Você está na página 1de 4

1.

Como t pedindo o mdulo da acelerao, acrescento explicao


anterior, a componente y da fora, a qual ser F1y = 0 e F2y = F2 sen
62, o que vai resultar em -7,06N, a componente y da acelerao
-7,06/3 = -2,35 m/s. Agora calculamos o mdulo da acelerao que a
raiz da soma dos quadrados de a, ou seja raiz(1,75)+(-2,35) = 2,9m/s
2. RESOLUO
A acelerao resultante estar orientada na direo e sentido da
fora resultante. Assim,
a = (F)/m
a = (F1 + F2)/m
A)
a = (F)/m
Mas, F = (3N)i + (4N)j + (-3N)i + (-4N)j, ou seja F = 0. Portanto,
a = 0i + 0j [m/s]
B)
a = (F)/m
Mas, F = (3N)i + (4N)j + (-3N)i + (4N)j, ou seja F = 0i + (8N)j.
Portanto,
a = (0i + 8j)/2
a = 0i + 4j [m/s]
C)
a = (F)/m
Mas, F = (3N)i + (4N)j + (3N)i + (-4N)j, ou seja F = (6N)i + 0j.
Portanto,
a = (6i + 0j)/2
a = 3i + 0j [m/s]
PORTANTO
A) a = 0 m/s
B) a = (4 m/s)j
C) a = (3 m/s)i

3. Usando seno e cosseno:


sen 20 = y/2
cos 20 = x/2
a) A componente x da acelerao portanto
x = 2 * cos20 = 2 * 0,94 = 1,88 m/s
b) Usamos a componente do eixo y da acelerao na frmula F = m *
a para saber a componente da fora no eixo y.
y = 2 * sen 20 = 2 * 0,34 = 0,68 m/s
Fy = 1 * 0,68 = 0,68 N
c) A fora resultante F e pode ser expressa como soma da fora em
x e da fora em y, Fx e Fy.
Fy j sabemos, ento vamos achar Fx.
Fx = 1 * 1,88 = 1,88 N Os vetores unitrios so na direo x e j na
direo y, portanto
F = 1,88 i + 0,68 j
4. como o corpo se move sob velocidade constante, o somatrio das
foras, que a fora resultante, igual a zero (ou seja, resultante
nula). assim, sendo F1 = xi + yj e F2 = 2i +(-6)j, temos:
2i +(-6)j + xi + yj = 0i + 0j
xi + yj = -2i + 6j
comparando coordenada com coordenada, temos que x = -2N e y =
6N. Logo, F2 = (-2i + 6j) N.

5. Trs astronautas impulsionados por suas mochilas a jato, empurram e dirigem


um asteroide de 120kg, em direo a uma doca de processamento, exercendo
foras conforme mostradas na figura.
Qual a acelerao do asteroide?
Em vetores unitrios (0,86m/s)+(0,163m/s)j
Modulo a= 0,88 m/s
Sentido em relao ao eixo positivo de x.
Tg- = -10,69
Dados:
F1= 32 N 1= 30 Frx = F1* cos 1+F2+ = F3* cos 3
F2= 55 N 2= 0 Frx = F32* cos 30+55+ = 41* cos60

F3= 41 N 3= 60 Frx = 103,21 N


m=120kg
Fry = F1* sen 1+F2+ = F3* sen 3
Fry = F32* sen 30 + 0 + = 41* sen 60
Fry = - 19,5 N
F. resultante =(Fry+Frx)
F. resultante =((-19,5)^2+(103,21))
F. resultante = 105,3 N
Fx=m*a ax = 103,21/120 ax = 0,86 m/s
Fy=m*a ay = (-19,5)/120 ay = -0,163 m/s
Fr=m*a ar = 105,3/120 at = 0,88 m/s
Tg- = (Cat.Oposto)/(Cat.Adjacente) Tg- = (-19,5)/103,21
Tg- = -10,69

8. Um objeto de 2Kg est sujeito a trs foras, que lhe imprimem uma
acelerao a = -8i + 6j. se duas das trs foras so F1 = 3i + 16j e
F2 = -12i + 8j, determine a terceira fora.
F = m.a
Fr = 2.(-8i+6j)
Fr = -16i+12j
F1+F2+F3 = -16i+12j
3i+16j + -12i+8j + F3 = -16i+12j
F3 = -7i-12j

9.

R: (a) 8,37 N; (b) -133^0; (c) -125^0

10.

33. T: trao com que o cabo puxa o elevador para cima;


P: peso do eleve dor (incluindo a carga).
(Suponho que "12m/s" tenha sido um erro de digitao, e que seja, na
verdade, velocidade de "12m/s").
Com a equao de Torricelli, encontramos a acelerao:
V = Vo + 2.a.h
0 = 12 + 2.a.(-42). (O sinal negativo porque a altura decresceu.)
2a = 144/42
a = 1,71m/s (positiva, pois dirigida para cima).
Se o elevador estava com velocidade constante e parou, a acelerao
ocorreu no sentido contrrio ao da velocidade. Em outras palavras, a
resultante das foras que agiram no elevador durante a freada foi para
cima, conforme constata o sinal da acelerao encontrada acima. Pelo
exposto, e baseado na 2 Lei de Newton, temos:
T
T
T
T
T
T
T

- P = m.a
= P + m.a
= m.g + m.a
= (g + a).m
= (10 + 1,71).1600
= 11,71.1600
= 18 736N

34.