Você está na página 1de 18

INSTITUTO FEDERAL DO PIAUÍ

Pierre de Souza Cardoso Gabriela França Gomes Lucas Barbosa de Sousa Francisco das Chagas Pereira Oliveira Francisco Edward

PORTFÓLIO DO REINO PLANTAE

E suas subdivisões

Teresina/PI

Janeiro/2015

Pierre de Souza Cardoso Gabriela França Gomes Lucas Barbosa de Sousa Francisco das Chagas Pereira Oliveira Francisco Edward

PORTFÓLIO DO REINO PLANTAE

E suas subdivisões

Portfólio do Reino Plantae, seus filos e principais representantes, apresentado a Profª Marlúcia, como trabalho de conclusão da disciplina Fundamentos de Biologia

Teresina, 19 de Janeiro de 2015.

Apresentação

O Reino Plantae é um dos maiores grupos de seres vivos na Terra (com cerca de 400.000 espécies conhecidas, incluindo uma grande variedade de ervas, árvores, arbustos, plantas microscópicas, etc). São, em geral, organismos autotróficos cujas células incluem um ou mais organelas especializados na produção de material orgânico a partir de material inorgânico e da energia solar, os cloroplastos.

Pode-se, então, definir o Reino Plantae como um grupo monofilético de organismos

eucarióticos que fazem a fotossíntese e armazenam os seus produtos fotossintéticos, tal como

o amido. As células destes organismos são, também, revestidas duma parede celular constituída essencialmente por celulose.

De acordo com esta definição, ficam fora do Reino Plantae as algas castanhas, as algas

vermelhas e muitos seres autotróficos unicelulares ou coloniais, atualmente agrupados no

Reino Protista, assim como as bactérias e os fungos, que constituem os seus próprios reinos.

Cerca de 300 espécies conhecidas de plantas não realizam a fotossíntese, sendo, pelo contrário parasitas de plantas fotossintéticas.

conhecidas de plantas não realizam a fotossíntese, sendo, pelo contrário parasitas de plantas fotossintéticas.

Características Gerais

As plantas cobrem boa parte dos ambientes terrestres do planeta. Vistas em conjunto, como nesta foto, parecem todas iguais. Mas na realidade existem vários tipos de planta e elas ocupam os mais diversos ambientes.

Você já sabe que para classificar, ou seja, organizar diversos objetos ou seres em diferentes
Você já sabe que para classificar, ou seja,
organizar diversos objetos ou seres em
diferentes grupos, é preciso determinar os
critérios através dos quais identificaremos as
semelhanças e as diferenças entre eles.
Vamos ver agora como as plantas podem ser
classificadas.
O
reino
das
plantas
é
constituído
de
organismos
pluricelulares, eucariontes,
autótrofos fotossintetizantes.
É necessário definir outros critérios que
possibilitem a classificação das plantas para
organizá-las em grupos menos abrangentes
que o reino.

Em geral, os cientistas consideram como critérios importantes:

A característica da planta ser vascular ou avascular, isto é, a presença ou não de vasos condutores de água e sais minerais (seiva bruta) e matéria orgânica (a seiva elaborada);

Ter ou não estruturas reprodutoras (semente, fruto e flor) ou ausência delas.

Principais Representantes

ou não estruturas reprodutoras (semente, fruto e flor) ou ausência delas. Principais Representantes Marchantia Briófita

Marchantia

Briófita

Samambaia Pteridófita Pinheiro do Paraná Gimnosperma Mangueira Angiosperma

Samambaia

Pteridófita

Samambaia Pteridófita Pinheiro do Paraná Gimnosperma Mangueira Angiosperma

Pinheiro do Paraná Gimnosperma

Samambaia Pteridófita Pinheiro do Paraná Gimnosperma Mangueira Angiosperma

Mangueira

Angiosperma

Genealogia Prasinophyceae Streptobi Embryop Stomato Polysporangi Tracheop Eutracheop Euphyllop Lignophy onta
Genealogia
Prasinophyceae
Streptobi
Embryop
Stomato
Polysporangi
Tracheop
Eutracheop
Euphyllop
Lignophy
onta
hyta
phyta
ophyta
hyta
hytes
hytina
tia
Spermatophyta
(plantas com
semente)
Progymnospermo
phyta †
Pteridop
Pteridopsida
hyta
(fetos
verdadeiros)
Marattiopsida
Equisetopsida
(cavalinhas)
Psilotopsida
Cladoxylopsida
Lycophyti
Lycopodiophyta
na
Zosterophyllophyta †
Rhyniophyta †
Aglaophyton †
Horneophytopsida †
Bryophyta (musgos)
Anthocerotophyta (antocerotas)
Marchantiophyta (hepáticas)
Charophyta
Chlorophyta
Trebouxiophyceae (Pleurastrophyceae)
Chlorophyceae
Ulvophyceae

Importância das Plantas

As plantas são a base de sustentação da vida na Terra. São elas que, juntamente com as algas,

produzem o oxigénio necessário à respiração dos seres vivos. Ao transformarem a matéria mineral em matéria orgânica, através da fotossíntese, as plantas estão na base das cadeias

alimentares. De uma forma direta ou indireta fornecem o alimento aos animais (incluindo o Homem).

Além de constituírem uma fonte de alimento para os seres vivos, as plantas são uma fonte de matérias primas para as mais variadas indústrias. O algodoeiro e o linho são exemplos de plantas essenciais para a indústria têxtil.

A madeira das árvores é utilizada em múltiplas aplicações: construção de casas, barcos,

mobiliário e muitos outros utensílios domésticos. A cortiça, extraída do sobreiro, é utilizada não

só no fabrico de rolhas mas também de embalagens e na construção civil.

As rolhas são utilizadas para engarrafar vinhos e outras substâncias líquidas.
As rolhas são utilizadas para engarrafar vinhos e outras substâncias líquidas.

Há uma infinidade de outras importantes utilizações das plantas pelo Homem que poderiam ser referidas. Uma das mais importantes está relacionada com a indústria farmacêutica, uma vez que muitas espécies têm importantes propriedades medicinais.

Grupos Vegetais

Nome(s)

Escopo

Descrição

Este grupo inclui todas as plantas que formam embrião. As embriófitas são multicelulares, realizamfotossíntese, possuem clorofila a e b, a substância de reserva é o amido, a parede celular é composta de celulose e hemicelulose, seu ciclo de vida é Diplobionte Heteromórfico, são oogâmicas e as células reprodutivas estão protegidas por um tecido formado por células estéreis (gametângios eesporângios). Portanto são Embriófitas: briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas 3 3 4 5 .

 

Plantas terrestres, também conhecidas como Embriófitas ou Metaphyta

Plantae

sensu

strictissimo

   
 
 

Este grupo inclui Plantae sensu strictissimo e alguns grupos de algas verdes (Coleochaete e Charophyta). Viriplantae engloba organismos que possuem clorofila a e b, têm plastídios que são envolvidos por duas membranas, armazenam amido, a parede celular é composta de celulose e hemicelulose. Este grupo tem cerca 300.000 espécies 3 4 .

Plantas verdes- também conhecidos como Viridiplantae, Viridiphyta ou Chlorobionta.

Plantaesensu

   
   

Este grupo inclui além do grupo definido como Viriplantae (Plantae sensu stricto) as demais algas verdes (Chlorophyta), as Rhodophyta (algas vermelhas) e Glaucophyta. Este clado inclui organismos que há Eras atrás adquiriram os cloroplastos pela fagocitose direta de cianobactérias 3 .

Archaeplastida, Plastida ou Primoplantae.

Plantaesensu

   

BRIÓFITAS

Briófitas, termo genérico que se aplica a cerca de 22.000 espécies de plantas pequenas, que crescem geralmente em locais úmidos, sobre o solo, troncos de árvores e rochas. São plantas embrionárias não vasculares (sem vasos condutores) que incluem musgos, hepáticas e antocerotáceas. Todas as espécies de briófitas caracterizam-se pela alternância de gerações.

Musgos, nome comum de alguns dos membros de uma divisão de plantas distribuídas por todo o mundo. Crescem sobre solo, pedra e cascas de plantas e em turfeiras e riachos rasos. Quase todos são formados por caules e folhas pequenas e delgadas, sem tecido vascular. Carecem de verdadeiras raízes, mas têm uma estrutura filamentosa, chamada de rizóide, encarregada das funções de fixação subterrânea e condução de nutrientes. Os órgãos de reprodução sexual encontram-se no gametófito, que é uma planta de vida independente. Quando é produzida a fecundação, o óvulo cresce e se transforma em esporófito. Este consta de base ou pé, embebido no tecido gametofítico, caules e cápsula terminal que contém numerosos esporos. Estes germinam para formar o gametófito.

Classificação científica: Classe Musci, divisão Bryophyta.

científica: Classe Musci, divisão Bryophyta. Existem mais de 14 mil espécies de musgos, plantas
científica: Classe Musci, divisão Bryophyta. Existem mais de 14 mil espécies de musgos, plantas

Existem mais de 14 mil espécies de musgos, plantas primitivas da divisão Briófitas. Quase todas são terrestres e, ainda que necessitem de abundante umidade, são muito adaptáveis e vivem em rochas, troncos, tocos, madeira de construção e coberturas asfálticas. Várias espécies estão adaptadas à vida em turfeiras, pântanos e rios.

Pteridófitas

Características gerais:

São plantas vasculares, também chamadas de traqueófitas.

Apresentam rizoma e folíolos.

Não apresentam sementes, flores e frutos.

São exemplos clássicos: samambaias e avencas.

frutos.  São exemplos clássicos: samambaias e avencas. Imagem1-Samambaia .

A maioria das espécies apresenta reprodução assexuada e sexuada.

Apresentam estruturas chamadas soros, que indicam o período de reprodução da planta.

soros, que indicam o período de reprodução da planta. Imagem 2- Soros.
Imagem 3- Reprodução das pteridófitas.

Imagem 3- Reprodução das pteridófitas. http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos4/pteridofitas.php

Gimnospermas

As gimnosperma (gimno) = nu; sperma = semente) são espermatófitas, ou seja, plantas cuja a semente não ficam protegidas no interior de um fruto. Daí o significado do nome “sementes nuas”.

um fruto. Daí o significado do nome “sementes nuas”. Uma das características das gimnospermas é a
um fruto. Daí o significado do nome “sementes nuas”. Uma das características das gimnospermas é a
um fruto. Daí o significado do nome “sementes nuas”. Uma das características das gimnospermas é a
um fruto. Daí o significado do nome “sementes nuas”. Uma das características das gimnospermas é a

Uma das características das gimnospermas é a existência dos estróbilos ou cones, que são conjuntos de esporângios protegidos por folhas em forma de escamas. Os esporângios femininos localizam-se nos cones, freqüentemente recobertos por escamas endurecidas (carpelos). As escamas encaixam-se perfeitamente umas nas outras e só se abrem depois da fecundação, para liberar a semente. Cones são estróbilos com as flores femininas. Os esporângios masculinos encontram-se nos órgãos chamados cones masculinos, amentos ou amentilhos, bastante semelhantes às pinhas, mas com escamas menos duras e menores (estames).

cones masculinos, amentos ou amentilhos, bastante semelhantes às pinhas, mas com escamas menos duras e menores

Estamos usando o termo gimnosperma como um coletivo para quatro filos distintos, quando se consideram os representantes da flora atual:

Filo Cycadophyta: com cerca de 140 espécies representadas por plantas conhecidas como cicas, encontradas principalmente em regiões tropicais e subtropicais. Em geral, são plantas grandes, algumas atingindo 18 m de altura. Muitas possuem um tronco distinto, coberto pelas bases das folhas que caíram. As folhas funcionais caracteristicamente ocorrem agrupadas no topo do tronco, á semelhança do que acontece com as palmeiras. As cicas são em geral muito tóxicas, possuindo neurotoxinas e até mesmo compostos que causam câncer. Os estróbilos aparecem no centro do conjunto de folhas, próximo ao ápice do caule; as plantas são de sexos separados.

ao ápice do caule; as plantas são de sexos separados.  Filo Ginkgophita: com apenas uma

Filo Ginkgophita: com apenas uma única espécie vivente, a Ginkgo biloba, arvore que pode chegar a 30 m de altura e que e facilmente reconhecida por suas folhas em forma de leque. Provavelmente não há mais representantes dessa espécie nos ambientes naturais, mais muitos exemplares são cultivadas como plantas ornamentais em parques e jardins de regiões temperadas; é uma espécie resistente a poluição do ar.

temperadas; é uma espécie resistente a poluição do ar.  Filo Gnetophyta: compreende apenas três gêneros
temperadas; é uma espécie resistente a poluição do ar.  Filo Gnetophyta: compreende apenas três gêneros

Filo Gnetophyta: compreende apenas três gêneros e 70 espécies, entre elas a curiosa Welwitschia mirabilis, nativa do deserto de Namíbia, de Angola e da África do Sul. Essa planta possui a raiz e o imenso caule, ricos em reserva de água, completamente enterrado em solo arenoso. Apenas o ápice caulinar, com duas grandes folhas e vários pequenos ramos providos de estróbilos, fica para

ora do substrato. As duas folhas abrem-se espontaneamente em vários locais, sempre no sentido de seus eixos maiores, dando a falsa impressão de serem várias. Os estróbilos masculinos e os femininos são formados em plantas distintas.

e os femininos são formados em plantas distintas.  Filo Coniferophyta: é o filo das coníferas.

Filo Coniferophyta: é o filo das coníferas. Elas reúnem o maior número espécies entre as gimnospermas: 550. Estão representadas por pinheiros, ciprestes e sequóias. São abundantes em regiões mais frias onde chegam a formar vegetações como a taiga, no hemisfério norte e mata de araucárias, na região sul do Brasil. A mata de araucárias que ocorria desde o Paraná até o Rio Grande do Sul está atualmente muito reduzida em função, principalmente, da exploração de madeira do pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia), planta predominante nessa mata. Na araucária os estróbilos femininos são formados em um individua e os masculinos em outro, ou seja, os sexos são separados.

e os masculinos em outro, ou seja, os sexos são separados. Vamos usar o pinheiro-do-paraná (

Vamos usar o pinheiro-do-paraná (Araucária angustifólia) como modelo para explicar a reprodução das gimnospermas. Nessa planta os sexos são separados: a que possui

estróbilos masculinos não possuem estrobilos femininos e vice-versa. Em outras gimnospermas, os dois tipos de estróbilos podem ocorrer numa mesma planta.

estrobilos femininos e vice-versa. Em outras gimnospermas, os dois tipos de estróbilos podem ocorrer numa mesma

Angiospermas

São as plantas com flor, que constituem a forma de vida vegetal dominante. Pertencem a esse grupo quase todas as plantas arbustivas e herbáceas, a maior parte das árvores, salvo pinheiros e outras coníferas, e plantas mais especializadas, como suculentas, epífitas e

aquáticas. São Fanerógamas, vasculares e possuem raiz, caule, folhas, flores, sementes e frutos.

Também não necessitam da água para que ocorra a fecundação. Suas flores produzem o néctar (solução açucarada) que atrai animais, como, abelhas, borboletas, formigas, pássaros, morcegos e outros que acabam polinizando-as.

Da união dos gametas, forma-se o embrião (dentro de uma semente).

Após a fecundação, o ovário da flor se desenvolve e se transforma em fruto (com a semente dentro). A semente nutre e protege o embrião.

É o grupo vegetal mais recente e mais abundante da Terra. Esse sucesso na dispersão se deve

ao fato de que todas as flores possuem ovários, ou seja, produzem frutos, uma estrutura que além de proteger a semente serve como elemento de atração para os animais dispersores de sementes.

As angiospermas são divididas em dois grandes grupos: Monocotiledôneas e Dicotiledôneas

A principal característica que permite distinguir esses dois grupos é o número de cotilédones presentes na semente (cotilédones são folhas modificadas que fazem parte do corpo do

embrião e que podem armazenar nutrientes que serão fornecidos a ele durante os estágios iniciais de desenvolvimento). Estão reunidas no filo Magnoliophyta.

que serão fornecidos a ele durante os estágios iniciais de desenvolvimento). Estão reunidas no filo Magnoliophyta.

Monocotiledôneas:

Monocotiledôneas: a) coqueiro: o fruto é uma drupa; b) Flor de bananeira: o ápice de seu
Monocotiledôneas: a) coqueiro: o fruto é uma drupa; b) Flor de bananeira: o ápice de seu
Monocotiledôneas: a) coqueiro: o fruto é uma drupa; b) Flor de bananeira: o ápice de seu

a) coqueiro: o fruto é uma drupa;

b) Flor de bananeira: o ápice de seu fruto tem

uma cicatriz deixada pelas partes florais caídas;

c) arroz: é uma gramínea.

Dicotiledoneas:

Dicotiledoneas: a) Nenúfar : flor com simetria regular= actinomorfa; b) Cáctos: Caules suculentos armazenam água e
Dicotiledoneas: a) Nenúfar : flor com simetria regular= actinomorfa; b) Cáctos: Caules suculentos armazenam água e
Dicotiledoneas: a) Nenúfar : flor com simetria regular= actinomorfa; b) Cáctos: Caules suculentos armazenam água e

a) Nenúfar : flor com simetria regular= actinomorfa;

b) Cáctos: Caules suculentos armazenam água e possuem

cloroplastos assumindo função

Fotossintética;

c) Hepática americana: floresce em floresta decíduas dos Estados Unidos:Flores sem pétalas, com 6 a 10 sépalas.

Diferenças existentes entre mono e dicotiledônes

MONOCOTILEDÔNEAS

Sementes com 1 cotilédone Folhas com nervuras paralelas - paralelinérveas Feixes libero-lenhosos do caule difusos Flores trímeras

Frutos com 3 carpelos Raízes fasciculadas

DICOTILEDÔNEAS

Sementes com 2 cotilédones Folhas com nervuras ramificadas reticulinérveas Feixes libero-lenhosos do caule ordenados Flores tetrâmeras ou pentâmeras Frutos com 5 carpelos Raízes pivotantes ou axiais

Interesses relacionados