Você está na página 1de 32

Não acredito! É a ShaKin’ Pop de volta mesmo!?

Aqui estamos, caro leitor. Quase dois anos desde
a última edição da ShaKin’ Pop, finalmente estamos
de volta.
Nosso longo período de hiato se deve principalmente ao fato de que nossa equipe tem se dedicado cada vez mais ao k-pop no Brasil e, com isso, a
ShaKin’ Pop teve que ceder um pouco seu espaço
para projetos um pouco maiores.
Mas agora a revista está de volta, com as matérias
que deveriam ter sido lançadas no já distante ano
de 2013. No entanto, a revista terá sua periodicidade reduzida para que consigamos também tocar
esses outros projetos.
O amigo leitor notará algumas mudanças na revista.
Algumas matérias também deixaram de existir, mas
elas podem ou não voltar em edições futuras. Temos
dessa vez a menor edição já feita na Sn’P. Mantemos aquelas que recebíamos maior retorno de
vocês. Queremos saber o que vocês acharam das
mudanças. Enviem suas opiniões para a gente!
Nessa edição, vamos passar por tudo que rolou
de mais polêmico no k-pop em 2014, um ano que
trouxe muitas boas novas, mas também ventos não
tão bons para o entretenimento coreano. Também
vamos falar sobre a carreira de um dos grupos mais
queridos do k-pop no Brasil, o SHINee. Além disso,
tem curiosidades sobre os ídolos do k-pop, retrospectiva dos últimos shows que rolaram no Brasil e
muito mais!
Abraços da editora
Lily Park

Revista ShaKin’ Pop
Highway Star
shakinpopmagazine@gmail.com
Belo Horizonte / 2015
7ª edição
1º semestre de 2015
Fechamento: 8 de março de 2015
Todas as imagens utilizadas nesta
revista têm seus direitos reservados aos
seus respectivos proprietários e são
utilizadas apenas para divulgação,
informação e resenha, exceto quando
especificado o contrário
Capa: Divulgação / SM Entertaiment
Distribuição online e gratuita

Shows de k-pop que rolaram no Brasil

25 curiosidades sobre os k-idols

O polêmico ano de 2014

Se inspire com os ídolos do k-pop

Monte seu look k-popper sem gastar muito

Saiba quem foi o Deux

A trajetória do SHINee

Qual seria sua função em um grupo de k-pop?

Por Lily Park e Joseph Koch

O NU’EST foi o primeiro grupo de k-pop
a visitar uma outra capital brasileira que
não São Paulo. O quinteto da Pledis
Entertainment se apresentou no dia 13
de dezembro de 2013, em Curitiba. A
banda também foi a primeira a fazer um
fansign no Brasil, tendo um contato mais
direto com os fãs. O sucesso foi tanto que
o NU’EST voltou ao Brasil em setembro no
ano seguinte, dessa vez para se apresentar em São Paulo.

4

Em 2014, a banda Lunafly realizou um showcase no dia 18 de
abril, na cidade de São Paulo, encerrando a turnê latino-americana que passou pela Guatemala, Costa Rica, México e Peru.
Além da apresentação em público, os meninos também participaram de um fanmeeting e de uma sessão de autógrafos. Sam,
Teo e Yun cantaram várias músicas, como “Super Hero”, “Clear
Day Cloudy Day” e “How Nice It Would Be”, bem como covers
de músicas ocidentais, como “I’m Yours”, do Jason Mraz.

Em junho de 2014, aconteceu o maior evento de k-pop já visto no
Brasil até o momento. O festival Music Bank, oriundo do programa
de TV de mesmo nome da KBS, que viaja por diferentes países
com ídolos do k-pop, aterrissou no HSBC Arena, no Rio de Janeiro,
para um festival que reuniu cerca de 10 mil fãs de k-pop em um só
lugar. SHINee, INFINITE, MBLAQ, CNBLUE, M.I.B, B.A.P e Ailee foram
escalados para se apresentar no evento, onde apresentaram seus
hits e marcaram história na trajetória do k-pop no Brasil.

Quem também passou por aqui: SeulOng (2AM), VIXX, Gyuri
(KARA), JinWoon (2AM), Oh SangJin, Oh ManSeok, Seo HyeonJin,
Kim MinJun, Baro (B1A4), Yoo JaeSuk, Park MyungSoo, HaHa, Son
YeJin, Jung IlWoo, Kang HoDong, Kim HeungGook, Lee KyuHyuk,
Seo JiSuk, Lee Jung, Jo HanSeon, DooJoon (B2ST), KangIn
(Super Junior), Onew (SHINee), Hyuk (VIXX), Kim ByungMan, Oh
JongHyuk, MinWoo (Shinhwa), Bae SungJae, Ye Ji Won e Bong
TaeGyu.

5

Pouco depois do Music Bank, foi a vez de outros
representantes da onda coreana chegarem ao Brasil.
Dia 1º de agosto, o grupo BTS se apresentou pela
primeira vez em palco tupiniquim. O septeto da Big Hig
Entertaiment fez um fanmeeting, que é uma espécie de
mini show com interação com os fãs, em São Paulo, no
Via Marquês. Com a casa cheia, a banda liderada
por Rap Monster não decepcionou e tirou o folego
do público apresentando seus hits como “No” e “No
More Dream”. O mais legal foi ver os meninos respondendo um quiz sobre o Brasil, que certamente deixou
os fãs daqui orgulhosos de sua cultura. Além do show,
o grupo fez uma sessão de High Touch exclusiva para
200 fãs sortudos, que puderam ver a banda cara a
cara.

E se prepare! A onda coreana está apenas começando a invadir o território brasileiro. Muitos outros grupos já
ensaiam sua visita ao Brasil e tudo isso só está acontecendo por um motivo: a união dos fãs. Se não fosse pelo
retorno positivo que o público dá para os artistas, eles não teriam interesse em visitar o nosso país. Por isso, permaneçam unidos e não percam qualquer chance de demonstrar seu apoio aos seus artistas favoritos. A Coreia é um
país muito distante e o mercado do entretenimento brasileiro para o k-pop ainda não está tão preparado para
receber tantos artistas quanto os fãs os gostariam, então somente com o retorno positivo do público essa cena
conseguirá crescer por aqui.

6

Sam, do Lunafly, sabia muito
da história do Brasil e estava
curioso para aprender mais,
sempre fazia perguntas como
“Por que a capital do Brasil
é Brasília e não o Rio de
Janeiro?”. A banda também
foi a praia de Santos, jogou
bola e dançou aeróbica com
brasileiros.

O BTS aproveitou a visita a
São Paulo para visitar o Beco
do Batman e fazer uma sessão de fotos no local, famoso
pela arte de rua. Lá, provaram
guaraná e conheceram um
pouquinho do que o líder Rap
Monster chamou do “swag”
brasileiro.

O grupo M.I.B ficou uma semana
no Rio para fazer atividades
com a mídia e com os fãs. O
quarteto visitou o Vidigal, o
Jardim Botânico, o Mirante do
Leblon, levando uma vida como
verdadeiros cariocas. No Jardim,
eles ficaram muito surpresos ao
ver os animais andando tão
próximos a eles - Kangnam fez
questão de registrar tudo com
sua câmera.

Durante a estadia na capital paranaense, o NU’EST fez uma bela
sessão de fotos, passou por belos
cenários no centro de Curitiba
e deu uma passadinha na cidade de Morretes, onde provaram
os famosos sorvete e bala de
banana da região. Quem visitar
o centro de Morretes e encontrar uma árvore com o nome da
banda gravado, pode saber que
foram os rapazes que deixaram
sua marca ali.

7

Por Lily Park

Quais são as “fobias” dos
k-idols? Qual foi o primeiro girl
group a lançar um disco nos
Estados Unidos? Qual artista
escondeu durante anos seu
casamento da mídia? Descubra nesses 25 fatos curiosos
sobre os artistas do k-pop!
1. Sunny (Girls’ Generation) e suas duas
irmãs mais velhas, EunGyu e JinGyu, fazem
aniversário no mesmo dia: 15 de maio.
2. JinWoon (2AM), SungGyu (INFINITE),
HyunJoong (SS501) e JongHyun (SHINee)
tem uma coisa em comum: todos eles tiveram uma banda de garagem antes de
entrar para o mundo do k-pop. JinWoon
tocava na banda No Comment,
SungGyu era vocalista da banda de
hardcore Beat, HyunJoong tocava baixo
na AXERS e JongHyun também era baixista, na ZION.
3. O compositor Shinsadong Tiger ofereceu a canção “Shock” para KwangHee
(ZE:A), para que ele a gravasse com
seu grupo. Depois de ouvir apenas 10
segundos da faixa, KwangHee recusou a
oferta, e a música acabou se tornando,
mais tarde, um hit na voz do B2ST.
4. O projeto S.M The Ballad, inicialmente, era formado por Xiah Junsu (então
TVXQ), JongHyun (SHINee) e KyuHyun
(Super Junior). O trio chegou
a gravar uma demo, “Where
It Began”, que originalmente
era para ter sido lançada

8

pelo SHINee. No entanto, durante as
gravações do álbum, Junsu pediu o cancelamento de seu contrato com a SM
Entertainment. Restou para Jay (TRAX) e o
trainee Jino assumirem o posto de Xiah no
projeto. As demos de “Where It Began”
com a formação original do S.M The
Ballad e na voz do SHINee, no entanto,
jamais vieram a público.
5. Nana (After School) é maquiadora
certificada pela Associação de Maquiadores da Coreia. A cantora também apresenta um programa sobre o mundo
da moda no Japão, Tokyo Brandnew Girls.
6. JR (NU’EST), HimChan (B.A.P), JinWoon
(2AM), Henry (Super Junior M), YongHwa
(CNBLUE), E-Young (After School) são
alguns dos multi-instrumentistas do k-pop.
7. SeoHyun (Girls’ Generation) está na lista
negra da alfândega dos EUA. Por distração, a cantora esqueceu de declarar, durante uma viagem a terra do Tio Sam, que
levava tomates cereja na bolsa. Graças
ao incidente, cada vez que
SeoHyun pisa no aeroporto
norte-americano, ela tem que
ser revistada.

8. As pernas de Yura (Girls’
Day) valem 500 milhões de
won (mais de R$1 milhão). A
cantora fez um seguro para
proteger suas pernas de
possíveis acidentes e, para manter o seguro, ela paga cerca de 30 mil won (cerca
de R$60) por mês.
9. Durante 14 anos, o roqueiro Seo Taiji
escondeu da mídia seu casamento com
a atriz Lee JiAh. O assunto só veio à tona
anos após o divórcio do casal, em 2011.
O pai do k-pop também conseguiu esconder que teve dois filhos com a atriz.
10. Após se divorciar de Seo Taiji, JiAh teve
um envolvimento amoroso com o ator Jung
WooSung. A história rendeu um um escândalo de triângulo amoroso para a mídia
e se tornou inspiração para Shinsadong
Tiger escrever “Fiction”, outro sucesso da
carreira do B2ST.
11. Quem vê JaeJoong (JYJ) hoje, nem imagina pelo que ele passou antes de estrear
no TVXQ. Aos 16 anos, ele abandonou
a escola no interior e foi para Seul para
conseguir se lançar como músico. Para se
sustentar na capital, ele fez de tudo um
pouco: fez figuração no cinema, vendeu
balas na porta de restaurantes, doou
sangue para conseguir uns trocados para
o lanche e se envolveu em várias outras
empreitadas para conseguir grana, algumas que ele garante que é melhor não
contar publicamente.
12. No mundo do k-pop, o que não falta
são idols com medos pra lá de peculiares.
Sulli (f(x)) tem hidrofobia, medo de água.
Mir (MBLAQ) tem aicmofobia, medo de agulhas.
Luhan (ex-EXO) tem misofobia, medo de germes e

sujeiras (e não deixa ninguém
sequer sentar em sua cama!).
WooHyun (INFINITE) tem claustrofobia, medo exagerado
de lugares apertados. Sunny
(Girls’ Generation) tem ligirofobia, medo de
barulhos muito altos e de explosões (um
trauma de quando ela era bebê e morava
no Kuwait, durante a Guerra do Golfo). Já
JaeJoong (JYJ) tem ‘fobia de coca-cola’.
Uma vez, ele participou de um concurso
que premiaria quem bebesse mais do refrigerante, e ele bebeu tanto que até desmaiou (o prêmio, é claro, era em dinheiro!).
13. Em 2009, a banda FTISLAND foi tida
como desaparecida durante dois dias
após uma tempestade nas Filipinas. O grupo
viajou até o país para gravar um videoclipe, mas foi surpreendido pela tempestade.
Durante dois dias, a gravadora do grupo,
FNC Entertainmnet, tentou contactar a
banda e sua equipe, mas sem sucesso. Felizmente, mais tarde descobriu-se que a área
que o FTISLAND estava não foi gravemente
afetada e estava apenas temporariamente
incomunicável.
14. Lee Joon (ex-MBLAQ) sofre com distúrbio
bipolar, ou seja, alterna momentos de depressão com momentos de euforia. Já G.O
(MBLAQ) sofre de narcolepsia, distúrbio que
causa sonolência incontrolável.
15. O superstar Rain falhou em 18 audições
antes de ser aceito na JYP Entertainment.
16. Os cabelos de Luhan (ex-EXO), Junho
(2PM), L (INFINITE) e KiKwang (B2ST) são
naturalmente cacheados.
17. Hani (EXID), Rap Monster
(BTS), Tablo (Epik High) possuem
Q.Is maiores que 130, que classifica a superdotação intelectual.

9

18. O nome de batismo de
JunHyung (B2ST) é
JaeSoon. Ele mudou seu
nome legalmente para
JunHyung quando estava na
6ª série, pois estava cansado das brincadeiras com seu nome original, que é normalmente usado para garotas e considerado
“fora de moda”. Outros artistas também
mudaram legalmente seus nomes como SiWan (ZE:A), que se chamava WoongJae; So
Yeon (T-ara), que se chamava InJung e, mais
recentemente, Jun.K (2PM), que se chamava
Junsu e mudou seu nome para Minjun, para
homenagear seu falecido pai.
19. G.NA, JiWon (SPICA), UEE (After School),
YooBin (Wonder Girls) e HyoSung (SECRET)
integravam o grupo Five Girls em 2007. O
projeto, no entanto, nem chegou a lançar
um disco graças a problemas financeiros
da gravadora.
20. O After School é o grupo com a maior
diferença de idade entre suas integrantes:
11 anos e 18 dias de diferença entre a
mais velha, Jungah, que nasceu em 2 de
agosto de 1983, e a mais jovem, Kaeun,
que nasceu no dia 20 de agosto de 1994.
21. Nem todo cantor na Coreia, quando decide focar nos estudos, opta pelo
campo das artes. Alguns escolheram
graduações bem pecularies como JYP, que
é formado em Geologia; Sojin (Girls’ Day)
em Engenharia Mecânica; HeeChul (Super
Junior) em Ciência da Computação;
TaecYeon (2PM) que estuda Administração; HyeongKon (A-JAX) em Biotecnologia;
e Choa (AOA) em Administração de Empresas de Aviação.
22. Diferente do que muitos
pensam, a voz feminina do hit
de estreia do MBLAQ, “Oh
Yeah”, não é de HyunA (4mi-

10

nute) e sim de LE (EXID), que
na época usava o nome Elly.
23. Na música “Pierrot” o JYJ
usa a sigla “P.S.M”, que deu o
que falar sobre seu signficado. A emissora
KBS, inclusive, chegou a criticar o grupo
afirmando que o termo era alguma mensagem subliminar para criticar a SM Entertainment e poderia significar “Presidente Soo
Man” ou “Pierrô da SM”. No entanto, o trio
apresentou um real significado bem mais
poético. “P.S.M” vem das palavras “performer,
sucesso e museu”, em referência a pessoas
que buscam conquistar seus sonhos, mas
acabam sendo controladas por quem
oferece ajuda para essas pessoas. “Elas
são fisicamente aproveitadas por um museu
que cria o sucesso para essas pessoas, até
que elas se encontram se transformando em
algo que não gostariam de ser”, explicou
JaeJoong. Vale lembrar que o “SM” da gravadora significa “Star Museum” (“Museu de
estrelas”), então, para bom entendedor…
24. O Shinhwa é o idol group em atividade
por mais tempo na Coreia. O grupo vai
completar 17 anos de carreira em 2015,
sem ter se separado nenhuma vez, apenas
com breves pausas, e com sua formação
original intacta. A banda foi formada em
1998, na SM Entertainment, e deixou a
gravadora após o fim de um contrato de
cinco anos. A empresa ofereceu carreira
solo para os integrantes MinWoo e
HyeSung, que preferiram seguir junto com
seus colegas.
25. Nem 2NE1, nem Girls’ Generation. O
primeiro grupo coreano a lançar um álbum
nos Estados Unidos foi o Kim Sisters, no
inícios dos anos 1960. Formado pelas irmãs
Aija e Sue e pela prima Mia, o
trio chegou a se apresentar mais
de 20 vezes no famoso
“Ed Sullivan Show”.

Por Lily Park

Vez ou outra, forças superiores parecem escolher alguns anos para se diferenciarem dos demais
nos quesitos acontecimentos. Na política, 1968 ficou conhecido como o “ano que não terminou” graças ao grande número de acontecimentos importantes e controversos que sucederam
ao longo de seus já distantes 366 dias. Para a indústria da cultura pop sul-coreana, 2014 provavelmente será o “ano que não terminou”. Alguns acreditam que este tenha sido o pior período
para o k-pop.
No ano passado, vimos artistas que jamais imaginamos deixarem suas bandas. Vimos nomes de
celebridades envolvidos em escândalos criminais. Vimos também tragédias que levaram pessoas
que jamais poderão ser substituídas.
Graças a esse grande número de polêmicas, decidimos, esse ano, substituir nossa tradicional
seção de análise de escândalos por uma retrospectiva de tudo (ou quase tudo) que deu o
que falar no mundo do k-pop em 2014. Alguns fatos não são relativamente ligados a cultura
pop coreana, mas certamente a influenciaram de alguma forma. Enquanto esperamos que 2015
traga ventos melhores, relembre os principais acontecimentos no mundo do k-pop em 2014:
4 de janeiro: TaecYeon (2PM) tece críticas a JYP
Entertainment em sua página no Twitter. “Os fãs
poderão compreender uma agência que nem eu
mesmo consigo entender como artista? O que a
JYP Entertainment precisa em 2014 é uma reformulação”, disse em tom de desabafo.
6 de janeiro: pai e avós de LeeTeuk (Super Junior)
são encontrados mortos. Mais tarde descobre-se
que o pai do cantor matou seus próprios pais e,
em seguida, cometeu suicídio.
13 de janeiro: saída de Nicole do
grupo Kara é confirmada oficialmente.

15 de janeiro: JiYoung deixa o grupo Kara após o fim
de seu contrato e vai estudar em Londres.
17 de janeiro: grupo Puretty se separa.
29 de janeiro: Lee Sem e Eunji deixam o grupo Nine
Muses.
9 de fevereiro: TaecYeon (2PM) processa internauta
que o assediava sexualmente pelo Twitter.
23 de fevereiro: Hon deixa o grupo Mr. Mr. após
polêmica com transsexual. Lee Minho é
acusado de apostar em cassino;

11

agência do ator nega.

24 de fevereiro: rumores de que o grupo

RaNia teria acabado surgem online; gravadora nega.
3 de março: Sanghoon deixa o grupo 100% por
motivos pessoais. EunJung deixa o Jewerly após o
fim de seu contrato com a gravadora. Mr. Mr. admite ter gravado música para criticar o Girls’ Generation, por esse ter lançado uma faixa com o mesmo
nome do grupo, o single “Mr. Mr.”.
9 de março: ator Woo Bongshik comete suicídio.
19 de março: Cheska deixa o grupo FIESTAR. Serviço de Impostos da Coreia investiga SM Entertainment por evasão fiscal; gravadora nega.
27 de março: ator Lee Jongsuk é acusado de
maltratar fã.
1 de abril: o escritor Kim JunHyung, ex-namorado
de HyeYeon (Girls’ Generation), denuncia a cantora por agressão.
16 de abril: naufrágio da balsa Sewol no litoral
sudoeste da Coreia do Sul mata mais de 300
pessoas. Das 476 pessoas que estavam no navio,
apenas 172 se salvaram e 284 corpos já foram
recuperados, a maioria de estudantes de 16 e 17
anos de um instituto de ensino médio de Ansan, na
periferia de Seul.
23 de abril: Gil (Leessang) é detido após dirigir
alcoolizado.
5 de maio: RaNia abre audições para recrutar
nova integrante; posteriormente Sharon Park é
escolhida.
15 de maio: Kris entra com ação judicial para
cancelar seu contrato com a SM Entertainment e
deixa oficialmente o grupo EXO.

23 de maio: Soobin (Dal Shabet) sofre

acidente de carro.

12

10 de junho: Tahiti anuncia nova música
“Oppa You’re Mine” com a nova integrante
Jerry; Jungbin se afasta da banda por problemas
de saúde.
11 de junho: SM Entertainment inicia processo contra
internauta que incitou rumores sobre gravidez e aborto
de Sulli (f(x)).
23 de junho: Sera deixa o grupo Nine Muses.
24 de junho: CEO da Core Contents Media é acusado
de declarar gastos pessoais como custos promocionais
da gravadora.
26 de junho: Myungji deixa o grupo Tiny-G.
1 de julho: MBC bane uso do playback em apresentações no “Music Core”. C-JeS divulga carta aberta
criticando o fato do JYJ não ter sido convidado para a
abertura dos Jogos Asiáticos de Incheon mesmo sendo
a banda embaixadora do evento. Após protestos dos
fãs e da gravadora, o grupo se apresentou na abertura. Escândalo de que Park Bom (2NE1) teria contra-bandeado anfetaminas para a Coreia vem à tona;
Yang Hyun Suk, CEO da YG Entertainment, esclareceu
o caso em defesa da cantora. Youngji vence o reality
show Kara Project e é confirmada como nova integrante
do Kara.
3 de julho: E.Den deixa o LC9 e vai para o Canadá
focar em seus estudos. Hyomin (T-ara) é acusada de
plagear letras de Zico (Block B) em disco solo; o rapper
esclareceu ter ajudado no processo de composição e
inspirado letras da cantora.
11 de julho: ator Kang JiHwan aparece em foto na
cama com mulher casada. Foto de Mina (AOA) é usada
ilegalmente em site chinês de pornografia.
18 de julho: Shin Jung Hwan (ex-Roo’ra) é investigado
por fraude financeira.
20 de julho: Seriado argentino da Disney “Violetta” é
acusado de plagiar a faixa de estreia do
INFINITE, “Come Back Again”, na música
“Queen of the Dance Floor”.

24 de julho: Sulli entra em hiato

da f(x) e grupo termina antecipada-

mente as promoções do disco “Red Light”.

Cantora e atriz Yoo ChaeYoung (ex-Cool)
morre após batalha contra um câncer.
28 de julho: a música “From Where and Until When”,
de HyunA (4minute), escrita pela rapper e por
HyunSik (BTOB) é acusada de plagiar a faixa “The
Reason Why Opposites Attract”, do G.O.D; a semelhança entre as músicas foi esclarecida como uma
homenagem aos veteranos do k-pop - que não teve
prévia autorização dos autores, no entanto.
31 de julho: Pledis anuncia oficialmente que não
gerencia mais o grupo Hello Venus; as integrantes
Yoo Ara e Yoonjo saem do grupo e continuam na
gravadora, enquanto Alice, Nara, Lime e Yoonjo
dão sequência a banda, agora gerenciada pela
Fantagio.
1 de agosto: clipe de estreia do grupo Red Velvet
é criticado por usar imagens dos ataques terroristas
de 11 de setembro e das bombas de Hiroshima e
Nagazaki; a banda também foi criticada por usar
nome homônimo a uma banda indie coreana.

-SS501) é acusado de agredir sua
ex-namorada. O cantor admitiu a culpa nas
acusações e o caso foi resolvido judicialmente.
1 de setembro: Serviço de Impostos da Coreia investiga o ator Jang GeunSuk por evasão fiscal. Grupo BESTie
sofre acidente de carro.
2 de setembro: o ator Lee ByungHun denuncia Dahee (GLAM) e a modelo Lee JiYeon por chantagem e
extorsão; as duas foram presas após confirmadas as
acusações.
3 de setembro: o grupo Ladie’s Code se envolve em um
acidente de trânsito, que vitimou as integrantes Rise e
EunB.
4 de setembro: ator Ryu Shiwon é condenado a pagar
7 milhões de won por agredir sua esposa.
5 de setembro: Haena deixa o grupo Kiss&Cry e banda
entra em hiato.
12 de setembro: SeungRi (Big Bang) sofre acidente de
carro.
13 de setembro: JB (GOT7) sofre acidente de carro.

2 de agosto: Kemy (A.KOR) lança faixa criticando
Park Bom (2NE1) e o seu escândalo com drogas.
16 de agosto: ator Jang GeunSuk é criticado por
perturbar paz de moradores da província Gyeonggi ao fazer festinha noturna em acampamento da
região.

20 de setembro: JunYoung (ZE:A) inicia série de postagens na internet em que tece duras críticas a Star Empire, gravadora da banda, exige que a empresa trate
melhor seus artistas, denuncia problemas contratuais e
ocorridos durante a carreira do grupo.
27 de setembro: grupo Bad Kiz sofre acidente de carro.

18 de agosto: atriz Song HyeKyo é investigada por
evasão fiscal.
19 de agosto: Taehyun (WINNER) é acusado de ser
um Iljin (termo coreano para descrever delinquentes
em idade escolar, que se envolvem com bebidas, cigarros, praticam “bullying” com outros jovens e outros
comportamentos questionáveis).

21 de agosto: atriz Han Hyojoo é acusada
de acobertar crime cometido pelo irmão.

22 de agosto: Kim HyunJoong (ex-

30 de setembro: Jessica anuncia em rede social que foi
afastada do Girls’ Generation; SM Entertainment confirma e diz que o grupo seguirá com oito integrantes. Kim
EunJin, esposa de Lee SooMan, morre após luta contra
um câncer.
1 de outubro: notícia de que a cantora Hanna (ex-trainee da JYP Entertainment) cometeu suicídio em janeiro
vem à tona.
6 de outubro: ator Cha SeungWon admite
que não é o pai biológico de seu filho

13

Cha Noah. Noah é filho do primeiro

casamento da esposa do ator, que as-

sumiu a criança e falsificou a data de seu

casamento para assumir a paternidade. A
notícia veio à tona após o pai biológico do rapaz
aparecer.
7 de outubro: NichKhun (2PM) é criticado por dizer
que “não deve ser visto como uma celebridade coreana, mas como um ator chinês” ao ser escalado
para drama na China; o comentário, no entanto, foi
distorcido pela mídia segundo a JYP Entertainment.

7 de novembro: comediante Noh
HongChul é pego dirigindo alcoolizado.
13 de novembro: grupo Pritz é criticado por usar
símbolo semelhante à suástica em seu figurino.
16 de novembro: grupo F-ve Dolls se separa. Morre a
atriz Kim Jaok.
19 de novembro: Baby J e Semi deixam o grupo Jewerly
após o fim do contrato com a gravadora.

10 de outubro: Luhan entra com ação judicial para
cancelar seu contrato com a SM Entertainment e
deixa oficialmente o grupo EXO.

25 de novembro: Teen Top processa internautas que
afirmaram que o grupo estava manipulando as paradas
musicais para ter boas colocações com novo disco.
Cantora Megan Lee entra com processo pedindo cancelamento do contrato com sua gravadora.

17 de outubro: 16 pessoas morrem e 11 ficam
feridas após queda da janela de ventilação em
festival, durante apresentação do grupo 4minute.
21 de outubro: Star Empire comenta críticas de
JunYoung (ZE:A) e diz que o cantor se afastará temporariamente da banda e das redes sociais.

27 de novembro: B.A.P entra com processo pedindo
anulação do contrato com a gravadora T.S Entertainment, alegando condições injustas e má distribuição de
lucros.

22 de outubro: Fantagio anuncia duas novas integrantes no Hello Venus: Seoyoung e Yeoreum.

1 de dezembro: cantora Joanne morre em acidente de
carro.
2 de dezembro: morre a cantora Lee YeonJi.

27 de outubro: morre Shin HaeChul, vocalista da
banda N.EX.T, em decorrências de um ataque
cardíaco.
30 de outubro: música “Born Hater” do Epik High
é interpretada como uma crítica para a antiga
gravadora da banda, Woollim Entertainment, e para
o grupo INFINITE. Tablo esclarece que a letra fala
sobre o período difícil de sua saída da empresa,
mas que não se trata de uma crítica - e garante
que sempre apoiou a carreira do septeto.

3 de dezembro: músicas escritas por Bobby (iKON)
chamam a atenção por ter letras atacando rappers de
grupos como Boyfriend, VIXX e BTS; Ravi (VIXX) e Rap
Monster (BTS) se defendem das críticas fazendo músicas
em resposta.

3 de novembro: rumores de que Jisoo (Lovelyz) teria
abusado sexualmente de ex-parceiras de relacionamento e divulgado imagens íntimas delas online
surgem na internet; a cantora foi internada após
sofrer um choque com a repercussão dos rumores e

se afastou das atividades com o grupo.

5 de novembro: rapper E-Sens (ex-Supreme

Team) é pego comprando maco

nha, mas não é detido pela polícia.

14

Bobby (iKON)

6 de dezembro: grupo HOTSHOT

sofre acidente de carro.

17 de dezembro: atriz Clara pede
cancelamento do contrato com sua agência.

10 de dezembro: TaeYong, trainee da SM
Entertainment, é acusado de vender produtos falsos
em site de vendas coreano; a gravadora assumiu o
ocorrido e pediu desculpa pelo “calote” dado pelo
aspirante a ídolo.

21 de dezembro: Mino (WINNER) é criticado por usar o
termo “yeoldo” para falar sobre a Coreia no SBS Gayo
Daejun; o termo significa “arquipélago” e é usado para
se referir a geografia japonesa. 8eight se separa após
sete anos de carreira.

11 de dezembro: Bumkey (TROY) se envolve em
escândalo com drogas.

24 de dezembro: notícias de que o pai de KyuHyun
(Super Junior) estaria gerenciando uma pousada, sem
licenças para tal, vem à tona.

13 de dezembro: fogo destrói set de gravações do
drama “Maid”; uma pessoa da produção morre.
16 de dezembro: Lee Joon e Thunder confirmam
oficialmente saída do MBLAQ; grupo seguirá com os
três integrantes remanescentes.
A vida amorosa dos artistas ainda é considerada
um “escândalo” na Coreia e, é claro, não poderia
ficar de fora de nossa retrospectiva. Relembre alguns
dos relacionamentos que ganharam os holofotes em
2014:
Namoros confirmados:
Yoona (Girls’ Generation) e Lee Seunggi
Sooyoung (Girls’ Generation) e Jung Kyungho
Taeyeon (Girls’ Generation) e Baekhyun (EXO)
Tiffany (Girls’ Generation) e Nichkhun (2PM)
Sulli (f(x)) e Choiza (Dynamic Duo)
Wonbin e Lee Nayoung
Woohyuk (ex-H.O.T) e Yoomin
Joo Jihoon e Gain (Brown Eyed Girls)
Sung Yuri (ex-Fin.K.L) e Ahn Sunghyun
Park JoonHyung (g.o.d) e uma anônima (aeromoça, 13
anos mais jovem que ele)
Mithra (Epik High) e Kwon Dahyun
Park Hanbyul e Jung Eunwoo
Shindong (Super Junior) e Kang Shinae
Jessica (ex-Girls’ Generation) e Tyler Kwon
Casamentos:

Lina (CSJH The Grace) e Jang Seungjo

Lyn e Lee Soo (MC The Max)

Bumkey (TROY) e anônima

SungMin (Super Junior) e Kim Sa Eun

26 de dezembro: Yoon MiRae entra com processo
contra a Sony por usar sua música sem autorização no
polêmico filme “A Entrevista”.
31 de dezembro: JooYeon deixa o grupo After School.

Fins de namoro:
Hyoyeon (Girls’ Generation) e Kim Junhyung
Kim Bum e Moon Geunyoung
Minah (Girls’ Day) e Son Heungmin
SE7EN e Park Hanbyul
Alguns rumores de namoro não confirmados e/ou
negados:
Yoo Soyoung (ex-After School) e Shim Soo Chang
Jonghyun (SHINee) e Lee Yoobi
Park Shinhye e Lee Minho
Jiyoung (ex-KARA) e Geonil (Supernova)
Sungjoon e Suzy (miss A)
So Yi Hyun e Kim HyungJun (ex-SS501)
ChanSung (2PM) e Liu Yan
Kris (ex-EXO) e Xu Jinglei
Park Taehwan e Yejin (Brave Girls)
Eric (Shinhwa) e Na Hyemi
Hong Jinho e Lady Jane
Key (SHINee) e WooHyun (INFINITE)
Son Hoyoung (g.o.d) e Ami
Junjin (Shinhwa) e Yoon Jinyi
Go Junhee e Master Wu
Yunho (TVXQ) e Seo Yeji
G-Dragon (Big Bang) e Kiko Mizuhara
D.O (EXO) e Sojin (Girls’ Day)

15

Engana-se quem pensa que o k-pop é apenas uma
máquina para vender rostinhos bonitos. A maioria dos
fãs também vê nos artistas uma forma de inspiração e
motivação! Inspire-se por frases ditas pelos ídolos do
k-pop nesse abecedário de mensagens para refletir!
Por Lily Park

As menores coisas da
vida são as mais felizes.
EunBi (Ladies Code)

Busque resolver seus
problemas sem
depender da sorte.
KyuJong (SS501)

Crie memórias que você
nunca esquecerá.
Kai (EXO)

Em momento algum se
esqueça do que te
motivou seus sonhos, não
importa o quão bem
sucedido você seja.
CNU (B1A4)

Faça o que você
gosta e ame o que
você faz.
YongGuk (B.A.P)

Garanta a certeza de
suas motivações, para
garantir os resultados
que você alcança.
JongHun (FTISLAND)

Imagine e sonhe. Então
o mundo vai se tornar
como você quer.
WooHyun (INFINITE)

Homens de verdade
mostram suas crenças
em ações e não em
palavras.
YunHo (TVXQ)

16

Diferente não quer
dizer errado.
JongHyun (SHINee)

Jamais se prenda ao
sonho de outra pessoa.
TaeHyung (BTS)

Meu sonho não é ser o
melhor, é ser alguém de
quem eu não me
envergonhe de ser.
Key (SHINee)

Lute pelo direito de ser
quem você é.
Tablo (Epik High)

Não confunda minha
personalidade com
minhas atitudes. Minha
personalidade mostra
quem eu sou, minhas
atitudes dependem de
quem você é.
Min (miss A)

Prefiro as pessoas que
estão sempre se esforçando do que aquelas
que são sempre as
melhores.
YoSeob (B2ST)

Quando estou dormindo, eu posso sonhar. Se
eu estiver acordado,
posso fazer meu sonho
se tornar realidade.
Mir (MBLAQ)

O quanto mais você
desiste, menos você
consegue fazer.
Tao (EXO)

Tudo é possível se
você se esforça o
bastante. Se algo não
está funcionando, é
porque você não está
tentando o suficiente.
NichKHun (2PM)

Se você quer usar uma
coroa, primeiro tem que
conseguir carregar o
peso dela.
JiYoon (4minute)

Uns acham que a juventude é uma arma. Não
há razão para se orgulhar de uma arma que
irá desparecer e não vai
fortalecer.
Eric (Shinhwa)

Xingar não vai fazer
você conseguir controlar
o mundo como você
bem deseja.
KyuHyun (Super Junior)

Rir sozinho é muito
solitário.
HyeSung (Shinhwa)

Você não pode
machucar alguém só
porque essa pessoa
não se enquadra em
seus padrões.
Amber (f(x))
Zombar ou acabar
com alguém é muito
fácil. Mas junto com
essas palavras vêm a
responsabilidade de
suas consequências.
Minzy (2NE1)

17

Por Belle Liouncort e Melody Kim

Quem nunca se arriscou (ou tem vontade)
a usar um estilo de roupas inspirado no seu grupo ou
artista preferido? No k-pop, detalhes e visuais diferentes é o
que não faltam! Nessa edição, iremos mostrar um pouquinho
como é possível criar um look com a cara do k-pop e sem gastar
muito. Iremos deixar algumas dicas e usaremos as roupas da Loja
Dream High. A Dream High possui diversos produtos de K-Pop, entre
eles mais de 500 camisetas, que você pode usar do jeitinho que
ela vêm ou pode customizar ao seu gosto. Assim, você pode não
só criar um look com a sua cara como mostrar na estampa
da sua roupa quais artistas
você mais curte.

As cores
Para montar seu look k-popper vale de tudo! Use
sua criatividade para personalizar suas peças de
roupas e acessórios, mas não esqueça de focar
nas cores do seu grupo favorito. No universo do
k-pop, cada grupo tem uma cor para ser usada em
balões, lightsticks, toalhinhas e demais apetrechos
de fã. Veja quais são as cores de seus fã-clubes e
abuse delas na hora de compor o seu look!

res:

s de co

dica
Algumas

Roxo
4minute: k, NU’EST: Rosa
pin
SNSD, A TISLAND, After
,F
INFINITE arelo
Am
School: : Cinza
: Azul
ST
2PM, B2 r, SHINee, BTOB
nio
Super Ju

Camisetas, mochilas, chaveiros e muito mais!
O público de k-pop no Brasil só vem aumentando
e com isso também aumenta a procura por produtos e surgem lojas especializadas em k-pop. A
loja Dream High traz diversos produtos voltados
para o público k-popper e é 100% confiável, você
recebe seus produtos em perfeita qualidade. Outro ponto positivo para a loja Dream High é que
você tem a chance de personalizar o seu produto
com as imagens que você escolheu! Entre no site,
conheça e já faça seus pedidos:
www.lojadreamhigh.com

A arte imita a vida

18

Quem acompanhou o drama “Reply 1997” já sabe sobre o que estamos falando. A protagonista da história, Sung ShiWon, é interpretada por EunJi (Apink) e ela vive uma intensa
vida de fã. EunJi se joga no universo da personagem e abusa do visual característico
da época, com roupas bem largas e estilo americano, popular na época na Coreia. Ela
também se inspira no look de artistas femininos de sucesso, como o S.E.S, e faz seu corte
de cabelo inspirado no famoso penteado da cantora Bada, que fez sucesso entre os
adolescentes. Afinal, quem nunca tentou imitar o corte de cabelo do seu ídolo?

Custumize sua camiseta!
Ok, cortei meu cabelo do jeito daquela diva do k-pop, comprei as camistas dos meus artistas
favoritos e personalizei minha mochila com chaveiros e bottons. Mas o k-pop é muito chamativo,
estou achando essa blusa um pouco “simples” demais. Então é hora de usar sua criatividade e
colocar mãos à obra! Veja abaixo algumas dicas de custumização e sugestões de como combinar suas camisetas:

ou look k-p
e
s
o
n
r
a
s
arra
ores,
muito para , brinque com as c
e
d
a
is
c
pre
esenhe
Você não
tividade. D p para se inspirar!
a
ri
c
a
u
s
k-po
pper, use
ute muito
c
s
e
as
e
s
ta
rincar com reb
com tin
e
d
o
p
os rep
mbém
s unhas ta m as imagens que Confira
a
r
ta
in
p
e
o
ual!
Quem curt grupo favorito e c
ase no vis Pop.
rr
a
e
o
u
c
e
s
ti
do artís
ShaKin’
cores de
erte seu la
dição da
p
e
s
e
3
D
a
.
n
m
senta
ssunto
o!
sobre o a
s
a
ic
o resultad
d
m
is
o
c
ma
s
to
iar as fo
E caso
e nos env k da ShaKin’ Pop.
d
e
ix
e
d
recer
não
boo
E depois, aparecer no Face am High, pode apa
e
re
Você pod produto da Loja D
m
u
lg
bém!
tenha a
a loja tam
d
a
in
g
á
na p

Modelo: Paula Kamei / Fotos: Lily Park

19

A história do Deux começa no início dos anos 90,
época em que a indústria popular da Coreia do
Sul não possuía sistema de seleções e formação de
ídolos, como acontece nos dias de hoje. Tudo começou quando o cantor Hyun JinYoung começava sua
carreira, em 1990, como uma das primeiras (senão a
primeira) aposta da gravadora SM Entertainment.
JinYoung tinha um grupo de dançarinos chamado Wawa, que inicialmente era formado por Goo
JoonYup e Kang WonRae, que mais tarde formariam o
Clon, grupo que alcançaria
grande sucesso comercial
na Coreia durante os mesmos anos 90.
A segunda geração do
Wawa foi integrada por Kim
SungJae e Lee HyunDo, que
viriam a formar uma dupla
alguns anos depois. Ainda

20

como dançarinos de JinYoung, os rapazes deram seus
primeiros passos no mundo do hip-hop, gênero que
ajudariam a difundir na Coreia com sua banda.
Depois de deixar o Wawa, SungJae e HyunDo formaram
o Deux e lançaram seu primeiro e autointitulado álbum
em 1993. Canções como o megahit “Nareul Dorabwa”
traziam um estilo “hip house” de primeira linha, mistura
típica de hip-hop e música dance, que esbanjava popularidade nos EUA e na Inglaterra na época. Pode ser
que o estilo não seja bem da sua época, amigo leitor,
mas músicas que misturavam as batidas dançantes da
house music com o hip-hop eram um sucesso no início
dos anos 90.
E foi esse o estilo que o Deux adotou e ajudou a levar
para a Coreia. A dupla foi uma das pioneiras a misturar
coreografias, inspiradas nas danças de rua, com vocais
aplicados em músicas mais dançantes. Ao mesmo tempo
que buscava inspirações na música que era feita longe
do oriente, o grupo ajudava a criar um estilo único de
música popular na Coreia.

Para aproveitar o sucesso do primeiro disco, o Deux
lançou ainda em 93 seu segundo álbum, “Deuxism”.
Sem deixar suas raízes, a banda apostou novamente
no ritmo dance cheios de elementos da cultura hip-hop como a break dance e o beatbox. “Woorineum”
e “Yakhan Namja” foram alguns dos hits colhidos
dessa safra.
No ano seguinte, a dupla lançou o trabalho “Rhythm
Light Beat Black”, que foi chamado de álbum 2.5.
Além de versões remixadas de seus primeiros hits, o
grupo decidiu apostar em outras vertentes do gênero house, com batidas mais voltadas para o R&B,
como em “In The Summer” (que é uma das canções
do repertório da dupla que tem mais a cara da 1ª
geração do k-pop), e dance, como em “Get Out”
(que contou com a participação da cantora Jang
HyeJin, se tornando um hit que não deixa nada a
desejar para canções de bandas como Culture Beat
e LA Style, que lançavam hits nos EUA e na Europa na
época).
Sem descanso, em 1995, o duo preparou mais um
disco, “Force Deux”, que trouxe singles como “Break
Off The Yoke” e “Scar”. Parecia que o grupo estava
caminhando para uma longa trajetória de sucesso,
mas eis que a notícia de que esse seria o derradeiro
álbum da carreira do Deux surpreende o público. A
dupla anunciou o fim de suas atividades como grupo
e SungJae, em seguida, partiu para uma carreira solo.
Poderia ter sido início de uma carreira de sucesso,
mas acabou dando espaço para uma das maiores
tragédias da história do k-pop. Logo que o Deux
encerrou suas atividades, SungJae lançou seu primeiro
projeto solo, a faixa “As I Told You” (procure por ela
na web, você provavelmente já escutou alguma vez).
Em novembro de 95, o cantor fez a sua primeira apresentação solo com a canção, sem saber que aquela
também seria a última vez que subiria aos palcos.
Dois dias depois da performance, SungJae foi achado morto em um quarto de hotel. Inicialmente, foi
apontada a hipótese de ataque cardíaco, mas logo
foram descobertas 28 marcas de agulhas em seu
braço. Um tranquilizante de animais foi encontrado
próximo ao corpo, o que logo sugeriu que o caso
possivelmente se tratava de um assassinato. A principal suspeita do crime foi a namorada de SungJae,
que estava com ele alguns dias antes de seu falecimento e chegou a admitir ter comprado o tranquilizante. Tudo indicava que se tratava de um crime
passional, pois mais tarde se descobriu que o cantor

Deux
Debut: 1993
Separação: 1995
Integrantes:
Lee HyunDo (*05/09/1972)
Kim SungJae
(*18/04/1972 - †20/11/1995)

havia tentado terminar a relação com a moça dias
antes de sua morte. Inicialmente declarada culpada,
a ex-namorada de SungJae foi, mais tarde, inocentada
por falta de provas contra ela. O assunto, portanto, permaneceu como um grande mistério não resolvido e há
vários rumores sobre o crime que chocou toda a Coreia.
SungJae tinha apenas 23 anos e uma carreira promissora pela frente, que foi interrompida precocemente. Mais
tarde, seu ex-companheiro HyunDo contou que chegou
a falar com o colega por telefone no dia de sua morte.
Segundo ele, SungJae estava muito contente com seu
trabalho solo e com a recepção positiva da crítica. Em
tributo ao legado que construiu com o amigo, HyunDo
lançou, dois anos depois, o álbum “Deux Forever”, uma
coletânea com os maiores sucessos da breve carreira
da dupla. O disco também contava com “As I Told You”
e “Love, Fear”, uma gravação de SungJae que foi finalizada com os vocais de HyunDo.
O integrante remanescente do Deux continuou na carreira musical e chegou a lançar discos em carreira solo,
mas ganhou mais destaque mesmo produzindo outros
artistas, como Jinusean, Uhm JungHwa, Ulala Session e
Mighty Mouth. Quem é mais recente no mundo do k-pop,
pode conferir o trabalho de HyunDo na faixa “Day By
Day”, que o músico escreveu para o MYNAME.
Esse ano, para comemorar os 20 anos desde o início
do Deux, HyunDo convocou uma série de artistas para
prestar tributo a dupla, no disco comemorativo “20th
Anniversary Tribute”. PSY e SoJin, da Girls’ Day, são alguns
dos nomes que regravaram canções do grupo para o
álbum e para homenagear a dupla, que fez parte da
primeira geração do k-pop.
Apesar de não ser frequentemente citado dentre os
pioneiros do k-pop, não a dúvidas de que o caminho
trilhado pelo Deux influenciou vários dos artistas que
hoje são aclamados no universo do pop sul-coreano.
Se você é daqueles que gosta de se aprofundar na
história do k-pop e de saber como tudo começou, não
deixe de conhecer o breve, mas importante legado do
Deux.

21

Por Lily Park e Joseph Koch

O ano de 2008 marcou um período extremamente
significativo para o entretenimento coreano. A ascensão do Big Bang, uma série de hits de artistas como
Wonder Girls e Rain (quem não se lembra do sucesso
estrondoso de “Nobody” e “Rainism”?), além do marco
de um dos momentos mais louváveis da carreira do
TVXQ. No mesmo ano em que os “deuses do leste”
vivenciavam um tremendo sucesso em toda a Ásia e
lançaram o antológico disco “Mirotic”, a sua gravadora, a SM Entertainment, anunciou o debut de um
novo quinteto.
Depois que a empresa de Lee Soo Man lançou astros
como BoA, H.O.T, TVXQ e Super Junior, não é difícil
imaginar que qualquer anúncio de um novo artista da
gravadora, no mínimo, aguce a curiosidade da legião
de seguidores da música popular coreana. E foi nesse
contexto que o SHINee, a então nova empreitada da
SM, fez sua estreia no mundo do k-pop.
O nome “SHINee” vem da combinação da palavra
inglesa “shiny” (“brilhante”) com o sufixo “ee” (“aque-

22

le que”) e significa, literalmente, “aquele que brilha”. A
escalação da então nova aposta da SM Entertainment ficou por conta dos jovens Lee JinKi (Onew), Kim
JongHyun, Kim KiBum (Key), Choi MinHo e Lee TaeMin. A
pouca idade dos rapazes (que tinham uma média de
17 anos) chamou a atenção e o SHINee já debutou
sob os olhares atentos do público.
O frescor da era R&B
Um pequeno vídeo, de pouco mais de 20 segundos,
apresentou a nova banda e mostrou os cinco jovens rapazes, cheios de estilo e com passos bem coreografados. Não demorou muito até que surgissem comentários
dizendo que a SM Entertainment estava preparando
um “novo TVXQ”. Outros apostavam que a gravadora
estava armando uma versão hodierna do Big Bang. No
entanto, a medida que o público passou a conhecer
mais sobre o SHINee, o estilo do quinteto não deixou
muitas sombras de semelhança com o de seus veteranos.
A primeira faixa da banda, “Replay (Noona Is So Pretty)”,

trouxe um R&B contemporâneo, surpreendentemente maduro para um grupo estreante. A letra, que
narra o amor de um jovem garoto por uma mulher
mais velha, também não passou despercebida pelo
público, que já começava a notar as peculiaridades
do SHINee perante os demais grupos de k-pop. A
coreografia da música foi outro fator decisivo para o
pontapé inicial do sucesso do grupo: passos aprimorados, executados com sincronia e a leveza jovial
dos cinco artistas. E não foi só a canção e a dança
do SHINee que ganhou destaque: o estilo de se
vestir dos rapazes, de cara, já foi apontado como
uma “nova tendência” dos jovens coreanos. Estava
montado o pacote de sucesso da SM Entertainment.
O resultado das investidas da gravadora foi refletido nas paradas de sucesso coreanas, e o primeiro
EP da banda estreou na 10ª posição nos rankings
musicais, um resultado satisfatório para um artista que,
até então, era desconhecido do público.
Aliado aos atributos já citados, aos poucos, cada
integrante do quinteto ia, a sua maneira, caindo nas
graças do público. Onew, o líder, se destacava pelo
seu jeito desastrado e por sua voz suave e rica, e
por sua habilidade de saber usá-la em diferentes
gêneros musicais. JongHyun, outro excelente vocalista,
se destacou por seu timbre único que, nas palavras
do compositor coreano Jinu, “tem o charme de uma
antiga guitarra Fender”. Já Key, ganhou destaque
não apenas por mandar bem nos vocais e no rap,
mas também por sua personalidade forte e por sua
incrível sinceridade. O outro rapper, MinHo, conquistou o coração dos fãs com seu carisma e talento,
ao assinar boa parte das composições dos raps do
grupo. Já TaeMin é sempre lembrado por sua beleza
andrógina, mas também por seu ar inocente e misterioso, de alguém que ainda tem muito o que mostrar.
Depois de estrear com o pé direito, os garotos retornaram ao mundo da música com novo material e, em

SHINee no seu primeiro ano de carreira

agosto do mesmo ano, a banda lançou seu primeiro
álbum, “The SHINee World”, com o single “Love Like
Oxygen”, uma versão da música “Show The World”, do
cantor dinamarquês Martin Hoberg Hedegaard. Foi com
essa canção que o SHINee conquistou seus primeiros
prêmios em programas musicais. O disco também não fez
feio nas paradas e chegou a ficar na 3ª posição dos
mais vendidos do país. Depois, foi lançada uma versão
repaginada do fonograma, com o single “Amigo”.
“The SHINee World” ajudou a firmar a proposta do
SHINee em trabalhar um estilo de R&B contemporâneo.
Nenhuma das músicas do disco foge dessa temática,
exceto pela faixa intro, que tem uma vibe mais dançante. Por meio desse trabalho, já era possível notar,
mesmo que se tratando de um grupo estreante, estavam
reunidos ali artistas com talento bruto, que só precisava
ser lapidado. Como recompensa, a banda abocanhou boa parte dos prêmios destinados aos estreantes
daquele ano, quando concorreram com grupos como
2PM, 2AM e U-kiss, que também davam seus primeiros
passos no mundo da música.
No ano seguinte, o grupo lançou o segundo EP de sua
carreira, “Romeo”, e mais uma vez optou por trabalhar
uma música regravada. O trabalho trouxe o single “Juliette”, uma versão de “Deal With It”, do cantor americano
Corbin Bleu, com letra coreana escrita pelo vocalista
JongHyun. Para promover a faixa, a banda apostou novamente em passos bem coreografados e em um visual
repleto de cores chamativas (o que viria a se tornar a
marca registrada dos rapazes). A faixa-título, no entanto, começava a guiar o SHINee para um caminho mais
eletrônico e distante do som de seus primeiros trabalhos.
“Juliette” encerrou a fase R&B do grupo e abriu portas
para um som mais moderno e radiofônico, que ganharia
forças nos próximos dos projetos da trupe.
A dicotômica era eletrônica
Foi com o projeto seguinte, lançado em outubro de
2009, que o grupo se jogou de vez nos braços da música eletrônica. O EP “2009, Year Of Us” trouxe o single
“Ring Ding Dong”, cheio de batidas e efeitos computadorizado. As letras da canção não se ligavam muito
entre seus versos, mas o som eletrônico foi o suficiente
para dar o recado: a banda deveria conquistar o grande público. A mudança não foi apenas na sonoridade
e, visualmente, os garotos se mostravam mais maduros e
com um figurino menos colorido. Com esse trabalho, o
SHINee mostrou que a experiência estava lhe caindo
bem e os vocais dos rapazes também já se mostravam
mais maduros. Era mais um degrau que o quinteto subia
para chegar ao patamar dos grandes nomes do k-pop.

23

A partir daí, demorou alguns meses até que a banda
retornasse a cena musical. Mas, durante esse período,
os Shawols (nome do fã-clube da banda, uma junção
das palavras “SHINee World”) não ficarão órfãos.
Onew, Key, JongHyun, MinHo e TaeMin se dedicaram
a manter firme o nome do SHINee na mídia, marcando
presença em programas de variedade. No entanto,
uma atração televisiva em especial conquistou o coração dos fãs: a temporada estrelada pelo grupo no
reality Hello Baby, programa que consiste em mostrar
ídolos da Coreia cuidando de crianças, como se
fossem verdadeiros pais. Durante a atração, os cinco
integrantes do SHINee encantaram e divertiram o
público ao se tornarem pais do garotinho YooGeun,
que na época tinha quatro anos.

2010. Como single, a SM Entertainment escolheu a faixa
que batiza o projeto e acabou acertando em cheio
para chegar ao grande público. A canção “Lucifer” é
hoje um dos maiores hits da carreira do grupo e, por
se tratar de uma faixa extremamente radiofônica, foi
com ela que muitos passaram a se interessar mais pelo
trabalho do SHINee. De forma geral, o segundo disco
da banda aposta em uma sonoridade parecida com
a adotada no EP “2009, Year Of Us”, com faixas que
mostram um grupo com técnicas vocais cada vez melhor
preparadas. A Coreia estava, definitivamente, diante
de um novo fenômeno da música pop. Para não deixar
esfriar o sucesso de “Lucifer”, a turma liderada por Onew
preparou uma versão repaginada de seu segundo
disco, com o single “Hello”.

Ao mesmo tempo que brilhavam na TV, o grupo mostrava seu brilho também no estúdio, nas gravações
de seu segundo álbum. O retorno do SHINee se deu
com o disco “Lucifer”, lançado no dia 23 de julho de

Finalizadas as promoções do disco, o grupo preparou
o primeiro grande show de sua carreira. Sob o título de
“SHINee World”, a primeira parada da turnê da banda
aconteceu em Tóquio, no dia 26 de dezembro. A procura por ingressos para a apresentação foi tanta que
a SM Entertainment agendou dois shows no mesmo dia
para suprir a demanda. Resultado: o quinteto subiu ao
palco no turno da tarde, e retornou à noite, reunindo um
total de quase 24 mil pessoas. A partir daí,
os rapazes saíram em turnê pela Ásia para
desfrutar de seu sucesso.

24

No entanto, a fama, principalmente no
mundo do k-pop, traz consigo um paradoxo. Não é segredo para nenhum fã de
k-pop as restrições que as gravadoras por
lá impõem no que se refere à liberdade
artística dos próprios idols, principalmente
quando se trata de um grupo relativamente recente - o que muitas vezes sequer
incomoda alguns artistas. Mas o SHINee
não estava nesse time. Eles queriam - e
podiam - mostrar mais do que a gravadora
lhes impunha. Ao mesmo que desfrutavam
do reconhecimento do público, o grupo
aproveitava algumas deixas na mídia
para demonstrar certo incômodo com os
rumos que sua carreira tomava. Em entrevista, JongHyun chegou a demonstrar seu
descontentamento com alguns aspectos
em sua vida e carreira, e definiu a sonoridade do SHINee como algo “comercial”,
feito para agradar os ouvidos da grande
massa. Apesar de terem tido algumas oportunidades para contribuir para a obra do
SHINee, os garotos pareciam querer ousar
mais e se desprender da alcunha de “fantoches da SM Entertainment”, que os artis-

tas regidos por
Lee SooMan
carregam. Mas
isso seria tema
apenas para
capítulos futuros
na história da
banda.
Os louros da
era nipônica
Após um período de trabalho
intenso em turnê
pela Ásia, era
hora de voltar
para o estúdio.
Pegando carona no sucesso
da excursão, o
grupo foi lavrar
solo fora da Coreia e se lançou
oficialmente no
mercado fonográfico japonês.
A estreia aconteceu com uma
versão nipônica
de “Replay”, que
vendeu mais de
100 mil cópias
de seu single
no mês de seu
lançamento, em
junho de 2011.
Para comemorar
a bem sucedida entrada no
Japão, o grupo
realizou uma
turnê por diferentes cidades
do país, onde
mais uma vez foi aclamado pelo público. Em seguida, o
grupo repetiu a fórmula de sua primeira empreitada no
Japão, e lançou versões de “Juliette” e “Lucifer” na terra
do sol nascente. A recepção foi tão calorosa quanto
na estreia e a banda já chegou batendo recordes
da Oricon, principal parada musical japonesa, com as
três canções. Após o lançamento de singles avulsos
durante o ano, o SHINee encerrou 2011 lançando seu

primeiro álbum japonês, “The First”, no dia 7 de dezembro.
Apesar de reunir mais de meia duzia de versões de hits
coreanos, foi nas faixas inéditas cantadas em japonês que o SHINee fez jus ao seu sucesso nipônico. Foi
também com essas canções em japonês que o grupo
mostrou que suas habilidades vocais só tendiam a
melhorar, com destaque especial para TaeMin, que
começa a dar indícios de como poderia se destacar
como vocalista. Sua voz doce, e quase feminina, passou
a ganhar mais espaço nas canções da banda.
A vivacidade da era retrô
Após um hiato de um ano e seis meses do entretenimento coreano, o SHINee retornou à Coreia para o
lançamento de um trabalho de inéditas. Para seu tão
aguardado retorno, a banda preparou o EP “Sherlock”,
que foi lançado no dia 19 de março de 2012. O disco
marca o início de uma nova fase na carreira da banda,
com uma sonoridade que resgata o R&B contemporâneo com salpicadas de ritmos inspirados na sonoridade
pop do final do anos 80. Mas voltar às raízes musicais
não era o bastante: o grupo também voltou a desfilar
com looks mais coloridos e cheios de estilo.
Quem ouve as canções de “Sherlock” dificilmente
apostaria que se trata do mesmo grupo da era “Lucifer”.
Deixando de lado os ritmos eletrônicos e apostando mais em ritmos sintetizados pra lá de oitentistas, o
SHINee mostrou sua nova faceta. Com vozes cada vez
mais harmonizadas, raps que fluem mais naturalmente nas
canções e abrindo mais espaço para que cada integrante mostrasse bem o seu brilho, o grupo encontrou
sua praia. Nascia aí um novo “jeito SHINee de ser”.
Para comemorar a nova fase, o grupo se jogou mais
uma vez na estrada, com a turnê asiática “SHINee World
II”, que passou pela Coreia, Taiwan, China e Cingapura.
Sem deixar os fãs japoneses de lado, o grupo lançou
“Sherlock” na terra do sol nascente, e aproveitou para
excursionar mais uma vez por lá. Durante o giro, o grupo
provou sua tremenda popularidade ao bater um recorde de público para uma turnê de artista coreano no
Japão. Foram mais de 200 mil pessoas que assistiram aos
shows do SHINee. Em seguida, vieram mais dois singles
japoneses: “Dazzling Girl” e “1000-nen, Zutto Soba Ni
Ite...”, lançados no decorrer de 2012. No ano seguinte,
a safra nipônica continuou dando frutos e o grupo lançou a faixa “Fire”, em março. Sem largar mão da vida em
ponte aérea, era hora do grupo lançar novo material
em seu país de origem. O trabalho que viria a seguir
seguiria os mesmos moldes da sonoridade de “Sherlo-

25

Serious? - The Misconceptions Of Me”, seguiu a mesma
linha de aproveitamento pleno do talento do grupo
como um todo, mas a sonoridade do álbum mostrou
um outro lado dos jovens. Ao invés de músicas alegres
e repletas de vivacidade, a segunda parte do disco
mostrou um som mais sombrio, sensual e com técnicas
vocais mais ousadas. Como single, o grupo apostou em
“Why So Serious”, uma canção repleta de guitarras em
sua melodia, mas sem deixar de lado as elaboradas
coreografias, típicas do quinteto. O SHINee mostrou que
sabia se adaptar a diferentes estilos sem se desvencilhar da proposta que firmou desde “Sherlock”.
As duas etapas do trabalho, mais tarde, foram relançadas em um box, “The Misconceptions of Me”, e juntas
ajudaram a mostrar ao público coreano que o SHINee
estava crescendo e que poderiam sim ser mais reconhecidos por seu talento, e não apenas por serem “os
bibelôs da SM Entertainment”.

ck”, mas com um diferencial, que deu um toque todo
especial ao projeto: a maior participação da banda
em sua concepção e produção.
O terceiro álbum de estúdio da banda foi lançado
de uma maneira bem peculiar: o trabalho foi dividido em dois discos que seriam lançadas em datas
diferentes e com conceitos distintos. A primeira parte,
“Chapter 1. Dream Girl - The Misconceptions Of
You”, chegou ao mercado em fevereiro de 2013.
Com canções mais voltadas com um misto de funk
e pop, como o single “Dream Girl”, a banda soube
aproveitar bem o ponto forte de cada um dos cinco
integrantes e extrair o que há de melhor de suas
habilidades.
A segunda parte do projeto, “Chapter 2. Why So

26

Depois de dar voz a “Dream Girl” e “Why So Serious?”
em sua terra natal, o SHINee voltou para o Japão para
lançar seu segundo disco por lá, “Boys Meet U”. Dessa
vez, o trabalho nipônico se baseou, em sua maioria, em
faixas inéditas cantadas em japonês, deixando apenas
para “Sherlock” o título de versão do CD.
Renovação eletrônica e mundial
E não ouse duvidar da criatividade da S.M. Entertainment e dos cinco garotos. O intervalo entre o final de
2013 e o ano de 2014 foi marcado por uma re-afirmação do poder do SHINee. Nada menos que um EP
coreano, uma turnê mundial (com os sucessos coreanos),
um álbum japonês e a promoção do novo disco pelo
Japão. Começamos pelo hit eletrônico quase robótico “Everybody”, lançado em setembro de 2013. Uma
música eletrônica com um rítmo cativante, dubsteps
conjugados com coreografias ousadas e surpreendentes, suavizadas pela musicalidade dos cantores. E eles
conseguiram de novo. “Everybody” conta com a fórmula
mágica do SHINee: simplicidade, harmonia e uma grande produção. E em 2014 o grupo iniciou o ano com o
lançamento do “SHINee World III”, com shows na Coréia
e na América Latina - as fãs do México, do Chile e da
Argentina realizaram o sonho de ver os garotos em sua
terra natal. Em junho do mesmo ano, o grupo fez a sua
primeira aterrisagem em solo brasileiro, no festival Music Bank Brasil. Contudo, apenas 4 membros marcaram
presença - Key, Taemin, Minho e Jonghyun. Onew estava
passando por uma cirurgia de alto risco nas cordas
vocais, o que causou certa comoção nos fãs brasileiros.
Sem perder o pique, eles apresentaram no palco os hits
“Lucifer”, “Ring Ding Dong” e “Why So Serious”.

- O SHINee foi o primeiro artista asiático a se apresentar
nos lendários estúdios da Abbey Road, em Londres, em
junho de 2011. Na ocasião, centenas de fãs se reuniram
na famosa rua para ver o grupo. “Pensei que os Beatles
tinham voltado”, comentou o diretor executivo do estúdio.
Em outubro, a banda retornou à terra da rainha para realizar o primeiro show de um artista coreano em solo inglês.
- Protagonizando um raro momento de “escândalo” na
carreira do SHINee, em outubro de 2010, JongHyun se viu
forçado a assumir publicamente seu relacionamento com a
atriz Shin SeKyung, após ser flagrado por paparazzi. Após
nove meses de namoro, o casal se separou.
- Os integrantes do SHINee já emprestaram suas vozes
para vários projetos de seus colegas de gravadora, como
So Nyeo Shi Dae, TRAX, EXO, BoA e Henry.
- O SHINee passou a integrar os tradicionais discos da SM
Town a partir de 2009 e já participaram de três turnês da
turma.
- Em março de 2012, ao lado de seus colegas da SM
Entertainment, os cinco integrantes do SHINee se tornaram
acionistas da gravadora.
- Algumas vezes, o SHINee teve que se apresentar sem
um de seus integrantes, que passavam por problemas de
saúde. A principal ausência foi durante as promoções de
“Why So Serious?”, quando JongHyun sofreu um acidente
de carro e teve que passar por uma cirurgia. O cantor nem
sequer participou das gravações do clipe da música.
- Durante a turnê “SHINee World II”, JongHyun e TaeMin
escandalizaram os mais conservadores com uma ousada
performance. Abusando das insinuações e provocações,
os rapazes apresentaram uma versão de “Internet Wars”,
do lendário roqueiro Seo Taiji, e deixaram bem claro que
cresceram - e apareceram.
- TaeMin, Onew e Key entraram para a banda após serem
selecionados em audições da SM Entertainment. JongHyun,
por sua vez, era baixista de uma banda de garagem
chamada ZION, e foi convidado para ser trainee quando
tocava com sua banda no palco. Já MinHo foi visto na
rua por um produtor da empresa e foi convidado para se
juntar aos trainees de Lee SooMan.
- Simultaneamente aos trabalhos da banda, volta e meia,
os garotos do SHINee dividem seu tempo em outras
atividades. Onew e Key, em musicais, MinHo, em dramas, e
TaeMin e JongHyun, em programas de TV, como o “We Got
Married” e o “Immortal Song 2”.
Após passar por terras tupiniquins, o SHINee volta
para o mercado japonês lançando singles como
“Boys Meet U” e “Lucky Star”. E para concretizar o
trabalho em solo nipônico, o quinteto lançou o álbum
“I’m Your Boy”, que agrupa os singles lançado no ano,
versões em japonês de hits coreanos, além de uma
outra faixa-título: “Downtown Baby”. Com o propósito
de promover o último trabalho, uma turnê japonesa foi

realizada durante os meses de setembro e dezembro do ano passado. Nesse meio tempo, TaeMin
e JongHyun também deram seus primeiros voos
solo. Key, por sua vez, lançou o projeto Toheart,
uma dupla com seu amigo, WooHyun, do INFINITE.
Para o ano de 2015, mais novidades: a SM
Entertainment já anunciou o décimo primeiro single
japonês do grupo. “Your Number” é o nome da
canção, lançada no mês março. O que mais será
que os meninos vão preparar para este ano?
O verdadeiro brilho do SHINee
Desde sua estreia, o SHINee sempre foi visto como
o grupo “queridinho” da SM Entertainment. A divisão do TVXQ reforçou ainda mais as expectativas
da gravadora e do público em cima do grupo.
Depois de estrear com o pé direito no mundo da
música, conquistar um posto de destaque entre os
maiores grupos da Coreia, protagonizar dezenas
de campanhas publicitárias e se tornar figura
praticamente onipresente na telinha coreana, o
grupo conseguiu satisfazer os desejos de sua provedora. No entanto, tantos holofotes acabaram
facilitando o título de grupo feito apenas para
atingir as ambições comerciais da gravadora.
Além disso, as apostas mais radiofônicas do grupo
acabaram ofuscando o talento do grupo.
A bem da verdade é que, todo e qualquer
reconhecimento do sucesso do SHINee não deve
ser desmerecido. Oriundos de diferentes objetivos
e metas de vida, os cinco rapazes acabaram se
reunindo e construindo juntos uma bela trajetória.
Sem deixar que os rescaldos de seus veteranos
intermediassem sua carreira, o SHINee conseguiu
escrever sua própria história no mundo do entretenimento coreano e, cada vez mais, prova que
ainda tem muito mais o que mostrar. O verdadeiro
brilho do SHINee é, portanto, o talento e carisma
único de cada integrante e a forma com que
cada um se tornou único para a banda. E não se
limite a rotular o SHINee apenas por seus singles
e canções mais conhecidas. Se permita conhecer
as demais canções e trabalhos do grupo - as
“b-sides” talvez deixem mais claro o talento que se
esconde por trás da fama da banda. Atente para
a capacidade do grupo de conseguir se reinventar a cada disco e a forma com que eles se
mostram músicos e artistas cada vez mais maduros.
E vamos aguardar juntos os próximos passos da
carreira do SHINee, eles certamente ainda vão
surpreender muitos céticos.

27

Por Melody Kim

Na 4ª edição da ShaKin’ Pop, você descobriu
qual gravadora combinava com seu perfil e
passou na primeira fase da audition. Agora você
descubrirá qual função você vai ocupar dentro
do seu grupo e se preparar para o debut!

3. Você prefere…
a) Usar seus seus argumentos e conhecimentos.
Vá para a pergunta 6
b) Usar sua expressão corporal. Vá para a pergunta 5

1. Você…
4. Na sala de aula…
a) Tem preguiça de acordar cedo. Vá para a
pergunta 2
b) Acorda cedo por obrigação. Vá para a
pergunta 4
c) Gosta de acordar cedo para aproveitar mais
o dia. Vá para a pergunta 3

a) Gosta de ajudar seus amigos. Vá para a
pergunta 5
b) Adora ser elogiado por seus superiores. Vá
para a pergunta 6
5. Um esporte legal é…

2. Seu animal favorito é…
a) Cachorro, fofo e amigo. Vá para a pergunta
5
b) Gato, bonito e independente. Vá para a
pergunta 6

28

a) Artes marciais. Vá para a pergunta 7
b) Patinação no gelo. Vá para a pergunta 8
c) Ginástica artística. Vá para a pergunta 9

6. Uma profissão legal…
a) Modelo ou ator. Vá para a pergunta 9
b) Produtor musical ou cultural. Vá para a
pergunta 8
c) Escritor ou compositor. Vá para a pergunta
7
7. Sua matéria favorita é…
a) Educação Física. Veja o resultado! D
b) Português e outras línguas. Vá para a pergunta 8
c) Matemática. Vá para a pergunta 9
8. Em uma festa você…
a) Gosta de organizar a trilha sonora e fazer
apresentações ao vivo. Veja o resultado! R
b) Chama a atenção da galera com o visual
mais descolado. Vá para a pergunta 9

D de Dançarino Principal!
Você gosta mesmo é de manter o corpo sempre em movimento. Para manter o ritmo, tenha
uma alimentação balanceada e sempre faça
aquecimentos antes de começar a treinar seus
passos. A dança é uma atividade em que você
pode explorar a criatividade e sempre criar
coisas novas.
Alguns k-idols que se destacam na dança:
HyoYeon (SNSD), YunHo (TVXQ), Minzy (2NE1)
e EunHyuk (Super Junior).

9. Seu personagem favorito de Harry Potter
é…
a) Rony Weasley. Veja o resultado! M
b) Hermione Granger. Vá para a pergunta 10
c) Harry Potter. Veja o resultado! L
10. Meu passatempo é…
a) Comprar roupas legais, maquiagens e cuidar
dos cabelos e das unhas. Veja o resultado! F
b) Estudar línguas estrangeiras. Veja o resultado! V

R de Rapper!
Você sabe fazer rima! Suas habilidades vocais
vão além do canto, afinal não é para qualquer
um acompanhar o ritmo de um bom rap. Você
pode transformar poesias em músicas pra lá
de descoladas. Para se manter no ritmo, faça
aquecimento vocal antes de fazer seus raps.
Alguns k-idols que se destacam como rappers
são: JunHyung (B2ST), Zelo (B.A.P), Miryo (Brown
Eyed Girls) e Jimin (AOA).

29

M de Maknae!
Ser o mais novo do grupo tem suas vantagens, pode acreditar! Normalmente o
maknae é o integrante mais mimado pelo grupo. É comum imaginar que o integrante mais novo do grupo é pequeno e fofo, mas alguns fogem a regra como
o agitado Mir, do MBLAQ, e, o alto ChanSung, do 2PM. Por ser o mais novo,
procure sempre aprender com seus hyungs e noonas durante as atividades na
banda.
Alguns maknaes populares são: TaeMin (SHINee), Ren (NU’EST), Suzy (miss A) e
Seohyun (SNSD).
L de Líder!
Você adora mandar e organizar seu grupo. O líder trabalha muito para tornar
a banda a melhor e sempre manter o equilibrio nas relações pessoais. Para se
tornar um bom líder, você deve sempre pensar no coletivo, ser comunicativo e
não ter medo de falar o que pensa. E se você não quiser ser tachado de chato,
coloque a mão na massa e trabalhe junto com seus amigos.
Alguns líderes populares do k-pop são: Rap Monster (BTS) ,SungGyu (INFINITE),
JiHyun (4minute) e Irene (Red Velvet).
F de “Face of the Group”!
Você é o rostinho da banda! Você é bonito(a), entende de moda e encanta
todos ao seu redor com seu charme. Todo grupo tem um integrante que chama
mais atenção fisicamente e no seu grupo você representa essa posição. Para
continuar com esse posto, cuide bem de sua pele, durma cedo e mantenha uma
dieta balanceada.
Alguns rostinhos que chamam atenção: Kai (EXO-K), L (INFINITE), Krystal (f(x)) e
Sunhwa (SECRET)
V de Vocalista Principal!
A música está no seu sangue. Você canta o tempo todo e adora trabalhar com
isso. Toda banda tem um integrante com uma voz potente e especial e esse é o
seu papel no grupo. Por ser o vocalista principal, muitos olhares estão voltados
para você, por isso cuide da sua saúde vocal fazendo aquecimentos. Lembre-se de beber muita água e comer frutas duras, como maçãs.
Alguns dos vocalistas principais do k-pop: EunJi (Apink), HyoRin (SISTAR), YoSeob
(B2ST) e G.O (MBLAQ).

´