Você está na página 1de 2
Professor: Wanessa Rossiter INFORMAÇÕES SOBRE A PERGUNTA
Professor: Wanessa Rossiter INFORMAÇÕES SOBRE A PERGUNTA
Professor: Wanessa Rossiter INFORMAÇÕES SOBRE A PERGUNTA

Professor: Wanessa Rossiter

Professor: Wanessa Rossiter INFORMAÇÕES SOBRE A PERGUNTA

INFORMAÇÕES SOBRE A PERGUNTA

ÁREA

Língua Portuguesa | Linguística

TEMA

Variação Linguística | Preconceito Linguístico

COMPETÊNCIA

COMPETÊNCIA COMPLEXIDADE TEMPO MÉDIO DE RESOLUÇÃO

COMPLEXIDADE

TEMPO MÉDIO

DE RESOLUÇÃO

A questão pretende verificar a competência quanto à sociologia da linguagem; se o discente compreende os sistemas linguísticos, a diversificação da língua em vários pontos de um mesmo país e situações de uso da língua.

Média

5 6 minutos

ESPAÇO DESTINADO A APRESENTAR A PERGUNTA

CONTEXTO

6 minutos ESPAÇO DESTINADO A APRESENTAR A PERGUNTA CONTEXTO ENUNCIADO DISTRATORES Segundo Possenti (1997), a variedade

ENUNCIADO

ESPAÇO DESTINADO A APRESENTAR A PERGUNTA CONTEXTO ENUNCIADO DISTRATORES Segundo Possenti (1997), a variedade

DISTRATORES

A APRESENTAR A PERGUNTA CONTEXTO ENUNCIADO DISTRATORES Segundo Possenti (1997), a variedade linguística nada mais

Segundo Possenti (1997), a variedade linguística nada mais é do que o reflexo da sociedade, onde, esta (sociedade) possui uma variedade social caracterizando então o papel dos indivíduos e dividindo-os em grupos, classes. O Brasil é uma sociedade onde a distribuição de renda ocorre de modo desigual promovendo essa divisão de classes sociais, onde isso reflete diretamente na aquisição da língua; Bortoni-Ricardo (2004) define essa “divisão de classes” como “domínios sociais”. “Contudo, a divergência está no fato de existirem pessoas que possuem um grau de escolaridade mais elevado e com um poder aquisitivo maior que consideram um determinado modo de falar como o “correto”, não levando em consideração essas variações que ocorrem na língua. Porém, o senso linguístico diz que não há variação superior à outra, e isso acontece pelo fato de no Brasil o português ser a língua da imensa maioria da população não implica automaticamente que esse português seja um bloco compacto coeso e homogêneo’”. (BAGNO, 1999, p. 18)

Sobre o fragmento do texto de Marcos Bagno, podemos inferir, exceto:

A) A língua deve ser preservada e utilizada como um instrumento de opressão. Quem estudou mais define os padrões linguísticos, analisando assim o que é correto e o que deve ser evitado na língua.

b) As variações linguísticas são próprias da língua e estão alicerçadas nas diversas intenções

comunicacionais.

c) A variedade linguística é um importante elemento de inclusão, além de instrumento de

afirmação da identidade de alguns grupos sociais.

d) O aprendizado da língua portuguesa não deve estar restrito ao ensino das regras.

e) Segundo Bagno, não podemos afirmar que exista um tipo de variante que possa ser

e) Segundo Bagno, não podemos afirmar que exista um tipo de variante que possa ser considerada superior à outra, já que todas possuem funções dentro de um determinado grupo social e um determinado contexto de fala.

CHAVE

Letra A: A língua deve ser preservada e utilizada como um instrumento de opressão. Quem estudou mais define os padrões linguísticos, analisando assim o que é correto e o que deve ser evitado na língua.

(resposta

correta)

que deve ser evitado na língua. (resposta correta)   É fundamental que as variações linguísticas sejam
 

É fundamental que as variações linguísticas sejam respeitadas e compreendidas, já que dizem respeito a um organismo vivo, que é a língua. Esta, por sua vez, jamais deve ser utilizada como instrumento de opressão, pois cada variante exerce uma função dentro de um grupo social e em determinada situação de fala.

JUSTIFICATIVA

DA RESPOSTA

 

PERTINÊNCIA

Respeitar as variações linguísticas é um dos princípios da cidadania.