I. Fernando – Povô Flogá: o povo brinca. prefácio de Fernando Castro Pires de Lima. Capa brochada. «A Ilha da Madeira – estudo geográfico – foi concebida como uma geografia de conjunto de uma das mais variadas e complexas. muito ilustrado com fotos em folha extra texto. Instituto Alemão da Universidade. o que de fora lhe trouxeram. Instituto de Cultura e Língua Portuguesa.Reis. Capa brochada. 24 cm. com um alto poder aglutinante e adaptativo. 19 cm. XXV.. consente-se finalmente na reedição deste livro. «Após 25 anos. 138. Capa brochada.22 | ATEMPO . nas relações marítimas da Europa. Coimbra. a seu modo. 241 p.livraria antiquario 63 . Lisboa. 1969.265. na forma de que se revestiu na versão portuguesa. Câmara Municipal.

1ª edição. Inclui ainda “Lista cronológica de governadores da Província de S. não deixa de estabelecer pontes e sobretudo de resultar de contextos em que estão presentes os actores fundamentais e consequentemente os ingredientes necessários para providenciar conselhos de diversa natureza. Lisboa.. de fonte de inspiração para aqueles que amam – os verdadeiros amadores – o património arquivista.Rosa.Rosa. Tomé e Príncipe: pequena monografia. livro novo. 1992. 127.» 20 € 68 . Escritor. Agência Geral do Ultramar.. muito ilustrado com várias fotos e mapa desdobrável. Capa brochada. Lisboa. Com dedicatória do autor a Maria Helena Torrado. Capa brochada. muito ilustrado. como novo. Lisboa. como novo.23 | ATEMPO . António Ramo – Dezassete poemas. 22 cm. Maria de Lurdes. 40€ 67 . 51.[3] p. 22 cm. 1969. 143. e mais importante. Inclui ainda um postal com um verso inédito assinado por António de Almeida Mattos. prefácio de Fernando Guimarães. Instituto de Estudos Medievais. guia para salvaguarda e estudo de um património em risco.[1] p.. 25 € . «Este “Guia…” embora não pretenda ser uma obra de teoria arquivista sobre este campo de estudos.[1] p.livraria antiquario 66 . Capa brochada. Rita Sampaio da Nóvoa (coords. Tomé e Príncipe e datas de posse” desde 1586 até 1963. 2014.) – Arquivos de família: memórias habitadas.S. 22 cm.

Perspectivas de ser e amar. mas apenas situá-lo na linha de um esboço histórico. «Ciclo de expressão poética marcado de sensações e interioridades. Banco de Angola. compreendi em dado momento que devia estudar de preferência as condições históricas e as primeiras manifestações do pensamento socialista em Portugal. 116. 23 cm.Sá. tradução de Maria Helena da Costa Dias. índices de Augusto da Costa Dias. Capa brochada. a crise do liberalismo e as primeiras manifestações das ideias socialistas em Portugal. como novo. 20 cm. não se pretendeu conferir ao trabalho um carácter histórico-numismático.» 25 € 71 .[9] p.[3] p.» 30 € . Lisboa. 1ª edição. Vila Nova de Gaia. Victor de – A crise do liberalismo e as primeiras manifestações das ideias socialistas em Portugal: 1820-1852.livraria antiquario 69 .Silva.24 | ATEMPO .» 25 € 70 . para chegar finalmente ao assunto mais preciso da minha tese. Luanda. Seara Nova. Inclui ainda um postal do autor dirigido a Maria Helena Torrado.Sousa. 23 cm. Capa dura do editor. ilustrado a cores.. Arnaldo – Ecos cálidos: poesia. 1969. Rebelo de – Moedas de Angola. 432 p. 1992. Edição do Autor. bom estado. Com dedicatória do autor a Maria Helena Torrado. L. vinhetas de Neves e Sousa. com sobrecapa.. «Se a princípio tive a intenção de estudar simplesmente a influência de proudhonismo em Portugal. Capa brochada. bom estado. 1967.. 78. prefácio de António de Almeida Mattos. «Embora tenha havido a preocupação de reproduzir fotograficamente as diversas espécies monetárias e descrever-lhes as características.

ilustrado. 64 p. 1ª edição. Com dedicatória do autor a Maria Helena Torrado. 1991. ilustrado. naturalmente..Valente-Perfeito. 1950. bom estado. 21 cm. o da dependência do Brasil (…). é uma arte. Porto. ilustrações de Espiga Pinto. 530. a despeito da sua aparente simplicidade.[5] p. António – Almanaque lacónico. Capa brochada.livraria antiquario 72 . [31] folhas ilustradas extra texto. Capa brochada. Capa brochada. como novo. J. 30 € 73 ..» 25 € . 23 cm.Torrado. e tão complexa. o moderno (…). Lisboa. Lisboa. Livro de histórias… «Era uma vez». C – Arte de beber o Vinho do Porto. Instituto do Vinho do Porto.25 | ATEMPO . Manuel Júlio de Mendonça – O distrito de Moçâmedes nas fases da origem e da primeira organização: 1485-1859. que raros são aqueles que lhe prestam culto. 22 cm. Agência Geral das Colónias. 1935. Saber o que se bebe.. se divide a História de Angola: o da descoberta (…).Torres.» 35 € 74 . «Beber! Beber é fácil. bom estado. «Os acontecimentos narrados no presente trabalho ocorreram nos três períodos em que. O Jornal. como e quando se deve beber. 149 p.

[7] p. 23 cm. para execução de vários tipos de modelos. 19 cm. Estácio da – Geografia. 1957. 295 p. Capa brochada. Gomes & Rodrigues. Capa brochada. ilustrado. com plantas desdobráveis. Vila Nova de Famalicão. maquetas sendo alguns desdobráveis. 23 cm. de – O Movimento Nacional de 18 de Abril: comentários e revelações. Escola Lusitânia Feminina. Gomes Marques. muito ilustrado.. Livro escolar. Porto. bom estado. 25 € 76 . 1925. prefácio de J. muito ilustrado com fotos.. 168. Capa original do editor. A.Vaz. bom estado. Américo – Aviominiatura: ABC da aviação. 20 € .livraria antiquario 75 . Com assinatura do autor. desenhos..Vasconcelos. 1943. Lisboa. Trata-se de um manual de aeromodelismo. 30 € 77 . Joaquim C. cansada.26 | ATEMPO . Manuel Guedes Cardoso.Veiga. com vários restauros. 304 p.

Editorial Enciclopédia. 191. 296 p. Afonso Eduardo Martins (dir. 25 cm. numismática. 38 cm. Verbo. «É difícil enumerar todos os carros de sonho.) – Nobreza de Portugal e do Brasil: bibliografia. Lisboa. bom estado. Missiecentrum Paters der HH. Holland. coord. 1990. é um todo social. tradução de Maria Selene Santos. bom estado.Zúquete. 766p. genealogia.Vose. muito ilustrado no texto e extra texto por João Carlos.. Rio de Janeiro. cada indivíduo. António – História de um povo: Moçambique ontem e hoje. 766 p. Harten te Breda. Lisboa.livraria antiquario 78 . 1976. 280 € . produto da amálgama de toda uma série de contactos e de todo um passado histórico.27 | ATEMPO . nobiliarquia. com sobrecapa.» 50 € 80 ... filatelia.. Encadernação do editor. pelas suas excelentes características merecem ser mencionados. Encadernação do editor. e compil. «(…) um povo. 21 cm. no entanto destacam-se alguns que. 1960-61. Ken – O Automóvel: passado e presente.. cronologia. ilustrado com fotos e mapas sendo um desdobrável. Ricardo da Silva. J. bom estado. história. heráldica.» 25 € 79 . muito ilustrado a cores. biografia.[1] p.Verdaasdonk. Capa brochada.. 766 p.

antiquario@sapo.pt atempo. sendo os livros enviados após a recepção do pagamento.livrariantiquario@gmail. * Para o estrangeiro enviamos factura pró-forma. * As despesas de envio serão por conta do Cliente. Obrigado pela sua preferência! .com (+ 351) 93 616 89 39 Nota: * Salvo acordo em contrário.livraria antiquario *** Como encomendar: livraria.28 | ATEMPO . as encomendas serão enviadas contra reembolso ou pagas por Transferência Bancária.