Você está na página 1de 2
Carreiras Jurídicas (novo) Mod. I Processo Civil Maurício Cunha Teoria geral da prova (arts. 332/341)

Carreiras Jurídicas (novo) Mod. I Processo Civil Maurício Cunha

Teoria geral da prova (arts. 332/341)

- Conceito

- Sistemas

- Ônus da prova

- Princípios

- Classificação dos meios probatórios

Exemplos de provas ilícitas: a confissão obtida sob tortura, o depoimento de testemunha sob coação moral, a interceptação telefônica clandestina, a obtenção de prova documental mediante furto, a obtenção de prova mediante invasão de domicílio, aquela colhida sem observância da participação em contraditório, o documento material ou ideologicamente falso, ou qualquer outra prova que se mostre em desconformidade com o ordenamento jurídico, pouco importando a natureza jurídica da norma violada (Fredie Didier Jr).

ADMINISTRATIVO. PROCESSUAL CIVIL. CONCURSO PÚBLICO. MANDADO DE SEGURANÇA. DEMONSTRAÇÃO DE DIREITO LÍQUIDO E CERTO. CLÁUSULA DO EDITAL DO CONCURSO. REVISÃO. MATÉRIA FÁTICO-PROBATÓRIA. INCIDÊNCIA DAS SÚMULAS 5 E 7/STJ. EXIGÊNCIA DE PROVA DE FATO NEGATIVO. FORMALISMO EXCESSIVO. PROVA DIABÓLICA. APLICAÇÃO DAS CLÁUSULAS GERAIS DA RAZOABILIDADE E DA PROPORCIONALIDADE.

1. 2. 3. ilícita X Direito fundamental à
1.
2.
3.
ilícita
X
Direito
fundamental
à

A jurisprudência do STJ é firme no sentido

de que, via de regra, a apreciação da existência ou não de direito líquido e certo amparado por Mandado de Segurança, não tem sido admitida em Recurso Especial, pois exige reexame de matéria fático-probatória, o que é vedado ao STJ nos termos da Súmula 7.

Critérios para admissibilidade da prova ilícita:

Ainda que assim não fosse, vale destacar

- imprescindibilidade;

que o Tribunal a quo entendeu, a partir da análise dos fatos constantes dos autos, pela presença de direito líquido e certo apto a ser

- proporcionalidade;

- punibilidade;

- utilização “pro reo” no processo penal

tutelado em sede de mandado de segurança.

Ponto de estrangulamento:

Prova

privacidade/intimidade

Isso porque, em se tratando de fato negativo

(ou seja, circunstância que ainda não tinha ocorrido) a exigência da produção probatória consistiria, no caso em concreto, num formalismo excessivo e levaria à produção do que a doutrina e a jurisprudência denominam de "prova diabólica", exigência que não é tolerada na ordem jurídica brasileira. Precedente: AgRg no AgRg no REsp 1187970/SC, Rel. Ministra NANCY ANDRIGHI,

Provas ilícitas por derivação (teoria dos frutos da árvore venenosa): doutrina e jurisprudência a repelem, consistindo naquelas em si mesmas lícitas, mas produzidas a partir de outra ilegalmente obtida

INVERSÃO DO ÔNUS DA PROVA. REGRA DE INSTRUÇÃO. A Seção, por maioria, decidiu que a inversão do ônus da prova de que trata o art. 6º, VIII, do CDC é regra de instrução, devendo a decisão judicial que determiná-la ser proferida preferencialmente na fase de saneamento do processo ou, pelo menos, assegurar à parte a quem não incumbia inicialmente o encargo a reabertura de oportunidade para manifestar-se nos autos. EREsp 422.778-SP, Rel. originário Min. João Otávio de Noronha, Rel. para o acórdão Min. Maria Isabel Gallotti (art. 52, IV, b, do RISTJ), julgados em 29/2/2012. (STJ, info 492).

TERCEIRA TURMA, julgado em 05/08/2010, DJe 16/08/2010.

4. Agravo regimental a que se nega provimento. (STJ - AgRg no AREsp 262594 / RJ AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL 2012/0250226-4 Relator(a) Ministro MAURO CAMPBELL MARQUES (1141) Órgão Julgador T2 - SEGUNDA TURMA Data do Julgamento 18/12/2012 Data da Publicação/Fonte DJe 05/02/2013).

Julgador T2 - SEGUNDA TURMA Data do Julgamento 18/12/2012 Data da Publicação/Fonte DJe 05/02/2013). www.cers.com.br 1

www.cers.com.br

1

Carreiras Jurídicas (novo) Mod. I Processo Civil Maurício Cunha 01. alternativa correta. (FMP – MP-AC/2008)

Carreiras Jurídicas (novo) Mod. I Processo Civil Maurício Cunha

01.

alternativa correta.

(FMP

MP-AC/2008)

Assinale

a

E) Os fatos notórios não prescindem de provas,

se contestados pela parte contrária.

A) As regras sobre o ônus da prova funcionam

sempre como regras de instrução.

B) É inadmissível no Direito brasileiro a

dinamicização do ônus da prova.

C) Inversão do ônus da prova e dinamicização

do ônus da prova são expressões sinônimas.

D) As regras sobre o ônus da prova possuem

04. (FCCPromotor de Justiça-CE/2011) No que se refere à prova, é correto afirmar:

A) Vigora entre nós o sistema da prova

tarifada, com valor determinado para cada

dupla finalidade, funcionando ora como regras de instrução, ora como regras de julgamento.

espécie de prova. B) C) contestação. D) que disponível o direito da parte. E) prova
espécie de prova.
B)
C)
contestação.
D)
que disponível o direito da parte.
E)
prova consuetudinária.
(A)
(B)
(D)
com testemunhas a sua simulação.

Em falta de normas jurídicas particulares, o

juiz aplicará as chamadas máximas de

experiência, salvo, quanto à experiência técnica, o exame pericial.

02. (FCC Defensor Público - MT/ 2009) Em relação à prova processual:

Salvo disposição especial em contrário, as

provas devem ser produzidas na inicial e na

a)

demonstrar a verdade dos fatos.

b)

convenção que o distribua de maneira diversa à legal.

c)

o ônus probatório não pode ser objeto de

apenas os meios legais são hábeis para

É sempre possível convencionar de modo

diverso a distribuição do ônus da prova, desde

Os fatos notórios dependem apenas de

a mera presunção legal de existência ou de

veracidade dos fatos não isenta a parte de

prová-los.

d)

por lei de modo cogente, não podendo ser

o momento de sua produção é determinado

05. (Vunesp Juiz Substituto SP/2013) Acerca de provas, é correto afirmar que

alterado judicialmente em qualquer hipótese.

e)

que alegar direito municipal, estadual, estrangeiro ou a aplicação de usos e costumes,

se assim for determinado pelo juiz, a parte

somente a requerimento de algumas das

partes, demonstrando que a matéria não está suficientemente esclarecida, poderá o juiz

deverá provar seu teor e vigência.

determinar a realização de nova perícia.

para provar a verdade dos fatos, só se

podem produzir as provas especificadas no Código de Processo Civil. (C) há presunção absoluta de veracidade e

03. (MPE/BAPromotor de Justiça-BA/ 2010) É certo afirmar que:

exatidão dos livros comerciais quando eles constituam prova contra seu autor, e relativa, quando provam a seu favor.

A)

permeia os poderes do magistrado, independentemente da (in)disponibilidade do bem da vida em disputa.

Na fase instrutória, o princípio inquisitivo

qualquer que seja o valor do contrato, é

lícito à parte inocente provar exclusivamente

B) O sistema tarifado de provas não encontra

ressonância no sistema jurídico pátrio.

C) É válida a distribuição diversa do ônus da prova, ainda que incida sobre direito indisponível.

D) A parte que alegar direito municipal,

estadual, estrangeiro ou consuetudinário

deverá, necessariamente, provar os respectivos teor e vigência.

SÚMULAS APLICÁVEIS

Súmula 7 STJ. A pretensão de simples reexame de prova não enseja recurso especial.

Súmula 231 STF. O revel, em processo cível, pode produzir provas, desde que compareça em tempo oportuno.

231 STF. O revel, em processo cível, pode produzir provas, desde que compareça em tempo oportuno.

2

www.cers.com.br