Você está na página 1de 40

Solução de visão artificial

Linha de produção Sumol GM, SA

Identificação e rastreabilidade

Pág.15

Solução para ambiente

Energias Renováveis

Energia de sistemas Biogás

Pág.17

Promoções

| Controlador de temperatura + sonda

| Multímetro multifunções

| Fontes de aliment. comutadas calha Din | Contactores

Pág.37 | 38

aliment. comutadas calha Din | Contactores Pág.37 | 38 02 | 2008 revista semestral www.ffonseca.com iQ
02 | 2008 revista semestral www.ffonseca.com
02 | 2008
revista semestral
www.ffonseca.com

iQ

NOVA PLATAFORMA DE AUTOMAÇÃO

A solução global de automação para um retorno máximo de investimento. Pág. 05
A solução global de automação para um retorno máximo de investimento.
Pág. 05

Automação Industrial Instrumentação Industrial

retorno máximo de investimento. Pág. 05 Automação Industrial Instrumentação Industrial anos a potenciar recursos!

anos a potenciar recursos!

Índice

Índice www.ffonseca.com Energias Renováveis,incentivo parao crescimento?   Actualmente as discussões sobre
Índice www.ffonseca.com Energias Renováveis,incentivo parao crescimento?   Actualmente as discussões sobre

www.ffonseca.com

Índice www.ffonseca.com Energias Renováveis,incentivo parao crescimento?   Actualmente as discussões sobre

Energias Renováveis,incentivo parao crescimento?

 

Actualmente as discussões sobre possíveis crises no fornecimento de energia, fazem com que o mundo pare para pensar nas alternativas… As empresas encaram essa possibilidade como uma segurança adicional e uma oportunidade de negócio. A F.Fonseca, como sempre, tenta estar na linha da

frente, atenta a essas mesmas necessidades. Desta forma, no âmbito da energia e sistemas de biogás, apresentamos soluções para a utilização do potencial de exploração neste tipo de sistemas, por ex. em instalações termoeléctricas, como fonte de energia sustentável e também de grande impacto ambiental, fique por dentro na pág.17.

Poupançaamigado ambiente

 

Por falar em poupanças e investimentos mais rentáveis, e visto que os preços dos combustíveis fósseis têm aumentado constantemente, é tempo de começar a pensar seriamente em tecnologias de aquecimento alternativas. A F.Fonseca preocupa-se com o futuro e procura estar do lado dessas mesmas tecnologias, como os sistemas de aquecimento sustentados a energias renováveis (madeira ou biomassa), apresentando soluções alternativas ao gasóleo e ao gás, leia mais na pág.11. Na sequência das preocupações ambientais, a água como sabemos tem uma importância vital globalmente reconhecida, é um recurso ainda mais precioso, que poderá também em consequência da sua utilização abusiva, tornar-se um recurso escasso com impactos não desejáveis. Nesse campo a F.Fonseca convida-o a ler o artigo técnico apresentado nesta edição, sobre a instrumentação na gestão eficiente do uso da água, pág.19.

Neste2ºnúmero de2008darevistaF.Fonseca

 

Intensificamos o tema soluções, procurando abranger as várias áreas de actuação da F.Fonseca, de forma a que o leitor consiga ter uma percepção da aplicabilidade dos nossos produtos e soluções em casos práticos, reais e com sucesso. Em produtos, focalizamos os mais recentes lançamentos e novidades das nossas representadas, procurando também, estar sempre atento às necessidades mais prementes do mercado. Já em serviços, destacamos a programação na área de automação e processo, e a análise de parâmetros eléctricos na área de energia. Como tem vindo a ser habitual, também presenteamos os nossos estimados leitores com a possibilidade de adquirir produtos seleccionados, durante um período promocional. Aproveite!

Para finalizar e visto que o contacto com o cliente, com o leitor, com o amigo, deve ser feito também “olhos nos olhos”, convidamo-lo a visitar a F.Fonseca na EMAF de 12 a 15 de Novembro na Exponor, Porto. Encontramo-nos relativamente próximos da entrada pela galeria 6, stand 6C30, dê uma espreitadela na página aqui ao lado, fica já com uma ideia e reconhecer-nos- à facilmente!

30 Anos a pensar em si. Brevemente comemoraremos o nosso trigésimo aniversário, sempre com o pensamento no cliente, nos mercados e nos seus problemas. Até lá, bons negócios!

 
 

[ Directora de Marketing ]

02 | www.ffonseca.com

EMAF

 

03

Soluções

Controlo e Accionamentos

Mitsubishi - Servomotores na indústria de embalagem Mitsubishi - iQ Plataforma de automação

04

05

 

Detecção

Sick - Sensor de visão Inspector | Barreiras de segurança C4000 Palletizer MTS - Protótipo energia das ondas P+F - Pesagem com sistemas de identificação indutivos

06|07

07

08

 

Energia

Janitza - UMG 507E em cadeia de supermercados

09

 

Processo

P+F - FieldConnex - Infraestrutura para barramento de campo Jumo - Termostatos heatTherm para caldeiras a lenha Advantech - Sistemas de controlo de máquinas de venda automática UNO1019

10

11

12

 

Teste e Medida / Ambiente

Testo - Soluções de instrumentação portátil para QAI e eficiência energética Sick-Maihak - Monitorização de emissões em túneis rodoviários e ferroviários

13

13

 

Visão

Cognex - Casos de inspecção e identificação com sistemas de visão In-Sight

14|15

 

Ambiente

Sick Maihak - Análise de gases | Caudalímetros ultrasónicos Energias renováveis - Instrumentação para sistemas de biogás Tethys - Medição analítica de águas

16

17

18

Artigo Técnico

Instrumentação na gestão eficiente da água

19

Quadro Eléctrico

 

20|21

Detecção

 

Sick - Encoders | Medição Dimensional | Módulos de seg. | Sensores Kobold - Caudalímetro electromagnético MIK Murrplastik - Sistemas de entrada e fixação Murrelektronik - Fonte de alimentação Evolution | Torre de sinalização P+F - Sensor fotoeléctrico M18 | Sensor de distância Varikont

22|23|24

25

25

26

27

Energia

 

Janitza - Analisador UMG 604 Comar - Equipamentos de compensação e filtros anti-harmónicos

28

29

Controlo e Accionamentos

 

Mitsubishi - Variadores de 4 quadrantes | Alpha GTM modem Solcon - Arrancador suave digital | Lauer - consolas WOP-iT

30

31

Processo

 

Advantech - PC’s industriais integrados Jumo - Controlador universal de temperatura GE - Calibrador multi-função

32

33

33

Teste e Medida

Testes de seg. eléctrica em fins de linha

34

Serviços

 

34|35

Promoções

 

37|38

Equipa e Profissionais

 

39

EMAF

EMAF Como sempre, vamos trabalhar afincadamente de forma a superar as expectativas, visite-nos em www.ffonseca.com e
EMAF Como sempre, vamos trabalhar afincadamente de forma a superar as expectativas, visite-nos em www.ffonseca.com e
EMAF Como sempre, vamos trabalhar afincadamente de forma a superar as expectativas, visite-nos em www.ffonseca.com e

Como sempre, vamos trabalhar afincadamente de forma a superar as expectativas, visite-nos em www.ffonseca.com e se desejar um convite, solicite-o em ssilva@ffonseca.com.

se desejar um convite, solicite-o em ssilva@ffonseca.com . F.Fonseca na EMAF 2008 A EMAF 12ª Exposição

F.Fonseca na EMAF 2008

A EMAF 12ª Exposição Internacional de Máquinas, Ferramentas

eAcessórios

, a realizar na EXPONOR

Porto, é sempre uma aposta em que a

F.Fonseca acredita.

A última participação realizada em 2006 foi um sucesso, e estamos de momento

a preparar a próxima, que acontece entre 12 a 15 de Novembro de 2008.

Neste grande palco da Indústria, que é a EXPONOR, irá decorrer em simultâneo:

SIMIEX 9º Salão Internacional de Manutenção Industrial; PORTUGAL METAL 12º Salão de Produtos de Metalurgia e Metalomecânica; INTERINDÚSTRIA 6º Salão de Produtos e Serviços para a Indústria.

A F.Fonseca estará presente com um stand de 108m2,

três frentes, localizado no

relativamente próximo da entrada pela galeria 6 .

,

pavilhão 6 ,

stand 6C30

Vamos mais uma vez apostar em novidades dentro da nossa área de negócio, com intuito de chegar mais perto do visitante, ou melhor…. chamá-lo até nós, com apresentações fortes, apelativas e inovadoras. Dentro dos temas a apresentar, privilegiamos a segurança, visão artificial, controlo, quadro eléctrico, energia, processo, ambiente, teste e medida, entre outros.

artificial, controlo, quadro eléctrico, energia, processo, ambiente, teste e medida, entre outros. 03 | www.ffonseca.com
artificial, controlo, quadro eléctrico, energia, processo, ambiente, teste e medida, entre outros. 03 | www.ffonseca.com
artificial, controlo, quadro eléctrico, energia, processo, ambiente, teste e medida, entre outros. 03 | www.ffonseca.com
artificial, controlo, quadro eléctrico, energia, processo, ambiente, teste e medida, entre outros. 03 | www.ffonseca.com
artificial, controlo, quadro eléctrico, energia, processo, ambiente, teste e medida, entre outros. 03 | www.ffonseca.com

03 | www.ffonseca.com

artificial, controlo, quadro eléctrico, energia, processo, ambiente, teste e medida, entre outros. 03 | www.ffonseca.com
www.mitsubishi-automation.com Tecnologia de s er v o s substitui solução pneumática! “Parece impossível como um

www.mitsubishi-automation.com

Tecnologia de s er v o s substitui solução pneumática!

“Parece impossível como um s er v o -m o t o r tão pequeno consegue responder a um nível tão elevado dos pedidos de execução, mas é um facto!”

Soluções
Soluções

Como em muitos sectores, a indústria de embalagem de hoje, deve

A configuração Mitsubishi encontrada, a par de outros componentes

ser altamente flexível e capaz de se adaptar constantemente às

associados, fez culminar em qualidade, flexibilidade, desempenho e preço

modificações, atendendo às exigências do mercado mundial. Os custos de produção devem manter-se no mínimo possível, mesmo para o mais

desejados.

pequeno objecto em causa ou mesmo em qualquer variedade de produção.

O

protótipo usou um amplificador programável MR-J2S-CL, um servo-motor

Estas contraditórias exigências só serão possíveis, optimizando os

e

o transmissor compatível LP090 da Alpha Getriebebau com uma redução

processos de automação.

de

1:10. Os testes com este sistema demonstraram enormes vantagens-

Durante várias décadas a Leser GmbH usou máquinas pneumáticas de prensa quente para imprimir nas embalagens dos produtos, sistema este que executou correctamente muitos milhões de ciclos de trabalho. Hoje, porém, esta solução pneumática não é suficientemente flexível e capaz para acompanhar as exigentes condições deste novo mercado mundial volátil. Aumentaram assim, as operações de manutenção e tempo desperdiçado a tratar de reformular o esquema de produção, logo, o nível de produção baixou devido aos fracassos mecânicos consequentes. Para além disso, a tecnologia pneumática, não permite acompanhar as elevadíssimas velocidades de produção.

Para solucionar o problema, foram analisadas várias soluções, inclusive reajustar o sistema pneumático em colaboração com a equipa de engenharia da Leser. Contudo, a opção de fazer uma actualização do sistema pneumático existente foi rapidamente abandonada porque teria sido muito complexo de implementar e insuficientemente flexível. Entre outras opções analisadas, tornou-se evidente que a única solução viável seria o servomecanismo. Daí, analisadas as possibilidades para um novo sistema, a Leser encontrou então na Mitsubishi Electric a solução mais favorável de todas.

04 | www.ffonseca.com

chave em relação ao sistema pneumático existente:

1| O movimento e velocidade do servomecanismo podem facilmente ser

programados e ajustados conforme as necessidades em cada produto;

2| Passa a ser possível seleccionar um programa graças a um simples

comutador BCD, reduzindo assim ao mínimo o tempo de configuração necessário para cada produto. O sistema de prensa quente, funciona agora a velocidades massificadas, permitindo à Leser melhorar o sistema de prémios aos seus colaboradores;

3| Não é necessário um PLC auxiliar a controlar a banca de slides;

4| O espaço físico que o hardware ocupa agora, é bastante reduzido.

Soluções

Soluções www.mitsubishi-automation.com i Q Plataforma de Automação A solução global de automação, para um retorno

www.mitsubishi-automation.com

i Q Plataforma de Automação

A solução global de automação, para um retorno máximo de investimento.

O que pode beneficiar com o sistema iQ?

Seguindo uma politica de liderança mundial em soluções de automação, a Mitsubishi Electric apresenta a plataforma iQ, a primeira a integrar todos os tipos de automação num único controlador, seguindo o seu conceito de e-F@ctory.

| Minimização total de custos

Esta solução reduz custos em todas as fases do ciclo de vida de um processo. Desenvolvimento mais rápido, manutenção de baixo custo, acesso à informação facilitado e aumento de produtividade.

Com a solução iQ, a Mitsubishi encarrega-se de toda a integração do sistema, evitando desperdício de engenharia na interligação de sistemas provenientes de fornecedores diferentes. Com uma gama diversificada de controladores, integrados numa base única, funcionando em conjunto, integrar um sistema nunca foi tão fácil e tão rápido.

PLC, CNC, controlador de eixos, robot, compilador de C++, controlador de processo ou computador industrial, são alguns dos módulos que se podem agrupar numa mesma plataforma.

| Integração total

iQ é a única plataforma que combina todas as disciplinas de automação

custos

significativa.

numa

única

base.

Integração

completa

oferece

redução

de

| Maximização de produtividade

A combinação de todos os elementos numa única estrutura optimiza a eficiência, reduzindo ao máximo os tempos de ciclo.

os elementos numa única estrutura optimiza a eficiência, reduzindo ao máximo os tempos de ciclo. 05
os elementos numa única estrutura optimiza a eficiência, reduzindo ao máximo os tempos de ciclo. 05
os elementos numa única estrutura optimiza a eficiência, reduzindo ao máximo os tempos de ciclo. 05
os elementos numa única estrutura optimiza a eficiência, reduzindo ao máximo os tempos de ciclo. 05

05 | www.ffonseca.com

Soluções

Soluções www.sickivp.com Sensor de visão - a solução inteligente num sensor fácil de manusear! Inspector
Soluções www.sickivp.com Sensor de visão - a solução inteligente num sensor fácil de manusear! Inspector

www.sickivp.com

Sensor de visão

- a solução inteligente num sensor fácil de manusear!

Inspector

Funcionamento correcto
Funcionamento correcto

| Sensor de visão 2D compacto e fiável;

| Iluminação, avaliação de imagem e interface Ethernet integrados;

| Inspecção automática em qualquer posição e orientação;

| Diferenciação entre produto correcto e produto com defeito, em tempo real;

| Desenho robusto, próprio para condições agressivas, protecção IP67;

| Tão poderoso como uma câmara, tão simples de usar como um sensor;

| Dois tipos de iluminação: directa, em formato de anel, ou difusa, em formato cúpula (para superfícies brilhantes e com reflexões).

Aplicação:

rótulos de embalagem - Cosmético AloéVera

de verificação de Ajuste da focagem
de
verificação
de
Ajuste da focagem

exemplo

Ajuste na focagem
Ajuste na focagem
Configuração
Configuração
Rejeição de peça com defeito
Rejeição de peça com defeito

06 | www.ffonseca.com

Soluções

Soluções www.sick.com Barreiras de Segurança Sick C4000 Palletizer Muting sem sensores de muting para protecção de

www.sick.com

Barreiras de Segurança

Sick C4000 Palletizer

Muting sem sensores de muting para protecção de acessos

Muting sem sensores de muting para protecção de acessos linhas As barreiras de segurança C4000 Palletizer
Muting sem sensores de muting para protecção de acessos linhas As barreiras de segurança C4000 Palletizer

linhas

sem sensores de muting para protecção de acessos linhas As barreiras de segurança C4000 Palletizer optimizam

As barreiras de segurança C4000 Palletizer optimizam a produtividade e

minimizam os tempos mortos. São ideais para protecção de acessos, durante

o transporte de material, sem estruturas de muting complexas. Dispensam assim, componentes como sensores de muting, lâmpadas sinalizadoras, comutadores de segurança, etc.

Aplicações:

e

entrada

Saída

p al et i zad o r as , linhas despaletizadoras e enroladores.

de

material

em

transporte

contínuo,

como

a| detecção de paletes;

b| detecção de intrusão;

c| falhas de paletização ignoradas.

de intrusão; c| falhas de paletização ignoradas. www.mtssensor.com O protótipo Energia das Ondas, produz

www.mtssensor.com

O protótipo Energia das Ondas, produz 5,5KWh de energia e no futuro conta -

-se que produza até 20MWh. O movimento dos flutuadores é passado aos cilindros hidráulicos, que actuam como bombas hidráulicas.

O óleo faz funcionar um motor hidráulico que faz trabalhar o gerador. Para

optimizar a produção de energia é prioritário medir a posição e a velocidade.

Como é muito dispendioso integrar o sensor no cilindro, o sensor é colocado em paralelo ao movimento do pistão. Para garantir ao sensor um longo tempo de vida neste ambiente extremamente agressivo, foi desenvolvido um revestimento especial em borracha para o mesmo. A composição da borracha foi projectada para resistir à influência do sol e da água, permanecendo sempre flexível e protegendo a electrónica a 100%.

Vantagens: | Medição da posição e velocidade; | Próprio para um ambiente agressivo. Sensores Usados:
Vantagens:
| Medição da posição e velocidade;
| Próprio para um ambiente agressivo.
Sensores Usados:
46 sensores GH.
para um ambiente agressivo. Sensores Usados: 46 sensores GH. Protótipo Energia das Ondas 07 | www.ffonseca.com
para um ambiente agressivo. Sensores Usados: 46 sensores GH. Protótipo Energia das Ondas 07 | www.ffonseca.com
para um ambiente agressivo. Sensores Usados: 46 sensores GH. Protótipo Energia das Ondas 07 | www.ffonseca.com
para um ambiente agressivo. Sensores Usados: 46 sensores GH. Protótipo Energia das Ondas 07 | www.ffonseca.com
para um ambiente agressivo. Sensores Usados: 46 sensores GH. Protótipo Energia das Ondas 07 | www.ffonseca.com
para um ambiente agressivo. Sensores Usados: 46 sensores GH. Protótipo Energia das Ondas 07 | www.ffonseca.com
para um ambiente agressivo. Sensores Usados: 46 sensores GH. Protótipo Energia das Ondas 07 | www.ffonseca.com

Protótipo Energia das Ondas

para um ambiente agressivo. Sensores Usados: 46 sensores GH. Protótipo Energia das Ondas 07 | www.ffonseca.com
para um ambiente agressivo. Sensores Usados: 46 sensores GH. Protótipo Energia das Ondas 07 | www.ffonseca.com

07 | www.ffonseca.com

www.pepperl-fuchs.com Automatização de numa empresa consumidora de carvão Controlo de básculas pesagem Soluções Uma
www.pepperl-fuchs.com Automatização de numa empresa consumidora de carvão Controlo de básculas pesagem Soluções Uma

www.pepperl-fuchs.com

Automatização de

numa empresa consumidora de carvão

Controlo de básculas

pesagem

Soluções
Soluções

Uma empresa recebe de vários fornecedores, carvão. Este material é transportado em camiões e descarregado em depósitos para o efeito.

O carvão a descarregar pode ser de dois tipos e com diferentes origens.

Cada camião necessita de efectuar duas pesagens antes de sair das instalações. Numa primeira pesagem, é verificado o peso bruto do camião, enquanto que na segunda, já com o camião descarregado, é efectuada a pesagem da tara, para assim poderem identificar a quantidade (peso) do material descarregado.

A empresa dispõe de duas básculas (por forma a agilizar o processo), a

primeira efectua a pesagem em bruto do camião e a segunda efectua a pesagem da respectiva tara. Até agora era necessária a intervenção manual para selecionar a pesagem na báscula, tomando nota da matrícula e o tipo de material que era transportado. Esta tarefa era repetida na entrada e saída de cada camião. Quando era realizada a pesagem da tara, era impresso um talão e era necessário que o condutor do camião descesse da cabina para efectuar a sua recolha.

do camião descesse da cabina para efectuar a sua recolha. 08 | www.ffonseca.com Objectivos aalcançar: |

08 | www.ffonseca.com

Objectivos aalcançar:

| Eliminar a intervenção humana no processo de pesagem;

| Agilizar a pesagem dos camiões;

| Eliminar as filas de camiões;

| Incrementar a capacidade das básculas;

| Evitar que os condutores desçam dos camiões.

Descrição:

| Um PC controla as básculas;

| Cada báscula possui um semáforo e caixas laterais à altura da cabina dos

camiões que incluem um leitor de cartões (IPT1-FP + U-P3-R4) e um display;

| A caixa situada na báscula de saída tem também uma impressora onde o

condutor do camião recolhe o talão sem descer da cabina do veículo;

| O condutor do camião possui um cartão de identificação IPC03-C01, que

contém os dados deste (Licença, empresa, morada, etc) e o tipo de material que transporta;

| Se o camião transporta mais do que um tipo de material terá que dispor de um tipo de cartão para cada tipo de material.

Processo:

| O camião chega à báscula de entrada;

| Semáforo verde - pode entrar na báscula;

| Semáforo laranja - o camião é centrado na báscula;

| Semáforo vermelho - pesagem do camião;

| Semáforo vermelho intermitente - fim de pesagem;

| O condutor passa o cartão identificando o material e o camião;

| Uma vez identificado, o ecrã mostra os dados da pesagem para que o

condutor do camião possa verificar os dados;

| Fim do processo de pesagem;

| Semáforo verde - o camião sai da báscula;

| Se a pesagem é de tara > é impresso um talão para o condutor com todos os dados.

Com a implementação deste sistema de identificação indutivo da Pepperl+Fuchs,poderão ser consultados em tempo real:

| O tempo de permanência de cada camião;

| Alturas de maior fluxo de tráfego;

| Identificação dos camiões presentes nas instalações;

| Identificação do tipo de material que está a ser descarregado.

Todos os objectivos foram alcançados, existindo agora, uma redução do tempo de permanência dos camiões nas instalações, muito significativa e simultaneamente, uma automatização de todo o processo de pesagem.

www.janitza.com UMG 507E - cadeia de supermercados Problema O consumo energético e os picos de

www.janitza.com

UMG 507E

- cadeia de supermercados

www.janitza.com UMG 507E - cadeia de supermercados Problema O consumo energético e os picos de potência

Problema

O consumo energético e os picos de potência de supermercados, podem

variar significativamente, em comparação com infra-estruturas similares ou o mesmo tipo de estruturas de consumidores.

A razão para este facto pode ser encontrada nas diferentes marcas de

sistemas de arrefecimento, iluminação e de ventilação, que por vezes apresentam uma variação significativa de eficiência energética. Para além destes factores, também poderá ser pela localização geográfica, condições climatéricas (ex: neve, horas de exposição solar,etc ), número de clientes diários e por fim, por incrível que possa parecer, por existirem prémios ecológicos a atribuir aos funcionários.

Para além destes factores, cargas não lineares podem causar sérios problemas em termos de qualidade de energia. Como tal, faz sentido medir os consumos energéticos, as potências, assim como também os parâmetros gerais de qualidade de energia em outras infra-estruturas ou delegações semelhantes para posterior comparação de valores em períodos de integração semelhantes.

Tarefa

Numa cadeia de supermercados, a potência, energia e qualidade de energia deve ser medida na distribuição geral e em sub-distribuições consideradas importantes na respectiva malha. Os dados devem ser recolhidos e guardados num PC, na sede da cadeia de supermercados. Estes dados deverão ser analisados exaustivamente relativamente ao consumo. Os picos de consumo deverão ser claramente identificados, para a consequente imputação de custos e posterior acção correctiva.

Os picos de potência deverão ser reduzidos por um controlador de deslastragem de cargas. A qualidade de energia em sub-distribuições deverá ser supervisionada no que respeita a harmónicos elevados (ex: produzidos por grandes arcas frigoríficas). Adicionalmente, o consumo de gás e água deve ser medido. Os dados recolhidos deverão ser facultados à central de custos para facilitar a gestão. Como meio de comunicação deverá ser usado ISDN em cada ramo.

meio de comunicação deverá ser usado ISDN em cada ramo. Ethernet TCP/IP RS 485 / Modbus
meio de comunicação deverá ser usado ISDN em cada ramo. Ethernet TCP/IP RS 485 / Modbus
meio de comunicação deverá ser usado ISDN em cada ramo. Ethernet TCP/IP RS 485 / Modbus
meio de comunicação deverá ser usado ISDN em cada ramo. Ethernet TCP/IP RS 485 / Modbus
meio de comunicação deverá ser usado ISDN em cada ramo. Ethernet TCP/IP RS 485 / Modbus
meio de comunicação deverá ser usado ISDN em cada ramo. Ethernet TCP/IP RS 485 / Modbus
Ethernet TCP/IP RS 485 / Modbus RTU Ar condicionado Iluminação Refrigeração Compressor distribuição BT
Ethernet TCP/IP
RS 485 / Modbus RTU
Ar condicionado
Iluminação
Refrigeração
Compressor
distribuição BT
distribuição BT
distribuição BT
distribuição BT
Medidor com corrente
saída para gás e água
interface SO
Soluções

Solução

Delegação: Em cada distribuição principal foi usado um UMG 507E, o que permite um acesso
Delegação:
Em cada distribuição principal foi usado um UMG 507E, o que permite
um acesso directo via router ISDN. Este dispositivo supervisiona a
qualidade da energia da rede completa e permite um controlo de
potência máxima através da sua função Emax de 6 canais de corte.
Poderá ainda, ser expandido via módulos Wago externos até total de 32
canais de desconexão. Através de um relógio programado semanal,
poderão ser evitados consumos desnecessários, como por exemplo a
desconexão de luzes depois do período de encerramento.
Quedas de tensão e outros eventos poderão ser enviados via email
(inclusivamente com ficheiros em anexo). Os analisadores UMG 96S
instalados nas camadas de medição inferiores estão ligados através de
RS485 ao UMG 507 e que serve de gateway para a camada de rede
superior. Quatro sub-distribuições (ar-condicionado e ventilação;
iluminação; arcas congeladores; compressores) foram monitorizdas
com 4 UMG 96S com a opção de relógio e memória. O consumo de gás
e água foi medido com contadores, com saídas por impluso para o
sistema de recolha de dados ProData, que por sua vez está ligado por
RS485 ao UMG 507E.
Sede:
Num PC na sede da cadeia de supermercados, todos os dados são
recolhidos e guardados. A memória de todos os dispositivos localizados
nas delegações são lidos pelo software de supervisão
PSWprofessional.
Devido ao elevado número de delegações, os dispositivos apenas são
lidos uma vez por mês. Os dados medidos podem agora ser
processados em iguais períodos de comparação em folhas de excel,
fornecidos via Macros Excel, que fazem a leitura da base de dados
MySQL, criada pelo Software PSWprofessional.

09 | www.ffonseca.com

Soluções

High - Power Trunk

Soluções High - Power Trunk PEPPERL+FUCHS www.pepperl-fuchs.com Fi el d Co n n ex Infra-estrutura para
Soluções High - Power Trunk PEPPERL+FUCHS www.pepperl-fuchs.com Fi el d Co n n ex Infra-estrutura para
Soluções High - Power Trunk PEPPERL+FUCHS www.pepperl-fuchs.com Fi el d Co n n ex Infra-estrutura para

PEPPERL+FUCHS

www.pepperl-fuchs.com

Fi el d Co n n ex

Infra-estrutura para barramento de campo

HOST Power Hub O FieldConnex Power Hub é uma fonte de alimentação modular para Fieldbus
HOST
Power Hub
O FieldConnex Power Hub é uma fonte de alimentação modular para Fieldbus
Foundation H1 ou um acoplamento transparente de segmentos Profibus PA,
em segmentos Profibus DP.
|
| É Integrável em qualquer sistema para controlo de processos;
|
Extremamente compactas e de baixo consumo;
| Desenho modular para facilitar a instalação;
|
| Redundância de módulos e ligações (opcional);
|
Fichas removíveis e montagem em calha DIN.
| Integração de módulo diagnóstico Fieldbus (opcional).
Vantagens
|
Instalação simples, elevada durabilidade;
Vantagens
|
| Simples adaptação às suas necessidades;
| Elevada disponibilidade e simplicidade no planeamento, instalação,
comissionamento e na operacionalidade.
|
|
instalação, comissionamento e na operacionalidade. | Barreiras de campo (Fieldbarriers) Instalação em zona

Barreiras de campo (Fieldbarriers)

Instalação em zona 1/Classe I, Div. 2;

Fontes de alimentação e condicionadores de potência

Instalação rápida (snap on) para calhas de alimentação;

Interfaces de processo para barramento de campo Estes compenentes de interface permitem uma integração completa de sinais analógicos e digitais, em qualquer infra-estrutura de barramento de campo.

| Acoplador para válvulas;

| Até 12 entradas digitais;

| Múltiplas entradas para temperatura;

| Potência, comunicação e monitorização através do mesmo cabo fieldbus.

FieldConnex -Simplificação de processos

FieldConnex é um sistema de infra-estrutura para barramento de campo para Foundation H1 ou Profibus PA. Foi desenvolvida uma vasta gama de produtos para interface que permite uma rápida instalação e colocação em serviço, proporcionando simultaneamente o controlo total da camada física de um barramento de campo. O conceito High-Power Trunk, estabelecido como solução standard, maximiza as distâncias das instalações. Um elevado número de dispositivos podem ser ligados para além de permitir que a manutenção seja feita sem paragens de processos.

Baixa dissipação de calor, optimização da qualidade do sinal;

Poupança de espaço graças ao formato de elevada densidade.

de espaço graças ao formato de elevada densidade. Protectores de segmento (Segment protectors) | Suporta High
de espaço graças ao formato de elevada densidade. Protectores de segmento (Segment protectors) | Suporta High

Protectores de segmento (Segment protectors)

| Suporta High Power Trunk;

| Desenho modular disponível;

| Conectores em ‘T’ permitem a troca sem interrupções;

| Instalação em zona 2/Classe I, Div. 2;

| Protecção contra curto-circuito;

| Escolha de 4, 6, 8, 10 ou 12 “spurs” Ex nL.

| Dispositivos em zona 0/Classe I, Div. 1;

| Segurança intrínseca e fonte de alimentação independente para cada “spur”;

| Isolamento galvânico e protecção contra curto-circuito entre o “trunk” e o “spur”.

Vantagens

| Instalação junto ao instrumento de campo;

| Maximização do número de instrumentos na área classificada.

Vantagens

| Elevada fiabilidade para simples operações em fábricas;

| Flexibilidade na selecção do método de protecção contra

explosão;

| Suporta múltiplos conceitos de terra;

| Instalação em zona 1,Classe I, Div. 2 junto aos dispositivos de campo.

em zona 1,Classe I, Div. 2 junto aos dispositivos de campo. 10 | www.ffonseca.com Vantagens |
em zona 1,Classe I, Div. 2 junto aos dispositivos de campo. 10 | www.ffonseca.com Vantagens |

10 | www.ffonseca.com

Vantagens

| Planeamento e integração de sinais discretos convencionais;

| Manutenção através da monitorização directa de valores de medição críticos.

de sinais discretos convencionais; | Manutenção através da monitorização directa de valores de medição críticos.

Soluções

Soluções www.jumo.de Termóstatos Jumo h eat THERM com armazenamento em buffer* para caldeiras a lenha ou

www.jumo.de

Termóstatos

Jumo h eat THERM

com armazenamento em buffer* para caldeiras a lenha ou biomassa, em complemento ao gasóleo e gás

Madeira ou biomassa alternativa ao gasóleo e gás

e gás Madeira ou biomassa alternativa ao gasóleo e gás “ Push-In®” Sistema de ligação que
e gás Madeira ou biomassa alternativa ao gasóleo e gás “ Push-In®” Sistema de ligação que
e gás Madeira ou biomassa alternativa ao gasóleo e gás “ Push-In®” Sistema de ligação que

“ Push-In®” Sistema de ligação que poupa 50% do tempo que teria que despender na instalação.

O aumento constante dos preços do gasóleo e do gás, é consequência da escassez destes combustíveis fósseis. É tempo de começar a pensar seriamente em tecnologias de aquecimento alternativas. O futuro está do lado dos sistemas de aquecimento sustentados a energias renováveis, como éo caso da madeira ou biomassa.

Uma fonte de aquecimento como a madeira é especialmente eficaz com o recurso combinado do gasóleo ou do gás. A opção entre combinação com o gasóleo ou o gás é uma escolha ao gosto/interesse particular. Este aquecimento, por caldeira a lenha, é bastante fácil de instalar em qualquer aquecimento central existente. Para que este sistema faça render ao máximo o calor gerado, é necessário que haja um armazenamento através de um buffer.Nas construções residenciais, o armazenamento de água, mais comum, faz-se entre 1000 a 3000 litros.

Uma caldeira (de lenha) com potência nominal de 25 kW fornece uma casa de uma família. Isto significa ter um requisito energético de 12kW a uma temperatura exterior de -15ºC. Consequentemente o excesso de energia (25kW menos os 12kW), gerado pela capacidade máxima, deve ser armazenado, como forma de aproveitamento. Esta caldeira a lenha produz e aproveita assim toda a energia distribuindo-a por 3 ou 4 horas.

Desta forma usufrui-se dum sistema com um alto nível de eficiência e um baixo nível de emissões poluentes. Por fazer acumulação de calor, com 1000 litros em buffer,por exemplo, só terá de adicionar mais lenha a cada 8 horas.

Considerações económicas

É de referir o baixo custo da madeira em relação ao gasóleo ou gás. 200 litros de gasóleo correspondem praticamente a 1m³ de madeira. Desta forma o investimento na caldeira a lenha tem um retorno de 4 ou 5 anos apenas.

O termóstato Jumo heatTHERM-AT opera em condições que requerem que o

mesmo tenha uma profundidade de imersão de 150 a 200mm. Isto porque o sensor de temperatura deve estar localizado na zona de água quente, e a maioria dos buffers de armazenamento têm 100mm de isolamento. Adoptar este tipo de termóstato nos sistemas de caldeira gera logo duas vantagens: o calor é um recurso optimizado, assim como o arrancador de calor, logo são evitados picos de temperaturas intensas e consequentemente perdas de energia.

JUMO heatTHERM- Termóstatos inovadores

As características que distinguem este termostato são a flexibilidade de utilização

e instalação fácil e rápida. O revestimento do termóstato é o mais conveniente

para montagem ou instalação comum: faces planas, sonda de imersão e placa de fixação. Pode ser usado universalmente e portanto anulam-se múltiplos tipos, desde então não é necessário mais que um tipo de instalação. Para instalar estes termóstatos de montagem à superfície, primeiros da sua

categoria com a tecnologia “Push-In”, basta inserir os cabos de ligação nos pontos

de ligação e está pronto. É só isso! Não precisa de mais instrumentos a juntar à

instalação eléctrica. Desta forma está a poupar no custo e tempo comparando com o terminal de ligação convencional. Os custos de manutenção são reduzidos porque os riscos também. O intervalo entre o ponto de disparo da temperatura limite de segurança e o retorno é <10ºC.

Depois do buffer de armazenamento atingir uma temperatura de 60 a 70º C, o calor é dirigido da caldeira para o circuito líquido, através de uma bomba. O controlo da circulação é feito por um termóstato de superfície JUMO heatTHERM-AT instalado no buffer de armazenamento. A temperatura limite pode ser configurada manualmente através de um indicador manual rotativo que varia de 40 a 90ºC.

Podemos encontrar as seguintes funções disponíveis nestes termóstatos:

| Controlador de temperatura (TR);

| Interface da temperatura a operar (TW);

| Interface da temperatura de segurança (STW);

| Limitador de temperatura (STB);

| Disponível em termóstato único ou duplo.

A vantagem deste sistema combinado, é que se o forno de madeira não for carregado, ou for carregado demasiado tarde, o sistema complementar de gasóleo ou gás pode actuar e ficar responsável por manter a casa à temperatura desejada.

Estes aparelhos seguem os requisitos de alta qualidade, certificados segundo DIN EN 14597, PED e UL.

* Amplificador de ganho, usado para optimizar recursos.

11 | www.ffonseca.com

segundo DIN EN 14597, PED e UL. * Amplificador de ganho, usado para optimizar recursos. 11
segundo DIN EN 14597, PED e UL. * Amplificador de ganho, usado para optimizar recursos. 11

Soluções

Soluções www.advantech.com Sistema de controlo de máquinas de venda automática , com arquitectura aberta, de fácil
Soluções www.advantech.com Sistema de controlo de máquinas de venda automática , com arquitectura aberta, de fácil

www.advantech.com

Soluções www.advantech.com Sistema de controlo de máquinas de venda automática , com arquitectura aberta, de fácil

Sistema de controlo de máquinas de venda automática, com arquitectura aberta, de fácil configuração, só com

UNO-1019!

desta unidade

Conheça as potencialidades

| Aplicação: Máquinas de venda automática

| Introdução ao projecto:

Desde a década de 80, aquando da introdução das máquinas automáticas para venda

de selos, que aumentou rapidamente a procura por este tipo de automatismo. As máquinas de venda automática sofreram imensas modificações ao longo destes anos

e estão cada vez mais pequenas e mais tecnológicas. Agora dispõem de CPU e

Ethernet mas mesmo assim são desenhadas com formato compacto para ocuparem o mínimo de espaço possível. A par destas exigências, o UNO-1019 da Advantech é a solução perfeita para ser instalado no núcleo destas unidades.

| Requisitos do sistema:

As máquinas de venda são constantemente requisitadas até para as mais pequenas vendas, em todo o mundo. Recentemente estas máquinas começaram a ser desenvolvidas com um controlador, mas devido ao facto de existirem muitas especificações e protocolos vinculados, começa a ser bastante difícil integrá-los num só controlador. Resultado, os fabricantes tiveram despesas avultadas com manutenção no sentido de fazerem revisões e modificações para, por exemplo, integrarem todos os produtos necessários nesse mesmo controlador. O cliente procurava então um controlador com uma arquitectura aberta, auxiliada por PC, que fosse fácil de crescer e de manutenção acessível. Quando se dirigiram à Advantech, a solução foi fácil e óbvia, o UNO-1019. Além dos requisitos esperados pelo cliente, o UNO-1019 é compacto, não requer quase espaço na máquina e tem um desenho preparado para uma fácil manutenção do sistema (montagem em calha DIN).

| Descrição de Sistema:

O validador de moedas, o dispensador de bebidas e a placa electrónica estão ligados

às portas-série do UNO 1019 (RS-232). O ADAM-4051 e ADAM-4055 estão ligados em série à porta COM4 do UNO 1019 no modo RS-485. Além disso, uma das portas Ethernet está ligada ao sistema SMS PHS e a outra ao servidor do fabricante, permitindo ao consumidor escolher o produto de duas formas distintas. A primeira forma é a tradicional, o consumidor insere a moeda na máquina, o validador verifica o montante, a placa electrónica expõe o montante no ecrã e dá a informação explícita da compra. Uma vez o montante verificado, o UNO-1019 comanda os módulos ADAM para extraírem o produto seleccionado. A outra nova forma é comprar os produtos via telemóvel. Primeiro, o consumidor envia um sms predefinido, seguidamente o sistema SMS PHS faz verificação, reencaminha para o servidor do fabricante que dá ordem ao UNO-1019 para concluir a transacção, fazendo o dispensador extrair o produto seleccionado. Neste método, o gasto feito é descontado no saldo do telemóvel do consumidor (sistema ainda não disponível em Portugal).

12 | www.ffonseca.com

ainda não disponível em Portugal). 12 | www.ffonseca.com | Conclusão: O UNO-1019 da Advantech, de plataforma
ainda não disponível em Portugal). 12 | www.ffonseca.com | Conclusão: O UNO-1019 da Advantech, de plataforma

| Conclusão:

O UNO-1019 da Advantech, de plataforma RISC-grade, oferece 2 redes locais, 4 portas série, 4 entradas e saídas digitais para servirem todas as expansões de I/O. Fornece também um CompactFlash ® para dados, que como compacto que é, deixa mais espaço livre para outros dispositivos. Por estar equipado com CPU de baixa potência, cartão CompactFlash (não incluído) e Microsoft ® Windows ® CE.NET, o UNO 1019 é um controlador sem refrigeração mecânica altamente fiável e possui um desempenho completamente estável. Ao escolher o UNO 1019, o cliente viu diminuído o tempo de manutenção, evitou cobrar custos extra de manutenção no produto e pode agora adicionar/alterar dados dos produtos através do PC pois usufrui de plataforma aberta que implementa facilmente os protocolos necessários.

www.testo.com Se pretende uma solução na área da instrumentação portátil, a F.Fonseca , em conjunto

www.testo.com

www.testo.com Se pretende uma solução na área da instrumentação portátil, a F.Fonseca , em conjunto com

Se pretende uma solução na área da instrumentação portátil, a F.Fonseca, em conjunto com a Testo, é o seu parceiro de negócios ideal. Com uma experiência de 30 anos e responsável pela entrada da prestigiada marca alemã no mercado nacional, a F.Fonseca disponibiliza-lhe ainda através da sua associada ESATI, assistência pós-venda oficial.

Consulte-nos, pois com certeza teremos uma solução para a sua aplicação, como por exemplo na área em crescimento da qualidade do ar interior e

, multifunções para AVAC (velocidade, caudal, pressão e temperaturas), QAI, conforto térmico e luminosidade. Em complemento, a câmara termográfica

certificação de edifícios. Destas soluções, destacamos o

Testo

435

Testo 880 , para diagnóstico de comportamento térmico e eficiência energética, oferecem-lhe uma solução completa!

energética, oferecem-lhe uma solução completa! www.sick-maihak.com Mo n i t o r i zaç ão de

www.sick-maihak.com

oferecem-lhe uma solução completa! www.sick-maihak.com Mo n i t o r i zaç ão de em
oferecem-lhe uma solução completa! www.sick-maihak.com Mo n i t o r i zaç ão de em

Mo n i t o r i zaç ão de em i s s õ es em túneis rodoviários

O controlo de sistemas de ventilação, medição de CO e visibilidade, surgiu na

linha da frente com orientações estratégicas em túneis rodoviários para controlo da qualidade do ar.

Dada a dupla funcionalidade do modelo VICOTEC 414 da Sick|Maihak, não

só o controlo eficaz da qualidade do ar é garantido, como a função primordial

na detecção de incêndio, com garantia de accionamento dos mecanismos eficazes no controlo da ventilação, foram um sucesso! Dado ser um sistema combinado para medição IN-SITU, de visibilidade e CO, é possível ser feita a distinção entre falta de visibilidade por acção de nevoeiro (valores

visibilidade elevados e de CO reduzido), ou por presença de fumos (valores visibilidade e CO elevados).

Citamos algumas obras de referência como sendo o túnel do Marquês, metro do Porto , túnel I do Porto, entre muitos outros. Para além da intervenção em túneis rodoviários, estamos agora também presentes em túneis ferroviários.

estamos agora também presentes em túneis ferroviários. Tes t o - Soluções em instrumentação portátil
estamos agora também presentes em túneis ferroviários. Tes t o - Soluções em instrumentação portátil
estamos agora também presentes em túneis ferroviários. Tes t o - Soluções em instrumentação portátil
estamos agora também presentes em túneis ferroviários. Tes t o - Soluções em instrumentação portátil

Tes t o - Soluções em instrumentação portátil

Tes t o - Soluções em instrumentação portátil Soluções Agora com aplicações de sucesso em túneis
Soluções
Soluções

Agora com aplicações de sucesso em

túneis ferroviários

instrumentação portátil Soluções Agora com aplicações de sucesso em túneis ferroviários 13 | www.ffonseca.com

13 | www.ffonseca.com

Soluções

Soluções www.cognex.com Inspecção final Cognex: sistemas de visão em linha de enchimento e rotulagem de produtos
Soluções www.cognex.com Inspecção final Cognex: sistemas de visão em linha de enchimento e rotulagem de produtos

www.cognex.com

Inspecção final Cognex:

sistemas de visão em linha de enchimento e rotulagem de produtos engarrafados

em linha de enchimento e rotulagem de produtos engarrafados Em linhas de enchimento e rotulagem existe

Em linhas de enchimento e rotulagem existe sempre a necessidade de inspecção do produto final. Normalmente, essa inspecção deve verificar os seguintes parâmetros de qualidade/conformidade:

| Presença do rótulo;

| Correcto posicionamento do rótulo;

| Nível de enchimento;

| Correcta impressão do lote e data de validade;

| Leitura do código de barras presente no rótulo;

| Presença e correcto posicionamento da tampa;

| Presença e integridade do selo de segurança;

Tratando-se normalmente de linhas de elevado débito, são necessários sistemas de inspecção rápidos e de elevada fiabilidade. A solução mais usual passa pela utilização de vários sistemas que executam separadamente as diversas verificações.

Utilizando sistemas de visão Cognex estamos habilitados a realizar todas as inspecções necessárias, de forma simples e fiável, com um único sistema. Equipamento necessário:

1 - Sistema de visão In-sight c/ PatMax IS5400-10;

1 - Módulo de entradas e saídas CIO-1400;

1 - Iluminador backlight strobed;

1 - Iluminador frontal tipo spotlight strobed pequeno;

1 - Controlador de strobe;

1 - Lente dependente do tamanho da garrafa e distância;

1 - Fotocélula para detecção do objecto [Ex: OBT500-18GM60-E5-V1].

para detecção do objecto [Ex: OBT500-18GM60-E5-V1]. 14 | www.ffonseca.com Princípio defuncionamento: Quando a

14 | www.ffonseca.com

do objecto [Ex: OBT500-18GM60-E5-V1]. 14 | www.ffonseca.com Princípio defuncionamento: Quando a garrafa estiver em
do objecto [Ex: OBT500-18GM60-E5-V1]. 14 | www.ffonseca.com Princípio defuncionamento: Quando a garrafa estiver em
do objecto [Ex: OBT500-18GM60-E5-V1]. 14 | www.ffonseca.com Princípio defuncionamento: Quando a garrafa estiver em

Princípio defuncionamento:

Quando a garrafa estiver em determinada posição a fotocélula irá detectar a sua presença e através de uma entrada específica de trigger activar o sistema de visão. O sistema de visão In-Sight controla, por seu turno, os vários tipos de iluminação.

Com as ferramentas disponíveis na vasta biblioteca da Cognex podemos inspecionar a tampa quer em posicionamento quer em aperto e verificar simultaneamente a integridade do selo de segurança. Com as mesmas ferramentas podemos também verificar o nível de enchimento e posicionamento do rótulo. Para a leitura de códigos alfanuméricos podemos utilizar a poderosa ferramenta PatMax ou as ferramentas de OCR/OCV dependendo do tipo e qualidade da marcação. A ferramenta de identificação de códigos ID. permite-nos recolher a informação presente nos códigos de barras ou Datamatrix. Através do módulo de entradas e saídas (CIO-1400) do sistema de visão In-Sight, é possível controlar a iluminação e o sistema de rejeição.

Adicionalmente poderão ser disponibilizados, via Ethernet ou através de comunicação série, dados estatísticos como: passagem/falhas (com identificação da falha ocorrida), percentagem de erros, ou outro tipo de informação que se entenda importante.

Funcionalidades do sistema devisão Cognex:

Este sistema de visão In-Sight permite numa única inspecção verificar:

| O nível de enchimento;

| A correcta colocação da tampa;

| A integridade do anel/selo de segurança;

| O posicionamento do rótulo;

| A leitura do código de barras;

| A marcação de códigos alfanuméricos de lote e data de validade.

Todos os resultados do sistema de inspecção In-Sight da Cognex poderão ser enviados em tempo real para o sistema de controlo de produção.

do sistema de inspecção In-Sight da Cognex poderão ser enviados em tempo real para o sistema

Soluções

Soluções www.cognex.com Identificação e rastreabilidade em linhas de produção - sistema de visão In-Sight da
Soluções www.cognex.com Identificação e rastreabilidade em linhas de produção - sistema de visão In-Sight da
Soluções www.cognex.com Identificação e rastreabilidade em linhas de produção - sistema de visão In-Sight da

www.cognex.com

Soluções www.cognex.com Identificação e rastreabilidade em linhas de produção - sistema de visão In-Sight da

Identificação e rastreabilidade em linhas de produção - sistema de visão In-Sight da Cognex

Grupo Sumol

- sistema de visão In-Sight da Cognex Grupo Sumol , empresa integrante do Grupo Sumol, conceituado

, empresa integrante do Grupo Sumol, conceituado

A S umolis GM, SA

produtor de bebidas, debatia-se com problemas de identificação e rastreabilidade nas suas linhas de produção. Tendo em vista a resolução do seu problema, procurou junto de parceiros de confiança, formas de encontrar

uma solução inovadora capaz de responder às suas exigências e valores instituídos.

Processo de fabrico

| O Grupo Sumol produz determinados tipos de produto em 6 linhas, dispersas pela fábrica;

| Cada linha é finalizada com a saída de paletes (produto final em lotes já embalado) através de um transportador;

| Cada palete é identificada no transportador, de forma única, com uma etiqueta;

| Cada etiqueta contém 3 ou 4 códigos de barras dependendo do produto

final;

| Não existe um posicionamento constante das paletes no transportador;

| Identificação feita a 100% da produção;

| Elevada percentagem de erros de impressão.

Requisitos pretendidos pelo Grupo Sumol para a solução

| Um sistema de identificação e inspecção final, autónomo, em cada linha

de produção;

| Identificação de produto feita a 100% da produção;

| Rastreabilidade da produção;

| Detecção automática de erros de impressão (etiquetagem);

| 0% de erros de impressão no final da linha;

| Envio da informação de produção on-line, para o sistema informático SAP

do departamento de logística da fábrica;

| Baixo custo e elevado retorno do investimento;

| Fornecedor de confiança;

| Solução inovadora, simples, robusta, fiável, de elevada repetibilidade e com elevado grau de protecção mecânico.

repetibilidade e com elevado grau de protecção mecânico. Solução apresentada A empresa instaladora Protagma e a
repetibilidade e com elevado grau de protecção mecânico. Solução apresentada A empresa instaladora Protagma e a
repetibilidade e com elevado grau de protecção mecânico. Solução apresentada A empresa instaladora Protagma e a
repetibilidade e com elevado grau de protecção mecânico. Solução apresentada A empresa instaladora Protagma e a
repetibilidade e com elevado grau de protecção mecânico. Solução apresentada A empresa instaladora Protagma e a

Solução apresentada

A empresa instaladora Protagma e a F.Fonseca estabeleceram uma

parceria, capaz de encontrar a solução que preenchia por completo todos os requisitos do Grupo Sumol.

A solução apresentada, integrou o sistema de visão In-Sight c/ PatMax

IS5403-10 da marca Cognex. Devido ao posicionamento inconstante (quer em termos de distância quer em termos de ângulo) da palete no transportador, foi feita a identificação de cada etiqueta através da ferramenta PatMax, permitindo assim posicionar correctamente as áreas de leituras dos vários códigos presentes na etiqueta.

Esta poderosa ferramenta de visão artificial desenvolvida pela Cognex permitiu uma elevada flexibilidade no posicionamento da palete no transportador. Utilizando a ferramenta de identificação de códigos ID, permitiu ainda a leitura de códigos cujo ângulo de rotação variasse entre 0 e 360º, tendo sido realizada apenas uma leitura para que cada código fosse facilmente identificado. Desta forma, foi necessária apenas uma leitura para que a informação de todos os códigos de barras presentes na etiqueta ficasse registada. Este autónomo sistema de visão In-sight da Cognex, de pequenas dimensões (43,5x123,2x61,4mm) e grau de protecção IP67, integra na sua versão base, uma entrada para trigger, duas saídas programáveis, comunicação por RS232 e comunicação via Ethernet.

A informação recolhida é armazenada em memória, para posterior

comparação com a etiqueta seguinte e simultaneamente enviada para o servidor através da rede Ethernet Wireless presente na fábrica. Por todas estas caracteristicas aliadas à sua elevada resolução (1600x1200) tornou-se desde logo na solução indicada para este tipo de aplicação.

Resultados finais

| Disponibilização da informação no servidor através da rede de

comunicação Ethernet já existente na fábrica;

| Actualização em tempo real da produção;

| Identificação de erros produzidos pela etiquetadora;

| Gravação e envio de erros directamente para o Dep. de Qualidade para posterior análise e gestão.

“Criada em 2003, a Protagma Engenharia, Lda tem-se revelado uma empresa dinâmica, diferenciando-se no sector pela elevada qualidade dos seus fornecimentos e serviços. Ao longo dos seus 5 anos de existência, tem desenvolvido trabalhos nas mais diversas áreas de automação industrial em clientes de referência no mercado nacional.” - Eng.º Pedro Bastos | Gerência

15 | www.ffonseca.com

www.sick-maihak.com Detecção instantânea de picos de CO em precipitadores electroestáticos Solução em detecção
www.sick-maihak.com Detecção instantânea de picos de CO em precipitadores electroestáticos Solução em detecção
www.sick-maihak.com Detecção instantânea de picos de CO em precipitadores electroestáticos Solução em detecção

www.sick-maihak.com

Detecção instantânea de picos de CO em precipitadores electroestáticos Solução em detecção de componentes
Detecção instantânea de picos
de CO em precipitadores
electroestáticos
Solução em
detecção de
componentes
inflamáveis
Medição de caudal em
condutas até 13m largura
e temperatura até 450ºC
Sistema inovador
de Refrigeração
em caudalímetros
ultrasónicos
Soluções

O sistema de medição GM950 da SICK|MAIHAK, é um sistema inovador para

detecção rápida de componentes inflamáveis tais como o CO. Em aplicações

críticas, para protecção em precipitadores electrostáticos, em que os tempos

de resposta têm de ser praticamente instantâneos.

apresenta um novo conceito de análise, combinando o

método In-Situ e extractivo no mesmo sistema, permitindo a detecção de

Este analisador

qualquer pico de concentração de CO com um tempo de resposta inferior a 2

segundos. Esta medição é feita directamente na conduta do efluente gasoso.

Em paralelo, é utilizado o método extractivo, em que o gás é retirado da

conduta e posteriormente feita a análise da sua concentração. Esta

metodologia é também utilizada para a calibração do sistema.

O

GM950 abrange uma gama de medição de 0-5% vol. COe (Coe = CO, H2

e

CXHY) para uma concentração máxima de partículas, no processo, de

200g/Nm3.

A versão standard do GM950 é constituído pelos seguintes componentes:

| Sondas de amostragem: > Sonda com um sensor medição rápido de CO, comprimento 400
| Sondas de amostragem:
> Sonda com um sensor medição rápido de
CO, comprimento 400 mm.
> Sonda com um sensor medição rápido de
CO, comprimento 800 mm. [redundância de
medição]
>
Sonda
extractiva
para
calibração
do
sistema,
comprimento
600
mm.
[Sistema
modular compacto, com auto teste, e calibração
com recurso a mistura de calibração CO].

16 | www.ffonseca.com

Na monitorização em contínuo de caudal em emissões gasosas e sem

contacto, o FLOWSIC100 permite, com uma elevada precisão, medições de

caudal, volume e velocidade do gás em condutas industriais e chaminés, em

processos industriais críticos com temperaturas elevadas e/ou condutas de

elevado diâmetro. Com o novo FLOWSIC100 H-AC este tipo de medições

pode ser levado a cabo em condutas até 13m de diâmetro. Este equipamento

está preparado também, para elevadas concentrações de partículas onde

outros falham. A utilização em temperaturas até 450°C é possível graças ao

sistema inovador de refrigeração interno.

Áreas de Aplicação:

Centrais termoeléctricas, processos industriais [cimenteiras, fabricantes de

aço e ferro], incineradoras, indústria química, petroquímicas, refinarias,

indústria do papel e têxtil, indústrias de aquecimento e ventilação.

papel e têxtil, indústrias de aquecimento e ventilação. Este normativa (Federal Immission Control Ordinance) bem

Este

normativa

(Federal Immission Control Ordinance) bem como TAair.

equipamento

é

2001/80/EC,

certificado

de

acordo

27th

a

BImSchV

com

2000/76/EC,

Interacção em Emissões / Processo

equipamento é 2001/80/EC, certificado de acordo 27th a BImSchV com 2000/76/EC, Interacção em Emissões / Processo

i

e

s

v

á

Soluções

i e s v á Soluções ADOS www.ados.de www.jumo.de Análise de parâmetros gasosos resultantes do Biogás

ADOS

www.ados.de

i e s v á Soluções ADOS www.ados.de www.jumo.de Análise de parâmetros gasosos resultantes do Biogás
i e s v á Soluções ADOS www.ados.de www.jumo.de Análise de parâmetros gasosos resultantes do Biogás
i e s v á Soluções ADOS www.ados.de www.jumo.de Análise de parâmetros gasosos resultantes do Biogás

www.jumo.de

i e s v á Soluções ADOS www.ados.de www.jumo.de Análise de parâmetros gasosos resultantes do Biogás

Análise de parâmetros gasosos resultantes do Biogás

Em 2005 a União Europeia adoptou uma estratégia com base numa directriz de promoção de energias renováveis, baseadas no Protocolo de Quioto (Dezembro de 1997). O objectivo era, até 2010, conseguir obter 22% de energia na Europa a partir das energias renováveis. De modo nenhum se pode desprezar a importância da recente introdução de sistemas de Biogás nos processos, por ex. em instalações termoeléctricas. Também de suma importância está o aproveitamento de matérias-primas, tais como os resíduos bio degradáveis: lixos domésticos, e restos derivados da indústria alimentar. A Monitorização destes processos industriais têm como grandes desafios não só o custo/benefício dos processos mas a segurança dos mesmos.

Custos/Benefícios

Apesar de todos os incentivos à promoção da implementação destes sistemas, o mesmo deverá estar ajustado e continuamente melhorado para garantir a máxima rentabilidade e disponibilidade dos sistemas.

Segurança nos processos

Odores indesejáveis, efeitos negativos nas águas de consumo e presença de gases explosivos, são os aspectos mais negativos que podem provir dos sistemas de aproveitamento por Biogás. Pelo que, a selecção da correcta tecnologia é o ponto chave de obtenção de um maior rendimento, com uma menor redução dos factores negativos.

Biogás 401 marca ADOS, desde 1900 Monitoriza de forma contínua ou intermitente os diferentes componentes
Biogás 401 marca ADOS, desde 1900
Monitoriza de forma contínua ou intermitente os diferentes componentes
contidos no biogás, e, opcionalmente, o ar circundante, proporcionando um
aviso atempado das concentrações dos gases e vapores perigosos,
explosivos e não combustíveis. De entre os gases monitorizados encontram-
se o H2S, o CO2, o Ch4 e o O2, entre outros.
encontram- se o H2S, o CO2, o Ch4 e o O2, entre outros. Energias renováveis Energia
encontram- se o H2S, o CO2, o Ch4 e o O2, entre outros. Energias renováveis Energia
encontram- se o H2S, o CO2, o Ch4 e o O2, entre outros. Energias renováveis Energia
encontram- se o H2S, o CO2, o Ch4 e o O2, entre outros. Energias renováveis Energia
encontram- se o H2S, o CO2, o Ch4 e o O2, entre outros. Energias renováveis Energia
encontram- se o H2S, o CO2, o Ch4 e o O2, entre outros. Energias renováveis Energia
encontram- se o H2S, o CO2, o Ch4 e o O2, entre outros. Energias renováveis Energia

Energias

renováveis

Energia de sistemas

Biogás

v o n e r e n s e a r i g
v
o
n
e
r
e
n
s
e
a
r
i
g

Controlo de temperatura e pressão, nos sistemas de Biogás

A quantidade de Biogás gerada, depende primariamente do tipo de matéria-

prima, nomeadamente do seu pH, tempo de processamento e temperatura.

A temperatura ideal de fermentação ronda os 55ºC (organismos termófilos), num local com temperatura ideal de 37ºC (organismos mesófilos).

Sensores de temperatura deverão ser instalados nas diferentes fases do processo de fermentação. A Jumo disponibiliza diferentes sensores para todos os requisitos do processo.

diferentes sensores para todos os requisitos do processo. Também a pressão é uma variável de suma

Também a pressão é uma variável de suma importância nos sistemas de Biogás. Dependendo da complexidade dos requisitos técnicos e da complexidade dos sistemas, os sensores de pressão deverão ser instalados em pontos-chave para um controlo rigoroso.

pressão deverão ser instalados em pontos-chave para um controlo rigoroso. Co n s u l t

Co n s u l t e-n o s !

17 | www.ffonseca.com

RefinariasBioreactores

RefinariasBioreactores Instruments I n s t r um e nt s www.tethys-instruments.com Solução para medição analítica

InstrumentsI n s t r um e nt s

www.tethys-instruments.com

Solução para medição analítica

de á g u a s

Medição de NH4+ | Fábricas de fertilizantes; | ETAR’s municipais; | Monitorização de rios; |
Medição de NH4+
|
Fábricas de fertilizantes;
| ETAR’s municipais;
| Monitorização de rios;
| Água de alimentação a caldeiras;
| Efluentes industriais.
Medição de NO3 -
| ETARs municipais;
| Monitorização de rios;
|
Desnitrificação de água potável.
Medição de CQO
| Monitorização de rios;
| ETAR’s;
| Efluentes Industriais;
| Indústria da pasta e do papel;
| Indústria alimentar e de bebidas.
Medição de PAH
|
ETAR’s;
|
Águas de drenagem [aeroportos,
centrais termoeléctricas
];
| Piscicultura e aquacultura;
| Águas de refrigeração;
| Separador de hidrocarbonetos;
Monitorização de hidrocarbonetos
em águas superficiais.
|
R
e f e r ê n c i as :
Coca-Cola, Nestlé PTC Orbe, Bosch, Toyota, Renault
Espanha, Aeroporto de Madrid e Palma de Maiorca,
Total, Petrobras, Biopetroclean, LEDE Itália, Edison
Power Plant, SAVESP Brasil, Environnement SA,
AEB Amsterdam, SMAS Albergaria-A-Velha, Clean
Air Europe, Universidade de Mons, DIREN, Fosfertil,
Kyo France Gras, Veolia Water Solution and
Technology, Mittal, Konitex, Bureau Veritas
Soluções
UV400 - analisador on-line
UV400 - analisador on-line
Indústria alimentar
Indústria alimentar
Soluções UV400 - analisador on-line Indústria alimentar [multiplexing] 18 | www.ffonseca.com El400 - controlador
[multiplexing]
[multiplexing]

18 | www.ffonseca.com

El400 - controlador universal
El400 - controlador universal
18 | www.ffonseca.com El400 - controlador universal Redes distribuição águas [consumo] Indústria do aço
Redes distribuição águas [consumo]
Redes distribuição águas
[consumo]
Indústria do aço
Indústria do aço
ETAR’s
ETAR’s
IInstrumentsn s t rumen t s A água tem uma importância vital globalmente reconhecida, recurso
IInstrumentsn s t rumen t s A água tem uma importância vital globalmente reconhecida, recurso
IInstrumentsn s t rumen t s
IInstrumentsn s t rumen t s
IInstrumentsn s t rumen t s A água tem uma importância vital globalmente reconhecida, recurso sobre

A água tem uma importância vital globalmente reconhecida, recurso sobre o

qual recaem os nefastos efeitos da variabilidade climática, vaticina o que poderá vir a constituir um dos principais problemas deste século. As pressões para um uso eficiente deste recurso, bem como a disponibilização de novas tecnologias, conferem maior actualidade à conveniência de uma gestão eficiente deste recurso.

O Programa Nacional para o Uso Eficiente da Água (PNUEA) propõe 87

medidas para melhoria da eficiência no uso da água em situação hídrica normal, mais 26 para situações de escassez, ressaltando as consideradas prioritárias, segundo critérios que têm em conta: o potencial de poupança, a facilidade de implementação, relação custo/benefício favorável e elevada perspectiva de generalização. Relativamente à monitorização dos processos, são identificadas medidas, nos domínios urbano, agrícola e industrial, apontando estas para acções determinantes no contributo para o uso eficiente da água.

Consumo de água urbano - Optimização de processos No que diz respeito à optimização de processos na rede de distribuição de água de consumo e das águas residuais, é importante a existência de dados históricos (essenciais às políticas de gestão e definição de indicadores) e de informações em tempo real, associadas à monitorização de grandezas físicas (caudal, pressão, nível, etc.), consumo, e qualidade (PH, condutividade,

Redox, O

quer ao nível dos consumos parciais. [medição analítica, pág.18]

2 dissolvido, Cloro, etc.), quer ao nível do abastecimento global

Reduzir perdas de água As fugas e perdas verificam-se em todos as fases dos sistemas de

abastecimento de água (captação, tratamento, transporte, armazenamento e, sobretudo, na distribuição). Em Portugal, o nível médio de fugas e perdas é da ordem dos 35% (representando cerca de 0,64% do PIB nacional), embora em alguns bons exemplos desça a valores de 15%.

O objectivo nacional, definido para os 15 a 20%, lança desafios em termos de

soluções tecnológicas e medidas de gestão, entre as quais, a telegestão, telecontagem, sectorização das redes de distribuição, medição de volumes e caudais, controlo de pressões e de balanços hídricos.

Para o cumprimento deste objectivo, não bastará a aplicação de medidas de gestão. As soluções tecnológicas representarão, mais cedo ou mais tarde, um papel fundamental na optimização deste processo, como o que tem sido na generalidade dos processos. A sectorização das redes de distribuição, associada à telemonitorização, quantitativa e qualitativa do processo de distribuição, será o ponto-chave na persecução dos objectivos definidos. A medição de caudais totais e sectoriais, quer nas redes de distribuição, quer nas águas residuais geradas, preferencialmente agregados sob a forma de balanços hídricos, apresentam especial importância para o fomento e planeamento de um uso mais racional da água, bem como para a avaliação da eficácia das medidas implementadas nesta matéria. [artigo sobre a Elis - revista Notícias F.Fonseca Industrial nº 02 / 2007]

Elis - revista Notícias F.Fonseca Industrial nº 02 / 2007] A i n s t r
Elis - revista Notícias F.Fonseca Industrial nº 02 / 2007] A i n s t r

A i n s t r u m en t aç ão na gestão

eficiente do uso da ág u a

Artigo Técnico
Artigo Técnico

Divulgar a qualidade

De acordo com o Instituto Regulador de Águas e Resíduos (IRAR), o grau

de desconfiança dos consumidores em relação à qualidade da água da rede

pública, é de cerca de 40%, números que reiteram a necessidade de divulgar

em tempo real os resultados das monitorizações em contínuo. Estes números ganham maior relevo quando confrontados com a percentagem de cumprimento dos valores paramétricos (acima dos 97%), por parte das entidades gestoras. Também neste domínio, os sistemas de telemonitorização, poderão desempenhar um papel essencial. Tendo por base a capacidade de armazenamento e centralização das informações paramétricas monitorizadas em tempo real, será possível a divulgação da qualidade das redes de distribuição. [soluções Advantech, pág. 12]

Optimização de processos em ambiente industrial Na medida 74 do PNUEA - Optimização da utilização da água na unidade industrial, é colocado ênfase nas vantagens da redução dos consumos de água e, consequentemente, na redução das descargas e da necessidade de tratamento das águas residuais industriais geradas, bem como dos consumos energéticos associados a esta operação e ao abastecimento de

água à unidade industrial. Para a persecução destes objectivos, é essencial

a implementação de soluções de monitorização remota de consumos e

qualidade da água, quer do abastecimento global à instalação fabril, quer dos diversos sectores que a compõem.

As águas residuais geradas nas unidades fabris devem também ser objecto

de monitorização de qualidade e de medição dos respectivos caudais totais e

sectoriais, permitindo a planificação de eficiências de utilização, bem como a avaliação das medidas implementadas. Nesta matéria, a reutilização e reciclagem das águas residuais, através do desenvolvimento de normas e

aperfeiçoamento de técnicas de tratamento e armazenamento “ in situ”, trará mais valias e redução de custos de produção significativos, que podem assumir, nalguns casos, uma importância significativa para a indústria. [publicação de artigo completo na revista Robótica nº 70]

19 | www.ffonseca.com

Quadro Eléctrico

Quadro Eléctrico www.ffonseca.com Bornes de parafuso, mola ou IDC Relé de interface Interruptores corte-geral
Quadro Eléctrico www.ffonseca.com Bornes de parafuso, mola ou IDC Relé de interface Interruptores corte-geral
Quadro Eléctrico www.ffonseca.com Bornes de parafuso, mola ou IDC Relé de interface Interruptores corte-geral

www.ffonseca.com

Quadro Eléctrico www.ffonseca.com Bornes de parafuso, mola ou IDC Relé de interface Interruptores corte-geral
Quadro Eléctrico www.ffonseca.com Bornes de parafuso, mola ou IDC Relé de interface Interruptores corte-geral
Quadro Eléctrico www.ffonseca.com Bornes de parafuso, mola ou IDC Relé de interface Interruptores corte-geral
Quadro Eléctrico www.ffonseca.com Bornes de parafuso, mola ou IDC Relé de interface Interruptores corte-geral
Bornes de parafuso, mola ou IDC Relé de interface Interruptores corte-geral Órgãos de comando e
Bornes de parafuso, mola ou IDC
Relé de interface
Interruptores corte-geral
Órgãos de comando e sinalização
Display digital 48x24 p/ fixação em painel
Disjuntores modulares e diferenciais Protectores de sobre-tensão Temporizadores Contactores, relés térmicos e
Disjuntores modulares e diferenciais
Protectores de sobre-tensão
Temporizadores
Contactores, relés térmicos e disjuntores-motor
Sensor de pressão - calha DIN
Controladores programáveis
Fontes de alimentação comutadas
MDR-20
MDR-40
MDR-60
MDR-100

20 | www.ffonseca.com

Quadro Eléctrico

E se

quadro eléctrico

um parceiro?

para o seu

tivesse apenas

se quadro eléctrico um parceiro? para o seu tivesse apenas Analisador de energia digital Balizas sinalizadoras

Analisador de energia digital

Balizas sinalizadoras Módulos de comunicação Conectores industriais multipolares Isoladores galvânicos para zona Ex
Balizas sinalizadoras
Módulos de comunicação
Conectores industriais multipolares
Isoladores galvânicos para zona Ex
multipolares Isoladores galvânicos para zona Ex Interruptores automáticos Autómatos programáveis
multipolares Isoladores galvânicos para zona Ex Interruptores automáticos Autómatos programáveis
Interruptores automáticos Autómatos programáveis Distribuidor inteligente de corrente Marcação e etiquetagem
Interruptores automáticos
Autómatos programáveis
Distribuidor inteligente de corrente
Marcação e etiquetagem
Limitador de temperatura
Relés de segurança
Passa-cabos
de corrente Marcação e etiquetagem Limitador de temperatura Relés de segurança Passa-cabos 21 | www.ffonseca.com
de corrente Marcação e etiquetagem Limitador de temperatura Relés de segurança Passa-cabos 21 | www.ffonseca.com
de corrente Marcação e etiquetagem Limitador de temperatura Relés de segurança Passa-cabos 21 | www.ffonseca.com
de corrente Marcação e etiquetagem Limitador de temperatura Relés de segurança Passa-cabos 21 | www.ffonseca.com

21 | www.ffonseca.com

www.sick.com Família de alta resolução encoders incrementais DFS60 O DFS60 é um encoder Incremental de
www.sick.com Família de alta resolução encoders incrementais DFS60 O DFS60 é um encoder Incremental de

www.sick.com

Família de alta resolução encoders incrementais

DFS60

Família de alta resolução encoders incrementais DFS60 O DFS60 é um encoder Incremental de alta resolução
O DFS60 é um encoder Incremental de alta resolução numa caixa com 60mm de diâmetro.
O
DFS60 é um encoder Incremental de alta resolução numa caixa com
60mm de diâmetro. Com um máximo de 65.536 impulsos, o DFS60 é único
na
sua classe.
Extremamente compacto e com uma robustez excepcional, graças à
grande distância entre os rolamentos que suportam o veio do encoder. O
DFS60 de veio passante possui ainda um isolamento eléctrico, entre o veio
do motor e o encoder, esta característica aumenta substancialmente a
imunidade a interferências eléctricas e a fiabilidade do mesmo.
Detecção

É possível adoptar o DFS60, em qualquer aplicação industrial, mesmo para aquelas em que as condições ambientais e de operação sejam adversas.

Opções de produto:

| Interfaces TTL/RS422, HTL/Push-Pull;

| Veio com flange de montagem frontal e tipo servo;

| Veio oco ou veio passante;

| Comprimento de cabo de 1.5m / 3m / 5m, com saída radial ou axial;

| Ficha de ligação M12 ou M23;

| De 1 a 65.536 impulsos programáveis pelo cliente.

Devido às opções disponíveis, as aplicações são diversas, em áreas como:

| Máquinas de impressão;

| Máquinas para têxteis;

| Máquinas para trabalho em madeira;

| Máquinas de embalagem;

| Máquinas para pedra.

Consulte-nos para conhecer o kit de programação e mais informações.

22 | www.ffonseca.com

O mais compacto em sistemas de medição laser novo LMS 100

compacto em sistemas de medição laser novo LMS 100 O LMS100 é o mais recente desenvolvimento
compacto em sistemas de medição laser novo LMS 100 O LMS100 é o mais recente desenvolvimento

O LMS100 é o mais recente desenvolvimento da Sick na área de medição dimensional. Tem como principal trunfo uma nova tecnologia que permite uma excelente imunidade às condições ambientais.

Abrindo novos mercados.

| Extremamente compacto, tanto para aplicações de interior como de exterior;

| Ângulo de medição de 270º;

| Alta capacidade de detecção;

| Medição de distâncias integrada;

| Troca dinâmica de campos de monitorização;

| Vasta variedade de interfaces;

| Dispositivo energeticamente eficiente;

| Detecção de objectos com estabilidade inigualável;

| Possibilidade de comunicação directa entre duas unidades LMS.

Exemplos de aplicação:

| Prevenção de colisões / suporte para livre navegação em transporte de contentores em portos, logística e sistemas robóticos;

| Monitorização de segurança em interiores e exteriores de edifícios, incluindo monitorização de perímetros;

| Aplicações em sinalização de tráfego de automóveis e peões,

nomeadamente em portagens;

| Gestão do deslocamento em veículos agrícolas autónomos;

| Monitorização de frentes em estantes de armazéns automáticos;

| Verificação de paletes vazias;

| Sistema de controlo para processos automáticos de recolha de produtos.

Detecção

Detecção www.sick.com Uma solução completa pode também ser simples! Módulos de segurança Flexi Classic e Flexi

www.sick.com

Uma solução completa pode também ser simples!

Módulos de segurança

Flexi Classic e Flexi Soft

Módulos de segurança Flexi Classic e Flexi Soft UE410 A família Flexi ficou agora mais completa,

UE410

Módulos de segurança Flexi Classic e Flexi Soft UE410 A família Flexi ficou agora mais completa,

A família Flexi ficou agora mais completa, com o aparecimento do novo Flexi Soft. Este módulo de segurança alia as vantagens do já conhecido Flexi Classic com a possibilidade de configurar as funções de segurança através de software.

Simplesmente modular

| Universal: Um módulo standard para todos os sensores e contactos de

segurança;

| Intuitivo: Selecção dos sensores de segurança;

| Simples: Simulação das comutações e configuração no PC;

| Directo: Configuração directa no módulo através de uma chave-de-fendas;

| Eficiente: Um único módulo que equivale a dois relés de segurança.

Os factos

| Funcionalidade lógica tal como um controlador;

| Tempo de atraso configurável integrado;

| Construção de subsistemas e diferentes opções de configuração;

| Integração em controlo standard (ex: PLC) através de barramentos de comunicação (Profibus, Ethernet, etc);

| Categoria 4 (EN 954-1), SIL3 (IEC 61508).

UE 410 Flexi - dois modelos Classic - Configuração por chave-de-fendas

| Configurável através de uma chave-de-fendas na frente do dispositivo;

| Funcionalidade lógica como um controlador (And/Or/Muting/Bypass/Reset/EDM);

| Desenho modular: o controlador “cresce” com a aplicação; óptima

granularidade (8

| Livremente escalável devido a módulos com saídas a transístor ou contactos a relé;

| Integração em controladores standard através de barramentos de

comunicação: CANopen, PROFIBUS-DP, DeviceNet, Ethernet TCP/IP,

Modbus TCP.

144 I/Os);

DeviceNet, Ethernet TCP/IP, Modbus TCP. 144 I/Os); Soft - Configuração por software | Configuração por
DeviceNet, Ethernet TCP/IP, Modbus TCP. 144 I/Os); Soft - Configuração por software | Configuração por
DeviceNet, Ethernet TCP/IP, Modbus TCP. 144 I/Os); Soft - Configuração por software | Configuração por
DeviceNet, Ethernet TCP/IP, Modbus TCP. 144 I/Os); Soft - Configuração por software | Configuração por
DeviceNet, Ethernet TCP/IP, Modbus TCP. 144 I/Os); Soft - Configuração por software | Configuração por

Soft - Configuração por software

| Configuração por software fácil de usar, intuitivo e com interface gráfico amigável;

| Editor lógico baseado em blocos de funções com uma biblioteca

abrangente de blocos de função certificados;

| Desenho modular: o controlador “cresce” com a aplicação; óptima

granularidade (8

| Livremente escalável devido a módulos com saídas a transístor ou

contactos a relé;

| Tempos de resposta rápidos graças à função “Fast Shut-OFF”;

| Dispositivo de fácil substituição devido ao conceito de memória extraível;

| Ligação simples a todos os barramentos de campo e redes comuns.

144 I/Os);

23 | www.ffonseca.com

www.sick.com A F.Fonseca apresenta s e n s o r e s fotoeléctricos W12-3 Preparado
www.sick.com A F.Fonseca apresenta s e n s o r e s fotoeléctricos W12-3 Preparado
www.sick.com A F.Fonseca apresenta s e n s o r e s fotoeléctricos W12-3 Preparado

www.sick.com

A F.Fonseca apresenta s en s o r es fotoeléctricos

W12-3

Preparado para ambientes extremos

Detecção
Detecção

Robusta, poderosa e com IO Link

A nova sériede sensores fotoeléctricos W12-3 da Sick.

Detecção fiável de objectos e máxima disponibilidade em ambientes

industriais, juntamente com monitorização exaustiva do sensor, destacando-

se com uma clara vantagem sobre sensores fotoeléctricos convencionais.

Assim é a série que a Sick apresenta pela primeira vez. Esta estabelece um novo padrão para a automação sob condições exigentes. Esta série, com o seu inovador c h i p , foi concebida para ser uma plataforma ampla que permite resolver as mais variadas tarefas de automação em situações difíceis.

variadas tarefas de automação em situações difíceis. Ideal para todas as distâncias O sensor fotoeléctrico

Ideal para todas as distâncias

O sensor fotoeléctrico emissor/receptor WSE12-3 é a solução ideal para

aplicações em que são necessários longos alcances ou reservas de desempenho. Com o seu princípio de auto colimação, o sensor fotoeléctrico

de reflexão no espelho WL12-3 é particularmente adequada para detecção

fiável de objectos, quer a ultra-curto alcance quer em longas distâncias.

Comunicativos e poderosos Os sensores fotoeléctricos de reflexão no objecto desta série também são adequadas para pequenos objectos, graças ao seu pequeno ponto de luz,

e por oferecerem a opção IO-Link. Esta opção pode ser utilizada para, entre

outras coisas, fazer o download de parâmetros a partir do controlador de uma

máquina ou monitorização e diagnóstico remotos. Os resultados da detecção são ideais quer com supressão de primeiro plano (WTF12-3) quer com supressão de plano de fundo (WTB12-3), até porque as reflexões provenientes do meio envolvente, que podem causar interferências ópticas, são detectadas com fiabilidade e suprimidas pela tecnologia inovadora do novo chip. A humidade, as fontes de interferência electromagnética, luzes intermitentes ou vibrações também não têm qualquer efeito sobre

o funcionamento fiável do sensor fotoeléctrico.

sobre o funcionamento fiável do sensor fotoeléctrico. Detecção rápida, montagem universal, simples diagnóstico

Detecção rápida, montagem universal, simples diagnóstico Graças ao seu curto tempo de resposta, todos os dispositivos da série podem detectar com fiabilidade objectos em processos com velocidades elevadas. Aquando da utilização na máquina, dois LEDs de 360° (que oferecem um bom campo de visão em toda a área circundante) para visualização da tensão de operação e da recepção de luz, permitem um diagnóstico simples e eficaz da situação actual do sensor. Uma ficha de ligação rotativa ou um cabo permitem uma ligação flexível ao processo.

Excelente em ambientes extremos Fiabilidade e dependência no processo sob todas as condições ambientais, são a prioridade máxima da série W12-3. Por esta razão, todos os dispositivos têm uma caixa metálica robusta e resistente à pressão, que satisfaz todas as exigências de uma protecção IP69K. Resistência a detergentes, desinfectantes e lubrificantes abre a porta a uma ampla variedade de aplicações sob duras condições de operação, tudo isto dentro de uma gama de temperaturas de funcionamento de -40°C a +60°C. A fotocélula W12-3 também está disponível com a opção de revestimento com t ef l o n , para o caso de aplicações em condições de trabalho ainda mais exigentes.

Robusto, preciso, inteligente: aqueles que procuram sensores ópticos que conseguem resolver tarefas exigentes, trabalhar em processos com velocidades elevadas e fornecer alta disponibilidade em condições industriais difíceis, fizeram a escolha correcta com a nova família de sensores fotoeléctricosW12-3 da Sick!

24 | www.ffonseca.com

www.kobold.com Compacto, fiável e económico | Escala de medição: 0,05-1 | Ligação ao processo: -

www.kobold.com

Compacto,

fiável e

económico

| Escala de medição: 0,05-1

| Ligação ao processo:

- G ½

- Selo em PPS ou NBR-Seal, eléctrodo de aço

inoxidável;

| Tempo de reacção: <1 segundo;

| Exactidão: ± 2,0 % de F. S.;

| Saída de impulso: PNP, ColectorAberto, 500 Hz;

| Alimentação: 24 VDC.

40-800 Litros/min.;

G 2 ¾;

Novo caudalímetro Electromagnético MIK MIK

O novo caudalímetro electromagnético compacto para líquidos, da Kobold, está disponível nas versões com saída analógica ou em frequência. Para além disso ainda dispõe de display digital com saída analógica e contacto, unidade de dosagem e contacto simples. O display digital está disponível nos diversos modelos.

Detecção
Detecção
digital está disponível nos diversos modelos. Detecção   www.murrplastik.de   Existem diferentes
digital está disponível nos diversos modelos. Detecção   www.murrplastik.de   Existem diferentes
digital está disponível nos diversos modelos. Detecção   www.murrplastik.de   Existem diferentes
digital está disponível nos diversos modelos. Detecção   www.murrplastik.de   Existem diferentes
digital está disponível nos diversos modelos. Detecção   www.murrplastik.de   Existem diferentes
  www.murrplastik.de  
 

www.murrplastik.de

 
Existem diferentes sistemas que

Existem

diferentes

sistemas

que

permitem aos cabos multifilares, aos

cabos

pré-montados

e

às

linhas

pneumáticas

uma

montagem

e

fixação

rápida

e

económica,

por

exemplo: montagem de armários

eléctricos de forma a poupar espaço. A integração directa no armário eléctrico

e a compatibilidade com os principais fabricantes, traduz-se num

investimento mínimo no tempo de montagem e consequentemente em enormes poupanças. As aplicações típicas podem ser encontradas na construção de armários eléctricos para qualquer indústria.

O painel de entrada de cabos é um sistema divisível que resolve problemas como, por exemplo, a introdução de cabos pré-montados em armários eléctricos. Existem vários sistemas disponíveis.O painel de entrada de cabos

Ferramentas de perfuração para folhas de aço e folhas de aço inoxidável. Ideais para produzir entalhes com rigor, sejam cilíndricos, rectangularesFerramentas de perfuração

ou mesmo para fichas SUB-MIN-D.

cilíndricos, rectangulares ou mesmo para fichas SUB-MIN-D. Sistemas de Entrada e Fixação Murrplastik Existem placas
cilíndricos, rectangulares ou mesmo para fichas SUB-MIN-D. Sistemas de Entrada e Fixação Murrplastik Existem placas
cilíndricos, rectangulares ou mesmo para fichas SUB-MIN-D. Sistemas de Entrada e Fixação Murrplastik Existem placas
cilíndricos, rectangulares ou mesmo para fichas SUB-MIN-D. Sistemas de Entrada e Fixação Murrplastik Existem placas
cilíndricos, rectangulares ou mesmo para fichas SUB-MIN-D. Sistemas de Entrada e Fixação Murrplastik Existem placas

Sistemas de Entrada e Fixação Murrplastik

SUB-MIN-D. Sistemas de Entrada e Fixação Murrplastik Existem placas de fixação de cabos em diferentes modelos

Existem placas de fixação de cabos em diferentes

modelos e variações: para aparafusar ou encaixar,

em plástico ou metal. São usadas braçadeiras de

fixação para permitir o alívio de stress físico nos cabos fixados.

permitir o alívio de stress físico nos cabos fixados. Bucins em várias versões, em plástico e

Bucins em várias versões, em plástico e metal. Para aplicações EMV e para áreas explosivas. Bucins com múltiplas entradas permitem instalações ainda mais versáteis. Roscas métricas, PG e NPT.

O sistema de entrada de cabos por placa

representa uma alternativa real aos bucins. Os cabos podem ser instalados em segundos utilizando

este sistema. Isto representa um grande potencial

de poupança, quer durante a instalação da placa,

quer durante a inserção dos cabos. Existem várias versões, entre elas, o plástico, o alumínio e o aço inox.

entre elas, o plástico, o alumínio e o aço inox. Poderá ainda encontrar ferramentas para uma
entre elas, o plástico, o alumínio e o aço inox. Poderá ainda encontrar ferramentas para uma

Poderá ainda encontrar ferramentas para uma segura e modernizada instalação eléctrica, incluindo uma faca de remoção de isolamento, um

descarnador e ferramentas para ajuste de braçadeiras plásticas.

25 | www.ffonseca.com

www.murrelektronik.com Detecção Fonte de alimentação trifásica MODLIGHT 70 Máxima flexibilidade e óptima
www.murrelektronik.com Detecção Fonte de alimentação trifásica MODLIGHT 70 Máxima flexibilidade e óptima
www.murrelektronik.com Detecção Fonte de alimentação trifásica MODLIGHT 70 Máxima flexibilidade e óptima

www.murrelektronik.com

Detecção
Detecção

Fonte de alimentação trifásica

Detecção Fonte de alimentação trifásica MODLIGHT 70 Máxima flexibilidade e óptima luminosidade

MODLIGHT 70

Máxima flexibilidade e óptima luminosidade

EVOLUTION

compacta, potente e eficiente

óptima luminosidade EVOLUTION compacta, potente e eficiente Máxima flexibilidade de selecção e combinação de cores,

Máxima flexibilidade de selecção e combinação de cores, esta é uma das excelentes características da nova torre de sinalização com LEDs da Murrelektronik, a Modlight70. Graças ao seu design modular, os sinais podem ser traduzidos e combinados em cinco diferentes cores, da maneira mais conveniente possível, incluindo um alarme de dois tons que está integrado na base da torre.

Os módulos da torre de sinalização Modlight70 podem ser facilmente ligados através de conector ou bucim. Os LEDs estão disponíveis nas cores vermelha, âmbar, verde, azul e branco e os terminais de ligação são coloridos conforme a cor do LED. Isto torna mais simples a identificação, tornando mais rápida a montagem. Deixam de ser necessários pré- montagem e stock de componentes especiais.

A alta luminosidade do Modlight70 deve-se a um sistema patenteado de

reflexão dupla e ao uso de LEDs de alta intensidade. A inovadora tecnologia

destes LEDs possui importantes vantagens quando comparada com sistemas com lâmpadas tradicionais. Os LEDs são resistentes contra vibrações e dispensam manutenção durante o elevado ciclo de vida de 100.000 horas. No mesmo período, as lâmpadas comuns teriam sido substituídas diversas vezes. Além disso, os LEDs economizam bastante energia e são ecologicamente a melhor escolha. O seu consumo de energia é muito menor que o das lâmpadas comuns. Os dois tons do alarme

(buzzers) possuem volume ajustável e o sinal de alta frequência destaca-

se claramente do ruído constante dos ambientes industriais.

A carcaça possui grau de proteção IP65 e as certificações CE, UL e CUL

garantem o uso em qualquer parte do mundo. A base magnética com ligação rápida permite a desmontagem, transporte e montagem da instalação sempre correctas e é um complemento importante das características deste produto.

“Evolution” significa evolução, portanto, este é um nome perfeito para o novo modelo de fontes de alimentação trifásicas da Murrelektronik. As fontes possuem uma tensão de saída de 22 a 24 Vdc e correntes de saída desde 5 até 40 A. As fontes Evolution representam a contínua evolução no desenvolvimento da consagrada linha de fontes de alimentação da Murrelektronik. Mais que isso, esta nova linha marca novas tendências, com força,potênciaeeficiência.

As fontes de alimentação Evolution foram projectadas para utilização em todo o mundo, graças ao valor da tensão de entrada que pode variar de 360 a 520 Vac, com uma tolerância de 10%. A grande tolerância também na temperatura permite a operação sem variações de tensão, desde -25°C até 70°C. Esta linha de produto também permite o fornecimento de até 50% mais potência nominal , por um período de até quatro segundos, de modo a permitir o arranque de motores ou alimentar cargas capacitivas. No caso de falha em uma das fases, a fonte de alimentação continuará a funcionar sem problemas, com apenas duas fases. As fontes de alimentação Evolution são muito compactas. O design é inovador, a carcaça com aletas integradas permite uma óptima dissipação de calor. Isto torna esta linha de fontes de alimentação próprias para instalação mesmo em painéis pequenos.

Uma etiqueta branca integrada na parte frontal torna simples a identificação da fonte. A Evolution pode ser instalada de modo simples e conveniente, em calha DIN. Retirá-la da calha também é muito simples, usando-se apenas uma alavanca localizada no topo da mesma. As fontes de alimentação Evolution possuem certificação cCSAus e estão aprovadas para o mercado norte-americano e canadiano. Além disso, elas cumprem a norma Semi F47, garantindo estabilidade para a tensão de saída, em caso de quedas detensão.

26 | www.ffonseca.com

www.pepperl-fuchs.com Novo Varikont Sensor um nível acima Precisão e medição consistente ao milímetro. O objectivo

www.pepperl-fuchs.com

Novo Varikont

Sensor um nível acima

www.pepperl-fuchs.com Novo Varikont Sensor um nível acima Precisão e medição consistente ao milímetro. O objectivo

Precisão e medição consistente ao milímetro.

O objectivo principal deste sensor foi o de assegurar ao utilizador uma fácil

operacionalidade dos seus sistemas ou maquinaria durante a fase de

projecto, instalação e manutenção. O novo Varikont não é somente perfeito

internamente, o patenteamento da colocação dos 4 leds nos cantos

garantem uma visibilidade de qualquer ângulo. O aperfeiçoamento do

comportamento EMC reduziu a sensibilidade a influências externas.

O novo Varikont cujas distâncias de detecção são 20mm na versão

protegida e 40mm para a versão não protegida, é caracterizado por possuir

uma estrutura compacta e de fácil instalação. O formato foi também

optimizado para aumentar a resistência UV e o grau de protecção IP67 e IP

69K tornaram-se standard.

4 LEDs Visível de qualquer ângulo Cosmopolita Agora disponível na versão R1
4 LEDs
Visível de
qualquer ângulo
Cosmopolita
Agora disponível na versão R1
Líder de mercado desde 1958 Fácil instalação Base de terminais standard Alta versatilidade Desenhado para
Líder de mercado desde 1958
Fácil instalação
Base de terminais
standard
Alta versatilidade
Desenhado para uso
interior ou exterior
CEM -
Resistência à
Compatibilidade
temperatura
ElectroMagnética -
Gama de
Melhorada
temperatura:

Simplificação

do planeamento.

-25ºC até +85ºC.

Protecção Exterior Robusto, à prova de água e resistente a raios UV.

Dimensões Compactas Uma cabeça para várias distâncias de operação.

Uma cabeça para várias distâncias de operação. Sensores fotoeléctricos formato M18 série 18GM60 A
Uma cabeça para várias distâncias de operação. Sensores fotoeléctricos formato M18 série 18GM60 A
Uma cabeça para várias distâncias de operação. Sensores fotoeléctricos formato M18 série 18GM60 A
Uma cabeça para várias distâncias de operação. Sensores fotoeléctricos formato M18 série 18GM60 A
Uma cabeça para várias distâncias de operação. Sensores fotoeléctricos formato M18 série 18GM60 A
Uma cabeça para várias distâncias de operação. Sensores fotoeléctricos formato M18 série 18GM60 A

Sensores fotoeléctricos

formato M18 série 18GM60

A fotocélula cilíndrica de elevada performance aliada ao baixo custo

cilíndrica de elevada performance aliada ao baixo custo | Versões - Reflexão no espelho, alcance até

| Versões

- Reflexão no espelho, alcance até 4.000mm;

- Reflexão no objecto, alcance até 500mm;

- Emissor/Receptor, alcance até 10.000mm.

Detecção
Detecção

| Duas conexões disponíveis

- Ficha M12 de rápida desconexão com 4 pinos;

- Cabo 2m.

| Características

- Formato M18;

- Sensor metálico compacto, 60mm de comprimento;

- Opera em modo Light On / Dark On definido pelas ligações;

- Contém LED’s indicadores de duas cores;

- Versões disponíveis em luz vermelha ou infra-vermelha;

- Frequência de comutação até 500Hz;

- Ajuste de sensibilidade;

- Protecção IP67.

Conexão Eléctrica 2 opções: 4-pin, M12 de desconexão rápida ou cabo fixo de 2m. Tamanho
Conexão Eléctrica
2 opções: 4-pin, M12 de desconexão
rápida ou cabo fixo de 2m.
Tamanho compacto: 60mm
Revestimento em níquel mate.
Controlo fácil e acessível
Ajuste de sensibilidade
LED indicador, de dupla côr;
LED
verde
: em funcionamento;
LED
amarelo:
estado de saída;
LED
amarelo intermitente
: sinal fraco.

27 | www.ffonseca.com

Energia

Energia www.janitza.com UMG 604 Sistemas de configuração admissível | IT, TN, TT; | Redes tri ou

www.janitza.com

UMG 604

Sistemas de configuração admissível | IT, TN, TT; | Redes tri ou tetra-fásicas; | Até
Sistemas de configuração admissível
| IT, TN, TT;
| Redes tri ou tetra-fásicas;
| Até 4 redes monofásicas.
Interface I/O | 2 Entradas digitais > Impulsos; > Alarmes para entradas lógicas; > Condições
Interface I/O
| 2 Entradas digitais
> Impulsos;
> Alarmes para entradas lógicas;
> Condições de monitorização;
> Mudança de tarifário alto/baixo;
> Reset de valores limites.
de tarifário alto/baixo; > Reset de valores limites. Analisador - mais do que um multímetro Interfaces

Analisador

- mais do que um multímetro

Interfaces | Ethernet; | RS232; | RS485.
Interfaces
| Ethernet;
| RS232;
| RS485.
| 2 Saídas digitais > Impulsos (kWh/kVArh); > Comutações de saída; > Valores limites; >
| 2 Saídas digitais
> Impulsos (kWh/kVArh);
> Comutações de saída;
> Valores limites;
> Emax;
> Lógica de saída.
Entrada de temperatura | PT100, PT1000, KTY 83, KTY 84. Memória | 128MBytes Flash; |
Entrada de temperatura
| PT100, PT1000, KTY 83, KTY 84.
Memória
| 128MBytes Flash;
| 16MByte RAM.
Qualidade de Energia | Harmónicos 1ª 40ª ordem; | Micro-interrupções; | Transientes (>50µs); | Correntes
Qualidade de Energia
| Harmónicos 1ª
40ª
ordem;
| Micro-interrupções;
| Transientes (>50µs);
| Correntes de pico ou arranque (>10ms);
| Desbalanceamento;
| Gravação de forma de onda até 4,5 min.
Linguagem de programação Jasic
Linguagem de programação Jasic
forma de onda até 4,5 min. Linguagem de programação Jasic Protocolos de comunicação | Profibus (DP/V0);
Protocolos de comunicação | Profibus (DP/V0); | Modbus (RTU, UDP, TCP, Gateway); | TCP/IP; |
Protocolos de comunicação
| Profibus (DP/V0);
| Modbus (RTU, UDP, TCP, Gateway);
| TCP/IP;
| BACnet (em preparação);
| HTTP (liberdade para criação de site);
| FTP (transferência de ficheiros);
| TFTP (configuração automática);
| NTP (sincronização de relógio);
| SMTP (funcionalidade de email);
| DHCP.
Precisão
| /5A);
Energia: Classe 0,5S (
| Corrente: 0,2% vMB;
| Tensão: 0,2% vMB.
Monitorização e centro de controlo para
picos de consumo
| 64 Saídas disponíveis.
controlo para picos de consumo | 64 Saídas disponíveis. Transparênciadaenergia recebida Aplicações típicas: |

Transparênciadaenergia recebida

Aplicações típicas:

| Substituição de medidores de energia analógicos ou digitais;

| Aquisição e avaliação de parâmetros relacionados com o consumo;

| Supervisão contínua da qualidade de energia;

| Central com gestão de custos (imputação de custos associados a centro de custos);

| Evitar custos associados a picos de consumo;

| Gateway Ethernet para outros analisadores;

| Controle remoto e supervisão de equipamentos e processos;

| Protecção de linhas.

Características:

| Montagem em calha DIN;

| Sistema de comunicação rápido, moderno e seguro via Ethernet.

28 | www.ffonseca.com

Objectivos degestão energética

| Reduzir custos associados ao consumo de energia;

| Estabilizar os processos de produção;

| Reduzir os custos de manutenção;

| Evitar paragens em processos contínuos;

| Avaliar o consumo de equipamentos ou linhas de produção e associação de custos;

| Registo de consumos de energia (gestão de consumos através de centro de custo).

Os dados recolhidos serão abaseparaconceitos deoptimização deenergia

| Mudança de tarifa contratada;

| Optimização de processos produtivos;

| Aplicações para controlo de picos de consumo (ponta);

| Filtragem de harmónicos;

| Correcção de factor de potência.

Energia

Energia www.comarcond.com Problemas de eficiência energética? Acção correctiva: Equipamentos de compensação e

www.comarcond.com

Problemas de eficiência energética?

Acção correctiva:

Equipamentos de compensação e filtros de anti-harmónicos

O que fazer?

o

funcionamento da instalação assim como todas as grandezas eléctricas da instalação.

| Verificar as condições da rede;

| Verificar a distorção harmónica total;

| Verificar os valores de cada harmónico.

Conhecer

as

cargas

poluentes

presentes

nas

redes,

durante

Baterias de condensadores para correcção de factor de potência em função da distorção harmónica:

factor de potência em função da distorção harmónica: Redes não poluídas Série B15 V =415V 50Hz
factor de potência em função da distorção harmónica: Redes não poluídas Série B15 V =415V 50Hz
factor de potência em função da distorção harmónica: Redes não poluídas Série B15 V =415V 50Hz

Redes não poluídas Série B15 V =415V 50Hz

THDI

n

Rmax

=15% THDI

Cmax

=40% V =440V (Cond)

n

Redes ligeiramente poluídas Série B35 V =415V 50Hz

THDI

n

Rmax

=20% THDI

Cmax

=60% V =500V (Cond)

n

Redes medianamente poluídas Série B50 V =415V 50Hz

THDI

n

Rmax

=25% THDI

Cmax

=70% V =550V (Cond)

n

=415V 50Hz THDI n Rmax =25% THDI Cmax =70% V =550V (Cond) n Redes poluídas Série

Redes poluídas Série DMP V =450V 50HzTHDI

THDI

n

Cmax

=85% V =600V (Cond)

n

Rmax

=35%

V =450V 50HzTHDI THDI n Cmax =85% V =600V (Cond) n Rmax =35% Redes muito poluídas

Redes muito poluídas Série AAR/100 V =400V 50Hz-p=7% (189Hz)

THDI =100% V =550V (Cond)

n

n

Rmax

V =400V 50Hz-p=7% (189Hz) THDI =100% V =550V (Cond) n n Rmax Comar Condensatori Fabricante de
V =400V 50Hz-p=7% (189Hz) THDI =100% V =550V (Cond) n n Rmax Comar Condensatori Fabricante de
V =400V 50Hz-p=7% (189Hz) THDI =100% V =550V (Cond) n n Rmax Comar Condensatori Fabricante de
V =400V 50Hz-p=7% (189Hz) THDI =100% V =550V (Cond) n n Rmax Comar Condensatori Fabricante de

Comar Condensatori Fabricante de condensadores para sistemas de correcção

de factor potência

Finalidade da compensação

| Aumento da potência do sistema;

| Eliminação de penalizações devido ao factor de potência ser inferior ao permitido;

| Redução da potência dissipada nas linhas;

| Menos falhas de tensão;

| Dimensionamento inferior das instalações de produção, transporte e transformação.

tensão; | Dimensionamento inferior das instalações de produção, transporte e transformação. 29 | www.ffonseca.com

29 | www.ffonseca.com

www.mitsubishi-automation.com Variador série FR-A701 Controlo e Accionamentos 30 | www.ffonseca.com v ar i ad o

www.mitsubishi-automation.com

Variador série FR-A701 Controlo e Accionamentos
Variador
série
FR-A701
Controlo e Accionamentos
Variador série FR-A701 Controlo e Accionamentos 30 | www.ffonseca.com v ar i ad o r de
Variador série FR-A701 Controlo e Accionamentos 30 | www.ffonseca.com v ar i ad o r de

30 | www.ffonseca.com

FR-A701 Controlo e Accionamentos 30 | www.ffonseca.com v ar i ad o r de 4 quadrantes
FR-A701 Controlo e Accionamentos 30 | www.ffonseca.com v ar i ad o r de 4 quadrantes

v ar i ad o r de 4 quadrantes com regeneração integrada

Cumprindo a sua politica de constante inovação, a Mitsubishi Electric lança agora para o mercado o FR-A701, um variador da família FR-A700, com uma unidade de regeneração de potência integrada. Este modelo de alta tecnologia é a solução ideal para aplicações onde ocorrem acelerações/desacelerações cíclicas. Alto desempenho aliado a uma poupança energética, perfeito para gruas, elevadores, ascensores, escadas rolantes, armazéns automáticos, etc

Características:

| 100% de regeneração energética de série;

| Disponível nas potências 5,5 a 55kW a 200V e 400V;

| Mesmas prestações e opções que o A700;

| Reactância AC para reduzir o impacto dos harmónicos e melhorar o factor de potência.

A l p h a GTM Modem

O novo Módulo de Extensão GMT para os modelos Alpha XL vem deste modo aumentar a já elevada versatilidade do potente microcontrolador da Mitsubishi. Com um formato modular e sem a necessidade de espaço adicional, este avançado modem é a solução ideal para controlo e monitorização remotos de pequenas aplicações.

Características principais:

| Envio/recepção de mensagens SMS;

| Identificação automática de chamadas;

| Programação remota;

| Registador de dados;

| 6 Entradas e 2 saídas digitais adicionais;

| Lista ilimitada de destinatários SMS.

www.solcon.com RVS-DX com Bypass integrado Este arrancador suave digital, com “bypass” integrado, baseia a sua

www.solcon.com

www.solcon.com RVS-DX com Bypass integrado Este arrancador suave digital, com “bypass” integrado, baseia a sua

RVS-DX com Bypass integrado Este arrancador suave digital, com “bypass” integrado, baseia a sua

arquitectura num microprocessador de quarta geração para uma gama de

motores de 8

O RVS-DX incorpora características de arranque e paragem avançadas,

providenciando a melhor solução para a maioria das aplicações.

O sistema de protecção de motor avançado garante uma fiabilidade sem par,

e o dispositivo de “bypass” um desempenho excelente.

1200

A.

Características de arranquee paragem:

| Redução de picos de corrente e choques mecânicos;

| Aceleração e desaceleração suave programável;

| Programas específicos para bombagem;

| Limitação de torque e corrente.

para bombagem; | Limitação de torque e corrente. www.lauer-systeme.net arrancador suave d i g i t

www.lauer-systeme.net

arrancador

suave d i g i t al RVS-DX

Controlo e Accionamentos
Controlo e Accionamentos
suave d i g i t al RVS-DX Controlo e Accionamentos WOP- i T web operation

WOP- i T

web operation panelsd i g i t al RVS-DX Controlo e Accionamentos WOP- i T Os terminais Lauer

Os terminais Lauer WOP-iT especialmente desenhados para competir no exigente mercado alemão, são a solução ideal para aplicações onde tecnologia clássica de operação não é suficiente.

Com uma gama de ecrãs com diagonais de 5,7 a 21 polegadas, escolher o terminal indicado para a sua aplicação não será tarefa difícil. Das características mais importantes destacam-se, o seu software de desenvolvimento altamente intuitivo e drivers de comunicação para as principais marcas do mercado.

de comunicação para as principais marcas do mercado. Características: | Ecrã táctil; | Diagonais 5,7” a
de comunicação para as principais marcas do mercado. Características: | Ecrã táctil; | Diagonais 5,7” a
Características: | Ecrã táctil; | Diagonais 5,7” a 21”;
Características:
| Ecrã táctil;
| Diagonais 5,7” a 21”;

| 65356 cores;

| Interface Ethernet 10/100 Mbps;

| Protecção frontal IP65.

Interface Ethernet 10/100 Mbps; | Protecção frontal IP65. R INNOVATIVE CONNECTIONS A l l en -B
Interface Ethernet 10/100 Mbps; | Protecção frontal IP65. R INNOVATIVE CONNECTIONS A l l en -B
Interface Ethernet 10/100 Mbps; | Protecção frontal IP65. R INNOVATIVE CONNECTIONS A l l en -B
Interface Ethernet 10/100 Mbps; | Protecção frontal IP65. R INNOVATIVE CONNECTIONS A l l en -B
Interface Ethernet 10/100 Mbps; | Protecção frontal IP65. R INNOVATIVE CONNECTIONS A l l en -B
Interface Ethernet 10/100 Mbps; | Protecção frontal IP65. R INNOVATIVE CONNECTIONS A l l en -B
R INNOVATIVE CONNECTIONS A l l en -B r ad l ey
R
INNOVATIVE CONNECTIONS
A l l en -B r ad l ey

Protocolos de comunicação:

frontal IP65. R INNOVATIVE CONNECTIONS A l l en -B r ad l ey Protocolos de
frontal IP65. R INNOVATIVE CONNECTIONS A l l en -B r ad l ey Protocolos de

31 | www.ffonseca.com

Processo

UNO-2172

Processo UNO-2172 www.advantech.com PC’s integrados sem refrigeracao mecanica ~ ^ Intel Pentium M UNO com Intel

www.advantech.com

PC’s integrados sem refrigeracao mecanica ~ ^
PC’s integrados
sem refrigeracao mecanica
~
^
Intel Pentium M UNO com Intel Pentium M UNO com 2 x GbE, 4 x
Intel Pentium M UNO com
Intel Pentium M UNO com
2 x GbE, 4 x COM, DVI
2 x LAN, 6 x COM, 16 x DI/O
Intel Core 2 Duo UNO
com 2 x GbE, 4 x COM, DVI
| Onboard Pentium M 1.6 Ghz
| Onboard Pentium M 1.4 Ghz
| Onboard Core 2 Duo 1.5 GHz;
ou Celeron M 1.5 GHz;
ou Celeron M 1.0 GHz;
| Inclui 512 KB battery-backup SRAM;
UNO-2176
UNO-2182
| Inclui 512 KB battery-backup SRAM; UNO-2176 UNO-2182 | Inclui 512KB battery-backup SRAM; | 2 portas

| Inclui 512KB battery-backup SRAM;

| 2 portas RS-232 e 2 portas RS-232/422/485 com controlo de fluxo automático;

| Ethernet 2 x 10/100/1000Base-T;

| DVI-I com suporte de Dual Display;

| Slots de expansão PCI-104.

| Inclui 512 KB battery-backup SRAM

| 2 portas RS-232 e 4 portas isoladas RS-

232/422/485 com controlo de fluxo automático;

| 8 canais de entrada digitais e 8 canais de saídas digitais;

| 2 portas 10/100 base-T RJ-45;

| Slots de expansão PCI-104.

| 2 portas RS-232 e 2 portas RS-232/422/485 com controlo de fluxo automático;

| Ethernet 2 x 10/100/1000 base-T;

| DVI-I com suporte de Dual Display;

| Slots de expansão PCI-104.

Intel Pentium M UNO com 4 x PCI, 1 x PC Card Intel Celeron M
Intel Pentium M UNO
com 4 x PCI, 1 x PC Card
Intel Celeron M UNO com
3 x LAN, 8 x COM, PC/104
UNO-3074
UNO-4678
M UNO com 3 x LAN, 8 x COM, PC/104 UNO-3074 UNO-4678 | Onboard Pentium M
M UNO com 3 x LAN, 8 x COM, PC/104 UNO-3074 UNO-4678 | Onboard Pentium M

| Onboard Pentium M 1.4 /

processador 1.8GHz;

| Inclui 512 KB battery-backup SRAM;

| 2 portas 10/100 base-T RJ-45 and 4 portas USB;

| 4 slots de expansão PCI-bus para aplicações versáteis;

| 4 canais DI isolados, 4 canais DO isolados temporizador, contador e interrupções;

| Suporta 2 entradas de alimentação.

| Onboard Celeron M processador

1 GHz, 512 MB de memória;

| Suporta sensor Lm para poder monitorizar

temperaturas do CPU e Board;

| 8 portas isoladas RS-232/422/485 com

controlo de fluxo automático;

| 3 portas 10/100 base-T RJ-45;

| Suporta 2 entradas USB e 1cartão CF tipo I/II;

| Windows CE 5.0 e Windows XP incorporados;

| Porta COM Tx/Rx e LED indicador de estado da rede no painel frontal.

Marvell® Xscale UNO com 2 x LAN, 4 x COM, 4 x DI/O UNO-1019
Marvell® Xscale UNO com
2
x LAN, 4 x COM, 4 x DI/O
UNO-1019

| Marvell® XScale PXA-255, processador 200 MHz;

| SDRAM de 64 MB Onboard, Flash de 32 MB;

| 2 portas série RS-232 e 2 de RS-232/422/485;

| Ethernet de 2x 10/100 Mbps;

| 1 CompactFlash® para armazenamento de dados (não incluído);

| Windows® CE 5.0 instalado e uClinux OS support opcional;

| Inclui software Advantech DaigAnywhere para configuração fácil;

| Calha Din e opção montagem de parede.

AMD GX2 UNO com 2 x LAN, 2 x COM, Audio | Onboard GX2 400MHz
AMD GX2 UNO com
2
x LAN, 2 x COM, Audio
| Onboard GX2 400MHz CPU;
UNO-2053E

| 2 portas VGA standard RS-232 and 1 DB-15;

| 2 portas 10/100 base-T RJ-45;

| 2 portas USB and 1 slot PC Card tipo I/II;

| Audio com Mic in, Line in, Line out;

| Windows CE, XP incorporados e soluções rápidas Linux.

32 | www.ffonseca.com

Intel Pentium UNO com 2x LAN 3 x COM, 4 x USB, PC/104+ Intel Core
Intel Pentium UNO com 2x LAN
3
x COM, 4 x USB, PC/104+
Intel Core 2 Duo UNO
Com 2 x PCI, 2 x GbE
UNO-1170E
UNO-3282
Core 2 Duo UNO Com 2 x PCI, 2 x GbE UNO-1170E UNO-3282 | Onboard Celeron

| Onboard Celeron M 1.0 Ghz

ou Pentium M 1.4GHz;

| Inclui 512 KB battery-backup SRAM;

| 2 portas 10/100 base-T RJ-45;

| 3 USB externos e 1 USB interno para dongles e flash drives;

| Expansão PC/104+;

| Com calha Din para fácil instalação em cabines.

| Com calha Din para fácil instalação em cabines. | Onboard Core 2 Duo L7400, processador

| Onboard Core 2 Duo L7400, processador 1.5 GHz;

| Inclui 512 KB Battery-backup SRAM;

| 2 portas 10/100/1000 Base-T Ethernet e 5 USB;

| 2 slots de expansão PCI-bus;

| Contém ambos os displays DVI-D e VGA para

suportar dual display (apresentação em 2 ecrãs distintos);

| Entrada CompactFlash frontal.

www.jumo.de A família dos controladores PID de temperatura da Jumo está maior! A prestigiada marca

www.jumo.de

A família doscontroladores PID de temperatura da Jumo está maior!

A prestigiada marca alemã, acaba de lançar o novo modelo cTRON, vindo

desta forma servir um patamar de aplicação entre os modelos, iTRON e

dTRON. Esta nova alternativa, já disponível no formato 48x48mm, foi pensada para as mais variadas aplicações, tais como:

| Máquinas de embalagem;

| Fornos industriais;

| Sistemas de aquecimento;

| Sistemas de refrigeração;

| Estufas de pintura e secagem;

| Sistemas de congelamento e indústrias de processo,

alimentar, farmacêutica, plástica, cerâmica, têxtil e HVAC.

farmacêutica, plástica, cerâmica, têxtil e HVAC. www.gesensing.com A G.E. principais características que o

www.gesensing.com

A G.E.

principais características que o tornam essencial, destacamos total flexibilidade deste sistema por ser modular, a possibilidade de reajustamento durante a utilização, ser expansível, adaptação prática a cada aplicação, redução singnificativa do tempo de inventário e dos

lançou um sistema modular mais avançado para calibração. Das

custos em material de manutenção. Quanto ao utilizador que vai iniciar-se na calibração, tem a tarefa simplificada.

Como calibrador multifunção:

| Exactidão de 0.0025%rdg + 0.002%FS;

| Mede, gera e simula mA, mV, V, ohms, frequência, RTDs e termopar;

| Comunicação HART;

| Fácil utilização, com qualidade de imagem de ecrã táctil;

| Windows CE, versão PocketPC;

| USB e ligação WiFi IEEE 802.11g.

Medição da pressão:

|Módulos totalmente alteráveis sem necessidade de instalações, calibrações ou componentes;

| As estações de pressão

autónomas podem substituir bombas manuais e serem usadas como referência;

| 25 mbar a 1000 bar (10 em H2O

a 15000 psi);

| Exactidão de 0.005%FS;

| Modelo avançado em pressão:

- Vácuo de 95 % a 20 bar pneum.;

- Vácuo de 95 % a 100 bar pneumáticos;

- 0 a 1000 bar hidráulicos.

95 % a 100 bar pneumáticos; - 0 a 1000 bar hidráulicos. Novo controlador universal de
95 % a 100 bar pneumáticos; - 0 a 1000 bar hidráulicos. Novo controlador universal de
95 % a 100 bar pneumáticos; - 0 a 1000 bar hidráulicos. Novo controlador universal de
95 % a 100 bar pneumáticos; - 0 a 1000 bar hidráulicos. Novo controlador universal de

Novo

controlador universal

de temperatura c TRON

Estrutura do equipamento Processo
Estrutura do equipamento
Processo

Sistema modular avançado de calibração - Combinação de um avançado

c al i b r ad o r m u l t i -f u
c al i b r ad o r
m u l t i -f u n ç ão
com a classe mundial de
medição e geração de
pressão

Aplicações

| Instalação de instrumentos e

componentes, fiscalização do material,

manutenção e calibração;

| Medição e monitorização de sistemas;

| Indicação, registo e testes de controlo;

| Análise de processo e diagnóstico;

| Teste de comutação, desvio e

segurança do sistema.

Destinatários

| Indústrias e engenheiros

de processo;

| Companhias e

prestadores de serviço;

| Engenharias de

instalação e assistência;

| Técnicos de laboratório.

33 | www.ffonseca.com

Teste e Medida

Teste e Medida www.spselectronic.com Testes de segurança eléctrica em fins de linha SPS série L G3801

www.spselectronic.com

Testes de segurança eléctrica em fins de linha

SPS série L G3801

Os

equipamentos de teste da série LG3801 combinam num único dispositivo,

os

testes de segurança, isolamento e funcionamento. Extremamente

compactos, estes equipamentos cumprem os requisitos de teste de

inúmeras

normas

como

IEC, EN, PT, UL, VDE

, etc.

O conceito de unidade de teste integrada é ideal para postos de teste

manuais, automáticos ou para integrar em sistemas completamente automatizados. No desenvolvimento da série LG3801 foi dada especial atenção à facilidade de utilização, contribuindo para isso o ecrã de grandes

dimensões a cores e o botão de comando giratório. A possibilidade de ligação para um leitor de código de barras facilita a introdução de dados relativos ao produto em teste, como número de série ou modelo.

A disponibilidade de entradas e saídas tanto digitais como analógicas,

permite criar pequenos postos de teste automáticos sem necessidade de recorrer a sistemas de controlo adicional. Através de um software simples e cómodo é possível executar o controlo da unidade de testes a partir de um PC. É possível também, a ligação directa de uma impressora para a impressão de relatórios de teste individuais.

Principais testes possíveis:

| Continuidadedealimentação;

 

| Continuidadedecircuitos deterra;

| Resistênciadeisolamento;

|

Rigidezdieléctrica;

 

|

Testedefuncionamento.

 

Ideal

para

linhas

de

produção

de

luminárias,

equipamentos

electrodomésticos, etc.

de luminárias, equipamentos electrodomésticos, etc. IS: CT 500 V DC PE HV: FT: 1500 V <
de luminárias, equipamentos electrodomésticos, etc. IS: CT 500 V DC PE HV: FT: 1500 V <
IS: CT 500 V DC PE HV: FT: 1500 V < 16 A
IS:
CT
500 V DC
PE
HV:
FT:
1500 V
< 16 A
etc. IS: CT 500 V DC PE HV: FT: 1500 V < 16 A Para mais
etc. IS: CT 500 V DC PE HV: FT: 1500 V < 16 A Para mais

Para mais detalhes, por favor, contacte-nos.

IS: CT 500 V DC PE HV: FT: 1500 V < 16 A Para mais detalhes,

34 | www.ffonseca.com

www.elcontrol-energy.net Serviços “ Na A. Ramalhão, Lda , empresa de Consultoria na área da Energia

www.elcontrol-energy.net

Serviços
Serviços
www.elcontrol-energy.net Serviços “ Na A. Ramalhão, Lda , empresa de Consultoria na área da Energia e
www.elcontrol-energy.net Serviços “ Na A. Ramalhão, Lda , empresa de Consultoria na área da Energia e

Na A. Ramalhão, Lda, empresa de Consultoria na área da

Energia e Ambiente, efectuamos auditorias energéticas e estudos com vista à redução dos consumos energéticos, nos sectores da indústria e serviços. Neste âmbito recorremos, frequentemente, à utilização de analisadores de energia para estudo e análise dos diversos parâmetros eléctricos de determinados equipamentos ou circuitos.

A utilização do analisador “Energy Explorer” permitiu-nos uma análise

mais detalhada aos consumos, em virtude das suas grandes vantagens faces às versões anteriores. Entre as diversas vantagens destacamos

a possibilidade de efectuar medições em contínuo, permitindo uma

melhoria da qualidade de alguns estudos efectuados, nomeadamente,

a análise de arranque de motores, avaliação do nível de fugas de ar

comprimido e determinação da viabilidade da instalação de variadores

de velocidade, em alguns equipamentos.

Para além desta vantagem, salientamos o incremento do número de parâmetros analisados, nomeadamente, parâmetros relativos à análise da qualidade de energia, e ainda, o aumento substancial da capacidade de armazenamento de dados, reduzindo o tempo nas transferências, e facilitando assim, as análises durante períodos de tempo mais alargados.”

as análises durante períodos de tempo mais alargados.” 35 | www.ffonseca.com Serviços de análise e estudo
as análises durante períodos de tempo mais alargados.” 35 | www.ffonseca.com Serviços de análise e estudo

35 | www.ffonseca.com

Serviços de análise e estudo de parâmetros eléctricos com recurso ao

Energy Explorer

- analisador de energia portátil

O Energy Explorer é um analisador de energia avançado, desenhado para ser utilizado por electricistas, equipas de manutenção industrial ou profissionais no ramo da energia.

Permite a medição rápida e precisa de todas as grandezas eléctricas tradicionais que caracterizam o consumo de energia por parte de cargas eléctricas, tais como, os valores TRMS de tensão e corrente, frequência, potências, factor de potência / CosPhi e energias.

No entanto, o Energy Explorer vai mais longe e permite estender a análise a

condições transientes da carga, consumos médio, máximo e mínimo, conteúdo harmónico em tensão e corrente, micro interrupções e balanceamento trifásico. O Energy Explorer é assim uma potente ferramenta para a monitorização e manutenção preventiva de instalações eléctricas, permitindo a optimização de consumos e prevenindo paragens de produção devidas a problemas eléctricos.

Um ecrã de 320x240 pixeis a cores permite a vizualização clara e simples de

tabelas de valores e formas de onda capturadas em tempo real, diagramas vectoriais, e gráficos do conteúdo harmónico. O Energy Explorer pode analisar em simultâneo 3 sinais de tensão e 4 de corrente, usando métodos

de medição segundo a norma IEC61000-4-30.

A utilização de cartões de memória CompactFlash, permite o

armazenamento das grandezas medidas durante longos períodos de tempo

e sua posterior análise em PC através do software fornecido.

das grandezas medidas durante longos períodos de tempo e sua posterior análise em PC através do
das grandezas medidas durante longos períodos de tempo e sua posterior análise em PC através do
das grandezas medidas durante longos períodos de tempo e sua posterior análise em PC através do
das grandezas medidas durante longos períodos de tempo e sua posterior análise em PC através do
das grandezas medidas durante longos períodos de tempo e sua posterior análise em PC através do
das grandezas medidas durante longos períodos de tempo e sua posterior análise em PC através do
das grandezas medidas durante longos períodos de tempo e sua posterior análise em PC através do
www.mitsubishi-automation.com Serviços Desenvolvimento de software Melsoft - Mitsubishi O correcto funcionamento de um

www.mitsubishi-automation.com

Serviços
Serviços

Desenvolvimento de software

Melsoft - Mitsubishi

O correcto funcionamento de um sistema automatizado, depende em grande