Você está na página 1de 22

FÓRUM PERMANENTE

DE DESENVOLVIMENTO
ESTRATÉGICO DO
ESTADO DO RIO DE
JANEIRO
09/03/2009
LUIZ ALMEIDA E SILVA

SECRETARIA DE ESTADO DE
DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO,
ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS -
SEDEIS
Geração elétrica instalada no Estado do Rio de Janeiro (MW)

1)Hidrelétrica
• Furnas - 216
• Light - 776
• Ampla - 60
• Energisa - 8 sub total - 1.060
2)Térmica Convencional
• Furnas - 630
• Leonel Brizola - 1.050
• Norte Fluminense - 780
• Mario Lago - 960
• Barbosa Lima Sobrinho - 380
• CSN - 230 sub total - 4.030

3)Térmica Nuclear
• Angra (I e II) - 1957 sub total - 1.957
Total 7.047 MW
Novas Ofertas
Hidrelétricas
• Simplício / Anta – 334 MW 2010
• Itaocara – 195 MW 2013
• Barra do Pombo – 80 MW –
• Cambuci – 50 MW –
• Santa Rosa – 30 MW 2009
• São Sebastião do Alto – 13,2 MW 2010
• Caju – 10 MW 2010 Total 5.377 MW
• Santo Antonio – 8 MW 2010
• Tundelândia – 2,5 MW 2009
• Monte Alegre – 18,6 MW 2011
• Posse – 15,8 MW 2011
• São Sebastião – 17,2 MW 2011 sub total – 764
Eólicas
• Rio Eco Wind – 135 MW 2010
• Gargaú – 28 MW 2010 sub total – 163
Térmicas
• CSA – 490 MW 2011
• MPX – 2100 MW –
• Angra III – 1350 MW 2014
• Paracambi – 510 MW – sub total – 4450
Uso de Energia

- Busca de fontes renováveis de energia menos


agressivas ao meio ambiente.

- Melhoria da eficiência energética dos diversos


equipamentos transformadores de energia.

- Combate ao desperdício energético.


Transformando o Mercado de Energia.
CRIAÇÃO DO PROREN
Decreto 41.161, de 30 de janeiro de 2008.
Institui o Comitê Especial de Gestão
Energética do Estado do Rio de Janeiro.
Cria o PROREN.

Entidades com representação no Comitê


SEDEIS, SEA, SEPLAG, CEG, LIGHT, AMPLA, FURNAS,
ELETRONUCLEAR, IBP, ACRJ, FIRJAN, UTE Norte
Fluminense e FECOMÉRCIO – RJ

Convidados
PETROBRAS, ELETROBRÁS, Universidades do RJ
RESPONSABILIDADES DO COMITÊ

- Elaborar o Balanço Energético.

- Projetar a Matriz Energética.

- Implementar o Programa Estadual de


Racionalização do Uso de Energia - PROREN.
DIRETRIZES

- Segurança Energética e Garantia de

Crescimento Sustentável.

- Minimização Custo de Energia.

- Utilização Racional da Energia, Menor Impacto

Ambiental.

- Contribuição Aumento Trabalho e Renda.


ARCABOUÇO LEGAL
• Lei 5.184 de 02/01/08 – Estabelece Uso Mínimo
de Energia Solar para Aquecimento de Água, em
Construções e Reformas (Prédios Públicos).

Torna obrigatório, quando da construção ou


reforma de prédio público no Estado do Rio de
Janeiro, a instalação de sistemas de
aproveitamento de energia solar para
aquecimento de, pelo menos, 40% da água
quente consumida na edificação.
ARCABOUÇO LEGAL
• Decreto 41.318 de 26/05/08 - Institui Mecanismo
de Compensação Energética de Térmicas a
Combustíveis Fósseis (carvão, óleo combustível
e gás natural) a serem instaladas no Estado do
Rio de Janeiro.

Objetivo combater o aquecimento global e


reforçar a oferta energética no Estado do Rio de
Janeiro, visando a ampliar o uso de fontes de
energia renovável e a promover a eficiência
energética.
OBJETIVO DO PROREN

AUMENTAR A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA


NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, COM
REDUÇÃO DOS RISCOS AMBIENTAIS.
CARACTERÍSTICAS DO PROREN
• Programa de Estado, não só de um Governo.
• Congrega todas as formas de energia.
• Iniciativa pioneira em nível de estados da União.
Os segmentos de produção, distribuição e uso de
energia estão sendo contemplados em todas as
suas formas, sob a ótica da conservação,
eficiência, racionalização e impactos ambientais.
• Adesão inicial de mais de 30 (trinta) Entidades.
• Estado como promotor de ações e usuário de
energia.
SISTEMA DE GESTÃO POR GRUPOS
 Grupo AGI – Ações de Governo e Integração
• Secretaria Executiva – SEDEIS
 Grupo 1 – Gás Natural
• Coordenação : CEG
 Grupo 2 – Energia Elétrica
• Coordenação : Eletrobrás
 Grupo 3 – Energias Renováveis
• Coordenação : Secretaria do Ambiente
 Grupo 4 – Derivados do Petróleo
• Coordenação : Petrobras
PROJETOS DO GRUPO AGI

 Avaliação do Potencial de Eficiência Energética


 Mecanismos de Financiamento
 Eficiência Energética em P.P. do Estado
 Licitações Tecnológicas
 Pólo Econômico – Fontes Renováveis
 Cursos Técnicos – FAETEC
 Habitações do PAC
 Otimização de Programas
 Disseminação do Tema Eficiência Energética
 Fomento às ESCOs
PROJETOS DO GRUPO 1

 Avaliação do Potencial da Cogeração


 Substituição de Equipamentos e Processos
 Fontes Alternativas – Biogás
 P&D –Tecnologias Eficientes
 Integração Energia Solar/Gás Natural
 Recurso Gás Natural para Eficiência Energética
 Geração a Frio Distribuído
 Disseminação do Tema Eficiência Energética
PROJETOS DOS GRUPO 2

 Avaliação do Potencial – Energia Elétrica


 Edificações Públicas do Estado: escolas
estaduais (1646), hospitais (33), delegacias
(156) e batalhões (56) da Polícia Civil, presídios
(47) e prédios administrativos (6)
 P&D no Setor Elétrico
 Otimização de Programas
 Disseminação do Tema Eficiência Energética
PROJETOS DOS GRUPO 3

 Avaliação do Potencial das Energias

Renováveis: Oportunidades/Viabilidade.

 Potencial Redução de Carbono.

 Construção/Compras Públicas Sustentáveis.

 Disseminação do Tema Eficiência Energética.


PROJETOS DO GRUPO 4

 Avaliação do Potencial para Aumento da

Disponibilidade de Transporte de Massa.

 Controle Emissão Gases Poluentes.

 Otimização de Programas.

 Disseminação do Tema Eficiência Energética.


CONVÊNIOS
• Acordo de Cooperação Técnica entre a SEDEIS e
o SEBRAE-RJ para o desenvolvimento dos
setores voltados para o uso eficiente de energia e
para a utilização de energias renováveis, em
pequenas e médias empresas.

• Termo de Cooperação entre o Governo do


Estado e a Petrobras Distribuidora S.A. para a
realização de estudos voltados para ações
desenvolvidas no âmbito do PROREN.
Transformando o Mercado de Energia.
Luiz Almeida e Silva
luizantonio@desenvolvimento.rj.gov.br
Tel: 2333-1175