Você está na página 1de 18

SUGESTÕES PARA O PROFESSOR

1º ANO dO ENSINO FUNdAMENTAL

Elaine Prado
Elaine Prado
SUGESTÕES PARA O PROFESSOR 1º ANO dO ENSINO FUNdAMENTAL Elaine Prado
SUGESTÕES PARA O PROFESSOR 1º ANO dO ENSINO FUNdAMENTAL Elaine Prado

Estas sugestões para o professor são parte integrante do livro A arte de brincar com música – 1º ano do Ensino Fundamental, de Elaine Prado.

Planejando as aulas

Duração: 50 minutos.

Tema: qual capítulo será usado em aula.

Conteúdo: o que será aplicado em aula.

Objetivos: qual será o propósito da aula, a meta a ser atingida.

Procedimento/estratégia: como desenvolver os objetivos, os materiais utilizados, outros.

Avaliação: os objetivos foram atingidos?

A aula de música pode ser mais bem aproveitada se dividida em três partes:

1. apresentação de uma música de livre escolha para ser tra- balhada a cada bimestre, incluindo seus aspectos culturais, além de jogos e brincadeiras;

2. realização das atividades pedagógicas do caderno;

3. exercício prático com a flauta.

Exemplo de planejamento de aula Duração: 50 minutos. Temas: “O mundo dos sons” e “Conhecendo a flauta doce”. Conteúdo: apresentação da música “Andar de um jeito diferente”, de Margareth Darezzo; primeiro contato com as partes da flauta; percepção dos sons à volta. Objetivos: desenvolver a lateralidade, a socialização e a percepção visual e motora; ter conhecimento de si e do outro; ter o primeiro contato com a flauta; perceber os sons. Procedimento/estratégia:

Música: explique como fazer os movimentos corporais;

Flauta: desmonte-a e peça que os alunos observem os sons que ela faz; imite a sirene da polícia com a flauta; Som: peça que os alunos fechem os olhos e percebam os sons à volta; Faça-os vivenciar experiências reais (passeios pela escola), percebendo os sons à volta; Instrua-os a recortar e colar imagens que representem os sons. Outras estratégias:

Estimule-os a criar um painel sobre o som (após um passeio no qual tenham vivenciado o mundo dos sons); Realize com eles trabalhos com pinturas, dobraduras, teatro com representações e fantoches.

Avaliação:

os alunos estavam ansiosos para tocar flauta e se divertiram com o exercício. Escutamos atentamente os sons e falamos sobre eles. Os alunos trocaram experiências. Construímos o painel dos sons.

Pode acontecer de uma aula previamente planejada tomar outra forma e alterar a realização de algumas atividades. Isso ocorre muitas vezes devido ao tempo ou às intervenções dos alunos. Porém, com os objetivos claros, haverá mais segurança e confiança para saber o que está sendo feito e o que se deseja alcançar, sendo possível, então, realinhar as atividades na aula seguinte.

Tema: “Mas

CAP. 1 − O SOM

de onde vêm os sons?”.

Objetivo: trabalhar a percepção dos sons e do silêncio. Procedimento/estratégia: conte a experiência do compositor norte-americano John Cage (1912-1992). Ele queria vivenciar a sensação de plenitude silenciosa e, em busca do “silêncio total”, entrou numa câmara anecoica, ou seja, uma cabine totalmente à prova de som. Após alguns segundos, Cage concluiu que o silêncio absoluto não existe, pois mesmo no interior da câmara ele ouvia dois sons: um agudo, produzido por seu sistema nervoso, e outro grave, gerado pela circulação do sangue em suas veias. Incrível! Ele ouvia o som do próprio coração! Peça aos alunos que fechem os olhos e tampem os ouvidos. Provavelmente, eles perceberão os sons do próprio corpo.

Uma sugestão é realizar jogos de som e silêncio. Para isso, divida a turma em grupos: A, B, C O grupo A faz um som e os outros tentam descobrir qual é.

Ganha quem responder primeiro. Depois é a vez do outro grupo,

e

assim por diante.

Outra possibilidade é criar símbolos que representem o som e

o silêncio.

Exemplo:

SOM S ilên C i O
SOM
S ilên C i O

Você pode confeccionar figuras móveis como essas e propor várias atividades. Vá aumentando o desafio, mas não se esqueça de manter o ritmo durante a brincadeira, começando devagar e, com o tempo, ir acelerando. Por exemplo:

devagar e, com o tempo, ir acelerando. Por exemplo: Também é possível trabalhar com letras, estabelecendo
devagar e, com o tempo, ir acelerando. Por exemplo: Também é possível trabalhar com letras, estabelecendo

Também é possível trabalhar com letras, estabelecendo um gesto para as vogais e outro para as consoantes, e com figuras, palavras ou instrumentos musicais (os alunos podem fazer o som do instrumento ou tocá-lo quando sua figura aparecer). É muito importante que o ritmo seja constante, de preferência marcado com um instrumento de apoio.

Outra sugestão é fazer experiências que mostrem as vibrações que são formadas por ondas, quando os sons são emitidos. Alguns livros tratam de experiências com sons: Ciência e experiência, barulho e silêncio, de Jack Challoner (Editora Moderna), e Ciência divertida: som, de Terry Cash e Barbara Taylor (Editora Melhoramentos). Além disso, a obra de Cage 4’33 está disponível no YouTube e pode contribuir para enriquecer a aula.

Esse tema pode ser explorado durante três a quatro aulas.

Tema: onomatopeia. Objetivo: mostrar que podemos usar palavras para representar um som. Procedimento/estratégia: peça que os alunos criem histórias sonorizadas ou, por contraste, teatro sem som, apenas com gestos

CAP. 2 − SÍMBOLOS MUSICAIS

Criados pelo músico e educador húngaro Zoltán Kodály, os ritmos Tá e TiTi são símbolos usados para introduzir intuitivamente as figuras musicais. Você pode ajustar a leitura de acordo com o que está acostumado a trabalhar com os alunos.

Tema: “Conhecendo o Tá e o TiTi”. Objetivo: introduzir intuitivamente as figuras musicais por meio de desenhos. Procedimento/estratégia: exponha pequenos cartazes com figuras representando os ritmos Tá e TiTi.

cartazes com figuras representando os ritmos Tá e TiTi. Observação: os cartazes devem conter quatro tempos
cartazes com figuras representando os ritmos Tá e TiTi. Observação: os cartazes devem conter quatro tempos
cartazes com figuras representando os ritmos Tá e TiTi. Observação: os cartazes devem conter quatro tempos
cartazes com figuras representando os ritmos Tá e TiTi. Observação: os cartazes devem conter quatro tempos

Observação: os cartazes devem conter quatro tempos em cada um, de preferência do tamanho da folha A4.

Tema: “Conhecendo o Tá e o TiTi”. Objetivo: introduzir intuitivamente as figuras musicais por meio de desenhos ou ditado rítmico. Procedimento/estratégia: faça pequenas cartelas com as figuras musicais Tá e TiTi separadas e entregue dois exemplares de cada uma para o aluno. Você fala a sequência e o aluno monta usando as figuras. Comece ditando apenas duas ou três figuras (dependendo da turma) e vá aumentando o desafio.

Tema: “Vamos aprender o Chiu!”. Objetivos: introduzir intuitivamente as figuras musicais por meio de desenhos.

Tema: “Vamos aprender o Chiu!”. Objetivos: introduzir intuitivamente as figuras musicais por meio de desenhos. Procedimento/estratégia: exponha pequenos cartazes com figuras representando os ritmos Tá, TiTi e Chiu. Pode-se usar uma figura para representar o Chiu ou deixar o espaço em branco. Na hora em que aparecer a figura do Chiu, os alunos fazem silêncio.

Na hora em que aparecer a figura do Chiu, os alunos fazem silêncio. Depois, substitua pelas

Depois, substitua pelas figuras verdadeiras.

Observação: você pode propor diversas brincadeiras que exploram os ritmos e usá-las durante todo o

Observação: você pode propor diversas brincadeiras que exploram os ritmos e usá-las durante todo o ano, como bingo, boliche, jogo da memória etc. Lembre que, quanto mais lúdicas as brincadeiras, melhor.

CAP. 3 − INSTRUMENTOS MUSICAIS

Tema: “Instrumentos musicais”. Objetivo: conhecer a família dos instrumentos de corda. Procedimento/estratégia: mostre diversos instrumentos de corda e seus sons. Observação: na aula seguinte, construa com os alunos um instrumento de corda.

Tema: “Instrumentos musicais”. Objetivo: conhecer a família dos instrumentos de sopro. Procedimento/estratégia: mostre diversos instrumentos de sopro e seus sons.

Observação: na aula seguinte, construa com os alunos um instrumento de sopro.

Tema: “Instrumentos musicais”. Objetivo: conhecer a família dos instrumentos de percussão. Procedimento/estratégia: mostre diversos instrumentos de percussão e seus sons. Observação: na aula seguinte, construa com os alunos um instrumento de percussão.

Dicas Se for possível, leve instrumentos para a turma conhecer − a aula fica muito mais divertida. É importante que, ao final de cada apresentação, vocês construam um instrumento musical perten- cente à família estudada. No blog <http://elaine-prado.blogspot.com.br> há suges- tões de instrumentos que podem ser construídos com os alunos.

Tema: “A orquestra”. Objetivo: saber como é formada uma orquestra. Procedimento/estratégia: leve os alunos para assistir à apresentação de alguma banda ou orquestra. Se isso não for possível, exibir um vídeo também é válido. Explique a função do maestro e sua importância. Ao final, monte uma bandinha e pergunte aos alunos quem quer ser o maestro; se houver mais de um candidato, repita a brincadeira várias vezes. No YouTube há vídeos que servem de ferramenta para trabalhar os instrumentos musicais e a formação de uma orquestra, como Pedro e o Lobo, Orquestra Maluca e Conheça os instrumentos de uma orquestra sinfônica.

CAP. 4 − PROPRIEDADES DO SOM

Tema: “Timbre”. Objetivo: perceber e compreender o timbre, um dos primeiros elementos que percebemos ao ouvir o som. Procedimento/estratégia: peça que os alunos fechem os olhos e tentem descobrir quem está falando. Você escolhe quem começa a brincadeira. A criança escolhida deve fechar ou vendar os olhos. Então você escolhe quem fala, e a que está de olhos fechados ou vendados deve tentar descobrir quem é. Se possível, grave as crianças falando e depois as faça descobrir de quem é a voz.

Bingo No final do caderno do aluno há cartelas de bingo para recortar. Divida a turma em grupos e distribua uma cartela para cada grupo. Coloque o som feito por cada instrumento. O site da Editora Adonis (www.editoraadonis.com.br/loja) e o blog <http:// elaine-prado.blogspot.com.br> disponibilizam o CD completo com o som dos instrumentos para download. Outras solicitações também podem ser feitas pelo e-mail <egiani@ig.com.br>.

Tema: “Grave e agudo”. Objetivos: perceber o som, desenvolver atenção e concentração. Procedimento/estratégia: mostre sons diversos (disponíveis no CD para download) para trabalhar grave e agudo, incluindo os sons da atividade proposta no caderno do aluno. Apresente a obra O carnaval dos animais, de Camille Saint- Saëns. O YouTube oferece todas as músicas adaptadas com desenhos − uma boa oportunidade para os alunos conhecerem a obra de forma bem lúdica.

Além de realizar as atividades propostas no caderno do aluno, você pode fazer ditados de grave ou agudo. Toque o som para que

o aluno preencha no lugar respectivo o som ouvido. Exemplo:

Agudo

preencha no lugar respectivo o som ouvido. Exemplo: Agudo Grave Tema: o som do meio. Objetivo:

Grave

no lugar respectivo o som ouvido. Exemplo: Agudo Grave Tema: o som do meio. Objetivo: perceber

Tema: o som do meio. Objetivo: perceber que existem outros sons entre o mais grave

e o mais agudo. Procedimento/estratégia: represente de diferentes formas o “caminho” imaginário do som − do grave para o agudo, ou do agudo para o grave. Uma sugestão são as brincadeiras com

o corpo: agachando no grave e subindo na ponta dos pés para chegar ao agudo, depois o contrário.

Outra sugestão: toque para os alunos uma flauta de êmbolo. Ao ouvirem o som, eles devem:

ficar em pé, se for agudo; ficar agachados, se for grave; ficar encurvados, se for médio. O som sobe e desce sem parar, e os alunos devem acompanhar esses movimentos.

Atividade do caderno do aluno (pág. 47). Produza um som de cada vez. O aluno deverá ouvir e pintar no círculo correspondente ao som produzido (grave, médio ou agudo).

Outra sugestão é pedir aos alunos que tragam para a próxima aula um objeto que

Outra sugestão é pedir aos alunos que tragam para a próxima aula um objeto que produza som: garrafas PET, caixas, brinquedos velhos, tampas de panela, colheres de pau; enfim, algo que faça um som bacana. A proposta é que os alunos mostrem os objetos e os agrupem em graves e agudos.

Tema: “Duração”. Objetivo: perceber que existem sons que duram mais tempo que outros. Procedimento/estratégia: faça com os alunos as atividades de duração do som propostas no caderno. Mostre uma figura e peça que reproduzam o som, perguntando se ele é longo ou curto. Também no exercício a seguir, faça cada atividade com os alunos, deixando que eles mesmos percebam a diferença. Toque com a flauta apenas uma nota (para não confundir) e pergunte: “O som que vocês ouviram foi longo ou curto?”. Peça que marquem com um traço:

Som longo

Som curto

Tema: “Propriedades do som”. Objetivo: trabalhar atenção e percepção. Procedimento/estratégia: escolha uma música para cantar com os alunos. Cante uma vez no grave e outra no agudo, depois forte e também fraco. Escolha cores que representem o grave e o agudo, o forte e o fraco. Quando você mostrar a cor correspondente, os alunos deverão executar o som. Por exemplo:

fraco e agudo. Vá aumentando o grau de dificuldade. No final do caderno há cartas para serem recortadas: GRAVE, AGUDO, FRACO, FORTE, LONGO E CURTO. O aluno ouve o som e

com as cartas marca se ele é grave, forte e longo, ou agudo, longo

e fraco. Vá aumentando o grau de dificuldade.

CAP. 5 − PAUTA MUSICAL

Para os alunos em fase inicial de aprendizagem, a pauta musical

é um pouco difícil, devendo ser apresentada de forma totalmente

lúdica. O blog <http://elaine-prado.blogspot.com.br> oferece diversas sugestões de atividades e brincadeiras para tornar a aula

sobre pauta musical bastante divertida.

Tema: “Pauta musical”. Objetivo: conhecer as linhas da pauta. Procedimento/estratégia: desenhe a pauta no chão e escreva qual é a 1a, 2a, 3a, 4a, e 5a linha. Você dará o comando: “ Todos na 1a linha” ou, aumentando o desafio: “Meninos na 5a linha, meninas na 3a linha”. Dica: faça o mesmo para ensinar os espaços.

CAP. 6 − CADERNO DE FLAUTA

O caderno de flauta deve ser trabalhado juntamente com o

caderno do aluno. Se no início algum aluno não conseguir perceber

a diferença entre as notas si e lá, pegue na mão dele e mostre como fazer. Caso contrário, ele pode se sentir frustrado. Não é necessário se prender às músicas sugeridas no caderno ou no CD. Fique à vontade para criar e inventar.

Veja a escrita das músicas do caderno do aluno:

Tá = uma nota. Ex.: si (um tempo, semínima).

Titi = TiTi = duas notas juntas. Ex.: sisi (duas batidas para cada tempo, colcheia).do aluno: Tá = uma nota. Ex.: si (um tempo, semínima). Segura a nota por quatro

Segura a nota por quatro tempos. Ex.: siiii (semibreve).=

=

Segura a nota por quatro tempos. Ex.: siiii (semibreve). =
Segura a nota por quatro tempos. Ex.: siiii (semibreve). = = Segura a nota por dois

=

Segura a nota por dois tempos. Ex.: sii (mínima).

Todas as músicas para flauta estão disponíveis para download no site da Editora Adonis e no blog.

Dicas Faça uma bandinha, definindo qual instrumento vai tocar no

si e qual no lá. Divida a turma em dois grupos: os que vão tocar

flauta e os que vão tocar os instrumentos. Combine que, depois, os que tocaram flauta vão tocar o instrumento, e vice-versa.

Treinando a nota si e a nota lá Tambor tocará na nota si. Triângulo tocará na nota lá.

Chocalho fará o ritmo.

Com os alunos, faça uma letra. É muito divertido e estimula a criatividade. Exemplo: na música “Rima e prosa”, canto a seguinte letra:

“Essa é a Nina, mora lá na esquina, cara de menina, Nina, Nina” (a letra deve seguir o ritmo da música).

O mesmo acontece na música “É muito bom”: “Lá si lá, é

muito bom, já vou tocar”. Depois pergunto como poderíamos mudar a letra.

O repertório citado é apenas uma dica. Você, professor, é

totalmente livre para escolher o que mais lhe convier para trabalhar.

Conte também com a internet: ela é uma ótima fonte de busca de músicas que vão além das cantigas de roda. Sugiro autores e materiais diversos, tais como:

Bia Bedran

Thelma Chan Teca Alencar de Brito Elvira Drummont Margareth Darezzo

“Canção dos Direitos da Criança” Nilza Zimmermann Coleção Novo Millennium Hélio Ziskind Palavra Cantada

CD Curuminzada, de Márcio Coelho

Trem da Alegria Balão Mágico