Você está na página 1de 3

Área Engenharia

Física

Série de Exercícios nº 6

Movimento de Rotação

1. Um prato de um disco rígido de um computador gira a 5400 rpm (revoluções por minuto).
a. Determine a velocidade angular do disco. (566,0 rad.s-2)
b. Determine a velocidade de rotação do ponto do disco que está sob a cabeça de leitura do drive, a 3,0 cm
do centro de rotação. (17,0 m.s-1)
c. Qual é a aceleração radial desse ponto? (9,594 x103 m.s-2)
d. Quando iniciou o seu movimento de rotação, o disco levou 3,6s desde o repouso até atingir a velocidade de
5400 rpm. Determine a aceleração angular média correspondente. (157,1 rad.s-2)

2. Uma roda inicia o seu movimento a partir do repouso com aceleração angular constante e demora 3,0 s a atingir a
velocidade angular de 12,0 rad/s.
a. Determine a aceleração angular da roda. (4,0 rad.s-2)
b. Determine o deslocamento angular da roda durante esse intervalo de tempo. (18,0 rad)
c. Determine, para esse instante, os valores da aceleração radial, da aceleração tangencial de um ponto que se encontra
a 0,25 m do centro de rotação da roda. (36,0 m.s-2; 1,0 m.s-2)

3. Uma roda de 0,35 m de diâmetro roda a 2500 rpm.


a. Determine a sua velocidade angular. (261,8 rad.s-1)
b. Determine o valor da velocidade linear e da aceleração linear de um ponto que se encontra na extremidade
da roda. (45,8 m.s-1; 1,20x104 m.s-2)

4. A cuba de uma máquina de lavar a roupa inicia o ciclo de centrifugação, partindo do repouso, e adquirindo velocidade
angular a um ritmo constante durante 8,0 s. Ao fim desse intervalo de tempo encontra-se a rodar a 5,0 revoluções por
segundo. Nesse instante alguém abre a tampa da máquina, despoletanto um mecanismo de segurança que desliga a
máquina. A cuba vai lentamente perdendo velocidade, ficando em repouso ao fim de 12,0 s. Calcule o número de
rotações que a cuba descreveu durante o movimento descrito. (50 rotações)

5. Uma roda em rotação percorre 37 revoluções durante 3,0 s. A sua velocidade angular no final desse intervalo de
tempo é 98,0 rad/s. Determine a aceleração angular da roda, considerando que é constante. (13,7 rad.s-2)

Energia Cinética de Rotação


6. Uma roda que se encontra a girar em torno de um eixo fixo possui energia cinética de 29,0 J quando a sua velocidade
de rotação é13 rad.s-1.
a. Qual é o seu momento de inércia em relação ao eixo de rotação? (0,34 kg.m2)
b. Qual é a sua energia cinética se a velocidade de rotação aumentar para 28rads-1? (133,3 J)
7. Três partículas estão ligadas entre si ao longo do eixo y por barras de massa desprezável,
conforme está esquematizado na figura. O sistema está a rodar em torno do eixo x com
uma velocidade angular de 2,0 rad/s.
a. Determine o momento de inércia do sistema em relação ao eixo x. (92,0 kg.m2)
b. Determine a energia cinética de rotação em torno do eixo x do sistema. (184 J)
c. Determine o valor da velocidade linear de cada particula e a energia cinética do
sistema. (6,0 ms-1; -4,0 ms-1; -8,0 ms-1; 184 J)

8. As quatro partículas representadas na figura estão ligadas entre si por barras de massa
desprezável. A origem do referencial encontra-se no centro do rectângulo. O sistema
está a rodar no plano xy em torno do eixo z com velocidade angular de 6.0 rad/s.
a. Calcule o momento de inércia do sistema em torno do eixo z; (143 kg.m2)
b. Calcule a energia cinética de rotação do sistema. (2,57x103 J)

9. Uma roda com a forma de um disco sólido uniforme tem 7,0 cm de raio e 2,0 kg de
massa. A roda parte do repouso, acelerando uniformemente sob a acção de um
momento total de 0,600 N.m. O momento de inércia de um disco sólido uniforme é dado por ½mR2
a. Quanto tempo demora a roda até atingir uma velocidade angular de 1200 rev/min? (1,03s)
b. Quantas revoluções descreve até atingir aquela velocidade. (10,3 rev)

Dinâmica de rotação
10. Uma roda de uma bicicleta possui momento de inércia em relação ao eixo de rotação de 0,25kg.m2 e velocidade
angular inicial de 12,0 rad.s-1. Devido a forças de atrito, a bibicleta reduz a sua velocidade ate parar, durante um
intervalo de tempo de 320 s. Determine o módulo do momento devido às forças de atrito, supondo-o constante.
(9,4x10-3 N.m)

11. Uma roda encontra-se a rodar em torno de um eixo fixo sob a acção de uma força aplicada e de uma força de atrito. O
momento total produzido pelas duas forças é 360 N.m. A força aplicada actua durante 6,0 s, tempo durante o qual a
velocidade angular da roda aumeta de 0 rad.s-1 para 10,0 rad.s-1. A força aplicada é então retirada e a roda, apenas
sob a acção da força de atrito, pára ao final de 60 s.
a. Determine o momento de inércia da roda. (21,6 kg.m2)
b. Determine a intensidade do momento da força de atrito em relação ao eixo de rotação. (3,6 N.m).

12. Dois blocos estão ligados por um fio ide massa desprezável que passa
por uma roldana de raios 0,250 m e momento de inércia I. O bloco que
se encontra sobre o plano inclinado está a subir o mesmo com uma
aceleração de 2,00 m.s-2. Considere que não existe atrito entre esse
bloco e a superfície do plano inclinado.
a. Determine os valores das tensões T1 e T2. (118,5 N; 156,0 N)
b. Determine o momento de inércia da roldana. (1,17 kg.m2)

13. Uma polia de raio 170 mm possui momento de inércia em relação ao seu eixo de 0,085 kg.m2. Uma corda enrolada na
polia exerce uma força constante de intensidade 32 N.
a. Determine o módulo da aceleração da polia, desprezando qualquer força de atrito. (64,0 rad.s-2)
b. A mesma polia tem agora um bloco com 32 N preso à corda. Detrmine o módulo da aceleração angular da
polia quando o bloco é libertado. (30,3 rad.s-2)
Momento Angular de um sistema.

14. Uma barra rígida, de peso desprezável e com 1,0 m de comprimento liga duas
partículas de massa 4,0 kg e 3,0 kg. O sistema constituído pela barra e pelas duas
massas gira em torno de um eixo fixo, conforme se esquematiza na imagem.
Determine o momento angular do sistema em relação à origem sabendo que a
r
velocidade de cada partícula é 5,0 m.s-1. ( 17,5k kg.m2.s-1 )

r r r
15. Uma partícula de massa 1,5 kg move-se no plano xy com velocidade v = 4,2i − 3,6 j (m.s-1) Determine o momento
r r r r
angular da partícula em relação à origem quando o vector posição da mesma é r = 1,5i + 2,2 j (m) . ( −22,0k kg m2.s-1 )

16. Determine o momento angular em relação ao eixo de rotação de um disco de vinil de 85 g e raio 150 mm quando se
encontra a rodar a 78 rev/min. (1,6x10-3 kg.m2.s-1)

17. Determine a intensidade do momento angular de uma esfera sólida de 7,0 kg e 12,0 cm de raio quando se encontra a

rodar a 10rev/s. O momento de inércia de uma esfera sólida é 2 5 MR 2 . (2,53 kg.m2.s-1)

Conservação do momento angular

18. Uma plataforma horizontal com a forma de um disco circular roda sem atrito no plano horizontal em torno de um eixo
vertical que passa pelo centro da plataforma. A plataforma tem massa M=100 kg e raio R=2,0 m. Uma jovem de
massa m=60,0 kg desloca-se lentamente desde a periferia da plataforma em direcção ao centro. Quando a jovem se
encontrava na periferia da plataforma a velocidade angular do sistema era 2,0 rads-1. Qual é a velocidade angular do
sistema quando a jovem atinge um ponto distanciado 0,50 m do centro da plataforma? O momento de inércia de um

disco circular é 1 2 MR 2 . Considere a joven uma massa pontual. (4,1 rad.s-1)

19. Uma patinadora no gelo inicia um movimento em torno de um eixo vertical com uma velocidade angular de 15 rad.s-1,
com os seus braços distendidos. Em seguida fecha os seus braços num movimento muito rápido. O seu momento de
inércia inicial em relação ao eixo de rotação é 1,72 kg.m2 e o seu momento de inércia final é 0,61 kg.m2.
a. Qual é a velocidade angular resultante? (42,3 rad.s-1)
b. Qual é a variação na energia cinética? (352,1 J)

20. Um estudante encontra-se sentado num banco giratório que pode rodar sem atrito em torno do eixo vertical.
Inicialmente, o estudante encontra-se com os dois braços distendidos horizontalmente, e segura uma massa de 3,0 kg
em cada mão. Nesta situação, as massas encontram-se a 1,0 m do centro de
rotação e o conjunto roda com uma velocidade angular de 0,750 rad.s-1. O
momento de inércia do estudante e banco giratório é considerado constante e tem
valor 3,0 kg.m2. Num dado instante o estudante encolhe os braços, ficando as
massas a uma distância de 0,3 m do eixo de rotação.
a. Determine a velocidade angular final do estudante. (1,91 rad.s-1)
b. Determine a energia cinética de rotação antes e depois do estudante encolher os braços. (2,53 J; 6,44 J)