Portugal Eficiência 2015

Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética

Decreto-Lei Nº 71/2008, de 15 de Abril
SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia

SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia

1

O SGCIE é uma das medidas de a implementar no sector industrial (PNAEE) economias Transportes Tecnologias Residencial e Serviços Renove Carro 4 Escritório 2 Mobilidade Urbana 5 Edifícios Sistema Eficiência 3 Transportes Indústria Renove Casa & 1 de Sistema Eficiência 7 Indústria energia Estado E3: Eficiência 8 Energética Estado Sistema Eficiência Renováveis na Hora 6 e Programa Solar Comportamentos Portugal Eficiência 2015 Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética 9 Programa Mais 10 Operação E 11 Fiscalidade Verde Fiscalidade Comportamentos Incentivos e Financiamento Fundo de Eficiência 12 Energética Coordenação : Apoio : Alavancas Adopção Acção Organização Valores Decreto-Lei Nº 71/2008 de 15 de Abril (SGCIE) Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia (SGCIE) Programa para a energia competitiva na indústria SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 2 .

de forma voluntária. Excepções Instalações de cogeração juridicamente autónomas Operador •Registo de Instalações •Auditoria Energética •Plano de Racionalização do Consumo de Energia (PREn) •Executar PREn com técnico ou entidade credenciada Empresas de transportes e empresas com frotas próprias consumidoras intensivas de energia Edifícios abrangidos pelos DL Nº 78/2006. excepto quando Integrados na área de uma instalação industrial consumidora intensiva Instalações CIE sujeitas ao PNALE SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 3 . celebrar acordos de racionalização de consumo de energia.79/2006 e 80/2006.A aplicação do SGCIE tem maior ênfase no sector industrial Âmbito de aplicação Voluntários Instalações consumidoras intensivas de energia com consumo anual igual ou superior a 500 tep/ano Empresas que tendo um consumo energético inferior a 500 tep/ano que pretendam.

5 t 1.419 Nm3 1000 tep/ano 885 t 500 tep/ano 442.581 kWh 1000 tep/ano 1.837 Nm3 500 tep/ano 464.016 t 500 tep/ano 508 t 1000 tep/ano 928.163 kWh 500 tep/ano 2.651.104.325.25 t 552.Principais equivalências energéticas 1000 tep/ano 4.5 t Energia Eléctrica Fuelóleo Gás Natural Gás de Petróleo Liquefeito SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 4 .

Indicadores definidos para a análise do cumprimento de metas Intensidade Energética (IE) = Indicador Consumo Total de Energia (tep) Valor Acrescentado Bruto (€) ConsumoEspecíficode Energia(CEE) = Intensidade Carbónica (IC) = ConsumoTotal de Energia(tep) Produção Emissões GEE (kgCO2 ) Consumo Total de Energia (tep) Para efeitos do Plano. o consumo total de energia é calculado considerando apenas 50% da energia resultante de resíduos endógenos e de outros combustíveis renováveis SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 5 .

O O Plano Plano aprovado aprovado converte-se converte-se em em Acordo Acordo de de Racionalização dos Racionalização dos Consumos Consumos de de Energia Energia SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia Entrega Entrega (on-line) (on-line) de de Relatórios Relatórios de de Execução Execução ee Progresso Progresso (REP) (REP) bianuais bianuais Aplicação Aplicação de de penalidades penalidades quando as metas quando as metas não não forem forem cumpridas cumpridas ee as as medidas não forem medidas não forem implementadas implementadas 6 .Como se desenvolve o SGCIE ? Entrega de Plano Relatórios Bianuais Auditoria Registo on-line Portal SGCIE Acordo Plano Registo Registo das das instalações instalações Registo Registo transitório transitório das das instalações RGCE instalações RGCE Reconhecimento Reconhecimento de de técnicos técnicos ee entidades entidades Penalidades Realização Realização de de uma uma auditoria auditoria energética energética Entrega Entrega (on-line) (on-line) do do Plano Plano para para aprovação. aprovação. (PREn). Definição Definição do do Plano Plano de de Racionalização Racionalização dos dos Consumos Consumos de de Energia Energia (PREn).

ARCE 4 Auditoria Cada 6 anos 4 MESES PENALIDADES SE APLICÁVEL Registo Instalação Online Entrega PLANO Online Redução de 6% de Intensidade Energética e Consumo Específico de Energia Manutenção da Intensidade Carbónica Inserir Medidas c/PRI <=5 anos Possível auditoria ADENE 4 Relatório de Progresso Relatório FINAL ADENE Relatório de Progresso 2 3 4 6 7 ANOS SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 7 .Síntese da aplicação do SGCIE em instalações consumidoras Intensivas de energia (>= 1000 tep/ano) PLANO .

Síntese da aplicação do SGCIE em instalações consumidoras intensivas de energia (>= 500 < 1000 tep/ano) 4 Auditoria Cada 8 anos 12 MESES PENALIDADES SE APLICÁVEL Registo Instalação Online Entrega PLANO Online PLANO .ARCE Redução de 4% de Intensidade Energética e Consumo Específico de Energia Manutenção da Intensidade Carbónica Inserir Medidas c/PRI<=3 anos Possível auditoria ADENE 4 Relatório de Progresso Relatório de Progresso 2 3 Relatório FINAL ADENE Relatório de Progresso 4 6 8 9 ANOS SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 8 .

medidas previstas no ARCE. Ressarcimento Ressarcimento de de 25 25 % % dos dos investimentos investimentos realizados realizados em em equipamentos equipamentos ee sistemas sistemas de de gestão gestão ee monitorização monitorização dos dos consumos consumos de de energia energia até até ao ao limite limite de de €€ 10 10 000 000 Ressarcimento Ressarcimento de de 25 25 % % dos dos investimentos investimentos realizados realizados em em equipamentos equipamentos ee sistemas sistemas de de gestão gestão ee monitorização monitorização dos dos consumos consumos de de energia energia até até ao ao limite limite de de €€ 10 10 000 000 Majoração GN (15%) ER (25%) SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 9 . 750. até até ao ao limite limite de de €€ 750.Incentivos financeiros resultantes da implementação do SGCIE Instalações com consumos anuais de energia inferiores a 1000 tep Instalações com consumos anuais de energia iguais ou superiores a 1000 tep Ressarcimento Ressarcimento de de 50 50 % % do do custo custo das das auditorias auditorias energéticas desde energéticas obrigatórias. obrigatórias. desde que verificado o cumprimento de pelo menos 50 % que verificado o cumprimento de pelo menos 50 % das das medidas previstas no ARCE.

kg. petróleo. no no montante montante éé de de €€ 4.30 por por 1000 1000 kg. coque. 2701. classificado classificado pelos pelos códigos códigos NC NC 2710 2710 19 19 63 63 aa 2710 2710 19 19 69. Coque Coque de de petróleo.25 por por 1000 1000 kg.81 7. classificado classificado pelo pelo código código NC NC 2713. classificados classificados pelos pelos códigos códigos NC NC 2701. Fuelóleo Fuelóleo com com teor teor de de enxofre enxofre superior superior aa 11 %. kg. SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 10 . 2713. no montante de classificado pelo código NC 2710 19 61. %. kg. no no montante montante de de €€ 29. no €€ 7. no montante de €€ 15. 2711.16 por por 1000 1000 kg.16 4. no no montante montante de de €€ 4. 69. combustível.Incentivos fiscais resultantes da implementação do SGCIE Carvão Carvão ee coque.16 4. 2704.25 29.30 15. quando no montante montante de de quando usados usados como como combustível. classificado pelo código NC 2710 19 61. 2702 2702 ee 2704.16 por por 1000 1000 kg. %. Gases Gases de de petróleo petróleo classificados classificados pelo pelo código código NC NC 2711. ISENÇÃO DAS TAXAS DE ISP Instalações com Acordos de Racionalização dos Consumos de Energia Portaria Nº 1530/2008 de 29 de Dezembro Fuelóleo Fuelóleo com com teor teor de de enxofre enxofre inferior inferior ou ou igual igual aa 11 %. kg. kg.81 por por 1000 1000 kg.

reconhecido pela ANET TÉCNICOS Pelo menos cinco anos de prática em instalações CIE ou três anos de experiência específica nas áreas de auditoria e consultoria energética Ter à disposição a aparelhagem de medida e controlo Ou dois anos de experiência profissional nas áreas da auditoria e consultoria energética e possuir em simultâneo as habilitações especiais definidas na Portaria Ter como fim estatutário actividade relacionada com a consultoria e projecto (auditoria ou elaboração de projectos de instalações industriais) na área da energia ENTIDADES Fazer prova de que possui ao seu serviço técnico ou técnicos reconhecidos conforme exigido a título individual SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 11 . reconhecido pela OE ou curso de Engenheiro Técnico. autores de planos de racionalização e de relatórios de execução e progresso Curso de Engenheiro.Requisitos de habilitação e experiência profissional para os técnicos ou entidades reconhecidas como auditores energéticos.

de 25 de Junho./Ent. RGCE (automático) Credenciação online na ADENE (Portal SGCIE) Novos Téc. específica sobre requisitos dos Técnicos ou Entidades de Progresso executados Definido o âmbito e o prazo de 5 anos por técnicos Prorrogação automática com 5 Relatórios ou Planos ou novo pedido Podem ser rejeitados pedidos ou prorrogações não automáticas SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 12 ./Ent. Planos e Relatórios ou entidades reconhecidas Téc.A credenciação dos técnicos e entidades Auditorias. Ex. Portaria nº 519/2008.

A aplicação das penalidades Não cumprimento de metas definidas no Acordo de Racionalização dos Consumos de Energia (ARCE) e não recuperação dos desvios no ano seguinte ao Relatório de Execução e Progresso Final Desvio >= 25% Pagamento de 50€ tep/ano não evitado + Desvio >= 50% Pagamento de 50€ tep/ano não evitado + Agravamento de 100% em caso de reincidência Devolução dos incentivos recebidos Reembolso de 75% se desvios recuperáveis no ano seguinte à aplicação das penalidades SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 13 .

RGCE (automático) Agravamento 50% se efectuada nova Auditoria e novo Plano < 1000 tep/ano 525 € >= 1000 tep/ano 1125 € 0€ 200 € (Téc.As taxas a pagar no SGCIE < 1000 tep/ano 350 € Apreciação de Plano >= 1000 tep/ano 750 € Téc.) Prorrogação não automática 75 € Novos 400 € (Ent./Ent.) SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 14 .

Interactividade com o Portal do SGCIE Informação incentivos •Registo de instalações Informação penalidades •Auditorias e Planos Bolsa de Técnicos e Entidades •Relatórios de progresso Validação para DGEG de Planos e Relatórios de Progresso •Registo Técnicos e Entidades Podem aceder ao SGCIE através de: www.pt ou através do link: http://www.pt/SGCIE SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia Informação geral 15 .adene.adene.

Faseamento de implementação/interacção com o Portal do SGCIE  Entrada em vigor do Decreto-Lei nº71/2008 de 15 de Abril (SGCIE)  Registo de operadores e credenciação de técnicos ou entidades no Portal SGCIE Fevereiro 2009  Entrega de Auditorias e Planos via Portal SGCIE Janeiro 2010  Entrega de Relatórios de Execução e Progresso Junho 2008 Agosto 2008 SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 16 .

Legislação relativa ao SGCIE já publicada Decreto-lei nº 71/2008. Coque de Petróleo.de 29 de Dezembro Fixação das taxas de ISP para Carvão e Coque. de 26 de Junho Factores de conversão para toneladas equivalentes de petróleo (tep) para as várias formas de energia possíveis de serem utilizadas numa instalação CIE Despacho nº 17449/2008. de 27 de Junho Elementos a ter em consideração na realização de auditorias energéticas e na elaboração de planos de racionalização do consumo de energia (PREn) e dos respectivos relatórios de execução e progresso (REP) Portaria nº 1530/2008. de 15 de Abril Regula o SGCIE Portaria nº 519/2008. Fuelóleo e Gases de Petróleo SGCIE – Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia 17 . de 25 de Junho Requisitos de habilitação e experiência profissional a observar para a credenciação de técnicos e entidades Despacho nº 17313/2008.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful