Você está na página 1de 339
Faculdade Pitágoras São Luís MBA em Gerenciamento de Projetos Disciplina Gestão Estratégica Empresarial Prof.
Faculdade Pitágoras São Luís
MBA em Gerenciamento de Projetos
Disciplina Gestão Estratégica
Empresarial
Prof. MSc. Gerisval Alves Pessoa
Novembro de 2014

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Estratégica Empresarial Prof. MSc. Gerisval Alves Pessoa Novembro de 2014 Revisão 03  Gerisval Pessoa 1

1 de 339

Estratégica Empresarial Prof. MSc. Gerisval Alves Pessoa Novembro de 2014 Revisão 03  Gerisval Pessoa 1
Estratégica Empresarial Prof. MSc. Gerisval Alves Pessoa Novembro de 2014 Revisão 03  Gerisval Pessoa 1
Compromissos de aula Três compromissos básicos em sala de aula: 1. Aprender algo novo; 2.
Compromissos de aula
Três compromissos básicos em sala de aula:
1. Aprender algo novo;
2. Ouvir algo que já sabe;
3. Obter o máximo proveito da turma para colocar em prática.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
2 de 339
que já sabe; 3. Obter o máximo proveito da turma para colocar em prática. Revisão 03
que já sabe; 3. Obter o máximo proveito da turma para colocar em prática. Revisão 03

Gerisval Alves Pessoa

Mestre em Gestão Empresarial (EBAPE/FGV).

Especialista em Engenharia da Qualidade (UEMA). Químico Industrial (UFMA)

Aperfeiçoamento em TQC (JUSE / Tóquio - Japão)

Programa de Desenvolvimento de Empreendedorismo (MIT Sloan School of Management Cambridge-MA- EUA)

Professor de Graduação e Pós-graduação

Professor Especialização em Engenharia Ferroviária (IFMA e UNDB)

Professor Especialização em Engenharia Portuária (UFRJ, UFMA e ISUTC Maputo - Moçambique)

Professor Especialização em Engenharia de Campo Qualidade (UFMA)

Professor Mestrado Energia e Meio Ambiente (UFMA)

Professor Especializações em Gerenciamento de Projetos, Gestão de Sistemas Integrados (QSMS-RS) e Engenharia de Produção (Faculdade Pitágoras)

Professor Especialização em Gestão Empresarial (CEST)

Professor Especializações em Gestão Estratégica de Pessoas /Qualidade / Engenharia de Segurança do Trabalho / Gestão Educacional (FAMA)

Coordenador do Curso de Pós-Graduação (FAMA)

Gestão Estratégica da Qualidade e Gestão Estratégica de Pessoas

Auditor Líder ISO 9001 e 14001 e Auditor Líder Sistema Integrado de Gestão

Instrutor Internacional de TPM (Total Productivity Maintenance)

Examinador Prêmio Nacional da Qualidade: Ciclos 2000, 2001 e 2002

Analista da Qualidade Máster (Vale)

31 anos de experiência profissional

Coautor do livro Administração: Uma visão pragmática discutindo teoria e prática

Membro do Harvard Business Review Advisory Council

Revisão 03

Gerisval Pessoa

teoria e prática  Membro do Harvard Business Review Advisory Council Revisão 03  Gerisval Pessoa

3 de 339

teoria e prática  Membro do Harvard Business Review Advisory Council Revisão 03  Gerisval Pessoa
teoria e prática  Membro do Harvard Business Review Advisory Council Revisão 03  Gerisval Pessoa
Apresentação dos Alunos  Entrevista em duplas (10 min)  Nome:  Onde trabalha*: 
Apresentação dos Alunos
 Entrevista em duplas (10 min)
 Nome:
 Onde trabalha*:
 Função*:
 Conhecimento / Experiência
 Objetivos pessoais
 Objetivos Profissionais
Expectativas em relação à disciplina
* Caso trabalhe
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
4 de 339
Profissionais  Expectativas em relação à disciplina * Caso trabalhe Revisão 03  Gerisval Pessoa 4
Profissionais  Expectativas em relação à disciplina * Caso trabalhe Revisão 03  Gerisval Pessoa 4
Cronograma das Aulas Horário 13/11/2014 14/11/2014 19/11/2014 20/11/2014 21/11/2014 (Quinta) (Sexta) (Quarta)
Cronograma das Aulas
Horário
13/11/2014
14/11/2014
19/11/2014
20/11/2014
21/11/2014
(Quinta)
(Sexta)
(Quarta)
(Quinta)
(Sexta)
19h00 -
Introdução e
Planejamento
Estratégico
Metodologias e
modelos do
planejamento
estratégico
Análise
20h30
conceitos
Estratégica
Implementação
da estratégia
20h30 -
Intervalo
20h45
20h45 -
Escolas de
Elementos
Análise
22h00
Estratégia
básicos do
Estratégica
Formulação da
Estratégia
Controle da
estratégia
planejamento
estratégico
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
5 de 339
da Estratégia Controle da estratégia planejamento estratégico Revisão 03  Gerisval Pessoa 5 de 339
da Estratégia Controle da estratégia planejamento estratégico Revisão 03  Gerisval Pessoa 5 de 339
Cenário As organizações e seus gestores têm sido confrontados constantemente com mudanças bruscas e turbulências
Cenário
As organizações e seus gestores têm sido confrontados
constantemente com mudanças bruscas e turbulências
permanentes nos seus negócios. Os dirigentes e empregados
devem estar aptos a responder adequadamente a essas mudanças
de um mundo cada vez mais competitivo e incerto.
A Administração Estratégica fornece os elementos essenciais que
permitem analisar, rever e reposicionar estrategicamente a
organização, proporcionando o alicerce para a competição pelo
futuro.
Diante deste contexto, a função gerenciamento de projetos nas
organizações tem que se posicionar como essencial para a
realização da estratégia organizacional de forma consistente e
previsível, impulsionar o crescimento e obtenção de uma vantagem
competitiva sustentável.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
6 de 339
o crescimento e obtenção de uma vantagem competitiva sustentável. Revisão 03  Gerisval Pessoa 6 de
o crescimento e obtenção de uma vantagem competitiva sustentável. Revisão 03  Gerisval Pessoa 6 de
Ementa Conceito de Estratégia e suas diversas escolas. Cenários estratégicos: Métodos de desenvolvimento de
Ementa
Conceito de Estratégia e suas diversas escolas. Cenários
estratégicos: Métodos de desenvolvimento de cenários.
Análise estratégica: Externa e de clientes. Estratégias
globais. Modelos de planejamento estratégico: A análise
de SWOT. Gestão estratégica e o plano tático. O BSC –
Balanced Scorecard como ferramenta de controle para a
gestão. Implementação da estratégia.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
7 de 339
como ferramenta de controle para a gestão. Implementação da estratégia. Revisão 03  Gerisval Pessoa 7
como ferramenta de controle para a gestão. Implementação da estratégia. Revisão 03  Gerisval Pessoa 7
Objetivo Geral Compreender o desenvolvimento e implementação das estratégias empresariais, em função das
Objetivo Geral
Compreender o desenvolvimento e implementação das
estratégias empresariais, em função das restrições e
possibilidades determinadas pelo ambiente empresarial e
pela concorrência, visando elaborar estratégias
adequadas aos diversos contextos empresariais e
competitivos.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
8 de 339
estratégias adequadas aos diversos contextos empresariais e competitivos. Revisão 03  Gerisval Pessoa 8 de 339
estratégias adequadas aos diversos contextos empresariais e competitivos. Revisão 03  Gerisval Pessoa 8 de 339
Objetivos Específicos  Capacitar os participantes para a condução da elaboração de plano estratégico
Objetivos Específicos
 Capacitar os participantes para a condução da elaboração de
plano estratégico empresarial.
 Conscientizar os participantes sobre a importância do Novo
Ambiente e de seus vetores de transformação.
 Discutir a importância do planejamento estratégico como
ferramenta de gestão das empresas.
 Descrever e entender os Modelos Estratégicos mais utilizados e
como podem ser empregados no desenvolvimento de uma
Estratégia.
 Apresentar formas de controle e medição do desempenho
estratégico.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
9 de 339
 Apresentar formas de controle e medição do desempenho estratégico. Revisão 03  Gerisval Pessoa 9
 Apresentar formas de controle e medição do desempenho estratégico. Revisão 03  Gerisval Pessoa 9
Conteúdo Programático 1.1 Apresentação 1.2 Conceitos 1. Introdução e 1.3 Planejamento Estratégico, Tático
Conteúdo Programático
1.1
Apresentação
1.2
Conceitos
1.
Introdução e
1.3
Planejamento Estratégico, Tático e Operacional
Conceitos Básicos
1.4
Evolução do Pensamento Estratégico
1.5
Escolas de Estratégia
2.1
Conceitos
2.
Planejamento
2.2
Fundamentos
Estratégico
2.3
Processo de Elaboração do Planejamento Estratégico
2.4
Projeto e Planejamento Estratégico
3. Elementos Básicos
da Estratégica
3.1
Níveis Estratégicos
3.2
Negócio, Missão e Visão

Revisão 03

Gerisval Pessoa

da Estratégica 3.1 Níveis Estratégicos 3.2 Negócio, Missão e Visão Revisão 03  Gerisval Pessoa 10

10 de 339

da Estratégica 3.1 Níveis Estratégicos 3.2 Negócio, Missão e Visão Revisão 03  Gerisval Pessoa 10
da Estratégica 3.1 Níveis Estratégicos 3.2 Negócio, Missão e Visão Revisão 03  Gerisval Pessoa 10
Conteúdo Programático 4.1 Análise externa e interna 4.2 Modelo de SWOT 4.3 Analise Estrutural da
Conteúdo Programático
4.1
Análise externa e interna
4.2
Modelo de SWOT
4.3
Analise Estrutural da Indústria – 5 Forças de Porter
4.
Metodologias de
4.4
Os 6Cs
Estratégica
4.5
Cadeia de Valor
4.6
Fatores Críticos de Sucesso
4.7. Matrizes BCG, Ansoff e McKinsey
5.1
Análise do Ambiente Interno
5. Análise Estratégica
5.2
Análise do Ambiente Externo
5.4
Matriz de SWOT
6.1
Estratégias Corporativas, de Negócio e Funcionais
6. Formulação da
6.2
Estratégias Competitivas
Estratégia
6.3
Objetivos e Metas Estratégicos

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Estratégias Competitivas Estratégia 6.3 Objetivos e Metas Estratégicos Revisão 03  Gerisval Pessoa 11 de 339

11 de 339

Estratégias Competitivas Estratégia 6.3 Objetivos e Metas Estratégicos Revisão 03  Gerisval Pessoa 11 de 339
Estratégias Competitivas Estratégia 6.3 Objetivos e Metas Estratégicos Revisão 03  Gerisval Pessoa 11 de 339
Conteúdo Programático 7.1 Programa de Macro-Ações Estratégicas 7.2 Projetos Estratégicos 7. Implementação da
Conteúdo Programático
7.1
Programa de Macro-Ações Estratégicas
7.2
Projetos Estratégicos
7.
Implementação da
7.3
Planos e Metas
Estratégia
7.4
Plano de Ação, Cronograma e Atividades
7.5
Orçamento Estratégico
8. Controle da
Estratégica
8.1
O Modelo BSC
8.2
Avaliando o Desempenho
9.
Estudo Dirigido
9.1 Construindo um planejamento estratégico
9.2 Apresentação do estudo dirigido

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Construindo um planejamento estratégico 9.2 Apresentação do estudo dirigido Revisão 03  Gerisval Pessoa 12 de

12 de 339

Construindo um planejamento estratégico 9.2 Apresentação do estudo dirigido Revisão 03  Gerisval Pessoa 12 de
Construindo um planejamento estratégico 9.2 Apresentação do estudo dirigido Revisão 03  Gerisval Pessoa 12 de
Procedimentos Metodológicos  Aulas expositivas: exposição dialogada;  Trabalhos individuais;  Formação de
Procedimentos Metodológicos
 Aulas expositivas: exposição dialogada;
 Trabalhos individuais;
 Formação de grupos de trabalho;
Aplicação de estudos de casos e exercícios práticos;
 Aplicação de estudos dirigidos;
 Análise crítica de textos;
Análises e debates sobre filmes;
 Workshop.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
13 de 339
crítica de textos; Análises e debates sobre filmes;  Workshop.  Revisão 03  Gerisval Pessoa
crítica de textos; Análises e debates sobre filmes;  Workshop.  Revisão 03  Gerisval Pessoa

Avaliação da Aprendizagem

Atividades grupais em sala de aula

Participação/Integração, Pontualidade e Assiduidade

Estudo dirigido

30%

10%

60%

Aprovação: Aproveitamento mínimo de 70% na Avaliação e 75% de Frequência

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Aprovação: Aproveitamento mínimo de 70% na Avaliação e 75% de Frequência Revisão 03  Gerisval Pessoa

14 de 339

Aprovação: Aproveitamento mínimo de 70% na Avaliação e 75% de Frequência Revisão 03  Gerisval Pessoa
Aprovação: Aproveitamento mínimo de 70% na Avaliação e 75% de Frequência Revisão 03  Gerisval Pessoa

Referências

ANSOFF, Igor. A nova estratégia empresarial. 4. ed. São Paulo : Makron Books, 2001

CERTO, Samuel C. et al. Administração estratégica: planejamento e implantação da

estratégia. 2. ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2005.

HAMEL, Gary e PRAHALAD, C.K. Competindo pelo futuro. Ed. 19. Rio de Janeiro:

Campus, 1995.

HAVARD BUSINESS REVIEW. Planejamento Estratégico. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

HITT, M. A.; IRELAND, R. Duane; HOSKISSON, R. E. Administração estratégica:

tradução da 7. edição americana. São Paulo: Thomson, 2007.

KAPLAN, Robert S. e NORTON, David P. A estratégia em ação: balance scorecard. 12. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

Mapas estratégicos: balanced scorecad convertendo ativos intangíveis em resultados tangíveis. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004

Revisão 03

Gerisval Pessoa

intangíveis em resultados tangíveis. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004 Revisão 03  Gerisval Pessoa

15 de 339

intangíveis em resultados tangíveis. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004 Revisão 03  Gerisval Pessoa
intangíveis em resultados tangíveis. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004 Revisão 03  Gerisval Pessoa

Referências

Organização orientada para a estratégia: como as empresas que adotam o balanced scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. 3. ed. Rio de Janeiro:

Campus, 2000.

MAcDONELL, E. e ANSOFF, H. I. Implantando a administração estratégica. São Paulo:

São Paulo, Atlas, 2007

MINTZBERG, Henry, et al. Safari de estratégia. Porto Alegre: Bookman, 2000

MONTGOMERY, C. A. e PORTER, M. E. (org). Estratégia. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

MÜLLER, Cláudio José. Planejamento estratégico. (Apresentação) Porto Alegre:

PPGEP/UFRGS, 2008.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças. Administração estratégica na prática: a competitividade para administrar o futuro das empresas. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2007

Estratégia Empresarial e vantagem competitiva. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2007

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Estratégia Empresarial e vantagem competitiva . 5. ed. São Paulo: Atlas, 2007 Revisão 03  Gerisval

16 de 339

Estratégia Empresarial e vantagem competitiva . 5. ed. São Paulo: Atlas, 2007 Revisão 03  Gerisval
Estratégia Empresarial e vantagem competitiva . 5. ed. São Paulo: Atlas, 2007 Revisão 03  Gerisval

Referências

Planejamento Estratégico: conceitos, metodologias e práticas. 24. ed. São Paulo:

Atlas, 2007

PORTER, Michael E. Estratégia competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2005.

Competição: estratégias competitivas essenciais

1999.

6. ed. Rio de Janeiro: Campus,

Vantagem Competitiva. Rio de Janeiro: Campus, 1990.

WHITTINGTON, R. O que é estratégia. São Paulo: Thonson, 2001.

WRIGHT, Peter, KROLL, Mark J. e PARNELl, John. Administração estratégica: conceitos. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2007

Revisão 03

Gerisval Pessoa

John. Administração estratégica: conceitos. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2007 Revisão 03  Gerisval Pessoa 17

17 de 339

John. Administração estratégica: conceitos. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2007 Revisão 03  Gerisval Pessoa 17
John. Administração estratégica: conceitos. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2007 Revisão 03  Gerisval Pessoa 17
Contatos gerisval@terra.com.br http://www.scribd.com/gerisval http://www.twitter.com/gerisval
Contatos
gerisval@terra.com.br
http://www.scribd.com/gerisval
http://www.twitter.com/gerisval
http://www.gerisval.blogspot.com
http://www.facebook.com/gerisval
http://www.linkedin.com/in/gerisval
+ 55 98 99114 4699
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
18 de 339
http://www.linkedin.com/in/gerisval + 55 98 99114 4699 Revisão 03  Gerisval Pessoa 18 de 339
http://www.linkedin.com/in/gerisval + 55 98 99114 4699 Revisão 03  Gerisval Pessoa 18 de 339

FORÇA

1. Introdução e Conceitos Básicos

FORÇA 1. Introdução e Conceitos Básicos Revisão 03  Gerisval Pessoa 19 de 339

Revisão 03

Gerisval Pessoa

FORÇA 1. Introdução e Conceitos Básicos Revisão 03  Gerisval Pessoa 19 de 339

19 de 339

FORÇA 1. Introdução e Conceitos Básicos Revisão 03  Gerisval Pessoa 19 de 339
FORÇA 1. Introdução e Conceitos Básicos Revisão 03  Gerisval Pessoa 19 de 339
Apresentação • O atual ambiente corporativo se caracteriza por alta dose de incerteza: A Era
Apresentação
• O atual ambiente corporativo se caracteriza por alta dose de
incerteza: A Era da Incerteza (Edgar Morin)
• Nosso poder de influenciar essa dinâmica é limitado
• O
conhecimento
deve
ser
encarado
de
acordo
com
essa
perspectiva
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
20 de 339
• O conhecimento deve ser encarado de acordo com essa perspectiva Revisão 03  Gerisval Pessoa
• O conhecimento deve ser encarado de acordo com essa perspectiva Revisão 03  Gerisval Pessoa

Questões Centrais

Em quais mercados devemos competir?

Com quais produtos / serviços devemos competir?

Quais as atividades estão envolvidas neste mercado?

Como a organização pode ter melhor desempenho do que os concorrentes neste mercado?

Que recursos são necessários para competir e como alocar recursos

escassos?

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Que recursos são necessários para competir e como alocar recursos escassos? Revisão 03  Gerisval Pessoa

21 de 339

Que recursos são necessários para competir e como alocar recursos escassos? Revisão 03  Gerisval Pessoa
Que recursos são necessários para competir e como alocar recursos escassos? Revisão 03  Gerisval Pessoa
A Organização e o Ambiente de Negócios Ambiente = Transações, trocas, interação, influência Fatores Sistêmicos
A Organização e o Ambiente de Negócios
Ambiente
= Transações, trocas, interação, influência
Fatores Sistêmicos
Governo
Política Econômica
Regulação
Fatores estruturais
Clientes
Fornecedores
Parceiros
Concorrentes
Cultura
Normas da
Recursos
Indústria
Trabalhadores

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Concorrentes Cultura Normas da Recursos Indústria Trabalhadores Revisão 03  Gerisval Pessoa 22 de 339

22 de 339

Concorrentes Cultura Normas da Recursos Indústria Trabalhadores Revisão 03  Gerisval Pessoa 22 de 339
Concorrentes Cultura Normas da Recursos Indústria Trabalhadores Revisão 03  Gerisval Pessoa 22 de 339
Pensamentos Estratégicos “A Microsoft está sempre dois anos à frente do fracasso” Bill Gates “As
Pensamentos Estratégicos
“A Microsoft está sempre dois anos
à frente do fracasso”
Bill Gates
“As
empresas
fracassam
na
criação
do
futuro
porque não
conseguem imaginá-lo”
Gary Hamel
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
23 de 339
na criação do futuro porque não conseguem imaginá-lo” Gary Hamel Revisão 03  Gerisval Pessoa 23
na criação do futuro porque não conseguem imaginá-lo” Gary Hamel Revisão 03  Gerisval Pessoa 23
Pensamentos Estratégicos “Ou controlamos nosso próprio destino ou deixamos que forças externas o façam por
Pensamentos Estratégicos
“Ou controlamos nosso próprio
destino ou deixamos que forças
externas o façam por nós”
Richard Smucker
“Embora seja impossível
engarrafar relâmpagos é possível
construir para-raios ”
Gary Hamel
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
24 de 339
engarrafar relâmpagos é possível construir para-raios ” Gary Hamel Revisão 03  Gerisval Pessoa 24 de
engarrafar relâmpagos é possível construir para-raios ” Gary Hamel Revisão 03  Gerisval Pessoa 24 de
Pensamentos Estratégicos “O desafio mais importante de nossos dias é o encerramento de uma época
Pensamentos Estratégicos
“O desafio mais importante de nossos dias é o
encerramento de uma época de continuidade - época em
que cada passo fazia prever o passo seguinte - e o
advento de uma era de descontinuidade, onde o
imprevisível é o pão de cada dia, para os homens, para
as organizações e para a humanidade como sistema”
Peter Drucker
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
25 de 339
para as organizações e para a humanidade como sistema” Peter Drucker Revisão 03  Gerisval Pessoa
para as organizações e para a humanidade como sistema” Peter Drucker Revisão 03  Gerisval Pessoa
Planejamento Tempo Direção Ação Inteligente Recursos Controle Revisão 03  Gerisval Pessoa 26 de 339
Planejamento
Tempo
Direção
Ação Inteligente
Recursos
Controle
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
26 de 339
Planejamento Tempo Direção Ação Inteligente Recursos Controle Revisão 03  Gerisval Pessoa 26 de 339
Planejamento Tempo Direção Ação Inteligente Recursos Controle Revisão 03  Gerisval Pessoa 26 de 339
Por que Planejar?  A organização necessita coordenar suas atividades de modo integrado;  A
Por que Planejar?
 A organização necessita coordenar suas atividades de
modo integrado;
 A organização necessita considerar o futuro:
 Preparar-se para o inevitável;
 Ter opções frente ao indesejável;
 Controlar o controlável.
• A organização precisa de racionalidade através da adoção
de procedimentos formalizados, padronizados e
sistemáticos;
• A organização necessita exercer controle.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
27 de 339
e sistemáticos; • A organização necessita exercer controle. Revisão 03  Gerisval Pessoa 27 de 339
e sistemáticos; • A organização necessita exercer controle. Revisão 03  Gerisval Pessoa 27 de 339
Por que Planejar?  Sua empresa consegue identificar as Melhores Oportunidades?  Sua empresa se
Por que Planejar?
Sua empresa consegue identificar as Melhores Oportunidades?
Sua empresa se preparou para Ameaças?
Sua empresa conhece seus Clientes?
Sua empresa mapeia a Concorrência?
A estratégia da sua empresa é compreensiva por parte de seus
colaboradores, clientes, fornecedores e parceiros? Sua empresa
Sua empresa tem um conjunto de índices de performance?
Sua empresa está realmente, formalmente, pronta para mudanças e
novos desafios mercadológicos?
Sua empresa possui um "plano de negócios" claro, conciso e atual?
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
28 de 339
Sua empresa possui um "plano de negócios" claro, conciso e atual? Revisão 03  Gerisval Pessoa
Sua empresa possui um "plano de negócios" claro, conciso e atual? Revisão 03  Gerisval Pessoa
Tipologia do Planejamento
Tipologia do Planejamento

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Tipologia do Planejamento Revisão 03  Gerisval Pessoa 29 de 339

29 de 339

Tipologia do Planejamento Revisão 03  Gerisval Pessoa 29 de 339
Tipologia do Planejamento Revisão 03  Gerisval Pessoa 29 de 339

Níveis de Planejamento

 

Posicionamento

Conteúdo

Prazos

 

Amplitude

Estratégico

Genérico, sintético

Longo

Macroorientado.

 

e abrangente

Aborda a empresa como um todo

Tático

 

Menos genérico e

Médio

Aborda cada unidade da

 
 

mais detalhado

empresa separadamente

Operacional

Detalhado,

Curto

Microorientado. Aborda apenas cada

específico

tarefa ou operação

 

e analítico

 

Revisão 03

Gerisval Pessoa

cada específico tarefa ou operação   e analítico   Revisão 03  Gerisval Pessoa 30 de

30 de 339

cada específico tarefa ou operação   e analítico   Revisão 03  Gerisval Pessoa 30 de
cada específico tarefa ou operação   e analítico   Revisão 03  Gerisval Pessoa 30 de
Decisões Estratégicas, Táticas e Operacionais
Decisões Estratégicas, Táticas e Operacionais

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Decisões Estratégicas, Táticas e Operacionais Revisão 03  Gerisval Pessoa 31 de 339

31 de 339

Decisões Estratégicas, Táticas e Operacionais Revisão 03  Gerisval Pessoa 31 de 339
Decisões Estratégicas, Táticas e Operacionais Revisão 03  Gerisval Pessoa 31 de 339

Níveis de Responsabilidade e decisão

Revisão 03

A R ESTRA- b TÉGICO i r a s n TÁTICO c g o ê
A
R
ESTRA-
b
TÉGICO
i
r
a
s
n
TÁTICO
c
g
o
ê
n
c
i
OPERACIONAL
a

Gerisval Pessoa

03 A R ESTRA- b TÉGICO i r a s n TÁTICO c g o ê

32 de 339

03 A R ESTRA- b TÉGICO i r a s n TÁTICO c g o ê
03 A R ESTRA- b TÉGICO i r a s n TÁTICO c g o ê
Conceito de Estratégia STRATEGOS = General ESTRATÉGIA = “Arte do General” Revisão 03  Gerisval
Conceito de Estratégia
STRATEGOS = General
ESTRATÉGIA = “Arte do General”
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
33 de 339
de Estratégia STRATEGOS = General ESTRATÉGIA = “Arte do General” Revisão 03  Gerisval Pessoa 33
de Estratégia STRATEGOS = General ESTRATÉGIA = “Arte do General” Revisão 03  Gerisval Pessoa 33

Conceito de Estratégia

Origem da Palavra:

STRATEGOS - A arte do General

Significado:

Até Napoleão:

A arte e a ciência de dirigir as

forças militares para derrotar o

inimigo ou reduzir os efeitos de uma derrota.

A partir de Napoleão:

Manobras políticas e econômicas

para melhorar as chances de uma

manobra militar.

Conjunto de ações políticas, econômicas e logísticas para atingir objetivos estabelecidos.

Revisão 03

Gerisval Pessoa

políticas, econômicas e logísticas para atingir objetivos estabelecidos. Revisão 03  Gerisval Pessoa 34 de 339

34 de 339

políticas, econômicas e logísticas para atingir objetivos estabelecidos. Revisão 03  Gerisval Pessoa 34 de 339
políticas, econômicas e logísticas para atingir objetivos estabelecidos. Revisão 03  Gerisval Pessoa 34 de 339
Conceito de Estratégia A estratégia é uma corrida A estratégia é a criação de uma
Conceito de Estratégia
A estratégia é
uma corrida
A estratégia é a
criação de uma
posição única e
cujo alvo é uma
posição ideal.
valiosa, que inclui
um conjunto
diferente de
atividade

Revisão 03

Gerisval Pessoa

posição ideal. valiosa, que inclui um conjunto diferente de atividade Revisão 03  Gerisval Pessoa 35

35 de 339

posição ideal. valiosa, que inclui um conjunto diferente de atividade Revisão 03  Gerisval Pessoa 35
posição ideal. valiosa, que inclui um conjunto diferente de atividade Revisão 03  Gerisval Pessoa 35
Conceito de Estratégia Estratégia é a orientação e o alcance de uma organização a longo
Conceito de Estratégia
Estratégia é a orientação e o alcance de uma organização a
longo prazo, que conquista vantagens num ambiente
inconstante por meio da configuração de recursos e
competências com o intuito de atender às expectativas dos
stakeholders.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
36 de 339
e competências com o intuito de atender às expectativas dos stakeholders. Revisão 03  Gerisval Pessoa
e competências com o intuito de atender às expectativas dos stakeholders. Revisão 03  Gerisval Pessoa

Conceito de Estratégia

Um conjunto de grandes escolhas que orienta o gerenciamento do presente e a construção do futuro num horizonte de longo prazo e sob condições de incerteza.

É uma resposta consistente a três grandes questões:

Revisão 03

Cenário A

a três grandes questões: Revisão 03 Cenário A Cenário B Como evoluir de “A”para “B” ?

Cenário B

a três grandes questões: Revisão 03 Cenário A Cenário B Como evoluir de “A”para “B” ?

Como evoluir de “A”para “B” ?

(B) Futuro

(A) Presente

evoluir de “A”para “B” ? (B) Futuro (A) Presente Cenário C Aonde pretendemo s chegar ?

Cenário C

Aonde pretendemo s chegar ?
Aonde
pretendemo
s chegar ?
Onde estamos ?
Onde estamos ?
(B) Futuro (A) Presente Cenário C Aonde pretendemo s chegar ? Onde estamos ? Cenário D

Cenário D

Gerisval Pessoa

(B) Futuro (A) Presente Cenário C Aonde pretendemo s chegar ? Onde estamos ? Cenário D

37 de 339

(B) Futuro (A) Presente Cenário C Aonde pretendemo s chegar ? Onde estamos ? Cenário D
(B) Futuro (A) Presente Cenário C Aonde pretendemo s chegar ? Onde estamos ? Cenário D
Conceito de Estratégia Estratégia é a arte de gerar valor Revisão 03  Gerisval Pessoa
Conceito de Estratégia
Estratégia é a arte de gerar valor
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
38 de 339
Conceito de Estratégia Estratégia é a arte de gerar valor Revisão 03  Gerisval Pessoa 38
Conceito de Estratégia Estratégia é a arte de gerar valor Revisão 03  Gerisval Pessoa 38
Conceito de Estratégia A estratégia tem a ver com:  Futuro (Transformação e continuidade do
Conceito de Estratégia
A estratégia tem a ver com:
 Futuro (Transformação e continuidade do negócio)
 Liderança (Visão e Missão)
 Mudanças externas (incertezas e riscos)
 Mudanças organizacionais (Valores, cultura e estrutura)
 Ambiente externo (oportunidades e ameaças)
 Ambiente interno (forças e fraquezas)
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
39 de 339
(oportunidades e ameaças)  Ambiente interno (forças e fraquezas) Revisão 03  Gerisval Pessoa 39 de
(oportunidades e ameaças)  Ambiente interno (forças e fraquezas) Revisão 03  Gerisval Pessoa 39 de

Conceito de Estratégia

Os como da estratégia:

Para definir a estratégia de uma empresa é necessário responder:

Como fazer crescer o negócio?

Como satisfazer os clientes?

Como competir com os rivais?

Como gerenciar cada estratégia funcional parte do negócio (P&D,

produção, logística, marketing, RH, finanças, e assim por diante)?

Como responder às mudanças do mercado

Como atingir os níveis-alvo de desempenho

Revisão 03

Gerisval Pessoa

às mudanças do mercado • Como atingir os níveis-alvo de desempenho Revisão 03  Gerisval Pessoa

40 de 339

às mudanças do mercado • Como atingir os níveis-alvo de desempenho Revisão 03  Gerisval Pessoa
às mudanças do mercado • Como atingir os níveis-alvo de desempenho Revisão 03  Gerisval Pessoa
O Processo da Estratégia Uma abordagem cíclica Boa Estratégia + Boa execução da estratégia =
O Processo da Estratégia
Uma abordagem cíclica
Boa Estratégia + Boa execução da estratégia = Bom gerenciamento

Revisão 03

Gerisval Pessoa

cíclica Boa Estratégia + Boa execução da estratégia = Bom gerenciamento Revisão 03  Gerisval Pessoa

41 de 339

cíclica Boa Estratégia + Boa execução da estratégia = Bom gerenciamento Revisão 03  Gerisval Pessoa
cíclica Boa Estratégia + Boa execução da estratégia = Bom gerenciamento Revisão 03  Gerisval Pessoa
Os Cinco Ps para Estratégia Estratégias Deliberadas e Estratégias Emergentes Fatores controláveis e não
Os Cinco Ps para Estratégia
Estratégias Deliberadas e Estratégias Emergentes
Fatores
controláveis e
não controláveis
Estratégia
Não-
realizada
Estratégia
Realizada
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
42 de 339
e não controláveis Estratégia Não- realizada Estratégia Realizada Revisão 03  Gerisval Pessoa 42 de 339
e não controláveis Estratégia Não- realizada Estratégia Realizada Revisão 03  Gerisval Pessoa 42 de 339

Processo da Estratégia

Estratégia pretendida: Intenção original

Estratégia deliberada: Planejamento original

Estratégia emergente: surge a despeito do planejamento, como possibilidades

Estratégia realizada: aquela que foi efetivamente realizada

Revisão 03

Gerisval Pessoa

• Estratégia realizada : aquela que foi efetivamente realizada Revisão 03  Gerisval Pessoa 43 de

43 de 339

• Estratégia realizada : aquela que foi efetivamente realizada Revisão 03  Gerisval Pessoa 43 de
• Estratégia realizada : aquela que foi efetivamente realizada Revisão 03  Gerisval Pessoa 43 de
Os Cinco Ps para Estratégia As Cinco Diferentes Visões de Estratégia (Mintzberg) Plano (visão e
Os Cinco Ps para Estratégia
As Cinco Diferentes Visões de Estratégia (Mintzberg)
Plano (visão e missão)
Padrão (história)
Posição (onde e com que atuar)
Perspectiva (forte cultura organizacional)
Pôquer /Truque / Pretexto(enganar os concorrentes)
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
44 de 339
cultura organizacional) Pôquer /Truque / Pretexto(enganar os concorrentes) Revisão 03  Gerisval Pessoa 44 de 339
cultura organizacional) Pôquer /Truque / Pretexto(enganar os concorrentes) Revisão 03  Gerisval Pessoa 44 de 339
Fases do Pensamento Estratégico 4. Gestão estratégica: Criar o futuro 3. Planejamento orientando externamente
Fases do Pensamento Estratégico
4. Gestão estratégica: Criar o
futuro
3. Planejamento orientando externamente
Pensar estrategicamente
Análise
dinâmica
Análise
Estática
2. Planejamento com base em previsões:
Prever o futuro
1. Planejamento financeiro:
Cumprir o orçamento anual

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Prever o futuro 1. Planejamento financeiro: Cumprir o orçamento anual Revisão 03  Gerisval Pessoa 45

45 de 339

Prever o futuro 1. Planejamento financeiro: Cumprir o orçamento anual Revisão 03  Gerisval Pessoa 45
Prever o futuro 1. Planejamento financeiro: Cumprir o orçamento anual Revisão 03  Gerisval Pessoa 45
 

Fases do Pensamento Estratégico

 

Principais Características:

 

Planejamento

 

Planejamento a

Planejamento

Administração

Administração

 

Financeiro

 

Longo Prazo

Estratégico

Estratégica

Estratégica

Orçamento Anual

 

Projeção Tendências

Pensamento Estratégico Analise de Mudanças

 

Análise de Estrutura de Indústria Contexto Econômico/

Pensamento Sistêmico

Controle Financeiro

 

Análise de Lacunas

Planejamento e

 
 

Competitivo

Controle

Admin. P/ Objetivo

 

Curva de Experiência

Análise de Recursos e Competências Alocação de Recursos

Estratégias Genéricas

Recursos p/o Objetivo

 

Estudo de Cenários

Cadeia de Valor

Organização Estratégica Direção Estratégica

 
 

Foco na Formulação

 

Foco na Análise, Pesquisas e Informações

 

Foco nos Objetivos Financeiros

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Análise, Pesquisas e Informações   Foco nos Objetivos Financeiros Revisão 03  Gerisval Pessoa 46 de

46 de 339

Análise, Pesquisas e Informações   Foco nos Objetivos Financeiros Revisão 03  Gerisval Pessoa 46 de
Análise, Pesquisas e Informações   Foco nos Objetivos Financeiros Revisão 03  Gerisval Pessoa 46 de

Gestão Estratégica

Processo de ação gerencial sistemática e contínua que visa assegurar à Organização, simultaneamente:

senso de direção e continuidade a longo prazo

flexibilidade e agilidade no dia-a-dia.

Focaliza o potencial de desempenho futuro da organização

Revisão 03

Gerisval Pessoa

no dia-a-dia. Focaliza o potencial de desempenho futuro da organização Revisão 03  Gerisval Pessoa 47

47 de 339

no dia-a-dia. Focaliza o potencial de desempenho futuro da organização Revisão 03  Gerisval Pessoa 47
no dia-a-dia. Focaliza o potencial de desempenho futuro da organização Revisão 03  Gerisval Pessoa 47
Gestão Estratégica “Gestão Estratégica é um processo contínuo e interativo que visa manter uma organização
Gestão Estratégica
“Gestão Estratégica é um processo contínuo e interativo que
visa manter uma organização como um conjunto
apropriadamente integrado a seu ambiente.”
Certo & Peter
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
48 de 339
um conjunto apropriadamente integrado a seu ambiente.” Certo & Peter Revisão 03  Gerisval Pessoa 48
um conjunto apropriadamente integrado a seu ambiente.” Certo & Peter Revisão 03  Gerisval Pessoa 48
Gestão Estratégica Gestão estratégica inclui a compreensão da posição estratégica da organização, as escolhas
Gestão Estratégica
Gestão estratégica inclui a compreensão da posição estratégica da
organização, as escolhas estratégicas para o futuro e o
gerenciamento da estratégia em ação.

Revisão 03

Gerisval Pessoa

estratégicas para o futuro e o gerenciamento da estratégia em ação. Revisão 03  Gerisval Pessoa

49 de 339

estratégicas para o futuro e o gerenciamento da estratégia em ação. Revisão 03  Gerisval Pessoa
estratégicas para o futuro e o gerenciamento da estratégia em ação. Revisão 03  Gerisval Pessoa
Gestão Estratégica Refere-se as técnicas de gestão, avaliação e ferramentas utilizadas para ajudar as empresas
Gestão Estratégica
Refere-se as técnicas de gestão, avaliação e
ferramentas utilizadas para ajudar as empresas na
tomada de decisões estratégicas.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
50 de 339
utilizadas para ajudar as empresas na tomada de decisões estratégicas. Revisão 03  Gerisval Pessoa 50
utilizadas para ajudar as empresas na tomada de decisões estratégicas. Revisão 03  Gerisval Pessoa 50

Gestão Estratégica pressupõe:

Foco no futuro;

Agilidade;

Postura de riscos;

Estar atento às oportunidades;

Monitoração permanente do ambiente externo;

Construção, realização e revisão de alvos concretos, que resultem em melhor posicionamento do negócio;

Envolvimento de toda a equipe nesse processo;

Metodologia simples e flexível.

Revisão 03

Gerisval Pessoa

de toda a equipe nesse processo;  Metodologia simples e flexível. Revisão 03  Gerisval Pessoa

51 de 339

de toda a equipe nesse processo;  Metodologia simples e flexível. Revisão 03  Gerisval Pessoa
de toda a equipe nesse processo;  Metodologia simples e flexível. Revisão 03  Gerisval Pessoa
Atributos Fundamentais de uma Boa Estratégia • Antecipação  Enxergar além do próximo lance. Pensar
Atributos Fundamentais de uma Boa Estratégia
Antecipação
Enxergar além do próximo lance. Pensar no “campeonato”, em
seguida na próxima partida e nos próximos lances, nesta ordem
Seletividade
Identificar e focar apenas o que “faz a diferença”
Flexibilidade
Considerar os cenários prováveis nas escolhas estratégicas e
assegurar boa capacidade de “pilotagem”
Sustentabilidade
Apoiar-se em fatores estruturais e balancear as oportunidades e
ameaças externas com as vocações e limites internos
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
52 de 339
as oportunidades e ameaças externas com as vocações e limites internos Revisão 03  Gerisval Pessoa
as oportunidades e ameaças externas com as vocações e limites internos Revisão 03  Gerisval Pessoa

Planejamento x Gestão Estratégica

Planejamento Estratégico E O
Planejamento Estratégico
E
O
Gestão Estratégica E O
Gestão Estratégica
E
O

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Gestão Estratégica Planejamento Estratégico E O Gestão Estratégica E O Revisão 03  Gerisval Pessoa 53

53 de 339

Gestão Estratégica Planejamento Estratégico E O Gestão Estratégica E O Revisão 03  Gerisval Pessoa 53
Gestão Estratégica Planejamento Estratégico E O Gestão Estratégica E O Revisão 03  Gerisval Pessoa 53
Escolas de Estratégia Revisão 03  Gerisval Pessoa 54 de 339
Escolas de Estratégia
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
54 de 339
Escolas de Estratégia Revisão 03  Gerisval Pessoa 54 de 339
Escolas de Estratégia Revisão 03  Gerisval Pessoa 54 de 339
As Dez Escolas
As Dez Escolas

Revisão 03

Gerisval Pessoa

As Dez Escolas Revisão 03  Gerisval Pessoa 55 de 339

55 de 339

As Dez Escolas Revisão 03  Gerisval Pessoa 55 de 339
As Dez Escolas Revisão 03  Gerisval Pessoa 55 de 339

As Dez Escolas

 

1. Design (processo de concepção)

2. Planejamento (proc. formal / metódico)

3. Posicionamento (processo de análise)

4. Empreendedora (processo visionário)

5. Cognitiva (processo mental)

 

6. Aprendizado (processo emergente)

7. Poder (processo de negociação)

8. Cultural (processo coletivo)

 

9. Ambiental (processo reativo)

 

10. Configuração (processo de transformação)

Revisão 03

Gerisval Pessoa

(processo reativo)   10. Configuração (processo de transformação) Revisão 03  Gerisval Pessoa 56 de 339

56 de 339

(processo reativo)   10. Configuração (processo de transformação) Revisão 03  Gerisval Pessoa 56 de 339
(processo reativo)   10. Configuração (processo de transformação) Revisão 03  Gerisval Pessoa 56 de 339

Escola do Design

“A Formação de Estratégia como um Processo de Concepção”.

Escola mais conhecida.

Visão mais influente do processo de formação da estratégia.

Estabelecer adequação entre as capacidades internas e as possibilidades externas Matriz SWOT(Strenghts,Weakness,Opportunitties and Threats)

Proveniente do grupo de Harvard.

Pedagogia de ensino através de estudos de caso.

•
PREMISSAS
PREMISSAS

Formação da estratégia deve ser um processo deliberado e de pensamento consciente.

Responsabilidade pelo controle e percepção devem ser do executivo principal (único estrategista) .

Modelo de formação da estratégia deve ser mantido simples e informal.

As estratégias devem ser únicas: as melhores resultam de um processo de

design individual.

Revisão 03

Gerisval Pessoa

devem ser únicas: as melhores resultam de um processo de design individual. Revisão 03  Gerisval

57 de 339

devem ser únicas: as melhores resultam de um processo de design individual. Revisão 03  Gerisval
devem ser únicas: as melhores resultam de um processo de design individual. Revisão 03  Gerisval
Escola do Design - Críticas  Formação da estratégia como um processo de concepção e
Escola do Design - Críticas
 Formação da estratégia como um processo de concepção e não de
aprendizado.
 Focado no processo e não no produto.
 Pensamento e ação são desassociados.
 Formulador x Implementador.
 A estrutura segue a estratégia. A formação da estratégia deve ser
um processo integrado e não arbitrário.
 Nenhuma organização pode saber antecipadamente, com certeza,
se uma competência irá se mostrar um ponto forte ou um ponto
fraco.
 Criticas aos modelos de consultoria baseados na análise de SWOT.
 O modelo da Escola parece aplicar-se melhor em junção com uma
grande mudança para a organização que vem de um período de
circunstâncias em mutação e está entrando em um período de
estabilidade operacional.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
58 de 339
em mutação e está entrando em um período de estabilidade operacional. Revisão 03  Gerisval Pessoa
em mutação e está entrando em um período de estabilidade operacional. Revisão 03  Gerisval Pessoa
Escola de Planejamento “A Formação de Estratégia como um Processo Formal”.  Planejamento estratégico:
Escola de Planejamento
“A Formação de Estratégia como um Processo Formal”.
 Planejamento estratégico: Procedimento formal, treinamento formal,
análise formal.
 Maior parte da premissas da Escola do Design.
 Modelo similar ao da escola do Design, mas ao invés de simples e
informal, tornou-se uma elaborada seqüência de etapas.
PREMISSAS
As estratégias devem resultar de um processo controlado e consciente
de planejamento formal, decomposto em etapas distintas, cada uma
delineada por checklists e apoiada por técnicas.
 A responsabilidade por todo o processo está, em princípio, com o
executivo principal: na prática a responsabilidade pela execução está
com os planejadores.
 As estratégias surgem prontas deste processo, devendo ser
explicitadas para que possam ser implementadas através da atenção
detalhada a objetivos, orçamentos, programas e planos convencionais
de vários tipos

Revisão 03

Gerisval Pessoa

a objetivos, orçamentos, programas e planos convencionais de vários tipos Revisão 03  Gerisval Pessoa 59

59 de 339

a objetivos, orçamentos, programas e planos convencionais de vários tipos Revisão 03  Gerisval Pessoa 59
a objetivos, orçamentos, programas e planos convencionais de vários tipos Revisão 03  Gerisval Pessoa 59
Escola de Planejamento - Críticas  Nos anos 80 percebeu-se que poucas da estratégias consideradas
Escola de Planejamento - Críticas
 Nos anos 80 percebeu-se que poucas da estratégias consideradas
brilhantes pelos planejadores eram implementadas com sucesso.
 Inflexibilidade do processo.
 Crítica à idéia que a estratégia pode ser desenvolvida como um
processo estruturado e formalizado e não ao planejamento em si.
 Falácia da Predeterminação: há variáveis imprevisíveis nas
organizações e o planejamento estratégico requer estabilidade. As
condições empresariais internas e externas não são estáveis.
 Falácia do Desligamento: pensamento desligado da ação. A
formulação eficaz da estratégia liga a ação ao pensamento que, por
sua vez, liga a implementação à formulação.
 Falácia da Formalização: planejamento estratégico não foi
apresentado como auxílio a formação de estratégias, mas como
geração de estratégias, e no lugar da intuição. Não se sabe como as
estratégias foram realmente criadas. A formalização do planejamento
desencoraja a criatividade. Não há análise, mas síntese.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
60 de 339
do planejamento desencoraja a criatividade. Não há análise, mas síntese. Revisão 03  Gerisval Pessoa 60
do planejamento desencoraja a criatividade. Não há análise, mas síntese. Revisão 03  Gerisval Pessoa 60
Escola de Posicionamento “A Formação de Estratégia como um Processo Analítico”.  Utiliza grande parte
Escola de Posicionamento
“A Formação de Estratégia como um Processo Analítico”.
 Utiliza grande parte das premissas das escolas do design e do
planejamento, mas com acréscimo de conteúdo.
 Enfatiza a importância da estratégias e não apenas o processo de
formulação.
 Afirma que poucas estratégias-chave são desejáveis para uma
determinada indústria.
 Estratégias são posições genéricas selecionadas com base em
cálculos analíticos: diferenciação de produtos e escopo focalizado
no mercado.
 Executivo principal: estrategista. Planejador possui o poder por
detrás do trono.
 Estratégias saem do processo desenvolvidas para serem
articuladas e implementadas. Estrutura da indústria dirige a
posição estratégica que dirige a estrutura organizacional.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
61 de 339
dirige a posição estratégica que dirige a estrutura organizacional. Revisão 03  Gerisval Pessoa 61 de
dirige a posição estratégica que dirige a estrutura organizacional. Revisão 03  Gerisval Pessoa 61 de

Escola de Posicionamento - Críticas

Leva mais longe as proposições da escola do design e do planejamento.

Pensamento no topo e ação abaixo.

Foco estreito e orientado para o quantificável.

Estabilidade x aspectos dinâmicos.

Uma vez iniciado o processo estratégico fica-se preso aquilo que há, mudanças somente antes ou depois.

Preocupação excessiva com cálculos em detrimento do aprendizado:

massagear os números.

Foco em estratégias genéricas, em indústrias estabelecidas, em grupos formados e em dados factuais. Estratégias genéricas, não rompem padrões estabelecidos.

Crença de que existe uma estratégia genérica melhor para um dado conjunto de condições.

Com ênfase em análises e cálculos a Escola do Posicionamento reduziu seu papel da formulação da estratégia para a condução de análises estratégicas em apoio a esse processo.

Revisão 03

Gerisval Pessoa

para a condução de análises estratégicas em apoio a esse processo. Revisão 03  Gerisval Pessoa

62 de 339

para a condução de análises estratégicas em apoio a esse processo. Revisão 03  Gerisval Pessoa
para a condução de análises estratégicas em apoio a esse processo. Revisão 03  Gerisval Pessoa
Escola de Aprendizado “A formação de estratégia como um processo emergente”. – Os estrategistas aprendem
Escola de Aprendizado
“A formação de estratégia como um processo emergente”.
Os estrategistas aprendem ao longo do tempo
– As estratégias emergem quando pessoas, de forma
individual ou coletiva, aprendem a respeito de situações,
convergindo para padrões de comportamento que
funcionam.
A
estratégia
é
um
processo
de
aprendizagem,
tanto
individual como coletivo.
Principais Obras:
“A ciência de alcançar o objetivo de qualquer maneira” -
Charles Lindblom (1959)
“Strategies for Change: logical incrementalism” - Brian Quinn
(1980).
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
63 de 339
“Strategies for Change: logical incrementalism” - Brian Quinn (1980). Revisão 03  Gerisval Pessoa 63 de
“Strategies for Change: logical incrementalism” - Brian Quinn (1980). Revisão 03  Gerisval Pessoa 63 de
Escola de Aprendizado - Premissas  A natureza complexa e imprevisível do ambiente da organização
Escola de Aprendizado - Premissas
A
natureza
complexa
e
imprevisível
do
ambiente
da
organização impede controle deliberado.
A formação estratégica precisa assumir a forma de um
processo de aprendizado ao longo do tempo.
 O aprendizado procede de forma emergente, através do
comportamento que estimula o pensamento retrospectivo para
que se possa compreender a ação.
 A administração estratégica envolve a elaboração das relações
sutis entre pensamento e ação, controle e aprendizado,
estabilidade e mudança.
 As estratégias aparecem primeiro como padrões do passado;
mais tarde, talvez, como planos para o futuro e, finalmente,
como perspectivas para guiar o comportamento geral.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
64 de 339
o futuro e, finalmente, como perspectivas para guiar o comportamento geral. Revisão 03  Gerisval Pessoa
o futuro e, finalmente, como perspectivas para guiar o comportamento geral. Revisão 03  Gerisval Pessoa
Escola de Aprendizado - Críticas  Sem Estratégia - As organizações sofrem com a falta
Escola de Aprendizado - Críticas
 Sem Estratégia
-
As organizações sofrem com a falta de uma estratégia claramente
articulada
 Estratégia Perdida
- As pessoas deixam de lado aquilo que funciona patrocinando iniciativas
simplesmente porque elas são novas ou mais interessantes.
- Flutuação estratégica: de forma imperceptível, a organização afasta-se de
suas estratégias estabelecidas, algo de que possivelmente todos acabem
se arrependendo.
 Estratégia Errada
-
Além da falta de estratégias e do não-aprendizado de boas estratégias,
aprender de modo incremental pode estimular o surgimento de estratégias
que nunca ninguém quis ou pretendeu implementar.
 Cuidados com a Aprendizagem
- A aprendizagem tende a incluir pequenas tentativas, e por isso deve-se
tomar certos cuidados com ela.
- A aprendizagem é cara e leva tempo.
Revisão 03
 Gerisval Pessoa
65 de 339
tomar certos cuidados com ela. - A aprendizagem é cara e leva tempo. Revisão 03 
tomar certos cuidados com ela. - A aprendizagem é cara e leva tempo. Revisão 03 
Outras Escolas Empreendedora • O processo estratégico focado na visão do líder (visionário) • Intuitiva
Outras Escolas
Empreendedora
• O processo estratégico focado na visão do líder
(visionário)
• Intuitiva
• A visão, maleável, permite certa dose de
emergência de novas estratégias
• Busca constante por inovação

Revisão 03

Gerisval Pessoa

dose de emergência de novas estratégias • Busca constante por inovação Revisão 03  Gerisval Pessoa

66 de 339

dose de emergência de novas estratégias • Busca constante por inovação Revisão 03  Gerisval Pessoa
dose de emergência de novas estratégias • Busca constante por inovação Revisão 03  Gerisval Pessoa

Outras Escolas

Cognitiva

Outras Escolas Cognitiva • Origem na década 90 • O processo estratégico é um processo mental

Origem na década 90

O processo estratégico é um processo mental

Emerge em forma de perspectivas, conceitos,

idéias e entendimento particular dos fatos

O ambiente é a interpretação que se faz do

ambiente objetivo

Normalmente sua implementação é complexa e tende a ficar abaixo das expectativas

Revisão 03

Gerisval Pessoa

sua implementação é complexa e tende a ficar abaixo das expectativas Revisão 03  Gerisval Pessoa

67 de 339

sua implementação é complexa e tende a ficar abaixo das expectativas Revisão 03  Gerisval Pessoa
sua implementação é complexa e tende a ficar abaixo das expectativas Revisão 03  Gerisval Pessoa

Outras Escolas

Poder

Outras Escolas Poder • A estratégia emerge de um processo negociado e entende a presença e

A estratégia emerge de um processo negociado

e entende a presença e influência dos interesses particulares Prevê persuasão, barganha e conflito

Deixa de lado a questão da liderança e cultura organizacional Demonstra grande utilidade em períodos de

mudanças radicais

Poder Micro : jogo político dentro da Organização

Poder Macro: poder exercido pela organização em seu ambiente

Revisão 03

Gerisval Pessoa

Organização Poder Macro : poder exercido pela organização em seu ambiente Revisão 03  Gerisval Pessoa