Você está na página 1de 151
DETALHANDO A ARQUITETURA 1 “ aN 7 autor: ANTONIO FERREIRA DA COSTA 29 EDICAO DESENNISTA PROVETISTA € OETALNISTA DE ARQUITETURA DETALHANDO A ARQUITETURA I EM 2* AUTOR - ANTONIO FERREIRA DA COSTA TELEFAX: (021) 537-4591 OO LIVROS A SEREM LANCADOS : DETALHANDO A ARQUITETURA It DETALHANDO A ARQUITETURA II ( TELHADOS ) ee 10 ANOS DE EXPERIENCIA NA PROFISSAO. ESPECIALIZACAO EM DETALHES E DESENHOS DE ARQUITETURA E PROIBIDA A REPRODUGAO TOTAL OU. PARCIAL, ‘SEM 0 CONSENTIMENTO DO AUTOR. 08888555543 db OSD o'er S SCS OOOCC O00 00000000-00-00-06 AB mrss ROTEL CIONNE pot nora TORE Escrit6rio de Direitos Autorais Arquitetura e Urbanismo Cerki Ade de Reais bec oe ier by ie: Ker NO Registro + 104.366 Livro ¥ 445 Folha + 454 DETALHANDO A ARQUITETURA Requer iuento pratocalade sob © 12 $54 pigin Obra no publicada. Rd, en 24/08/95, Dados do requerente ANTONIO FERRETRA DA COSTA, COSTA (autora) CPF, 98,993.787-14 Re Poluntirios da Patria, 54 + Aptg S11 Botafogo Re de Janeiro / RJ, CEP. 22070-e10 Para constar lavraés@ 6 presente termo nesta Cidade-do-Rio de Jancire, em 28.de/Agosto de 1995, que val. per, mim assinado. © refer( verdade ¢-dou fé. Chee do Escr Feitos Autorais 22990299 Rua 6a Inprensa, 16/sala 1285, Centro, Bio de Janeiro/RJ, CEP 28820-420, Tel. (€21) 228-8699, Fans 240-9179 ® DVOVTOV Deere ser wES CO VELEN SSedHE SDE weHEDOKS EC COUS eoevesee: a 7 . vt www ee HSH HOS OOH VO SEHK EH ETEK HVEKLOD APRESENTACAO Todos aqueles que desejam adquirir conhecimentos basi- cos sobre a apresentacao grafica dos detalhes para projetes de Arqui- tetura, encontrarao neste livro as informagées necessarias, nodes praticas e completa para uma fécil, rapida e exata leitura, interpreta- ao e execucio do desenho. Durante todos os meus anos de vida como profissional na 4rea de desenho, pude constatar a caréncia e a necéssidade de uma bibliografia especifica que atendesse as necessidades de aprendiza- gem e consulta por partes dos profissionais da area de desenho de de- talhamento de Arquitetura. Nossa preocupagao fundamental foi suprir a deficiéncia de tais no mercado de livros técnicos. Entendemos que a experiéncia do passado sempre tem utilidade para o futuro e motivados por conteudo ideolégico, nos enco- rajamos a publicar este trabalho, que é o resultado de 38 anos de vi- Véncia profissional como Desenhista Projetista. A longa experiencia, a pesquisa e a dedicagao nos permi- tiram elaborar esta publicagao, reunindo trabalhos com caracteristicas Profissionais que, esperamos, facilitem a tarefa de professores e alu- nos da area de desenho arquiteténico. Este trabalho nao se limita a simplesmente mostrar exemplo de detalhamento de Arquitetura e nem t&c zouco tem o objeti- vo de ensinar esta modalidade de desenho. 0 nosso maior objetivo é transportar para os profissionais 0 prazer de se realizar um bom dese- nho e ampliar o universo de criagéo que cada um tras dentro de si Dentro deste espirito de colaboragao, aceitamos criticas e sugestées que possam enriquecer o que foi desenvolvido, esperando contribuir, embora modestamente, para o futuro de novas geracoes. O Autor INTRODUGAO, 0068000008: Nenhuma obra Arquitetonica pode ser concedida sem que por algum momento alguém especifique graficamente o que se de- seja executar. Para esta finalidade existe no mercado de trabalho pro- fissionais especificos, sao eles os Arquitetos, Engenheiros, Desenhis- tas e Projetistas em geral. Estes profissionais, de alguma forma em graus diferentes, formaram contato com o Universo da representacao grafica, seja nas Universidades, em cursos técnicos, ou mesmo diretamente no merca- do de trabalho. Cada um aprendeu a desenvolver, desta forma, as suas aptidées para o Desenho Técnico e Arquiteténico. Como 0 objetivo desta obra @ dar suporte aos pro- fissionais de Arquitetura, faz-se necesséria uma explanacao do que compée um projeto de Arquitetura. Um projeto de Arquitetura ¢ um conjunto de desenhos onde se traduz graficamente tudo 0 que se deseja construir. Este pro- i jeto é dividido em varias fases, que apresentam momentos diferentes : fa concepcao e desenvolvimento da obra a executar. estas fases S40, i geraimente, divididas da seguinte forma: UBO PRILIMINAR } Esta € a fase inicial de qualquer projeto de Arquitetura, e | € nela que se fazem os primeiros esbocos das idéias concebidas pelo Projetista, estes esbocos sao elaborados de forma simples porém sempre bem apresentada. E nesta fase que sao dadas as diretrizes q iniciais do projeto, como sua concepgao arquiteténica, volumetria, ‘ocupagao dos espagos externo e interno, entre outras informagées. 7 ‘ : J > e e ® md » * a a * » » a , % , 9 , * * ® ? . . ’ oy ’ > ’ ’ ’ ’ ) *oreee: PROJETO DE EXECUCAO Nesta fase sao apresentados os mesmos desenhos da fase anterior ( Ante-Projeto ) com varias complementacoes obtidas através de exames de projetos complementares ao projeto de Arquite- tura. destes projetos complementares, podemos citar: Projeto de Estrutura E feito por um engenheiro calculista e mostra todos os elementos que compoem a estrutura de apoio e a sustentagao, de edi, ficagao, como vigas, pilares, fundagaes, ete Projetos de Instalacées ‘Sao feitos por Engenheiros Instaladores e sao compostos Por varios projetos diferentes, entre os quais se destacam: - Projetos de Instalagées Elétricas - Projetos de Instalagoes Hidraulicas - Projetos de Instalagées Sanitarias Projetos de Instalagées Mecanicas ( Ar Condicionado, Exaustéo Me- canica, Elevador, Incendio, Telefone, etc... } DETALHAMENTO. 0 Detaihamento surge com a necessidade de se definir as mindcias do Projeto de Arquitetura que néo podem ser representadas no Projeto de Execugao. Esta fase é a mais delicada ¢ talvez a mais complexado Projeto devido a quantidade de itens envolvidos e adversidade de solu. g6es para todas as questoes pertinentes a obra a executar. O ntimero de desenhos de detalhes varia de acordo com a complexidade do Projeto. Varios tépicos podem fazer parte de um Detalhamento de Projeto de Arquitetura. Estes tépicos podem ser agrupados da seguin- te forma: ANTE - PROJETO Ja nesta fase € apresentado um conjunto de desenhos que representam todos os elementos necessarios a compreensao da obra a executar. Fazem parte desta etapa, geralmente os seguintes desenhos Planta de Situacao E um desenho que mostra a posicao de implantagao da edificagao no terreno, as suas dimensées e posigao do terreno em re- lagao ao logradouro. Planta(s) Baixa(s) E um desenho que mostra, como se fosse um corte hori- zontal em uma construgao, todes os elementos especiais da mesma, isto €, quais os compartimentos que a compoem, sua disposicao, di mensées entre (cotas), denominagées , areas, locais de suas portas e janelas, entre outras informagées. Caso a edificagao possua mais de um pavimento, deve-se fazer uma planta baixa para cada um deles. No caso de um edificio, normalmente temcs as seguintes Plantas: - Planta de subsolo - Planta do pavimento terreo - Planta da garagem - Planta do Pavimento de Uso Comum (PUC) - Planta do Pavimento Tipo - Planta da Cobertura - Planta do Telhado Cortes Sao a representagao de cortes perpendiculares @ cons- trugao, nos quais podemos registrar a altura de cada pavimento (pé di- Feito), altura das esquadrias, a altura da edificacao, ete Normaimente sao apresentados um Corte Longitudinal e um Corte Transversal a Planta Baixa. Fachadas ‘Sao as vistas dos lados externos da edificagao. Geralmente nao possuem cotas e mostram os materiais de acabamento externo espe- cificados pelo Projetista. 6 © OD VVSVVSOPHHSHK GSH OHOHG EC OSE SCO SS OS OSOVOOOSOS HHT OTS SCECSSOS C | Detalhes de Execucao ‘Sao todos os detalhes necessarios na execucdo de um mao-de-obra que se referem aos seus compartimentos basicos. Fazem parte destes detalhes desenhos de cozinhas, banheiros, areas de ser- vigo, entre outros. Representam detalhes de todos os tipos de portas, jane- las, portées, e demais esquadrias que aparecem no Projeto de Arqui tetura, ‘As Esquadrias podem ser executadas de varios materiais, entre os quais destacam a madeira, o ferro e o aluminio. Detalhes Construtivos Neste grupo de detalhes sao incluidos todos os desenhos necessarios a execucao do Projeto e que nao se enquadram nos itens anteriores. Sao detalhes construtivos, por exemplo, os desenhos de telhados, piscinas, escadas, rodapés, etc... O Detalhamento de Arquitetura utiliza-se de convensdes graficas para simbolizar os diferentes materiais representados ( ma- deira, alvenaria, concreto, argamassa, etc. ) e convensdes de dese- nnho para executar um anizagae e distribuigao dos desenhos a serem apresentados (linhas de cotas, chamadas, numeros e titulos dos desenhos, observagées, etc.) Para representar o detalhe especifico, sao executados tantos desenhos quanto forem necessarios. Normalmente ¢ feita uma planta ou vista do elemento em questao, onde sao marcados os cortes longitudinal e/ou transversal e tambem as chamadas para detalhes que 86 seriam possiveis se representar em escalas maiores Todo desenho de detalhe é feito em prancha com formato padrao definido pela ABNT ( Associacao Brasileira de Normas Técni- cas ) que estabelece os seguintes formatos e suas respectivas dimen- sbes: tos Dimensées 210 X 297 297 X 420, 420 X 594 594 X 840 840 X 1088 Aprancha de desenho é dividida em duas partes: area de desenho e carimbo. Na area de desenho sao incluidos os varios dese- nhos que compéem o Detalhe representado (Planta, Vistas, Cortes, De- talhes, Observagées, etc.) No carimbo sao incluidas uma série de in- formagoes esclarecedoras do desenho, como: - Titulo do desenho - Escala(s) de execucao do desenho - Numeragao da Prancha - Data - Nome do Desenhista Outras informagées também podem constar do carimbo, caso sejam necessarias. A sua dimensao pode variar e a sua io- calizagao geralmente é no canto inferior direito da Prancha. A escolha da escala utilizada para se representar cada desenho é feita de acordo com a necessidade de visualizagao do mes- mo, de forma que fique clara e objetiva a sua leitura e o seu entendi- mento. Geralmente sao utilizadas as seguintes escalas: = 1150 © 1/25 para Plantas = 1125 © 1/20 para Vistas = 1/10, 117,5 € 415 para Cortes -17,5- 115, 1126 114 para Detalhes Cada item do projeto a ser detalhado tera uma necessidade diferente de escala de representagao. Por exemplo, em um detalhe de esqua- dria, normalmente é desenhada a vista na escala 1/25, os cortes hori- zontal e vertical na‘escala 1/5 e os Detalhes na escala 1/2, ja no deta- thamento de um banheiro poderiamos apresentar a planta e um corte na escala 1/50 e os detalhes na escala 1/10. Em todos os casos, o que vale é 0 bom censo de quem faz o desenho. © 0066000 ereewweeerrFFPCSS EEE EEE ODED VOT TEES 74 Pe a ee ee ee * Sooo eee SHH HEHHOHHHEHEOD INDICE INFORMAGOES DIVERSAS DETALHES DE EXECUCAO ESQUADRIAS DE MADEIRA ESQUADRIAS DE FERRO DETALHES CONSTRUTIVOS 41-INFORMACOES _DIVERSAS TABELAF RELACAO DE EQUIPAMENTOS QUADRO F TNFORMACOES SOBRE TELHAS VISTA DE BLINDEX E DADOS TECNICOS RELACGAO COM LEGENDAS DE INSTALACOES ELETRICAS E HIDRO-S QUADROS ESPECIFICACOES, NIVEIS, LEGENDAS, FTC MODELOS PARA QUADROS DE ESQUADRIAS CORTES FSQUEMATICOS PICOZINHA, A. SERVICOS-BANHETROS TABELAS DE CONVERCOES DE POLEGADAS PARA MILIMETROS TABELAS DE TELHAS DE FIBRO CIMENTO, QUANTIDADES DE CHAPAS PIFIADAS INCLINAGAO S*, 10°, 15° 2- DETALHES DE EXECUCAO VISTAS DE ARMARIOS DAS BANCAS DOS BANHEIROS, PLANTAS, CORTES HORIZONTAIS = VERTICAIS PLANTA , CORTES HORIZONTAIS E VERTICAL - LAVATORIOB. PLANTA , CORTES HORIZONTAL E VERTICAL - LAVATORIOC BANCAS DE LAVATORIOS E DETALHES DIVERSOS VISTAS DE ESPELHOS E CORTES PLANTA, VISTA , DETALHES - BALCAO , CORTES - HORIZONTAL E VERTICAL - COZINHA. PLANTA, CORTE, VISTA E DETALHES DE BANCA - COZINHA, PLANTAS BAIXAS DE BANHEIRO - REFORMA , CORTES E DETALHES PLANTAS BAIXAS E CORTES DE BANHEIRO - REFORMA. PLANTA BAIXA, VISTA , CORTES E DETALHES - DIVISORIA - &4NHEIRO A. PLANTA BAIXA., VISTA , CORTES E DETALMES - DIVISURIA - BANHEIRO B PLANTA BAIXA., VISTA , DETALHES - DIVISORIAS - BANHEIRO C 3-ESQUADRIAS DE MADEIRA PORTAS SOCIAIS DE MADEIRA - PAM | 2 PAM 4, CORTES HORIZONTAIS E VERTICAIS E ADUELAS PORTAS INTERNAS - PAM 7 e PAM 8 - VISTAS , CORTES HORIZONTAIS/VERTICAIS VISTA , CORTES HORIZONTAL/VERTICAL E DETALHE - FAM 9 VISTA, CORTES HORIZONTAIS/VERTICAIS - PAM 10 VISTA, CORTES HORIZONTAL/VERTICAL - PAM 11 VISTAS, CORTES HORIZONTAIS/VERTICAIS E DETALHES - PAM 12 e PAM 13 VISTA, CORTES HORIZONTAIS/VERTICAL - PAM 14 ‘VISTAS , CORTES HORIZONTAIS/VERTICAIS - PI ¢ PAM ‘VISTAS | CORTES HORIZONTAIS/VERTICAIS - PAM 17 ¢ PAM 18 PAGINAS 11 A21 22 A 4I 42 A 61 62 A 70 TL A149 1 2 B “4 16 7 18 19 21 42 46 a 48 49 so 52 3 54 35 10. Me 1 1 2 ac 4 VISTAS , CORTES HORIZONTAIS/VERTICAIS E DETALHES - PCM 1, e P VISTAS | CORTES HORIZONTAIS/VERTICAIS E DETALHES JCM 1, JCM 2¢ JAM 1 VISTAS , CORTES HORIZONTAIS/ VERTICAIS JBM I e JBM 2 4-ESQUADRIAS DE FERRO VISTAS EXTERNAS , CORTES HORIZONTAIS/VERTICAIS PF 1 a PF 4 VISTAS, CORTES HORIZONTAL/VERTICAIS DE PORTA E JANELA PANTOGRAFICA VISTAS, CORTES HORIZONTAIS/VERTICAIS PF 5 ¢ PF 6 VISTAS, CORTES HORIZONTAIS/VERTICAIS JF 1, JF 2, JCF 1 ¢ JGF 1 5 - DETALHES CONSTRUTIVOS VISTAS E CORTES DE PUXADORES P/ BLINDEX PLANTAS, CORTES, DETALHES DE REBAIXOS VISTAS, CORTES E DETALHES - AR CONDICIONADO DETALHES DIVERSOS DE ADUELAS DETALHES DE RODAPES E CORRIMAOS PLANTAS, CORTES E DETALHES DE JARDINEIRAS PLANTAS, CORTES E DETALHES DE PERGOLAS PLANTAS, CORTES E DETALHE DE SAUNA VISTAS E DETALHES DE GUARDA-CORPO PLANTAS BAIXAS, CORTES, FACHADAS E DETALHES - PORTOES, MUROS E GUARITAS P/ CONDOMINIOS E RESIDENCIAS PLANTA, CORTES, DETALHES DE VISITA A CX. D'AGUA PLANTAS, CORTES, DETALHES DIVERSOS DE TELHADO VISTAS, CORTES, DETALHES DE MARQUIZES PLANTAS, CORTES E DETALHES DE PISOS P/ LOIAS / HAL BANCOS, ETC. PLANTAS, ELEVACAO E DETALHES DE ESCADA DE CARACOL DETALHES DE SOLETRAS ¢ TSREIRAS PLANTAS, COKTES, DETALHES DO LAVAPES - PISCINA PLANTAS, DETALHES DE ESCADAS PLANTAS, CORTES, DETALHES DE CLARABOIAS PLANTAS, CORTES e VISTAS DE CHURRASQUEIRAS PLANTAS, CORTES e VISTAS, DETALHES CARAMANCHAO PLANTAE VISTA DE BEBEDOURO PARA JARDIM PLANTAS, CORTES E VISTAS DE BAR PLANTAS, CORTES, DETALHES DE PISCINA P/ RESILENCIAS PLANTAS, CORTES, DE DETALHES DE LAREIRAS SOCIAIS / RESIDENCIAS / 10 a 71 B Pp 33 84 85 91 92 94 101 102 108 no 3 us 16 M7 120 123 129 133 1B4 137 148 149 OOOO OOO OO OO O.60-0-0-0-8-0-0-6-0-0660080 0808S 0068 00-0-8-0-0-0-0-0-6- COSC SPT OST MHHVOA SSA POSHHSIS ASH HSHSEHHEHESESHSHEKESEKEE 01 - INFORMAGOES DIVERSAS Neste Capitulo vamos apresentar diversas informagdes concernentes a0 Desenho Arquiteténico que servem de suporte ou de apoio para a execuco de detalhes, assim como também apresentaremos alguns modelos de tabelas, quadros e legendas que poderdo ser inseridos no Projeto Executive Relacionamos aqui uma série de equipamentos comumente utiizados para elaborago de projetos residenciais, como : geladeiras, freezers, fogées, efc., com discriminacéo de suas e dimensdes bésicas (DES. 1) e também um esquema vertical de todos 0s pontos de equipamentos utilizados em cozinhas, banheiros e areas de servigo, com suas alturas basicas para instalac&o (DES 6). Nas Plantas de um Projeto de Execugao, normalmente encontram-se alguns quadros os quais ilustramos nos desenhos deste Capitulo. No DES 4A apresentamos um modelo de Quadro de Especificagao de Materiais, onde podemos listar os compartimento que compéem a Planta de Arquitetura e os seus respectivos materiais de piso, paredes e teto, assim como seus rodapés, soleiras & peitoris. No DES 4 mostramos um modelo de Legenda para convengdo de simbolos de representago gréfica e uma outra para a os simbolos utilizados em instalagdes elétrica e hidro-sanitérias. No DES 5 compomos 2 exemplos de Quadro de Esquadrias, onde listamos todas as esquadrias existentes na Planta em questéio, com suas dimensdes (em osso e acabada), suas quantidades, materiais que as compdem. Podemos ver também quadros com informagées basicas sobre telhas de diversos materiais (DES 2, 8, 8a e 8b), onde encontramos suas inclinagées minimas e quantidades por m2 entre outras informagées. RELAGKO DE DIMENSOES DE EQUIPAMENTOS | WHITE WEST. | papalo 75 7 = CONSUL 6 es | 145 a PRdsp0scMo 7 54 167 ‘BRASTEMP i 62 1.44 os | 1.67 es | ord com term se | es | gated rer, s_| | 6 87 cs | 8 sa | es | 88 «| 44 «~ | «© « | #0 0 | « mag.L.nouras — | FRIGIOAIRE ‘AGESSO FRENTE os | FNXUTA ACESSO FRENTE as |e | eee | | eurelverteaueed (crores sia[sviso] al fm = LJ) arisen | e7rawea asera | |e paorio es BRASTEWP ‘SPRINGER ‘CONSUL, oT 0 OOOO OS 6 OO OOOO SO0OOOSCHHSH ST SOSH H OOOH OH O000000CO8 | POPPA HFSS DOOD DSH HSHHHSSHOEHOSOSHHOEKH SE HH HOHE TELHAS INGLINAGAO % | QUANT. / M2 CENT gras PSeRWANICA 100% 44° 5 MARSELHESA 8% A 40% _ 14% 9 2195) aROSSIA 100% aa [aie a «ore 20% & 40% “Fraicess (iORD! caren (ViORO) [[eLan (vidRo) 20% A O% [Porucuesa | 20% aao% | 7 | 1002200. canal (TEouaa) | 30% a 40% es [80 @ 200 ONAN 20% 440% | 100.0200 | “FRANCESA 2% awo% | 8 1252200 | 14%a 26s! “TRopicaL {vioR) | 5% A @% | Ie + 128@200 | i@e 2s" VAPONESA 4% A 100% 6 2.00 «500 ae PLAN (CERIMICAY 35% eee | eee 7e) G2008 LEVANTAGOS NA REVISTA. ARQUITETURA E CONSTRUGMS OA EDITORA. ABRIL % TE'GULA E’O NOME 00 FABRICANTE, AS TELHAS DE VIDRO SAO FABRICADAS PELA PIROFRAX, IBRAVIR 1 TELHA TRAPEZOIDAL DA TIGRE EM RESINA DE POLIESTER € FIBRA DE VIDRO, VARIAS CORES, INCLINAGAD 20% , OIMENSCES WARIADAS DE 106m x 2.0m A 1.12m x 7.00m, 2- TELUA TRAPEZOIDAL EM ALUMINIO NATURAL OA CBA, INCLINAGAO 20 %, MEDINOO 1.05m DE LARGURAE 12.00m DE COMPRINENTO. 3-TELHA MAXIPLAC A BRASILIT EM FIBRO CIMENTO, COM 1.06m DE LARGURA E COMPRIMENTD vanisveL DE 300m A 460m, COM INCLINAGLO 20%. . TELNA COM ISOLAMENTO TERWICO, — FEITA COM PLAGAS DE ALUMINO NATURAL € TEM CAMADA INTERNA OE ESPUMA RIGIDA DE FOLIURETANO, LARGURA 120m x 100m COMPRIMENTO,- 20% 5+ TELHA EM FIBRO CINENTD Ot ETERNIT , LARGURA 0.50mX 1. 85m A_4.60m,DE COMPRIMENTO. 6-TELHA IPANEMA DA ETERNIT, EM CORES, COM FUROS PARA FIXAGAO, NA MEDIDA DE 1. 10m DE COMPRIMENTO E0.61m OE LARGURA. TELWAS OA BELMETAL EM PLACAS DE ALUMINIO COM DISSRETA ONOULAPAO, LARGURA 1.12mx ©.50m A 12.00m DE COMPRINENTO = TELA ONOULADA EM 4 CORES, FABRIGADA PELA TRORION, EM POLIESTER REFORPADO E FICS DE NRILON, LARGURA O.51m x 2.8m COMPRIMENTO 9+ TELHAS ONDULADAS D4 ALCAN EM ALUMINIO NATURAL, 134m DE LARGURA E COMPRIMENTO QUE VARIA DE 240A 12.00m, NCLINAGAO 20% JO. TELHA FIGROTEX OA BRASILIT, OOM LARGURA DE 0.50m QU 1.22m E COMPRIMENTO DE 2.13m OU 244m, EM FIBRO CIMENTO NATURAL TN-TELHA CANALETE 49 08 ETERN! FiGRO CIMEN TD, AGEITA PINTURA NAS hia SORES, LARGURA 049m x 200m A 7.20m DE COMPRIMENTO J2- TELMA TRANSLUGIDA ONDULADA OA ROOFLITE OE POLICARBONATO VaRIADAS Notas 1. AS TELHAS FRANCESR, vaPoNess & FABRICADA pELA TEOLLA, SAO AMARRADAS COM FIO DE COBRE, PARA NAO DESALINMAN E NEM ENFERRUJAR 2-AS TELHAS GERMANICA E ARDOSIAS, AMIANTO DEVEM SER PREGADAS COM PREGOS GALVANIZA- DOS W DE LATho. 3- TODAS AS TELHAS ACUMULAM SUJEIRAS. VALE LEMBRAR QUE AS ESMALTADAS, POR NAO SE- REM POROSAS, SWIAM MENGS. EM RELAGKO AS VARIAGOES CLIMATICAS,SOMENTE AS TELHAS DE BARRO SHO’ ISCLANTES TERMICOS. OUTRO ASPECTO IMPORTANTE E” IMPERMEABILIZAGzO DO TELNADO.SE A COBERTURA TIVER MAIS OE 4.00m,€° PRECISO FAZER UMA’ SUBCOBERTURA QUE EVITA ORETORNO, D4GUA, PROVOCADO PELO VENTO. DEPENDENDO OA REGIMO,£ PUSSIVEL SAGER PREVIANENTE A QUANTIOADE, OE CHUVA EA FORGA DO VENTO LOGAL. SEO RETORNO DE AGUA NAO FOR GRANDE,O MELHOR E ‘USAR O FELTRO ASFAL- TIO ( PAFELO IMPERWEAVEL EMBESIOO EM ASFILTO) caso CONTRARIO,O ALUMINO COM ESPES- SuRA OF O-dmm £9 WATERIAL MAIS INDICADO 13 wove» ~ 7 WISTA_DO_BLINDEX (RESIDENCIAL - EDIFICIOS- COMERCIAL) mr a DIMENSGES MAXIMAS DE FABRICAGAO ——‘TIPOS DE VIDROS Tripo 0& viowo [esPessuRa| DIMENSGES WAxiMaS | [ VIDRO FLOAT “CRISTAL “ (mm) (Cristal ) (Caxitos ~ =| INCOLOR 1.80x3.00 |7.00x 210 c Vence ees 4 +—- Bebe 8.00 18003220 Towa 6 ; 12,0 [214x400 |100x2.20] | eronze - a ATENEO. QUANDO 0 VIDRO FOR COLORIDO, DEVE-SE USAR UMA FOLGA DE @mm ENTRE 0 VIDRO £0 CAIXI- Lo. ‘05 PUXADORES PODEM SER DE DIVERSOS MATERIAIS, FORMAS € DIMENSGES 14 e e @ e e e e e e e e ° *e e ° % * ® : e $ 2 9s 9 ° e e e ° e e e e e e e SROVODVSDSORVEVO SOSH ECE O VHS ESOYW ee ee ee LEGENDA 3] - ESTRUTURA DE cONCRETO = ALVENARIA co “J — A DEMOLiR foo Js — supipa ve escaoa ~ vescia & EscADA 24: NIVEL Dos coMPARTIMENToS Ne DA ESQUADRIA, Ne DA SOLEIRA, DA PRANCHA EM QUE ESTA’O DETALHE INSTALAGAO ELETRICA 1s - TOMADA Balxa << -ToMAA MEDIA 95 = TOMADA ALTA He 1.80 | No PISO | BAIXA P/AR CONIC. H =O. 15 “ - TOMADA ALTA 2/'A% CONOIC. ~ TELEFONE EXTERNO TELEFONE INTERNO “INTERRUPTOR SIMPLES - 1 | ~internuPTOR 2 sepdés~ H+ 0.98 | “INTERRUPTOR 3SEpGES-H=0.95 | SINTERRUPTOR THREE-wAY ~ 170.95 | ~ INTERRUPTOR = CANPAINHA - = PONTO 0€ LU PONTO DE LU ARANOELA He 1.80 o- FLuorescente “MME QUADRO DE FORGA “Leet guano of Luz “ZZE- QUADRO OE TELEFONE 98 | = MINUTERIA | Ed - cx. TELEFONE ENA DE TV/SoM 2D- PARA RAIO 6 NP 00 DETALHE N® 00 DESENHO 9 oe © 4 — N® DOS ACABAMENTOS ( pisos, -&- REDES TETOS) INDICADOR DOS CORTES (Loveru- DINAL. “€ TRANSVERSAL) INSTALAGAO_ELETRICA © HASTE TERRA OY ~cienrra © -auToMATico oF BdiA <) -REFLETOR @ —-EXTINTOR DE INCERDIO INSTALAGOES H IDRO-SANITARIAS @ci—- cx. insPecto @©ccs ~ cx. GoRDURA SIMPLES @cso = ex. goRouRA DuPLA @cs ~ cx. siFonADa Tea = ox. be area ToT coe 6x. GoROURA ESPECIAL 25 Gest ~ cx. coRouRa mowviouaL Gry - vista @rs -rossa séerica Qs - sumioouno QRS ~ RALO siFONADO afer ~ RALO HemisrERico (aBacax!) @RS/TC ~ sIFONAOO TAMPA ceGA HR ~RALO SIMPLES 10x10 mmm = gReLHA | —ToRNEIRA (vaROIM) RG =REGISTRO GERAL “<= FILTRO H= 1.90 (PareoE) 3 - semnacer ® = wOREMETRO oF = OETETOR FUMAGA xe — PONTO bE AS A ~ aQUECEDOR aa — Prumaon oe 4s, Te — GHAMINE’ 00 AauEcED.t | QUADRO DE ESPECIFICACGES, NiVEIS, LEGENDAS, SIMBOLOGIAS DE INSTALAGOES: ELETRICAS, TELEFONIAS, HIDRO-SANITARIAS E ‘GAS. NVENGAO DE REBAIXO PE DIREITO ACABADO NIVEL_DO PISO ACABADO { NIVEL 00 PISO EM OSSO COMPARTIMENTOS BANHEIRO. SUITE ESPECIFICAGOES ARANDA / TERRAGO AREA DE SERVIGO TO, DE EMPREGADA, WC. DE EMPREGADA CIRCULAGAO copa ‘quarto BANHEIRO ‘COZINHA SALA Ta | eaaniro 1 | | | WARMORE ‘zULEI08 CEUTA 20x28 PAREDES T [3.1 | ARGAMASSA PARA PINTURA [s.2 | repaxo em cesso | TETOS L ‘SOLEIRAS | RODAPES EITORIS. Pi NOTAS: 1- ESTE QUADRO SERVE DE M A ESTE SERVE DE MODEL EEM SEGUIDA, ABAIXO DESTE GUADRD, A CONTINUAGHO QUE 2-DEVERA SER COLOCADO NAS PLANTAS BAIXAS, ACIMA DO CARIMBO. 16 © 0-0-0. 0.0.6.66600 660 OOS 0060 00-0-0-0-0-0-0-680600888F008888S808 | © 0222999 990992900000000000908 OPO OOO SOHO eS HE HHSOHOHS SSH SEELEY ETOH EH OE EET Eve ee auuainio MADERA RPT. QUADRO DE ESQUADRIAS = QUANTIDADE x, rip0| vio osso | rowa [——P—"— acasamenro | ossenvardes paui| rexa2e | roxai0_ © | | wocna orarnl roma bE ABUR Ox CHRO CAGUBAE ALISA soxz.0 | - | — | 3 |maceimanpint. | roma 0€ connen MADERA FYPNTURA SANELA OE CORRER ~ 2 POLHAS PIAS, JAMEL A OE CORRER DE ALUMINIC | 5 | MODELO B [ QUADRO DE ESQUADRIAS | omensdes | _auanrioaoes 7 T laren-|evewen- owe AcaaMentos onsenvagses ay a vo Jane, | ALT. | TERREGS: PAV, TOTAL, fuaoerlvenez. [aow| ro [210] - | s | s | vane resco Tenino venezrvion® [maw 8 er 2} seA_vwesa>) WW WO OSILYWSNDSa 31NO9 \ INvE) S¥dad Sva vEnW W Toul fee jee] ‘iznaurton € Tout oe onan LT ta | | iat taki [es TO Xe A YTS ‘ vd wuNiy WOO COlLyWwandSs3 aloo \ a (odiAuas ‘V/VHNIZ09) SW5ad S$" | tofregaveronl™, trom heute erdoea) sob ta 4o- > ‘roatiind TaMGuE) af esa Fol took ua le we | se [wie | we ene of — 4 2205 sat6 19.080 sis 1 Ba 345 ats $4480 any zi soa eases eure 0380 wang 702 35,125, uaprs 95.250, \oo'ot eas ang | 11748 120.5 Bat Briar 13683 | Masa woes iat fe: 1st 1en8 108,28 nas ts | 1380 tos.0a ibs gaia j 2275 2188 222.8 gait | 258.13 236.88 24705 aaa. | 203,69 209,88 273,05 wal 258,09 2se28 | nung | 58 soa 31433 gies | 228 8 3033 ain | 34700 | 34035 30013 arias | arson | Bras 30089 soos | ives | ttdas, 4193 gazs | aes | dass | 403 aires | wao20 | Uses \ sa arog | ateon | aru3s | 023 4846 | so0}o8 | son0s ata | tay | aso feags | anes | tos | 5083 Gries | sto20 | ras fia silos | sores | cosas aes asae | caro | 28s e443 estes | 5240 | sks wom | ania | erg vo2s | erzge 6.33 foes | 5320 rans tars | 7288 4613 wags | Teo0 ass | Til ae | 7706 T0993 } s0328 | so4s0 sagas | §30'20 } sstos | 858,00 1 | sets et} (Bs 70 | Rose i 3028 | nn.g0 er ss e567 alae fs; v0s2 55107 | ates fp: sea 100889, 1008/8 Peyorse 1025/82 03020 | 1031'8? | ina9.40 | hows 10502 1oss.00 | sos7.27 | iose.20 | s00n4s ferieene tora yoaon | joser | iose20 | iosees | ioa22 non? woos | tose | tions | tit as fests ata uss | iaier | tnason | tines feliao sate ure | aay | oes | ties | TABELA PARA DETERNINAGAO DO NUMERO DE CHAPAS | POR FIADAS - SOBREPOSIGAO LATERAL — 1/4 DE ONDA Nomero] TARGURA 00 TELHADO [Seq AcRES] —ACRESCENTANOO OUTRA GHAPA COW: Genran [TRA cuara'[ 1 onoa [2 oNoas | 3 onoas | a oNDAS 0.980 18 | 1376 7.808 _| 2077 | 2.254 2.985 | 3.132 4,010 4:63 5.766 6eaa 7.528 EIADA OU. CARREIRA, 2.2 0.0.0.9.0.9-0 ©:0:0:0.0:0:0:9:0 | ».@. 2.0.9.0 0.9:2.2.0.0 + TABELA PARA DETERMINACAO DO NUMERO DE CHAPAS * 1 POR FIADAS - SOBREPOSK LATERAL - 1,174" = einen TARGURA 60 TEUIADO i pe PEN ACRES-[ AGRESCENTAGO GUTRA CHAPA com: ! lezxrean oo Jenaras |TRACHAPA. TT ona | 2 onoas | 3 ONGAS | 4 ONDAS ie4i |aisets|imerosel| | = i 2.057_| “2.234 [2.411 e | 2.930| s:107 | 3204] 3.203 4.157 ‘COMPRIMENTO OA FALKA PROJEGAO HORIZONTAL. DA FAIXA Ws ANGULO DE INCLINAGKO Do TELHADO 1/008 WF vex A TABELA! FORNECE OIRETAMENTE 0 VALOR F PARA DIVERSAS INCLINAPOES DE TELHADO 20 Seow SRR AAR ATERVOOR EVO DEEL HLS Incinagdeocimo de 15 Sotrepceipes 20cm Pantone ‘nt Dae] ze 3 is i aa 1] Tate [rss ] ues (a | sy | ey Bis] ea le DE ESPESSURA 8m CHARS, [2,90 3.21 3352 3,82 [4.12 [4,43 4,89 5,20 5,51 5.81 [6.u 6,42 6,88 7419 7,50, 7,60 8,10. 847 8,87 2,18 9,49 9,73 10,09 10,40 10'86 11,17 11,48 7e co opeass ss suuuawu riven ! fo rons aa pop ols bw way oo le poeeeee Sobreposisds 25cm aro Ti a Tee a aad @ 2,79 [3.10 3.41 3,71 [4101 | 4,32 4,67, 4,98 5,29, 5,58 5,89 16.20 6 21 7 i Boles alas woo nn on brow we AO POMVOUHOS SOD SE DW O Dw UD 8, 45 [8,76 8,61 |-2.12 9.43 9,73. 30, 03 10,34 10,39 10,70 T1,01 11,33 Ger So suasuaunnunn s—~s—~-| a 5 Sean oreo teat fas Le @. @. @. @ @ e e e e e eeveavsvevrexvreved SHCOSOHOSOSHESSCHHOOCCHNEEOHSESEOEOEE o2 - DETALHES DE EXECUGAO Como 0 proprio nome esclarece, Detalhes de Execugdo sao aqueles necessdrios para a execugdo da obra projetada. Este tipo de Detalhamento em Projetos de Arquitetura sera necessario sempre que se deseja um bom acabamento para uma construgo, seja no que se refere a definicao de seus materiais ou as suas solugdes estéticas. Nos Detalhes de Execugo so agrupados desenhos que Se referem aos compartimentos basicos de uma construcdo. Entre estes Compartimentos, podemos incluir : banheiros, cozinhas, areas de servigo, copas, entre outros Nestes Detalhes, nés sempre apresentamos a Planta Baixa do compartimento em questo, com todos os seus equipamentos (vaso, bidé, bancada, tanque, etc.); as Vistas de suas Paredes, com especificagéo dos imateriais que as compéem e suas alturas; € todos os Detalhes necessarios para sua execugdo e que no podem ser representados em escala reduzida, como acabamentos de bancadas, armdrios sob bancadas, arremates em pisos, paredes e tetos. Nos DES 8 e 9 apresentamos dois exemplos de reforma em banheiros. Sao mostradas as situages anteriores e posteriores de Sua reforma, com Planta contendo todas as medidas e pontos de instalag6es a serem executados. Nos DES 1 a7 € mostrado como séo feitos Detalhes de bancadas, seus acabamentos (sob bancada e frontispicio), modelos de armarios e espelhos com iluminagao embutida. Também so exemplificados Detalhes de diviscrias para sanitarios, muito comuns em banheiros coletivos. Neste caso, far-se Necessario mostrar as ferragens das portas e das proprias divisorias que podem ser feitas de varios materiais, como marmore, granito, e madeira