Você está na página 1de 17
Faculdade Estácio do Amazonas
Faculdade Estácio do Amazonas
Química Orgânica
Química Orgânica
Prof. Diego Rabelo
Prof. Diego Rabelo
Ligações Químicas
Ligações Químicas

G. N. Lewis propôs que um átomo é mais estável se sua camada de

valência for completa ou contiver oito elétrons.

De acordo com a teoria de Lewis, um átomo libera, aceita ou compartilha elétrons para alcançar a estabilidade.

Essa teoria começou a ser chamada de regra do octeto.

. . . . - - . . . F . . - . Na
. .
.
.
-
-
.
.
. F
.
.
-
.
Na
Na +
+
e
+
e
.
F
.
.
.
.
.
.
.
.
.
-
-
-
+
Li
.
Li .
+
e
.
. Cl
.
+
e
.
. Cl .
. .
. .

Uma ligação química é a força atrativa entre dois átomos.

Ligação Iônica
Ligação Iônica
Ligação Iônica • Forças Atrativas entre opostas chamadas cargas são atrações eletrostáticas. • Uma ligação

Forças

Atrativas

entre

opostas

chamadas

cargas

são

atrações

eletrostáticas.

Uma ligação que é o resultado de apenas atrações eletrostáticas é

chamada de ligação iônica

• Uma ligação que é o resultado de apenas atrações eletrostáticas é chamada de ligação iônica
Ligação Covalente
Ligação Covalente

Ligação Covalente Apolar: Compartilhamento igual de elétrons.

Carbono e hidrogênio têm eletronegatividades bem semelhantes, logo, a ligação C-H

é basicamente apolar.

semelhantes, logo, a ligação C-H é basicamente apolar. Eletronegatividade é a tendência que um átomo tem

Eletronegatividade é a

tendência que um átomo tem de atrair para si elétrons que

estão sendo compartilhados.

Ligação covalente Polar: Compartilhamento de elétrons entre

átomos com eletronegatividades diferentes.

Polaridade de Ligação • A extremidade positiva (ou polo) em uma ligação polar é representada

Polaridade de Ligação

A extremidade positiva (ou polo) em uma ligação polar é representada por + e o polo negativo por - .

A extremidade positiva (ou polo) em uma ligação polar é representada por  + e o

Representação da Estrutura

Representação da Estrutura • Nas estrutura de Kekulé, os eletrons em uma ligação são desenhados como

Nas estrutura de Kekulé, os eletrons em uma ligação são

desenhados como linhas, e os pares de elétrons normalmente

inteiramente omitidos.

. . . . . . . . . . . . . . .
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
. O .
O .
O .
.
.
.
. .
.
.
.
. .
.
.
.
.
.
.
. .
-
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
. .
.
.
.
.
.
H
.
O
.
N
.
.
.
. .
.
H
.
.
H
C
O
O
H
C
H
N
N
.
.
.
.
.
.
+
O
O
O
H
C
O
H
H
O
N +
O -
H
C
H
N
N
Representação da Estrutura • Estrutura de Traço H H H H C C C H
Representação da Estrutura
Representação da Estrutura

Estrutura de Traço

H

H H H C C C H H H
H
H
H
C
C
C
H
H
H

H

H

H

H H C H H C C C H H H
H
H
C
H
H
C
C
C
H
H
H

H

Estrutura Condensada

H

O H H C C C H H
O
H
H
C
C
C
H
H

H

H

H H N H H C C C H H H
H
H
N
H
H
C
C
C
H
H
H

H

H C

3

CH 2

CH 3

H C

3

CH 3 CH
CH 3
CH

CH 3

H C

2

OH

CC H H H H H C 3 CH 2 CH 3 H C 3 CH

CH 3

H C

3

NH 2 CH
NH 2
CH

CH 3

ou

CH 3 CH 2 CH 3

ou

CH 3 CH(CH 3 )CH 3

Estrutura de Linha

ou

CH 2 C(OH)CH 3

OH

3 ou CH 3 CH(CH 3 )CH 3 • Estrutura de Linha ou CH 2 C(OH)CH

ou

CH 3 CH(NH 2 )CH 3

NH 2

3 ou CH 3 CH(CH 3 )CH 3 • Estrutura de Linha ou CH 2 C(OH)CH
Classificação Estrutural
Classificação Estrutural

Aberta, Alifática, Aciclica ou Fechada, Ciclica

O N NH NH N
O
N
NH
NH
N

Guanina

NH 2

16 NH 10 17 H 9 1 8 11 15 14 12 2 7 13
16
NH
10 17
H
9
1
8
11 15
14
12
2
7
13
3
4
5
6

Morfina

Normal ou Ramificada

HO

HO

O

7 13 3 4 5 6 Morfina • Normal ou Ramificada HO HO O OH OH

OH

OH

OH

D - Galactose

H C

3

CH

2

CH 3 CH
CH 3
CH
H C NH 3 CH 3 H C 3 CH 2 CH 3
H C
NH
3
CH 3
H C
3
CH 2
CH 3

OH

ou Ramificada HO HO O OH OH OH D - Galactose H C 3 CH 2

CH 2 CH 3

Classificação Estrutural
Classificação Estrutural

Saturada ou Insaturada

Classificação Estrutural • Saturada ou Insaturada Benzeno Naftaleno H C 3 CH 3 O OH NH

Benzeno

Estrutural • Saturada ou Insaturada Benzeno Naftaleno H C 3 CH 3 O OH NH 2

Naftaleno

H C

3

• Saturada ou Insaturada Benzeno Naftaleno H C 3 CH 3 O OH NH 2 O
• Saturada ou Insaturada Benzeno Naftaleno H C 3 CH 3 O OH NH 2 O

CH 3

O

OH NH 2 O
OH
NH
2 O

Ácido Aspártico

Homogênea ou Heterogênea

NH 2 N N N N H Vitamina B 4
NH 2
N
N
N
N
H
Vitamina B 4

H C

3

O Eter dietílico
O
Eter dietílico

CH 3

H C

3

O

OH Ácido pentanoico
OH
Ácido pentanoico

OH

Alcanos

Alcenos

Alcinos

• Alcanos • Alcenos • Alcinos Funções Orgânicas: Hidrocarbonetos H H H H C C C

Funções Orgânicas:

Hidrocarbonetos
Hidrocarbonetos
Alcenos • Alcinos Funções Orgânicas: Hidrocarbonetos H H H H C C C H H H
H H H H C C C H H H H
H
H H
H
C
C
C
H
H
H H
Funções Orgânicas: Hidrocarbonetos H H H H C C C H H H H H H

H

H H C C C H H H
H
H
C
C C
H
H H
Funções Orgânicas: Hidrocarbonetos H H H H C C C H H H H H H
H H H C C C C H H H
H
H
H
C
C
C
C
H
H
H
Hidrocarbonetos
Hidrocarbonetos

Aromáticos (benzeno produção de inseticida)

• Aromáticos (benzeno produção de inseticida) • Cicloalcanos (solventes de tintas e vernizes, na
• Aromáticos (benzeno produção de inseticida) • Cicloalcanos (solventes de tintas e vernizes, na

Cicloalcanos (solventes de tintas e vernizes, na preparação de compostos usados na síntese do náilon)

(solventes de tintas e vernizes, na preparação de compostos usados na síntese do náilon) • Cicloalcenos

Cicloalcenos

(solventes de tintas e vernizes, na preparação de compostos usados na síntese do náilon) • Cicloalcenos
Nomenclatura
Nomenclatura

As regras para dar nomes a compostos são estabelecidas pela

União Internacional para a Química Pura e Aplicada (IUPAC).

Prefixo

Infixo

Sufixo

1

C = MET

Saturada = AN

Hidrocarboneto = O

2

C = ET

Álcool = OL

3

C = PROP

Insaturada:

Aldeido = AL

4

C = BUT

Lig. Dupla = EN

Cetona = ONA

5

C = PENT

Lig. Tripla = IN

Ac. Carboxílico = OICO

6

C = HEX

Amina = AMINA

7

C = HEPT

Amida = AMIDA

8

C = OCT

9

C = NON

10 C = DEC

Ramificações
Ramificações
Ramificações
Ramificações
Ramificações
Ramificações
Ramificações
Ramificações
Nomenclatura
Nomenclatura

1. Determine a cadeia principal pela maior quantidade de carbonos.

a cadeia principal pela maior quantidade de carbonos. 2. Numere a cadeia de tal forma que
a cadeia principal pela maior quantidade de carbonos. 2. Numere a cadeia de tal forma que

2. Numere a cadeia de tal forma que os substituintes tenham o menor número possível

pela maior quantidade de carbonos. 2. Numere a cadeia de tal forma que os substituintes tenham
Nomenclatura
Nomenclatura

Prioridade para menor numeração dos substituintes.

• Prioridade para menor numeração dos substituintes. • Prioridade para ordem alfabética quando os
• Prioridade para menor numeração dos substituintes. • Prioridade para ordem alfabética quando os

Prioridade para ordem alfabética quando os substituintes possuirem a mesma numeração.

alfabética quando os substituintes possuirem a mesma numeração. • Prioridade para maior quantidade de substituintes.
alfabética quando os substituintes possuirem a mesma numeração. • Prioridade para maior quantidade de substituintes.

Prioridade para maior quantidade de substituintes.

alfabética quando os substituintes possuirem a mesma numeração. • Prioridade para maior quantidade de substituintes.
Nomenclatura: Cadeia Fechada
Nomenclatura:
Cadeia Fechada
Nomenclatura: Cadeia Fechada metilciclopentano etilciclohexano pentilciclobutano metil-2-propilciclopentano
Nomenclatura: Cadeia Fechada metilciclopentano etilciclohexano pentilciclobutano metil-2-propilciclopentano

metilciclopentano

etilciclohexano

pentilciclobutano

Fechada metilciclopentano etilciclohexano pentilciclobutano metil-2-propilciclopentano etil-3-metilciclopentano

metil-2-propilciclopentano

etil-3-metilciclopentano

1,3-dimetilciclohexano

Obs.: Os prefixos di, tri, tetra, sec e terc são ignorados na ordem alfabética dos

grupos substituintes, com exceção dos grupos iso, neo e ciclo