Você está na página 1de 13

PROCESSOS DE FABRICAÇÃO

PROCESSOS METALÚRGICOS

Conformação por Solidificação
Conformação por
Solidificação
Conformação por Sinterização
Conformação por
Sinterização

TEMPERATURA

Conformação por Sinterização TEMPERATURA METALURGIA DO PÓ •Materiais porosos • Metal duro •

METALURGIA DO PÓ •Materiais porosos

• Metal duro

• Materiais refratários

PROCESSOS DE SOLDAGEM

CLASSIFICAÇÃO

POR FUSÃO

POR PRESSÃO

PROCESSOS DE SOLDAGEM CLASSIFICAÇÃO POR FUSÃO POR PRESSÃO

FORMAÇÃO JUNTA SOLDADA

FORMAÇÃO JUNTA SOLDADA

METALURGIA DA SOLDAGEM

Aplicação de calor e/ou pressão

ALTERAÇÕES DAS PROPRIEDADES,

Nem sempre desejáveis ou aceitáveis

METALURGIA DA SOLDAGEM

METALURGIA FÍSICA DOS AÇOS

A soldagem pode ser considerada um tratamento térmico violento, cujo efeito nas características metalúrgicas do material deve ser considerado.

Deve-se adequar o processo de soldagem ao material a ser soldado; ou escolher um material menos sensível a alterações estruturais pelo processo de soldagem.

METALURGIA DA SOLDAGEM

METALURGIA FÍSICA DOS AÇOS

METALURGIA DA SOLDAGEM METALURGIA FÍSICA DOS AÇOS

METALURGIA DA SOLDAGEM

METALURGIA FÍSICA DOS AÇOS

METALURGIA DA SOLDAGEM METALURGIA FÍSICA DOS AÇOS

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

a) FORNECIMENTO DE CALOR À JUNTA

METALURGIA DA SOLDAGEM FLUXO de CALOR a) FORNECIMENTO DE CALOR À JUNTA

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

a) FORNECIMENTO DE CALOR À JUNTA

DA SOLDAGEM FLUXO de CALOR a) FORNECIMENTO DE CALOR À JUNTA MESMA ENERGIA DE SOLDAGEM :

MESMA ENERGIA DE SOLDAGEM: 1,8kJ/mm

a) 800A, 26V e 12mm/s

b) 125A, 26V e 1,7mm/s

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

b) DISSIPAÇÃO DESTE CALOR PELA PEÇA

Dissipação de calor por CONDUÇÃO na peça. A evolução de T em diferentes pontos pode ser estimada teórica ou experimentalmente

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:

METALURGIA DA SOLDAGEM FLUXO de CALOR CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:

METALURGIA DA SOLDAGEM FLUXO de CALOR CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:
CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:
METALURGIA DA SOLDAGEM FLUXO de CALOR CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:

METALURGIA DA SOLDAGEM FLUXO de CALOR CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:
METALURGIA DA SOLDAGEM FLUXO de CALOR CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:

METALURGIA DA SOLDAGEM FLUXO de CALOR CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:
CICLO TÉRMICO DE SOLDAGEM:

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

Fatores que afetam o ciclo térmico:

Tipo de metal de base

Geometria da junta

Espessura da junta

Energia de soldagem e temperatura inicial da peça

de metal de base • Geometria da junta • Espessura da junta • Energia de soldagem

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

Fatores que afetam o ciclo térmico:

SOLDAGEM FLUXO de CALOR Fatores que afetam o ciclo térmico: • Tipo de metal de base:

Tipo de metal de base:

Depende da condutividade térmica do material:

Menor : apresentam menores velocidades de resfriamento; Maior : dissipam rapidamente o calor da região da solda p/peça dificultando a formação da poça de fusão.

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

Fatores que afetam o ciclo térmico:

SOLDAGEM FLUXO de CALOR Fatores que afetam o ciclo térmico: • Geometria da junta: Juntas de

Geometria da junta:

Juntas de ângulo tendem a esfriar mais rapidamente.

CALOR Fatores que afetam o ciclo térmico: • Geometria da junta: Juntas de ângulo tendem a

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

Fatores que afetam o ciclo térmico:

SOLDAGEM FLUXO de CALOR Fatores que afetam o ciclo térmico: • Espessura da junta: Maior e

Espessura da junta:

Maior e: apresentam maiores velocidades de resfriamento até uma espessura limite acima da qual a velocidade de resfriamento independe da espessura.

velocidades de resfriamento até uma espessura limite acima da qual a velocidade de resfriamento independe da

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

Fatores que afetam o ciclo térmico:

SOLDAGEM FLUXO de CALOR Fatores que afetam o ciclo térmico: • Energia de soldagem e temperatura

Energia de soldagem e temperatura inicial da peça:

A velocidade de resfriamento diminui com o aumento destes dois parâmetros e a repartição térmica torna-se mais larga.

METALURGIA DA SOLDAGEM

FLUXO de CALOR

METALURGIA DA SOLDAGEM FLUXO de CALOR

METALURGIA DA SOLDAGEM

MACROESTRUTURA

Repartição Térmica:

METALURGIA DA SOLDAGEM MACROESTRUTURA Repartição Térmica:

METALURGIA DA SOLDAGEM

MACROESTRUTURA

METALURGIA DA SOLDAGEM MACROESTRUTURA

Regiões da Solda

METALURGIA DA SOLDAGEM

Regiões da Solda METALURGIA DA SOLDAGEM

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZONA FUNDIDA

METALURGIA DA SOLDAGEM ZONA FUNDIDA
METALURGIA DA SOLDAGEM ZONA FUNDIDA

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZONA FUNDIDA

Solidificação da poça de fusão:

METALURGIA DA SOLDAGEM ZONA FUNDIDA Solidificação da poça de fusão: Crescimento EPITAXIAL e COMPETITIVO
METALURGIA DA SOLDAGEM ZONA FUNDIDA Solidificação da poça de fusão: Crescimento EPITAXIAL e COMPETITIVO

Crescimento EPITAXIAL e COMPETITIVO

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZONA FUNDIDA

Solidificação da poça de fusão:

METALURGIA DA SOLDAGEM ZONA FUNDIDA Solidificação da poça de fusão: Crescimento EPITAXIAL e COMPETITIVO

Crescimento EPITAXIAL e COMPETITIVO

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZONA FUNDIDA

Formação da estrutura secundaria da ZF:

METALURGIA DA SOLDAGEM ZONA FUNDIDA Formação da estrutura secundaria da ZF:

Regiões da Solda

METALURGIA DA SOLDAGEM

Regiões da Solda METALURGIA DA SOLDAGEM

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA
ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM

ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM ZTA ZONA TERMICAMENTE AFETADA

METALURGIA DA SOLDAGEM

DESCONTINUIDADES

Explique (com detalhes) como EVITAR a formação das descontinuidades abaixo:

a) Distorção

b) Porosidades

c) Inclusões de escória

d) Inclusão de tungstênio

e) Falta de fusão

f) Falta de penetração

g) Mordeduras