Você está na página 1de 1

No Brasil, desde a promulgao da lei 4.

320 de 1964, vigora o oramento


programa para a execuo das polticas pblicas. O oramento programa
uma forma de planejar as aes pblicas de forma regionalizada e com foco
no mdio prazo. Faz parte desde oramento o Plano Plurianual, a Lei de
Diretrizes Oramentrias e a Lei Oramentria Anual.
Assim que o chefe do Poder Executivo assume o mandato, inicia-se os
estudos para elaborar o projeto de lei que ir instituir o Plano Plurianual. O
PPA (como conhecido) uma forma de realizar o planejamento estratgico
do governo em que so discriminadas as despesas de capital e de aes
continuadas visando a definir as diretrizes, objetivos e metas da
administrao pblica. Com o projeto de lei concludo, o chefe do poder o
encaminha para o Congresso Nacional at a data de 31 de agosto, sendo
que o prazo para retorno at 22 de dezembro. Com a sano do
presidente, o PPA entra em vigor e servir de base para a Lei de Diretrizes
Oramentrias e a Lei Oramentria Anual.
Anualmente o Poder Executivo por meio de seu chefe encaminha tambm a
Lei de Diretrizes Oramentrias (LDO) em que devero constar as
prioridades e metas da administrao pblica, as despesas de capital para o
ano subsequente, dispor sobre alteraes na legislao tributria, conter
orientao para elaborao da Lei Oramentria Anual e sobre a aplicao
das agncias oficiais de fomento. Compe tambm o anexo de meta fiscal
para o referente ano e para os dois seguintes e o anexo de risco fiscal com
informaes sobre os passivos contingentes que por ventura possam
ocorrer. enviada at o dia 15 de abril para retorno at o dia 17 de julho.
A ltima das leis oramentrias a Lei Oramentria Anual (LOA) que
dever ser enviada ao Congresso Nacional para debate e apreciao at 31
de agosto, devendo ser enviada de volta ao presidente at 22 de dezembro.
A LOA composta pelo oramento fiscal, oramento da seguridade social e
oramento de investimentos. Assim que o Congresso recebe o projeto de lei,
inicia-se a votao na Comisso Mista do Oramento (CMO) em que ser
analisada por reas temticas. O chefe do executivo poder realizar
alteraes no projeto, desde que o ponto a ser alterado no tenha sua
votao iniciada por esta comisso. Os membros do congresso podero
realizar emendas, desde que no importem alteraes nas despesas com
pessoal, transferncias obrigatrias e servios da dvida. Com a aprovao,
a lei retornada para sano do presidente.
Com a sano e publicao da lei, os crditos oramentrios e recursos
financeiros so liberados aos rgos setoriais para que estes faam o
controle e repasse s unidades oramentrias vinculadas. A transferncia de
crditos oramentrios da SOF para os rgos Setoriais chamada de ND
(Nota de Dotao). A transferncia de recursos financeiros da STN para os
rgos Setoriais chamada de Cota. A transferncia oramentria do rgo
Setorial para as Unidades Gestoras se for interna chamada de Proviso e
se for externa chamada de Destaque. Estas mesmas transferncias mas
de recursos financeiros chamada de Sub-repasse se for interna e Repasse
se for externa

Você também pode gostar