Você está na página 1de 19
Leia estas instruções: 1 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: 1 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos

1

Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso.

 
 

Este Caderno contém cinquenta questões de múltipla escolha, assim distribuídas:

2

Língua Portuguesa → 01 a 10; Legislação 11 a 20; Conhecimentos Específicos 21 a 50.

3

Se o Caderno estiver incompleto ou contiver imperfeição gráfica que impeça a leitura, solicite imediatamente ao Fiscal que o substitua.

4

Cada

questão

apresenta

quatro

opções

de

resposta,

das

quais

apenas

uma

é

correta.

5

Interpretar as questões faz parte da avaliação; portanto, não adianta pedir esclarecimentos aos Fiscais.

6

Utilize qualquer espaço em branco deste Caderno para rascunhos e não destaque nenhuma folha.

7

Os rascunhos e as marcações feitas neste Caderno não serão considerados para efeito de avaliação.

8

Use exclusivamente caneta esferográfica, confeccionada em material transparente, de tinta preta ou azul.

9

Você dispõe de, no máximo, quatro horas para responder às questões de múltipla escolha e preencher a Folha de Respostas.

10

O preenchimento da Folha de Respostas é de sua inteira responsabilidade.

 

11

Antes de retirar-se definitivamente da sala, devolva ao Fiscal a Folha de Respostas e este Caderno.

Assinatura do Candidato:

de retirar-se definitivamente da sala, devolva ao Fiscal a Folha de Respostas e este Caderno. Assinatura

Língua Portuguesa

01 a 10

As questões de 01 a 07 desta prova baseiam-se no texto abaixo.

Corrupção cultural ou organizada?

Renato Janine Ribeiro

Ficamos muito atentos, nos últimos anos, a um tipo de corrupção que é muito frequente em nossa sociedade: o pequeno ato, que muitos praticam, de pedir um favor, corromper um guarda ou mesmo violar a lei e o bem comum para obter uma vantagem pessoal. Todavia, foi e é importante prestar atenção à responsabilidade que temos, quase todos, pela corrupção política, praticada por gente eleita por nós. Esclareço que, por corrupção, não me refiro à sua definição legal, mas à ética. Corrupção é o que existe de mais antirrepublicano, isto é, mais contrário ao bem comum e à coisa pública. Por isso, pertence à mesma família que trafegar pelo acostamento, furar a fila, passar na frente dos outros. Às vezes, é proibida por lei; outras, não. Mas, aqui, o que conta é o seu lado ético; não o legal. Deputados brasileiros e britânicos fizeram despesas legais, mas não éticas. É desse universo que trato. O problema é que a corrupção ―cultural‖, pequena, disseminada — que mencionei acima não é a única que existe. Aliás, sua existência nos poderes públicos tem sido devassada por inúmeras iniciativas da sociedade, do Ministério Público, da Controladoria Geral da União (órgão do Executivo) e do Tribunal de Contas da União (que serve ao Legislativo). Chamei-a de ―corrupção cultural‖, pois expressa uma cultura forte em nosso país, que é a busca do privilégio pessoal somada a uma relação com o outro permeada pelo favor. É, sim, antirrepublicana. Dissolve ou impede a criação de laços importantes. Mas não faz sistema, não faz estrutura. No entanto, há outra corrupção que, essa, sim, organiza-se sob a forma de complô para pilhar os cofres públicos — e mal deixa rastros. Já a corrupção ―cultural‖ é visível para qualquer um. Suas pegadas são evidentes. Bastou colocar as contas do governo na internet para saltarem aos olhos vários gastos indevidos, os quais a mídia apontou no ano passado. Mas nem a tapioca de R$ 8 de um ministro nem o apartamento de um reitor gastos não republicanos montam um complô. Não fazem parte de um sistema que vise a desviar vultosas somas dos cofres públicos. Quem desvia essas grandes somas não aparece, a não ser depois de investigações demoradas, que requerem talentos bem aprimorados da polícia, de auditores de crimes financeiros ou mesmo de jornalistas muito especializados. O problema é que, ao darmos tanta atenção ao que é fácil de enxergar (a corrupção ―cultural‖), acabamos esquecendo a enorme dimensão da corrupção estrutural, estruturada ou, como eu a chamaria, organizada. Ora, podemos ter certeza de uma coisa: um grande corrupto não usa cartão corporativo nem gasta dinheiro da Câmara com a faxineira. Para que vai se expor com migalhas? Ele ataca somas enormes. E só pode ser pego com dificuldade. Se lembrarmos que Al Capone acabou na cadeia por ter fraudado o Imposto de Renda, crime bem menor do que as chacinas que promoveu, é de imaginar que um megacorrupto tome cuidado com suas contas, com os detalhes que possam levá-lo à cadeia e trate de esconder bem os caminhos que levam a seus negócios. Penso que devemos combater os dois tipos de corrupção. A corrupção cultural nos desmoraliza como povo. Ela nos torna ―blasé‖. Faz-nos perder o empenho em cultivar valores éticos. Porque a república é o regime por excelência da ética na política: aquele que educa a s pessoas para que prefiram o bem geral à vantagem individual. Daí a importância dos exemplos, altamente pedagógicos. Valorizar o laço social exige o fim da corrupção cultural, e isso só se consegue pela educação. Temos de fazer que as novas gerações sintam pela corrupção a mesma ojeriza que uma formação ética nos faz sentir pelo crime em geral. Mas falar só na corrupção cultural acaba nos indignando com o pequeno criminoso e poupando o macrocorrupto. Mesmo uma sociedade como a norte-americana, em que corromper o fiscal da prefeitura é bem mais raro, teve há pouco um governo cujo vice-presidente favoreceu, antieticamente, uma empresa de suas relações na ocupação do Iraque. Conforme vemos, a corrupção secreta e organizada não é privilégio de país pobre, ―atra sado‖. Se pensarmos que corrupção mata porque desvia dinheiro de hospitais, de escolas, da segurança , então a mais homicida é a corrupção estruturada. Precisamos evitar que a necessária indignação com as microcorrupções ―culturais‖ nos leve a ignorar a grande corrupção. É mais difícil de descobrir. Mas é ela que mata mais gente.

Folha de S. Paulo, 28 jun. 2009. [Adaptado]

01.

De acordo com o autor, no Brasil, tanto há corrupção cultural quanto estrutural. Nesse sentido, a opção que sintetiza a ideia central do texto é:

A) Ações de combate à corrupção cultural e à estrutural têm sido empreendidas; todavia, até

o momento, não há um exemplo sequer de combate efetivo à corrupção estrutural.

B) Enquanto a corrupção cultural resulta na perda de valores éticos, a estrutural típica de países subdesenvolvidos desvia dinheiro público e, por isso, mata cidadãos.

C) A corrupção cultural e a estrutural precisam ser combatidas, visto que a segunda apresenta consequências tão graves quanto a primeira.

D) Os dois tipos de corrupção precisam ser combatidos; todavia, há de se convir que a corrupção estrutural apresenta consequências mais graves. Por isso, o combate a ela deve ser priorizado.

02. Partindo da concepção ética do termo ―corrupção‖, adotada pelo autor, é correto afirmar que

A) buscar o privilégio pessoal por meio de uma relação com o outro permeada pelo favor representa o princípio da corrupção cultural.

B) corromper o guarda de trânsito para se livrar da multa é um ato de corrupção estrutural semelhante ao ato de desviar recursos públicos.

C) furar a fila é um exemplo de corrupção estrutural que pode ocasionar consequências mais sérias do que a simples vantagem pessoal.

D) desviar recursos públicos de hospitais, de escolas, da segurança representa um ato homicida, facilmente identificado pelos órgãos fiscalizadores.

03. Segundo o autor,

A) corrupção estrutural encontra-se disseminada secretamente em todas as instâncias do poder, portanto é mais fácil de combater.

B) a corrupção cultural, por fazer parte da vida comum e ser considerada legítima, é praticada pelos brasileiros de um modo ou de outro, às vezes, até despercebidamente.

C) indignação com atos de corrupção cultural é legítima, porém isso pode fazer com que se ignore a corrupção estrutural, cujas consequências são nefastas.

D) os casos de corrupção organizada nos países desenvolvidos são facilmente descobertos por meio de investigação rigorosa e exemplarmente punidos

a

a

04. De acordo com o texto,

A) corrupção nos países pobres mata mais gente do que nos países ricos, porque desvia o dinheiro destinado a serviços sociais importantes.

B) os megacorruptos não conseguem esconder seus atos criminosos por movimentarem grandes somas de dinheiro.

C) os pequenos atos de corrupção praticados pelas pessoas em situações do dia a dia impedem o combate à corrupção estruturada.

D) existem práticas que, embora não sejam passíveis de punição legal, são antiéticas por ferirem princípios da boa convivência em sociedade.

a

05. Considerando as regras de regência nominal e de regência verbal, analise o emprego do acento indicativo de crase nos trechos a seguir.

I ―[

]

mais contrário ao bem comum e à coisa pública.‖.

II ―[

]

pertence à mesma família que trafegar pelo acostamento [

]‖.

III ―[

]

com os detalhes que possam levá-lo à cadeia [

]‖.

IV ―[

]

para que prefiram o bem geral à vantagem individual.‖.

 

Os trechos em que a acentuação se dá pelo mesmo tipo de regência estão presentes nos itens:

A) II, III e IV.

B) I, II e III.

C) I e II apenas.

D) III e IV apenas.

06.

Leia o período a seguir:

―Precisamos evitar que a necessária indignação com as microcorrupções ‘culturais’ nos leve a ignorar a grande corrupção.‖

A opção cuja oração sublinhada tenha a mesma classificação da destacada no período é:

A)

―[

corrupção política, [

]

é importante prestar

]‖

atenção à responsabilidade

que temos, quase todos, pela

B) ―Esclareço que, por corrupção, não me refiro à sua definição legal, [

C) ―Não fazem parte de um sistema que vise a desviar vultosas somas dos cofres públicos.‖

D) ―O problema é

]‖

que,

[

],

acabamos

esquecendo

a

enorme

dimensão

da

corrupção

estrutural, [

]‖

07. Leia o trecho a seguir.

―Se lembrarmos que Al Capone acabou na cadeia por ter fraudado o Imposto de Renda,

―Se lembrarmos que Al Capone acabou na cadeia por ter fraudado o Imposto de Renda, crime bem menor do que as chacinas que promoveu, é de imaginar que um megacorrupto tome cuidado com suas contas, com os detalhes que possam levá-lo à

cadeia e trate de esconder bem os caminhos que levam a seus negócios.‖

com os detalhes que possam levá-lo à cadeia — e trate de esconder bem os caminhos

O elemento coesivo em destaque refere-se a

A) megacorrupto.

C) caminhos.

B) Al Capone.

D) negócios.

As questões de 08 a 10 baseiam-se nas charges a seguir.

Charge 1

de 08 a 10 baseiam-se nas charges a seguir. Charge 1 Disponível em:

Disponível em:

<http://grooeland.blogspot.com.br/p/charges.html>. Acesso em:

27 abr. 2012.

Charge 2

Acesso em: 27 abr. 2012. Charge 2 Disponível em:

Disponível em: <http://www.ivancabral.com/2012/03/charge-do-dia- corrupcao.html>. Acesso em 27 abr. 2012.

08. A partir da leitura das duas charges, infere-se que

A) a primeira charge tematiza um caso de corrupção cultural (um flagrante de preconceito social e racial); a segunda retrata apenas um diálogo entre pai e filho.

B) ambas tratam do tema ―corrupção‖: a primeira exemplifica um caso de corrupção cultural; a segunda, estrutural.

C) ambas referem-se ao mesmo tema: a primeira é um exemplo de corrupção entre empregador e empregada; a segunda, entre pai e filho.

D) apenas a segunda charge aborda o tema ―corrupção‖, posto que a primeira revela um exemplo de preconceito social.

09.

Na primeira charge,

A) a empregada doméstica, ressentida com o comentário de um jornalista sobre os garis, oferece, em sinal de protesto, café sem açúcar aos dois homens.

B) os dois homens criticam um jornalista que, publicamente, desvalorizou o trabalho dos garis, e a empregada doméstica se sente ofendida por isso.

C) os dois homens criticam o comentário desrespeitoso de um jornalista em relação aos garis, mas um deles age de forma muito semelhante com a empregada doméstica.

D) a empregada oferece café aos dois homens e um deles (provavelmente, o empregador) comete uma generalização indevida ao afirmar que a doméstica ―não faz nada direito‖.

10. Em relação à segunda charge, é correto afirmar que

A) o pai do menino é um político que recebeu propina de um empresário.

B) a postura do pai do menino assemelha-se a de um corrupto.

C) o menino está fazendo uma pesquisa sobre as implicações da corrupção.

D) a postura do menino diante do pai revela indignação quanto à corrupção.

Legislação

11

a

20

11. Enfermeira

lotada

em

local

insalubre

recebe

a

notícia

de

que

está

gestante.

O

fato

é

comunicado à Chefia. Nos termos da Lei nº 8.112/90, a servidora

A) fará opção por permanecer ou ficar afastada do local insalubre.

B) deverá permanecer no local de trabalho.

C) será afastada do local insalubre enquanto aguarda a licença gestante.

D) será afastada do local insalubre enquanto durar a gestação e lactação.

12. De acordo com a Lei nº 8.112/90, considera-se remuneração

A) retribuição pelo exercício da função de direção, chefia e assessoramento estabelecido em lei.

B) vencimento do cargo efetivo, acrescido das vantagens pecuniárias permanentes estabelecidas em lei.

C) adicionais e gratificações.

D) retribuição pecuniária pelo exercício do cargo com valor fixado em lei.

13. Servidor estatutário regido pela Lei nº 8.112/90, em estágio probatório, foi convocado para participar de curso de formação. O estágio probatório será

A) interrompido, sendo o servidor exonerado.

B) interrompido e retomado a partir do término do impedimento.

C) suspenso e retomado a partir do término do impedimento.

D) suspenso, sendo o servidor demitido a partir do término do impedimento.

14. Servidor estatutário, não ocupante de cargo de direção, chefia, assessoramento, arrecadação ou fiscalização, candidatou-se ao cargo eletivo de vereador. Durante o período que mediou entre a sua escolha em convenção partidária e a véspera do registro de sua candidatura perante a Justiça Eleitoral, foi concedida a licença para atividade política. De acordo com a Lei nº 8.112/90, durante esse período o servidor

A) fará jus à remuneração pelo período de três meses.

B) terá direito à remuneração.

C) ficará sem remuneração.

D) será afastado, sem remuneração, até o décimo dia seguinte ao do pleito.

15. Servidora pública federal faltou ao trabalho sem justificativa, de modo intencional, durante quarenta e cinco dias consecutivos. De acordo com a Lei nº 8.112/90, caso a hipótese de abandono seja comprovada em processo administrativo disciplinar, a penalidade a que está sujeita essa servidora é

A) suspensão de trinta dias.

B) demissão.

C) advertência.

D) suspensão de cinco dias convertida em multa.

16. À luz do Regime Jurídico Único dos Servidores Federais, a sindicância envolvendo um servidor, com 35 anos de serviço, NÃO poderá resultar em

A) instauração de Processo disciplinar.

B) arquivamento do processo.

C) aplicação de penalidade de advertência ou suspensão até trinta dias.

D) afastamento preventivo do exercício do cargo com suspensão de pagamento.

17.

Servidora efetiva de uma instituição federal de ensino requereu a aposentadoria compulsória. Segundo determina a Lei nº 8.112/90, a vigência da aposentadoria será

A) partir do dia imediato àquele em que a servidora atingiu a idade de setenta anos.

B) partir da data da publicação do respectivo ato.

C) será facultado à servidora a data da publicação.

D) será de acordo com a conveniência e oportunidade da administração.

a

a

18. Para efeito de aposentadoria e disponibilidade, NÃO se considera

A) licença para tratamento de saúde de pessoa na família do servidor, sem remuneração.

B) tempo de serviço em atividade privada.

C) tempo de serviço público prestado aos Estados, Municípios e Distrito Federal.

D) tempo de serviço público federal, inclusive o prestado às Forças Armadas.

19. Servidora estudante solicitou horário especial comprovada a incompatibilidade entre o horário escolar e o da repartição. De acordo com a Lei nº 8.112/90,

A) poderá ser concedido o horário especial, sem a exigência da compensação de horário e sem a redução de remuneração.

B) poderá ser concedido o horário especial, com exigência da compensação de horário sem

a redução de remuneração.

C) será concedido o horário especial, com a exigência da compensação de horário e sem a redução de remuneração.

D) será concedido o horário especial, com a exigência da compensação de horário e a redução de remuneração.

20. Para os efeitos da Lei nº 8112/90, NÃO se constitui forma de provimento nem de vacância de cargo público

A) promoção.

B) readaptação.

C) redistribuição.

D) aproveitamento.

Conhecimentos Específicos

21

a

50

21. 50 mL de uma solução 0,5 mol/L de ácido sulfúrico foram titulados com uma solução 1,0 mol/L de hidróxido de sódio. O volume do titulante usado para a completa neutralização do ácido foi

A) 100 mL.

B) 25 mL.

C) 75mL.

D) 50 mL.

22. O soro fisiológico é uma solução de NaCl com concentração igual a 0,9% m/v. A concentração molar de NaCl no soro fisiológico é

A) 0,10.

B) 0,15.

C) 0,25.

D) 0,30.

23. Um analista necessitou realizar uma análise de uma certa espécie química no solo. Sabendo- se que a preparação da amostra exigia sua dissolução completa, o meio ácido mais adequado para dissolvê-la é

A) HNO 3 .

B) HCl.

C) Água-régia.

D) HF.

24. Um técnico recebeu a tarefa de preparar uma solução de cloreto férrico. Se ele considera que o K ps (Fe(OH) 3 é 4,0x10 -38 , para prepará-la, ele precisa evitar que ocorra hidrólise. Dessa maneira, deverá manter o pH do meio

A) moderadamente alcalino.

B) extremamente alcalino.

C) moderadamente ácido.

D) extremamente ácido.

25. Um técnico recebe a tarefa de preparar 1,0 L de uma solução padrão de cobre com concentração de 1000 ppm. No laboratório, ele encontra um frasco de sulfato de cobre pentahidratado (CuSO 4 .5H 2 O). Considerando que o técnico tenha tomado todas as providências com relação à secagem (à temperatura de 105 o C) do reagente, calibração da balança e da vidraria a ser utilizada, a massa a ser pesada do reagente necessária para a preparação da solução é

A) 1,0000 g.

B) 3,9291 g.

C) 6,3500 g.

D) 2,4950 g.

26. A figura, a seguir, apresenta alguns utensílios de laboratório comuns para auxílio em diversos tipos de análises químicas.

para auxílio em diversos tipos de análises químicas. Sobre estes utensílios, afirma-se I Na análise

Sobre estes utensílios, afirma-se

I

Na análise gravimétrica, é necessário utilizar-se X e Z, que são respectivamente cadinho e dessecador.

II

Na determinação da densidade de líquidos, que precede a calibração de vidrarias, utiliza-se Y que é um picnômetro.

III

Quando é necessário manter um reagente em dessecador, utiliza-se W que é um pesa-filtro.

IV

Utiliza-se Z quando é necessário utilizar-se uma secagem sob vácuo.

Com relação a essas afirmativas, estão corretas

A) II e III.

C) I e III.

B) I e IV.

D) II e IV.

27. O ácido clorídrico P. A. é uma solução aquosa saturada com HCl que apresenta teor de 37% (m/m) e densidade 1,19 g cm -3 . Se um técnico de laboratório recebe a tarefa de preparar 5,0 L de uma solução de ácido clorídrico a 0,1 mol L -1 , o volume da solução saturada que deverá ser utilizado nessa preparação é, aproximadamente,

A) 42 mL.

C) 4,2 mL.

B) 420 mL.

D) 0,42 mL.

28. A cor de muitos sais depende do grau de hidratação que apresentam. Um exemplo é o sulfato de níquel. Esse sal apresenta-se como cristais de cor azul quando apresenta a fórmula mínima NiSO 4 .6H 2 O, mas, de cor verde, quando a fórmula mínima é NiSO 4 .7H 2 O. Normalmente, o sal comercializado é o de cor azul e apresenta no rótulo a respectiva fórmula. Um técnico recebe a tarefa de preparar 100,0 mL de uma solução de sulfato de níquel com concentração 1,00 mol L -1 e, quando abre o frasco, percebe que o sal é verde, mas, nos cálculos, leva em consideração a informação contida no rótulo. A concentração que deveria ser indicada no rótulo da solução preparada pelo técnico é

A) 1,08

mol

L

B) 0,94

mol

L

-1 .

-1 .

C)

D)

0,28

0,57

mol

mol

L

L

-1 .

-1 .

29. A reação entre o íon permanganato e o íon oxalato em meio ácido está representada pela equação a seguir que se apresenta balanceada.

2MnO 4 -

+

5C 2 O 4 2-

+

16H +

2Mn 2+

+

10CO 2

+

8H 2 O

O oxalato de sódio monoidratado (Na 2 C 2 O 4 .H 2 O) é um padrão primário utilizado, frequentemente, na padronização de soluções de permanganato de potássio (KMnO 4 ). A massa do oxalato padrão que um técnico deverá pesar para padronizar cada alíquota de

50,0 mL de uma solução de permanganato de potássio a 0,01 mol L

-1

a ser titulada é de

A) 0,8158 g.

C) 0,1900 g.

B) 0,0330 g.

D) 0,0821 g.

30. Na titulação de um ácido fraco monoprótico por uma base forte monobásica, observa-se, no ponto estequiométrico, que o pH é

A) ácido, pois, como o ácido é fraco, o equilíbrio se desloca no sentido da forma não ionizada, fazendo aumentar a concentração de íons H + no meio.

B) neutro, pois o número de mols relativo ao titulante se iguala ao número de mols do titulado.

C) alcalino, pois, como o ácido é fraco, o equilíbrio se desloca no sentido da forma não ionizada, fazendo diminuir a concentração de íons H + no meio.

D) ácido, pois, como o ácido é fraco, o equilíbrio se desloca no sentido da forma ionizada, fazendo aumentar a concentração de íons H + no meio.

31. A calcita é um mineral cuja composição é, basicamente, CaCO 3 . Para determinação de cálcio, uma amostra de 1,00 g de calcita foi analisada por gravimetria, da seguinte forma: dissolveu- se 1,00 g da amostra em uma solução de HCl. Em seguida, precipitou-se o Ca 2+ com o íon oxalato. Posteriormente, o precipitado foi filtrado e lavado de forma adequada. O precipitado obtido foi transferido para um cadinho de massa previamente conhecida. Após a calcinação , obteve-se, como resíduo final, 0,56 g de CaO. O percentual encontrado de cálcio, na amostra de calcita, foi

A) 40%.

B) 20%.

C) 30%.

D) 50%.

O esquema a seguir deve ser utilizado para responder as questões de 32 a 34.

deve ser utilizado para responder as questões de 32 a 34. Esse esquema refere-se à representação
deve ser utilizado para responder as questões de 32 a 34. Esse esquema refere-se à representação

Esse esquema refere-se à representação de uma célula galvânica cujos eletrodos estão imersos, no início do experimento, em soluções cujas concentrações são de 1,0 mol/L. Os potenciais de redução e as respectivas reações estão representados ao lado do esquema.

32. Considerando-se as reações envolvidas e a figura apresentada, afirma-se:

I

O número 3, na figura, representa uma placa de cobre, onde ocorre a oxidação.

II

A corrente flui, no circuito do eletrodo indicado pelo número 1, para o eletrodo

indicado pelo número 3.

III

O

eletrodo 3 é o cátodo e o eletrodo 1 é o ânodo.

IV

Íons positivos migram na solução 2, em direção ao eletrodo 1, para receber elétrons, mas, na solução 4, íons positivos são produzidos pelo eletrodo 3.

Com relação a essas afirmativas, estão corretas

A) I e II.

C) I e III.

B) II e III.

D) II e IV.

33. Com relação à ponte salina, afirma-se:

I

Cátions migram da extremidade 8 para a solução 4, e ânions migram da extremidade 7 para a solução 2, seguindo o sentido indicado pelas setas.

II

A

função da ponte salina é aumentar o potencial de junção líquida.

III

Usa-se um eletrólito forte para permitir um fluxo de íons imediato, quando se aciona o circuito.

IV

A

função da ponte salina é compensar as cargas dos íons em excesso em 2 e 4,

devido às reações em 1 e 3.

Com relação a essas afirmativas, estão corretas

A) I, III e IV.

B) II, III e IV.

C) I, II e III.

D) I, II. III e IV.

34. As afirmações a seguir referem-se ao circuito quando ele é acionado.

I

Em 3 há desgaste com diminuição da massa,

enquanto em 1 há acúmulo de metal

na superfície em decorrência da redução dos íons presentes na solução.

II

O

potencial da célula registrado no potenciômetro é cerca de 1,1 V.

 

III

A concentração de íons Zn 2+ aumenta, em 2, enquanto que a concentração de

íons Cu

2+

diminui em 4.

IV

Não será possível registrar potencial pois este par de eletrodos não elétrons.

gera fluxo d e

Com relação a estas afirmativas, estão corretas

A) I e II.

C) I e III.

B) II e III.

D) III e IV.

35. A potenciometria é uma técnica eletroquímica de análise. A respeito dessa técnica, é correto afirmar que

A) um bom eletrodo de referência é o eletrodo de vidro que apresenta uma membrana de vidro sensível à presença do íon H + .

B) um eletrodo de referência que é sensível à presença do analito é necessário.

C) um eletrodo indicador, além de ser sensível à presença do analito, deve apresentar um potencial fixo e conhecido.

D) os eletrodos de calomelano saturado e Ag/AgCl, são bons eletrodos de referência, pois seus potenciais não variam com a concentração dos analitos.

36. A figura abaixo representa uma curva de titulação ácido-base.

abaixo representa uma curva de titulação ácido-base. Sobre as características da curva, afirma-se: I Trata-se

Sobre as características da curva, afirma-se:

I

Trata-se de uma titulação de uma base forte com um ácido forte.

II

Trata-se da titulação de uma base fraca com um ácido forte.

III

O

pH no ponto de equivalência é 7.

IV

O

volume de equivalência é 25 mL.

São corretas as afirmativas

A) II e IV.

B) I e III.

C) II e III.

D) I e II.

37. Na análise de um metal por fotometria de chama a amostra é injetada no fotômetro na forma de uma solução de um sal do metal, a qual é transportada até a chama na forma de um aerossol. A figura a seguir mostra a sequência das transformações que ocorrem com a amostra durante a análise.

que ocorrem com a amostra durante a análise. Os processos sofridos pela amostra na chama, indicados

Os processos sofridos pela amostra na chama, indicados pelos números de 1 a 5 na figura, são, respectivamente,

A) dessolvatação,

vaporização,

dissociação,

excitação

e

emissão

da

radiação

eletromagnética.

B) dissolução, fusão, vaporização, absorção de radiação e emissão de radiação.

 

C) nebulização,

dessolvatação,

vaporização,

atomização

e

emissão

da

radiação

eletromagnética.

D) dissolução, dessolvatação, vaporização, atomização e excitação.

38. A

respeito

dos

materiais

que

podem

ser

utilizados

como

espectroscopia molecular, é correto afirmar que

porta-amostra

na

análise

por

A) o cloreto de sódio seria útil para ser utilizado como porta-amostra para leitura na região do visível, restrigindo-se o uso para soluções aquosas ou solventes de polaridade semelhante.

B) sílica fundida ou quartzo é útil para trabalhar na região do ultravioleta; para a região do visível, é comum utilizar-se o vidro, mas o quartzo também pode ser utilizado.

C) esses materiais devem apresentar algum tipo de interação específica com a energia eletromagnética da região de trabalho, de maneira a obter uma linha base adequada .

D) o polietileno é um material útil para trabalhos na região do ultravioleta, pois não absorve luz nesta região; sendo, portanto, transparente.

39. As concentrações de amostras coloridas podem ser determinadas através de medidas fotométricas ou espectrofotométricas, através do uso de um fotômetro ou um espectrofotômetro de absorção molecular. A figura abaixo representa um esquema do funcionamento de ambos os instrumentos.

um esquema do funcionamento de ambos os instrumentos. A característica principal que diferencia um fotômetro de

A característica principal que diferencia um fotômetro de um espectrofotômetro é:

A) No fotômetro usa-se cubetas de plástico transparente ou vidro, enquanto no espectrofotômetro usa-se de quartzo.

B) No fotômetro usa-se lâmpada de tungstênio, enquanto no espectrofotômetro usa-se lâmpada de deutério como fonte de radiação.

C) No fotômetro usa-se filtros, enquanto no espectrofotômetro usa-se monocromador como seletor de comprimentos de onda.

D) No fotômetro o detector é constituído de um arranjo de fotodiodos, enquanto no espectrofotômetro é uma fotomultiplicadora.

A figura abaixo representa o espectro para uma solução padrão e apresenta

informações relativas a uma substância sob estudo. Utilize-as para responder as questões

de números 40 e 41. 40. Considerando-se que a substância apresenta uma absorbância em 530
de
números 40 e 41.
40.
Considerando-se que a substância apresenta uma absorbância em 530 nm, é correto afirmar
que a solução utilizada no experimento apresenta a cor

A) vermelha.

B) amarela.

C) verde.

D) violeta.

41. A solução padrão utilizada no estudo apresentava concentração de 5,0 x 10 -4 mol L -1 e a cubeta utilizada era de 1 cm. Considerando-se que Lei de Beer se aplica a essa substância, é correto afirmar que a absortividade molar da substância é

A) 2000

mol L -1 cm -1 .

B) 2000

L cm -1 mol -1 .

C) 1800

mol L -1 cm -1 .

D) 1800

L cm -1 mol -1 .

42. A figura a seguir representa um espectro de absorção molecular de uma substância de coeficiente de absortividade molar igual a 10000, obtido em uma cubeta de 1 cm de largura.

Absorbância
Absorbância

Comprimento de onda (nm)

Em relação ao experimento, afirma-se:

I

A análise foi realizada numa cubeta de vidro.

II

A concentração da substância em estudo é 1x10 -4 mol/L.

III

O valor da absorbância seria 0,5 em 220 nm se a concentração da substância fosse reduzida à metade.

IV

A

fonte de excitação usada no experimento foi uma lâmpada de tungstênio.

Estão corretas as afirmativas

A) I e III.

C) II e III.

B) I e II.

D) II e IV.

43. A

Figura

a

seguir

representa

um

esquema

de

um

cromatógrafo

Cromatografia Líquida de Alta Eficiência.

usado

em

análise

de

Líquida de Alta Eficiência. usado em análise de A opção que associa o número ao componente

A opção que associa o número ao componente do cromatógrafo é:

A) (1) detector; (2) sistema de injeção; (4) coluna cromatográfica e (6) sistema de processamento de dados.

B) (1) reservatório de solvente (2) injetor (3) sistema de bombeamento e (5) sistema de processamento de dados.

C) (2) sistema de bombeamento; (3) injetor; (4) coluna cromatográfica e (5) Detector

D) (3) sistema de bombeamento (4) coluna cromatográfica (5) reservatório de solvente e (6) sistema de processamento de dados.

Absorbância

44. A Figura 1 mostra o espectro de uma solução mista contendo a mesma concentração de duas substâncias coloridas, (I) e (II). Essa Figura apresenta as absorbâncias máximas nos comprimentos de onda iguas a 490, para a substância (I), e 630 nm para a substância (II). A Figura 2 mostra as curvas analíticas para soluções mistas padrões das mesmas substâncias, obtidas em condições idênticas.

das mesmas substâncias, obtidas em condições idênticas. 1,6 1,4 1,2 1,0 0,8 0,6 0,4 0,2 0,0

1,6

1,4

1,2

1,0

0,8

0,6

0,4

0,2

0,0

Figura 2 (II) (I) 0 1 2 3 4
Figura 2
(II)
(I)
0
1
2
3
4

Concentração/ ppm

Uma solução de uma amostra contendo quantidades desconhecidas dessas duas substâncias apresentou os seguintes valores de absorbâncias: a) 0,7 em 490 nm e 1,39 em 630 nm. Considerando-se que a absorbância de uma não interfira na absorbância da outra, é correto afirmar que

A) a concentração da substância (I) será igual à concentração da substância (II).

B) a concentração da substância (I) será metade da concentração da substância (II).

C) a concentração da substância (II) será metade da concentração da substância (I).

D) a concentração da substância (II) será um terço da concentração da substância (I).

45. A figura a seguir representa um cromatograma obtido por cromatografia gasosa.

representa um cromatograma obtido por cromatografia gasosa. Sobre a figura, afirma-se: I Detectou-se cinco

Sobre a figura, afirma-se:

I

Detectou-se cinco substâncias na amostra.

II

Identificou-se três substâncias da amostra.

III

Identificou-se apenas duas substâncias da amostra

IV

Detectou-se oito substâncias na amostra.

São corretas as afirmativas

A) I, II e IV.

B) I e II.

C) II e IV.

D) I, II e III.

As informações apresentados a seguir servirão de base para as questões 46 e 47.

Um técnico recebeu uma amostra de vinagre cujo teor de ácido acético rotulado era igual a 4,3 %. Na análise, em cinco repetições, o técnico encontrou os seguintes teores de ácido acético: 3,7; 3,8; 3,6; 3,5 e 3,7 %.

46. Considerando que o fabricante não cometeu nenhum erro na fabricação do seu produto, pode- se afirmar que os resultados

A)

são precisos, porém apresentam baixa exatidão.

 

B)

são exatos, porém apresentam baixa precisão.

C)

são precisos e exatos.

 

D)

nem são precisos nem exatos.

 

47. Em

relação

aos

erros

envolvidos

na

medida,

pode-se

afirmar

que

os

resultados

apresentam um erro

A) sistemático de cerca de 85%.

B) aleatório de cerca de 85%.

C) aleatório de cerca de 15%

D) sistemático de cerca de 15%.

48. Em laboratório de química, as soluções aquosas devem ser preparadas com água de alta pureza, consequentemente, a instrumentação de vidraria deve ser previamente limpa com água com as mesmas características. São exemplos de tratamentos de água para utilização em laboratórios de química

A) floculação, filtração e cloração.

B) cloração, desmineralização, e fervura.

C) destilação, deionização e osmose reversa.

D) filtração, osmose reversa e oxigenação.

49. Em análises por cromatografia gasosa, o parâmetro que não influencia no tempo de retenção é

A) o tamanho da coluna.

B) o tipo de detector.

C) o fluxo do gás de arraste.

D) a temperatura do forno.

50. O trabalho em laboratórios de química exige muitos cuidados, pois um grande número de substâncias podem apresentar perigos ao serem manipuladas. Dentre os perigos, pode-se citar queimaduras leves a profundas, asfixia, explosão e até doenças graves. Dessa maneira , os equipamentos de proteção individual fazem parte da rotina de quem trabalha em um laboratório de química. As afirmativas a seguir estão relacionadas aos EPIs.

I

A

dissolução do ácido sulfúrico P. A. em água exige o uso de máscara para gases.

II

A dissolução do cloreto de amônio P. A. em água exige o uso de máscara para gases.

III

A dissolução do ácido acético P. A. em água exige o uso de máscara para gases.

IV

A dissolução de acetona P. A. em água exige o uso de máscara para gases.

Estão corretas as afirmativas

A) III e IV.

B) II e III.

C) I e III.

D) I, II e III.

TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

I

II

III

V

V

V

V

 

V





III

V

V

V

V

V

 

1

 

2

1

H

He

1,0

4,0

 

3

4

 

5

6

7

8

9

10

2

Li

Be

B

C

N

O

F

Ne

7,0

9,0

11,0

12,0

14,0

16,0

19,0

20,0

 

11

12

13

14

15

16

17

18

3

Na

Mg

Al

Si

P

S

Cl

Ar

23,0

24,0

27,0

28,0

31,0

32,0

35,5

40,0

 

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

4

K

Ca

Sc

Ti

V

Cr

Mn

Fe

Co

Ni

Cu

Zn

Ga

Ge

As

Se

Br

Kr

39,0

40,0

45,0

48,0

51,0

52,0

55,0

56,0

57,0

59,0

63,5

65,5

69,5

72,5

75,0

79,0

80,0

84,0

 

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

5

Rb

Sr

Y

Zr

Nb

Mo

Tc

Ru

Rh

Pd

Ag

Cd

In

Sn

Sb

Te

I

Xe

85,5

87,5

89,0

91,0

93,0

96,0

(97)

101,0

103,0

106,5

108,0

112,5

115,0

118,5

122,0

127,5

127,0

131,5

 

55

56

 

72

73

74

75

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

Cs

Ba

*

Hf

Ta

W

Re

Os

Ir

Pt

Au

Hg

Tl

Pb

Bi

Po

At

Rn

6

133,0

137,5

178,5

181,0

184,0

186,0

190,0

192,0

195,0

197,0

200,5

204,5

207,0

209,0

(209)

(210)

(222)

La

 

87

88

 

104

105

106

107

108

109

110

111

 

7

Fr

Ra

**

Rf

Db

Sg

Bh

Hs

Mt

Ds

Rg

(223)

(226)

Ac

(261)

(262)

(266)

(264)

(277)

(268)

(271)

(272)

N o Atômico

SÍMBOLO

Massa Atômica

(arredondada 0,5)