Você está na página 1de 3

A Santidade da Mulher

Élder Richard G. Scott


Do Quórum dos Doze Apóstolos

Cada um de nós tem o dever de auxiliar cada filha de Deus a perceber as qualidades sagradas que
o Pai Celeste lhe deu.

Há um título que a Primeira Presidência e os Doze raramente usam, por considerá-lo sagrado demais -- o
de Apóstolo. É nesse chamado que lhes falo hoje, meus amados irmãos do sacerdócio.
Gostaria de falar-lhes sobre a santidade da mulher. O Presidente Hinckley declarou eloqüentemente o
que o Senhor inspirou Seus servos repetidas vezes a dizer a respeito de Suas preciosas filhas:
"A mulher é a suprema criação de Deus. Somente após a criação da Terra, após a separação do dia e da
noite, após a divisão das águas e da porção seca, após a criação da vida vegetal e animal e após o homem
ser posto sobre a Terra a mulher foi criada; e só então o trabalho foi dado por completo e bom.
De todas as criações do Todo-Poderoso, nenhuma é mais bonita nem mais inspiradora do que uma
graciosa filha de Deus que anda em virtude, com entendimento dos motivos para tanto, que honra e
respeita seu corpo como algo divino e sagrado, que cultiva sua mente e constantemente amplia os
horizontes de seu entendimento, que nutre seu espírito com a verdade eterna."1
O Presidente Hinckley a seguir adverte-nos: "Deus nos terá por responsáveis se negligenciarmos Suas
filhas".2
Tantas de nossas irmãs encontram-se desalentadas, desanimadas até desiludidas. Outras passam por
grandes dificuldades causadas por suas escolhas. Satanás lançou uma campanha sedutora para minar a
santidade da mulher, para enganar as filhas de Deus e desviá-las de seu destino divino. Ele bem sabe que
as mulheres são afeitas à compaixão e ao sacrifício pessoal que faz delas a força amorosa que mantém
unida a família humana. Ele procura desviar sua atenção unicamente para seus atributos físicos e roubar-
lhes o papel exaltado de esposa e mãe. Ele já convenceu muitas com a mentira de que são cidadãs de
terceira classe no reino de Deus. Essa mentira as leva a trocar o dom divino da feminilidade pela rudeza
masculina.
O crescente sucesso de Lúcifer ficou gravado em minha mente quando dobrei uma esquina de Salt Lake
City em frente a uma picape cheia de moças bonitas. Cortaram-me a frente, passando a centímetros do
meu carro. As moças usaram de comentários vulgares e gestos obscenos para expressar seu desagrado. A
maioria usava roupas masculinas, embora algumas se vestissem de modo provocante. Senti um aperto no
peito. Elas são filhas de Deus. Tomei a decisão de, tendo a oportunidade, convocar o sacerdócio de Deus,
em sua retidão, para ajudar aquelas jovens desorientadas. Irmãos, podemos e devemos ajudá-las. Temo
que muito de seu penar se deva à nossa negligência e erros. Como marido, pai, filho ou irmão portador
do sacerdócio, cada um de nós tem o dever de auxiliar cada filha de Deus a perceber as qualidades
sagradas que o Pai Celeste lhe deu. Muitas estão sendo enganadas e assim perdendo a vida rica e plena,
bem como as bênçãos que Deus gostaria de lhes dar. Ajude-as a entender o que elas estão sacrificando ao
se deixarem levar como cordeiros cegos e inocentes por quem quer roubar-lhes sua incalculável condição
de mulher apenas para ganho próprio e autojustificação. Por ser de sua natureza o espírito de doação e a
vontade de agradar, muitas mulheres não percebem seu valor intrínseco. Essa perda deixa-as vulneráveis
a quem quiser convencê-las de que seu papel fundamental é ser atraente fisicamente.
Muitas de nossas moças sacrificam seu dom divino de feminilidade, espiritualidade e amor ao próximo
no altar da popularidade e do reconhecimento mundano. Rapazes, essas moças devem saber que você
não procura uma companheira eterna que se deixe dominar por modismos mundanos. Muitas delas se
vestem e agem de maneira pouco recatada porque acreditam que é isso que vocês querem. Sem ofendê-
las, diga-lhes que as roupas sem recato não agradam a você, um rapaz digno, e que visões indesejadas
estimulam emoções indesejadas.
As moças que adotam padrões de vestuário conservadores e mostram os atributos de uma moça que seja
dedicada como membro da Igreja são criticadas com freqüência por não estarem "com tudo". Incentive-
as, expressando sua gratidão por seu exemplo digno. Agradeça-lhes por fazer o que é agradável ao
Senhor e que, no devido tempo, abençoará seu marido e filhos. Muitas moças voltaram à retidão pelo

1
exemplo, compreensão e apoio de um portador digno do sacerdócio. Talvez alguns de vocês possam
discutir suas preocupações com franqueza em um momento adequado, como na Escola Dominical ou
numa aula do seminário. Inicie uma cruzada particular para ajudar as moças a entender como são
preciosas para Deus e como são atraentes para você quando magnificam suas qualidades femininas e
seus dons divinos de mulher? Você poderá estar ajudando a formar o caráter e a devoção de sua futura
companheira eterna.
Como irmão, você pode ter uma forte influência positiva na vida de sua irmã. Elogie-a quando estiver
bonita. É possível que ela dê mais atenção a você do que a seus pais quando lhe sugerirem que use
roupas mais discretas. Pequenas gentilezas como abrir portas e melhorar sua auto-estima servirão de
incentivo para que encontre seu valor real.
Seja um pai sábio, que cobre cada filha de atenções. Isso lhe trará grande felicidade e fará com que ela se
sinta realizada. Sempre que uma filha sente o carinho e aprovação de seu pai, não buscará atenção de
modo inadequado. Como, pai, reconheça o bom comportamento de sua filha. Ouça-a e elogie suas
qualidades. Assim, enriquecerá a vida dela em muito. Ela imitará o comportamento que observa. Ela
deve vê-lo tratar sua esposa e outras mulheres com admiração e respeito honesto.
Bispos, incentivem cada moça a ponderar sobre a inspiradora reunião das Moças de sábado passado.
Essa reunião lhe dará uma visão de quem é e servirá de ajuda na busca de seu destino divino. Isso a
ajudará a ver o valor de resistir bravamente contra a maré destrutiva do mundo e a prestar testemunho de
Jesus Cristo.
Irmãos, se honrarmos a feminilidade, cada filha de Deus será incentivada a fazer o mesmo.
Agora desejo falar de algo muito sagrado. Quando fomos criados, o Pai Celestial colocou em nosso
corpo o potencial de despertar sensações intensas. Dentro do convênio do casamento, quando usadas
corretamente de modo aceitável aos dois e ao Senhor, essas sensações abrem as portas para que filhos
venham à Terra. Essas expressões sagradas de amor são parte essencial do convênio do casamento.
Dentro do casamento, no entanto, o estímulo dessas emoções pode ser usado como um fim em si mesmo
ou para possibilitar que um casal se aproxime em unidade por intermédio da expressão bela e correta
dessas sensações entre marido e esposa. Há ocasiões, irmãos, em que precisam controlar esses
sentimentos. Há ocasiões em que precisam permitir sua manifestação plena. Permitam ao Senhor guiá-
los de modo a enriquecer seu relacionamento matrimonial.
Há homens, e infelizmente algumas mulheres, que procuram estimular essas sensações fora do convênio
do casamento. Há uma grande diferença entre amor e luxúria. O puro amor traz felicidade e gera
confiança. É o alicerce da felicidade eterna. A luxúria destrói o que é belo e pleno. O marido não pode
ter segredos que esconde de sua esposa. A confiança em dividir tudo sobre a vida pessoal é uma forte
proteção espiritual. Quando viajar, leve uma fotografia de sua esposa. Coloque-a na sua frente. Lembre-
se do amor e confiança que ela tem em você e não será tentado a contaminar sua mente ou violar seus
convênios.
Uma das maiores armas da perdição na Terra, causadora de incalculável dor, sofrimento e angústia e
capaz de destruir casamentos é a pornografia em todas as suas formas doentias, malignas e corrosivas.
Tanto na página impressa, cinema, televisão, músicas com letras obscenas, serviços telefônicos ou telas
de computador, a pornografia é incrivelmente viciante e terrivelmente destrutiva. Essa possante
ferramenta de Lúcifer degrada a mente, o coração e a alma de qualquer um que a use. Todos os que caem
em sua rede tentadora e tormentosa, e ali permanecem, acabarão viciados nessa influência imoral e
destruidora. Muitos não conseguem livrar-se desse hábito sem ajuda. A seqüência é bem conhecida.
Começa com uma curiosidade que é incentivada pelo estímulo que apresenta e é justificada pela falsa
premissa de que, em particular, não prejudica mais ninguém. Devido à atração dessa mentira, a
experimentação avança, com estímulos mais fortes, até que a teia se feche e um hábito terrivelmente
imoral e viciante tenha-se formado.
Como é possível que um homem, em especial um portador do sacerdócio, não pense no dano emocional
e espiritual causado às mulheres, principalmente à esposa, por esse ato degradante? A participação em
pornografia, em qualquer de suas formas sinistras, é demonstração de egoísmo descontrolado.
Bem disse o inspirado Néfi: "e ( . . . ) [o diabo] pacificará e acalentará com segurança carnal, ( . . . ) e
assim o diabo engana suas almas e os conduz cuidadosamente ao inferno".3
Presidentes de estaca e bispos, alertem sobre esse mal e convidem os que nele se enredaram a procurar

2
ajuda com vocês.
A cada um de vocês, portador do Sacerdócio Aarônico e de Melquisedeque, declaro solenemente, como
servo de Jesus Cristo, que a violação da lei da castidade, apesar dos ensinamentos do mundo, é um
pecado muito grave. Para seu próprio bem-estar e para a bênção das filhas de Deus, seja limpo. Se
houver a menor possibilidade de participar de imoralidades, elimine-a de sua vida. Se houver qualquer
violação, converse com um bispo ou presidente de estaca e limpe sua vida. Que ela seja limpa e reta!
Você é portador do sacerdócio de Deus. Testifico que o Salvador o ajudará. Se você buscar ajuda, Ele o
levará a recebê-la, de modo que pelo completo arrependimento, o Senhor poderá perdoá-lo.
Eu sei o que é amar uma filha de Deus que, com graça e devoção, serviu com todo o esplendor de sua
condição de mulher reta. Como marido, diga sempre à sua esposa o quanto a ama. Isso irá fazê-la muito
feliz. Como filho, diga à sua mãe o quanto a ama. Ela ficará muito feliz. Sejamos gratos a nosso Pai
Celestial por Suas filhas preciosas. Ajudemo-las o máximo possível. Encorajemos todas as mulheres que
duvidem de seu valor a pedir ao Pai Celestial e Seu Filho glorificado uma confirmação divina de seu
imenso valor individual. Testifico a cada mulher que busque sabê-lo em fé e obediência, que o Salvador
a guiará por intermédio do Espírito Santo. Essa orientação a levará à satisfação, à paz e à alegria ao
magnificar seu dom sagrado de mulher, divinamente concedido. Sei que o Salvador assim o fará.
Testifico que Ele vive. Em nome de Jesus Cristo. Amém.
NOTAS
Este texto impresso contém segmentos não incluídos durante a Conferência Geral devido as limitações
de tempo.
1. "Our Responsibility to Our Young Women", Ensign, setembro de 1988, p. 11.
2. Ensign, setembro de 1988, p.11.
3. 2 Néfi 28:21.