Você está na página 1de 22

ESTATUTODAORDEMDOSTÉCNICOSOFICIAISDECONTAS

ÍNDICE

CAPÍTULOI­Disposiçõesgerais

CAPÍTULOII­Exercíciodasfunções

CAPÍTULOIII ­Membro CAPÍTULOIII­Membro

CAPÍTULOIV­Organização

CAPÍTULOV­Eleiçõesereferendos

CAPÍTULOVI­Direitosedeveres

CAPÍTULOVII ­Disciplina CAPÍTULOVII­Disciplina

CAPÍTULOVIII­Sociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontas

ESTATUTODOSTÉCNICOSOFICIAISDECONTAS

DECRETO­LEIN.º310/2009,de26deOutubro

PREÂMBULO

Opresentedecreto­leivemprocederàrevisãodoEstatutodaCâmaradosTécnicosOficiaisdeContas,aprovadopeloDecreto­Lein.º

452/99,de5deNovembro,alterando,desdelogo,adenominaçãodestaassociaçãopúblicadeprofissionaisparaOrdemdosTécnicosOficiais

deContas.

Procede­se,pormeiodapresenterevisão,àadequaçãodoEstatutoemcausaàsnovasrealidadessubjacentesaoexercíciodaprofissão,

bemcomoàexperiênciarecolhidanosúltimosdezanos–desdeasuaaprovação.

Nestecontexto,procede­seàalteraçãodaestruturaorgânicadaOrdem,adaptando­aàsnovasexigências,regula­seacriação,ainscriçãoe

ofuncionamentodassociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontasedassociedadesdecontabilidade,nosentidodepotenciara

intercomplementariedadeprofissionalatravésdaquelaseharmonizaropoderdisciplinardaOrdemnoquerespeitaaestas.

Auniversalidadedaprofissão,bemcomoasalteraçõesdeenormeprofundidadeintroduzidasnouniversocontabilísticocomaintroduçãodo

SistemadeNormalizaçãoContabilística(SNC)acomplexidadedasmatériasquelhesãoinerenteseasuaimportâncianaeconomianacional,

atentoodesenvolvimento,querdasmatériascontabilísticas,querdasdenaturezafiscal,aconselhamàcriaçãodemecanismosque

possibilitemumacongregaçãodeenergiasdestesprofissionais,nosentidodepermitiraespecializaçãonasdiversasáreasdeconhecimento

exigíveisparaumplenoecabaldesempenhodafunçãodetécnicooficialdecontas.

Tendoemconsideraçãoosobjectivosdaprofissãoeasformasdoseuexercício,essaespecializaçãosóserápossívelatravésdaassociação

dosprofissionais,nostermosdaqualcadaumconcorracomoseusabereexperiênciaparaaformaçãodoresultadofinal.

Poroutrolado,queraregulamentaçãodassociedadesdeprofissionaisqueranomeaçãodeumresponsáveltécniconasrestantessociedades

comerciaisdedicadasaoexercíciodacontabilidadepropiciarãoumamaiorgarantiadequalidadeprofissional,sujeitandoaquelasentidadesà

disciplinadoexercíciodaprofissão.

Clarifica­setambémosentidoealcancedealgunspreceitosrelativosaoexercíciodaprofissãodetécnicooficialdecontasemregimede

contratoindividualdetrabalho,nomeadamentenoquerespeitaàacumulaçãodepontuações.

Aproveita­seaindaesteensejoparaprocederaumaredefiniçãodaestruturaorgânicadaOrdemdeformaatorná­lamenospesadae,deste

modo,maiságilpararesponderaosdesafioscomquesedefrontaestaassociaçãopúblicadenaturezaprofissional.

Noâmbitodoprocessodisciplinar,atribui­selegitimidadeàsentidadespúblicas,àsempresaseàspessoasindividuais,paraefectuar

denúnciasjuntodaOrdemparaefeitosdainstauraçãodorespectivoprocessodisciplinar,bemcomoaosprópriostécnicosoficiaisdecontas.

Aprova­setambémoCódigoDeontológicodosTécnicosOficiaisdeContas,conferindo­lheassim,acredibilidadeeautoridadecaracterísticas

dalei.

Finalmente,tipificam­senovasinfracçõessancionáveisatravésdaspenasdesuspensãoeexpulsão,comoobjectivodecredibilizaro

exercíciodaprofissãodetécnicooficialdecontasegarantirumamelhoremaiseficazfiscalizaçãoporpartedaOrdem.

FoiouvidaaCâmaradosTécnicosOficiaisdeContas.

CAPÍTULOI

Disposiçõesgerais

Artigo1.º

Denominaçãoenatureza

AOrdemdosTécnicosOficiaisdeContas,adiantedesignadaporOrdem,éumapessoacolectivapúblicadenaturezaassociativaaquem

competerepresentar,medianteinscriçãoobrigatória,osinteressesprofissionaisdostécnicosoficiaisdecontasesuperintenderemtodosos

aspectosrelacionadoscomoexercíciodassuasfunções.

Artigo2.º

Sedeesecçõesregionais

1—AOrdemtemasuasedeemLisboa.

2—Oconselhodirectivopodedeliberaracriaçãodesecçõesregionais,àsquaisincumbemasfunçõesdefinidasnoregulamentoaelaborar

paraoefeito.

1—SãoatribuiçõesdaOrdem:

Artigo3.º

Atribuições

a)Atribuirotítuloprofissionaldetécnicooficialdecontas,bemcomoconcederarespectivacédulaprofissional;

b)Defenderadignidadeeoprestígiodaprofissão,zelarpelorespeitodosprincípioséticosedeontológicosedefenderosinteresses,

direitoseprerrogativasdosseusmembros;

c)Promoverecontribuirparaoaperfeiçoamentoeformaçãoprofissionaldosseusmembros,designadamenteatravésdaorganizaçãode

acçõeseprogramasdeformaçãoprofissional,cursosecolóquios;

d)Definirnormaseregulamentostécnicosdeactuaçãoprofissional,tendoemconsideraçãoasnormasemanadasdaComissãode

NormalizaçãoContabilísticaedeoutrosorganismoscomcompetênciasnamatéria;

e)Representarostécnicosoficiaisdecontasperantequaisquerentidadespúblicasouprivadas;

f)Organizaremanteractualizadoocadastrodostécnicosoficiasdecontas;

g)Certificar,semprequelhesejasolicitado,queostécnicosoficiaisdecontasseencontramnoplenoexercíciodassuasfunções,nostermos

dopresenteEstatuto;

h)Organizareregulamentarosestágiosprofissionais;

i)Promovereregulamentarosexamesdoscandidatosatécnicosoficiaisdecontas;

j)Promoverapublicaçãodeumboletimourevista,comobjectivosdeprestarinformaçãoactualizadanasáreastécnica,científicaecultural;

l)Colaborarcomquaisquerentidades,nacionaisouestrangeiras,nofomentoerealizaçãodeestudos,investigaçãoetrabalhosquevisemo

aperfeiçoamentodeassuntosdenaturezacontabilísticaefiscal;

m)Proporàsentidadeslegalmentecompetentesmedidasrelativasàdefesadafunçãodostécnicosoficiaisdecontasedosseusinteresses

profissionaisemoraisepronunciar­sesobrelegislaçãorelativaaosmesmos;

Exercerjurisdiçãodisciplinarsobreostécnicosoficiaisdecontas;

n)Exercerjurisdiçãodisciplinarsobreostécnicosoficiaisdecontas;

o)Estabelecerprincípiosenormasdeéticaedeontologiaprofissional;

p)Definir,paraefeitosdodispostonon.º1doartigo6.º,apóspréviaconsultaàDirecção­GeraldosImpostos,osmeiosdeprovada

qualidadedetécnicooficialdecontas;

q)Promovereapoiaracriaçãodesistemascomplementaresdesegurançasocialparaostécnicosoficiaisdecontas;

r)Implementar,organizareexecutarsistemasdeverificaçãodaqualidadedosserviçosprestadosportécnicosoficiaisdecontas;

s)Conceber,organizareexecutar,paraosseusmembros,sistemasdeformaçãoobrigatória;

t)Criarcolégiosdeespecialidade,organizaroseufuncionamentoeregulamentaroacessoaosmesmospelosmembrosdaOrdem;

u)ExercerasdemaisfunçõesqueresultemdopresenteEstatutooudeoutrasdisposiçõeslegais.

2—AOrdempodeintervir,comoassistente,nosprocessosjudiciaisemquesejaparteumdosseusmembroseemqueestejamemcausa

questõesrelacionadascomoexercíciodaprofissão.

3—AOrdemtemdireitoaadoptareausarsímbolo,estandarteeselopróprios,conformemodeloaprovadopeloconselhodirectivo.

4—AOrdempodefiliar­seemorganismosdaáreadasuaespecialidadeefazer­serepresentarouparticiparemcongressos,reuniõese

outrasmanifestaçõesdecaráctertécnicooucientífico.

5—AOrdempode,noeparaoexercíciodassuasatribuições,solicitaracolaboraçãoqueserevelaradequadaaentidadespúblicas,

nomeadamenteàDirecção­GeraldosImpostos,bemcomoaentidadesprivadas.

Artigo4.º

Receitas

ConstituemreceitasdaOrdem:

a)Oprodutodasjóias,quotasemultas;

b)Osdonativos,doaçõeselegados;

c)Asprovenientesdatabeladetaxaseemolumentosaelaborareaprovarpeloconselhodirectivo;

d)Quaisqueroutrasreceitaseventuais.

CAPÍTULOII

Exercíciodasfunções

Artigo5.º

Títuloprofissionaleexercíciodaprofissão

Designam­seportécnicosoficiaisdecontasosprofissionais,nacionaisoudequalqueroutroEstadomembrodaUniãoEuropeia,inscritosna

Ordem,nostermosdopresenteEstatuto,sendo­lhesatribuído,emexclusividade,ousodessetítuloprofissional,bemcomooexercíciodas

respectivasfunções.

Artigo6.º

Funções

1—Sãoatribuídasaostécnicosoficiaisdecontasasseguintesfunções:

a)Planificar,organizarecoordenaraexecuçãodacontabilidadedasentidadesquepossuam,ouquedevampossuir,contabilidade

regularmenteorganizadasegundoosplanosdecontasoficialmenteaplicáveisouosistemadenormalizaçãocontabilística,conformeocaso,

respeitandoasnormaslegais,osprincípioscontabilísticosvigenteseasorientaçõesdasentidadescomcompetênciasemmatériade

normalizaçãocontabilística;

b)Assumiraresponsabilidadepelaregularidadetécnica,nasáreascontabilísticaefiscal,dasentidadesreferidasnaalíneaanterior;

c)Assinar,conjuntamentecomorepresentantelegaldasentidadesreferidasnaalíneaa),asrespectivasdemonstraçõesfinanceirase

declaraçõesfiscais,fazendoprovadasuaqualidade,nostermosecondiçõesdefinidospelaOrdem,semprejuízodacompetênciaedas

responsabilidadescometidaspelaleicomercialefiscalaosrespectivosórgãos;

d)Combasenoselementosdisponibilizadospeloscontribuintesporcujacontabilidadesejamresponsáveis,assumiraresponsabilidadepela supervisãodosactosdeclarativosparaasegurançasocialeparaefeitosfiscaisrelacionadoscomoprocessamentodesalários.

a)Exercerfunçõesdeconsultorianasáreasdacontabilidade,dafiscalidadeedasegurançasocial; b)Intervir,emrepresentaçãodossujeitospassivosporcujascontabilidadessejamresponsáveis,nafasegraciosadoprocedimentotributário, noâmbitodequestõesrelacionadascomassuascompetênciasespecíficas; c)Desempenharquaisqueroutrasfunçõesdefinidasporlei,adequadasaoexercíciodasrespectivasfunções,designadamente,asdeperito nomeadopelostribunaisouporoutrasentidadespúblicasouprivadas.

3—Entende­seporregularidadetécnica,nostermosdaalíneab)don.º1,aexecuçãodacontabilidade,nostermosdasdisposições

previstasnosnormativosaplicáveis,tendoporsuporteosdocumentoseasinformaçõesfornecidospeloórgãodegestãooupeloempresário, easdecisõesdoprofissionalnoâmbitocontabilístico,comvistaàobtençãodeumaimagemfieleverdadeiradarealidadepatrimonialda empresa,bemcomooenvioparaasentidadespúblicascompetentes,pelosmeioslegalmentedefinidos,dainformaçãocontabilísticaefiscal definidanalegislaçãoemvigor.

4—Asfunçõesdeperitoreferidasnaalíneac)don.º2compreendem,paraalémdoalcancedefinidopelotribunalnoâmbitodeperitagens

judiciais,aavaliaçãodaconformidadedaexecuçãocontabilísticacomasnormasedirectrizeslegalmenteaplicáveis,bemcomodonívelde

representação,pelainformaçãocontabilista,darealidadepatrimonialquelhesubjaz.

Artigo7.º

Modosdeexercíciodaactividade

1—Ostécnicosoficiaisdecontaspodemexercerasuaactividade:

a)Porcontaprópria,comoprofissionaisindependentesoucomoempresáriosemnomeindividual; b)Comosócios,administradoresougerentesdeumasociedadeprofissionaldetécnicosoficiaisdecontasoudeumasociedadede contabilidade; c)Comofuncionáriospúblicos,desdequeexerçamaprofissãodetécnicooficialdecontasnaAdministraçãoPúblicaoucontratadospela administraçãocentral,regionaloulocal; d)Noâmbitodeumcontratoindividualdetrabalhocelebradocomoutrotécnicooficialdecontas,comumasociedadedeprofissionais,com outrapessoacolectivaoucomumempresárioemnomeindividual.

2—Comexcepçãodassituaçõesreferidasnon.º6doartigo8.ºedaprestaçãodeserviçosnoâmbitodesociedadesdecontabilidade,os

técnicosoficiaisdecontascelebram,obrigatoriamente,porescrito,comasentidadesreferidasnaalíneaa)don.º1doartigo6.º,ocontrato

deprestaçãodeserviçosreferidonon.º5doartigo52.º,devendoassumir,nessedocumento,pessoaledirectamente,aresponsabilidade

pelacontabilidadeaseucargo.

Artigo8.º

Limitesdaactividade

1—Ostécnicosoficiaisdecontasqueexerçamasrespectivasfunçõesnoâmbitodeumcontratoindividualdetrabalhosópodemprestar

serviçosaumnúmerodeentidadescujapontuaçãoacumuladanãosejasuperiora22pontos.

2—Nãoobstanteodispostononúmeroanterior,emrelaçãoaostécnicosoficiaisdecontasquecomprovemexercerasrespectivasfunções,

atítuloprincipal,noregimeliberalouaoabrigodeumcontratoindividualdetrabalhocomoutrotécnicooficialdecontas,comuma

sociedadedecontabilidadeoucomumasociedadeprofissionaldetécnicosoficiaisdecontas,olimitereferidononúmeroanterioréde30

pontos.

3—Casoostécnicosoficiaisdecontasnãoexerçamasrespectivasfunçõesatítuloprincipal,asuapontuaçãoéreduzidaa11pontos.

4—Oslimitesprevistosnosnúmerosanterioressópodemserultrapassadosemantidosquandooexcessodepontosresulte,

exclusivamente,doaumentodovolumedenegóciosdasentidadesaquemotécnicooficialdecontas,noexercícioanterior,jáprestavaos

seusserviços.

5—Oslimitesdepontuaçãoestabelecidosnoartigo9.ºpodemserderrogados,medianterequerimentodirigidoaoconselhodirectivo,sese

comprovar,atravésdocontrolodequalidade,queorequerentereúneascondiçõesnecessáriasàderrogaçãorequerida.

6—Casootécnicooficialdecontasexerçaasuaactividadeaoabrigodeumcontratoindividualdetrabalhocomoutrotécnicooficialde

contas,comumasociedadeprofissionaldetécnicosoficiaisdecontasoucomumasociedadedecontabilidadecujagerênciasejaconstituída,

exclusivamente,portécnicosoficiaisdecontas,apontuaçãoquelheéatribuída,nostermosdopresenteartigo,aproveita,desdequeo

técnicooficialdecontasmanifesteexpressamenteessavontade,exclusivamenteàquelasentidades,nostermosecondiçõesadefinirpela

Ordem.

7—Noscasosreferidosnonúmeroanterior,apontuaçãoficacativadaquelasentidades,nãopodendo,enquantosemantiverocontratode

trabalhoouenquantootécnicooficialdecontasnãomanifestarexpressamentevontadecontrária,serutilizadaporesteemquaisqueroutras

situações.

Artigo9.º

Pontuação

aototaldoseuvolumedenegócios(PL=milharesdeeuros),deacordocomatabelaseguinte:

V≤450……………………… …….0,5

450<V≤950

1

950<V≤3000

2

3000<V≤9250

3

9250<V≤18500

4

18500<V

5

2—Ovolumedenegóciosreferidononúmeroanteriorésempreocorrespondenteaodoúltimoexercícioencerrado.

3—Asempresasinactivasoucujaactividadeestejatemporariamentesuspensanãosãoconsideradasparaefeitosdepontuação,devendo

essasituaçãosercomprovadaperanteaOrdem.

4—Sempreque,porefeitodovolumedenegócios,sejamultrapassadososlimitesreferidosnesteartigo,verifica­seumaincompatibilidade

superveniente,quedevesersanadanoprazodeumano,semprejuízodoreferidonon.º6doartigoanterior.

5—Semprequesejamultrapassados,poralteraçãodapontuaçãoouqualqueroutracausa,oslimitesreferidosnesteartigo,verifica­seuma

incompatibilidadesuperveniente,quedevesersanadanoprazodeumano.

Artigo10.º

Identificaçãodostécnicosoficiaisdecontas

1—AtéaofinaldomêsdeSetembrodecadaano,ounos30diassubsequentesaoinícioouàcessaçãodefunções,ostécnicosoficiaisde

contascomunicamàOrdemquesão,ouqueforam,responsáveispelascontabilidadesdasentidadesreferidasnaal.a)don.º1doartigo

6.º,atravésdedocumentoigualmenteassinadoporestas,mencionandoaindaarespectivaidentificação,númerodeidentificaçãofiscale

volumedenegóciosrelativoaoúltimoexercícioencerrado,nostermoseparaosefeitosdodispostonoartigoanterior.

2—Paraefeitosdodispostononúmeroanterior,considera­sevolumedenegóciosototaldosrendimentosconsideradosnademonstraçãode

resultados,ou,nocasodeiníciodeactividade,omontanteinscritonarespectivadeclaração.

3—OsmembrosdosórgãosdaOrdem,erespectivopessoal,nãodevemrevelarnemutilizar,salvonoscasosexpressamenteprevistosna

lei,ainformaçãodequetenhamtomadoconhecimentoporforçadodispostonon.º1.

CAPÍTULOIII

Membros

Artigo11.º

Categorias

1—Podeminscrever­senaOrdempessoassingularesesociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontas.

2—AOrdemtemmembrosestagiários,efectivosehonorários.

3—TemaqualidadedemembroefectivootécnicooficialdecontaseasociedadeprofissionalqueseencontreinscritanaOrdemna

respectivaqualidade.

4—TemaqualidadedemembrohonorárioapessoasingularoucolectivaquesejacomotaldistinguidapelaOrdem,emvirtudedeelevado

méritoederelevantescontributosprestadosàinstituiçãoounoexercíciodaprofissão.

Artigo12.º

Membrosestagiários

Oestatutodemembroestagiáriorege­sepelodispostonoregulamentodeestágio.

Artigo13.º

Aquisiçãoeperdadaqualidadedemembrohonorário

Aqualidadedemembrohonorárioéatribuídapordeliberaçãodaassembleiageral,sobpropostadoconselhodirectivo,obedecendoaperda

dessaqualidadeaomesmoformalismo.

Artigo14.º

Direitosdosmembroshonorários

Sãodireitosdosmembroshonorários:

a)Participarebeneficiardaactividadesocial,cultural,técnicaecientíficadaOrdem;

b)Informar­sedasactividadesdaOrdem;

c)Assistireintervir,semdireitodevoto,nasassembleiasgerais.

Artigo14.º­A

Pedidodeinscriçãodepessoassingulares

1—Opedidodeinscriçãocomotécnicooficialdecontasédirigidoaobastonário,emimpressopróprio,sendoacompanhadodosseguintes

documentos:

a)Certificadodoregistocriminal;

b)Duasfotografiastipopasse;

c)Documentoscomprovativosdashabilitaçõesacadémicas.

2—Noactodeapresentaçãodopedidoreferidononúmeroanterior,orequerenteexibeorespectivodocumentodeidentificaçãocivil

nacionalouestrangeiroeocartãodecontribuinte.

3—Aotécnicooficialdecontasinscritocomoefectivo,nostermosdopresenteEstatuto,éemitidaarespectivacédulaprofissional.

Artigo15.º

Condiçõesdeinscrição

1—Sãocondiçõesgeraisdeinscriçãocomotécnicooficialdecontas:

a)TernacionalidadeportuguesaoudequalquerdosEstadosmembrosdaUniãoEuropeia; b)Teridoneidadeparaoexercíciodaprofissão; c)Nãoestarinibidoouinterditoparaoexercíciodaprofissão; d)Nãotersidocondenadopelapráticadecrimedoloso,designadamentedenaturezafiscal,económicaoufinanceira,salvoseconcedidaa reabilitação,nemtersidodeclaradointerditoouinabilitado; e)PossuirashabilitaçõesexigidasnopresenteEstatuto; f)Efectuarestágioprofissionaloucurricular,nostermosregulamentadospelaOrdem; g)Obteraprovaçãoemexameprofissional,emlínguaportuguesaounoutralínguaoficialdaUniãoEuropeiaadefinirpelaOrdem,a organizarerealizarnomínimosemestralmente,nostermosregulamentadospelaOrdem.

2—[Revogado].

3—ÉadmitidaainscriçãoaoscidadãosnãopertencentesàUniãoEuropeiaqueestejamdomiciliadosemPortugalequesatisfaçamas

restantescondiçõesexigidasnonúmeroanterior,desdequehajatratamentorecíprocoporpartedoseupaísdeorigemequerealizemprova deconhecimentosdelínguaportuguesa.

4—Aoscandidatosmencionadosnonúmeroanteriorpodeserexigidaarealizaçãodeexame,emlínguaportuguesa,e,ou,estágio,nos

termosregulamentadospelaOrdem.

Artigo16.º

Habilitaçõesacadémicas

1—Oscandidatosatécnicooficialdecontasdevempossuirahabilitaçãoacadémicadelicenciaturaousuperior,ministradapor

estabelecimentodeensinosuperiorpúblico,particularoucooperativo,criadanostermosdaleiereconhecidapelaOrdemcomoadequada

paraoexercíciodaprofissão.

2—[Revogado].

3—Oreconhecimentoreferidonon.º1devebasear­seemcritériosobjectivos,fundamentadosnoscurrículos,nasunidadesdecrédito,nos

meiosdeensinoenosmétodosdeavaliação.

Artigo17.º­A

Sociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontas

ÉadmitidaainscriçãodesociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontasquepreenchamosrequisitosprevistosnocapítuloVIII.

Artigo17.º­B

Sociedadesdecontabilidade

1—Associedadescujoobjectosocialsejaaprestaçãodeserviçosdecontabilidadeequenãopreenchamascondiçõesdeinscriçãocomo

sociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontasdevemprocederaoregisto,juntodaOrdem,dotécnicooficialdecontasqueconstitua orespectivoresponsáveltécnico.

técnicooficialdecontas.

Artigo17.º­C

Responsáveltécnicodassociedadesdecontabilidade

1—Otécnicooficialdecontasregistadocomoresponsáveltécnicodassociedadesdecontabilidadegaranteocumprimentodosdeveres

estatutáriosedeontológicosprevistosnopresenteEstatutoenoCódigoDeontológico,bemcomonosregulamentoseorientaçõesemitidos pelaOrdem.

2—Otécnicooficialdecontasregistadocomoresponsáveltécnicoétecnicamenteindependentenoexercíciodassuasfunções.

3—Aviolação,pelassociedadesdecontabilidade,dodispostonoartigoanterioréimputadadisciplinarmenteaotécnicooficialdecontas

registadocomoresponsáveltécnico,semprejuízo,seforocaso,daresponsabilidadedisciplinarindividualquecouberaotécnicooficial

contasqueelaboroueassinouasdemonstraçõesfinanceirasedeclaraçõesfiscaisdosujeitopassivo.

Artigo18.º

Listadostécnicosoficiaisdecontas

1—AOrdemdisponibiliza,comcarácterdepermanência,noseusítionaInternet,alistadostécnicosoficiaisdecontasinscritos,

actualizadatrimestralmente,contendoonomeordenadoalfabeticamente,onúmerodecontribuinteeonúmerodeidentificaçãocivil nacionalouestrangeiro.

2—Nomesmosítio,aOrdempublica,trimestralmente,arelaçãodosmembrosque,norespectivoperíodo,vejamdeferidaasuainscrição,

suspensãooucancelamento.

Artigo19.º

Suspensãooucancelamentovoluntáriodainscrição

1—OsmembrosdaOrdempodemrequereraoconselhodirectivoasuspensãoouocancelamentovoluntáriodasuainscrição.

2—Osmembroscujainscriçãotenhasidocanceladanostermosdonúmeroanterior,deixamdepoderinvocarotítuloprofissionalede

exercerascorrespondentesfunções,devendodevolveràOrdemarespectivacédulaeoutrosdocumentosidentificativos.

3—Àsuspensãoreferidanon.º1éigualmenteaplicadoodispostononúmeroanterior,sendodevidoopagamentodaquotaestabelecida,

queéreduzidaametade.

4—AsuspensãoouocancelamentovoluntáriodainscriçãosãocomunicadospeloconselhodirectivoàDirecção­GeraldosImpostoseàs

entidadesaquemostécnicosoficiaisdecontasprestavamserviços.

Artigo20.º

Suspensãooucancelamentooficiosodainscrição

1—Semprequeosseusmembrossejamimpedidosdeexercerasuaprofissão,pordecisãotransitadaemjulgado,aOrdem,apósoseu

conhecimento,consideraoficiosamentesuspensaarespectivainscriçãopeloperíododoimpedimento.

2—AOrdemcancelaoficiosamenteainscriçãodostécnicosoficiaisdecontasquandotiverconhecimentodoseufalecimento.

3—Àsuspensãoreferidanon.º1éaplicávelodispostonon.º2doartigoanterior.

Artigo21.º

Suspensãooucancelamentocompulsivodainscrição

1—AOrdemsuspendecompulsivamenteainscriçãodostécnicosoficiaisdecontasaquemsejaaplicadaapenadesuspensão.

2—AOrdemcancelacompulsivamenteainscriçãodostécnicosoficiaisdecontassempreque,relativamenteaestes:

a)Deixedeseverificarqualquerdascondiçõesreferidasnon.º1doartigo15.º;

b)Sejaaplicadaapenadeexpulsão.

3—Àsuspensãoecancelamentoreferidosnosn.ºs1e2éaplicávelodispostonon.º2doartigo19.º

4—Odispostonaalíneaa)don.º2nãoprejudicaosdireitosadquiridosaoabrigodalegislaçãoaplicávelnadatadainscriçãodomembro

emcausa.

Artigo22.º

Reinscriçãoapóssuspensãooucancelamentovoluntário

1—Osmembroscujainscriçãotenhasidosuspensaoucanceladaaseupedido,podem,atodootempo,requereraoconselhodirectivoa

suareinscrição.

2—AOrdempodeexigirqueointeressadosesubmetaaexame,semprequeasuspensãoseprolongueporumperíodosuperioradois

anos.

3—Oexamereferidononúmeroanteriorpodenãoserexigido,semprequeointeressadodemonstre,norequerimentoapresentadonos

termosdon.º1,que,nodecursodasuspensão,exerceufunçõesemmatériasinerentesaoexercíciodaprofissão.

4—Orequerimentoprevistonon.º1éinstruídocomocertificadodoregistocriminal.

5—Omembroquetenha,aseupedido,canceladoainscrição,podereinscrever­sedesdequerespeiteascondiçõeselencadasnoartigo

15.º

Artigo23.º

Reinscriçãoapóssuspensãooucancelamentooficiosooucompulsivo

1—Ostécnicosoficiaisdecontasretomamautomaticamenteaplenitudedosseusdireitosedeveresapósterminadooperíododa

suspensãooficiosaoucompulsiva.

2—Ostécnicosoficiaisdecontascujainscriçãotenhasidocanceladacompulsivamentedevidoàalteraçãodealgumasdascondições

referidasnon.º1doartigo15.º,podemrequereraoconselhodirectivoasuareinscriçãologoqueseverifiqueacessaçãodoimpedimento.

3—Ostécnicosoficiaisdecontascujainscriçãotenhasidocanceladacompulsivamentenasequênciadaaplicaçãodapenadeexpulsão,

podemrequereraoconselhodirectivoasuareinscrição,decorridoscincoanosapósaaplicaçãodapenae,emcasodeindeferimento,detrês emtrêsanos.

4—(Revogado).

CAPÍTULOIV

Organização

SECÇÃOI

Disposiçõesgerais

Artigo24.º

ÓrgãosdaOrdem

1—AOrdemrealizaosseusfinseatribuiçõesatravésdosseguintesórgãos:

a)Assembleiageral;

b)Bastonário;

c)Conselhosuperior;

d)Conselhodirectivo;

e)Conselhofiscal;

f)Conselhodisciplinar.

2—AsdeliberaçõesdaOrdemsãotomadaspormaioria.

3—AsdeliberaçõesdosórgãosdaOrdempodemserobjectodeimpugnaçãocontenciosa,nostermosdalei,paraostribunais

administrativos.

Artigo24.º­A

PublicaçãodasdeliberaçõesdaOrdem IndependentementedosmeiosdeinformaçãousadospelaOrdem,assuasdeliberações,regulamentosououtrasdisposições,cujo

incumprimentosejapassíveldeprocedimentodisciplinar,sãopublicadasna2.ªsériedoDiáriodaRepública.

Artigo25.º

Duraçãoeremuneraçãodosmandatos

1—AduraçãodomandatodostitularesdosórgãosdaOrdemédetrêsanos.

2—NenhummembropodesersimultaneamenteeleitoparamaisdeumcargonosórgãosdaOrdem.

3—OsmembrossuplentessãochamadosaexercerfunçõesnaOrdemdeacordocomahierarquiaqueocupamnalista.

4—Oexercíciodequalquermandatoésempreremunerado,nostermosadefinirpeloconselhodirectivo.

Artigo26.º

Extinçãodomandato

SãocausadeextinçãodomandatodostitularesdosórgãosdaOrdem:

a)AperdatemporáriaoudefinitivadaqualidadedemembrodaOrdem;

b)Afalta,semmotivojustificado,atrêsreuniõesseguidasouseisinterpoladas;

c)Opedidodedemissão,pormotivodeforçamaioredevidamentefundamentado,umavezaceiteelogoquetomeposseosucessor;

d)Adecisãoproferidaemprocessodisciplinarquedeterminaaaplicaçãodepenadesuspensãooudeexpulsão,umaveztornadadefinitiva.

SECÇÃOII

Assembleiageral

Artigo27.º

Constituição

1—Aassembleiageraléconstituídaportodososmembrosindividuaisqueestejamnoplenogozodosseusdireitos.

2—OsmembrosdaOrdempodemfazer­serepresentar,naassembleiageral,poroutromembro.

3—Paraefeitosdodispostononúmeroanterior,ésuficiente,comoinstrumentoderepresentaçãovoluntária,umacartadirigidaao

presidentedamesa,assinadapelorepresentado,sendoasuaqualidadecertificadaatravésdosmeiosemusonaOrdem.

4—AscartasaqueserefereonúmeroanteriordevemficararquivadasnaOrdemdurantecincoanos.

5—OmembrodaOrdemnomeadocomorepresentantesópoderepresentarumoutromembro.

6—Nasassembleiaseleitoraisnãoépermitidaarepresentaçãovoluntária.

Artigo28.º

Listadepresenças

1—OpresidentedamesadaassembleiageraldevemandarorganizaralistadosmembrosdaOrdemqueestejampresentesou

representadosnoiníciodareunião.

2—Alistadepresençasdeveindicaronomeeodomicíliodecadaumdosmembrospresenteseonomeeodomicíliodecadaumdos

membrosrepresentados,bemcomodosseusrepresentantes.

3—Alistadepresençasdeveserrubricada,nolugarrespectivo,pelosmembrospresentesepelosrepresentantesdosmembrosausentes.

Artigo29.º

Mesadaassembleiageral

1—Amesadaassembleiageralécompostaporumpresidente,umvice­presidente,doissecretáriosefectivosedoissecretáriossuplentes,

eleitosemassembleiageral.

2—Incumbeaopresidentedamesa:

a)Convocarasreuniõesedirigirostrabalhos;

b)Assinarasactas;

c)DarposseaosmembroseleitosparaosórgãosdaOrdem;

d)Despachareassinaroexpedientequedigarespeitoàmesa;

e)Propor,àassembleiageral,alteraçõesaoregulamentoeleitoral.

3—Noimpedimentodopresidentedamesa,desempenharáasrespectivasfunçõesovice­presidente.

4—Competeaossecretáriosdesempenharasfunçõesquelhesforematribuídaspelopresidentedamesa.

5—Nasassembleiaseleitorais,opresidentedamesaécoadjuvadopelosrestanteselementos,competindo­lhegerirtodososactos

inerentesàseleições,nostermosdoregulamentoeleitoralemvigor.

Artigo30.º

Assembleiasordináriaseextraordinárias

1—Aassembleiageralreúneemsessãoordinária:

a)Nodecursodo1.ºtrimestredecadaano,paradiscussãoevotaçãodorelatórioecontasdadirecçãoedorelatórioeparecerdoconselho

fiscalrelativosaoanocivilanterior;

b)EmDezembrodecadaano,paradiscussãoeaprovaçãodoplanodeactividadesedoorçamentoanualparaoanoseguinte,elaborado

peloconselhodirectivo;

c)Trienalmente,no2.ºsemestre,funcionandocomoassembleiaeleitoral,paraaeleiçãodosmembrosdaassembleiageral,dobastonário,

doconselhosuperior,doconselhodirectivo,doconselhofiscaledoconselhodisciplinar.

2—Aassembleiageralreúneextraordinariamente,poriniciativadopresidentedamesaousemprequetallhesejasolicitadopelo

bastonário,peloconselhodirectivo,peloconselhofiscalouporummínimode3%dosmembrosdaOrdemnoplenogozodosseusdireitos,

sópodendofuncionar,nesteúltimocaso,seestiverempresentes,pelomenos,trêsquartosdosrequerentes.

Artigo31.º

Convocação

1—Aassembleiageraldeveserconvocadapelopresidentedamesa,porcomunicaçãodirectaaosmembrosdaOrdemeporanúncios

publicadosemdoisjornaisdiáriosdecirculaçãonacional,sendosempredisponibilizadoumavisoconvocatórionasededaOrdemenoseu

sítionaInternet.

2—Aconvocaçãodaassembleiageralseráfeitacomummínimode15diasdeantecedênciaenelaconstaráaindicaçãodolocal,diae

horadaassembleia,assimcomoaordemdostrabalhos.

3—Emcasoexcepcionais,devidamentejustificados,aconvocaçãodaassembleiageralpoderáserfeitacomummínimodeoitodiasde

antecedência.

Artigo32.º

Quórum

1—Aassembleiageralpodedeliberar,emprimeiraconvocação,quandoestejapresenteourepresentadaamaioriadosmembros.

2—Emsegundaconvocação,aassembleiageralpodedeliberarsejaqualforonúmerodemembrospresentesourepresentados.

3—Naconvocatóriadeumaassembleiageralpodeserlogofixadaumasegundaconvocação,paraumahoradepois,casoaassembleia

geralnãopossareunirnaprimeirahoramarcadaporfaltadonúmerodemembrosexigido.

Artigo33.º

Deliberações

1—Asdeliberaçõesdaassembleiageralserãotomadaspormaioriadevotosdosmembrospresenteserepresentadosnostermosdo

presenteEstatuto.

2—Aassembleiageralsópodedeliberarsobreosassuntosconstantesdarespectivaordemdetrabalhos,sendonulasasdeliberaçõessobre

outrosquenãoconstemdarespectivaconvocatóriae,bemassim,asquecontrariemalei,opresenteEstatutoeosregulamentosinternos

daOrdem.

1—Competeaobastonário:

Artigo33.º­A

Competências

a)Executarasdeliberaçõesdoconselhodirectivo;

b)RepresentaraOrdem,emjuízoouforadele,semprejuízododispostonaalíneat)doartigo35.º;

c)DirigirosserviçosdaOrdem;

d)DirigirasrevistasdaOrdem;

e)Convocarasreuniõesdoconselhodirectivoeelaborararespectivaordemdetrabalhos;

f)Darposseàscomissõespermanentesoueventuais;

g)DespachareassinaroexpedientedaOrdem;

h)Entregarmensalmente,aoconselhodirectivoeaoconselhofiscal,osbalancetesdeexploraçãoedeexecuçãoorçamental;

i)Exercerasdemaiscompetênciasquealeieosregulamentoslheconfiram.

2—Obastonáriopodedelegar,totalouparcialmente,assuascompetênciasnoutrosmembrosdoconselhodirectivoouemserviçosdeste

dependentes.

Artigo33.º­B

Conselhosuperior

1—Oconselhosuperiorépresididopelobastonárioecompostopelovice­presidentedoconselhodirectivo,porquatroanteriores

bastonárioseporcincomembroseleitosdasregiõesNorte,CentroeSuldoContinenteedecadaumadasRegiõesAutónomas.

2—Nocasodenãohaveranterioresbastonáriosemnúmerosuperioraquatro,oconselhodirectivoindicaosrespectivosnomes,sendo

preferencialmenteescolhidosdeentreosanteriorespresidentesdosórgãosdaOrdem.

Artigo

33.º­C

Competênciasefuncionamento

1—Oconselhosuperiortemfunçõesconsultivasdobastonárioedoconselhodirectivo,sendoobrigatoriamenteouvidonadefiniçãoda

estratégiaglobaldaOrdeme,anualmente,quantoàsgrandeslinhasorientadorasdoplanodeactividades,emitindoaindaparecerquantoà

verificação,norelatóriodeactividades,daestratégiainicialmentedefinida.

2—Oconselhosuperiorreúneumavezemcadatrimestre,quandoconvocadopeloseupresidente,poriniciativadesteouasolicitação,por

escrito,damaioriadosseusmembros,indicandoaordemdetrabalhos.

3—Porcadareuniãoélavradaumaactaque,depoisdeaprovada,éassinadaportodososmembrospresentes.

SECÇÃOIII

ConselhoDirectivo

Artigo34.º

Composição

1—Oconselhodirectivoéconstituídoporumpresidente,queéobastonário,porumvice­presidenteeporcincovogais,eleitosem

assembleiageral.

2—Àdatadaeleiçãodosmembrosefectivos,sãoigualmenteeleitosquatrosuplentes.

Artigo34.º­A

Funcionamento

1—Oconselhodirectivoreúnequinzenalmente,quandoconvocadopelobastonário,ouasolicitação,porescrito,damaioriadosseus

membros,indicandoaordemdetrabalhos.

2—Porcadareuniãoélavradaumaactaque,depoisdeaprovada,éassinadaportodososmembrospresentes.

Competeaoconselhodirectivo:

Artigo35.º

Competência

a)Elaborar,até30deNovembrodecadaano,oplanodeactividadeseoorçamentoparaoanocivilseguinte;

b)ArrecadarasreceitaseautorizarasdespesadaOrdem,nostermosdoorçamentoaprovadoemassembleiageral;

c)Apresentaranualmenteàassembleiageralorelatórioecontasrespeitantesaoanocivilanterior;

d)AprovaraestruturaorganizativadaOrdem;

e)Deliberarsobreacriaçãodecomissõespermanentesoueventuais;

f)Executarasdecisõesemmatériadisciplinar;

g)DeliberarsobrealistadosmembrosinscritosnaOrdemerespectivasalterações,apublicarnostermosdoartigo18.º;

h)ParticiparàsentidadescompetentesaspenasdesuspensãoedeexpulsãoaplicadasaosmembrosdaOrdem;

i)Deliberarsobreosregulamentosdeexameedeestágioprofissionalreferidosnoartigo15.º;

j)Elaboraroregulamentodefuncionamentodassecçõesregionais;

l)DeliberarsobreainstituiçãoeregulamentaçãodemecanismosdecontrolodequalidadedosserviçosprestadospelosmembrosdaOrdem;

m)Deliberarsobreoscritériosdereconhecimentosdoscursosquedãoacessoàinscrição,previstosnon.º1doartigo16.º;

n)Procederaoreconhecimentoeàdivulgaçãodaestruturadoscursos,paraosefeitosdoprevistonoartigo16.º;

o)Daroseulaudoindicativoacercadehonorários,quandosolicitadoporentidadespúblicas,ou,existindodiferendo,pelaspartes

intervenientes;

p)Elaborareaprovaroregulamentodetaxaseemolumentos;

q)Proporàassembleiageralaalteraçãodovalordasquotas;

r)Fixar,ouvidosospresidentesdosrestantesórgãos,aremuneraçãodosórgãosdaOrdem;

s)Deliberarsobreainstituiçãoeregulamentaçãodesistemasdeformaçãoprofissional;

t)PraticartodososdemaisactosconducentesàrealizaçãodosfinsdaOrdemetomardeliberaçõesemtodasasmatériasquenãosejamda

competênciaexclusivaeespecíficadeoutrosórgãos;

u)RepresentaraOrdem,atravésdovice­presidente,emjuízoouforadele,nocasodeimpedimentodobastonário.

SECÇÃOIV

Conselhofiscal

Artigo36.º

Composição

1—Oconselhofiscaléconstituídoporumpresidenteedoisvogais,eleitosemassembleiageral.

2—Àdatadaeleiçãodosmembrosefectivossãoigualmenteeleitosdoissuplentes.

37.º

Competência

Artigo

Competeaoconselhofiscal:

a)FiscalizarocumprimentodoplanodeactividadesedoorçamentodaOrdem;

b)Examinar,semprequeojulgueconveniente,osdocumentoseosregistosdacontabilidadedaOrdem;

c)Emitirparecersobreorelatórioecontasdoconselhodirectivoe,deummodogeral,fiscalizarasuaactividadeadministrativa;

d)Elaborar,semprequeojulgueconveniente,relatóriosdasuaactividadefiscalizadora,sendoobrigatoriamenteelaboradoum,anualmente,

queseráapresentadoàassembleiageraldeaprovaçãodecontas;

e)Emitirospareceresqueoconselhodirectivolhesolicite.

SECÇÃOV

Comissãodeinscrição

 

Artigo38.º

Composição

(Revogado).

 

Artigo39.º

Competência

(Revogado).

 

SECÇÃOVI

Conselhodisciplinar

Artigo40.º

Composição

1—Oconselhodisciplinarécompostoporumpresidenteedoisvogais,eleitosemassembleiageral.

2—Àdatadaeleiçãodosmembrosefectivossãoigualmenteeleitosdoissuplentes.

Aoconselhodisciplinarcompete:

Artigo41.º

Competência

a)Instauraredecidirosprocessosdisciplinares,bemcomonomearoinstrutor,quedeverá,preferencialmente,serlicenciadoemDireitoe

nãosertécnicooficialdecontas;

b)Emitirparecerquantoàexistênciadesituaçõespassíveisdeprocedimentodisciplinarnoexercíciodaprofissão,semprequetallheseja

solicitadoporqualquermembro;

c)Proporaoconselhodirectivoasmedidasregulamentaresouadministrativas,comvistaasuprirlacunasouainterpretarasmatériasda

suacompetência;

d)Elaborareproporàaprovaçãodoconselhodirectivooregulamentodoconselhodisciplinar.

Artigo42.º

Assessoriatécnica

Nodesempenhodassuasfunções,oconselhodisciplinarpodeproporaoconselhodirectivoanomeaçãodeassessoresespecialistas,

nomeadamente,dasáreascontabilística,fiscal,jurídicaedasegurançasocial.

SECÇÃOVII

Conselhotécnico

 

Artigo43.º

Composição

(Revogado).

 

Artigo44.º

Competência

(Revogado).

CAPÍTULOV

Eleiçõesereferendos

SECÇÃOI

Eleições

Artigo45.º

Condiçõesdeelegibilidade

1—SópodemsereleitosparaosórgãosdaOrdemosmembrosefectivoscominscriçãoemvigoresempuniçãodisciplinarmaisgraveque

aadvertência.

2—Oimpedimentoprevistononúmeroanteriorcessapassadoscincoanosdaaplicaçãodapena.

3—Paraefeitosdodispostonon.º1,omomentorelevanteéodadatadaconvocatóriadaassembleiageral.

Artigo46.º

Candidaturas

1—Aeleição,porlistaúnica,paraosórgãosdaOrdem,dependedaapresentaçãodecandidaturasaopresidentedaassembleiageral.

2—Sópodemcandidatar­seàeleiçãoparaosórgãosdaOrdempessoassingulares.

3—Oprazoparaapresentaçãodaslistascandidatastermina60diasantesdadatamarcadaparaoactoeleitoral.

4—Aspropostasdecandidaturasãosubscritasporumnúmerode500técnicosoficiaisdecontas,cominscriçãoemvigor,devendoincluira

listaindividualizadadoscandidatosatodososórgãoscomarespectivadeclaraçãodeaceitação,oprogramadeacçãoeaidentificaçãodos

subscritores.

Artigo47.º

Dataderealização

1—Aseleiçõesdevemterlugarnoúltimotrimestredoanoemqueterminaomandatodosórgãoseleitos,sendoovotopresencial,por

correspondênciaoupormeioselectrónicos,nostermosadefinirpeloregulamentoeleitoral,realizando­senadataquefordesignadapelo

presidentedamesadaassembleiageral.

2—Nocasodefaltadequórumoudedestituiçãodosórgãoseleitos,procede­seàeleiçãointercalarparaaqueleórgão,nostermosde

regulamentoeleitoral,aqualdeveterlugarnostrêsmesesseguintesàocorrênciadetaisfactos.

ApenastêmdireitodevotoosmembrossingularesdaOrdemnoplenoexercíciodosseusdireitos.

SECÇÃOII

Referendos

Artigo48.º

Objecto

1—AOrdempoderealizaraosseusmembros,anívelnacional,referendosinternoscomcaráctervinculativo,destinadosasubmetera

votaçãoasquestõesqueoconselhodirectivoconsideresuficientementerelevantes.

2—Asquestõesdevemserformuladascomclarezaepararespostasdesimounão.

3—AsquestõesreferentesamatériasdacompetênciaexclusivadequalquerórgãodaOrdem,sópodemsersubmetidasareferendo

mediantesolicitaçãodesseórgão.

Artigo49.º

Organização

1—Competeaoconselhodirectivofixaradatadoreferendointernoeorganizarorespectivoprocesso.

2—OteordasquestõesasubmeterareferendointernodeveserobjectodeesclarecimentoedebatejuntodetodososmembrosdaOrdem.

3—Semprejuízonodispostononúmeroseguinte,aspropostasdealteraçãodasquestõesasubmeterareferendointernodevemser

dirigidas,porescrito,aoconselhodirectivo,duranteoperíododeesclarecimentoedebate,pormembrossingularesdaOrdemdevidamente

identificados.

4—Aspropostasdereferendointernosubscritasporummínimode3%dosmembrossingularesdaOrdemnoplenogozodosseusdireitos

nãopodemserobjectodealteração.

Artigo50.º

Efeitos

1—Oefeitovinculativodoreferendointernodependedeonúmerodevotantessersuperiorametadedosmembrosefectivosinscritosnos

cadernoseleitorais.

2—Osresultados

CAPÍTULOVI

Direitosedeveres

Artigo51.º

Direitos

1—Ostécnicosoficiaisdecontastêm,relativamenteaquemprestamserviços,osseguintesdireitos:

a)Obtertodososdocumentos,informaçõesedemaiselementosdequenecessitemparaoexercíciodassuasfunções;

b)Exigiraconfirmação,porescrito,dequalquerinstrução,quandooconsideremnecessário;

c)Assegurarquetodasasoperaçõesocorridasestãodevidamentesuportadasequeforamintegralmentetransmitidas;

d)Receberpontualmenteossaláriosouhonoráriosaque,nostermosdalegislaçãolaboraloucontratual,tenhamdireito.

2—Ostécnicosoficiaisdecontastêm,relativamenteàOrdem,osseguintesdireitos:

a)Solicitaraemissãodarespectivacédulaprofissional,quandohabilitadosparatal,podendoesta,apedidodotécnicooficialdecontas, contersuplementarmenteumadesignaçãoprofissional; b)RecorreràprotecçãodaOrdemsemprequelhessejamcerceadososseusdireitosouquesejamcriadosobstáculosaoregularexercício dassuasfunções; c)BeneficiardaassistênciatécnicaejurídicaprestadapelosgabinetesespecializadosdaOrdem; d)ElegereseremeleitosparaosórgãosdaOrdem;

e)RequereraconvocaçãodaassembleiageraldaOrdemnostermosprevistosnon.º2doartigo30.º;

f)Examinar,nosprazosfixados,asdemonstraçõesfinanceirasdaOrdemeosdocumentosrelacionadoscomasuacontabilidade;

g)ApresentaràOrdempropostas,sugestõesoureclamaçõessobreassuntosquejulguemdointeressedaclasseoudoseuinteresse

profissional.

3—Noâmbitodassuasfunçõesesemprejuízodoexclusivodarepresentaçãoforense,ostécnicosoficiaisdecontastêmodireitode

procederàentrega,nosserviçosdaadministraçãofiscal,dasdeclaraçõesfiscaiseoutrosdocumentoscomplementaresouconexos respeitantesàsentidadesaqueprestemserviços,podendoconsultarosprocessosfiscaisemquetenhamtidointervençãoerequerer certidõesdosmesmos.

4—Nocumprimentodassuasfunções,ostécnicosoficiaisdecontasgozamdeatendimentopreferencialemtodososserviçosdaDirecção­

GeraldosImpostosedaDirecção­GeraldasAlfandegaseImpostosEspeciaisSobreoConsumo.

5—Aexecuçãodecontabilidadessobaresponsabilidadedetécnicosoficiaisdecontasapenaspodesercontratadasporestes,por

sociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontaseporsociedadesdecontabilidade,nostermosdopresenteEstatuto.

6—Noexercíciodeserviçospreviamentecontratados,ostécnicosoficiaisdecontasficamdispensadosdocumprimentododispostonon.º1

doartigo10.ºdoDecreto­Lein.º138/90,de6deAbril,alteradopeloDecreto­Lein.º162/99,de13deMaio.

7—Quandoojulguemnecessárioparaaconstruçãodaimagemfieleverdadeiradacontabilidade,ostécnicosoficiaisdecontaspodem

solicitaraentidadespúblicasouprivadascompetentesasinformaçõesnecessáriasàverificaçãodasuaconformidadecomarealidade patrimonialexpressanasdemonstraçõesfinanceirasdascontabilidadespelasquaissãoresponsáveis.

8—Naexecuçãodeserviçosquenãosejampreviamentecontratadosouque,pelasuanatureza,revelemcarácterdeeventualidade,os

técnicosoficiaisdecontasdãoindicaçõesaosseusclientesoupotenciaisclientesdoshonoráriosprevisíveis,tendoemconsideraçãoos serviçosaexecutareidentificandoexpressamente,alémdovalorfinalprevisível,ovalormáximoemínimodasuahoradetrabalho,

obedecendoàsregrasprevistasnon.º6doartigoseguinte.

9—Noexercíciodassuasfunções,podeotécnicooficialdecontasexigir,atítulodeprovisão,quantiasporcontadoshonorários,oque,

nãosendosatisfeito,lheconfereodireitodenãoassumiraresponsabilidadeinerenteaoexercíciodaprofissão.

Artigo52.º

Deveresgerais

1—Ostécnicosoficiaisdecontastêmodeverdecontribuirparaoprestígiodaprofissão,desempenhandoconscienteediligentementeas

suasfunçõeseevitandoqualqueractuaçãocontráriaàdignidadedamesma.

2—Ostécnicosoficiaisdecontasapenaspodemaceitaraprestaçãodeserviçosparaosquaistenhamcapacidadeprofissionalbastante,de

modoapoderemexecutá­losdeacordocomasnormaslegaisetécnicasvigentes.

3—Ostécnicosoficiaisdecontasapenaspodemsubscreverasdeclaraçõesfiscais,asdemonstraçõesfinanceiraseosseusanexosque

resultemdoexercíciodirectodassuasfunções,devendofazerprovadasuaqualidade,nostermosecondiçõesdefinidospelaOrdem.

4—Ostécnicosoficiaisdecontascominscriçãoemvigor,porsiouatravésdaOrdem,devemsubscreverumcontratodesegurode

responsabilidadecivileprofissionaldevalornuncainferiora€50.000.

5—Ostécnicosoficiaisdecontas,semprejuízododispostonalegislaçãolaboralaplicável,devemcelebrar,porescrito,umcontratode

prestaçãodeserviços.

6—Noexercíciodassuasfunções,ostécnicosoficiaisdecontasdevemcobrarhonoráriosadequadosàcomplexidade,aovolumede

trabalho,àamplitudedainformaçãoaprestareàresponsabilidadeassumidapelotrabalhoexecutado.

7—Apráticainjustificadadehonoráriosnãoadequadosaosserviçosprestadosécontráriaaoprincípiodalealdadeprofissional.

Artigo53.º

Angariaçãodeclientela

1—Naangariaçãodeclientelaatravésdapublicidade,ostécnicosoficiaisdecontasdevemlimitar­seautilizaroseunomeoudenominação

socialeasuaqualificação.

2—Nãoconstituemformasdepublicidade,paraefeitosdodispostononúmeroanterior:

a)Ousodetabuletasafixadasnoexteriordosescritórioseautilizaçãodecartõesde­visita,decartas,relatóriosououtrosdocumentos emitidos,desdequecomsimplesmençãodonomedotécnicooudaempresa,endereçodoescritório,horáriodeexpedienteenúmerosde telefoneouqualqueroutromeiodetelecomunicação; b)Asdescriçõesaenviaraclientes,emcasodeconsultadestes,queincluamocurrículoacadémicoeprofissionaldostécnicosoficiaisde contasedosseuscolaboradores,tiposdeserviçosquepoderãoprestar,listadosclienteselocaisondeestãorepresentados.

3—Odispostonopresenteartigoaplica­setambémàssociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontaseàssociedadesde

contabilidade,semprequeamatériadapublicidadeversesobreassuntosrelacionadoscomascompetênciasdostécnicosoficiaisdecontas.

Artigo54.º

Deveresparacomasentidadesaqueprestemserviços

1—Nassuasrelaçõescomasentidadesaqueprestemserviços,constituemdeveresdostécnicosoficiaisdecontas:

a)Desempenhar,conscienciosaediligentementeassuasfunções; b)Abster­sedequalquerprocedimentoqueponhaemcausataisentidades; c)Guardarsegredoprofissionalsobreosfactosedocumentosdequetomemconhecimentonoexercíciodassuasfunções,delesópodendo serdispensadosportaisentidadesoupordecisãojudicial,semprejuízodosdevereslegaisdeinformaçãoperanteaDirecção­Geraldos Impostos,aInspecção­GeraldeFinançaseoutrosorganismoslegalmentecompetentesnamatéria; d)Nãoseservir,emproveitoprópriooudeterceiros,defactosdequetomemconhecimentoenquantoprestemserviçosaumaentidade; e)Nãoabandonar,semjustificaçãoponderosa,ostrabalhosquelhesestejamconfiados.

2—Ostécnicosoficiaisdecontasnãopodem,semmotivojustificadoedevidamentereconhecidopelaOrdem,recusar­seaassinaras

declaraçõesfiscais,asdemonstraçõesfinanceiraseseusanexos,dasentidadesaqueprestemserviços,quandofaltaremmenosdetrês

mesesparaofimdoexercícioaqueasmesmassereportem.

Artigo55.º

Deveresparacomaadministraçãofiscal

1—Nassuasrelaçõescomaadministraçãofiscal,constituemdeveresdostécnicosoficiaisdecontas:

a)Assegurarqueasdeclaraçõesfiscaisqueassinamestãodeacordocomaleieasnormastécnicasemvigor; b)Acompanhar,quandoparatalforemsolicitados,oexameaosregistosedocumentaçãodasentidadesaqueprestemserviços,bemcomoos documentosedeclaraçõesfiscaiscomelasrelacionados; c)Abster­sedapráticadequaisqueractosque,directaouindirectamente,conduzamaocultação,destruição,inutilização,falsificaçãoou viciaçãodosdocumentosedasdeclaraçõesfiscaisaseucargo; d)Assegurar,noscasosemquealeiopreveja,oenvioporviaelectrónicadasdeclaraçõesfiscaisdosseusclientesouentidadespatronais.

2—Aviolaçãodosdeveresreferidosnonúmeroanterioré,alémdaresponsabilidadedisciplinaraquehajalugar,puníveldeacordocomas

normasdoRegimeJurídicodasInfracçõesFiscaisnãoAduaneiras,aprovadopeloDecreto­Lein.º20­A/90,de15deJaneiro,oudeum

regimequeovenhaasubstituir.

Artigo56.º

Deveresrecíprocosdostécnicosoficiaisdecontas

1—Nassuasrelaçõesrecíprocas,constituemdeveresdostécnicosoficiaisdecontascolaborarcomotécnicooficialdecontasaquemsejam

cometidasasfunçõesanteriormenteaseucargo,facultando­lhetodososelementosinerenteseprestando­lhetodososesclarecimentospor elesolicitados.

2—Ostécnicosoficiaisdecontas,quandosejamcontactadosparaassumiraresponsabilidadeporcontabilidadesqueestivessem,

anteriormente,acargodeoutrotécnicooficialdecontas,devem,previamenteàassunçãodaresponsabilidade,contactar,porescrito,o técnicooficialdecontascessanteecertificar­sedequeoshonorários,despesasesaláriosinerentesàsuaexecuçãoseencontrampagos.

3—Ainobservânciadosdeveresreferidosnonúmeroanteriorconstituiotécnicooficialdecontas,asociedadeprofissionaldetécnicos

oficiaisdecontasouasociedadedecontabilidadenaobrigaçãodepagamentodosvaloresemfalta,desdequelíquidoseexigíveis.

4—Semprequeumtécnicooficialdecontastenhaconhecimentodaexistênciadedívidasaotécnicooficialdecontasanterior,oude

situaçãodereiteradoincumprimento,pelaentidadequeocontratou,dasnormaslegaisaplicáveis,nãodeveassumiraresponsabilidadepela

contabilidade.

Artigo57.º

DeveresparacomaOrdem

1—ConstituemdeveresdostécnicosoficiaisdecontasparacomaOrdem:

a)CumprirosregulamentosedeliberaçõesdaOrdem; b)ColaborarnaprossecuçãodasatribuiçõesefinsdaOrdem,exercendodiligentementeoscargosparaquetenhamsidoeleitosou nomeadosedesempenhandoosmandatosquelhessejamconfiados; c)PagarpontualmenteasquotaseoutrosencargosdevidosàOrdem;

d)ComunicaràOrdem,noprazode30dias,qualquermudançadoseudomicílioprofissional;

e)ColaborarnasiniciativasqueconcorramparaadignificaçãoeprestígiodaOrdem; f)Abster­sedapráticadequaisqueractosqueponhamemcausaobomnomeeprestígiodaOrdem.

2—Odeverdepagamentodequotasprevistonaalíneac)donúmeroanterioréapenasaplicávelaosmembrosdaOrdemquesejam

pessoassingulares.

Artigo58.º

Participaçãodecrimespúblicos

OstécnicosoficiaisdecontasdevemparticiparaoMinistérioPúblico,atravésdaOrdem,osfactosdetectadosnoexercíciodassuasfunções

deinteressepúblicoqueconstituamcrimespúblicos.

CAPÍTULOVII

Disciplina

Artigo59.º

Responsabilidadedisciplinar

1—Ostécnicosoficiaisdecontas,efectivosouestagiários,estãosujeitosàjurisdiçãodisciplinardosórgãosdaOrdem,nostermosprevistos

nopresenteEstatuto.

2—Considera­seinfracçãodisciplinaraviolação,pelotécnicooficialdecontas,poracçãoouomissão,dealgumdosdeveresgeraisou

especiaisconsignadosnopresenteEstatuto,noCódigoDeontológico,ounoutrasnormasoudeliberaçõesaprovadaspelaOrdem,aindaquea

títulodenegligência.

3—Aacçãodisciplinaréindependentedeeventualresponsabilidadeciviloucriminal.

Artigo60.º

Competênciadisciplinar

Oexercíciodopoderdisciplinarcompeteaoconselhodisciplinareaexecuçãodaspenasaoconselhodirectivo.

Artigo61.º

Instauraçãodoprocessodisciplinar

1—Oprocessodisciplinaréinstauradomediantedecisãodoconselhodisciplinar.

2—OstribunaisedemaisautoridadespúblicasdevemdarconhecimentoàOrdemdapráticadeactos,portécnicosoficiaisdecontas,

susceptíveisdeserqualificadoscomoinfracçãodisciplinar.

3—OMinistérioPúblicoeasdemaisentidadescompoderesdeinvestigaçãocriminaldevemdarconhecimentoàOrdemdasparticipações

apresentadascontratécnicosoficiaisdecontasporactosrelacionadoscomoexercíciodaprofissão.

4—Oprocessodisciplinarpode,ainda,serinstauradopordenúnciaefectuadaperanteaOrdem,porqualquerentidadepúblicaouprivada,

incluindoporumtécnicooficialdecontas.

Artigo62.º

Prescriçãodoprocedimentodisciplinar

1—Odireitodeinstaurarprocedimentodisciplinarprescrevepassadostrêsanossobreadataemqueofactotiversidocometidoouse,

conhecidoofacto,aentidadecompetente,nostrêsmesesseguintesàdatadoconhecimento,nãoinstauraroprocedimentodisciplinar.

2—Seofactoqualificadodeinfracçãodisciplinarfortambémconsideradoinfracçãocriminaleosprazosdeprescriçãodoprocedimento

criminalforemsuperioresatrêsanos,aplica­seaoprocedimentodisciplinaroprazoestabelecidonaleipenal.

Artigo63.º

Penasdisciplinares

1—Aspenasdisciplinaresaplicáveisaostécnicosoficiaisdecontaspelasinfracçõesquecometeremsãoasseguintes:

a)Advertência; b)Multa; c)Suspensãoatétrêsanos; d)Expulsão.

2—Aspenasprevistasnasalíneasc)ed)donúmeroanteriorsãocomunicadas,peloconselhodirectivodaOrdem,àDirecção­Geraldos

Impostoseàsentidadesaquemostécnicosoficiaisdecontaspunidosprestemserviços.

3—Cumulativamentecomqualquerdaspenas,podeserimpostaarestituiçãodequantias,documentoseouhonorários.

Artigo64.º

Caracterizaçãodaspenasdisciplinares

1—Apenadeadvertênciaconsistenomeroreparopelairregularidadepraticada,sendoregistadaemlivropróprio.

2—Apenademultaconsistenopagamentodequantiacertaenãopodeexcederoquantitativocorrespondentea10vezesosalário

mínimonacionalmaiselevadoemvigoràdatadapráticadainfracção.

3—Apenadesuspensãoconsistenoimpedimentotemporáriodeotécnicooficialdecontasexercerasuafunção.

4—Apenadeexpulsãoconsistenoimpedimentodefinitivodeotécnicooficialdecontasexercerasuafunção.

Artigo65.º

Penaacessória

Àpenadesuspensãopodeseratribuídooefeitodeinibição,atécincoanos,paraoexercíciodefunçõesnosórgãosdaOrdem.

Artigo66.º

Aplicaçãodaspenas

1—Apenadeadvertênciaéaplicadaafaltaslevescometidasnoexercíciodaprofissão.

2—Apenademultaéaplicadaacasosdenegligência,bemcomoaonãoexercícioefectivodocargonaOrdemparaoqualotécnicooficial

decontastenhasidoeleito.

3—Oincumprimentodospagamentosmencionadosnaalíneac)doartigo57.ºporumperíodosuperiora180dias,desdequenãosatisfeito

noprazoconcedidopelaOrdemeconstantedenotificaçãoexpressamenteefectuadaporcartaregistadacomavisoderecepção,dálugarà aplicaçãodepenanãosuperioramulta.

4—Apenadesuspensãoéaplicadaaostécnicosoficiaisdecontasque,emcasosdenegligênciaoudesinteressedosseusdeveres

profissionais:

a)Subscrevamdeclaraçõesfiscais,demonstraçõesfinanceiraseseusanexossemaintervençãoexigidanon.º3doartigo52.º;

b)Quebremosegredoprofissional,foradoscasosadmitidospelaalíneac)don.º1doartigo54.º;

c)Abandonem,semjustificação,ostrabalhosaceites;

d)Divulguemoudêemaconhecer,porqualquermodo,segredosindustriaisoucomerciaisdasentidadesaqueprestemserviçosdeque

tomemconhecimentonoexercíciodassuasfunções; e)Sesirvamemproveitoprópriooudeterceirosdefactosdequetomemconhecimentonoexercíciodassuasfunções;

f)Recusem,semjustificação,aassinaturadasdeclaraçõesfiscais,demonstraçõesfinanceiraseseusanexos,referidasnon.º2doartigo

54.º;

g)Deixemdecumpriraslimitaçõesimpostaspeloartigo53.ºrelativamenteàangariaçãodeclientela;

h)Retenham,semmotivojustificado,paraalémdoprazoestabelecidonoCódigoDeontológico,documentaçãocontabilísticaoulivrosdasua escrituração; i)Retenhamounãoutilizemparaosfinsaquesedestinam,importânciasquelhessejamentreguespelosseusclientesouentidades patronais;

j)Nãodêemcumprimentoaoestabelecidonoartigo56.º;

l)Nãocumpram,deformareiterada,comzeloediligência,assuasfunçõesprofissionais,ounãoobservem,naexecuçãodascontabilidades

pelasquaissejamresponsáveis,asnormastécnicas,nostermosprevistosnoartigo6.º

5—Apenadeexpulsãoéaplicávelaoscasosemqueotécnicooficialdecontas:

a)Incorranassituaçõesdescritasnasalíneasd)ee)donúmeroanterior,sedasuacondutaresultaremgravesprejuízosparaasentidadesa

quepresteserviços;

b)Pratiquedolosamentequaisqueractosque,directaouindirectamente,conduzamàocultação,destruição,inutilizaçãoouviciaçãodos

documentos,dasdeclaraçõesfiscaisoudasdemonstraçõesfinanceirasaseucargo;

c)Forneçadocumentosouinformaçõesfalsos,inexactosouincorrectos,quetenhaminduzidoemerroadeliberaçãoqueteveporbaseasua

inscriçãonaOrdem;

d)Sejacondenadojudicialmenteempenadeprisãosuperioracincoanos,porcrimedolosorelativoamatériasdeíndoleprofissionaldos

técnicosoficiaisdecontas.

Artigo67.º

Medidaegraduaçãodaspenas

Naaplicaçãodaspenasatender­se­áaoscritériosenunciadosnoartigoanterior,aograudeculpaeàpersonalidadedoarguido,bemcomoa

todasascircunstânciasemqueainfracçãotiversidocometida.

Artigo68.º

Unidadeeacumulaçãodeinfracções

1—Nãopodeaplicar­seaomesmotécnicooficialdecontasmaisdeumapenadisciplinarporcadainfracçãocometidaoupelasinfracções

acumuladasquesejamapreciadasnumsóprocesso.

2—Odispostononúmeroanterioraplica­senocasodeinfracçõesapreciadasemmaisdeumprocessodesdequeapensadas.

Artigo69.º

Atenuantesespeciais

Sãocircunstânciasatenuantesespeciaisdainfracçãodisciplinar:

a)Aconfissãoespontâneadainfracção;

b)colaboraçãocomasentidadescompetentes;

c)Aboacondutaprofissional.

Artigo70.º

Agravantesespeciais

1—Sãocircunstânciasagravantesespeciaisdainfracçãodisciplinar:

a)Avontadedeliberadade,pelacondutaseguida,produzirresultadosprejudiciaisaoprestígiodaOrdemouaosinteressesgeraisespecíficos

daprofissão;

b)Apremeditação;

c)Oconluioparaapráticadainfracçãocomasentidadesaqueprestemserviços;

d)Ofactodeainfracçãosercometidaduranteocumprimentodeumapenadisciplinar;

e)Areincidência;

f)Aacumulaçãodeinfracções.

2—Apremeditaçãoconsistenodesígniopreviamenteformadodapráticadainfracção.

3—Areincidênciadá­sequandoainfracçãoécometidaantesdedecorridoumanosobreodiaemquetiverfindadoocumprimentoda

penaimpostaporvirtudedeinfracçãoanterior.

4—Aacumulaçãodá­sequandoduasoumaisinfracçõessãocometidasnamesmaocasiãoouquandoumaécometidaantesdetersido

punidaaanterior.

Artigo71.º

Prescriçãodaspenas

Aspenasdisciplinaresprescrevemnosprazosseguintes,acontardadataemqueadecisãosetornardefinitiva:

a)Seismeses,paraaspenasdeadvertênciaedemulta;

b)Trêsanos,paraapenadesuspensão;

c)Cincoanos,paraapenadeexpulsão.

Artigo72.º

Destinoepagamentodasmultas

1—OprodutodasmultasreverteparaaOrdem.

2—Asmultasdevemserpagasnoprazode30diasacontardanotificaçãodadecisãocondenatória.

3—Nafaltadepagamentovoluntário,proceder­se­áàcobrançacoercivanostribunaiscomuns,constituindotítuloexecutivobastantea

decisãocondenatória.

Artigo73.º

Instrução

1—Nainstruçãodoprocessodisciplinar,orelatordeveprocuraratingiraverdadematerial,removerosobstáculosaoseuregularerápido

andamentoe,semprejuízododireitodedefesa,recusaroqueforinútiloudilatório.

2—Nainstrução,sãoadmissíveistodososmeiosdeprovaadmitidosemdireito.

3—Orelatornotificasempreotécnicooficialdecontasparaesteresponder,querendo,sobreamatériadaparticipação.

4—Ointeressadoeoarguidopodemofereceraorelatortodasasdiligênciasdeprovaqueconsideremnecessáriasaoapuramentoda

verdade.

Artigo74.º

Termodainstrução

1—Findaainstrução,orelatorproferedespachodeacusaçãoouemiteparecerfundamentadoemqueconcluanosentidodoarquivamento

doprocessoouporqueestefiqueaaguardaraproduçãodemelhorprova.

2—Nãosendoproferidodespachodeacusação,orelatorapresentaoparecernaprimeirareuniãodoconselhodisciplinarafimdeser

deliberadooarquivamentodoprocesso,queestefiqueaaguardarmelhorprovaoudeterminadoqueomesmoprossigacomarealizaçãode

diligênciassuplementaresoucomodespachodeacusação,podendonesteúltimocasoserdesignadonovorelator.

Artigo75.º

Despachodeacusação

1—Odespachodeacusaçãodeveindicaraidentidadedoarguido,osfactosimputadoseascircunstânciasemqueforampraticados,as

normaslegaiseregulamentaresinfringidaseoprazoparaaapresentaçãodedefesa.

2—Oarguidoénotificadodaacusaçãopessoalmenteouporcartaregistada,comavisoderecepção,comaentregadarespectivacópia.

Artigo76.º

Suspensãopreventiva

1—Depoisdededuzidaaacusação,podeserordenadaasuspensãopreventivadoarguidocaso:

a)Severifiqueapossibilidadedapráticadenovasinfracçõesdisciplinaresouatentativadeperturbaroandamentodainstruçãodo processo; b)Oarguidotenhasidopronunciadoporcrimecometidonoexercíciodaprofissãoouporcrimeaquecorrespondapenadeprisãosuperiora

3anosoumultasuperiora700dias.

2—Asuspensãopreventivanãopodeexceder90diasedeveserdescontadanapenadesuspensão.

3—Ojulgamentodosprocessosdisciplinaresemqueoarguidoseencontrasuspensopreventivamenteprefereatodososdemais.

4—Asuspensãopreventivaécomunicada,peloconselhodirectivodaOrdem,àDirecçãoGeraldosImpostoseàentidadeaquemotécnico

oficialdecontasemcausapresteserviços.

Artigo77.º

Defesa

1—Oprazoparaaapresentaçãodedefesaéde20dias.

2—Oarguidopodenomearparaasuadefesaumrepresentanteespecialmentemandatadoparaesseefeito.

3—Adefesadeveexporclaraeconcisamenteosfactoseasrazõesqueafundamentam.

4—Comadefesadeveoarguidoapresentaroroldetestemunhas,juntardocumentoserequererasdiligênciasnecessáriasparao

apuramentodosfactosrelevantes.

5—Nãopodemserapresentadasmaisde5testemunhasporcadafacto,nãopodendoexceder20noseutotal.

Artigo78.º

Alegações Realizadasasdiligênciasaqueserefereoartigoanterioreoutrasquesejamdeterminadaspelorelator,ointeressadoeoarguidosão

notificadosparaalegaremporescritonoprazode20dias.

Artigo79.º

Julgamento

1—Findaainstrução,oprocessoépresenteaoconselhodisciplinarparajulgamento,sendolavradoeassinadoorespectivoacórdão.

2—Aspenasdesuspensãosuperioresadoisanossópodemseraplicadasmediantedecisãoqueobtenhadoisterçosdosvotosdetodosos

membrosdoconselhodisciplinar.

3—Paraalémdoarguido,podemrecorrerdasdeliberaçõestomadasaDirecção­GeraldosImpostoseaentidadequehajaparticipadoa

infracção.

Artigo80.º

Notificaçãodoacórdão

1—Osacórdãosfinaissãoimediatamentenotificadosaoarguidoeàentidadequehajaparticipadoainfracção,porcartaregistadacom

avisoderecepção,sendodosmesmosenviadacópiaaoconselhodirectivo.

2—Oacórdãoqueaplicaapenadesuspensãoouexpulsãoétambémnotificadoàentidadeempregadoradoinfractorouaquemeste

prestarserviços.

Artigo81.º

Processodeinquérito

1—Podeserordenadaaaberturadeprocessodeinquéritosemprequenãoestejaconcretizadaainfracçãoounãosejaconhecidooseu

autorequandosejanecessárioprocederaaveriguaçõesdestinadasaoesclarecimentodosfactos.

2—Oprocessodeinquéritoregula­sepelasnormasaplicáveisaoprocessodisciplinaremtudooquenãoestejaespecialmenteprevisto.

Artigo82.º

Termodeinstruçãoemprocessodeinquérito

1—Findaainstrução,orelatoremiteumparecerfundamentadoemquepropõeoprosseguimentodoprocessocomodisciplinarouoseu

arquivamento,consoanteconsidereexistiremounãoindíciossuficientesdapráticadeinfracçãodisciplinar.

2—Orelatorapresentaoseupareceremreuniãodoconselhodisciplinarquedeliberanosentidodeoprocessoprosseguircomodisciplinar,

serarquivadooudeseremrealizadasdiligênciascomplementares.

3—Casooparecernãosejaaprovado,podeserdesignadonovorelatordeentreosmembrosdoconselhodisciplinarquefaçam

vencimento.

Artigo83.º

Execuçãodasdecisões

1—Ocumprimentodapenadesuspensãooucancelamentoteminícioapartirdodiadarespectivanotificação.

2—Seàdatadoiníciodasuspensãoestiversuspensaoucanceladaainscriçãodoarguido,ocumprimentodapenadesuspensãoteminício

apartirdodiaimediatoàqueleemquetiverlugarolevantamentodasuspensãodainscrição,ouareinscrição,ouapartirdadataemque

terminaaexecuçãodaanteriorpenadesuspensão.

Artigo84.º

Revisão

1—Asdecisõesdisciplinaresdefinitivaspodemserrevistasapedidodointeressado,comfundamentoemnovosfactosounovasprovas,

susceptíveisdealterarosentidodaquelas,quenãopudessemtersidoutilizadospeloarguidonoprocessodisciplinar,ouquandooutra decisãodefinitivaconsiderarfalsoselementosdeprovadeterminantesdadecisãoarever.

2—Aconcessãoderevisãodependededeliberaçãopelamaioriaabsolutadosmembrosdoórgãoqueproferiuadecisãodisciplinar.

3—Apendênciaderecursonãoprejudicaorequerimentodarevisãodoprocessodisciplinar.

CAPÍTULOVIII

Sociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontas

Artigo85.º

Objectosocial

Podemserconstituídassociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontas,cujoobjectivoexclusivoéoexercícioemcomumdaquela

profissão.

Artigo86.º

Naturezaetiposjurídicos

Associedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontasrevestemanaturezadesociedadescivis,dotadasdepersonalidadejurídica,e

podemadoptarostiposjurídicosprevistosnoCódigodasSociedadesComerciaisououtroslegalmenteprevistos.

Artigo87.º

Sócios

1—Ossóciosdassociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontassão,exclusivamente,membrosefectivosdaOrdemcomainscrição

emvigor.

2—Umasociedadedetécnicosoficiaisdecontaspodeparticiparnocapitalsocialdeoutrasociedadecomamesmanatureza.

Artigo88.º

Projectodepactosocial

OprojectodepactosocialésubmetidoàaprovaçãodoconselhodirectivodaOrdem,oqual,deverá,noprazode30dias,prorrogávelpor

iguaisperíodos,pronunciar­sesobreseomesmoestádeacordocomosprincípiosdeontológicosecomasnormasestatutáriasprevistas

nesteEstatuto.

Artigo89.º

Mençõesobrigatórias

Opactosocialconstitutivocontém,obrigatoriamente,asseguintesmenções:

a)OsnomesenúmerosdeinscriçãonaOrdemdostécnicosoficiaisdecontasassociados;

b)Oobjectosocial;

c)Asedesocial;

d)Omontantedocapitalsocial,anaturezaeasparticipaçõesdosváriostitulares;

e)Omododerepartiçãodosresultados;

f)Aformadedesignaçãodosórgãossociais.

Artigo90.º

Firma

1—Afirmadassociedadesdetécnicosoficiaisdecontaséexclusivamentecomposta:

a)Pelonomedetodosossócios,oupelomenosdeumdossócios,e; b)Peloqualificativo«SociedadedeTécnicosOficiaisdeContas»ou,abreviadamente,«STOC»,seguidodotipojurídico,seaplicável.

2—Casonãoindividualizetodosossócios,nostermosprevistosnaalíneaa)donúmeroanterior,imediatamenteaseguiraonomeou

nomesdossóciosidentificados,afirmadeveconteraexpressão«&Associado»ou«&Associados».

Artigo91.º

Constituiçãoealteração

1—Associedadesdetécnicosoficiaisdecontasconstituem­senostermosdaleideacordocomoprojectodeestatutoaprovadoe

certificadopelaOrdem.

2—Asalteraçõesaopactosocialobedecemàsformalidadesconstantesdonúmeroanterior.

Artigo92.º

InscriçãonaOrdem

1—Associedadesdetécnicosoficiaisdecontasdevemsolicitar,noprazode60diasapósasuaconstituição,arespectivainscriçãocomo

membrodaOrdem.

2—Orequerimentoéinstruídocomcertidãodaconstituiçãoedoregistocomercial,quandoaplicável.

3—Considera­sedissolvidaasociedadecujainscriçãonãotenhasidodevidamenterequeridanoprazofixadonon.º1.

Artigo93.º

Registoepublicidade

AOrdemprocedeaoregistoepublicaçãodainscriçãonostermosdoartigo18.º

Artigo94.º

Mortedeumsócioouperdadaqualidadedetécnicooficialdecontas

1—Falecendoumsócio,seocontratonadaestipularemcontrário,deveasociedadeliquidaraquotaembenefíciodosherdeirosou,

medianteconsentimentodaassembleiageral,podeaquotasertransmitidaaumdosherdeirosouaterceiroquesejamtécnicosoficiaisde contas.

2—Seumsócioperderaqualidadedetécnicooficialdecontasdeveasociedadeamortizaraquota,adquiri­laouconsentirnasua

transmissãoaoutrosócioouaterceiroquesejatécnicooficialdecontas.

3—AsalteraçõesefectuadasnostermosdosnúmerosanterioressãocomunicadasaoconselhodirectivodaOrdemnoprazode30dias.

Artigo95.º

Impossibilidadetemporáriaoususpensãodainscrição

1—Nocasodeimpossibilidadetemporáriadeexercíciooudesuspensãodeinscriçãonãosuperioresacincoanos,osóciomantémos

direitoscorrespondentesàsuaparticipaçãosocial.

2—Seaimpossibilidadeoususpensãoexcederoscincoanoséaplicáveloestabelecidonon.º2doartigoanterior.

Artigo96.º

Responsabilidadedisciplinardassociedadesprofissionais detécnicosoficiaisdecontas

1—Cadasóciodeumasociedadeprofissionaldetécnicosoficiaisdecontaseostécnicosoficiaisdecontasaoseuserviçorespondempelos

actosprofissionaisquepratiquemepeloscolaboradoresquedelesdependemprofissionalmente.

2—Asociedadeésolidariamenteresponsávelpelasinfracçõescometidas.

Artigo97.º

Responsabilidadecivildassociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontas

1—Associedadesdeprofissionaisqueadoptemumtipodesociedadederesponsabilidadelimitadadevem,obrigatoriamente,contratarum

seguroderesponsabilidadecivilparacobrirosriscosinerentesaoexercíciodaactividadeprofissionaldosseussócios,gerentesou administradoresedemaiscolaboradores.

2—Ocapitalmínimoobrigatoriamenteseguronãopodeserinferiora€150000.

3—Onãocumprimentododispostonopresenteartigoimplicaaresponsabilidadeilimitadadossóciospelasdívidassociaisgeradasdurante

operíododeincumprimentododeverdecelebraçãodoseguro.

Artigo98.º

Direitosupletivoaplicável

Nafaltadedisposiçãoespecial,éaplicáveloregimejurídicoestabelecidonalegislaçãociviloucomercial,conformeocaso.