Você está na página 1de 2

OAB PRIMEIRA FASE XIII EXAME

Direito Penal
Geovane Moraes
TEORIA GERAL DO ERRO

MODALIDADES DO ERRO DE TIPO

ERRO DE TIPO

Erro de tipo essencial


COMO ASSIM???????????
Ex: Art. 217-A.
Ter conjuno carnal ou
praticar outro ato libidinoso com menor de 14
(catorze) anos.
Pena - recluso, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos
Elementos da definio normativa do tipo:
Verbos nucleares Ter, Praticar;
Dados secundrios conjuno carnal, outro
ato libidinoso, menor de 14 anos;
Preceito sancionador recluso, de 8 (oito) a
15 (quinze) anos
Mais um exemplo.
O acusado porta documento de veculo de
sua propriedade, acreditando tratar-se de
documento verdadeiro, mas tratando-se na
verdade, de documento muito bem falsificado
pelo despachante encarregado de licenciar o
veculo.
Uso de documento falso
Art. 304 - Fazer uso de qualquer dos papis
falsificados ou alterados, a que se referem os
arts. 297 a 302:
Pena - a cominada falsificao ou
alterao.

DICA MUITO IMPORTANTE


Descriminantes putativas
1 do art. 20 - isento de pena quem, por
erro
plenamente
justificado
pelas
circunstncias, supe situao de fato que, se
existisse, tornaria a ao legtima. No h
iseno de pena quando o erro deriva de culpa
e o fato punvel como crime culposo.

Traduzindo...
O agente, por uma interpretao equivocada
da realidade (fatos), acredita estar diante de
uma das hipteses de excludentes de
antijuridicidade indicadas no art. 23 do CP.
O agente acha que est diante de um FATO
que lhe permitiria agir em legtima defesa,
estado de necessidade, exerccio regular de
direito ou estrito cumprimento do dever legal.
Descriminante putativa

www.cers.com.br

OAB PRIMEIRA FASE XIII EXAME


Direito Penal
Geovane Moraes

Erro de tipo acidental

www.cers.com.br