Faculdade Católica Rainha do Sertão

Curso de Arquitetura e Urbanismo
Disciplina Projeto Arquitetônico I
Professora Flávia Laranjeira Costa de Assis

Acessibilidade em
projetos arquitetônicos
residenciais

O lar de um cadeirante
• A casa deve ser um local seguro, confortável e deve se adaptar à rotina
dos moradores. É essencial proteger aqueles que tem problemas de
equilíbrio e flexibilidade, como crianças, gestantes, idosos e portadores de
necessidades especiais.
• Planejar a residência e garantir a autonomia dos portadores de
necessidades especiais permite que sua rotina permaneça a mais estável
possível. Problemas de visão, audição e mobilidade reduzida são causas de
diversos tipos de acidentes, os quais acontecem principalmente dentro de
casa e são os responsáveis por muitas sequelas que levam a problemas
futuros.
• A prevenção reduz o número de acidentes e melhora a qualidade de
vida dos habitantes da residência.

O lar de um cadeirante • Portadores de Necessidades Especiais (PNE) e Portadores de Mobilidade Reduzida (PMR) • Desafios para desenvolver atividades cotidianas • Medidas de segurança • Áreas sociais e espaços de lazer • Distribuição dos móveis • Ergonomia • Estética e design .

O lar de um cadeirante O arquiteto deve procurar proporcionar autonomia e um exercício digno das atividades diárias do indivíduo portador de necessidades especiais em sua residência. . contribuindo assim para sua saúde física e psicológica.

.

NBR 9050/2004: Acessibilidade a edificações. independentemente de idade. espaços e equipamentos urbanos • “Esta Norma estabelece critérios e parâmetros técnicos a serem observados quando do projeto.. construção. espaços e equipamentos urbanos às condições de acessibilidade.) visa proporcionar à maior quantidade possível de pessoas. edificações. estatura ou limitação de mobilidade ou percepção.” . instalação e adaptação de edificações. equipamentos urbanos e elementos.. mobiliário. mobiliário. • (. a utilização de maneira autônoma e segura do ambiente. mobiliário.

Parâmetros antropométricos .

Comunicação e sinalização .

Área de circulação e manobra .

Alcance manual .

50 m = alcance máximo para atividades eventuais.40 m = alcance para atividades sem necessidade de precisão. e altura de 0. A figura apresenta no plano horizontal as áreas de alcance em superfícies de trabalho.Superfície de trabalho • • • • As superfícies de trabalho necessitam de altura livre de no mínimo 0.73 m entre o piso e a sua parte inferior.35 m x 0. b) B1 x B2 = 1.85 m entre o piso e a sua superfície superior.25 m = alcance para atividades por tempo prolongado.75 m a 0. .00 m x 0. conforme abaixo: a) A1 x A2 = 1.50 m x 0. c) C1 x C2 = 0.

” “Desníveis de qualquer natureza devem ser evitados em rotas acessíveis. com inclinação máxima de 1:2 (50%) (. Desníveis superiores a 5 mm até 15 mm devem ser tratados em forma de rampa. Desníveis superiores a 15 mm devem ser considerados como (.). (.. que não provoque trepidação em dispositivos com rodas (cadeiras de rodas ou carrinhos de bebê)....” ..) Inclinações superiores a 5% são consideradas rampas (. firme. estável e antiderrapante sob qualquer condição...” “Tapetes devem ser evitados em rotas acessíveis.)..).Pisos e desníveis • • • “Os pisos devem ter superfície regular. Eventuais desníveis no piso de até 5 mm não demandam tratamento especial.

80 m e altura mínima de 2. Quando localizadas em rotas acessíveis.90 m e 1.). inclusive de elevadores. pelo menos uma delas deve ter o vão livre de 0...40 m a partir do piso (. muletas e cadeiras de rodas. “As portas. recomenda-se que as portas tenham na sua parte inferior.90 m. (..Corredores e portas • • Corredor de uso comum com extensão até 4.80 m. revestimento resistente a impactos provocados por bengalas.10 m.) suas maçanetas devem ser do tipo alavanca.. instaladas a uma altura entre 0.10 m. Em portas de duas ou mais folhas. inclusive no batente.” .00 m: largura mínima 0. até a altura de 0. devem ter um vão livre mínimo de 0.

Vagas para veículos .

Barras de apoio .

Sanitários .

Boxe para bacia sanitária acessível .

Boxe para chuveiro e ducha .

Acessórios para sanitários .

.

.

35 m.Cozinhas • • “Quando nas unidades acessíveis forem previstas cozinhas ou similares. com espaço para encaixar a cadeira embaixo.20 do chão.80 a 1..85 m. .). aproximação e alcance dos utensílios. É importante observar esta altura para instalação de armários.73 m (.. A altura da mesa deve estar entre 75 e 90 cm do chão. (.” O alcance máximo padrão para quem está sentado é de 1. deve ser garantida a condição de circulação. com altura livre inferior de no mínimo 0.). As pias devem possuir altura de no máximo 0. A pia deve ser instalada em uma altura entre 0... E ter o cuidado de as maçanetas estarem na parte de baixo das portas.

.

35 m.Quartos • • • A altura ideal para cama é a mesma da cadeira de rodas.15 m (o mesmo do comprimento da cadeira). As fechaduras das janelas devem obedecer à altura máxima de alcance que é de 1. . O espaço para encaixe da cadeira em escrivaninhas é entre 95 cm e 1. É importante que tenham o parapeito mais abaixo.

.

.) O acesso à água deve ser garantido através de degraus.” . (.. As bordas e degraus de acesso à água devem ter acabamento arredondado.).Piscinas e áreas de lazer • “O piso no entorno das piscinas não deve ter superfície escorregadia ou excessivamente abrasiva.. bancos para transferência ou equipamentos de transferência (.. rampas submersas.