Você está na página 1de 25

ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.

1/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO PARA CARGO EFETIVO Nº 001/2010

SÚMULA: Dispõe sobre a abertura de vagas


para o Concurso Público Municipal de n°
001/2010, e dá outras providências.

O Prefeito Municipal de Rio Bonito do Iguaçu e a Comissão Organizadora de Concursos,


instituída pelo Decreto nº 157/2009 de 22/10/2009, e de acordo com o disposto no Artigo 37, inciso II, da
Constituição Federal e Artigo 12, Inciso II da Lei Orgânica do Município de Rio Bonito do Iguaçu,
TORNA PÚBLICA a abertura de inscrições e as normas estabelecidas para a realização de
concurso público para provimento de cargos de Auxiliar de Gerais, Zeladora, Motorista, Auxiliar de
Consultório Dentário, Assistente Social, Psicólogo, Farmacêutico/Bioquímico, Médico Pediatra,
Médico Ginecologista e Obstetra, Médico Clinico Geral, mediante as condições estabelecidas neste
Edital e no seu Anexo I, parte integrante deste Edital.

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES


1.1. O Concurso Público será regido por este Edital e executado por Empresa contratada e
responsabilizada por todo o processo até a etapa final, acompanhada pela Comissão Organizadora do
Concurso Público designada para esse fim.
1.2. O Concurso Público destina-se a selecionar candidatos de acordo com o Cargo, função, os níveis de
escolaridade e requisitos para os cargos de formação especificados no ANEXO I.
1.2.1 Existindo adequações de Cargos e Função no Plano de Cargos e Salários da Prefeitura Municipal
para os Cargos de: Auxiliar de Serviços Gerais, Zeladora e Motorista, durante a validade do Concurso, em
razão das funções se constituírem em profissões regulamentadas (CBO), os candidatos aprovados, serão
enquadrados na nova Lei de Planos de Cargos e Salários. As provas dos cargos mencionados, terão
questões específicas para cada função, constantes no Anexo I.
1.3. O quantitativo de vagas dos cargos de formação especificados no ANEXO I correspondem às
existentes no momento da publicação deste Edital, podendo ser ampliado durante o prazo de validade
do Concurso Público, em atendimento às necessidades futuras da Prefeitura Municipal de Rio Bonito
do Iguaçu, em função da vacância e/ou criação de outras vagas.
1.4. Os aprovados que ingressarem no quadro de pessoal estará sujeito ao regime estatutário, preceituado
nos diplomas legais, observados os padrões remuneratórios, constantes no ANEXO I.
1.5. As atribuições, as provas, os conteúdos programáticos e outros requisitos para a investidura constam
no Anexo I deste Edital.
1.6. O não preenchimento de vaga por candidato aprovado na condição de portador de necessidades
especiais reverterá para o candidato classificado na seqüência de Notas.

2. DAS INSCRIÇÕES
2.1 As inscrições deverão ser efetuadas pelo candidato, ou por seu procurador legalmente constituído no
período de 17 a 23 de fevereiro de 2010, das 9:00 as 11:00 horas e das 13:30 às 16:30 horas, na
Prefeitura Municipal – Departamento de Recursos Humanos, sita à Rua Sete de Setembro, 720
- Centro – Rio Bonito do Iguaçu - Paraná.
2.2 No ato de inscrição o candidato apresentará conforme Súmula 266 do STF – Superior Tribunal
Federal, os seguintes documentos:

a) Fornecer fotocópia de documento oficial da identidade. São considerados documentos de


identidade: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança; pelas
Forças Armadas; Pela Polícia Militar; Carteiras Profissionais expedidas por Órgãos ou Conselhos de
Classe que, por Lei Federal, valem como documento de identidade;
b) Fornecer 02 (duas) fotos 3x4 recentes;
c) Fornecer fotocópia do CPF;
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.2/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

2.3 O valor da taxa de inscrição para os cargos de que trata este Edital será de R$ 100,00 (Cem reais) para
os cargos de Médico Pediatra, Médico Ginecologista e Obstetra, Médico Clínico Geral; R$ 60,00
(Sessenta reais) para os cargos de , Assistente Social, Psicólogo, Farmacêutico/Bioquímico; R$ 30,00
(Trinta reais) para os cargos de Motorista e Auxiliar de Consultório Dentário; e R$ 20,00 (vinte reais)
para os cargos de Auxiliar de Gerais e Zeladora.
2.4 Antes de efetuar o recolhimento da taxa de inscrição o candidato deverá certificar-se de que preenche
todos os requisitos exigidos para a participação no Concurso Público e para a investidura no cargo,
pois a taxa, uma vez paga, não será restituída em hipótese alguma.
2.5 A inscrição somente será efetivada após a confirmação do pagamento da taxa de inscrição, mediante
apresentação do comprovante de recolhimento da taxa de inscrição juntamente com os documentos
exigidos no item 2.2 deste Edital.
2.6 No ato da inscrição o candidato deverá optar por um único cargo. Não será aceito qualquer pedido de
alteração de cargo para o qual o candidato se inscreveu.
2.7 O candidato portador de necessidades especiais que se inscrever para o cargo cuja vaga está reservada,
conforme consta no Item 4.1, deverá declarar, no ato da inscrição, a deficiência de que é portador e
deverá comprová-la por meio de laudo médico no ato da posse.
2.8 O candidato deverá verificar no Diário Oficial do Município a validação de sua inscrição.
2.9 Após o prazo de inscrição, o candidato deverá acessar o site www.riobonito.pr.gov.br da Prefeitura
Municipal, ou, órgão oficial do Município (jornal semanal), ou no Mural na sede da Prefeitura, nos
quais constará a homologação das inscrições e a indicação do local das provas, o horário, endereço e
respectivo ensalamento.
2.10 Não haverá isenção total ou parcial do valor da taxa de inscrição.
2.11 A inscrição será de inteira responsabilidade do candidato, assumindo ele total responsabilidade
pelas informações prestadas no formulário de inscrição e arcando com as conseqüências de eventuais
erros de preenchimento.

3. DAS PROVAS
3.1.1 Provas objetivas de conhecimentos, de caráter eliminatório e classificatório para todos os cargos;
3.1.2 Para o cargo de Motorista será adotada a média aritmética da prova objetiva de conhecimento mais a
prova prática. Somente fará a prova prática o candidato que obtiver 50% (cinqüenta por cento) de
acertos na prova objetava;
3.1.3 Prova de Títulos para os cargos de Assistente Social, Psicólogo, Farmacêutico/Bioquímico e
Médicos;
3.1.4 Exame médico para todos os cargos de caráter eliminatório.
3.1.5 As inscrições homologadas e os resultados das provas serão divulgados no site da Prefeitura
Municipal de Rio Bonito do Iguaçu, publicado no Diário Oficial do Município e no edital da
Prefeitura.
3.1.6 Na prova objetiva, os três últimos candidatos deverão permanecer na sala, para assinatura da ata e
lacre dos envelopes com cartões respostas e provas, comprovado a regularidade de aplicação das
provas.
3.1.7 Será concedida fiscalização especial ao candidato que estiver impossibilitado, por motivos de saúde,
de realizar a prova em sala de aula com os demais candidatos, e a solicitarem no mínimo 48
(quarenta e oito) horas antes da realização da prova.
3.1.8 Aludido requerimento deverá ser apresentado junto a Comissão Organizadora do concurso,
devidamente instruído com atestado médico.

3.2 DA PROVA OBJETIVA:


3.2.1 As provas objetivas serão realizadas no dia 6 (seis) de março de 2010, com início às 14 horas
(quatorze horas), no Centro Estudantil de Rio Bonito do Iguaçu – CERBI, sito à Avenida XV
de Novembro - Centro – CEP 85.340-000 – Rio Bonito do Iguaçu – Paraná, com duração
máxima de 3 (três) horas a partir de seu inicio.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.3/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

3.2.2 Não será permitido ingresso de candidato no local de realização das provas após o fechamento dos
portões que ocorrerá as 13 horas e 45 minutos.
3.2.3 Os conteúdos para as provas objetivas previstas para cada cargo estão especificadas no Anexo II
deste Edital. Para os cargos de Auxiliar de Serviços Gerais, Zeladora e Motorista, serão elaboradas
questões de Conhecimentos Específicos para cada Função, visando possíveis enquadramentos de
cargos.
3.2.4 As provas objetivas serão constituídas de 40 (quarenta) questões de múltipla escolha, com cinco
alternativas (a,b,c,d,e), das quais apenas uma será correta.
3.2.5 As respostas às questões objetivas deverão ser transcritas para o cartão-resposta com caneta
esferográfica com tinta preta ou azul, devendo assinalar uma única resposta para cada questão.
3.2.6 Não serão consideradas questões não assinaladas ou que contenham mais de uma resposta, emenda
ou rasura.
3.2.7 O candidato assume plena e total responsabilidade pelo correto preenchimento do cartão-resposta e
sua integridade. Não haverá substituição desse cartão, a não ser em caso de defeito em sua
impressão.
3.2.8 Com o objetivo de garantir a lisura e a idoneidade do Concurso, o candidato deverá autenticar a ficha
de identificação com sua assinatura.
3.2.9 Não haverá segunda chamada para as provas. A ausência do candidato, por qualquer motivo,
inclusive doença ou atraso, implicará na sua eliminação do Concurso.
3.2.10 Excepcionalmente e a critério médico devidamente comprovado, o candidato que estiver
impossibilitado de realizar a prova objetiva em sala de prova, fará a mesma em local especialmente
designado pela Comissão de Concurso Municipal.
3.2.11 Para ingresso na sala de provas, o candidato deverá apresentar o comprovante de inscrição,
juntamente com o original do documento oficial de identidade.
3.2.12 São documentos oficiais de identidade: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedida pelas
Secretarias de Segurança, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações
Exteriores, Cédulas de Identidade fornecidas por Ordens ou Conselhos de Classe, que por lei federal
valem como documento de identidade, bem como a Carteira Nacional de Habilitação (com
fotografia) na forma da lei 9.053/97. Os documentos devem estar em perfeitas condições e devem
permitir, com clareza, a identificação dos candidatos.
3.2.13 Em caso de perda ou roubo de documentos, bem como por esquecimento, o candidato será admitido
para realizar as provas desde que tenha se apresentado no local da prova e que seja possível fazer a
verificação de seus dados junto à Comissão de Concurso Público, antes da hora marcada para início
das provas.
3.2.14 Nas salas de prova, os candidatos não poderão manter em seu poder aparelhos eletrônicos (BIP,
telefone celular, calculadora, agenda eletrônica, etc), devendo entregá-los ao aplicador de provas
antes do início da prova. O candidato que estiver portando qualquer desses instrumentos durante a
realização da prova será eliminado do Concurso.
3.2.15 As portas de acesso ao prédio onde serão realizadas as provas serão fechadas às 8 horas e 45
minutos. Os relógios da Comissão Organizadora do Concurso serão acertados pelo Serviço Hora
Certa Brasil Telecom – fone 130. Não serão tolerados atrasos.
3.2.16 Não será permitido ao candidato, durante a realização das provas, ausentar-se do recinto, a não ser
em casos especiais e acompanhado de um membro componente da equipe de aplicação do
Concurso.
3.2.17 Não é permitida ao candidato a consulta a nenhum tipo de material durante a realização da prova,
inclusive legislação seca, nem o uso de calculadora para a resolução das questões.
3.2.18 Ao terminar as provas o candidato deverá entregar ao aplicador da prova, obrigatoriamente, o
caderno de provas, e o cartão-resposta devidamente assinado.
3.2.19 O candidato receberá uma folha contendo espaço designado para anotação das respostas das
questões objetivas, que poderá ser recortado e levado pelo candidato para posterior conferência do
gabarito.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.4/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

3.2.20 É de responsabilidade exclusiva do candidato a identificação correta de seu local de realização das
provas e o comparecimento no horário determinado.
3.2.21 Constatada a qualquer tempo, por meio eletrônico ou outro qualquer a utilização pelo candidato de
procedimentos ilícitos, a prova será objeto de anulação e automaticamente o candidato será
eliminado do Concurso Público, sem prejuízo das cominações legais civis e criminais deles
decorrentes.
3.2.22 Será eliminado o candidato que praticar, durante a aplicação das provas atos contra as normas,
disciplinas e ou falta de respeito para com os fiscais de provas e respectivos membros da Comissão
de Concurso.
3.2.23 Caso seja anulada uma questão, os pontos a ela correspondentes serão atribuídos a todos os
candidatos, independente de terem efetuado o recurso.

3.3 DA PROVA PRÁTICA


3.3.1 A data da prova prática será marcada após a divulgação do resultado da prova objetiva, através da
imprensa oficial, sendo de responsabilidade do candidato acompanhar as publicações.
3.3.2 Para o cargo de motorista haverá prova prática somente para os candidatos aprovados na prova
objetiva e a classificação será a média da prova objetiva e prova prática.(Prova objetiva – valor 10,0
+ Prova Prática – 10,0 / 2 = média final). A prova prática terá duração de no máximo 30 (trinta)
minutos para cada candidato.
3.3.3 Serão eliminados os candidatos que não acertarem, no mínimo 50% (cinqüenta por cento) das
questões na prova objetiva.
3.3.4 A prova será aplicada através de testes em ônibus, micro ônibus e caminhões, podendo haver
alteração de veículo, em caso de necessidade.
3.3.5 Na aplicação da prova, com utilização de equipamentos de elevado valor, pertencentes ou sob a
responsabilidade do Município ou da entidade que realiza o certame, poderá ser procedida, a critério
da Banca de aplicação, a imediata exclusão do candidato que demonstre não possuir a necessária
capacidade no seu manejo, sem risco de danificá-los.
3.3.6 Haverá um tempo máximo para a realização de cada item/quesito da prova, que será fixado pela
empresa contratada para realização do concurso, considerando a dificuldade e demais aspectos
necessários para o desempenho satisfatório dos testes, por parte dos candidatos.
3.3.7 O candidato, ao terminar a prova prática, deverá se retirar do local de aplicação da prova a fim de
não prejudicar o andamento do processo de avaliação, bem como não intervir psicologicamente na
avaliação do próximo candidato.
3.3.8 Todos os candidatos deverão apresentar-se com trinta minutos de antecedência, portando cédula de
identidade e documento de inscrição e Carteira Nacional de Habilitação Categoria “D” ou “E”.
3.3.9 Não haverá Segunda chamada ou repetição de prova. O candidato não poderá alegar
desconhecimento quaisquer sobre a realização da prova como justificativa de sua ausência. O não
comparecimento à prova, qualquer que seja o motivo caracterizará desistência do candidato e
resultará na eliminação no Concurso Público.

3.4 DA PROVA DE TÍTULOS


3.4.1 Serão consideradas as seguintes pontuações para prova de Títulos:
a) Doutorado completo – 4 (quatro) pontos;
b) Mestrado completo – 3 (três) pontos;
c) Especialização completa – 1 (um) ponto;
d) Cursos de Atualização – 2 (dois) pontos no máximo, sendo 0,25 (zero vírgula vinte e cinco)
ponto a Certificado com mais de 20 horas cada, realizado no período de 2000 a 2009. Não serão
considerados Certificados anteriores ao ano 2000.
3.4.2 Os comprovantes (fotocópias autenticadas) dos Títulos e Certificados deverão ser apresentados pelos
candidatos aprovados nas provas teóricas, à Comissão do Concurso Público, no prazo de três
dias úteis após a publicação do resultado no Diário Oficial do Município.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.5/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

4. DAS VAGAS DESTINADAS AOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS


4.1. São reservadas aos candidatos inseridos como portadores de deficiência, desde que habilitados para o
cargo, cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadores, os
correspondentes a 5%(cinco por cento) das vagas ofertadas, conforme Lei Municipal nº 056/94 de
15/03/94 e demais legislação correlata.
4.2. O candidato que se declarar portador de necessidades especiais participará do Concurso Público
em igualdade de condições com os demais candidatos, no que diz respeito ao conteúdo e à
avaliação das provas.
4.3. No prazo de 5 dias úteis, contados da divulgação dos resultados de aprovação, o portador de
deficiência será convocado, de acordo com o número de vagas, a classificação e o interesse da
Prefeitura Municipal de Rio Bonito do Iguaçu para submeter-se a perícia médica, para verificação
da compatibilidade de sua deficiência com o exercício das atividades do cargo.
4.4. A perícia médica será realizada pela Área / Serviço de Medicina Ocupacional da Prefeitura
Municipal de Rio Bonito do Iguaçu, devendo o laudo ser emitido no prazo de 5 dias úteis,
contados da data do respectivo exame.
4.5. Caso a Área/Serviço de Medicina Ocupacional conclua pela inaptidão do candidato, será
constituída de ofício, no prazo de 30 dias, equipe médica para nova perícia.
4.6. A equipe médica deverá apresentar conclusão da avaliação no prazo de 5 dias úteis contados da
realização do exame.
4.7. Não caberá qualquer recurso da decisão proferida pela equipe médica.
4.8. Em caso de solicitação de prova especial Braile ou Ampliada ou de atendimento especial para a
realização da prova, devem ser indicadas essas condições diferenciadas no ato da inscrição.
4.9. O candidato portador de necessidades especiais que não realizar a inscrição de acordo com o
disposto neste Edital não concorrerá a vaga reservada, não cabendo recurso em favor de sua
situação.
4.10. No ato de inscrição, a pessoa portadora de necessidades especiais especificará que está ciente de
que deverá submeter-se a avaliação da área/Serviço de Medicina Ocupacional da Prefeitura
Municipal de Rio Bonito do Iguaçu, para a verificação da compatibilidade de sua deficiência com
o exercício das atribuições do cargo/função, conforme previsto no item 4.4 deste Edital.
4.11. Caso necessite de condição especial para a realização da prova, o candidato deverá formalizar o
pedido, por escrito à Comissão de Concurso Público, que examinará a possibilidade operacional
do atendimento à solicitação.
4.12. Após a realização das avaliações médicas, será divulgada no site www.riobonito.pr.gov.br a
listagem contendo os portadores de necessidades especiais aprovados e considerados aptos para o
exercício do cargo.
4.13. A vaga reservada aos deficientes de necessidades especiais será liberada aos demais candidatos,
caso não tenha ocorrido inscrição para o concurso ou aprovação de candidato portador de
deficiência.
4.14. O laudo médico deve atestar a espécie e o grau ou nível da deficiência com expressa referência ao
código correspondente da classificação internacional de doenças – CID, bem como a provável
causa da deficiência, observado o art.34 do Decreto Estadual 2.508/04, que são transcritos a
seguir:
“Art. 34 - É considerada pessoa portadora de deficiência a que se enquadra nas seguintes categorias:
I - deficiência física – alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo
humano, acarretando o comprometimento da função física, apresentando-se sob a forma de
paraplegia, paraparesia, monoplegia, monoparesia, tetraplegia, tetraparesia, triplegia,
triparesia, hemiplegia, hemiparesia, amputação ou ausência de membro, paralisia cerebral,
membros com deformidade congênita ou adquirida, exceto as deformidades estéticas e as que
não produzam dificuldades para o desempenho de funções;
II - deficiência auditiva - perda parcial ou total das possibilidades auditivas sonoras, variando
de graus e níveis na forma seguinte:
a) de 25 a 40 decibéis (db) - surdez leve;
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.6/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

b) de 41 a 55 db - surdem moderada;
c) de 56 a 70 db - surdez acentuada;
d) de 71 a 90 db - surdez severa;
e) acima de 91 db - surdez profunda; e
f) anacusia;
III - deficiência visual – acuidade visual igual ou menor que 20/200 no melhor olho, após a
melhor correção, ou campo visual inferior a 20º (tabela de Snellen), ou ocorrência simultânea
de ambas as situações;
IV -deficiência mental - funcionamento intelectual significativamente inferior à média, com
manifestação antes dos dezoito anos e limitações associadas a duas ou mais áreas de
habilidades adaptativas, tais como:
a) comunicação;
b) cuidado pessoal;
c) habilidades sociais;
d) utilização da comunidade;
e) saúde e segurança;
f) habilidades acadêmicas;
g) lazer; e
h) trabalho.
V - deficiência múltipla - associação de duas ou mais deficiências.”
4.15 Caso a aplicação do percentual previsto resulte em número fracionário, este será elevado até o
primeiro número inteiro subseqüente.
4.16 A pessoa portadora de deficiência, resguardadas as condições especiais previstas na Lei n.º 13.456,
de 11/1/2002, participará em igualdade de condições com os demais candidatos no que concerne:
I – Ao conteúdo da prova;
II – À avaliação e aos critérios de aprovação;
III – Ao horário de início das provas e ao local de aplicação; e
IV – À nota mínima exigida para todos os demais candidatos.

5 DOS REQUISITOS PARA INVESTIDURA NO CARGO


5.1 O candidato aprovado no concurso de que trata este Edital, será investido no cargo, se atender
as seguintes exigências:
a) ser brasileiro nato, naturalizado ou equiparado e o constante no Art.12 da Constituição
Federal;
b) possuir o nível de escolaridade exigidos para o exercício do cargo;
c) ter idade mínima de 18 anos completos.
d) prova de estar quites com as obrigações eleitorais;
e) prova de quitação com o serviço militar, quando couber;
f) documento comprobatório de habilitação para o cargo no qual prestou o concurso;
g) registro no Conselho de Classe para o cargo de nível superior;
h) não estar suspenso do exercício profissional, nem cumprido outra penalidade disciplinar.
5.2 Documentos necessários à nomeação dos candidatos a serem apresentados em até trinta dias
da data de publicação do ato da convocação:
a) Comprovante de inscrição do PIS/PASEP;
b) Fotocópia do Cartão de Identificação do Contribuinte - Pessoa Física - CPF;
c) Fotocópia da Cédula de Identidade;
d) Fotocópia do Título de Eleitor com comprovante de votação/justificativa da última eleição;
e) Fotocópia do certificado de reservista ou de dispensa de incorporação militar, se do sexo
masculino, quando couber;
f) Fotocópia da Certidão de Casamento, se casado ou declaração de união estável;
g) Fotocópia da Certidão de nascimento dos filhos;
h) Fotocópia do Comprovante de conclusão da escolaridade exigida para o cargo pleiteado;
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.7/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

i) Fotocópia do Comprovante de conclusão dos cursos e formação profissional exigidos para o


cargo pleiteado;
j) Fotocópia do Comprovante de quitação com o órgão de classe correspondente, nos casos de
nível superior;
k) Carteira Nacional de Habilitação - CNH, para o cargo de Motorista;
l) Carteira de Trabalho;
m) 1 foto 3x4 recente;
n) Além dos documentos mencionados nos itens supra mencionados, para investidura no cargo
de motorista, os candidatos aprovados deverão apresentar fotocópia de certificados de
conclusão de cursos especializados de transporte coletivo de passageiros, transporte de
escolares e de veículos de emergência;
5.3 O candidato convocado para admissão que, no prazo máximo de 30 (trinta) dias a contar da data de
convocação, não apresentar a documentação necessária à admissão, será considerado desistente,
implicando sua eliminação definitiva e convocação do candidato imediatamente classificado.
5.4 Todos os candidatos convocados para nomeação serão submetidos a Exame Médico Admissional de
caráter eliminatório quando detectada incapacidade ou enfermidade impeditiva para o desempenho
do trabalho. Os exames serão executados pelo órgão de Saúde Municipal.
5.5 A nomeação dos candidatos ficará condicionada à aprovação em todas as etapas e avaliações do
processo seletivo público (provas de conhecimento; comprovação de pré-requisitos estabelecidos no
Edital; e comprovação de capacidade física e mental) e não possuir vínculo empregatício com órgão
da Administração Pública.
5.6 A aprovação no Concurso Público assegurará apenas a expectativa de direito à nomeação, ficando
este ato condicionado à observância das disposições legais pertinentes, bem como ao exclusivo
interesse e conveniência da Prefeitura Municipal, na rigorosa ordem de classificação e do prazo de
validade do Concurso Público.
5.7 Apresentar declaração quanto ao exercício ou não de outro cargo, emprego ou função pública e sobre
recebimento de provento decorrente de aposentadoria e pensão;
5.8 Apresentar outros documentos que se fizerem necessários, à época da posse.
5.9 Os documentos comprobatórios de escolaridade – diplomas registrados ou certificados
acompanhados de histórico escolar – devem referir-se a cursos devidamente reconhecidos pelo
Ministério as Educação e Cultura (MEC), Conselho Nacional de Educação (CNE) ou Conselho
Estadual de Educação (CEE).
5.10 Os diplomas e certificados obtidos em instituições estrangeiras terão que estar devidamente
convalidados.
5.11 A investidura no cargo e seu exercício sujeitam-se às normas do Estatuto dos Servidores Públicos
do Município de Rio Bonito do Iguaçu.

6. DOS RECURSOS
6.1 O candidato inscrito poderá interpor recurso quanto ao Edital, no prazo de 3(três) dias úteis após a
sua publicação. Após o prazo estipulado os recursos serão indeferidos pela Comissão Organizadora.
Em caso de aceite de recursos, será publicada ERRATA de Edital no Diário Oficial.
6.2 O Candidato poderá interpor recurso do indeferimento da inscrição, no prazo de 03 (três) dias úteis, a
contar da data de publicação.
6.3 O candidato poderá interpor recurso contra o resultado das provas objetivas e prática, tendo por
objeto a sua correção.
6.4 O candidato poderá interpor recurso quanto à formulação das questões, desde que devidamente
fundamentado, e protocolado junto a comissão organizadora do concurso, no prazo de 05 (cinco) dias
a contar da realização da prova.
6.5 O recurso deverá ser protocolado na Prefeitura Municipal e destinado à Comissão de Concurso
Público, que deverá encaminhar de imediato à Empresa responsável pelo Concurso.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.8/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

6.6 A Empresa responsável pelo Concurso terá 5 (cinco) dias úteis, a partir da data do recebimento, que
emitirá decisão fundamentada colocada à disposição do requerente junto à Comissão de Concurso
Público.
6.7 Uma vez julgados os recursos apresentados contra as questões da prova objetiva emitir-se-á parecer
oficial contra o qual não caberá novo recurso.

7. DA APROVAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO
7.1 O resultado definitivo da prova objetiva será divulgado na Prefeitura Municipal de Rio Bonito do
Iguaçu e no site oficial do Município e no órgão oficial do Município.
7.2 A pontuação das questões objetivas é de 0,25 (zero vírgula vinte e cinco) cada questão, totalizando 10
pontos. A prova de Títulos terá pontuação máxima de 10 (dez) pontos e a Prova Prática para Motoristas é
de 10(dez) pontos.
7.3 A nota final do candidato será representada pela soma dos pontos obtidos nas provas previstas para o
cargo. Será eliminado o candidato que não obtiver, no mínimo, 50% (cinqüenta por cento) dos
pontos na prova objetiva.

8. DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE


8.1 Para os cargos de escolaridade em nível de até 2º Grau Completo:
1º) o que possuir a maior idade;
2º) o que possuir maior escolaridade.
3º) o que possuir maior número de filhos;
8.2 Para os cargos de Graduação:
1º) o que possuir a maior idade;
2º) o que possuir a maior pós-graduação;
3º) o que tiver o maior número de filhos.

9. DO RESULTADO FINAL
9.1 O resultado final das provas após os prazos de recursos, será divulgado no site da Prefeitura
Municipal e no Diário Oficial constando a relação dos candidatos aprovados e classificados e
respectiva nota final.

10. DISPOSIÇÕES GERAIS


10.1 O prazo de validade do Concurso será de 2 (dois) anos, contados a partir da data da publicação do
resultado no Diário Oficial do Município, podendo ser prorrogado por igual período.
10.2 A aprovação do candidato no Concurso não implicará obrigatoriamente em sua investidura,
dependendo esta da existência de vaga, conveniência e oportunidade administrativa da Prefeitura
Municipal de Rio Bonito do Iguaçu e da disponibilidade orçamentária.
10.3 O candidato aprovado compromete-se a manter atualizado o seu endereço junto a Prefeitura
Municipal de Rio Bonito do Iguaçu.
10.4 O candidato que no ato da inscrição fizer declaração inverídica ou falsa, ficará sujeito às sanções
penais aplicáveis à falsidade da declaração, nos termos do Código Penal Brasileiro.
10.5 A inscrição do candidato importará no conhecimento das presentes instruções e na aceitação integral
das condições previstas para o Concurso, constante neste Edital.
10.6 O gabarito das provas objetivas e os resultados dos recursos serão divulgados no site da Prefeitura
Municipal, após a realização das provas.
10.7 O presente concurso poderá ser acompanhado por Comissão designada pelo Poder Legislativo na
forma regimental, pela Comissão de Concurso Público e pelo Ministério Público.
10.8 Os casos omissos neste Edital serão resolvidos pela Comissão de Concursos e pela Assessoria
Jurídica da Prefeitura Municipal.
10.9- Somente serão empossados os candidatos considerados aptos em inspeção de saúde física e
mental, a cargo da Administração.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.9/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

10.10-O candidato nomeado que não for considerado apto na inspeção de saúde física e mental terá o ato
de nomeação tornado sem efeito e terá seu nome excluído das listas em que figurar.
10.11 É de inteira responsabilidade dos candidatos acompanharem as resoluções, editais, comunicados e
demais publicações referente a este concurso através do Jornal Xagu, em Edital nas dependências da
Prefeitura Municipal de Rio Bonito do Iguaçu e pelo site www.riobonito.pr.gov.br
10.12 A qualquer tempo poderá ser anulada a inscrição, as provas e a nomeação, por meio de processo
administrativo, devidamente instaurado, ouvido o candidato, o que pode ocorrer inclusive após a
homologação do resultado do concurso publico, desde que verificada a pratica de qualquer
ilegalidade pelo candidato, tais como: falsidade nas declarações prestadas e/ou quaisquer
irregularidades nas provas e/ou nos documentos apresentados, entre outros.

Prefeitura Municipal de Rio Bonito do Iguaçu, em 4 de fevereiro de 2010.

SEZAR AUGUSTO BOVINO


Prefeito Municipal
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.10/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

ANEXO I
Parte Integrante de Edital do Concurso Público Para Cargo Efetivo nº 001/2010

CARGOS DE PROVIMENTO EFETIVO

CARGO, NÚMERO DE VAGAS, CARGA HORÁRIA, ESCOLARIDADES, ATRIBUIÇÕES/FUNÇÕES E


REMUNERAÇÃO BRUTA DE CADA CARGO
1 - GRUPO OCUPACIONAL: OPERACIONAL
CARGO Nº DE CARGA ESCOLARIDADE NÍVEL VENCIMENTO
VAGAS HORÁRIA (REQUISITOS MÍNIMOS) MENSAL R$
AUXILIAR DE SERVIÇOS 11 44h/sem 1º Seguimento do Ensino A 600,00
GERAIS Fundamental (4ª série completa)
FUNÇÕES: vigia, gari, servente de obras, jardineiro, inspetor de alunos, auxiliar de mecânico e auxiliar de operador.
ATRIBUIÇÕES
VIGIA: Executar tarefas de vigilância em prédios públicos, rondando suas dependências, observando a entrada e saída de
pessoas e bens, objetivando a proteção do patrimônio público municipal; vigilância em eventos organizados pelo Poder
Público; exercer outras atividades correlatas.
GARI: Realizar os serviços de coleta de lixo, dentro do horário e roteiros estabelecidos; colocar em caminhões e
descarregá-lo em locais apropriados para destinação do lixo; trabalhar junto às esteiras fazendo a seleção do lixo, efetuar
trabalhos de manuseio de lixo para fins de compostagem; zelar pela conservação dos caminhões e dos equipamentos
utilizados nos serviços de coleta; efetuar tarefas junto ao aterro sanitário relacionados com a disposição e seleção dos
resíduos sólidos e orgânicos; varrer as vias públicas, coletar o lixo domiciliar, fazer serviços de capina, remover resíduos,
limpar ralos, efetuar a limpeza de pátios, bosques, praças; auxiliar a descarga de lixo nos locais de destino final, executar e
manter a limpeza do mobiliário urbano, lavar logradouros públicos e locais com feiras livres; cavar sepulturas e auxiliar no
sepultamento; proceder a limpeza de oficinas inclusive em gabinetes sanitários públicos ou em próprios municipais;
auxiliar nos serviços de abastecimento de veículos; Carregar e descarregar veículos em geral; transportar, arrumar e elevar
mercadorias, materiais de construção e outros; fazer mudanças; executar outras atribuições afins.
SERVENTE DE OBRAS: Efetuar a carga, descarga e transporte de materiais, servindo-se das próprias mãos ou utilizando
carrinhos de mão e/ou ferramentas manuais, possibilitando a utilização ou remoção daqueles materiais; Escavar valas e
fossas, abrir sulcos em pisos e paredes, extraindo terras, rebocos, massas, permitindo a execução de fundações, o
assentamento de canalizações ou tubulações para água ou rede elétrica, ou execução de obras similares; Misturar cimento,
areia, água, brita e outros materiais, através de processos manuais ou mecânicos, obtendo concreto ou argamassa; Preparar
e transportar materiais, ferramentas, aparelhos ou qualquer peça, limpando-as e arrumando-as de acordo com instruções;
Auxiliar o oficial ou encarregado, em conjunto ou sozinho, para levar a bom termo a execução de suas tarefas; Zelar pela
conservação dos locais onde estão sendo realizados os serviços; coveiro; Executar outras tarefas de mesma natureza e nível
de dificuldade.
JARDINEIRO: Executar trabalhos de conservação, manutenção e limpeza em praças, jardins, parques, e demais próprios
municipais e/ou de órgãos conveniados; Executar pequenos trabalhos de pedreiro, carpinteiro, pintor, na restauração de
bancos, meios-fios, pisos alambrados de praças, parques e jardins; Zelar pela observância de todas as normas de segurança
e higiene no trabalho; Executar outras tarefas, trabalhos, serviços, procedimentos e/ou atividades, determinadas por chefe
imediato, compatíveis com sua habilitação profissional e área de atuação, competência e/ou conhecimento. Cultiva
espécies vegetais, tais como: grama, flores e outras plantas ornamentais, preparando a terra, fazendo canteiros, plantando
sementes e mudas e dispensando tratos culturais e fitossanitários à plantação para conservar e embelezar, parques e jardins
públicos, utilizando-se dos equipamentos e materiais adequados. Atribuições Típicas Orientar e também executar os
serviços de preparo da terra para o plantio, inclusive aplicação de adubos e produtos químicos apropriados; Proceder a
limpeza, conservação e irrigação de jardins; Efetuar o plantio, enxerto e semeadura de gramas, folhagens, árvores e plantas
ornamentais, execução de podas, proteção e defesa das plantas; Dispensar tratos fitossanitários às plantas, aplicando
inseticidas por pulverização ou por outro processo, para evitar ou erradicar pragas e moléstias; Executar tarefas afins.
INSPETOR DE ALUNOS: Responsável pela segurança dos alunos nas unidade escolar para a qual for designado;
inspecionar comportamento, organização de entrada e saída dos mesmos, verificar no intervalo se alguém está fazendo algo
errado, enfim cuidar da segurança dos alunos durante sua permanência na escola; observar o uso do uniforme; Controlar o
movimento de alunos fora da sala de aula. Responsabilizar-se pelo toque de sinal no início, intervalo e término das
atividades. Auxiliar os professores na vigilância do recreio e na disciplina em geral, bem como na entrada e saída das
salas de aula; colaborar na coordenação do serviço de merenda. Prestar assistência especial aos alunos que, durante os
períodos de aulas, se ausentarem das salas. Responsabilizar-se pelos cuidados de higiene e primeiros socorros dos alunos.
Exercer a guarda em inspeções diurna ou noturna nas dependências escolares, depredações, pixações, algazarras, evitando
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.11/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

roubos, entrada de pessoas estranhas, incêndios ou outras anormalidades, a fim de preservar a integridade física e moral do
estabelecimento e do patrimônio
AUXILIAR MECÂNICO: Auxiliar a execução de serviços mecânicos em geral que permitam que veículos, máquinas e
equipamentos estejam sempre em condições de prestar os serviços necessários.
AUXILIAR DE OPERADOR: Operar máquinas e equipamentos rodoviários e máquinas agrícolas, nos eventuais
impedimentos dos operadores; conduzir máquinas e equipamentos até os canteiros de obras e de volta; auxiliar os
operadores em todas as tarefas atinentes às suas funções, engraxar, lavar e realizar pequenos reparos nas máquinas,
equipamentos e máquinas agrícolas sob a orientação dos operadores ou mecânicos; instalar e manejar máquinas dotadas de
brocas de perfuração em qualquer espécie de solos; tratar da manutenção da máquina, limpando-a e lubrificando-a e
efetuando pequenos reparos; executar outras tarefas correlatas.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.12/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

CARGO Nº DE CARGA ESCOLARIDADE NÍVEL VENCIMENTO


VAGAS HORÁRIA (REQUISITOS MÍNIMOS) MENSAL R$
ZELADORA 24 44h/sem 1º Seguimento do Ensino A 600,00
Fundamental (4ª série completa)
FUNÇÕES:. Cozinheira/Merendeira, servente de limpeza.
ATRIBUIÇÕES
COZINHEIRA/MERENDEIRA: Compreende em executar a rotina de preparo da alimentação escolar, em conformidade
com os cardápios pré-elaborados e as orientações dos profissionais de nutrição; preparo de alimentação em eventos
públicos e para os setores públicos quando solicitado; Controlar, estocar e preservar os gêneros alimentícios necessários à
cocção diária, nas escolas municipais e demais setores públicos, além de manter a higiene dos equipamentos e utensílios
das escolas e setores e/ou unidades do Poder Público; zelar pelo material de uso; respeitar os alunos tratando-os com
delicadeza e carinho; Selecionar os alimentos, temperando-os, refogando-os e dando o tratamento adequado, de modo a
atender o programa de alimentação, previamente definido; efetuar o controle dos gêneros alimentícios necessários ao
preparo e fornecimento da alimentação, recebendo-os e armazenando-os de forma adequada, segundo as instruções
previamente definidas; selecionar os ingredientes necessários ao preparo das refeições, de conformidade com o cardápio
oferecido; preparar refeições, selecionando, lavando, cortando, temperando e cozinhando os alimentos de acordo com
orientação recebida; verificar o estado de conservação dos alimentos, separando os que não estejam em condições
adequadas de utilização a fim de assegurar a qualidade das refeições preparadas; servir as refeições preparadas, de
conformidade com as normas de procedimento previamente definidas; registrar a quantidade de refeições servidas,
alimentos recebidos e quantidades utilizada, em impressos previamente fornecidos, para possibilitar efetivo controle e
cálculos estatísticos; proceder a limpeza e manter em condições de higiene o local de preparo de refeição, bem como do
local destinado a seu consumo; acompanhar os alunos auxiliando-os quando necessário e lhe for solicitado; requisitar
material e mantimentos, quando necessários; dispor adequadamente os restos de comida e lixo da cozinha, de forma a
evitar proliferação de insetos; lavar todos os guardanapos, panos de prato e demais panos utilizados na cozinha, mantendo-
os em perfeitas condições de asseio; evitar desperdícios de alimentos; Vestir luvas para os trabalhos que as exigirem;
executar outras atribuições afins.
SERVENTE DE LIMPEZA: compreende as atribuições de zelar pela limpeza e higiene do patrimônio público
municipal; higienizar e desinfetar as áreas e equipamentos sob sua responsabilidade; zelar pelas condições de
acondicionamento e destino do lixo, conforme normas da vigilância sanitária; lavar, secar e passar peças como toalhas,
cortinas, panos, etc. ; mudar a posição dos móveis e equipamentos, colocando-os nos locais designados, preparar e servir
cafés, chá, sucos, lanches, merenda, refeições e outros, nas unidades publicas e eventos promovidos pelo Município;
guardar e manter o controle do gasto de materiais e produtos utilizados na desinfecção e higiene; fazer trabalhos de limpeza
nas diversas dependências e prédios públicos; limpar pisos, vidros, lustres, móveis, instalações sanitárias, etc; lavar
encerrar assoalhos; fazer arrumações em locais de trabalho; proceder à remoção e conservação de móveis, máquinas e
matérias em geral; fazer a limpeza de pátios; zelar para que os utensílios utilizados estejam sempre em boas condições de
higiene e uso; operar com fogões, aparelhos de preparação ou manipulação de gêneros alimentícios, refrigeração e outros a
recolher, lavar e guardar utensílios de alimentos, encarregando-se da limpeza geral da cozinha e do refeitório; Vestir luvas
para os trabalhos que as exigirem; executar outras tarefas correlatas.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.13/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

CARGO Nº DE CARGA ESCOLARIDADE NÍVEL VENCIMENTO


VAGAS HORÁRIA (REQUISITOS MÍNIMOS) MENSAL R$
MOTORISTA 17 44h/sem 1º Seguimento do Ensino D 900,00
Fundamental (4ª série completa)
OBS: Para investidura no cargo de motorista o candidato aprovado deverá apresentar até 30 dias após o
chamamento, cópia de certificado de cursos especializados de transporte coletivo de passageiros, transporte de
escolares e de veículos de emergência.
FUNÇÕES: Motorista de veículos leves, caminhões, ônibus, ambulância. Dirigir veículos automotores, obedecendo ao
Código Nacional de Trânsito, seguindo itinerário e programas estabelecidos para o transporte de passageiros ou carga.
ATRIBUIÇÕES
Compreende as atribuições que se destinam a dirigir veículos automotores de transporte de passageiros, materiais,
equipamentos e cargas, e conservá-los em perfeitas condições de funcionamento, assim como transportar pessoas e
materiais; manter o equilíbrio do veículo e evitar danos aos materiais transportados; orientar e zelar pela segurança de
carregamento e descarregamento de cargas; Zelar pela limpeza do veículo que lhe for destinado, visando manter o bom
estado de conservação do mesmo; Zelar pela guarda e conservação do veículo, ferramentas e demais materiais de trabalho.
Conduzir estudantes, servidores, grupos de pessoas e estar à disposição de autoridades, visitantes e outras personalidades
conforme designação superior; Verificar diariamente as condições do veículo, antes de sua utilização: pneus, água do
radiador, bateria, nível e pressão do óleo, amperímetro, sinaleiras, freios, embreagem, direção, faróis, combustível, parte
elétrica entre outros; Fazer pequenos reparos de emergência que não requeiram conhecimentos especiais, bem como trocar
pneus, quando necessário; Anotar e comunicar o chefe imediato quaisquer defeitos que necessitem dos serviços de
mecânica para reparo ou conserto; Preencher mapas e formulários sobre a utilização diária do veículo, anotando a
quilometragem no começo e final do serviços, os horários de saída e chegada e os dados relativos ao abastecimento, para
controles; Comunicar à chefia imediata, tão rapidamente quanto possível, qualquer ocorrência extraordinária; Transportar e
recolher servidores em locais e horas determinadas, conduzindo-os conforme itinerários estabelecidos ou instruções
específicas; Zelar pelo bom andamento da viagem, adotando as medidas cabíveis na prevenção ou solução de qualquer
incidente, para garantir a segurança dos passageiros, transeuntes e outros veículos; Recolher, periodicamente, o veículo à
oficina para revisão e lubrificação; Manter a boa aparência do veículo; Recolher o veículo, após o serviço, deixando-o em
local apropriado, com portas e janelas trancadas, e entregar as chaves aos responsáveis pela guarda da viatura; Utilizar os
equipamentos de proteção individual, pertinentes ao exercício de suas atribuições; Desenvolver atividades administrativas
(documentos, registros, encaminhamentos, outros) relativas ao exercício do cargo, utilizando-se dos meios mecânicos e/ou
informatizados disponíveis para esse fim; Zelar pela segurança dos transportados, especialmente das crianças, observando
o embarque e desembarque seguros, a adoção dos equipamentos e medidas de segurança previstos na legislação de trânsito,
a velocidade controlada e a ordem no interior do veículo.Executar outras tarefas correlatas, conforme necessidade ou a
critério de seu superior.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.14/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

2 - GRUPO OCUPACIONAL: SAÚDE E ASSISTENCIA SOCIAL

CARGO Nº DE CARGA ESCOLARIDADE NÍVEL VENCIMENTO


VAGAS HORÁRIA (REQUISITOS MÍNIMOS) MENSAL R$
AUXILIAR DE 05 40h/sem Ensino Médio Completo C 700,00
CONSULTORIO DENTÁRIO
OBS: Para investidura no cargo de Auxiliar de Consultório Dentário o candidato aprovado deverá apresentar até 30
dias após o chamamento, cópia de certificado de curso específico de auxiliar de consultório dentário.
ATRIBUIÇÕES
Auxiliar nas tarefas de odontologia em geral; Preparar os pacientes para as consultas; auxiliar o profissional de odontologia
na execução das técnicas; ficar responsável pela esterilização e ordenamento do instrumental; participar de atividades de
educação em saúde bucal; auxiliar nos programas de educação em saúde bucal; realizar o serviço de limpeza geral das
Unidades Sanitárias e lavagem dos utensílios; recolher os resíduos de saúde e colocá-los nos recipientes adequados; realizar
ações de promoção e prevenção em saúde bucal para as famílias, grupos e indivíduos, mediante planejamento local e
protocolos de atenção à saúde; proceder à desinfecção e à esterilização de materiais e instrumentos utilizados; preparar e
organizar instrumental e materiais necessários; instrumentalizar e auxiliar o cirurgião dentista e/ou o TSB nos procedimentos
clínicos; cuidar da manutenção e conservação dos equipamentos odontológicos; organizar e agenda clínica; acompanhar,
apoiar e desenvolver atividades referentes à saúde bucal com os demais membros da equipe de saúde da família, buscando
aproximar e integrar ações de saúde de forma multidisciplinar; e participar do gerenciamento dos insumos necessários para o
adequado funcionamento da unidade de saúde; executar tarefas afins.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.15/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

CARGO Nº DE CARGA ESCOLARIDADE NÍVEL VENCIMENTO


VAGAS HORÁRIA (REQUISITOS MÍNIMOS) MENSAL R$
ASSISTENTE SOCIAL 03 40h/sem Graduação completa K 1.789,12
ATRIBUIÇÕES
Planejar e executar programas ou atividades no campo do serviço social; selecionar candidatos a amparo pelos
serviços de assistência; realizar ou orientar estudos e pesquisas no campo do serviço social; preparar programas de trabalho
referentes ao serviço social; elaborar, executar e avaliar planos e programas de natureza social, envolvendo grupos,
comunidades, associações, indivíduos e outras; elaborar, executar e avaliar pesquisas visando a análise da realidade social, para
subsidiar ações profissionais, comunitárias e governamentais; realizar estudos sócio-econômicos que visem o interesse individual
ou coletivo, para fins de benefícios e serviços sociais junto a órgãos públicos e privados; elaborar, executar e avaliar planos e
programas de natureza social em unidades sociais; ministrar treinamentos em assuntos de serviço social; promover
acompanhamento individual através de entrevistas com a família, visando detectar a situação sócio-econômica dos atendidos;
proceder a avaliação do ambiente sócio-econômico-familiar do educando, através de técnicas próprias; orientar as famílias quanto
a utilização de recursos (serviços) públicos, comunitários ou particulares, para atendimento do educando; realizar o levantamento
de serviços ou recursos disponíveis na comunidade para possível utilização pelo educando e/ou pela família; encaminhar o
responsável pelo educando para serviços públicos, comunitários ou particulares quando necessitar de atendimentos específicos
evidenciados na avaliação diagnóstica; promover a organização de grupos de famílias na comunidade para discussão de
problemas relativos a prevenção de excepcional idade, identificação, atendimento, encaminhamento e integração social das
pessoas idosos; participar de equipe multidisciplinar visando à avaliação diagnóstica, atendimento e encaminhamento de
educandos; elaborar, executar e avaliar planos, programas e projetos objetivando a participação da comunidade no processo
educativo, formal, informal e especial; participar de equipe multidisciplinar visando a programação, execução e avaliação de
atividades educativas e preventivas na área da saúde; incentivar e assessorar os conselhos; encaminhar a clientela quando
necessário aos centros de saúde a recursos sociais; realizar orientação social a familiares de pacientes, quando necessário;
conscientizar o dependente de drogas e álcool a um tratamento de recuperação, através de abordagens individuais, ministrar
seminários e palestras sobre a dependência de álcool e drogas; buscar apoio das famílias dos dependentes, promovendo reuniões
com os mesmos; elaborar relatórios diários e mensais relacionados aos números de casos atendidos e resultados alcançados;
Estudo de casos de crianças e adolescentes; Participação nas reuniões dos CMDC e AS. Articulação com a rede de atenção
à criança e ao adolescente, junto às entidades governamentais e não-governamentais; Fiscalização das verbas públicas e
verbas do FIA, PETI, SENTINELA etc destinadas à infância e Juventude; fazer triagem dos casos apresentados para estudo
ou encaminhamento; orientar nas seleções sócio-econômicos para a concessão de auxílios e ou amparo pelos serviços de
assistência a velhice, a infância abandonada; Executar outras atividades compatíveis com as especificadas, conforme a
necessidade do Município.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.16/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

CARGO Nº DE CARGA ESCOLARIDADE NÍVEL VENCIMENTO


VAGAS HORÁRIA (REQUISITOS MÍNIMOS) MENSAL R$
PSICÓLOGO 01 40h/sem Graduação completa L 1.922,63
ATRIBUIÇÕES
Prestar atendimento às crianças com dificuldades de aprendizagem; prestar atendimento a servidores com necessidades.
Proceder a avaliações psicológicas; participar de reuniões de equipes para estudo de casos mais delicados; orientar os
professores sobre o nível de desenvolvimento de cada aluno e participar na elaboração do plano de atividades a serem
desenvolvidos em salas de aula; realizar atendimento individual ou em grupo, dos casos que se fizerem necessários;
encaminhar os alunos cujas necessidades específicas exijam atendimentos que fogem as suas possibilidades; proceder a
orientações às famílias; avaliar as condições sociais do educando em função da colocação profissional; participar de
reuniões com pais e professores; organizar e manter atualizado o arquivo de seu serviço; elaborar relatórios de suas
atividades; efetuar trabalhos de orientação técnica e planejamento de creche e às escolas; realizar exames psicotécnicos para
fins pedagógicos; executar outras atribuições afins. Desenvolver atividades administrativas (documentos, registros,
encaminhamentos, outros) relativas ao exercício do cargo, utilizando-se dos meios mecânicos e/ou informatizados
disponíveis para esse fim; - planejar e executar planos e programas visando maior produtividade no trabalho e realização e
satisfação pessoal, envolvendo indivíduos e grupos. realizar diagnóstico psicológico em pacientes, utilizando-se de entrevistas,
para fins de prevenção e/ou encaminhamento de problemas de ordem existencial, emocional e mental. - atender crianças,
adolescentes e adultos que necessitem atendimento psicológico. Outras atividades afins.

CARGO Nº DE CARGA ESCOLARIDADE NÍVEL VENCIMENTO


VAGAS HORÁRIA (REQUISITOS MÍNIMOS) MENSAL R$
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.17/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

FARMÁCEUTICO/BIOQUIMICO 01 40h/sem Graduação completa L 1.922,63


ATRIBUIÇÕES
Assistência farmacêutica; responsabilidade técnica da Farmácia; execução de tarefas diversas envolvendo a manipulação
farmacêutica e o aviamento de receitas médicas e odontológicas; controle da medicação sujeita a controle especial pela
Portaria 344/98; controle de estoques; desenvolvimento de ações de educação para a saúde; desenvolvimento de ações em
vigilância sanitária; participação de estudos relativos a quaisquer substancia ou produtos que interessem a saúde pública e
demais atividades afins. Avaliação farmacêutica do receituário. Guarda de medicamentos, drogas e matérias-primas e sua
conservação. Registro de entorpecentes e psicotrópicos requisitados, receitados, fornecidos ou utilizados no aviamento das
fórmulas manipuladas, conforme procedimentos exigidos pela vigilância sanitária. Organização e atualização dos controles
de produtos farmacêuticos, químicos e biológicos, mantendo registro permanente do estoque de substâncias e
medicamentos. Controle do estoque de medicamentos. Colaborar na realização de estudos e pesquisas farmacodinâmicas e
toxicológicas. Emitir parecer técnico a respeito de produtos e equipamentos utilizados na farmácia, principalmente fazer
requisições de substâncias, medicamentos e materiais necessários à farmácia. Planejamento e coordenação da execução da
Assistência Farmacêutica no Município conforme a Política Nacional de Medicamentos - Portaria GM-3916/98; coordenar a
elaboração da relação de Medicamentos padronizados pelo Serviço de Saúde do Município, assim como suas revisões
periódicas; análise do consumo e da distribuição dos medicamentos; elaboração e promoção dos instrumentos necessários,
objetivando desempenho adequado das atividades de seleção, programação, aquisição, armazenamento, distribuição e
dispensação de medicamentos pelas Unidades de Saúde; avaliação do custo do consumo dos medicamentos; realização de
supervisão técnico-administrativo em Unidades da Saúde do Município no tocante a medicamentos e sua utilização;
participar e assumir a responsabilidade pelos medicamentos de outros programas da Secretaria de Saúde; realização de
treinamento e orientação aos profissionais da área; orientação, coordenação e supervisão de trabalhos a serem desenvolvidos
por auxiliares; emissão de pareceres sobre assuntos de sua competência; realização de estudos de farmacovigilância e
procedimentos técnicos administrativos no tocante a medicamentos vencidos; acompanhar a validade dos medicamentos e
seus remanejamentos; auxiliar no desenvolvimento de ações em vigilância sanitária; controlar e fornecer receituários
especiais para médicos e Unidades Básicas de Saúde do município; exercer a fiscalização profissional sanitária e técnica de
empresas, estabelecimentos, setores, fórmulas, produtos, processos e métodos farmacêuticos ou de natureza farmacêutica;
manter fiscalização de farmácia quanto ao aspecto sanitário mantendo visitas periódicas para orientar seus responsáveis no
cumprimento da legislação vigente; Supervisionar e executar a coleta de materiais para exames; analisar e interpretar os
resultados obtidos nos testes e análises laboratoriais; controlar e atualizar os dados bioquímicos obtidos, principalmente,
aqueles que repercutem diretamente sobre a saúde pública; efetuar, eventualmente, a análise de alimentos, bebidas, água;
assessorar a Prefeitura sobre assuntos pertinentes à sua área; executar outras atividades compatíveis com as atribuições do
cargo; Programar, orientar, executar, supervisionar e responder tecnicamente pelo desempenho das atividades laboratoriais,
realização de controle de qualidade de insumos de natureza biológica, física, química e outros, elaborando pareceres
técnicos, laudos e atestados de acordo com as normas; Organizar o processo produtivo, distribuindo tarefas à equipe auxiliar,
orientando a correta utilização e manipulação de materiais, instrumentos e equipamentos, de acordo com normas de higiene e
segurança para garantir a qualidade do serviço; Participar no desenvolvimento de ações de investigação epidemiológica,
organizando e orientando na coleta, acondicionamento e envio de amostras para análise laboratorial; Realizar estudos de
pesquisas microbiológicas, imunológicas, químicas, físico-químicas relativas a quaisquer substâncias ou produto que
interesse a saúde pública; Participar da previsão, provisão e controle de materiais e equipamentos opinando tecnicamente na
aquisição dos mesmos; Prestar assessoria na elaboração de projetos de construção e montagem de área específica; Participar
de equipes multidisciplinares no planejamento, elaboração e controle de programas de saúde pública; Realizar treinamento
na área de atuação, quando solicitado. Executar, propor outras atividades que contribuam para a eficiência de seu trabalho;
Atuar, na qualidade de instrutor de treinamentos e outros eventos de igual natureza, mediante participação prévia em
processo de qualificação e autorização superior; Operar equipamentos e sistemas de informática e outros, quando autorizado
e necessário ao exercício das demais atividades; Manter organizados, limpos e conservados os materiais, máquinas,
equipamentos e local de trabalho, que estão sob sua responsabilidade; executar tarefas afins.

CARGO Nº DE CARGA ESCOLARIDADE NÍVEL VENCIMENTO


ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.18/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

VAGAS HORÁRIA (REQUISITOS MÍNIMOS) MENSAL R$


MÉDICO PEDIATRA 02 20h/sem Graduação completa N 2.812,76
ATRIBUIÇÕES
Prestar assistência integral à saúde da criança, na área de Pediatria; Fazer acompanhamento em Puericultura; Analisar e
interpretar resultados de exames diversos, comparando-os com padrões normais, a fim de confirmar e/ou informar
diagnósticos; Participar de atividades educacionais na promoção e prevenção da saúde pública; Realizar consultas médicas
na especialidade, atendendo à demanda pré-estabelecida da rede pública; Efetuar exames médicos, emitir diagnóstico,
prescrever medicações, realizar outras formas de tratamento para diversos tipos de enfermidades, aplicando recursos da
medicina preventiva e terapêutica; Realizar encaminhamento para tratamento especializado quando necessário; Desenvolver
atividades administrativas (documentos, registros, encaminhamentos, outros) relativas ao exercício do cargo, utilizando-se
dos meios mecânicos e/ou informatizados disponíveis para esse fim; E demais atribuições pertinentes à profissão, segundo a
classe, ordem ou conselho profissional específico. Utilizar os equipamentos de proteção individual, pertinentes ao exercício
de suas atribuições; Dirigir veículos oficiais para exercer atividades próprias do cargo, desde que devidamente habilitado, e
autorizado por chefia ou autoridade superior. Outras atividades afins.

CARGO Nº DE CARGA ESCOLARIDADE NÍVEL VENCIMENTO


VAGAS HORÁRIA (REQUISITOS MÍNIMOS) MENSAL R$
MÉDICO GINECOLOGISTA 02 20h/sem Graduação completa N 2.812,76
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.19/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

E OBSTETRA
ATRIBUIÇÕES
Prestar assistência médica integral à saúde da mulher, na área de ginecologia e obstetrícia; Realizar anamnese (Histórico
Clínico); Efetuar exame físico; Efetuar exame ginecológico e/ou obstétrico; Determinar o diagnóstico ou hipótese
diagnóstica; Solicitar exames laboratoriais e/ou ultra-sonografia quando julgar necessário; Prescrever medicação, quando
necessário; Orientar mulheres e/ou gestantes quanto ao planejamento familiar, uso de métodos contraceptivos, controle de
pré-natal, parto hospitalar, aleitamento materno entre outros aspectos; Realizar acompanhamento pré-natal da gestante, com
encaminhamento quando se fizer necessário; Coletar material para exames de preventivo de CA de mama e colo uterino,
quando julgar necessário; E demais atribuições pertinentes à profissão, segundo a classe, ordem ou conselho profissional
específico. Desenvolver atividades administrativas (documentos, registros, encaminhamentos, outros) relativas ao exercício
do cargo, utilizando-se dos meios mecânicos e/ou informatizados disponíveis para esse fim; Utilizar os equipamentos de
proteção individual, pertinentes ao exercício de suas atribuições; Dirigir veículos oficiais para exercer atividades próprias do
cargo, desde que devidamente habilitado, e autorizado por chefia ou autoridade superior. Outras atividades afins.

CARGO Nº DE CARGA ESCOLARIDADE NÍVEL VENCIMENTO


VAGAS HORÁRIA (REQUISITOS MÍNIMOS) MENSAL R$
MÉDICO CLÍNICO GERAL 02 20h/sem Graduação completa N 2.812,76
MÉDICO CLÍNICO GERAL 02 40h/sem Graduação completa Q 5.067,72
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.20/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

ATRIBUIÇÕES
Atender a demanda de clínica geral das Unidades de Saúde; Realizar consultas médicas em clínica geral nas Unidades de
Saúde em que estiver lotado, conforme a demanda pré-determinada; - Prestar assistência médica à população em Unidade de
Saúde (Clínica Geral), aplicando recursos da medicina preventiva e terapêutica; - Atender à demanda pré-estabelecida; -
Efetuar exames médicos, emitir diagnóstico, prescrever medicamentos e realizar outras formas de tratamento para diversos
tipos de enfermidades; Analisar e interpretar resultados de exames diversos, comparando-os com padrões normais, a fim de
confirmar e/ou informar os diagnósticos; - Participar de atividades educacionais na promoção e prevenção da saúde pública;
- E demais atribuições pertinentes à profissão, segundo a classe, ordem ou conselho profissional específico. - Desenvolver
atividades administrativas (documentos, registros, encaminhamentos, outros) relativas ao exercício do cargo, utilizando-se
dos meios mecânicos e/ou informatizados disponíveis para esse fim; - Utilizar os equipamentos de proteção individual,
pertinentes ao exercício de suas atribuições; - Dirigir veículos oficiais para exercer atividades próprias do cargo, desde que
devidamente habilitado, e autorizado por chefia ou autoridade superior. - Outras atividades afins.

Município de Rio Bonito do Iguaçu, 4 de fevereiro de 2010.

SEZAR AUGUSTO BOVINO


Prefeito Municipal

ANEXO II
Parte integrante de Edital do Concurso Público Para Cargo Efetivo nº 001/2010

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.21/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

CARGO: AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS


Língua Portuguesa: Interpretação de texto, separação de sílabas, sinônimos e antônimos, substantivos.
Matemática: Adição, subtração, divisão e multiplicação.
Conhecimentos Específicos: conforme a FUNÇÃO do cargo.
Conhecimentos Gerais: Sobre o Município.

CARGO: ZELADORA
Língua Portuguesa: Interpretação de texto, separação de sílabas, sinônimos e antônimos, substantivos.
Matemática: Adição, subtração, divisão e multiplicação.
Conhecimentos Específicos: conforme a FUNÇÃO do cargo.
Conhecimentos Gerais: Sobre o Município.

CARGO: AUXILIAR DE CONSULTÓRIO DENTÁRIO


Língua Portuguesa: Interpretação de Texto e Nova Ortografia.
Matemática: Equações do 1º e 2º Grau; Regra de Três Simples e Composta; Geometria; Arranjos e
Permutações.
Conhecimento Específico: Noções sobre dentição; Noções sobre higiene e desinfecção; noções sobre
Instrumentais utilizados em odontologia; Esterilizações em instrumentais e equipamentos; 1º socorros;
Relações Humanas; arquivos e controles.
Conhecimentos Gerais: Sobre o Município.

CARGO: MOTORISTA
Língua Portuguesa: Interpretação de texto, separação de sílabas, sinônimos e antônimos, substantivos.
Matemática: Adição, subtração, divisão e multiplicação.
Conhecimentos Específicos: Legislação de Trânsito, 1ºs. Socorros. Transporte Especial.
Conhecimentos Gerais: Sobre o Município.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:
A Nova Ortografia – Barros, Fischer & Associados. 3ª. edição.
Manual do Auxiliar de Odontologia (internet)
Saúde Pública. 2ª. Edição. Marcelo Gurgel Carlos da Silva. Ed.Atheneu.
GIOVANNI, José Ruy; José Roberto. Matemática Fundamental Uma nova Abordagem. Ensino Médio. Coleção
Delta. Ed.FTD.
GALERA, Inês. RIO BONITO DO IGUAÇU UM RIO DE HISTÓRIAS. Editora Xagu, 126 p.Rio Bonito do
Iguaçu – PR 2009..
CARGO: MÉDICO PEDIATRA
Administração Sanitária;
Educação em Saúde;
Saúde Materno Infantil.
CARGO: MÉDICO GINECOLOGISTAS E OBSTETRA
Educação em Saúde;
Epidemiologia;
Nutrição em Saúde Pública.
Saúde Materno Infantil.
Fisiologia

CARGO: MÉDICO CLÍNICO GERAL


Epidemiologia;
Administração Sanitária;
Educação em Saúde;
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.22/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

Fisiologia.

BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA A CRITÉRIO:


1. Epidemiologia:
ROUQUAYROL & KERR-PONTES – Epidemiologia e Saúde RJ.
MAUSNER & BAHN – Epidemiologia
BEAGLEHOLE - Epidemiologia básica
Brasil Ministério da Saúde – Guia da Vigilância Epidemiológica
BENENSON. OPAS/OMS – Publicação Científica. Controle das doenças transmissíveis no homem
VAUGHAN & MORROW
BEAGLEHOLE - Epidemiologia básica. SP.
DUNCAN & SCHMIDT – Medicina Ambulatorial, Porto Alegre, 1990.
LILIENFELD, A.M. & LILIENFELD D.E – Fundamentos de epidemiologia, 1985.RJ.
ALMEIDA FILHO,N Fundamentos metodológicos da epidemiologia.
2. Administração Sanitária:
LAURENTI R. Situação Sanitária no Brasil. 1982, SP.
TINÔCO & CAMPOS – Planejamento e administração de saúde. 1984. Brasília.
BECKER & LECHTIG – Brasil: evolução da mortalidade infantil no período de 1977-1984.
BATISTA FILHO, M. Saúde e Nutrição RJ. 1993.
Brasil. Ministério da Saúde
VERAS, F.M.F. Atenção primária em saúde. 1988.RJ.
ROUQUAYROL Epidemiologia&Saúde.1988.RJ.
OPAS/OMS-PAI
LEAVELL & CLARK Medicina Preventiva SP. 1977.
3. Educação em Saúde
RODRIGUES, B.A. Fundamentos de Administração Sanitária. 1979.Brasília.
OMS Saúde para Todos/2000
LEAVELL & CLARK Medicina Preventiva SP. 1977.
SILVA&BORDIN – Educação em Saúde. Medicina ambulatorial. USP. 1981.
MORAES, L.L. Medicina Preventiva. SP. 1985.
AMES, E.E - Designing school health curricula, USA, 1995.
GUILBERT J.J. Guia pedagógica para el personal de salud; OMS/OPAS 1981.
4. Saúde Materno Infantil
SILVA&BASTOS; OPAS
OMS – Saúde para Todos/2000
Brasil: Ministério da Saúde
OPAS/OMS-PAI
MORLEY, D. Pediatria em desenvolvimento. SP. 1980.
MORETTO, R. pedriatria: saúde individual e coletiva. RJ.1990.
MARCONDES, E. Pediatria básica . SP. 1978.
RAPAPORT, S.T. Introdução a hematologia.1978.SP.
LEAVELL & CLARK Medicina Preventiva SP. 1977.
MAUSNER&BAHN – Introdução à epidemiologia. Lisboa, 1990.
FREITAS & COSTA – Problemas mais comuns nos recém-nascido e no lactente. Artes Médicas Sul, 1996.
LAURENTI R. Fonte de dados e definições utilizadas em saúde materno-infantil. OPAS, 1994. Indicadores
de Saúde.
ROCHA, M.L. Planejamento Familiar. 1996 – Artes Médicas.
ROCHA, M.L. Intercorrências na gestação: diabetes mellitus gestacional. 1996.Porto Alegre.
SCHNEIDER J.M. Diabetes Mellitus and pregnancy. Boston. 1988.
VANIN, C.M.D. Acompanhamento da gestação e puerpério. Artes Médicas. 1990.
VALIATI, B. Intercorr~encias na gestação, Artes Médicas. 1995.
HAESSLEIN, H.C. Hypertension in pregnancy.1988.
STEWART, G.K. Anemia in pregnancy. Boston. 1988.
KRUSE, W. Intercorrências na gestação; infecções. Medicina Ambulatorial.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.23/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

CARGO: ASSISTENTE SOCIAL

Língua Portuguesa: Reforma Ortográfica, Interpretação de texto.


Conhecimento Específico:
- A política de assistência social como política pública, a Lei nº 8.742, de 07/12/1993 - Lei
Orgânica da Assistência Social (LOAS, com alterações até 20/07/2007) e o SUAS (Sistema Único
de Assistência Social).
- A política de atenção à criança e ao adolescente: historicidade, dimensões contemporâneas e o
Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069, de 13/07/1990, com alterações até
20/07/2007); violência doméstica; medidas de proteção e medidas sócio-educativas; redes sociais.
Estatuto do Idoso;
- O processo de trabalho do assistente social em suas dimensões teórico-metodológica, técnico-
operativa e ético-política. As possibilidades, os limites e a implicação da atuação no contexto
municipal.
- A dimensão investigativa da prática profissional do assistente social. A pesquisa em Serviço
Social. Alternativas teórico-metodológicas e técnico-operativas na formulação e aplicação de
pesquisas em Serviço Social.

BIBLIOGRAFIA DE REFERÊNCIA
AMARO, Sarita Alves. Visita domiciliar: guia para uma abordagem complexa. Porto Alegre: Age, 2003.
AZAMBUJA, Maria Regina Fay de. Violência sexual intrafamiliar: é possível proteger a criança? Porto Alegre:
Livraria do Advogado, 2004.
BAPTISTA, Myrian Veras. Planejamento social: intencionalidade e instrumentação. São Paulo: Veras, 2000.
BRASIL. Conselho Federal de Serviço Social. Resolução no 273, 13 de março de 1993. Institui o Código de Ética
Profissional dos Assistentes Sociais e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 30 mar. 1993,
Seção 1, p. 4004-4007.
______. Decreto no 99.710, de 21 de novembro de 1990. Promulga a Convenção sobre os Direitos da Criança.
Diário Oficial da União, Brasília, DF, 22 nov. 1990.
______. Lei no 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras
providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 jul. 1990.
______. Lei no 11.340, de 7 de agosto de 2006. Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra
a mulher, nos termos do § 8o do art. 226 da Constituição Federal, da Convenção sobre a Eliminação de Todas as
Formas de Discriminação contra as Mulheres e da Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a
Violência contra a Mulher; dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher;
altera o Código de Processo Penal, o Código Penal e a Lei de Execução Penal; e dá outras providências. Diário
Oficial da União, Brasília, DF, 8 ago. 2006.
______. Lei no 11.343, de 23 de agosto de 2006. Institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas -
Sisnad; prescreve medidas para prevenção do uso indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes de
drogas; estabelece normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas; define crimes e dá
outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 24 ago. 2006.
COUTO, Berenice. O direito social e a assistência social na sociedade brasileira: uma equação possível? São
Paulo: Cortez, 2006.
FÁVERO, Eunice T.; MELÃO, M.J.R. (Orgs.). O Serviço Social e a Psicologia no Judiciário: construindo saberes,
conquistando direitos. São Paulo: Cortez, 2005.
FONSECA, Cláudia. Caminhos da adoção. São Paulo: Cortez, 1995.
GUERRA, Viviane Nogueira de Azevedo. Violência de pais contra filhos: procuram-se vítimas. São Paulo: Cortez,
1985.

IAMAMOTO, Marilda Villela. O Serviço Social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. São
Paulo: Cortez, 2004.
MENDES, Jussara Maria Rosa; PRATES, Jane Cruz; AGUINSKY, Beatriz Gershenson (Orgs.). Capacitação sobre
PNAS e SUAS: no caminho da implantação. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.24/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

RIZZINI, Irene; RIZZINI, Irma. A institucionalização de crianças no Brasil: percurso histórico e desafios do
presente. Rio de Janeiro: PUC-Rio; São Paulo: Loyola, 2004.
SALES, Mione (Org.). Política social, família e juventude: uma questão de direitos. São Paulo: Cortez, 2004.
SISTEMA NACIONAL DE ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO - SINASE. Disponível em:
<http://www.mj.gov.br/sedh/ct/spdca/sinase/Sinase.pdf>
BARTLETT, Harriett. A Base do Serviço Social, 4ª. edição. Biblioteca Pioneira de Ciências Sociais
ANDER-EGG, Ezequiel. Introdução ao Trabalho Social.

CARGO: PSICÓLOGO
PROGRAMA DA PROVA ESPECÍFICA
Noções sobre as características, a natureza e a finalidade da prática dos psicólogos nas organizações.
Principais atividades desenvolvidas na Administração de Recursos Humanos: Recrutamento e Seleção de
pessoal: Tipos de recrutamento; Métodos de Análise de cargo; Etapas da seleção; Entrevista de seleção;
Técnicas adotadas em seleção de pessoal. Treinamento de pessoal: Diagnóstico das necessidades de
treinamento; Tipos de treinamento; Planejamento do treinamento; Métodos do treinamento; Avaliação dos
resultados. Avaliação de Desempenho: Métodos tradicionais e modernos de Avaliação de Desempenho;
Tipos de avaliação de desempenho; Utilização dos resultados da avaliação de desempenho. Saúde
Ocupacional: O campo da Saúde Mental no Trabalho: principais correntes teóricas. A Clínica da
Atividade. A função psicológica do trabalho. Os distúrbios mentais que ocorrem no trabalho e suas
causas. Diagnóstico dos distúrbios mentais no trabalho. As Lesões por Esforços Repetitivos
(LER/DORT). Principais modelos teóricos da psicoterapia. Entrevistas iniciais e estabelecimento do
diagnóstico. Intervenções psicoterápicas em situações de crise. Estruturas clínicas e sua abordagem em
psicoterapia. Avaliação psicológica: questões técnicas e éticas.Modelos fatoriais de personalidade.
Diagnóstico diferencial dos transtornos da personalidade segundo o DSM-IV.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ARAÚJO, J. N. G., LIMA, M.E.A & LIMA, F.P.A – L.E.R. - dimensões ergonômicas e psicossociais. Ed.Health.
Belo Horizonte, 1997.
BASTOS, A V.B. A psicologia no contexto das organizações – tendências inovadoras no
espaço de atuação do psicólogo. In Psicólogo Brasileiro: construção de novos espaços. Ed. Átomo Ltda. Campinas,
1992.
CALLIGARIS, Contardo. Cartas a um jovem terapeuta. Rio de Janeiro; Elsevier. 4ª edição, 2004.
CHIAVENATO, I. Gestão de Pessoas – o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Ed. Campus, RJ,
1999. (capítulos 4, 5,8 e12)
CLOT, Y. A função psicológica do trabalho. Ed. Vozes. Petrópolis. 2006. (capítulos 1,2 e 4).
CORDIOLLI, Aristides Volpato. Psicoterapias: abordagens atuais. Porto Alegre: Artes Médicas. 2ª edição , 1998.
CUNHA, J. A. e cols. (2000). Psicodiagnóstico-V. Porto Alegre: Artmed. (Parte I: páginas 19 a 95, 105 a 140; Parte
II: páginas 141 a 150 e 158 a 195; Parte III: páginas 340 a 385 e 615 a 627).
DAVIES, I.K. A organização do treinamento. Ed. Mc Graw-Hill do Brasil.SP, 1976

CARGO: FARMACEUTICO/BIOQUÍMICO
LÍNGUA PORTUGUESA: Interpretação de Texto e nova Ortografia.
CONHECIMENTO ESPECÍFICO:
Legislação em farmácia hospitalar. Seleção de medicamentos. Gestão de estoque: planejamento, aquisição,
armazenamento e controle de estoque. Distribuição de medicamentos. Produção de medicamentos não
estéreis. Preparo de misturas intravenosas: nutrição parenteral, agentes citotóxicos e antimicrobianos.
ESTADO DO PARANÁ Edital de Concurso Público Cargo Efetivo nº 001/2010-Pag.25/25
MUNICÍPIO DE RIO BONITO DO IGUAÇU
PREFEITURA MUNICIPAL

Noções sobre estabilidade de medicamentos. Informação sobre medicamentos. Farmacoepidemiologia:


estudos de utilização de medicamentos e farmacovigilância.Farmácia clínica/atenção farmacêutica. O
serviço de farmácia e o controle de infecções hospitalares. Gerenciamento de resíduos de serviços de
saúde. Educação em Saúde.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:
ANSEL H.C.; POPOVICH N.G.; ALLEN L.V. Farmacotécnica: Formas Farmacêuticas & Sistemas de Liberação de
Fármacos. 6. ed. São Paulo, 2000.
BRASIL ANVISA. RDC 220, de 21 de setembro de 2004. Aprova o Regulamento Técnico de Funcionamento dos
Serviços de Terapia Antineoplásica. Diário Oficial da União de 23 de setembro de 2004.
Disponível em: < http://www.anvisa.gov.br/e-legis>.
_____. Resolução RDC no 45, de 13 de março de 2003. Diário Oficial da União, Brasília, 13 de março de
2003.Aprova o Regulamento técnico de boas práticas de utilização de soluções parenterais em serviços de saúde.
Disponível em:<http://www.anvisa.gov.br/legis/resol/index.htm>.
_____. Resolução RDC no 33, de 19 de abril de 2000. Aprovar o Regulamento Técnico sobre Boas Práticas de
Manipulação de Medicamentos em farmácias e seus Anexos. Disponível em:
<http://www.anvisa.gov.br/legis/resol/index_2000.htm>.
_____. Resolução RDC no 306, de 7 dezembro de 2004. Dispõe sobre o Regulamento Técnico para o
gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/legis/resol/index.htm>.
BRASIL Ministério da Saúde. Secretaria de assistência a Saúde.Portaria SAS no 1017, de 23 de dezembro de 2002.
Diário Oficial da União, Brasília, 23 de dezembro de 2002. Dispõe sobre responsabilidade técnica de farmácia
hospitalar no âmbito do SUS. Disponível em: <http://dtr2001.saude.gov.br/sas/sas02/sasdez02.htm>.
_____. Serviço Nacional de Vigilância Sanitária. Portaria no 2.616/SNVS de 12 de maio de 1998. Expede, na
forma dos anexos I, II, III, IV e V diretrizes e normas para a prevenção e o controle das infecções hospitalares.
Disponível em: < http://www.anvisa.gov.br/legis/portarias/index.htm>.
_____. Serviço Nacional de Vigilância Sanitária. Portaria no 272/SNVS/MS, de 8 de abril de 1998.
BRASIL. Ministério da Saúde. Guia Básico para a Farmácia Hospitalar. Brasília, 1994.
CASSIANI, S. H. B; UETA, J.A. .A segurança dos pacientes na utilização da medicação. São Paulo: Artes
Médicas, 2004, 115p.
CAVALLINI, M.E. B.; ISSON, M.P. Farmácia Hospitalar: um enfoque em sistemas de saúde. São Paulo:
Manole, 2002.
CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Resolução nº300 de 30 de janeiro de 1997. Regulamenta o exercício
profissional em farmácia de unidade hospitalar, clínicas e casas de saúde pública ou privada.
Diário Oficial da União, Brasília, 23 abr. 1998. Regulamento Técnico para fixar os requisitos mínimos exigidos para
a Terapia de Nutrição Parenteral. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/legis/portarias/index.htm>.
GOMES, M. J. V. M; REIS, A. M. M. Ciências Farmacêuticas: uma abordagem em farmácia hospitalar. São Paulo:
Atheneu, 2001.
KATZUNG, B. G. Farmacologia básica e clínica. 8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.
MAIA NETO, J. F. Farmácia hospitalar e suas interfaces com a saúde. São Paulo: Rx Editora, 2005.
MARTINS, C. & CARDOSO, S.P. Terapia nutricional enteral e parenteral: manual de rotina técnica. Curitiba:
Editora, 2000.

Município de Rio Bonito do Iguaçu, 4 de fevereiro de 2010.

SEZAR AUGUSTO BOVINO


Prefeito Municipal