Você está na página 1de 34

Vírus,

um grupo a parte.

Vírus Cap. 2

1º ano

Professora: Alexsandra

O que são vírus?

• Vírus são as menores entidades biológicas conhecidas. A maioria deles não pode ser visualizada ao microscópio.

O que são vírus? • Vírus são as menores entidades biológicas conhecidas. A maioria deles não

Como são os vírus?

• São acelulares, ou seja, não são formados de células;

• São parasitas intracelulares obrigatórios, ou seja, só se reproduzem no interior de uma célula viva;

• São sistemas biológicos, ou seja, possuem ácidos nucléicos semelhantes aos dos demais seres vivos e utilizam o mesmo sistema de codificação genética que todas as formas de vida conhecidas.

2.Qual é a estrutura típica de um vírus?

2.Qual é a estrutura típica de um vírus? ÁCIDO NUCLEICO ÁCIDO NUCLEICO ++ CAPSÍDIO (Envoltório proteico)
2.Qual é a estrutura típica de um vírus? ÁCIDO NUCLEICO ÁCIDO NUCLEICO ++ CAPSÍDIO (Envoltório proteico)

01)Observe a figura a seguir, onde está representado, esquematicamente, o vírus HIV e analise as proposições quanto à sua correção. ( ) A - corresponde a uma camada lipídica do envoltório do vírus.

(

) B - indica o núcleo.

) C - assinala o DNA envolto por proteínas.

(

( ) D - mostra proteínas responsáveis pela adesão à célula hospedeira. ( ) E - indica moléculas da enzima transcriptase reversa.

01)Observe a figura a seguir, onde está representado, esquematicamente, o vírus HIV e analise as proposições

A maioria dos pesquisadores da área biológica considera complexa a tarefa de definir se

os vírus são seres vivos ou seres não-vivos. Cite argumentos a favor e contra a inclusão dos vírus na categoria dos seres vivos.

A Favor:

1. O fato dos vírus apresentarem reprodução; embora necessitem da ajuda da célula hospedeira para se reproduzirem;

2. A presença de material genético (DNA ou RNA), e consequentemente a capacidade de sofrerem mutação;

3. Capacidade de adaptação.

Contra :

1. O fato dos vírus serem acelulares.

2. A ausência de metabolismo próprio,necessitando portanto, de constituintes celulares de outro organismo.

02) Os vírus, apesar de não possuírem organização

celular, podem ser considerados seres vivos, porque:

  • a) são constituídos de proteínas;

  • b) possuem moléculas auto-reprodutíveis;

  • c) possuem maquinaria enzimática necessária que lhes

permite a síntese das moléculas, independentes de

outras células;

  • d) crescem e se reproduzem por processos análogos

aos das bactérias.

  • e) todas as afirmativas anteriores estão corretas.

Não

esqueça!!!

Quais são as principais

características dos vírus?

. São organismos acelulares; . São parasitas intracelulares obrigatórios; . Não possuem metabolismo próprio, portanto não fazem síntese protéica nem respiração celular; . Seu material genético pode ser DNA ou RNA; . Seu material genético possui apenas a informação para produzir o RNAm (mensageiro), os outros dois, RNAr (ribossômico) e RNAt (transportador) que participam da construção de proteínas virais, são da própria célula hospedeira.

03) Penso que a vida resulta da combinação de quatro processos - metabolismo, compartimentação, memória e manipulação - e de uma lei de correspondência entre memória e manipulação. Se tomarmos isso como definição, os vírus não podem ser considerados seres vivos, pois não têm nem metabolismo nem lei de correspondência. (Antoine Danchin apud CIÊNCIA HOJE, p. 25)

A confrontação do conceito de vida expresso anteriormente com características exibidas pelos vírus permite afirmar:

(01) Os vírus e os seres vivos compartilham uma mesma linguagem na construção de seus genomas. (02) Os vírus obtêm energia usando os mesmos processos bioenergéticos celulares. (04) A organização molecular dos vírus expressa a exigência de proteção para o material genético e de reconhecimento pela célula hospedeira. (08) A universalidade do DNA como material genético, entre os vírus, os aproxima da condição biológica. (16) A condição vital está inevitavelmente associada à estrutura celular. (32) A capacidade de evoluir é uma propriedade comum aos vírus e aos seres vivos.

04) Característica(s) que todos os seres vivos têm, inclusive os vírus:

  • a) metabolismo próprio e reprodução

  • b) reprodução e mutação

  • c) organização celular

  • d) núcleo com DNA

  • e) citoplasma com ribossomos

05)(PUC-PR 2005) Observe atentamente as afirmações:

I. Os ácidos nucléicos estão presentes em todos os seres vivos. II. A reprodução é um dos processos que caracterizam a vida. III. Os vírus são organismos unicelulares.

Reprodução dos vírus

Ciclo de um vírus bacteriófago:

Ciclo de um vírus bacteriófago:

Ao encontrar uma bactéria que lhe sirva de hospedeiro, o bacteriófago (ou fago) adere à parede bacteriana por meio de ligantes presentes na cauda. Em seguida, perfura a parede da bactéria e injeta nela o DNA; a cabeça e a cauda do fago não penetram na célula.

Ciclo reprodutivo do bacteriófago T4
Ciclo reprodutivo do bacteriófago T4
Ciclo reprodutivo do
bacteriófago T4

Em relação a reprodução dos vírus, podemos dizer que eles podem realizar um ciclo lítico ou um ciclo lisogênico. Qual é a principal diferença entre eles?

. Ciclo lítico: que provoca a morte da célula hospedeira.

. Ciclo lítico : que provoca a morte da célula hospedeira.

06) Os itens I a VI apresentam, não necessariamente na seqüência, os passos pelos quais um vírus é replicado.

I. síntese das proteínas do vírus. II. adesão da capa do vírus com a membrana celular. III. produção de proteínas. IV. abandono da cápsula. V. liberação do vírus da célula. VI. replicação do RNA viral.

Assinale a alternativa que apresenta todos esses passos na seqüência correta.

  • a) II - IV - I - VI - III - V.
    b) VI - IV - I - III - V - II.
    c) II - VI - IV - III - I - V.
    d) V - II - I - IV - VI - III.
    e) II - IV - VI - I - III - V.

Ciclo lisogênico: não provoca

a morte da célula hospedeira. Mas

posteriormente pode se

transformar em um ciclo lítico.

Ciclo lisogênico : não provoca a morte da célula hospedeira. Mas posteriormente pode se transformar em

07) Bacteriófagos são:

  • a) protozoários de vida livre.

  • b) líquenes parasitas.

  • c) vermes parasitas.

  • d) vírus.

  • e) vermes de vida livre.

08) (UNIRIO-1996) É característica do ciclo reprodutivo de um bacteriófago a:

  • a) penetração por inteiro na célula hospedeira.

  • b) injeção do material genético, RNA, no interior da célula

09) Os bacteriófagos são constituídos por uma molécula de DNA envolta em uma cápsula de proteína. Existem diversas espécies, que diferem entre si quanto ao DNA e às proteínas constituintes da cápsula. Os cientistas conseguem construir partículas virais ativas com DNA de uma espécie e cápsula de outra. Em um experimento, foi produzido um vírus contendo DNA do bacteriófago T2 e cápsula do bacteriófago T4.

Pode-se prever que a descendência desse vírus terá:

  • a) cápsula de T4 e DNA de T2.

  • b) cápsula de T2 e DNA de T4.

  • c) cápsula e DNA, ambos de T2.

  • d) cápsula e DNA, ambos de T4.

  • e) mistura de cápsulas e DNA de T2 e de T4.

O que é um retrovírus?

É qualquer vírus que possui o RNA como material genético e que, após a infecção da célula hospedeira precisa transformá- lo em DNA para conseguir se reproduzir. Estes microorganismos só conseguem fazer isso porque possuem uma enzima especial, a transcriptase reversa.

RNA (viral) --------------→ DNA (viral)

10) (CESGRANRIO-1992) O vírus

da AIDS é formado por uma

cápsula esférica contendo em

seu interior o material genético.

Este tipo de vírus é chamado

RETROVÍRUS porque:

a) o RNA produz um "molde" de

molécula de DNA.

10) (CESGRANRIO-1992) O vírus da AIDS é formado por uma cápsula esférica contendo em seu interior

b) o RNA, torna-se uma molécula

autoduplicável.

Como o vírus HIV se reproduz no organismo humano?

• O vírus HIV (vírus da imunodeficiência humana) é um retrovírus específico, ou seja, ele ataca apenas um tipo de célula humana, o linfócito T do tipo CD 4 . Este linfócito é uma célula de defesa muito importante, pois ela é a principal responsável pelo aviso ou “alarme” do nosso sistema imunológico, sinalizando a outras células de defesa quando ocorre a entrada de um organismo estranho em nosso corpo.

Ciclo reprodutivo do vírus HIV:

Ciclo reprodutivo do vírus HIV:

Ciclo

reprodutivo do

vírus HIV:

Ciclo reprodutivo do vírus HIV:

Ciclo reprodutivo do vírus HIV:

Ciclo reprodutivo do vírus HIV:

Ciclo reprodutivo do vírus HIV:

Ciclo reprodutivo do vírus HIV:

11) O gráfico abaixo demonstra, no organismo humano, a relação entre os linfócitos T e o vírus da imunodeficiência humana (HIV), ao longo de dez anos de curso da síndrome da deficiência imunológica adquirida (AIDS). Explique as razões das quedas das concentrações de:

  • a) linfócitos T;

  • b) HIV.

11) O gráfico abaixo demonstra, no organismo humano, a relação entre os linfócitos T e o
  • a) Os linfócitos T são infectados pelos

vírus e destruídos após os primeiros

meses da doença.

  • b) Grande parte dos vírus são

destruídos pela produção e atuação de

linfócitos e outras células de defesa, ainda em grande número durante o primeiro ano de desenvolvimento da doença.

Quais são as principais

viroses?