Você está na página 1de 1

Adeus Mais uma Vez

Presidente Gordon B. Hinckley

"Estas conferências são realizadas ( . . . ) para fortalecer o testemunho que temos desta obra,
fortificar-nos contra a tentação e o pecado, elevar nossos objetivos e dar-nos instruções."

Irmãos e irmãs, tivemos uma conferência maravilhosa. Os discursos foram inspiradores. As orações dos
discursantes que os prepararam e as daqueles que os ouviram foram respondidas. Todos fomos
edificados. Bem, antes de meu discurso de encerramento, gostaria de dar-lhes uma pequena explicação.
As pessoas estão perguntando-se por que é que estou andando com a ajuda de uma bengala. Isso tornou-
se o centro dos comentários destes últimos dias. Ora, sei que Brighan Young usava bengala. John Taylor
usava bengala assim como Wilford Woodruff e o Presidente Grant usou bengala quando envelheceu. Vi
os Presidentes McKay e Kimball usando bengalas, então só estou procurando andar na moda.
O fato é que tenho sentido vertigens. Fico um pouco tonto ao caminhar e os médicos ainda não
descobriram a razão. Mas estão me examinando e espero sentir-me melhor dentro de um ou dois dias.
Bem, todos nós fomos edificados nesta grande conferência. Agora, ao encerrarmos a conferência,
devemos estar mais determinados a viver em retidão do que quando aqui nos reunimos ontem pela
manhã.
Fico sempre maravilhado com essas reuniões grandiosas realizadas semestralmente. Ouvimos 26
oradores nestes dois dias. É um número bastante elevado. Cada um é informado a respeito do tempo de
que disporá para discursar. Mas ninguém recebe uma designação quanto ao que falar. E ainda assim
todos os discursos parecem harmonizar-se um com o outro, cada um representando um fio numa linda e
magnífica tapeçaria. Acho que quase todos que são parte desta vasta audiência mundial, podem falar,
neste momento a respeito de um ou mais discursos: "Isso foi dito especialmente para mim. Era
exatamente o que eu precisava ouvir".
Esta é a razão, eu poderia dizer, por que estas conferências são realizadas: para fortalecer o testemunho
que temos desta obra, fortificar-nos contra a tentação e o pecado, elevar nossos objetivos e dar-nos
instruções sobre os programas da Igreja e nossa conduta na vida.
Muitas igrejas, é claro, têm grandes reuniões, mas não conheço nenhuma que se compare a estas
conferências realizadas a cada seis meses, ano após ano. São verdadeiramente conferências mundiais.
Esta obra está cheia de vida e é extremamente importante ao prosseguir por comunidades grandes e
pequenas em todo o mundo. O espírito desta obra fundamenta-se nos missionários que ensinam em
"lugares distantes de nome estranho" e nos conversos que aceitam esses ensinamentos. Quando tenho a
oportunidade de viajar, gosto de visitar esses locais, ou seja, os ramos pequenos e, em geral,
desconhecidos e isolados onde a grande obra pioneira segue adiante.
Agora, irmãos e irmãs, saiamos desta conferência com uma determinação renovada de vivermos o
evangelho, sermos mais fiéis, melhores pais, mães, filhos e filhas, de sermos totalmente leais uns aos
outros como família e totalmente leais à Igreja como membros.
Esta é a obra sagrada de Deus. É divina em sua origem e doutrina. Jesus Cristo está à frente. Ele é o
nosso Salvador e Redentor imortal. A revelação que Dele provém é a fonte de nossa doutrina, nossa fé,
nossos ensinamentos e, na realidade, o modelo sobre o qual nossa vida está alicerçada. Joseph Smith foi
um instrumento nas mãos do Todo-Poderoso para levar a efeito esta restauração. E o elemento essencial
da revelação está na Igreja hoje assim como estava nos dias de Joseph.
O testemunho individual que temos dessas verdades é a base de nossa fé. Precisamos nutri-lo.
Precisamos cultivá-lo. Não podemos jamais renunciar a ele. Não devemos jamais ignorá-lo. Sem ele não
temos nada. Com ele temos tudo.
Ao retornarmos para casa, que sintamos o fortalecimento de nossa fé nessas verdades eternas e
imutáveis. Que haja amor e paz em nosso lar e abundância das boas coisas dos céus e da Terra. É minha
humilde oração ao despedir-me de vocês pelos próximos seis meses. No sagrado nome de Jesus Cristo.
Amém.