Você está na página 1de 3

CIMENTO PORTLAND

Composição geral: Matérias-primas essenciais

a) materiais calcários, principalmente carbonato de cálcio;

b) materiais argilosos: sílica, alumina e óxido de ferro

c) impurezas: álcalis

d) materiais de correção: areia finamente moída, minérios de ferro, gesso.

Proporção dos componentes:

Módulo de hidraulicidade:

MH = CaO + MgO %S + %A+ %F

MH 1,7

2,3

MH

boa resistência mecânica se for maior haverá muita cal livre

Módulo silicoso:

MS =

%S

%A+ %F

MS

MS < 1,2 MS > 4,0

2,3

2,7

imprime pega muito rápida desdobra o clínquer

Módulo aluminoso:

1

MA

4,0

MA= %F %A

Cal livre: porção de óxido de cálcio que não se combinou durante a queima %CaO máx = (2,8 %S) + (1,1%A) + (0,7%F)

%CaO existente > %CaO máx

%CaO existente

haverá cal livre não haverá cal livre

%CaO máx

Composição química: exame químico dos cimentos “Todos os componentes ativos do cimento portland são solúveis no ácido clorídrico diluído:

um clínquer quase perfeito é completamente solúvel neste ácido. Quanto mais impuro mais insolúvel. A perda de água ao fogo indica que o cimento tem água higroscópica e de cristalização, e gás carbônico: indica o grau de adulteração do cimento.”

Componentes químicos do cimento:

CaO SiO 2 Al 2 O Fe 2 O MgO SO 3 Álcalis Perda ao fogo Resíduo insolúvel no HCl

3

3

Limites 55% a 66% 20% a 29% 4% a 11% 1% a 6% traços a 4% 0,5% a 2,2% 0,2% a 2% 0,3% a 2,7% 0,1% a 1,4%

Brasil 58% a 66% 19% a 25% 3,6% a 9% 1,6% a 4,3 0,4% a 6,1% 0,8% a 3%

Os produtos cuja constituição se afaste dos valores acima não serão de boa qualidade. As especificações brasileiras estabelecem os seguintes limites máximos:

Perda ao fogo Residuo insolúvel no HCl SO 3 MgO

4,5% ( 4% para o alto forno e ARI)

1,0%

3,0% ( de 3,5% a 4% no ARI)

6,5%

Propriedades básicas:

CaO – é o componente mais importante devendo eatar associada para não ser nociva. MgO – idêntica à cal: ainda mais perigosa. SiO 2 – principal fator de dureza mas retarda a pega Al 2 O 3 – aumenta a resistência; acelera a pega Fe 2 O 3 – responsável pela cor escura do cimento; diminue os efeitos nocivos da alumina. Gás sulfúrico – acima de 2,5% é nocivo por que forma o sulfoaluminato de cálcio ou “bacilo do cimento”, muito expansivo. Ataca o aço das armaduras. Mas é o elemento retardador de pega. Potássio e Sódio – aceleram a pega; auxiliam a fusão Outros componenetes – FeO 2 , Mn 3 O 4 , P 2 O 4 e outros.

Compostos do cimento:

2CaO.SiO 2 – silicato dicálcico (C 2 S) 3CaO.SiO 2 – silicato tricálcico (C 3 S) 3CaO. Al 2 O 3 – aluminato tricálcico (C 3 A) 4CaO.Al 2 O 3 .Fe 2 O 3 – ferro aluminato tetracálcico (C 4 AF)

Características dos compostos:

Resistência mecânica Velocidade de reação Calor desprendido

C 3 S boa média médio

C 2 S boa lenta pouco

C 3 A fraca rápida muito

C 4 AF fraca rápida pouco

Silicatos: formam quase que três quartas partes do total do cimento comum São os responsáveis mais importantes pela resistência do cimento C 3 S: responsável pela resistência inicial do cimento C 2 S: responsável pela resistência final do cimento

Aluminatos:

- aceleram a pega

- pequena resistência mecânica

- diminuem a resistência aos sulfatos

- aumentam o calor de hidratação

Como se vê, tudo qualidades ruins; mas os aluminatos são imprescindíveis para o desenvolvimento das demais reações de hidratação. Reagem rapidamente com a água, e permitem a ação dos demais compostos.