Você está na página 1de 6

Informação e Promoção de Destinos de

Portugal

Formadora: Vera Santos

Formando: Eduardo Santana nº10


Resumo da matéria

Critérios:

• Informação e promoção

Objectivos estratégicos e Acções de promoção turística do país;


Planeamento Estratégico da Actividade;
Acções turísticas do país.

Competitividade Dinamismo

Inovação

Estratégia = o meio para atingir o fim.

Dinamizar o turismo.

Estratégia / plano nacional normalmente traçado por 4 anos, em que durante esse período vão
existindo algumas reuniões de forma a corrigir e avaliar as situações.

• Objectivos estratégicos e acção de promoção turística em Portugal.


• Condições para a afirmação do turismo como sector competitivo.
• Definição dos factores de competitividade – pontos fortes e pontos fracos.
• Construir uma estratégia (definir prioridade e centrar os meios.
• Criar instrumentos políticos com capacidade de execução efectiva das políticas definidas.
• Em 203 foram definidos os seguintes pontos fortes do turismo de Portugal.
• Construir destinos turísticos consolidados (rotas turísticas).
• Recursos diversificados (mar; sol; património histórico e cultural) de alta qualidade a preços
acessíveis, com oferta organizada.
• Religiões eleitas como marcas turísticas (Algarve, Madeira; Douro; Açores).
• Sociedade portuguesa assimilou muito bem a necessidade de desenvolver o turismo.
Pontos Fortes / Ameaças =

• Em 2003 ouve uma comissão que foi instituída para fazer uma avaliação sobre o turismo em
Portugal.

1. Somos pequenos, temos recursos turísticos limitados; território limitado, recursos


concentrados em pequenas zonas turísticas;
2. Possui uma capacidade de carga turística limitada;
3. Um país periférico, quase uma ilha, em que a única fronteira terrestre é feita com Espanha.
4. Dependemos principalmente de 5 mercados, sendo que o que tem maior peso é o mercado
espanhol.
5. Estamos inseridos no maior mercado turístico do mundo.
- Europa – contudo, temos recursos e preços que quando explorados podem ser muito competitivos;
- Temos fronteira com uma das grandes potências europeias Espanha.

- Construir uma estratégia competitiva para turismo.


Bases dos pilares que sustentam o PENT.

• Dimensão do território;
• Características e limitação dos recursos;
• País de procura potencial;
• Combater a concorrência;

Portugal tem que basear a sua estratégia nos seguintes valores:

• Especificidade (único);
• Diferença (melhor) – Preço/qualidade;
• Apostar na diversidade (variedade);
• Qualidade (depende de nós)
Trabalho de grupo

• Eleger uma atracção turística em Portugal.


• Definir essa atracção
• Tentar identificar quais os benefícios que tal atracção trouxe à região onde se localiza.

Modelo da Comissão Europeia para a Gestão da Qualidade


Qualidade E.F.Q.M European Foundation Quality Management

Ambiente Ecológico e Económico

Cidades digitais e sociedade digital

Inovação

Impacto desta matéria ao Nível Pessoal e Social

A matéria leccionada pela formadora Vera Santos, foi um reforçar de um módulo anterior.
Ainda assim recordamos a pertinência do Plano Estratégico Nacional do Turismo e a estratégia nele
inserida. Na verdade, o facto de ter-mos repetido a abordagem ao (PENT) veio reforçar conceitos
anteriormente estudados; e sem dúvida que a compreensão de um plano estratégico com este
ênfase e sobre o qual se criam boas expectativas será uma mais valia para quem gosta de estar
informado e consciencializado com o mercado de trabalho onde está directamente inserido. Sem
dúvida que esta matéria, por ser muito rica no seu conteúdo ainda teria muito para interpretar… mas
estou convicto que num futuro próximo irei ouvir falar novamente nesta temática, e aí sim! Irei estar à
altura de puder aprender muito mais. Gostaria de também eu, puder contribuir para que o turismo
nacional emanasse a sua sustentabilidade.

Pontos Fortes e pontos Fracos deste Módulo

Como ponto fraco: entendo que as aulas dos módulos que requerem uma maior e melhor
interpretação, em virtude da sua especificidade, deveriam ser menos espaçadas entre si. Senti que,
uma vez ou outra, chegava à sala e teria de repensar sobre o que naquele modelo, teria para fazer.
Como Ponto Forte: Entendo que a formadora Vera Santos, teve muita paciência connosco e que
soube, sempre, de uma forma muito educada, demonstrar que estaria ali para trabalhar, tentando
através da sua calma e ponderação, chamar a atenção para a importância daquela matéria. Para
além disso, gostei da segurança que apresentou ao leccionar esta matéria, demonstrando sempre
um enorme à vontade em responder a dúvidas, complementando quase sempre com exemplos
práticos.

Capacidade de Reflexão Sobre mim Mesmo

Ao elaborar as reflexões críticas, quando chegada esta parte, a parte em que tenho de me expor um
pouco mais, apelando assim ao meu intimo, tenho, quase sempre a impressão que as palavras me
vão faltar… mas felizmente, acabam sempre, umas vezes mais timidamente do que outras, por
surgir… isto porque, na verdade, todos nós temos mais " bagagem" do que acreditamos!
Faz-me bem pensar assim! Mau seria, a meu entender, se tivesse de comentar algo relacionado
com esta área e não tivesse motivação …
Sem duvida que, aos 36 anos e olhando para trás para todo o meu percurso profissional, os
sítios por onde andei… terei obrigatoriamente que me interrogar! Talvez seja uma defesa que eu
próprio adoptei, mas talvez todo o meu percurso de vida, tivesse sido nada mais, nada menos do
que uma preparação para os dias de hoje. Talvez por sentir de uma certa forma que estes circuitos,
que são os meus trilhos na vida percorridos, terão umas centenas de voltas em sentido contrário!
Em que hoje dou comigo a pensar à cerca dos momentos, semanas, meses e talvez anos talvez,
que pouco ou nada fiz em prol da minha formação pessoal ou profissional! A não ser, retirar da
minha própria vivência com a sociedade; elações, que por vezes, em consequência de actos
irreflectidos se tornariam irreversíveis, marcando-me para a vida. Ainda talvez por defesa minha,
quero acreditar que, todo o meu percurso ainda que, com algumas partes menos interessantes, e
aprendizagens profissionais ao nível da mecânica automóvel, atendimento ao público, construção
civil, na área de seguros, gastronomia; juntos agora estes conhecimentos, aliados a esta formação
de dupla certificação, farão de mim uma pessoa de meia-idade e relativamente bem preparada para
a vida!
Como será compreensível, uma pessoa com a minha idade, tendo constituído família e tendo
contraído encargos fixos, ainda não completamente realizada em termos profissionais, possa sentir
uma enorme força de vontade em demonstrar a si próprio, sobretudo, que ainda poderá contribuir
para a construção de uma sociedade melhor. Para além de entender que não poderei, de forma
alguma deixar por mais tempo, os meus filhos com um pai sem profissão incerta!
Acredito que o Turismo Nacional terá um grande potencial em termos de recursos naturais e
que bem" não diria explorado para que não suscite a falsas interpretações" desenvolvido, poderá
consistir numa fonte de riqueza, não só para as empresas e Estado, mas também para todos nós!
Apesar da crise internacional, e dos valores estipulados pelo PENT, estarem um pouco à
quem, o turismo nacional não tem parado de crescer. Esta actividade representa mais de 11% do
PIB nacional e cobre 42% do défice da balança comercial. Em que, em duas regiões como a
Madeira e o Algarve, vêm esta actividade como economia principal. Acredito que o PENT, consiga a
médio longo prazo, alargar esta actividade a mais regiões do país, conferindo-lhe a notoriedade que
pretende!

Comparação entre expectativas iniciais e resultados finais

Este módulo, de uma forma geral, correspondeu às minhas expectativas.


O resultado final, penso já ter enfatizado na página anterior, mas que de uma forma muito sucinta poderei
dizer que me sinto dotado de conhecimentos e ferramentas indicadas para a ingressão nesta actividade.

Recomendações e Sugestões

Um Muito Obrigado à minha entidade formadora pela oportunidade que me proporcionou em


obter esta formação.

Interesses relacionados