De Que Forma As Dívidas Transformam Um Homem Livre Num Escravo

Tags: Dívidas, escravatura, liberdade, nova escravatura, perder o medo, viver da internet
This post is in Portuguese. Click here to view ALL posts in Portuguese, English.

Já pensaste como seria viver sem medos, sem dívidas, com tempo e liberdade de espírito para
poderes ser quem tu quiseres, fazer e ter tudo o que desejas e mereces?
Eu pensei nisso muitas vezes quando não tinha nem sequer dinheiro para comprar um pacote de leite para as minhas filhas. Isso passou-se comigo e com a minha
família quando trabalhava 16 horas por dia para pagar contas e dívidas.
Acabou! Acabou para mim e acabou para todos os que tiverem a coragem de dizer BASTA e serem livres. É possível recuperar a Qualidade de Vida e
Fazer Fortuna em qualquer Economia!

Existem várias formas de poder sobre as pessoas. Uma das piores são as dívidas.
Eu tive muitas dívidas, passei por muitas dificuldades financeiras e essa é uma das piores formas de violência, uma das piores formas de exercer poder sobre outras
pessoas: exercer o poder da dívida.
E isto é muito engraçado porque a nossa sociedade e a nossa economia funciona à base de… dívidas. É mesmo considerada uma coisa boa, uma pessoa ter
“capacidade de endividamento”, não é? Ou “ter crédito”.
É interessante verificar de que forma estes conceitos nos são passados para que nos tornemos escravos o mais rapidamente possível na vida e, na
verdade, trabalhemos até morrer para servir os interesses de outras pessoas, apesar de hoje podermos viver 100% da internet, como eu e furar
completamente o sistema.
Toda a gente pensa:
– Quero comprar uma casa, preciso ter um crédito.

– Quero comprar um carro, preciso ter um crédito.
E parece normal.
Na verdade até é bom ter crédito! Ter crédito significa que não precisas do dinheiro para nada, e que o banco te quer dar dinheiro que tu já tens, porque tens
capacidade para o gerar e agora vais pagar ao banco por isso.
LOL!
Vais pagar ao banco para teres uma coisa que tu por ti mesmo já tens, ou tens capacidade para ter, porque se não tiveres, o banco não te empresta o dinheiro não
é? A tal capacidade de endividamento.
Se tens crédito é porque tens capacidade de gerar o dinheiro, logo não precisas propriamente do banco, e o banco quer quer uses o dinheiro dele e pagues por isso.
Se não tens crédito, significa que precisas mesmo do dinheiro, mas o banco não to empresta.
Uma das maiores indústrias financeiras do mundo é a dos cartões de crédito, e está completamente baseada neste princípio idiota: convencer uma
pessoa que tem dinheiro a pagar para usar o dinheiro que já tem: até ao limite que passe a trabalhar para pagar o que já não tem.
Este é um modelo financeiro perverso que está feito para vivermos escravos.
À medida que vamos gerando riqueza, vamos tendo mais crédito, mais capacidade de endividamento e o sistema está montado para começarmos a gerar dinheiro
para outras pessoas.
Aparecem os cartões de crédito, aparecem os “créditos pré-aprovados” no banco, ou “toma este cartão, que tem x de crédito, só usas se quiseres, mas nunca se
sabe” e isto parece ser uma coisa boa.

E é afinal somente um anzol na ponta de uma linha de pesca. São todas formas maquiavélicas de, em alguma situação de necessidade, que aparece sempre, seres
apanhado nas malhas das dívidas e o banco, ou a entidade de crédito se apossar da tua vida e passares a trabalhar para pagar juros, contas e dívidas.

A forma pior de escravidão na nossa sociedade são as dívidas, como tu sabes e eu também
sei.
Quando falo de liberdade, de viver em liberdade, quero referir-me em primeiro lugar, a viver livre de dívidas, e em segundo lugar: dominar o dinheiro em
vez de ser dominado por ele ou pela falta dele.
Significa que temos a capacidade de ter o nosso dinheiro, de viver a nossa vida, como quisermos, onde quisermos e da forma como quisermos, sem queremos
crédito e sem queremos pedir dinheiro emprestado.
É essa a nossa luta. E não é fácil! Há um preço a pagar pela liberdade.

Normalmente todos precisamos de nos financiarmos de alguma forma, não é? Não há nada de errado com isso. O problema é quando nos financiamos e pensamos
que estar financiado e viver financiado é uma coisa boa, todos o fazem, é assim que funciona o mundo. Mentira. Impingiram-nos essa crença para nos escravizarem.
É uma coisa horrível. Mantém-nos escravos, mantém-nos a trabalhar, a gerar riqueza para outras pessoas, pondo em causa a nossa qualidade de vida, a nossa
liberdade e a liberdade da nossa família.
Não é horrível isto?
Claro, eu falo assim porque eu sei o que é. Eu vivi na pele o que é ter dívidas grandes e sei o que é trabalhar para pagar contas e para pagar dívidas.
Posso-te dizer: não é uma coisa boa.
Reparei que a forma com o a sociedade está montada e como a economia está montada é para nos manter reféns das dívidas que contraímos com entidades que
não contribuem para ti mas para quem tu tens de contribuir.
Disseram-nos que é assim que está bem, que tens de ter cartões de crédito, que tens de ter um empréstimo habitação, mas é tudo mentira. Nós não temos de ter
nada dessas coisas. Podemos tê-las se quisermos mas não temos de as ter. Podemos usar um crédito temporariamente mas precisamos ter em mente que enquanto
não estiver pago não se é livre.
Hoje venho trazer-te esta mensagem de liberdade. Eu encontrei o veículo que me permite viver dessa forma: estar onde quiser, com quem quiser, gastar o dinheiro
que me apetecer nas coisas que são importantes para mim, ajudar quem eu quiser, sem estar refém nem prisioneiro de nada nem de ninguém.

A sensação de Liberdade é uma coisa inacreditável! Poder dizer “eu não tenho medo” ou “eu
ultrapassei o medo”, o medo dos credores, o medo do banco, das finanças… os medos,
ultrapassei-os.
É impagável poderes dizer “Eu não tenho medo de nada nem de ninguém” e ser próspero e feliz assim.
Quero dizer-te hoje, enviar-te esta mensagem: Isto é possível, não é um sonho. É possível.
E, apesar de tudo o que nos andaram a dizer a vida inteira, é possível e é real. Não é uma ilusão, eu sei que é real porque eu estou a vivê-lo e estou a proporcionarte hoje o acesso ao mesmo modelo ao mesmo veículo que me libertou a mim e à minha família.

É fácil? Não. Mas é possível! E se tu fores merecedor desta liberdade, sendo possível tu vais
fazê-lo! Tu vais viver 100% da Internet e dar um pontapé no sistema! Estou certo?
Se estou certo e tu vais mesmo fazê-lo, subscreve esta página, acede ao vídeos e fala comigo caso precises de alguma orientação. Respondo a todas as
solicitações.
Caso queiras começar primeiro e fazer as perguntas depois, és cá dos meus. Começar imediatamente é simples.

Começa com a subscrição inicial do sistema de blog viral e a entrada no meu grupo de
trabalho logo em seguida.
Vais receber as indicações no teu email logo depois de efetuares a subscrição. Faz sentido? É algo que queres para ti? Vamos ao trabalho.

Partilha Este Post e Espalha a Palavra.

Rui Gabriel
Rui Gabriel conquistou uma posição de sucesso invulgar como empreendedor e mentor de empreendedores. Segue-o:

Trabalha Com Rui Gabriel

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful