Você está na página 1de 4

4.10.

Modelagem matemtica da adsoro em coluna de leito fixo


Nos processos de adsoro, a transferncia de massa envolve uma fase fluida e uma
fase slida, denominada adsorvente. Na adsoro ocorre transferncia de massa da fase fluida
para a fase slida.

A
CF
COUT
C(t,z)
q (t,z)
L

u0

DL
L
t
z

rea de seo transversal da coluna (unidade de comprimento ao quadrado);


Concentrao do soluto na alimentao (massa de adsorvato / volume de soluo);
Concentrao do soluto na sada da coluna (massa de adsorvato / volume de
soluo);
Concentrao do soluto na fase fluida (massa de adsorvato / volume de soluo);
Concentrao do soluto no adsorvente (massa de adsorvato/ massa de adsorvente);
Comprimento do leito (unidade de comprimento);
Porosidade do leito;
Velocidade intersticial (unidade de comprimento / unidade de tempo);
Coeficiente de disperso axial (unidade de comprimento ao quadrado / unidade de
tempo);
Densidade do leito (massa de adsorvente / volume de leito);
Coordenada tempo;
Coordenada espao (cm).
Consideraes:
Fluxo empistonado (disperso radial desprezvel);
Processo isotrmico e isobrico;
Propriedades fsicas constantes (, Q, CF, A);
Ausncia de reao qumica;
Regime transiente.

Balano de massa para o componente j na fase lquida:


Entrada

Sada

Gerao / Consumo

Taxa de Acmulo

M / t

(1)

Fluxo de massa de uma espcie j, devido aos efeitos difusivos e convectivos, que
entra em z:
difusiva m
convectiva z
Entrada m

(2)

Entrada A J j Q C j z

(3)

Entrada A J j u 0 A C j z

(4)

O fluxo difusivo dado pela primeira lei de Fick.


J j Dax

C j

(5)

Substituindo a Equao (5) na Equao (4):


C j

Entrada A Dax
u 0 A C j
z

(6)
z

Fluxo de massa de uma espcie j, devido aos efeitos difusivos e convectivos, que sai
em z + z:
C j

Sada A Dax
u 0 A C j
z

(7)
z z

Taxa de transferncia de massa da espcie j da fase lquida para a fase slida:


Sada

ms q j

(8)

Sendo m s sVs LVL , temos:


Sada LVL

q j
t

L Az

q j

(9)

Taxa de acmulo na fase lquida:


Ac

m j
t

C jVV
t

VV

C j
t

VL

C j
t

Az

C j

(10)

Substituindo as Equaes (6), (7), (9) e (10) na Equao (1):


2

C j
z

A Dax

z z

C j

u 0 A C j z u 0 A C j z z L Az

q j
t

Az

C j

(11)

Dividindo a Equao (11) por A z, temos:


C j

Dax

z z

C j
z

u 0 C j z u 0 C j z z q j C j
L
z
t
t

(12)

Tomando o limite com z 0 e aplicando a definio de derivada, temos:


C j
u0 C j
q j
C j

Dax

L

z
z
z
t
t

(13)

Considerando as propriedades fsicas constantes, temos:

Dax

2C j
z 2

u0

C j
z

L q j C j

t
t

(14)

Analisando a Equao (14) verifica-se que existem duas variveis dependentes (Cj e
qj) e uma equao independente.
Os mecanismos de transferncia de massa que esto presentes em um processo de
adsoro so os seguintes: (i) T.M. atravs do filme lquido externo, (ii) difuso intrapartcula
e (iii) adsoro nos stios do adsorvente. Na maioria dos casos o processo de transferncia de
massa controlado pela difuso intrapartcula. Neste caso, a taxa de adsoro dada pela
segunda lei de Fick.
q j
t

q j
1 2
r Def

2
r
r r

(15)

Condies iniciais:
C j z ,0 C j 0
q j z ,0 q j 0

(16)
(17)

Condies de contorno:

Em z = 0:

C j z 0 u 0 C j z 0 Dax

u0 C j

z 0

Cj

z 0

Dax

u 0 C 0 C j 0, t Dax

C j

z
C j
z
C j

(18)
z 0

(19)

z 0

(20)

Em z = L:

C j z L Dax

C j
z L

C j

zL

(21)

u 0 C j z L

(22)

Em r = 0:
Def a

q j
r

r 0

kf a

Cj

r 0

qj

r 0

f C j

r 0

(23)

Em r = R
q A
r

r R

(24)

Você também pode gostar