PSICOLOGIA FORENSE I

Prof. Marcelino Fernandes Colino
Email: mlmfcolino@hotmail.com
Fone: 9289-1044

PSICOLOGIA FORENSE I
AULA 09 de 2014.1

Psicologia na Vara do Trabalho

Psicologia na Vara do Trabalho
Vara do Trabalho
O direito na área do trabalho se configura como
um conjunto de normas que regem as relações
entre duas personalidades jurídicas — os
empregados e os empregadores —, no tocante
aos direitos resultantes da condição jurídica dos
trabalhadores.

Psicologia na Vara do Trabalho

Os fundamentos que regem as

relações de trabalho estão
pautados pela Consolidação das
Leis do Trabalho (CLT), além das
leis esparsas relativas.

Psicologia na Vara do Trabalho
A Consolidação das Leis do Trabalho define os

conceitos, direitos e deveres tanto do empregado
quanto do empregador.
Empregado, em seu art. 3° (CLT), é toda pessoa
física que presta serviços de natureza não eventual
a empregador, sob a dependência dele, e mediante

salário.

quando seu uso for exigido legalmente.ser tratado com respeito pelos seus superiores e sem rigor excessivo.). . valetransporte etc. .ter assegurados os direitos trabalhistas básicos (anotação em CTPS. . FGTS. que extrapole os limites do contrato. .receber treinamento necessário para o desempenho das atividades funcionais. férias.receber os equipamentos de proteção.Psicologia na Vara do Trabalho São direitos dos empregados . .deixar de cumprir ordem injusta. ou seja atentatória à sua dignidade. receber salário no prazo legal. assim como o 13° salário.

agir com diligência. .respeitar os seus superiores e os colegas de trabalho. ser cuidadoso. . .agir com boa-fé e fidelidade. . .cumprir com suas obrigações.cumprir os horários de trabalho previamente estabelecidos. em especial as ordens de seus superiores. . ou seja.cooperar (ou colaborar) com o bom desenvolvimento do empreendimento (da empresa).Psicologia na Vara do Trabalho São deveres dos empregados . zeloso em qualquer ação.

associações recreativas. instituições de beneficência. instituições sem fins lucrativos). . profissionais liberais. 2°.Psicologia na Vara do Trabalho Quanto ao empregador em seu art. a CLT o define como aquele que assalaria e dirige a prestação pessoal de serviços (empresas.

o empregador é o proprietário do negócio. 2º da CLT. Sendo assim. . em geral. visto que é o empregado que presta serviços e deve obedecer às regras impostas. segundo o art. há sujeição às ordens do trabalho. consta que o empregado está sujeito ao poder de direção do empregador. uma vez que. em razão da condição de subordinação.Psicologia na Vara do Trabalho Em relação aos direitos.

Psicologia na Vara do Trabalho Deveres do empregador. idade.não estabelecer tratamento diferenciado entre os seus empregados. . sexo. como ser humano. .não agir com discriminação.respeitar a dignidade do empregado. . raça. .respeitar as normas de segurança e higiene no trabalho. . dando ao empregado condições técnicas e físicas para a execução do trabalho. por motivo de crença religiosa. . como contrapartida pelo serviço recebido. atribui-se: . cor etc.pagar o salário ajustado.agir com boa-fé. . .proteger o empregado.proporcionar trabalho ao empregado.

por vezes.Psicologia na Vara do Trabalho Nesse universo do mundo trabalho. principalmente relativas ao reflexo da capacidade laborativa. o qual se reveste de papéis sociais em relações verticais. surgem inúmeras demandas para atuação da psicologia. . quando essa condição ocorre. em sofrimento psicológico e repercussões importantes na saúde mental das pessoas envolvidas e. aspectos da subjetividade humana comumente se apresentam traduzidos.

Psicologia na Vara do Trabalho DEMANDA PARA ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA .

as influências do trabalho sobre a saúde dos trabalhadores são conhecidas desde a Antiguidade e. . cresceu progressivamente a compreensão das relações entre trabalho e o processo saúde-doença.Psicologia na Vara do Trabalho De acordo com o Relatório Final da III Conferência Nacional de Saúde Mental. ao longo dos últimos três séculos.

o quanto um quadro depressivo. assédio moral e dano psíquico. que torna a pessoa parcialmente incapaz para as atividades de sua ocupação. exigem da psicologia. como na situação de perícia. uma reposta relativa ao nexo de causalidade. por exemplo.Psicologia na Vara do Trabalho Atuação do psicólogo Fatores como afastamento das atividades laborativas por condições de saúde mental. isto é. é fulcro de uma condição de constrangimento no ambiente de trabalho .

Psicologia na Vara do Trabalho Raciocínio diagnóstico .

no que tange à perícia nas situações tidas como dano moral. por exemplo. visto que essa materialidade está estreitamente ligada a fatores de ordem psicológica e nem sempre é fácil correlacionar esses fatores à queixa ou denúncia. comumente as perícias físicas não conseguem estabelecer concretamente a materialidade da prova.Psicologia na Vara do Trabalho As questões jurídicas da Vara do Trabalho. .

cognitivo. político). afetivo. . vivencial. uma vez que tal procedimento se reveste de uma capacidade de investigação detalhada de todos os possíveis fenômenos envolvidos (neuropsicológico. psicossensorial. expressivo. o que eleva o grau de fidedignidade da perícia quanto ao nexo causal.Psicologia na Vara do Trabalho A aplicação da perícia psicológica é relevante na Justiça do Trabalho.

Psicologia na Vara do Trabalho Grau de fidedignidade da perícia quanto ao nexo causal .

. Quando a prova do fato depender de conhecimento técnico ou científico. 145. como detalha o Código de Processo Civil. o juiz será assistido por perito. a perícia em saúde mental se apresenta como um importante recurso diante da necessidade de prova.Psicologia na Vara do Trabalho Como já citado no texto referente à Psicologia na Vara Cível. segundo o disposto no Art. aspectos que também se aplicam à perícia no direito do trabalho. 421. Art.

Psicologia na Vara do Trabalho O objetivo da perícia psicológica na Vara do Trabalho é investigar o nexo de causalidade nos casos de acidentários e doenças profissionais. entre outras). erro ou negligência médica e hospitalar. . intoxicações (por chumbo. monóxido de carbono. doenças decorrentes das condições de trabalho. indenizações. mercúrio.

a relação nexo-causal (relação entre o fato e o dano físico ou psíquico) e a verificação das condições mentais. de acordo com a legislação vigente para fins de aposentadoria por doença mental. .Psicologia na Vara do Trabalho A perícia psicológica deverá verificar a capacidade laboral. bem como para o desempenho de cargos.

para fins indenizatórios. uma vez que no Direito Penal o dano psíquico corresponde às “lesões graves que resultaram em prejuízo emocional e incapacita por mais de trinta dias”. . como na Criminal.Psicologia na Vara do Trabalho Processos por Dano Moral Estes podem ser impetrados tanto na Vara do Trabalho.

prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego.Psicologia na Vara do Trabalho A Lei n. acresce ao Código Penal o art.224. cargo ou função. 216-A. de 15/05/2001. . 10. cujos termos são os seguintes: Constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual.

morte. dano psicológico. contra si próprio. real ou em ameaça. . que resulte ou tenha possibilidade de resultar em lesão. ou contra um grupo ou uma comunidade. deficiência de desenvolvimento ou privação”.Psicologia na Vara do Trabalho VIOLÊNCIA De acordo com a Organização Mundial da Saúde (0MS). contra outra pessoa. “violência é o uso intencional da força física ou do poder.

psicológica.sexual.Psicologia na Vara do Trabalho TIPOS DE VIOLÊNCIA . .física. .moral.bullying. . . .

degradante.Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO MORAL Juridicamente. desestabilizador e hostil. . o assédio moral é toda ação. que objetiva afetar a dignidade da pessoa. criar um ambiente humilhante. repetitiva ou sistematizada.

como forma de dominação e abuso de autoridade inerente às suas funções. mas pode ocorrer também entre os colegas de mesmo nível hierárquico. subordinados em relação ao chefe.Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO MORAL Segundo Guedes. geralmente a ocorrência do assédio moral parte do empregador contra o empregado. .

. membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa). pessoas em situação de estabilidade provisória. gestantes. portadores de HIV ou doenças graves. dirigentes sindicais e pessoas que recebem auxíliodoença do INSS. pessoas com idade mais avançada.Psicologia na Vara do Trabalho PRINCIPAIS VÍTIMAS DO ASSÉDIO MORAL As principais vítimas são mulheres em geral. homossexuais.

Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO MORAL o assédio moral é uma conduta abusiva. vexar. que ocorre no ambiente de trabalho e que visa a diminuir. desqualificar e demolir psiquicamente um indivíduo ou um grupo. . frequente e repetida. humilhar. degradando suas condições de trabalho. constranger. atingindo sua dignidade e colocando em risco sua integridade pessoal e profissional. intencional.

Psicologia na Vara do Trabalho Assédio Moral .

à dignidade ou à integridade física ou psíquica de uma pessoa. palavras.Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO MORAL NO ÂMBITO DO TRABALHO No âmbito do trabalho o assédio configura-se em toda e qualquer conduta abusiva. gestos e escritos que possam trazer dano à personalidade. manifestando-se sobretudo por comportamentos. . pôr em perigo seu emprego ou degradar o ambiente de trabalho. atos.

malicioso ou insultuoso. ofensivo.Psicologia na Vara do Trabalho Assédio psicológico e assédio moral Consiste em comportamento persistente. . que fazem com que o agredido se sinta preocupado. minando sua autoconfiança e provocando-lhe estresse. ameaçado. intimidatório. abusivo. humilhado ou vulnerável. abuso de poder ou sanções injustas.

• Intimidação. • Gritar com o trabalhador ou envergonhá-lo em público. • Desconsideração do alvo por meio da deformação de tudo o que ele diz. . • Sua ridicularização por meio da alusão repetida a defeitos físicos do alvo ou de seus familiares. • Sonegação de informação relevante para o desempenho das funções. • Desqualificação dos resultados obtidos.Psicologia na Vara do Trabalho Exemplos de Assédio Psicológico: • Exclusão das atividades informais do grupo de trabalho.

• Agressão do subordinado ao superior. • Agressão do superior ao subordinado. .Psicologia na Vara do Trabalho Tipos de assédio moral • Agressão entre colegas de trabalho.

• Exigir. insultos. . sem necessidade. • Ameaças. • Dificultar o trabalho. • Sobrecarga de tarefas. isolamento. • Atribuir erros imaginários ao trabalhador.Psicologia na Vara do Trabalho Principais ocorrências do assédio moral no ambiente de trabalho • Instruções confusas e imprecisas ao trabalhador. trabalhos urgentes. • Impor horários injustificados.

Com os homens: atingem a virilidade. . controlando o tempo e a frequência de permanência nos banheiros. submeter.Psicologia na Vara do Trabalho Manifestações do assédio segundo o gênero Com as mulheres os controles são diversificados e visam a intimidar. interditar a fisiologia. proibir a fala. principalmente. Relacionam atestados médicos e faltas à suspensão de cestas básicas ou promoções.

que vem a ser acometida de doenças como depressão e estresse. . entre outras de natureza psicossomática.Psicologia na Vara do Trabalho IMPLICAÇÕES DO ASSÉDIO PSICOLÓGICO E MORAL A principal implicação do terrorismo psicológico é a afetação da saúde mental e física da vítima.

. como espécies de assédio moral.Psicologia na Vara do Trabalho ESPÉCIES DE ASSÉDIO MORAL Podem-se classificar. julgando-se merecedores do cargo do chefe. chamado mobbing combinado (que se daria com a união do chefe e dos colegas com o objetivo de excluir um trabalhador) e o denominado mobbing ascendente (que ocorreria se um trabalhador. ainda. passassem a sabotá-lo). ou trabalhadores.

MOBBING .

. ansiosos e tentativas de suicídio. sensação de mal-estar. sensação de pressão no peito e fadiga crônica. que tendem a evoluir para quadros depressivos.Psicologia na Vara do Trabalho COMO O ASSÉDIO MORAL AFETA A SAÚDE MENTAL Inicialmente a pessoa apresenta quadros de cefaléias.

Psicologia na Vara do Trabalho PRINCIPAIS DANOS À SAÚDE (ASSÉDIO MORAL) .

Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO MORAL Todos esses comportamentos que caracterizam o assédio moral muitas vezes são de difícil identificação. já que o assédio moral. constitui uma forma sutil de degradação psicológica. é preciso estar atento aos elementos que contribuem para a caracterização da figura do assédio moral. . Assim. frequentemente.

.Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO MORAL Ressalta-se que a avaliação psicológica nesse contexto é de suma importância. Para esses casos. visto que algumas pessoas apresentam um elevado nível de neuroticismo. a perícia psicológica é necessária e imprescindível para estabelecer o diferencial. aspecto que a torna vulnerável a sofrimento psicológico independentemente de a ação ter sido necessariamente dirigida a ele.

ASSÉDIO SEXUAL .

independentemente do uso do poder hierárquico. indesejadas e rejeitadas.Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO SEXUAL No Brasil é considerado assédio sexual toda tentativa. por parte de qualquer pessoa que faça parte do quadro funcional. . com o uso do poder que detém como forma de ameaça e condição de continuidade no emprego. de obter dele favores sexuais. por meio de condutas reprováveis. por parte do empregador ou de quem detenha poder hierárquico sobre o empregado. ou quaisquer outras manifestações agressivas de índole sexual com o intuito de prejudicar a atividade laboral da vítima.

Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO SEXUAL De acordo com o art. 5º da Constituição Federal. E nas duas situações. se o autor do assédio é o empregador ou outro superior hierárquico. . cabe ao empregado solicitar rescisão indireta do contrato de trabalho. dada a violação do direito à intimidade. ao processo também se aplica ação de indenização por danos morais.

o empregado. também tem direito à rescisão indireta do contrato de trabalho. como vítima do assédio. . nos termos de indenização por danos morais. 483).Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO SEXUAL Pela Consolidação das Leis do Trabalho (art. além do direito à transferência de local de trabalho.

.ASSÉDIO SEXUAL .

. 10. prevalecendo-se o agente de sua forma de superior hierárquico.Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO SEXUAL O assédio sexual passou a se configurar como crime pela Lei n. cargo ou função. ou ascendência inerente a exercício de emprego.224/01: Constranger alguém com o intuito de levar vantagem ou fornecimento sexual.

Assédio sexual por intimidação .Assédio sexual por chantagem .Psicologia na Vara do Trabalho Características do Assédio Sexual .

hostil. . verbais ou físicas. de intimidação ou abuso no trabalho.Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO SEXUAL POR INTIMIDAÇÃO Caracteriza-se por incitações sexuais importunas. de uma solicitação sexual ou de outras manifestações da mesma índole. com o efeito de prejudicar a atuação laboral de uma pessoa ou de criar uma situação ofensiva.

em virtude do perigo de consequências negativas. . inclusive a perda do próprio emprego. abuso de poder por parte do empregador ou de preposto seu. necessariamente. o uso ilegítimo do poder hierárquico. assim.Psicologia na Vara do Trabalho ASSÉDIO SEXUAL POR CHANTAGEM Esta modalidade de assédio sexual no ambiente de trabalho pressupõe. colocando a vítima em situação de grande constrangimento. Envolve. uma vez que normalmente terá dificuldades de reagir em legítima defesa.

tendo. muitas vezes. O assédio sexual também envolve o lado emocional da vítima. pois esta é coagida. . de escolher entre trocar favores sexuais ou ser demitida.Psicologia na Vara do Trabalho CICLO DO ASSÉDIO SEXUAL No assédio sexual recebem-se favores sexuais em troca de favorecimentos dentro da empresa.

a atenção. como a emoção. a motivação. o dano psíquico se caracteriza por um prejuízo emocional capaz de resultar em comprometimento das funções psíquicas. a memória. de forma súbita e inesperada. .. o raciocínio etc. decorrente de uma vivência ou evento traumático.Psicologia na Vara do Trabalho DANO PSÍQUICO Em termos de saúde mental.

Psicologia na Vara do Trabalho DANO PSÍQUICO NO CONCEITO JURÍDICO No conceito jurídico. em um nexo de causalidade. refere-se à ação deliberada ou culposa de alguém e que traz para a vítima um prejuízo material ou moral decorrente da limitação de suas atividades habituais ou laborativas. se traduzir em uma relação causa-efeito ou. obrigatoriamente. em outras palavras. o dano psíquico deve. Sendo assim. .

detectar a quantidade do dano e que tipo de transtorno psíquico dele decorreu.Psicologia na Vara do Trabalho Perícia psicológica nos casos de dano psíquico Segundo Evangelista e Menezes. ou seja. a aplicação da perícia no tocante aos processos de dano psíquico deve caracterizar de forma clara sua quantificação e qualificação. .

e sim em um esclarecimento de quanto uma “patologia ou condição” afeta o funcionamento psicológico e como este repercute em sua adaptação social. .Psicologia na Vara do Trabalho CONSIDERAÇÕES FINAIS A perícia psicológica no âmbito da Vara do Trabalho não deve se configurar meramente em uma classificação nosológica (determinação de um diagnóstico).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful