Você está na página 1de 4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Engenharia Mecânica PME 2100 – MECÂNICA

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Departamento de Engenharia Mecânica

PME 2100 – MECÂNICA A

Primeira Prova

20 de setembro de 2002

Duração: 100 minutos

– (importante: não é permitida a utilização de calculadoras)

GABARITO

Questão 1 (4,0 pontos) – A barra ABCDEH tem massa desprezível e está submetida ao seguinte sis tema de forças:

r r r ( ) F , C = + Q j r 1 1
r
r
r
(
)
F
,
C
=
+
Q j r
1
1
z
r
F r
r
a) Determine a resultante R r , do sistema de forças.
(
)
F
,
H
F
=
-
Q r j
+
Q r k
r
r
2
r
2
(F D)
b) Calcule o momento
M
A , do sistema de forças em re-
,
F
=
+
Q i
+
Q j
3
3
lação ao pólo A.
B
c) Verifique se o sistema é redutível a uma única força.
a
Q
d) Determine o sistema de forças que, se aplicado na bar-
2a
ra, em adição ao sistema de forças original, equilibraria a
2a
Q
A
y barra. Este novo sistema de forças deve ser composto por
C
Q
D
r
r
H
Q
um binário de momento M
e uma força F
aplicada em
2a
B.
2a
Q
a
x
E
Solução:
r
r
r
r
r
r
r
r
r
a) R
=
F
+
F
+
F
=
(Qj)
+
(
-
Qj
+
Qk)
+
(Qi
+
Qj)
1
2
3
r
r
r
r
R
=
Qi
+
Qj
+
Qk
r
r
r
r
b) =
M
(C
-
A)
Ÿ
F
+
(H
-
A)
Ÿ
F
+
(D
-
A)
Ÿ
F
A
1
2
3
r
r
r
r
r
r
r
r
r
r
r
r
M
=
(2ai
+
ak)
Ÿ
(Qj)
+
(2aj)
Ÿ
(
-
Qj
+
Qk)
+
(2ai
+
2aj
+
ak)
Ÿ
(Q i
+
Qj)
A
r
r
r
r
r
r
r
r
M
=
2aQk
-
aQ i
+
2aQ i
+
2aQk
-
2aQk
+
aQj
-
aQ i
A
r
r
r
M
=
aQ j
+
2aQk
A
c)
Calculando o invariante:
r
r
r
r
r
r
r
2
2
2
I
=
M
R
=
(aQj
+
2aQk) (Q i
+
Qj
+
Qk)
=
aQ
+
2aQ
=
3aQ
0
A

Como o invariante é diferente de zero, o sistema não pode ser reduzido a uma única força.

d) Para que o sistema de forças adicional equilibre a barra, ele deve ter resultante e momento opostos em relação ao

sistema de forças original. Devemos reduzir o sistema de forças original utilizando o pólo B. Como a resultante já foi calculada, basta determinar o momento do sistema de forças original em relação ao pólo B. Utilizando a fórmula

de mudança de pólo:

r

M

r

M

r

M

B

B

B

r

M

aQj

= +

A

r

= +

(A

2aQk

r

-

B)

-

=

r

aQ i

+

r

2aQk

r

Ÿ

aQ j

r

R

 

r

r

r

Ÿ

r

r

r

=

aQj

+

2aQk

+

(

-

ak)

(Q i

+

Qj

+

Qk)

r

+

aQ i

 

Assim o novo sistema de forças que adicionado ao sistema original equilibra a barra é:

onde:

r

(F, B)

r

r

r

r

F

= -

R

e

M

= -

M

B

r

r

r

r

F

= -

Qi

-

Qj

-

Qk

r

r

r

M = -

aQ i

-

2aQk

e

r

M

,

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Engenharia Mecânica x P a a/2

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Departamento de Engenharia Mecânica

x P a a/2 a 4a
x
P
a
a/2
a
4a

a/2

a/2

Questão 2 (2,0 pontos) – Uma placa retangular homo- gênea de lados 4a e 2a, e massa m, tem um furo quadra- do de lado a, conforme mostra a figura ao lado. Esta placa é suportada por uma articulação em P. A que dis- tância x da extremidade deve ser posicionada a articula- ção para a placa se equilibrar na posição indicada na fi- gura sob a ação da gravidade?

Solução:

Y P X P d mg
Y
P
X
P
d
mg

Do equilíbrio é imediato que X P = 0, Y P = mg , e da equação de equilíbrio de momentos, “d” deve ser igual a zero, isto é, o baricentro deve estar posicionado verticalmente abaixo da articulação P. Adotando-se um sistema de coor- denadas com origem no vértice inferior esquerdo da placa deve-se então ter:

x

G

=

x

x

=

8a

2

2a

-

a

2

a

8a

2

-

a

2

15a x = 7
15a
x =
7
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Engenharia Mecânica Questão 3 (4,0 pontos)

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Departamento de Engenharia Mecânica

Questão 3 (4,0 pontos) – A estrutura é formada pelas

barras AC, BD e CE, de peso desprezível. A polia e o fi- o, ideais, também têm peso desprezível. O fio sustenta um bloco de peso P.

a) Desenhe o diagrama de corpo livre da polia e o dia-

grama de corpo livre da estrutura formada pelas barras.

b) Determine as reações dos vínculos em A e E.

c) Determine todas as forças que atuam nas barras AC,

BD e CE.

y C 2a B D 2a a E A P 2a 2a
y
C
2a
B
D
2a
a
E
A P
2a
2a
AC , BD e CE . y C 2a B D 2a a E A P

=

x

Y

Y

C

4Y

E

Y C C X C B D X A A E Y A Y E
Y C
C
X C
B
D
X A
A
E
Y A
Y E
Do equilíbrio da polia é imediato que X
P
C =

e

Do equilíbrio da estrutura formada pelas barras:

 X

F

x

=

0

A

 Y

F

y

=

0

A

+

+

X

C

Y

E

 M

zA

=

0

4aY

E

-

substituindo na anterior:

= 0 fi X = - A - Y = 0 fi Y C A
=
0
X
= -
A
-
Y
=
0
Y
C
A
4aX
-
2aY
C
C
P
Y A = -
2

X

C

+

Y

E

=

0

P C X C Y C P
P
C
X C
Y C
P

C =

P

.

X A = - P fi Y + Y = P A E 3P =
X
A = -
P
Y
+
Y
=
P
A
E
3P
=
6P
Y E =
2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Engenharia Mecânica P P C X

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Departamento de Engenharia Mecânica

P P C X C y Y B X B P P/2
P
P
C X
C y
Y B
X B
P
P/2
Y B Y D X B
Y B
Y D
X B

X D

C y C X Y D X D 3P/2
C y
C X
Y D
X D
3P/2

Equilíbrio da barra AC:

 F = 0 fi X - C + P - P = 0 fi
Â
F
= 0 fi X
- C
+ P - P = 0 fi X
= C
(1)
x
B
X
B
X
P
3P
Â
F
=
0
Y
+
C
-
P
-
=
0
Y
+
C
=
(2)
y
B
Y
B
Y
2
2
P
Â
M
=
0
-
aY
+
2aX
-
4aP
+
2a
=
0
2X
-
Y
=
3P
(3)
zC
B
B
B
B
2
Equilíbrio da barra BD:
 = 0 fi X
F
= X
(4)
x
B
D
 = 0 fi Y
F
= Y
(5)
y
B
D
Equilíbrio da barra CE:
Â
F
=
0
C
-
X
=
0
(6)
x
X
D
3P
3P
Â
F
=
0
-
Y
-
C
+
=
0
Y
+
C
= -
(7)
y
D
Y
D
Y
2
2
3a
3P
Â
M
=
0
-
Y
-
3aX
+
2a
=
0
6X
+
3Y
=
6P
(8)
zC
D
D
D
2 D
2
1
subst. (4) e (5) em (8):
6X
+ 3Y
= 6P fi X
= P -
Y B
B
B
B
2
P
P
5P
5P
subst. em (3): 2P - Y
- Y
= 3P fi
Y B = -
Y D = -
X B =
X D =
B
B
2
2
4
4
5P
subst.
X em (1):
=
C X
B
4
subst.
Y em (2):
C
=
2
P
B
Y