Você está na página 1de 10
CCNA2-20150217-62: AMERICO INACIO LANGA Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado Diagrama de Topologia Tabela de

CCNA2-20150217-62: AMERICO INACIO LANGA

CCNA2-20150217-62: AMERICO INACIO LANGA Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado Diagrama de Topologia Tabela de

Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado Diagrama de Topologia

CCNA2-20150217-62: AMERICO INACIO LANGA Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado Diagrama de Topologia Tabela de

Tabela de endereçamento

Dispositivo

Interface

Endereço IP

Máscara de sub-rede

Gateway

Padrão

 

Fa0/0

172.20.0.1

255.255.224.0

N/A

HQ

S0/0/0

172.20.56.1

255.255.255.252

N/A

S0/0/1

172.20.56.5

255.255.255.252

N/A

 

Lo1

10.10.10.1

255.255.255.252

N/A

 

Fa0/0

172.20.32.1

255.255.240.0

N/A

Filial1

S0/0/0

172.20.56.2

255.255.255.252

N/A

S0/0/1

172.20.56.9

255.255.255.252

N/A

 

Fa0/0

172.20.48.1

255.255.248.0

N/A

Filial2

S0/0/0

172.20.56.10

255.255.255.252

N/A

S0/0/1

172.20.56.6

255.255.255.252

N/A

PC1

Placa de rede

172.20.47.254

255.255.240.0

172.20.32.1

PC2

Placa de rede

172.20.31.254

255.255.224.0

172.20.0.1

PC3

Placa de rede

172.20.55.254

255.255.248.0

172.20.48.1

All contents are Copyright © 1992–2009 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. This document is Cisco Public Information.

Página 1 de 10

CCNA Exploration Protocolos e conceitos de roteamento: OSPF

Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado

Objetivos de Aprendizagem

Após concluir este laboratório, você será capaz de:

Criar um design VLSM eficiente segundo os requisitos

Atribuir endereços apropriados a interfaces e documentá-los

Cabear a rede de acordo com o diagrama de topologia

Apagar a configuração de inicialização e recarregar o estado padrão de um roteador

Configurar roteadores incluindo OSPF

Configurar e propagar uma rota estática padrão

Verificar a operação do OSPF

Testar e verificar a conectividade completa

Pensar e documentar a implementação de rede

Cenário

Nesta atividade de laboratório, você receberá um endereço de rede que deve ser colocado em sub-rede utilizando VLSM para concluir o endereçamento da rede mostrado no Diagrama de topologia. Uma combinação entre roteamentos OSPF e estático será exigida para que os hosts em redes que não estejam diretamente conectadas possam se comunicar. ID de área OSPF igual a 0 e ID de processo igual a 1 serão utilizados em todas as configurações OSPF.

Tarefa 1: Criar sub-redes no espaço de endereço.

Etapa 1: Examinar os requisitos de rede.

O endereçamento de rede tem os requisitos a seguir.

A rede 172.20.0.0/16 deve estar em uma sub-rede para fornecer endereços para as redes locais e os links seriais.

 

o

A rede local HQ exigirá 8.000 endereços IP

o

A rede local Filial1 exigirá 4.000 endereços

o

A rede local Filial2 exigirá 2.000 endereços

o

Os links entre os roteadores exigirão dois endereços para cada link

O endereço de loopback representando o link entre o roteador HQ e o ISP utilizará a rede

10.10.10.0/30.

Etapa 2: Considerar as perguntas a seguir ao criar o seu design de rede. Quantas sub-redes devem ser criadas na rede 172.20.0.0/16? ___6___

No total, quantos endereços IP são obrigatórios na rede 172.20.0.0/16? ___14006____

Que máscara de sub-rede será utilizada para a sub-rede de rede local HQ? _____255.255.224.0____

Qual é o número máximo de endereços de host que poderiam ser utilizados nesta sub-rede? __8190___

Que máscara de sub-rede será utilizada para a sub-rede de rede local Filial1? ____255.255.240.0___

Qual é o número máximo de endereços de host que poderiam ser utilizados nesta sub-rede? __4094__

CCNA Exploration Protocolos e conceitos de roteamento: OSPF

Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado

Que máscara de sub-rede será utilizada para a sub-rede da rede local Filial2? ___255.255.248.0____

Qual é o número máximo de endereços de host que poderiam ser utilizados nesta sub-rede? __2046__

Qual máscara de sub-rede será utilizada para os links entre os três roteadores? ___255.255.255.252___

Qual é o número máximo de endereços de host que poderiam ser utilizados em cada uma dessas sub- redes? __2__

Etapa 3: Atribuir endereços de sub-rede ao Diagrama de topologia.

  • 1. Atribua a sub-rede 0 da rede 172.20.0.0/16 à sub-rede de rede local HQ. Qual é o endereço de rede desta sub-rede? ___172.2.0.0/19___

  • 2. Atribuir sub-rede 1 da rede 172.20.0.0/16 à sub-rede de rede local Filial1. Qual é o endereço de rede desta sub-rede? ___172.20.32.0/20___

  • 3. Atribuir sub-rede 2 da rede 172.20.0.0/16 à sub-rede de rede local Filial2. Qual é o endereço de rede desta sub-rede? ___172.20.48.0/21____

  • 4. Atribuir sub-rede 3 da rede 172.20.0.0/16 ao link entre os roteadores HQ e Filial1. Qual é o endereço de rede desta sub-rede? ___172.20.56.0/30____

  • 5. Atribuir sub-rede 4 da rede 172.20.0.0/16 ao link entre os roteadores HQ e Filial2. Qual é o endereço de rede desta sub-rede? _____172.20.56.4/30____

  • 6. Atribuir sub-rede 5 da rede 172.20.0.0/16 ao link entre os roteadores Filial1 e Filial2. Qual é o endereço de rede desta sub-rede? ___172.20.56.8/30____

Tarefa 2: Determinar endereços de interface.

Atribua endereços apropriados às interfaces de dispositivo.

  • 1. Atribua o primeiro endereço de host válido na rede 10.10.10.0/30 à interface Loopback 1 no roteador HQ.

  • 2. Atribua o primeiro endereço IP válido da rede local HQ à interface de rede local do roteador HQ.

  • 3. Atribua o último endereço IP válido da rede local HQ a PC2.

  • 4. Atribua o primeiro endereço IP válido da rede local Filial1 à interface de rede local do roteador Filial1.

  • 5. Atribua o último endereço IP válido da rede local Filial1 a PC1.

  • 6. Atribua o primeiro endereço IP válido da rede local Filial2 à interface de rede local do roteador Filial2.

  • 7. Atribua o último endereço IP válido da rede local Filial2 a PC3.

CCNA Exploration Protocolos e conceitos de roteamento: OSPF

Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado

  • 8. Atribua o primeiro endereço IP válido da rede do link Filial1 de HQ à interface Serial 0/0/0 do roteador HQ.

  • 9. Atribua o último endereço IP válido da rede do link Filial1 de HQ à interface Serial 0/0/0 do roteador Filial.

    • 10. Atribua o primeiro endereço IP válido da rede do link Filial2 de HQ à interface Serial 0/0/1 do roteador HQ.

    • 11. Atribua o último endereço IP válido da rede do link Filial2 de HQ à interface Serial 0/1/0 do roteador Filial2.

    • 12. Atribua o primeiro endereço IP válido da rede do link entre a Filial1 e a Filial2 à interface Serial 0/0/1 do roteador Filial1.

    • 13. Atribua o último endereço IP válido da rede do link entre a Filial1 e a Filial2 à interface Serial 0/0/0 do roteador Filial2.

Documente os endereços a serem usados na tabela fornecida no diagrama de topologia.

Tarefa 3: Preparar a rede.

Etapa 1: Cabear uma rede de maneira semelhante à presente no Diagrama de topologia.

Você pode utilizar qualquer roteador atual em seu laboratório contanto que ele tenha as interfaces exigidas mostradas na topologia.

Etapa 2: Apagar todas as configurações existentes nos roteadores.

Tarefa 4: Executar configurações básicas do roteador.

Execute a configuração básica dos roteadores FILIAL, HQ e ISP de acordo com as seguintes diretrizes:

  • 1. Configure o nome de host do roteador.

  • 2. Desabilite a pesquisa DNS.

  • 3. Configure uma senha no modo EXEC.

  • 4. Configure um banner da mensagem do dia.

  • 5. Configure uma senha para as conexões de console.

  • 6. Configure uma senha para as conexões VTY.

  • 7. Sincronize mensagens não solicitadas e saída de depuração com a saída solicitada e prompts para as linhas de console e terminal virtual.

  • 8. Configure um timeout EXEC de 15 minutos.

CCNA Exploration Protocolos e conceitos de roteamento: OSPF

Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado

Tarefa 5: Configurar e ativar endereços Ethernet e serial.

Etapa 1: Configurar as interfaces nos roteadores HQ, Filial1 e Filial2 com os endereços IP da tabela fornecida no Diagrama de topologia.

Quando você terminar, não se esqueça de salvar a configuração de execução na NVRAM do roteador.

Etapa 2: Configurar as interfaces Ethernet de PC1, PC2 e PC3 com os endereços IP da tabela de fornecida no Diagrama de topologia.

Etapa 3: Configurar a largura de banda correta para as interfaces seriais no roteador Filial 1.

Quais comandos são necessários para realizar isto?

________________configure

terminal__________________________________________

________________interface

serial0/0/0_______________________________________

________________bandwidth

128_______________________________________________

________________interface

serial 0/0/1_____________________________________

________________bandwidth

64________________________________________________

Etapa 4: Configurar a largura de banda correta para as interfaces seriais no roteador Filial 2.

Quais comandos são necessários para realizar isto?

________________configure

terminal__________________________________________

________________interface

serial0/0/0_______________________________________

________________bandwidth

64________________________________________________

________________interface

serial 0/0/1_____________________________________

________________bandwidth

256_______________________________________________

Etapa 5: Configurar a largura de banda correta para as interfaces seriais no roteador HQ.

Quais comandos são necessários para realizar isto?

________________configure

terminal__________________________________________

________________interface

serial0/0/0_______________________________________

________________bandwidth

128_______________________________________________

________________interface

serial 0/0/1_____________________________________

________________bandwidth

256_______________________________________________

CCNA Exploration Protocolos e conceitos de roteamento: OSPF

Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado

Tarefa 6: Verificar a conectividade com o dispositivo de próximo salto.

Você ainda NÃO deve ter conectividade entre os dispositivos finais. No entanto, você pode testar a conectividade entre dois roteadores e entre o dispositivo final e seu gateway padrão.

Etapa 1: Verificar se os roteadores HQ, Filial1 e Filial2 podem executar ping nos roteadores vizinhos em todos os links de WAN.

Etapa 2: Verificar se PC1, PC2 e PC3 podem executar ping em seu respectivo gateway padrão.

Tarefa 7: Configurar roteamento OSPF no roteador Filial1.

Etapa 1: Considerar as redes que precisam ser incluídas nas atualizações OSPF enviadas pelo roteador Filial1.

Quais redes diretamente conectadas estão presentes na tabela de roteamento de Filial1?

______________________________172.20.32.0/20___________________________________

______________________________172.20.56.0/30___________________________________

_______________________________172.20.56.8/30__________________________________

Quais comandos são exigidos para habilitar o OSPF e incluir as redes conectadas nas atualizações do roteamento?

________________

router ospf 1_______________________________________________

________________

network 172.20.32.0 0.0.15.255 area 0_____________________

________________

network 172.20.56.0 0.0.0.3 area 0________________________

________________

network 172.20.56.8 0.0.0.3 area 0________________________

Existe alguma interface de roteador que não precisa ter atualizações OSPF enviadas? ___SIM___

Qual é o comando utilizado para desabilitar as atualizações do OSPF nessas interfaces?

___________passive-interface

FastEthernet0/0_________

CCNA Exploration Protocolos e conceitos de roteamento: OSPF

Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado

Tarefa 8: Configurar roteamentos OSPF e estático no roteador HQ.

Etapa 1: Considerar o tipo de roteamento estático necessário em HQ.

Uma rota padrão estática precisará ser configurada para enviar todos os pacotes com endereços de destino que não estão na tabela de roteamento para o endereço de loopback que representa o link entre o roteador HQ e o ISP. Qual é o comando necessário para realizar isto?

_______________ip

route 0.0.0.0 0.0.0.0 loopback1_________________

Quais redes diretamente conectadas estão presentes na tabela de roteamento de HQ?

______________________________10.10.10.0/30____________________________________

______________________________172.20.0.0/19____________________________________

______________________________172.20.56.0/30___________________________________

______________________________172.20.56.4/30___________________________________

As redes da rede local HQ e os links entre os roteadores Filial 1 e Filial2 precisam ter as informações da máscara de sub-rede incluídas nas instruções de rede? ___SIM___

Quais comandos são exigidos para habilitar o OSPF e incluir as redes apropriadas nas atualizações do roteamento?

________________router

ospf 1_______________________________________________

________________network

172.20.0.0 0.0.31.255 area 0_____________________

________________network

172.20.56.0 0.0.0.3 area 0________________________

________________network

172.20.56.4 0.0.0.3 area 0________________________

_____________________________________________________________________________

Existe alguma interface de roteador que não precisa ter atualizações OSPF enviadas? ___SIM___

Qual é o comando utilizado para desabilitar as atualizações do OSPF nessas interfaces?

____passive-interface

FastEthernet0/0____________________________________

____passive-interface

Loopback1___________________________________________

O roteador HQ precisa enviar as informações da rota padrão para os roteadores Filial1 e Filial2 nas atualizações OSPF. Qual é o comando utilizado para configurar isto?

_____________________________________________________________________________

CCNA Exploration Protocolos e conceitos de roteamento: OSPF

Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado

Tarefa 9: Configurar roteamento OSPF no roteador Filial2.

Etapa 1: Considerar as redes que precisam ser incluídas nas atualizações OSPF enviadas pelo roteador Filial2.

Quais redes diretamente conectadas estão presentes na tabela de roteamento de Filial2?

______________________________172.20.48.0/21___________________________________

______________________________172.20.56.4/30___________________________________

______________________________172.20.56.8/30___________________________________

Quais comandos são exigidos para habilitar o OSPF e incluir as redes conectadas nas atualizações do roteamento?

________________router

ospf 1_______________________________________________

________________network

172.20.48.0 0.0.7.255 area 0_____________________

________________network

172.20.56.4 0.0.0.3 area 0________________________

________________network

172.20.56.8 0.0.0.3 area 0________________________

Existe alguma interface de roteador que não precisa ter atualizações OSPF enviadas? __SIM___

Qual é o comando utilizado para desabilitar as atualizações do OSPF nessas interfaces?

_______

passive-interface FastEthernet0/0_____________

Tarefa 10: Verificar as configurações

Responda às perguntas a seguir para verificar se a rede está funcionando como o esperado.

Em PC1, é possível executar ping em PC2? ___SIM___

Em PC1, é possível executar ping em PC3? ___SIM____

A resposta para as perguntas acima deve ser ‘sim’. Se houver falha nos pings acima, verifique as conexões físicas e as configurações. Consulte as técnicas básicas de solução de problemas utilizadas nos laboratórios do [Capítulo 1].

CCNA Exploration Protocolos e conceitos de roteamento: OSPF

Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado

Quais rotas OSPF estão presentes na tabela de roteamento do roteador Filial1?

______________172.20.0.0/19

[110/782] via 172.20.56.1_______________________________

______________172.20.48.0/21

[110/1172] via 172.20.56.1_____________________________

______________172.20.56.4/30

[110/1171] via 172.20.56.1_____________________________

______________0.0.0.0/0

[110/1] via 172.20.56.1_____________________________________

Qual é o gateway de último recurso na tabela de roteamento do roteador Filial1?

______________172.20.56.1

to network 0.0.0.0__________________

Quais rotas OSPF estão presentes na tabela de roteamento do roteador HQ?

______________172.20.32.0/20

[110/782] via 172.20.56.2______________________________

______________172.20.48.0/21

[110/391] via 172.20.56.6______________________________

______________

172.20.56.8/30 [110/1952] via 172.20.56.6 _____________________________

______________0.0.0.0/0

[110/1] via 172.20.56.1_____________________________________

Qual é o gateway de último recurso na tabela de roteamento do roteador de HQ?

______________0.0.0.0

to network 0.0.0.0__________________

Quais rotas OSPF estão presentes na tabela de roteamento do roteador Filial2?

______________172.20.0.0/19

[110/391] via 172.20.56.5_______________________________

______________172.20.32.0/20

[110/1172] via 172.20.56.5_____________________________

______________172.20.56.0/30

[110/1171] via 172.20.56.5_____________________________

______________0.0.0.0/0

[110/1] via 172.20.56.5_____________________________________

Qual é o gateway de último recurso na tabela de roteamento do roteador Filial2?

_____________172.20.56.5

to network 0.0.0.0____________________

CCNA Exploration Protocolos e conceitos de roteamento: OSPF

Laboratório 11.6.2: Laboratório de configuração OSPF avançado

Tarefa 11: Reflexão

Em PC1, utilize o comando tracert para examinar a rota utilizada entre PC1 e PC3.

Quais são os saltos na rota para PC3?

_____172.20.32.1,

the FastEthernet0/0 interface of the Branch 1 router.____________________

_____172.20.56.1,

the Serial0/0/0 interface of the HQ router._____________________________

_____172.20.56.6,

the Serial0/0/1 interface of the Branch 2 router.________________________

_____172.20.55.254,

the IP address of PC3.__________________________________________

Este é o número mínimo de saltos que podem ser utilizados para alcançar PC3? ____________

Se a resposta for não, por que um caminho com um número mínimo maior de saltos é utilizado?

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

Tarefa 12: Documentação

Em cada roteador, capture a seguinte saída do comando produzida em um arquivo de texto (.txt) e guarde-o para consulta.

show running-config show ip route show ip interface brief show ip protocols

Se você precisar revisar os procedimentos para capturar a saída do comando, consulte o Laboratório 1.5.1

Tarefa 13: Limpar

Apague as configurações e recarregue os roteadores. Desconecte e guarde o cabeamento. Para hosts PC normalmente conectados a outras redes (como a LAN escolar ou a Internet), reconecte o cabeamento apropriado e restaure as configurações TCP/IP.