Você está na página 1de 3

CONTRATO PARTICULAR DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA

PROMITENTE VENDEDOR:
HELOÍSA TERESA HÖLTZ, brasileira, professora, CPF
070.169.210/34, RG________________, casada com JAIRO DA CUNHA
HÖLTZ pelo regime da comunhão de bens antes da vigência da lei
6515/77, residente e domiciliada n/C.
CARMEN LIRIS STEFFEN, brasileira, professora, CPF
350.546.890/87, RG________________, casada com PLÁCIDO STEFFEN
pelo regime da comunhão de bens antes da vigência da lei
6515/77, residente e domiciliada n/C.

PROMITENTE COMPRADOR:
RAUL ANTONIO TARTAROTTI, brasileiro, solteiro, engenheiro
eletricista, CPF 473.304.300-72, RG 1003151931, CREA 88562,
residente e domiciliado nesta Capital à Rua João Abott 460, ap.
302 doravante denominado VENDEDOR.

OBJETO:
Apartamento número 205 do Edifício Ravena, sito à rua Demétrio
Ribeiro nº 900, nesta capital, localizado no segundo pavimento
de fundos, lado direito de quem da rua olha para o edifício, com
área real privativa de 39,85mq, área real total de 59,81mq,
fração ideal de 0,0149 no terreno e coisas de uso comum e fim
proveitoso do edifício, Matrícula nº 14.029, Ficha 1, livro 2,
do Registro de Imóveis da 5º Zona desta Capital.

CLÁUSULA PRIMEIRA:
O promitente VENDEDOR acima qualificado é senhor legítimo,
possuidor, possuindo de modo livre e desembaraçado de quaisquer
ônus, reais, fiscais ou consensuais, e por este instrumento e na
forma de direito promete vender ao COMPRADOR, que por sua vez
promete comprar o imóvel descrito e caracterizado em “OBJETO”,
pelo preço certo e ajustado de R$ 69.000,00 (sessenta e nove mil
reais), que serão pagos do seguinte modo:

a) R$ 25.000,00 (vinte e cinco mi reais), pagos neste ato,


através de cheque nominal a Sra. CARMEN LIRIS STEFFEN.
b) R$ 44.000,00 (quarenta e quatro mil reais), pagos através de
carta de crédito do sistema de consórcios Banrisul.

1
CLÁUSULA SEGUNDA:
A presente venda se refere ao imóvel no estado em que se
encontra, em perfeitas condições de habitabilidade, declarando o
VENDEDOR que encontra-se em dia com as obrigações condominiais.

PARÁGRAFO PRIMEIRO:
A posse do imóvel caracterizado em OBJETO, e a entrega das
chaves do mesmo dar-se-ão na assinatura deste.

PARÁGRAFO SEGUNDO:
Se o imóvel não for entregue ao promitente COMPRADOR até a data
referida acima, fica acertado desde já que o promitente VENDEDOR
pagará uma multa mensal de R$ 1.000,00 (hum mil reais), mais
R$ 600,00 ( seiscentos reais) a título de aluguél mensal.

PARÁGRAFO TERCEIRO:
Quando da assinatura da escritura pública de compra e venda,
todas as despesas desta transação correrão por conta do
COMPRADOR, tais como, tabelionato, registros, despachante e
despesas cartoriais.

CLÁUSULA TERCEIRA:
Qualquer concessão entre as partes relativas à este contrato não
será tido como modificação de condições contratuais, novação ou
prorrogação, mas será tido como mero ato de liberalidade e não
poderá ser alegado pelas partes, em momento algum, como
precedente.

CLÁUSULA QUARTA:
Se o VENDEDOR tiver que recorrer à justiça para fazer valer
quaisquer de seus direitos aqui contratados, o COMPRADOR pagará
todas despesas judiciais que o VENDEDOR vier a fazer, pagará
ainda os honorários advocatícios do VENDEDOR, que ficam desde já
arbitrados em 10% (dez por cento) do valor da causa. Pagará
ainda uma multa de 2% (dois por cento), sobre o valor final da
lide calculado, após corrigido e capitalizado mensalmente, que
será havido pelo VENDEDOR, pela inadimplência.

CLÁUSULA QUINTA:
O presente contrato é firmado pelas partes em caráter
irrevogável e irretratável, obrigatória não só aos contratantes,
como também por seus herdeiros e/ou sucessores e regida pelo
Código Civil Brasileiro.

2
CLÁUSULA SEXTA:
Faz parte da presente transação e permanecem no imóvel, o
armário da pia da cozinha e o tanque de lavar roupas.

CLÁUSULA SÉTIMA:
As partes elegem o Foro de Porto Alegre, para dirimir quaisquer
dúvidas que possam vir a surgir no curso do contrato, desistindo
expressamente de quaisquer outros por mais privilegiados que
sejam. E por estarem assim justos e contratados, firmam o
presente instrumento em duas (02) vias de igual teor e forma
perante duas testemunhas instrumentarias a fim de que produza
seus devidos e legais efeitos.

Porto Alegre, ___ de janeiro de 2007.

____________________ ____________________
HELOÍSA TERESA HÖLTZ CARMEN LIRIS STEFFEN

_______________________
RAUL ANTONIO TARTAROTTI

Testemunhas:

_______________ ____________________
PLÁCIDO STEFFEN JAIRO DA CUNHA HÖLTZ