Você está na página 1de 8

Eu gostaria de convidá-los a fecharem seus olhos.

0:15
Imagine-se de pé do lado de fora da porta principal da sua casa. Gostaria que
você observasse a cor da porta, e o material em que foi feita. Agora, visualize
um grupo de nudistas gordos de bicicletas. Eles estão nus numa corrida de
bicicleta e estão vindo em direção à sua porta da frente. Preciso que você
realmente veja isso. Eles estão pedalando com força, suados, sacolejando
bastante. E eles batem de cara bem na sua porta principal. Bicicletas voam
para todos os lados, rodas passam rolando por você, raios acabam em cantos
desconfortáveis. Dê um passo pelo limiar de sua porta para o vestíbulo,
corredor, ou o que quer que esteja do outro lado, e aprecie a qualidade da luz.
A luz está brilhando sobre o Come-Come. O Come-Come está acenando para
você, montado num cavalo cor de canela. É um cavalo falante. Você
praticamente pode sentir o pelo azul fazendo cócegas no seu nariz. Você
consegue sentir o cheiro da bolacha de aveia e passas que ele está prestes a
devorar. Passe por ele. Passe por ele até sua sala de estar. Na sua sala, num
devaneio total, imagine Britney Spears. Ela veste roupas provocantes, está
dançando na sua mesa de centro, e canta "Hit Me Baby One More Time".
Então me siga até a cozinha. Na sua cozinha, o chão foi pavimentado com
tijolos amarelos e, do forno, estão saindo em direção a você Dorothy, o Homem
de Lata, o Espantalho e o Leão de "O Mágico de Oz", de mãos dadas, pulando
na sua direção.
2:11
Ok. Abra os olhos.
2:15
Quero contar-lhes sobre um concurso bizarro que acontece toda primavera em
Nova Iorque. É chamado de Campeonato Americano de Memória. E eu fui
cobrir esse concurso alguns anos atrás, como jornalista científico, esperando,
acho, que isso fosse ser como uma Supercopa de sábios estudiosos. Era um
bando de rapazes e algumas mulheres, de idades e higiene bem variadas
2:43
(Risos)
2:46
Estavam memorizando centenas de números aleatórios, olhando para eles
apenas uma vez. Estavam memorizando nomes de dúzias e dúzias de
estranhos. Estavam memorizando poemas inteiros em apenas alguns minutos.
Estavam competindo para ver quem conseguia decorar mais rápido a ordem

mas também investigando-a. eu tenho apenas uma memória mediana. e Ed. Esse é um cara chamado E. Digo. Como eu nunca ouvi falar disso antes?" 4:00 Estávamos parados do lado de fora da sala de competições. a pior memória do mundo. Na verdade.500 anos atrás. que estudiosos medievais usaram para memorizar livros inteiros. Eu não podia acreditar. que é maravilhoso. você é um jornalista americano. Por quê?" "Porque eu gostaria mesmo de ensinar a Britney Spears como memorizar a ordem de um baralho embaralhado em rede nacional. as mesmas técnicas que Cicero usou para memorizar seus discursos. tentando entender como ela funciona. você tem que começar em algum lugar. não sou a Britney Spears. técnicas inventadas 2. usando uma série de técnicas antigas. 4:49 Terminei gastando parte do próximo ano não apenas no treinamento da minha memória. certo?" E esse foi o início de uma jornada bem estranha pra mim. mas talvez você possa me ensinar. me disse." E eu fiquei tipo. Irá provar ao mundo que qualquer um pode fazer isso. Todos os concorrentes deste concurso irão lhe dizer que têm apenas uma memória mediana. por que ela não funciona algumas vezes e qual seria seu potencial. Essas pessoas devem ser aberrações da natureza. Este cara se chama Ed Cook e veio da Inglaterra onde ele tinha uma das melhores memórias treinadas. quando foi que você percebeu que era um expoente?" E ele respondeu: "Não sou um expoente. E eu lhe disse: "Ed. Você conhece a Britney Spears?" Eu disse: "Quê? Não. 5:02 Conheci muitas pessoas bem interessantes. Ele é um amnésico que tem. nos EUA.das cartas de um baralho embaralhado.P. "Josh. na Grécia. brilhante. Sua memoria era tão ruim que ele nem lembrava que tinha um problema de . 3:10 E comecei a conversar com alguns competidores. "Uau. Nós todos nos treinamos para realizar estas façanhas absolutamente milagrosas da memória." 4:32 (Risos) 4:36 Eu acrescentei: "Bem. mas de certa forma um inglês excêntrico. provavelmente.

algum tempo atrás. Tempos atrás. tratados escritos há mais de 2000 anos. essa ideia de cultivar uma memória treinada. memorizando listas telefônicas. computador. há concursos acontecendo por todo o mundo. impressora. de alguma forma. 6:27 Durante os últimos milênios nós inventamos uma série de tecnologias -. trouxeram para o laboratório vários campeões da memória. para que essencialmente terceirizássemos essa fundamental capacidade humana. Na verdade. 5:43 (Risos) 5:46 Voltei e li muitos tratados sobre a memória. Tendo pouca necessidade de lembrar. E ele era essa figura incrivelmente trágica. mas era uma janela na medida em que nossas memórias nos fazem ser quem somos. progressivamente. em latim. na Idade Média. na antiguidade e. mais tarde. Ele foi a base para o personagem de Dustin Hoffman no filme "Rain Man". Elas nos modificaram culturalmente e eu diria que elas nos mudaram cognitivamente. em diligentemente equipar suas mentes. Passamos uma tarde juntos. Eles queriam saber: esses caras têm cerebros que são. queria saber como esses caras fazem isso. smartphone -que. fotografia. facilitaram cada vez mais a alocação de nossas memórias como exteriores a nós. o que foi brilhante. em Londres. na . não é tão única. Essas tecnologias tornaram possível o nosso mundo moderno mas elas também nos modificaram. o que é incrível. E eu estava fascinado. 5:26 O outro lado do espectro: conheci este cara. 7:06 Um dos últimos lugares na Terra onde ainda encontramos pessoas apaixonadas por essa ideia de cultivar uma memória treinada e disciplinada é essa totalmente única competição da memória. na biblioteca pública de Salt Lake City. um grupo de pesquisadores da University College. Umas dessas coisas interessentes que aprendi é que. código. disciplinada não era tão estranha como nos parece hoje em dia. as pessoas investiam em suas memórias. 7:25 Alguns anos atrás. às vezes. Este é Kim Peek. parece que nos esquecemos de como fazê-lo.de alfabeto a papiro.memória. E aprendi muitas coisas interessantes.

no entanto. ainda que haja muitas maneiras de lembrar as coisas nessas competições. Ele usava uma técnica parecida para memorizar a ordem exata de 4. Quando colocaram esses caras em uma máquina de ressonância magnética e escanearam seus cerébros enquanto eles estavam memorizando números. 9:13 E. eu me volto a vocês e digo: "Vocês se lembram daquela palavra que eu lhes disse há pouco? Lembram-se do que era?" A pessoa a quem foi dito . em algum momento. diferentes dos nossos? A resposta foi negativa. Notem que eles estavam usando ou pareciam usar a parte do cerébro que está relacionada com a memória espacial e a navegação. uma diferença interessante e expressiva entre os cerébros dos campeões da memória e os dos indivíduos de controle com os quais eles estavam sendo comparados." Esse é o sobrenome dele. se eu disser para você "Lembre-se de que há um cara chamado Baker. conhecido por paradoxo de 'Baker / baker'. e os demais competidores têm que brincar de pique. usando uma técnica que ele inventou e dominou sozinho. na anatomia." E mais tarde. Sim. descobriram que os campeões da memória estavam acessando partes diferentes do cerébro do que qualquer outra pessoa. tudo. 9:30 E é bem ilustrado por um paradoxo estiloso.140 dígitos binários aleatórios em meia hora. que é mais ou menos assim: se eu disser para duas pessoas se lembrarem da mesma palavra. Será que eles são mais inteligentes que nós? Deram a eles pilhas de testes cognitivos. fisionomias e fotos de flocos de neve. E digo a você: "Lembre-se de que há um cara que é um 'baker' (padeiro). 7:49 Houve. Por quê? E há algo que podemos aprender a partir disso? 8:28 O esporte da memorização competitiva é impulsionado por um tipo de corrida às armas em que todos os anos alguém aparece com uma nova forma de lembrar mais coisas rapidamente. todas as técnicas que estão sendo usadas chegam finalmente a um conceito ao qual os psicólogos se referem como codificação elaborativa. e a resposta foi: na verdade não. há 36 baralhos de cartas embaralhados que ele está prestes a memorizar em uma hora. Na mesa à sua frente. 8:42 Esse é meu amigo Ben Pridmore. campeão mundial de memorização por três vezes.estrutura.

Ele era. entre os escombros. Talvez até conheçamos um 'baker'. se você queria dar uma festa do barulho.. Ninguém conseguia dizer quem estava dentro. no momento que ele saía.que o sobrenome era Baker está menos propensa a lembrar a mesma palavra que a pessoa a quem foi dito que ele é um 'baker'. Havia um poeta chamado Simonides que estava em um banquete. nós temos uma excepcional memória espacial e visual. 'Bakers' cheiram bem quando chegam em casa do trabalho. é estranho. 'Bakers' usam chapéus brancos engraçados. diferente forma de lembrar. A arte do que está acontecendo nesses concursos de memória. fecha os olhos e têm essa percepção. em significado. a diversão contratada. que é aquela dos olhos de sua mente. Os corpos não podiam ser enterrados adequadamente. o lugar do banquete desmoronou. em b minúsculo de 'bakers' -. a . Mas o nome comum 'baker' (padeiro). nós conhecemos 'bakers'.localizar informação que está faltando no contexto. e.J. O que acontece aqui? 10:15 Bom. por pior que sejamos em lembrar nomes ou telefones e cada palavra das instruções dos nossos colegas. A história por trás de sua criação é mais ou menos assim. 12:34 O que Simonides percebe naquele momento é algo que penso que todos nós sabemos intuitivamente. começamos a colocar esses ganchos associativos nela que tornam fácil pescá-la em algum momento posterior. é imaginar formas de tranformar o B maiúsculo de 'Bakers'. naquele tempo. 11:14 Uma das formas mais elaboradas de fazer isso data de 2500 anos atrás. ele podia relembrar em qual lugar cada um dos convidados estava sentado. ninguém conseguia dizer onde estavam sentados. na Grécia Antiga. isto é. E ele se levantava. porque. e sim um poeta. na verdade. Simonides. Tornou-se conhecida como o palácio da memória. É uma tragédia compondo outra. E quando nós ouvimos aquela palavra pela primeira vez. também desfigurou os corpos para além de qualquer reconhecimento. você não contratava um D. Mesma palavra. e tranformá-la de alguma forma para que ela se torne significante. Se eu lhes pedir para recontar as primeiras 10 palavras da história que acabei de contar sobre Simonides. em sentido. E ele pega os parentes pela mão e os guia cada um para seus amados. à luz de todas as outras coisas que você tem na mente. matando todo mundo lá dentro. E não só matou todo mundo. declamava seus poemas de memória e ia embora. parado do lado de fora. 'Bakers' têm farinha nas mãos. Está completamente desconectado de todas aquelas memórias flutuando dentro do seu crânio. e toda a arte de lembrar melhor coisas na vida cotidiana. o sobrenome Baker não significa nada pra você. o único sobrevivente entre os escombros.

e realmente entrei nela. O que você poderia fazer é imaginar-se na porta da frente da sua casa. engraçadas. o que só sacanearia você. Isso é um vestígio de como as pessoas costumavam pensar em oratória e retórica nesses termos espaciais. O problema era que um concurso de memória é um evento patologicamente entendiante. as mais inesquecíveis. E depois você entraria na sua casa.chance é de que vocês tenham muita dificuldade tentando. ridícula. a expressão "tópico frasal". para lembrar-lhe que a primeira coisa que você quer falar é sobre esse desafio totalmente bizarro. E você encontraria algum tipo de imagem absolutamente louca. E eu sou jornalista. se ele tivesse sido convidado para o TEDx Roma há 2000 anos. esquisitas.não era palavra por palavra. E isso o lembraria que você gostaria de introduzir seu amigo Ed Cook. provavelmente. Mas havia um problema. provocadoras. como funciona? Digamos que você foi convidado para fazer um discurso no palco principal do TED e você quer fazê-lo de memória. você quer fazê-lo como Cicero teria feito. A seguir. 13:43 Então. se eu pedisse que lembrassem quem está sentado na sela de um cavalo castanho falante na sua sala agora mesmo.as imagens mais loucas. Esse conselho data de mais de 2000 anos atrás. Mas eu apostaria que. espantosas são. o mais dramático que fica é quando alguém começa a massagear a têmpora. E fui a mais alguns desses concursos. preciso . nos primeiros tratados latinos sobre memória. que vem da palavra grega "topos" que significa "lugar". você veria uma imagem da Britney Spears para lembrar-se dessa piada engraçada que você quer contar. E tive a impressão de que poderia escrever algo mais longo sobre essa subcultura de memorizadores competitivos. (Risos) Sério. e a quarta coisa de que você falaria seria sobre essa estranha jornada que você viveu por um ano e você tem alguns amigos que o ajudam a lembrar isso. 15:21 Achei que essa forma era simplesmente fascinante. E você entraria na cozinha. mas tópico a tópico. é como um grupo de pessoas sentadas fazendo provas. Digo. você seria capaz de ver isso. e veria a imagem do Come-come em cima do Mister Ed. 13:16 A ideia por trás do palácio da memória é criar um edifíco imaginário dentro dos olhos da sua mente e povoá-lo com imagens de coisas que você quer lembrar -. Na verdade. A expressão "em primeiro lugar" é como o primeiro lugar do seu palácio da memória. 14:51 Era assim que os oradores romanos memorizavam seus discursos -. inesquecível. bizarras.

antes de me sentar para ler o New York Times. Talvez nomes de um velho livro do ano que eu comprei no sebo. 17:31 (Risos) 17:37 Agora. É um par de protetores de orelhas e um par de óculos de segurança que foram mascarados exceto por dois pequenos furos. atrevidas.de algo sobre o que escrever. Talvez um poema. 16:46 Este sou eu usando meu 'kit' básico de treinamento da memória competitiva. tentei gastar de 15 a 20 minutos. na possibilidade de sonhar essas imagens completamente ridículas. O problema é que o experimento acabou uma loucura. E tinha essa ideia de que eu entraria ali como um tipo de experimento de jornalismo participativo Seria. hilárias e felizmente inesquecíveis aos olhos da sua mente. 16:01 E percebi que. porque a distração é o pior inimigo do memorizador competitivo. além do ponto. Esses são apenas truques. 17:06 Acabei voltando ao mesmo concurso que eu tinha coberto um ano antes. Grandes memórias são . todas as manhãs. talvez um bom epílogo para a minha pesquisa. Era divertido porque não é exatamente sobre treinar sua memória O que você está fazendo é tentar melhorar cada vez mais. apenas tentando lembrar algo. mas esse não é o caso. teria que me colocar no lugar delas um pouquinho. E eu entrei fortemente nisso. mas eu não tenho acesso a elas. E descobri que isso era surpreendentemente divertido. São truques que funcionam porque são baseados em princípios bem elementares sobre como funciona nosso cerébro. é legal ser capaz de memorizar discursos e telefones e listas de compras. Então. o que não deveria acontecer. 18:07 Sempre falamos de pessoas com grandes memórias como se isso fosse um tipo de dom inato. eu achava. se eu quisesse contar essa história. E você não precisa ficar construindo palácios de memória ou memorizando pacotes de baralhos para se beneficiar de um pouquinho de discernimento sobre como funciona sua mente. na criatividade. na verdade. mas é. Nunca esperaria isso. Eu venci o concurso. Sei que há essas coisas incríveis acontecendo dentro das mentes dessas pessoas.

Nós lembramos quando estamos profundamente envolvidos. o amnésico que nem podia lembrar que tinha um problema de memória. um tipo de preenchimento completo da mente. Lembramos quando somos capazes de pegar um pouco de informação e experiência e descobrir porque é tão significante para nós. se você quer viver uma vida memorável. à luz de todas as coisas que estão flutuando em nossas mentes. porque é significante. que é a noção de que nossas vidas são o resumo de nossas memórias. 20:13 Obrigado. nós lembramos quando prestamos atenção. Na verdade. porque é colorido. Quanto desejamos perder da nossa já tão curta vida por perder-nos nos nossos Blackberries ou Iphones.P. essas técnicas de memorização. 18:45 O palácio da memória. Eles funcionam porque fazem você funcionar. que a maioria de nós não anda exercitando por aí. 20:15 (Aplausos) . 19:10 E acho que se há algo que quero deixar com vocês. por ser tão preguiçosos que não queremos processar profundamente? 19:57 Aprendi de primeira mão que há capacidades de memorização incríveis latentes em todos nós. não há atalhos.desenvolvidas. eles nem são verdadeiros atalhos. É assim que as coisas se tornam memoráveis. Mas. quando somos capazes de transformar 'Bakers' em 'bakers'. Mas. No nível mais básico. por não prestar atenção no ser humano à nossa frente. Eles forçam um tipo de processamento profundo. você tem que ser o tipo de pessoa que lembra de se lembrar. quando somos capazes de transformá-lo de alguma forma que faça sentido.. é aquilo que E. na verdade. me deixou. são apenas atalhos. que está falando conosco.