Você está na página 1de 4
Univ. da Integração Internaciona l da Lusofonia Afro-Brasileira Instituto de Engenharias e Desenvolvimento

Univ. da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira Instituto de Engenharias e Desenvolvimento Sustentável Engenharia de Energias Disciplina: Lab. de Dispositivos Eletrônicos Professor: Raphael Amaral

PRÁTICA Nº 02 – RETIFICADORES MONOFÁSICOS DE MEIA ONDA E ONDA COMPLETA

1. OBJETIVOS

é

retificadores monofásicos de meia onda e onda completa mediante simulação e experimentação.

O

objetivo

principal

desta

prática

a

análise

do

funcionamento

dos

circuitos

2. INFORMAÇÃO TEÓRICA

Os circuitos retificadores integram a maioria dos dispositivos eletrônicos que necessitam de uma fonte de tensão CC condicionada a partir de uma fonte CA senoidal disponível. Os diferentes circuitos (topologias) retificadores podem ser obtidos a partir do acréscimo de componentes, ou rearranjo na posição dos mesmos. Os circuitos retificadores a serem montados durante a prática são apresentados na Figura 1.

Durante a determinação dos valores de resistência de carga, é necessário analisar o resultado teórico e o experimental. Os elementos do circuito são determinados utilizando o valor eficaz da tensão na saída do retificador para uma queda de tensão no diodo considerada. São apresentados nas Eqs. (1), (2) e (3) o valor eficaz de tensão na saída para os retificadores: meia onda, onda completa com derivação e onda completa em ponte, respectivamente; e o valor de resistência de carga é tratado na Eq. (4).

Vo  0,5.(Vs  Vd ) EF PK 1 Vo  .( Vs  Vd
Vo
0,5.(Vs
Vd )
EF
PK
1
Vo
.(
Vs
Vd
)
EF
PK
2
1
Vo
.(
Vs
2.
Vd
EF
PK
2
2
Vo
EF
Ro 

Po

3. ESQUEMÁTICO DO CIRCUITO

 

(1)

(2)

)

(3)

(4)

Os esquemáticos dos circuitos experimentais são apresentados na Figura 1.

Vrms

Vrms

Vrms

D1 Id Rs + A 1 2 + + 0 0.2 A + Lp Ls
D1
Id
Rs
+
A
1
2
+
+
0
0.2
A
+
Lp
Ls
Io
Vp
Ro
V
Vs
0
-
-
-

(a)

V

2

Lp
Lp

Io 0.2 A + Lp Ls Io Vp Ro V Vs 0 - - - (a) V

+

Vo

-

Lp
Lp
(c) Id Ls D1 D2 2 Rs Ro 1 Ls D4 D3 (e)
(c)
Id
Ls
D1
D2
2
Rs
Ro
1
Ls
D4
D3
(e)

Io

+

Vo

-

Figura 1. Esquemáticos a serem montados durante o experimento: (a) retificador de meia onda, (c) retificador de onda completa com derivação, (e) retificador de onda completa em ponte.

4. ESPECIFICAÇÕES, CONSIDERAÇÕES E MATERIAL UTILIZADO

A seguir são apresentadas as seguintes especificações:

Vrms

= 220

[V]

[Tensão eficaz no primário do transformador]; e

Po

= 0,5

[W]

[Potência na carga].

Para o projeto devem ser tratadas as seguintes considerações:

Vs

= 12

[V]

[Tensão eficaz no secundário do transformador];

fr

= 60

[Hz]

[Freqüência da rede];

Vd

= 0,70

[V]

[Queda de tensão no diodo];

D1,D2,D3,D4

1N4007 [Diodo retificador].

Os instrumentos e os equipamentos utilizados nesta prática são listados a seguir:

Voltímetro (1);

Amperímetro (1);

Transformador com derivação central (+12V/+12V) (1); e

Osciloscópio (1).

5. ANÁLISE COMPUTACIONAL

Conforme as informações apresentadas nos itens (2), (3) e (4), antes de ser realizada a montagem experimental é necessário:

a) Determinar e especificar os componentes utilizados (resistores e capacitores);

b) Conforme a Tabela 1, determinar teoricamente o valor das grandezas exigidas; e

c) Simular o circuito no PSIM referente ao procedimento, analisar resultados esperados e

preencher a Tabela 1.

6. PROCEDIMENTO

a) A partir dos esquemáticos apresentados na Figura 1 e dos resultados obtidos durante a análise

computacional, monte cada um dos circuitos retificadores. Mantenha a alimentação CA desligada.

b) Ligue a alimentação CA; para cada circuito retificador montado, utilizando um multímetro,

meça as grandezas experimentais exigidas na Tabela 1 e preencha os campos correspondentes.

c) Para cada circuito retificador, com a ponteira de tensão do osciloscópio e sua referência

corretamente posicionada, verifique o tempo de condução do diodo (Tc) para o circuito

retificador correspondente.

Nota 2 : As grandezas Id1 EF , Id1 MED , Tc e Vd PIV devem ser medidas utilizando o osciloscópio.

Nota 3 : A Tabela 1 deve ser replicada para cada circuito retificador analisado.

Nota 4 : Devido à impossibilidade da medição de corrente eficaz em um dado diodo de forma direta com o multímetro disponível, acrescenta-se um resistor (Rs) de baixa resistência (1/0,25W) e tolerância reduzida (< 5%) em série com o diodo escolhido (conforme visto na Figura 1), em seguida fazendo uso do osciloscópio é verificada a forma de onda da tensão no resistor que é proporcional a corrente que circula no diodo (medição indireta).

Tabela 1. Resultado teórico, simulado e experimental.

Método de análise utilizado

Circuito

Retificador

Grandeza

Teórico

Simulado

Experimental

_

Id1 MED [A]

Id1 EF [A]

Io MED [A]

Vo MED [V] ∆VC [V] Tc [ms] Vd PIV [V]
Vo MED [V]
∆VC [V]
Tc [ms]
Vd PIV [V]

7. QUESTIONÁRIO

a) Comente a respeito do tempo de condução (Tc) verificado em cada circuito retificador e faça

um comparativo dos resultados obtidos entre as demais grandezas utilizando a Tabela 1.

b) Comente a respeito dos resultados obtidos em cada um dos circuitos retificadores montados

experimentalmente e compare com o seu equivalente simulado atentando para as grandezas presentes na Tabela 1.

d) Comente o motivo pelo qual foi adotada a medição indireta na determinação da corrente eficaz no diodo e não a medição direta utilizando o amperímetro CA convencional.

e) Para a Figura 1(e), explique o motivo da discrepância entre os valores medidos experimentalmente: Id1 MED e Io MED ; a partir da forma de medição utilizada.

f) Pesquise a respeito da Ponte de Graetz.

g) Pesquise a respeito dos diodos utilizados em circuitos retificadores: Standard Recovery, Fast

Recovery e Ultra Fast Recovery.

8. APÊNDICE

8.1 Planilha 1: Dimensionamento dos componentes

1. Especificações:

Po 0.5

2. Considerações:

Vs  12

fr 60 Vd 0.7

[W]

[V]

[Hz]

[V]

[potência na carga]

[tensão eficaz no secundário transformador] [frequência da rede]

[queda de tensão no diodo]

3. Projeto retificador de meia onda sem filtro:

Vo med_msc  0.318 2Vs  Vd Vo ef_msc  0.5 2Vs  Vd 2
Vo med_msc  0.318
2Vs  Vd
Vo ef_msc  0.5
2Vs  Vd
2
Vo ef_msc

Ro msc
Po
2Vs
Vd PIV_msc  

componentes adotados:

Vo med_msc 5.174 [V]

Vo ef_msc 8.135

[V]

Ro msc 132.366

[]

Vd

PIV_msc  16.971 [V]

2 x 270 / 0.25W [paralelo]

[tensão média na carga]

[tensão eficaz na carga]

[resistência de carga]

[tensão de pico reversa]