Você está na página 1de 134
Bob Flaws Bob Flaws O Segredo do Diagnostico Chinés pelo Pulso ROCA ‘Traduzido do Original: The Secret of Chinese Pulse Diagnosis Copyright © Blue Poppy Press, 1995. Todos os direitos reservados. ISBN: 0-936185-67-8 Copyright © 2005 da 1* Edigao pela Editora Roca Lida. ISBN: 85-7241-592-0 Nenhuma parte desta publicagio poder ser reproduzida, guardada pelo sistema “retrieval” ou transmitida de qualquer modo ou por qualquer outro meio, seja este eletrénico, mecinico, de fotocdpia, de gravacdo, ou outros, sem prévia autorizacdo escrita da Editora. Tradugao Dra. CLAUDIA DA SILVA GARRIDO Especialista em Acupuntura e Medicina Tradicional Chinesa pelo Instituto de Acupuntura do Rio de Janeiro (IARJ). Homeopata pelo Instituto Hahnemanniano do Brasil. Especialista em Clinica Médica e em Ginecologia e Obstetricia pela Universidade do Rio de Janeiro (UNI-RIO). CIP-BRASIL. CATALOGACAO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ. F618s Flaws, Bob, 1946— ‘O segredo do diagnéstico chines pelo pulso / Bob Flaws ; [tradugio de Claudia da Silva Garrido]. - Sao Paulo : Roca, 2005 ‘Tradugdo de: The secret of chinese pulse diagnosis Inclui bibliografia ISBN 85-7241-592-0 1, Pulso. 2. Diagnéstico fisico. 3. Medicina chinesa. 1. Titulo. 05-1920, CDD 616.0754 CDU 616-071 2005, Todos os direitos para a lingua portuguesa sdo reservados pela EDITORA ROCA LTDA. Rua Dr. Cesério Mota Jr., 73 CEP 01221-020 - Sao Paulo - SP Tel.: (11) 3331-4478 - Fax: (11) 3331-8653 E-mail: vendas@editoraroca.com.br - www.editoraroca.com.br Impresso no Brasil Printed in Brazil “Todo trabalho nobre é impossivel 4 primeira vista.” Thomas Carlyle indes trabalhos nio so realizados pela forca, mas pela perseveranca.” Samuel Johnson “A vit6ria pertence ao mais perseverante.” Napoledo Bonaparte “A estrada para o sucesso no consiste em correr com botas de sete léguas. Passo a Passo, pouco a pouco, gradualmente ~ esse 6 0 caminho para a riqueza, esse 6 0 caminho para a sabedoria, esse é 0 caminho para a glria. As libras nao sio filha das libras, mas do pence.” Charles Burton “Os maiores resultados na vida geralmente so obtidos por meios simples e pelo exereicio de qualidades comuns. Esses podem ser resumidos em dois: bom senso e perseveranga.” Owen Feltham “O sucesso é uma funcdo de continua revisio e pratica do aprendizado basico.” Vince Lombardi “Tudo que pode ser pensado no todo pode ser pensado claramente. Tudo que pode ser dito pode ser dito claramente.” Ludwig Wittengenstein “O aperfeigoamento na compreensio serve para dois fins: primeiro, 0 nosso pré- prio crescimento em conhecimento; segundo, para nos capacitar a transmitir esse conhecimento para as outras pessoas.” John Locke Prefacio da Primeira Edicao A primeira pessoa com quem estudei Medicina Chinesa instilou em mim uma elevada consideragao pelo pulso. As coisas que ela era capaz de dizer as pessoas apés sentir seus pulsos durante quinze minutos me pare- ciam magica. Algum tempo depois estudei o diagnéstico pelo pulso na Medicina Tibetana, com varios médicos lamas. Nessa medicina, o exame do pulso também parecia dar aos médicos acupunturistas habilidades quase magicas para diagnéstico e prognéstico. Portanto, acredito ser um felizardo por encontrar professores que enfatizaram o valor do exame do pulso. Contudo, levei anos para aprender a examiné-lo, Os anos que foram necessérios nao decorreram de nenhuma dificuldade inerente quanto a sentir ¢ interpretar 0 pulso, mas sim da minha propria apatia recusa obstinada a dominar a base dessa arte. Enquanto procurava conhecimento avangado e de dificil compreensdo em relagdo ao diagnéstico pelo pulso, nunca fui perseverante o suficiente para memorizar todos 0s fatos basicos dessa disciplina. Em outras palavras, tentei aleancar o céu sem primeiro estabelecer uma boa fundacdo. Como professor de Medicina Tradicional Chinesa, tenho percebido que muitos de meus companheiros, praticantes ocidentais, cometem o mesmo erro. O impeto para escrever este livro é, dese modo, baseado na minha experiéncia pessoal com o pulso. Consiste na minha tentativa de compar- tilhar com meus companheiros praticantes uma introspecgdo central que significou para mim a diferenga entre uma habilidade mediocre de exa- minar 0 pulso ¢ uma habilidade que a maioria dos meus companheiros considera avangada. Como o leitor ird observar, essa habilidade avangada, no grau que existe, € uma conclusdo do aprendizado basico Uma vez que desejo que o leitor se concentre em poucos ponto: chave, os quais devem ser memorizados até a perfeigao, tentei ndo escrever um livro exaustivo ou uma enciclopédia sobre pulso. Ao contrario, este serve para complementar os outros livros sobre diagnéstico chinés e pulso- logia que jé foram publicados. Este é um trabalho del sradamente conciso. ‘VIII - 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO A terminologia deste livro é baseada no English-Chinese Chinese-English Dictionary of Chinese Medicine de Nige! Wiseman (Hunan Science & Technology Press, Changsha, Hunan, 1995). E uma compilagao de informagées obtidas a partir de uma variedade de fontes em linguas inglesa e chinesa. A bibliografia dessas fontes se encontra no final do livro. Na minha primeira ligdo de lingua tibetana, o professor comegou fazendo com que eu soletrasse a palavra tibetana /ao, facil. Na época me explicaram que assegurava um bom pressdgio no inicio, Olhando para trés, vejo isso como uma lembranga de que se come- amos uma tarefa com o preconceito de que € dificil, é menos provavel perseverarmos para chegar & compreensio. Entretanto, se comegamos com a idéia de que algo € ficil, entdo nao temos que lutar constantemente com as nossas proprias nogdes preconcebidas a0 contrario, Acredito que muitos alunos no Ocidente acham que 0 exame chinés do pulso € de dificil aprendizado e que se levam anos e anos para aprendé-lo. Pensando assim, muitos de nés, ocidentais, deixamos para depois 0 aprendizado das informagées basicas, limitando os conhecimentos que podem ser usados na pratica clinica, assim 0 exame do pulso nunca é aprendido. Portanto, este livro foi escrito com uma intengao principal: passar adiante a nogdo de que 0 exame do pulso pela Medicina Chinesa é facil caso se conhega o segredo. Esse segredo € 0 aprendizado bisico. Bos Flaws 10 de maio de 1995 Prefacio da Edicao Revisada Desde que originalmente compilei o livro, utilizo-o para ministrar varios semindrios sobre exame do pulso pela Medicina Chinesa, tanto nos Estados Unidos como em varios pafses europeus. Durante esse processo, 0s alunos me auxiliaram a lapidar a metodologia de aprendizadodo exame do pulso pela Medicina Chinesa, o qual consiste na principal tese deste livro, Portanto, eu o reescrevi sob a luz das suas sugestdes, elucidagdes € acréscimos. Esperangosamente, 0s leitores desta edigdo revisada acharao que ela torna ainda mais fécil a compreensao da realizagio do exame do pulso pela Medicina Chinesa. Certa vez, um aluno de segundo ano de uma escola norte-americana de acupuntura se aproximou de mim durante um semindrio que eu estava ministrando. Ele me disse que havia participado do encontro que organizei sobre pulsologia no ano anterior, Embora ainda fosse novato, desde que participou desse encontro ele passou a ser consultado por todos os outros alunos de sua escola quando estes queriam saber como descrever os pulsos dos pacientes instalados no ambulatério da escola. Essa hist6ria reforga como o método utilizado para aprender o exame chinés do pulso, que é apresentado neste livro, realmente funciona. Bos FLaws 30 de novembro de 1996 Prefacio da Edicao Brasileira A palpagdo do pulso, além de confirmar informagées e esclarecer diividas, possibilita a obtengdo de dados sobre a condigo dos Canais e Colaterais, Substancias Fundamentais e érgios Zang-Fu, os quais nao tenham sido obtidos durante as outras fases do exame segundo a Medici- na Tradicional Chinesa. O exame do pulso ¢ um metodo semiolégico milenar, tanto no Oci- dente como no Oriente. Entretanto, seu desenvolvimento no Ocidente tomou caminhos diferentes dos da China. No Oriente, a tomada dos pul- sos é Wo antiga quanto a propria acupuntura. Este livro constitui uma introdugao & pulsologia utilizada pela Medi- cina Tradicional Chinesa, na qual o autor Bob Flaws enfatiza o aprendizado do exame do pulso por meio da memorizagao de todos os fatos basicos dessa semiologia. CLAUDIA DA SILVA GARRIDO Junho de 2005 Preficio da Primeira Edigao Prefacio da Edicao Revisada Prefacio da Edicao Brasileira... nS Seernawae i. 12. 13. 14, Referéncias Bibliograficas Indice Remissivo . Introdugao . Interpretagio do Pulso Indicagdes das Principais Sensagdes do Pulso . Padrao de Diferenciagao ¢ Sensagdes do Pulso .. . Sensagdes do Pulso e as Trés Posigdes .. . Pulso na Ginecologia ). Conhecimento sobre Pulso Tradicional Contido em Versos Indice Divisdes do Pulso na Abertura do Polegar e suas Correspondéncia Sentir 0 Pulso . Técnica do Exame do Pulso Ficeis de se Lembrar ... Formulagao em Versos dos Métodos do Coragiio do Pulso...... Sensagées Raras do Puls0 Avaliagao das Posigdes Cubitais .. Fogo Yine Pulso.... | ll 7 35 39 49 65 69 fe 83 89 103 105 109 115 117 85-7241-592-0 Introducao ste livro € uma introdugdo basica & pulsologia utilizada na Medicina Tradicional Chinesa (MTC). Embora em chinés a MTC seja simplesmente referida como zhong yi ou Medicina Chinesa, realmente a considero um estilo particular da Medicina Chinesa, denominado de MTC no Ocidente. Muitas pessoas que aderiram a esse estilo dizem que a MTC simplesmente inclui tudo 0 que foi considerado importante e vilido, do ponto de vista clinico, durante os 2.000 anos de registro da historia dessa medicina, sendo por isso chamada simplesmente de Medicina Chinesa. Seja como for, aqui no Ocidente hé varios estilos de Medicina Oriental que sao ensina- dose praticados, Por isso acredito na utilidade de diferenciar esse estilo e definir qual a sua finalidade, Desse modo, antes de se tentar compreender © papel ¢ a pratica da pulsologia nesse estilo, reforgo a importancia de entendé-la de forma geral. Medicina Tradicional Chinesa como um Estilo A caracterfstica principal da MTC como um estilo da Medicina Chi- nesa é a sua énfase no tratamento baseado no padrao de diferenciagdo (bian zheng lun zhi). Isso significa que, embora os praticantes da MTC realizem primeiro um diagnéstico da doenca (bian bing), o tratamento se fundamenta mais nesse padro que no diagnéstico. Em outras palavras, 0s principios gerais de orientaco terapéutica para um caso em questo tém base no padrdo de diferenciago, nao no diagnéstico da doenga, sen- do esses os princfpios que orientam a selegdo da formulagio da Medicina Chinesa ou dos principais pontos de acupuntura. Depois de se estabele- cet isso, edifica-se um protocolo de tratamento bésico e acrescentam-se 0s medicamentos ou pontos de acupuntura, dependendo de sua eficécia empirica para determinada doenga em tratamento. 2 -O SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Por exemplo, uma paciente pode estar sofrendo de cefaléia. Na MTC a cefaléia (tow tong) constitui uma classificagdio de doenga. Caso a paciente mencione também que sua cefaléia surge ao final de cada menstruagao, é agravada 2 noite ou quando ela esté cansada, tende a ser generalizada, dura até que ela va para cama e geralmente vai embora quando acorda pela manhi, e se sua tez esta amarelada, apresenta palpitagdes ou tonteira, os quatro membros frios, inapeténcia, fezes soltas durante o perfodo menstrual, unhas pélidas, lingua Palida, pulso fraco e fino ou sem tensdo, o seu padrio de diferenciagao pela MTC € 0 de deficiéncia de Sangue em razo de deficiéncia do Bago. Nesse caso, os principais prin- cipios terapéuticos devem tonificar o Bago. A formulagdo-guia pode ser Ba Zhen Tang (Decocgao de Cito Pérolas) ou Gui Pi Tang (Decocgio de Restauragdo do Bago), poden- do-se acrescentar Radix Ligustici Wallichii (Chuan Xiong) para nutrir 0 Sangue e o Mar das Medulas ¢ tratar a queixa especifica de cefaléia Se a paciente for tratada pela acupuntura, a prescrigao basica pode ineluir Zu San Li (36 E), San Yin Jiao (6 BP), Pi Shu (20 B) e Ge Shu (17 B). Os trés primeiros pontos tonificam 0 Bago, lembrando que este constitui a raiz do eéu posterior ou do transporte € transformagao de qi e Sangue pés-natais. Ge Shu constitui o hui ou 0 ponto de influéncia sobre o Sangue e atua especificamente na sua nutrigio. Caso a queixa principal ou a doenga apresente palpitagdes, entdo Shen Men (7 C) pode ser adicionado & prescrigao basica. Entretanto, quando a doenga em tratamento € a cefaléia, baseando-se no argumento de que o qi faz. o Sangue circular e de que o Sangue segue 0 gi, acrescenta-se Bai Hui (20 VG) com moxibustdo para ascender o yang qi. Diz-se na MTC: ¥i bing tong zhi: uma doenca, diferentes tratamentos. Tong bing yi zhi: doengas diferentes, um Gnico tratamento. Isso significa que qualquer doenga pode apresentar uma grande variedade de padrdes. Nos casos de cefaléia, para denominar as mais comuns, pode-se dizer que existem cefaléias decorrentes de invasdo de vento-frio externo, de ascensio do yang do Figado, de obstru- 40 dos portais limpidos pela umidade, de deficiéncia de Sangue, de deficiéncia de Esséncia, entre outras. Mesmo que dois pacientes sofram de cefaléia, se os seus padrées de diferen- ciagdo pela MTC sio diferentes, eles recebem tratamentos distintos. Outro exemplo: um paciente pode sofrer de cefaléia e outro de insdnia e, uma vez que apresentem o mesmo padrao geral pela MTC, seus tratamentos podem ser os mesmos. Assim, na MTC um correto padrao de diferenciagao € importantissimo, pois constitu © guia e o fundamento para o tratamento individualizado bem-sucedido. Quando 0 trata- mento pela MTC ¢ feito com base num padrao correto, ele restabelece 0 equilibrio sem iatrogenia ou efeitos colaterais. Além disso, tal padrao contém em si uma explicago do motivo pelo qual a pessoa esta manifestando esses sinais ¢ sintomas. Cada padrio é 0 resul- tado de determinadas causas da doenga (bing yin) € dos mecanismos da doenga (bing ji). Caso se compreendam as causas da doenga e seus mecanismos, é possivel alter4-los ou aboli-los. O individuo pode mudar de dieta, estilo de vida e até mesmo alterar habitos mentais/emocionais prejudiciais. Desse modo, um padrio de diferenciagao pela MTC é 85-7241-592.0 O-Z6S-1FZL-s8 INTRODUCAO ~ 3. informativo ¢ influente, ao passo que um simples diagnéstico nao o é, Esses padrdes so os meios pelos quais os praticantes da MTC podem seguir as diretrizes do Nei Jing (Inner Classic), enfatizando a prevengdo além do simples tratamento medicamentoso. Como os Padrées Séio Diferenciados Os padrdes da MTC sio diferenciados mediante os quatro exames (si zhen): inspegao (wang zhen), interrogat6rio (wen zhen), escuta e olfagdo (wen zhen), e palpagao (gie zhen). Pela combinagao desses quatro métodos de exame (si zhen he can) identifica-se um padrio da MTC. Entretanto, os manuais clinicos mais modernos de MTC descrevem essa combi- nagiio e sugerem anéllise de sintomas principais (¢hu zheng), exame da lingua (she zhen) e exame do pulso (mai zhen), ou seja, na pratica clinica os padrées sdo baseados em trés amplos grupos de informagées: 1. sinais e sintomas; 2. exame da lingua e 3. exame do pulso. A comparagio © a corroboracio desses trés grupos informativos diferencia um padrao do outro, sendo extremamente importante que nenhum sinal ou sintoma signifique qualquer coisa exceto em relagao a outros sinais ¢ sintomas coletados nesses exames. Por exemplo, os padrées de deficiéncias de qi e de yang do Bago apresentam muitos sinais e sintomas iguais. Em ambos os casos ocorrem inapeténcia, fezes soltas, distensio abdominal, fadiga, prostragdo lingua pdlida com saburra fina e branca. Em caso de deficiéncia de yang do Bago hd também frio nos membros, corpo frio ¢ pulso lento, porém isso nao significa que frio nos membros sempre € sintoma de deficiéncia de yang, pois pode existir frio nos membros decorrente de estase do qi do Figado, por exemplo. Nesse caso, 0s quatro membros frios sdio chamados de quatro fluxos opostos porque oyang gi se encontra estagnado internamente e ndo € capaz de fluir para as extremidades; € possivel saber isso porque a lingua apresenta coloragdo vermelho-escura e pode ter saburra amare- ada, ¢ 0 pulso em corda’ é répido, nao lento. E imprescindivel ter em mente que nenhum sinal ou sintoma sempre indica alguma coisa. Apenas significa algo quando se consideram todos os outros sinais e sintomas, incluindo os exames da lingua e do pulso. Wiseman descreve xian mai como algo semelhante & corda. Entretanto, essa expressio con- tém em si o radical que dé a idéia de corda de instramento musical, portanto nao significa qualquer corda, indica uma corda esticada e tensa. The PinYing Chinese-English Dictionary (The Commercial Press, Beijing, 1991, p. 747) fornece o primeiro significado dessa palavra como corda e o segundo como corda de instrumento musical. O segundo também enfatiza que uma corda tensa. J4 que essa tensdo indica uma parte integral da sensago do pulso, escolhi utilizar a sensagdo de corda de instrumento musical em vez de simplesmente indicé-la como sensagdo em corda, O termo anterior de Wiseman era aramado e assim foi utilizado na primei- ra edigdo deste livro. Embora o termo transmita a conotagdo prépria quando se trata do exame chinés do pulso, os chineses néo possufam a tecnologia para criar uma corda de metal na €poca em que o termo foi implantado como padrao, assim esse termo definitivamente nao é uma boa escolha. ‘4 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. Metodologia da Medicina Tradicional Chinesa A metodologia basica da MTC de ir de uma queixa principal para os sinais sintomas individuais do paciente, lingua e pulso, que constituem o padrao de diferenciagio, a qual parte da afirmacio de princfpios terapéuticos e que somente € direcionada para a escotha da formulagdo-guia ou do protocolo e suas modificagdes individualizadas € exemplificada na maioria dos modernos manuais clinicos de MTC. Em tais manuais as informacées so fornecidas sob as orientagdes na seguinte ordem: + Nome da doenga * Causas e mecanismos da doenga + Tratamento baseado no padrdo de diferenciagao + Nome do padriio + Principais sintomas + Lingua e saburra + Sensagdes do pulso + Principios de tratamento + Formulagio + Acréscimos e subtragdes baseados nos sintomas Assim como grande parte dos manuais ¢ livros-textos de clinica chinesa ¢ organizada dessa maneira, € importante que 0s clinicos sigam tal metodologia ou progridam ao dife- Tenciar 0 padrao para a elaboragdo de um plano de tratamento, Isso constitui uma metodologia passo a passo e, se uma etapa for omitida, todo o processo pode ser distorcido. E muito importante fazer a diferenciag3o do padrao pela MTC e os principios de trata- mento por escrito antes de se preescrever as formulacGes medicinais chinesas ou os pontos de acupuntura, Expliquei exaustivamente esse processo em Sticking to the Point: A Ra- tional Methodology for the Step by Step Formulation & Administration of a TCM Acupuncture Treatment, em How to write a TCM Herbal Formula e em A Compendium of TCM Patterns & Treatments (com Daniel Finney). Importancia do Exame do Pulso Como visto anteriormente, 0 exame do pulso é um dos principais métodos para dife- renciar 0 padrio da MTC. Esse exame, na MTC moderna, € a sensacdo do pulso nas artérias radiais do processo estildide de ambos os pulsos. Isso é denominado cun kou ou abertura do polegar. Os praticantes de Medicina Chinesa acreditam que os pulsos sentidos podem ser a representacao do fluxo de qi, Sangue ¢ Fluidos Corporais de todo 0 corpo. primeiro capitulo do Nan Jing (Classic of Difficulties) abre com a seguinte questo ‘Todos os doze canais apresentam (segGes nas quais) 0 movimento (no interior desses) vasos (podem ser sentidos). Contudo, seleciona-se apenas um cun kou para determinar se as cinco visceras ¢ 08 cinco érgios (ancoram um) padrio de morte ou de vida, de previsées boas ou muins. O que isso significa?* * Nan Ching (The Classic of Difficulties), tradugao de Paul U. Unschuld (University California Press, Berkeley, CA, 1986. p. 65). Algumas palavras foram alteradas para concordar com a terminologia de Nigel Wiseman. 85-7241-592-0 O-zoS-1PZL-SB INTRODUGAO - 5 A resposta do porqué alguém pode determinar a satide e a doenga de todo corpo pelo exame dos pulsos no cun kou sobre os pulsos que o Nan Jing fornece é a seguinte: © cun kou constitui o grande ponto de encontro dos (contetidos que passam por meio) dos. vasos. A (segio da) mao tai yin (€ 0 canal em que) 0 movimento (naquele) vaso (pode ser sentido). Quando uma pessoa (normal) expira uma vez (os contetidos) dos vasos originam trés polegadas. Quando (uma pessoa normal) inspira uma vez (os contetidos dos) vasos originam (outras) trés polegadas. Expirar ¢ inalar (constituem um) (perfodo) respiratorio. Durante esse periodo (os contetidos dos) vasos originam seis polegadas. Uma pessoa, no curso de um dia € uma noite, respira 13.500 vezes no total. (Nesse perfodo os contetidos dos) vasos percorrem 50 passagens, (ou seja) eles circulam pelo corpo (no perfodo necessério para) 0 gotejamento do rel6gio de égua descer 100 marcas. O (qi) construtivo ¢ o defensivo realizam 25 passagens (durante um) (perfodo) yang e 25 passagens (durante um) perfodo yin. Isso constitui um ciclo, [Uma vez que (os contetidos dos vasos), apés 50 passagens, se encontram novamente com 0 cun zou, (essa segio) constitui 0 inicio eo fim do (movimento dos contetidos dos vasos por intermédio) das cinco visceras e dos seis 6rgdios. Portanto, o padrao (de morte ou de vida, de previsdes boas ou ruins ancoradas pelas cinco visceras e pelos seis Srgios corporais) pode ser obtido pelo cun kou*, Aceitar essa explicaco a parte ou fazer essa escolha é um fato que os praticantes da Medicina Chinesa tém diagnosticado ao tratarem pacientes com base no exame do pulso, © qual realizado na abertura do polegar h4, no mfnimo, 2.000 anos. Por outro lado, a maioria dos estudantes ocidentais de MTC acha o exame do pulso muito confuso e dificil de aprender, pois parece algo mistico e misterioso. Segundo acredito, embora quase todos 0 praticantes ocidentais expressem longa crenga ¢ interesse no exame do pulso, poucos se sentem confiantes em suas capacidades nesse dominio. Essa ambivaléncia ocidental em relagao & completa falta de aprendizado do exame do pulso pode ser exacerbada por uma atitude parecida em relagdo ao exame do pulso feito na Repiblica da China na década de 1980. Quando estudei na China, naquela época, a importancia do exame do pulso foi deliberadamente minimizada por muitos de meus pro- fessores e preceptores clinicos. Com base em conversas, parece que eles achavam que 0 exame do pulso era de dificil avaliagdo por meio da anatomia e da fisiologia ocidentais e, portanto, um pouco embaracoso para as pessoas que estavam desesperadamente tentando se tomar modernas e cientificas. Naquela época nunca tive um professor que me dissesse que um pulso fosse qualquer coisa além de: em corda, deslizante, répido, lento, flutuante, profundo ou fino. Uma de minhas professoras apenas tomou o pulso com dois dedos nunca expressou sua leitura nos termos das trés posigdes basicas. Quando questionada sobre isso, ela disse que ¢ cientificamente impossivel o pulso possuir diferentes qualidades ou sensagdes em posi¢des diferentes, por isso nao havia necessidade de se preocupar com as posigdes. O que desejo dizer é que embora o exame do pulso compreenda ao menos um tergo dos critérios diagnésticos usados no padrdo de diferenciagdo pela MTC, muitos professores chineses modernos e a maioria da literatura de MTC chinesa moderna, da qual tenho ciéncia, tendem a ndo ser muitos sofisticados nas suas explanagdes € no uso do exame do 6 ~OSEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO pulso. Mais do que isso: parece-me que muitos médicos modernos chineses da MTC relegam o exame do pulso a um papel menor de confirmagiio diagnéstica, ao passo que 0s médicos ocidentais acreditam que esse é um exame mistico e, portanto, de dificil apren- dizado, e varios médicos chineses modernos créem que seja mistico e por isso 0 seu aprendizado nio seja valido. Essa ndo é a minha experiéncia. Acredito que 0 aprendizado da pulsologia seja vital- mente importante para a realizagio correta do padrio de diferenciacao pela MTC e creio que 0 exame do pulso seja, talvez, ainda mais importante para os médicos ocidentais que ara 0s nossos companheiros chineses. Isso porque, segundo minha experiéncia, nossos pacientes adoecem de maneiras mais complexas do que muitos pacientes chineses. Na China, muitos médicos jovens no empreendem a atividade privada isoladamente dos médicos idosos que tém varios anos de atividade profissional. Conforme vivenciei, aos jovens médi- cos na China sfo dados os casos relativamente simples de tratar e, quando surge um caso complicado e dificil, eles podem sempre solicitar a um médico antigo auxilio na anélise do padrao de diferenciagao. Os médicos ocidentais, por outro lado, tendem a ir imediatamente para o servico privado apés uma educagao clinica insuficiente e nao graduada. Geralmente no existe mais ninguém na clinica para ser questionado em relagio a casos dificeis, além disso, nés, os médicos ocidentais, tendemos a ver um nimero desproporcional de casos dificeis, que so limitados ou que nfo foram tratados de maneira bem-sucedida pela moder: na medicina ocidental ou por outros tipos de medicina alternativa. Isso ocorre porque no Ocidente os praticantes freqiientemente representam um tiltimo recurso. Ademais, em de- corréncia da dieta ocidental moderna, dos efeitos adversos de determinados tratamentos médicos ocidentais atuais, do efeito doentio da poluigao do contagiante estresse da socie- dade moderna, a maioria dos nossos pacientes sofre de condigdes crdnicas e complexas de modo que ndo posso dizer que eles exibem de forma tipica os padrdes sistemiticos e simples contidos nos livros-textos de MTC para iniciantes. De acordo com a minha experiéncia, quase sempre muitos de nossos pacientes no apresentam um padrdo de livro-texto, mas uma combinago de trés, quatro ou até cinco padrdes. Quando os mecanismos da doenga em aco em um padrao complexo interagem um com 0 outro, eles produzem misturas complicadas de sinais e sintomas, que incluem sensagdes complexas do pulso e, algumas vezes, contrérias. Assim, a minha experiéncia indica que, se alguém deseja analisar tais padrdes complicados, deve ser capaz de perce- ber mais do que apenas as varias sensagGes de pulso apresentadas anteriormente. Além do mais, € preciso compreender como cada pulso € originado e também os significados se- cundatios e tercidrios de todas as sensacdes. Enfim, acredito que uma andlise simples da pulsologia nao é suficiente para a prética da MTC no Ocidente. Obstaculos ao Aprendizado da Pulsologia O exame do pulso nao ¢ de dificil aprendizado. Na pratica, aprendi um truque que torna o exame do pulso realmente facil e direto, entretanto, antes de revelar o segredo, 85-7241-592-0 O-26S"IFeL-S8 INTRODUGKO - 7 citarei Manfred Porkert em The Essentials of Chinese Diagnostics sobre 0 que ele deno- mina “trés tipos de obstéculos para 0 aprendizado do diagnéstico pelo pulso”*: 1. Capacidade natural inadequada 2. Perspectiva intelectual errada 3. Referéncia pedagégica inadequada Manfred Porkert descreve capiacidade natural inadequada sob dois subtitulos: 1. capa- cidade fisica inadequada (ou seja, auséncia de sensibilidade suficiente nas pontas dos dedos e capacidade de concentraco) e 2. habilidades intelectuais inadequadas (isto , incapacidade de diferenciar, coordenar e sintetizar as informagdes observadas). Em relagdio ao primeiro obstaculo para o aprendizado do exame chinés do pulso: é responsabilidade dos centros de admissio e académicos em escolas e faculdades de acupuntura e medicina oriental no Ocidente assegurar que todos os alunos matriculados apresentem tais capacidades. Quando fala em “perspectiva intelectual errada” Porkert se refere 4s nogdes preconce- bidas em relacdo ao exame chinés do pulso por médicos ocidentais, geralmente céticos sobre 0 assunto. Se alguém se recusa a acreditar que ¢ possivel o diagnéstico da satide e da doenga por meio do exame do pulso das artérias radiais nos pulsos, entéo obviamente ndo estudard de forma séria essa arte, com a mente aberta, e nao iré sondar suas profundidades. Isso nao € um problema em grande parte das escolas ocidentais de acupuntura e medicina oriental. Os alunos entram nessas escolas com desejo de estudar e consideram, ao menos provisoriamente, verdadeiras as teorias bésicas e as préticas da Medicina Chinesa. No entanto, o tiltimo obstaculo que Porkert diz ser responsdvel pela maioria das fa- Ihas no aprendizado do exame chinés do pulso é uma referéncia pedagégica adequada. De fato, sua opiniao é que: ‘A maioria das falhas de aprendizado do diagnéstico pelo pulso — diria que 80%, pelo menos — decorre dese formidével obstéiculo ou da sua referéncia muito superficial*™. De acordo com Porkert, o exame chinés do pulso é uma habilidade. Contudo, éessen- cialmente intelectual. Ele continua essa afirmagdo ao dizer que na aquisigao de qualquer habilidade, a coleta de determinadas informacoes intelectuais deve preceder a pratica fisica, Isso significa que as informagGes intelectuais precisam ser apresentadas antes das instru- bes fisicas e que so essas informagdes que realmente constituem a base indispensével para aquisigdo, assimilagao e integracio eficazes da experiéncia fisica. Em outras pala- vras e em termos do exame chinés do pulso, a no ser que se tenha aprendido toda a teoria € 0 raciocinio pertinente & MTC, ou seja, verbalizagio, descrigées de todas as principais sensacdes do pulso, nao se pode sentir e interpretar o pulso corretamente. Para exemplificar esse ponto, ha varios anos, ao retomar meus registros de casos, percebi que geralmente havia descrito 0 pulso de um ou outro paciente como flutuante, * Porkert, Manfred. The Essencials of Chinese Diagnostics. Chinese Medicine Publications, Ltd., Zurich, Switzerland, 1983, p. 193. ** Ibid., p. 195. ‘8 —-O SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO normal e deficiente. Nessa época, tinha acabado de revisar as definigGes de um livro-texto de 28 pulsos e elas estavam frescas em minha mem6ria. Por isso imediatamente descobri que o que havia descrito como pulso flutuante, fino e deficiente é 0 pulso timido (ru) ou macio (ruan). Senti pulsos flutuantes, finos e deficientes durante anos, mas até perceber 0 que realmente eram, nao fui capaz de realizar diagnésticos compatfveis com pulso timido ou macio. Meus dedos nao sentiam nada que fosse fisicamente diferente. A minha habili- dade recém-descoberta, a capacidade de sentir 0 pulso timido, era algo totalmente intelectual, uma manifestagao verbal e nao fisica. Segredo do Exame Chinés do Pulso 3 Segundo a minha experiéncia, o segredo do exame chinés do pulso ¢ exatamente e: ndo se sente um pulso a ndio ser que se possa afirmar conscientemente e de forma precisa seu padrao, a definigdo pelo livro-texto da sua sensagdo. Caso se desconhega que © pulso timido ¢ flutuante, macio e deficiente, nao se pode descrever o diagnéstico, mes- mo que seja possivel sentir 0 pulso flutuante, macio e deficiente. Portanto, concordo plenamente com Porkert quando ele diz que: es Aplicado ao treinamento ¢ aprendizado do diagnéstico por meio do pulso.... 0 problema no é {que 08 alunos ndo sejam capazes de sentir 0 que devem sentir, mas € que eles geralmente se confundem ao fazer a descri¢do e ao assimilar e aprender de modo definitivo o que perceberam fisicamente... Isso constitui a questdo critica: no existe sentido na tentativa de treinamento ritico do diagnéstico pelo pulso a ndo ser que toda a teoria pertinente e, mais importante, a completa iconografia do pulso tenham sido anteriormente absorvidas pelo intelecto. Em outras palavras, nenhum aluno de diagndstico pelo pulso deve tentar o treinamento pritico, a menos que ele ainda nao tenha memorizado, mas compreendido, por meio de memorizacao freqiiente, cada termo e Jago técnica instrumental para 0 diagnéstico chinés pelo pulso... Apenas assim cle sera capaz de descrever imediatamente expressar com preciso e perfeigio 0 que sente ao colocar seus dedos sobre os pulsos do paciente. Somente com essa I6gica o aluno serd capaz de relembrar, refletir e comunicar aos seus colegas 0 que sente”. Porkert ainda afirma: Caso essa condigdo essencial tenha sido cumprida, o aprendizado pritico do diagnéstico pelo pulso na pratica médica normal € ~ na pior das hip6teses ~ uma questo de alguns meses; com a orientagdo adequada demoram-se apenas algumas semanas para avaliar, corrigir e refinar a sensibilidade, de maneira que o indice de erros caia para um nivel insignificante em um més. Se, ao contririo, esse aviso for ignorado, mesmo com as melhores intengdes, um aluno pode niio aprender as noges realmente basicas, mesmo durante anos de treinamento... Tirar sentido das diferencas sutis sentidas nas posigdes dos pulsos sem a mais estrita referencia e conscienciosa atengdo aos instrumentos intelectuais preparados para essa finalidade ao longo de quase 2.000 anos € como uma tentativa de interpretar um eletrocardiograma depois de se recusar todo 0 conhecimento ensinado sobre essa técnica médica nas faculdades por meio de fisica, fisiologia e medicina * Ibid., p. 196. 0-265" 1PZL-S8 INTRODUCAO - 9 Tenho que admitir que esse é exatamente o meu caso e a minha experiéncia de exame chinés do pulso. Li pela primeira vez o livro de Porkert em 1983, quando a sua primeira edigdo em inglés foi publicada. Daquela época me lembro da leitura das passagens ante- riores. Eu ndo apenas as li, até mesmo as sublinhei. Contudo, realmente no tive 0 trabalho de memorizar as definigdes chinesas exatas de todas as principais sensagdes de pulso até alguns anos atrés. Embora fosse capaz de sentir os pulsos lento e répido, profundoe flutuante, deslizante, em corda, e macio e deficiente, uma vez. que nao podia dizer tanto em voz alta como para mim mesmo as definig6es, palavra por palavra, dos outros 20 ou mais pulsos, no era capaz de senti-los na pratica clinica, Quando percebi isso, memorizei as defini- des e me tornei capaz de sentir todos os principais pulsos porque as mantive em mente. Além disso, ensinei essa conduta para varios grupos de alunos ocidentais e, dentro de dois dias, eles se tornaram capazes de sentir e identificar duas vezes mais a quantidade de pulsos de que eram capazes anteriormente, (Ou seja, esse método funciona. Sei que funciona porque funciona para mim. Também sei que funciona porque o vi funcionar para os outros também. Mesmo tendo estudado varias artes orientais em minha vida, na pratica o aprendizado veio do basico. A nao ser que exista uma base sdlida, nao se é capaz de alcangar altos voos. Os iniciantes acredi- tam que os mestres possuem alguns segredos especiais que ainda ndo compartilham, porém isso raramente € 0 caso. Aprender significa conhecer o basico. Infelizmente, ‘com muita freqiiéncia, a natureza humana ¢ impaciente com o bésico ¢ 0 individuo tenta pular para um plano aparentemente mais elevado, mais excitante. Em termos de exame chinés do pulso, o aprendizado dos fundamentos significa primariamente a memorizagao das definigdes das principais sensagdes dos pulsos ou o que Manfred Porkert chama de iconografia do pulso. Este ndo é um grande livro sobre pulsologia. Certamente existe mais do que pode ser dito sobre o exame chinés do pulso. Entretanto, é meu desejo que os alunos ocidentais de acupuntura e medicina oriental no apenas o leiam, mas encontrem tempo para memorizar © material contido nele. Finalmente, quando se deseja ser capaz.de sentir os 27-29 pulsos, deve-se memorizar suas definigdes. Como Manfred Porkert salienta: (0 diagnéstico chinés pelo pulso nao pressupie nenhuma capacidade ow habilidade paranormal, pouco conhecida, excepcional por parte da pessoa que o utiliza. Tudo que é necessério é uma base sélida com sua teoria I6gica ¢ a mao bem treinada’. Para muitos estudantes ocidentais modernos a memorizagao constitui uma palavra indecente. Parece tediosa ¢ prosaica. Parece perder 0 mistério e a imaginago. Porém, acredite-me, se deseja ser capaz de realizar 0 exame chinés do pulso, memorize. * Ibid., p. 197. Divisées do Pulso na Abertura do Polegar e suas Correspondeéncias A MTC moderna faz. primeiramente 0 uso do pulso da artéria radial no processo estiléide em ambos os pulsos. Como mencionado anterior mente, isso € denominado cun kou ou abertura do polegar. Acredita-se que seja possivel uma representagio de gi, Sangue ¢ Fluidos Corporais de todo 0 corpo nessa posigéio, uma localizagao anatémica basica dividida no sentido longitudinal, de distal a proximal, e em termos de profundidade, de superficial a profundo. Longitudinalmente, a abertura do polegar & dividida em trés posigdes basicas. Nigel Wiseman se refere a elas como: + Cun: polegar * Guan: barreira * Chi: cabito Caso 0 médico tome o pulso direito do paciente com a sua mao es- querda, a posigao guan, ou barreira, é sentida diretamente sob o dedo médio, quando este & colocado sobre o processo estildide do paciente”. A Zo cun, ou polegar, € sentida pelo dedo indicador do médico, colo cado sobre o espago entre o proceso estildide ea base da eminéncia tenar, A posigdo do ctibito, ou chi, encontrada diretamente sob o dedo anular do médico, é imediatamente proximal ao dedo médio que repousa sobre o processo estiléide do paciente. Tipicamente, quando se fala das trés posicdes, elas so mencionadas da posigao distal & proximal: pole- gar, barreira, cuibito; cun, guan, chi. Os nomes dessas posigdes so derivados do fato de o chi, ou ctibito, estar posicionado a um chi (ou pé) da prega ventral da articulagio do * Embora alguns ocidentais traduzam a palavra guan como portao, o termo barreira é mais preciso. Quando um chins quer dizer feche a porta, ele fala guan men. Esse termo significa algo que bloqueia a passagem, nao algo que a abre € facilite isso, 85-7241-592-0 ‘12 - 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO cotovelo. Encontra-se a posigao cun, ou polegar, no amplo espaco de uma polegada entre © proceso estildide e a base da eminéncia tenar. O processo estildide funciona como uma barreira entre essas duas posicées, dai o nome guan, barreira ou porto. A identificagao dessas posigGes data de, pelo menos, oNan Jing (Classic of Difficulties) ‘ou por volta do século HI. O segundo capitulo desse classico afirma que: AA (segio) do caibito e polegar constitui o grande € importante ponto de encontro dos (movimentos nos) vasos. (A distancia) da barreira ao ciibito (pantano do cotovelo, isto é, 0 ponto de acupuntura Chi Ze, 5 P) representa a (seco) do interior do pé... (A distancia) da Darreira para a linha dos peixes (ou seja, a base da eminéncia tenar) representa a (sego) interna do polegar... Portanto, (um) polegar é separado (de toda distancia entre a barreira e 0 cotovelo) para representar 0 pé (— segdo longa, enquanto um) pé ¢ dividido para se tornar um polegar.. © comprimento total do pé e da (seg) do polegar vai além de Ipol e 9fen. Por isso se fala de uma (seco) de um pé e polegar”. Nesse clissico, segundo se acredita, cada uma das trés posigdes corresponde a um dos doze canais regulares (shi er zheng jing). Como existem duas maos, hd lugar para seis diferentes posigdes possiveis. Entdo, se cada uma dessas posicdes é dividida em profunda e superficial, obtém-se um total de 12 posigdes nos pulsos de ambos os pulsos. A seguinte representacaio demonstra as correspondéncias descritas no capitulo 18 do Nan Jing para essas 12 posigdes de pulso, Esquerda Direita Cun Superficial Mao tai yang Mao yang ming Profundo Mao shao yin Mao tai yin Guan Superficial Pé shao yang Pé yang ming Profundo, P6 jue yin Pé tai yin Chi Superficial Pé tai yang Mao shao yang Profundo Pé shao yin Mao jue yin E importante observar que o Nan Jing usa mao e pé, yin e yang, terminologia de seis canais ao descrever a correspondéncia de cada uma dessas 12 posigdes. Isso ¢ significante, pois esse livro é basicamente um texto de acupuntura, No capitulo 18 do Nan Jing 0 pulso em cun kou também é dividido em nove posigdes, de superficial a profundo. A posigao mais superficial corresponde a celestial, a intermediaria, & humanidade, e a posig&o mais profunda, & terrestre. Contudo, o seu autor afirma que, em termos de doenga, a posiciio celestial corresponde as doengas da érea tordcica superior até acabega, ada humanidade, as doengas localizadas entre o diaftagma eo umbigo, ea terrestre, * Nan Ching, op. cit, p.81 85-7241-592-0 0-26S-1YCL-SB DDIVIS(ES DO PULSO NA ABERTURA DO POLEGAR E SUAS CORRESPONDENCIAS - 13 as doengas localizadas abaixo do umbigo até os pés. Como cada uma dessas trés grandes posigdes pode ser subdividida em trés, existem nove posig6es no total. Ao se falar delas, pode-se identificd-las ao se especificar celestial da posicao celestial, humanidade da po- sigdo celestial, terrestre da posigdo celestial, celestial da posigio da humanidade, humanidade da posigo humanidade, etc. sistema anterior ndo € mais utilizado na MTC moderna, sendo ainda usado por alguns acupunturistas japoneses, vietnamenses, taiwaneses e por aqueles que aderiram & acupuntura de Leamington, desenvolvida por J. R. Worsley. Isso foi apresentado aqui apenas para referéncia e propésitos comparativos. Na primeira monografia sobre pulso, escrita por Wang Shu-he (210-285 d.C.),intitulada Mai Jing (Pulse Classic), as seguintes correspondéncias so fornecidas no Segundo Livro, Capitulo Dois. E interessante observar que Wang atribui As visceras e aos érgiios conectados amaoe pé, yin e yang, seis canais para as posigdes do pulso do Nan Jing, lidos como mao tai yang, etc. Essa € a representagdo das correspondéncias entre visceras € Srgios que formaram a base para a maioria dos sistemas chineses de leitura do pulso. Esquerda Direita Cun Superficial Intestino Delgado Intestino Grosso Profundo Coragao Pulmao Guan Superficial Vesfcula Biliar Estomago Profundo Figado Bago Chi Bexiga Triplo Aquecedor Profundo Rim Pericardio exame do pulso na MTC moderna utiliza uma leve variagao dos grupos de corres pondéncia citados anteriormente. Essa tradugdo moderna é baseada no Bin Hu Mai Xue (The Lakeside Master’s Study of the Pulse). Esse livro € uma compilagao. A primeira segdo é baseada no Si Yan Ju Yao (Gathered Essentials in Four Characters), escrito por Cui Jia-yan (420-479 d.C.). Depois foi reeditado por Li Yan-wen, o pai de Li Shi-zhen. A segunda edigao, que descreve 27 sensagGes de pulso e suas definigdes ¢ indicagdes em verso, parece ter sido acrescida por Li Shi-zhen em 1956 d.C. Em decorréncia da clareza € precisfio dos versos e da memorizagio facil, esse livro € utilizado até hoje como fonte bésica para 0 aprendizado do exame do pulso pela MTC. Uma das diferengas-chave entre o sistema de correspondéncias do Bin Hu Mai Xue 0 do Nan Jing e Mai Jing € que as posig&es do polegar, barreira e ctibito representam 0s aquecedores superior, médio ¢ inferior, respectivamente. Portanto, cada posigao pode cortesponder a visceras ou 6rgiios principais em cada um desses trés aquecedores ou qualquer outra parte do corpo localizada em um dos aquecedores. As localizagdes 14 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO anatémicas dos aquecedores cobrem as mesmas dreas correspondentes as posigdes celestial, da humanidade e terrestre, citadas no Nan Jing. O cun, ou posigao do polegar, corresponde a tudo desde o fundo do peito ao topo da cabeca, a posigiio guan, ou barrei- ra, drea do corpo entre o diafragma e 0 umbigo, e a posigdo chi, ou ctibito, a tudo abaixo do umbigo. O médico deve ser cauteloso ao sentir as trés posigdes para niio concluir imediatamente que est sempre sentindo as cinco visceras e os seis Srpdios nessas posigdes. Como Wang Shu-he coloca no capitulo 9 do Mai Jing (Pulse Classic), “O Método Geral de Distingiio dos Pulsos Yin e Yang”: “caso o pulso na (posigdo, isto é, cu) yang seja em corda, hé indicagao de cefaléia”*. Da mesma forma € possivel sentir periartrite de ombro, torcicolo ou uma toreo de pulso na posi¢ao do polegar, bem como uma torgdo do tornozelo, ciatalgia ou contrago lombar na posigao do ctibito. Por isso € importante nao nomear essas posigdes pelas suas visceras e érgos correspondentes. Por exemplo, no se deve denominar a po- sigdo esquerda da barreira de pulso do Figado. Pode-se sentir o Figado nessa posicao ¢ 0 acometimento de costela também. Nesse sistema nenhuma distingdo em particular é realizada em termos de correspon- déncias, dependendo de profundidade. Em outras palavras, na posicdo guan ou de barreira, no é que 0 Baco seja localizado mais profundamente que o estdmago. Sentir 0 Bago ou 0 estémago depende da sensagao do pulso naquela posig&o corroborada por outros sinais e sintomas, como ocorre com a lingua e sua saburra. A representagio abaixo das po: do pulso e suas correspondéncias foi extrafda do Jing Yue Quan Shu (Jing-yue's Complete Book) de Zhang Jie-bin e finalizada com base no Bin Hu Mai Xue; representa as corres- pondéncias que utilizo na prética clinica. Esquerda Direita Cun _| Coragio e centro do peito (Dan Zhong) _| Pulmao e centro do peito (Xiong Zhong) Guan | Figado/Vesicula Biliar Baco/Estomago Chi _| Rime abdome (Bexiga e Intestino Delgado) | Rim e abdome (Intestino Grosso) Nessa tabela é interessante observar que os pulsos a direita correspondem a visceras érgdos que tendem a se relacionar com o yang qi e a sua produgio e transformacdo, ao Passo que os pulsos da esquerda correspondem a visceras e 6rgios que esto mais relacio- nados com a produgdo ¢ armazenamento de Sangue yin. Isso ocorre apesar do Bin Hu Mai Xue afirmar que o lado esquerdo € yang ¢ 0 lado direito, yin. * Wang Shu-he, The Pulse Classic, A Translation of Wang Shu-he’s Mai Jing, tradugo de Yang Shou-zhong (Blue Poppy Press, Boulder, CO, 1997, p. 16). 85-7241-592-0 0-65-8798 DIVISOES DO PULSO NA ABERTURA DO POLEGAR E SUAS CORRESPONDENCIAS - 15 De modo geral, 0 Bin Hu Mai Xue também divide a profundidade do pulso em trés posigdes. A mais superficial corresponde a Coragdo ¢ Pulmao, a posigao intermediaria, a Baco e Est6mago, ¢ a posigo mais profunda, a Figado e Rim. Outras fontes descrevem cinco divisdes em relagdo a profundidade, as quais correspondem a Pulmio, Coragao, Baco, Figado e Rim, indo da superficial & profunda, respectivamente. Entretanto, nunca vi esse sistema discutido em relago ao seu uso cl{nico em nenhuma fonte de MTC moderna. Como 0 Bin Hu Mai Xue apenas menciona essa correspondéncia de sistema, mas nao faz uso dele, € provavel que a sua menco nesse livro seja apenas uma curiosidade hist6rica e que ele nao foi utilizado na pratica clinica mesmo no século XVI. 85-7241-592-0 Sentir o Pulso A literatura médica chinesa identificou e denominou uma variedade de sensagdes do pulso (mai xiang) ou tipos de pulso desde, pelo menos, a época do Nei Jing (Inner Classic, cerca de 200 a.C.). Nesse classico, 20 diferentes sensagdes de pulso so discutidas. Zhang Zhong-jing (150?- 219? d.C.), no Shang Han Lun (Treatise on Damage [Due to] Cold/Jin Gui Yao Lue (Essentials of the Golden Cabinet), lista 22 sensagdes de pulso. Wang Shu-he no Mai Jing (Pulse Classic), publicado em aproxi- madamente 280 d.C., cita 24 sensagGes de pulso. Li Shi-zhen no Bin Hu Mai Xue (The Lakeside Master’s Study of the Pulse), publicado em 1564 .C,, descreve 27 sensagdes de pulso, e Li Zhong-zi, no ¥i Zhong Bi Du (Essencials Readings in Medicine), publicado em 1637 d.C., discute 28 sensagdes do pulso. Hoje, a maioria dos textos de MTC discute 27, 28 ou 29 sensagies do pulso. Como foi dito na Introdugao, antes que se possa sentir qualquer uma dessas discretas sensagdes do pulso, deve-se memorizar suas definigdes. Manfred Porkert salienta que essas definigdes tém sido lapidadas durante nao menos que 2.000 anos por 60 geragdes de médicos instrufdos ¢ lite- Por favor, no apenas leia as seguintes descrigSes. E absolutamente essencial que se memorize cada uma delas, palavra por palavra. Sensacoes do Pulso Normal e nas Doencas ‘Todas sensagdes do pulso podem ser divididas em sensag6es do pulso normal, denominado ping mai, um pulso literalmente nivelado, e sensacdes do pulso nas doengas, denominado bing mai. Antes que se possa com- preender e sentir os pulsos, é preciso conhecer primeiro as caracteristicas de um pulso normal e saudavel. 18 - O SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Ping Mai, Pulso Normal Um ping mai possui trés caracteristicas: 1. You shen: apresenta espirito Sua vinda ¢ ida so distintas. Também apresenta forga. £ um pulso cujas idas e vindas sio distintas; € Aspero e deficiente ou o que ocasionalmente cessa é caracterizado como wu shen, sem espirito. Seus pontos-chave so capacidade de sentir as batidas do pulso claramente, pulso de ritmo regular e sem interrupgo, e apresenta a0 menos alguma forga. 2. You wei: apresenta estémago (qi) E flexivel, harmonioso, deslizante e livre; no profundo. Caso surja em corda, tenso, cheio ou amplo, ou perca a sua flexibilidade e harmonia, é caracterizado como wu wei qi, sem 0 qi do Estémago. Antigamente era denominado zhen zang mai, pulso verdadeiramente visceral, sendo um sinal de morte, Seu ponto-chave é apresentar alguma qualidade deslizante, Caso seja em corda ou tenso, nao se encontra apenas em corda ou tenso. Apés identificar a qualidade deslizante descrita, deve-se ter capacidade de sentir algum deslizamento no pulso de quase todas as pessoas. Caso contrario, o pulso dessas pessoas esta com falta do gi do Estomago. 3. You gen: apresenta raiz Refere-se a um pulso cuja posigao chi, do cibito, ou pé, possa ser sentida em todo trajeto até 0 osso. Nao ¢ flutuante. Caso uma posigao do pé do pulso nao possa ser sentida em todo trajeto até 0 osso, € chamado de wu gen, sem raiz* **. Caso cun, guan e chi ndo sejam nem flutuantes, nem profundos, mas estejam harmo- niosos e moderados, pulsando em torno de 64-90bpm e apresentando forga (you Ii), isso constitui um ping mai. * Se forem pressionados totalmente até o osso, todos os pulsos podem ser obstruidos e desaparecer Quando um pulso ndo apresenta raiz, 0 seu batimento na posigao do cubito nao pode ser mais sentido antes que alcance 0 osso. “* Os autores do Fundamentals of Chinese Medicine, traducio de Nigel Wiseman e Andy Ellis (Paradigm Publications, Brookline, MA, 1985, p. 144.), dizem que a raiz, ou 0 que eles denominam fundagao, significa “Forca na profundidade...” Eles ndo dizem forga na profundidade especifica- mente da posigao do cibito, portanto pode-se falar da auséncia de raiz em qualquer uma das trés Posigdes quando se discutem as trés caracteristicas basicas de um pulso normal, Recomendo a compreenso de que possuir raiz se refere somente & posigao do ctibito. 85-7241-592.0 SENTIRO PULSO- 19 Bing Mai, Pulsos nas Doencas A seguir encontram-se definigdes claras de 29 sensagdes de pulsos, Nesse estigio de estudo € preciso se concentrar nas descrigdes de cada pulso. Adiante serdo discutidas as indicagdes de cada pulso ¢ suas combinagGes. Essas definigdes foram extraidas da litera- ura chinesa, Abaixo de cada descrigdo, acrescentei meus préprios comentarios a fim de tomar as definiges mais compreensiveis. © leitor pode observar que alterei a ordem em que essas sensagdes so discutidas. Acredito que, ao ensinar os alunos como diferenciar as sensagdes padrées do pulso, é melhor agrupar as subespécies das principais sensagdes logo de inicio, de maneira que elas possam ser aprendidas comparando-se uma com as outras. Portanto, a seguir tem- se sete pulsos flutuantes, quatro profundos e trés interrompidos, que foram agrupados. Outros pulsos estdo agrupados pelos opostos, como amplo e fino, longo e curto, deslizante ¢ éspero. E alguns outros ainda serdo vistos como uma progressdo, por exemplo, apertado ¢ em corda, fino e deficiente, haste de cebolinha e disperso. ~ . ‘i ) > 1. Fu Mai, Pulso Flatuante: localizado no exterior. Com o dedo elevado, apresenta . um excesso; quando pressionado, é deficiente; quando € liberada a pressio, ganha sua forga total A chave para a diferenciaciio do pulso flutuante é 0 fato de que ele pode ser sentido a leve pressio, porém conforme se aumenta essa pressiio, ele se torna mais fraco e pode até desaparecer antes que 0 dedo toque 0 osso. Os autores do Fundamentals of Chinese Medicine dizem “... 6 sentido tao logo os dedos to- quem a pele, mas se torna marcantemente menos perceptivel quando se aplica "*, Quando essa pressao € reduzida, 0 pulso volta a ser sentido. Se ocorrer pressiio novamente, o pulso mais uma vez. se torna fraco ou desaparece. Contudo, sempre que a pressdo for liberada, 0 pulso ressurge mais uma vez, proximo a superficie. A literatura chinesa tradicionalmente liga esse pulso a um pedago de madeira que flutua sobre a égua. Assim como a madeira que flutua pulso pode ser sentido na superficie e quando € pressionado ¢ liberado retorna & superficie, Uma vez que © pulso se torna mais fraco com a pre: mais pressio’ (0 ou pode desaparecer completamente, pode-se falar em pulsos flutuantes e pulsos flutuantes vazios no centro (kong zhong). Os pulsos vazios no centro sao flutuantes e desaparecem completamente quando pressionados de forma nao suave. Os pulsos com vazio no centro também podem ser interpretados como ocos. Quando se pressiona uma determinada posicao € essencial que o médico aprenda a diferenciar a sensagao imediatamente sob a ponta do dedo e a sensag’o do pulso batendo ao lado da ponta do dedo. Na realidade, essa sensagiio da batida ao lado da ponta do dedo € da préxima posigao. Portanto, algumas vezes percebe-se um pulso flutuante desaparecer sob a sensagdo do dedo enquanto se sente o pulso na posigdo adjacente batendo na extremidade do dedo, Fazer essa diferenciacio leva tempo ¢ concentragao, porém € extremamente importante. * Fundamentals of Chinese Medicine, op. cit., p. 141 20 - 0 SEGREDO D0 DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. Citado por Zhang Zhi-cong, Lu Shan Tang Lei Bian (Lu Mountain Hall Discrimination of Como visto adiante, mais sensag6es-padrio do pulso so consideradas subespécies dos pulsos flutuantes do que qualquer outra qualidade, Desse modo, é essencial que os médicos acupunturistas compreendam claramente como diferenciar e sentir © pulso flutuante. Muitos erros na pritica clinica decorrem do fato de nao se saber identificar corretamente os pulsos flutuantes quando eles aparecem, 2. Ge Mai, Pulso em Couro de Tambor: em corda ¢ amplo, com um vazio no centro; semelhante & cabega de um tambor, O pulso em couro de tambor é um pulso flutuante. Assim como 0 pulso em haste de cebolinha (ver adiante), € amplo e vazio no seu centro. Isso significa que 0 pulso desaparece quando é pressionado com mais forga. Entretanto, diferente- mente do pulso em haste de cebolinha, é flutuante e em corda. Uma vez que o pulso em corda € definido (ver adiante) como um pulso fino, ¢ 0 pulso em couro de tambor € definido aqui como um pulso amplo, ou seja, largo, recomendo substituir a expresso “duro” pela “em corda”. Nesse caso a expresso “em corda” niio é para ser entendida literalmente, pois serve apenas para transferir © sentido de dureza e resisténcia & pressio. Hua Bo-ren diz que “Couro de tam- bor, duro (como um) tambor™. Qin Bo-wei afirma que “Caso (0 pulso) seja flutuante, muito forte e, quando pressionado, parega 0 couro de um tambor, esse € © (pulso) em couro de tambor™*, Se lembrarmos que o pulso em couro de tam- bor ¢ I. flutuante, 2. amplo e 3. duro, entdo podemos senti-lo na prética clinica. Entretanto, nao é geralmente sentido, na pratica, em pacientes nao internados. > 3. Hong Mai, Pulso em Fluxo Abundante: flutuante, amplo; surge exuberante, desaparece debilitado. Existem duas definigdes diferentes para esse pulso na literatura chinesa. Assim, 0 leitor tem a opgao de decidir como interpreté-lo. Alguns médicos chineses, como Liu Yi-ren, da dinastia Qing, diz que € apenas um pulso flutuante com forca Outros, como Hua Bo-re, acrescentam que € amplo, ou seja, largo, também. O Yi Xue Ru Men (Entering the Gate of the Study of Medicine) diz que é amplo, flu- tuante e cheio, porém, ao ser pressionado mais profundamente, toma-se deficiente. Quando esse termo € utilizado dessa maneira, entdo se encontra um pulso de fluxo abundante em qualquer uma das trés posig6es. Entretanto, quando se utili- za essa definicio, nenhuma mengio ou uso € feito da definigao tradicional sobre © fato de surgir exuberante e debilitado, em parte. Essa tiltima qualidade é ainda mais ligada & literatura chinesa e descrita como uma onda batendo contra a costa com forga, mas recuando sem forga. Existe uma segunda escola de pensamento sobre a definigao dessa sensagao de pulso. De acordo com Zhao En-jian, em Zhong Yi Mai Zhen Xue (A Study of Categories), Jiangsu Science & Technology Press, 1982, p. 21. Qin Bo-wei, Zhong Yi Ru Men (Entering the Gate of Chinese Medicine), em Learn to Read Chinese de Paul U. Unschuld, Vol.1, Paradigm Publications, Brookline, MA, 1994, p. 276. 85-7241-592-0 o-zos-1rze-s8 SENTIR OPULSO- 21 Chinese Medical Pulse Examination), 0 pulso de fluxo abundante é 0 mesmo que o pulso semelhante a gancho ou ao pulso do Coracdo. O capitulo 19 do Su Wen (Simple Questions), “The Treatise on the Jade Mechanism of the True Viscera”, diz: O pulso de verdo é semethante a um gancho. Associado com 0 sul ¢ fogo, 0 verao €aestagio em que tudo floresce. Seu qi surge exuberante e, em parte, debilitado. Portanto, diz-se que é (semelhante) a gancho*. Ao explicar isso, Zhang Wei-yan, o famoso mestre de pulso taiwanese contem- pordnco, diz que © pulso surge no ctibito e, em parte, do polegar. Portanto, 0 pulso em sensagdo de fluxo abundante se torna flutuante ¢ amplo quando alcanga a posigdo do polegar. Essa leitura é mantida pela traducdo conotativa de Chamfrault da mesma passagem do Su Wen quando diz que “Isso se di porque a energia do pulso € forte na sua chegada e mais fraca em diregdo a outra extremidade do pulso™**, Portanto, de acordo com Zhang, 0 pulso com sensagdo de fluxo abun- dante ou semelhante a gancho descreve as relagdes relativas em termos de profundidade entre as trés posiges, e & apenas flutuante no polegar. Caso se sinta confortivel com a definigdo de pulso de fluxo abundante como pulso flutuante, amplo e forte, e se deixe para tras a tradicional frase da chegada exube- rante ¢ da partida debilitada, entéo pode-se utilizar a primeira definigdo. Se, entretanto, perceber que as palavras “chegada exuberante e partida debilitada” sio definigdes importantes dessa sensacdo, ento recomendo utilizar apenas essa sensagdo para descrever um pulso semelhante a gancho a la Su Wen e Zhang Wei-yan. Por outro lado, é necessério sentir as duas diferentes qualidades dentro de uma tinica batida, ou seja, dentro do espago da fragao de 1s. Devo admitir que, mesmo apés 17 anos sentindo pulso, isso vai além dos meus limites. Xu Mai, Pulso Vazio: A) termo geral para os varios tipos de pulsos deficientes; B) sensagao de pulso flutuante, amplo, lento, vazio, oco, macio, deficiente. Alguns autores e médicos acupunturistas chineses apenas utilizam o termo pulso vazio como uma denominacao generalizada para todos os tipos de pulsos defi- cientes. Entretanto, outros 0 véem como uma discreta sensagio do pulso. Nesse caso, suas caracterfsticas so flutuante, amplo, deficiente e lento, Amplo, no con- texto do exame chinés do pulso, significa largo. Refere-se & dimensao horizontal do pulso ou a sua largura quando € tomado em posigo transversal. Nao € neces- sério lembrar os adjetivos vazio e oco, pois sio redundantes com 0 nome, Acredito ser titil usar isso como nome préprio de uma sensagao de pulso em particular, Nao incluo lento na minha definigao. De fato, Liu Yi-ren, da dinastia = * Su Wen (Simple Questions): Yu Ji Zhen Zang Lun (The Treatise on the Jade Mechanism of the True Viscera) citado no Zhong ¥i Mai Zhen Xue (A Study of Chinese Medical Pulse Examination) por Zhao En-jian, Tianjin Science & Technology Press, Tianjin, 1995, p. 243. ** Chamfrault, A., Su Wen, citado no The Nei Ching (Su Wen and Ling Shu) & Nan Ching, tradugio de Mike C, Barnett, Occidental Institute of Chinese Studies, Miami, 1979, p.49. 22 -0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. a Qing, autor de Yi Xue Chuan Xin Lu (Record Transmitting the Heart of the Study of Medicine), simplesmente afirma “Caso o pulso seja flutuante e deficiente, ele constitui um pulso vazio"*. Em geral, sinto os pulsos que so flutuantes, amplos e deficientes na pratica clinica. Kou Mai, Pulso em Haste de Cebolinh: no centro; parece uma haste de cebolinha. Esse pulso € tradicionalmente ligado & haste de cebolinha, a qual € oca no seu centro. E um pulso flutuante, macio, ou seja, nao é forte, e amplo. Além disso, quando pressionado, desaparece répida e completamente. ‘Como a palavra “macio” também deve ser 0 nome apropriado de outra sensagao de pulso descrito adiante e uma vez que, quando constitui um nome apropriado, uma de suas caracteristicas € ser fino, recomendo nao utilizar 0 adjetivo macio em descri- bes de outros pulsos. Além disso, prefiro utilizar o termo deficiente que significa a mesma coisa. Um pulso macio apresenta elasticidade decorrente de uma forga relati- vamente menor, que empurra em sentido contrério o dedo que a esté apalpando. Por isso enfatizo que esse pulso é flutuante, amplo, deficiente e vazio no centro. Alguns estudantes ocidentais acreditam que 0 vazio no centro significa que se pode sentir o pulso na superficie ou no nfvel celestial, desaparece no nivel intermediério ou da humanidade ¢ reaparece novamente na profundidade ou no nivel terrestre. Nao é assim. Um pulso vazio no centro é extremamente flutuante, e no apenas se torna mais fraco quando pressionado, mas também desaparece completamente, reapare- cendo somente quando a pressdo € liberada para superficie ou nivel celestial. Tanto 0 pulso vazio como o pulso em haste de cebolinha é flutuante, amplo ¢ deficiente. A diferenga é que 0 pulso em haste de cebolinha nao € lento e 0 pulso vazio no é vazio no centro. Caso se desconsidere lento como uma definigao do pulso vazio, este pulso se torna em haste de cebolinha, caso flutue, ficard vazio em seu centro. San Mai, Pulso Disperso: € flutuante, amplo € sem raiz; com pouca pressiio; torma-se facilmente irregular, ficando disperso e castico. Sob pressio forte se tora ausente. O pulso disperso € um dos pulsos flutuantes. Assim como os pulsos em haste de cebolinha e em couro de tambor, também € amplo. De acordo com alguns chine- ses, sua caracterfstica de distingao € que a sua batida, mesmo com leve pressio, se torna irregular, assim como Qin Bo-wei esclarece “A chegada da freqiiéncia (de batidas) nao € uniforme”**. Caso seja aplicada uma pressio maior, desaparece completamente. Diferentemente de Qin Bo-wei, outros autores chineses, como Zhao En-jian, que escreveu Zhong Yi Mai Zhen Xue (A Study of Chinese Medical Pulse Examination), explicam que a palavra “disperso” esta relacionada com as bordas desse pulso, flutuante, macio, amplo, porém vazio -ren, Yi Xue Chuan Xin Lu (Record Transmitting the Heart of the Study of Medicine), editado por Qian Le-tian, Hebei People’s Press, Tangshan, 197, p. 1-2. ** Qin Bo-wei, op. cit., p. 280. 85-7241-592-0 SENTIR O PULSO- 23, as quais ndo sdo muito bem distinguidas. A partir dessa observagao, 0 pulso disperso € 0 oposto do em corda de arco cujas extremidades sao claramente sen- tidas. Tais autores dizem que esse pulso € amplo, disperso e nao contido (bus she) ou no confinado (bu lian), 0 que significa mantido preso. Nesse caso, as palavras “nao Sbvio (bu ming)" sio substituidas por “irregular (bu ding)” Pessoalmente, prefiro a segunda definigdo. Nesse caso, o pulso € flutuante, amplo, deficiente e sem bordas ou limites. Quando pressionado com mais forga, desaparece completamente. Esse pulso nao € caracterizado como um dos pulsos com batimentos irregulares. Constitui uma progressio maior do pulso em haste de cebolinha, sendo ainda mais fraco. Outras metéforas antigas que o descrevem falam que se assemelha com cabelos ao vento, folhas se dispersando ou gordura na sopa. Ruan Mai, Pulso Macio (Ru Mai, Pulso Umido): flutuante, fino, macio ¢ flexivel. Pode ser sentido com pressdo leve, mas no com pressio forte. ‘Tem dois nomes, pulso timido ou pulso macio. Entretanto, ao utilizarmos a palavra “macio” como um adjetivo que significa deficiente (ver anteriormente nas defi- nigdes das outras sensagGes de pulso), recomendo que chamemos esse pulso de \imido apenas para evitar confusdo ¢ contradigao. E comumente encontrado na pratica clinica ocidental, sendo extremamente im- portante saber identific4-lo, Primeiro, consiste em um pulso flutuante; segundo, fino, € terceiro, é relativamente deficiente. Ao memorizar essas trés qualidades ou caracteristicas é possfvel sentir esse pulso. Qin Bo-wei diz que é “flutuante extremamente deficiente como uma linha de seda na 4gua’*. E diferente dos cinco pulsos flutuantes anteriores, os quais sio amplos, isto é, largos, e 0 pulso timido é fino. 8. Chen Mai, Pulso Profundo: localizado préximo ao osso, Nao pode ser detectado com pressio leve ou moderada, mas € sentido com pressio forte. O pulso profundo é exatamente o oposto do flutuante. Nao pode ser sentido pré- ximo superficie com pressao leve. Pode-se apenas senti-lo ao se exercer uma pressiio maior com o dedo. Caso haja incapacidade de sentir o pulso com pressio leve ou moderada, mas haja possibilidade de senti-lo com forte pressio, entdio esse é um pulso profundo. Se 0 pulso, de superficial a profundo, for dividido em trés nfveis, a pressdo leve corresponde ao nivel celestial ou superficial, e a pressio moderada corresponde ao nivel intermedidrio ou humano. Isso significa que € preciso pressionar dois tergos em diregao ao osso antes de encontrar o pulso profundo. 9. Ruo Mai, Pulso Fraco: profundo, fino, macio, como um fio. O pulso fraco é um subgrupo do pulso profundo. E constituido de trés qualidades: € profundo, nao flutuante; € fino, nao amplo e € deficiente. Por conseguinte, 0 pulso fraco € muito semelhante ao pulso escondido (ver adiante). A diferenga é Qin Bo-wei, op. cit., p. 276. (24-0 SECREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO 10. 12. que o escondido € ainda mais extremo do que o fraco. O pulso escondido é muito profundo, muito deficiente e muito fino. Como € fraco, pode ser descrito como uma sensagdo particular de pulso que nao € apenas fraco, mas também profundo e fino; recomendo que os médicos acupunturistas reservem esse adjetivo para o nome proprio dessa sensagio. Quando desejar dizer que o pulso € apenas fraco, significando sem forga, indico usar a palavra “deficiente” para ndo causar confusao. Fu Mai, Pulso Escondido: ¢ dificil de sentir; esta sob os tenddes; mente sentido; para senti-lo € necessdria press forte sobre 0 osso. Também constitui um subgrupo do pulso profundo. E um pulso dificil de se en- contrar por ser muito, muito profundo. Deve-se pressionar fortemente para encontré-lo. Em outras palavras, € ainda mais profundo do que o pulso profundo. © pulso escondido deve ser encontrado muito profundamente ¢ préximo ao osso. Hua Bo-ren quando diz “Escondido, nao € aparente™ enfatiza que € dificil de ser encontrado. ‘Lao Mai, Pulso Confinado: quando pressionado superficialmente ou de forma moderada, nao responde, porém pode ser obtido mediante forte pressio. Duro, firme, nao varidvel, repleto, amplo, em corda e longo. ‘Também € um pulso profundo. Entretanto, diferentemente do pulso escondido, na posig&o profunda, é amplo, em corda, forte ¢ longo. O leitor deve novamente ter 0 cuidado de lembrar que, nesse caso, em corda nao significa fino, uma vez que fino e amplo ou largo so contraditérios; em corda quer dizer simplesmente duro ¢ tenso ou resistente a pressio. Chi Mai, Pulso Lento: menor que 60bpm ou 4 batimentos por respiragao. Tradicionalmente, 0 indice do pulso foi calculado pelo ntimero de batimentos por ciclo respiratério. No entanto, a questdo levantada é “Respiragiio de quem? Do médico acupunturista ou do paciente?” Com o passar dos anos, escutei e li ambas as explicagdes**. Atualmente, é mais fécil contar os batimentos enquanto se observa um reldgio de pulso. Na China, nunca vi nenhum médico utilizar os batimentos por freqiiéncia respiratéria na pritica clinica. Conta-se durante 15s € entio multiplica-se por quatro. Isso iré fornecer os batimentos por minuto (bpm). Se for possivel contar as batidas do pulso, pode-se sentir esse pulso quando ele ocorre. Isso nao requer absolutamente nenhuma habilidade tétil especial. Depois de se sentir pulsos por um tempo, € possivel saber se ele € rapido ou lento sem olhar o relégio. ao € obvia- * Citado por Zhang Zhi-cong, op. cit. p. 21. ** Qs autores do Fundamentals of Chinese Medicine, op. cit., p. 143, dizem que “Para assegurar a preciso maxima quando se toma o pulso do paciente, os médicos devem ter certeza de que sua propria respiragdo é natural ¢ regular”. Acredito que isso confirme que a respiragio do médico era utilizada como referéncia para saber se 0 pulso do pa jiente estava rpido ou lento quando ndo havia um reldgio para auxiliar. 12-0, 85-7241-59) OOS IYeL-s8 SENTIR O PULSO- 25 13. Huan Mai, Pulso Moderado ou Relaxado: A) como um ping mai, regular, ou pulso normal, € harmonioso, relaxado e forte; B) como um bing mai ou pulso doente, é relaxado, frouxo, flécido e tende a ser lento, Ocorre em aproximada- mente 60bpm. O pulso moderado pode se referir a um pulso normal, saudével ou ‘a uma sensaco de pulso doente. A descricdio de pulso normal, saudavel, signi- fica duas coisas: 1. que o pulso nao € rapido e 2. que nao é em corda ou apertado. Como sensagao de pulso doente, o pulso relaxado descreve um pulso que tende a ser lento. Se forem contados os batimentos por minuto, o resultado ser cercade ‘60bpm; pode ser um pouco menos ou um ou dois batimentos a mais que isso. De fato, pode-se dizer que um pulso lento € muito lento, ao passo que um pulso relaxado é levemente lento. O leitor deve recordar que, nese ponto de nossa discussio, estamos simples- mente aprendendo a rotular varias sensacdes sob nossos dedos; ainda nao estamos atribuindo significado ou valor aos pulsos. O pulso relaxado é comumente sentido na pratica clinica, geralmente em mulheres ou atletas. Caso 0 pulso de um atleta se encaixe nessa sensagio, entdo ele deve ser rotulado como tal. Adiante seré possivel decidir se essa € ou ndo uma sensagao patolégica verdadeira. 14. Shu Mai, Pulso Répido: acima de 90bpm ou mais de 5 batimentos por respiragao. O pulso rapido se explica por si s6. Refere-se a um pulso que apresenta mais de 90bpm. Assim como o pulso lento, apés se sentir uma quantidade de pulsos, sabe-se imediatamente se ele € rapido ou nao. De forma similar com 0 pulso lento, 0 répido nao requer nenhuma habilidade tatil especial. Se for possivel contar, pode-se determinar se é rapido ou nao. Ji Mai, Pulso Acelerado: muito répido, acima de 120bpm ou 7-8 batimentos por respigio. Nao é comumente visto na pritica clinica ocidental, que € quase totalmente direcionada ao paciente ambulatorial. Entretanto, é muito facil de lembrare distin- guir. E rapido, mas nao é um pulso répido comum, € muito rapido. O pulso acelerado apresenta mais de 120bpm. Portanto, como Liu Yi-ren salienta, um pulso relaxado € levemente lento e um pulso acelerado é muito rapido. 16. Shi Mai, Pulso Cheio: A) termo geral para varios tipos de pulsos fortes; B) pulso longo, em corda, amplo, duro ¢ cheio, que possui um excesso flutuante ou profundo. Similarmente ao pulso vazio, alguns médicos chineses consideram o cheio apenas ‘como um termo geral para uma variedade de pulsos fortes. Quando observado como sensagdo de pulso discreto, seus pontos-chave so: longo, amplo, em corda de arco e forte. De fato, 0 adjetivo longo nao € muito importante nesse caso. Assim, indico aos meus alunos que memorizem apenas amplo, forte e tenso ou duro, € que pulso cheio possui a mesma forca em todas os niveis. Adiante sera discutido © pulso longo como uma sensagio particular de pulso. Quando os outros pulsos apresentam 0 adjetivo longo em suas definigées, isso significa simplesmente que se pode sentir a sua qualidade longitudinal sob a pressdio dos dedos; Qin Bo-wei a descreve como uma sensagio de um longo eixo ou haste. a 26 ~0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. 17. 18. 19. Xian Mai, Pulso em Corda: fino, longo, possui forga; é sentido como uma corda de cordofone*. Existem duas sensagées de pulso para as quais as palavras falham ao definir adequadamente e que devem ser salientadas para 0 aluno que estuda o ser humano. Sao clas: pulso em corda e pulso deslizante. Embora o pulso em corda seja descrito como longo ¢ fino, o fato de se assemelhar com a pressaio sobre uma fina corda de guitarra ou violino é a sua descrigao verbal mais clara. Quando esse pulso é sentido, percebe-se mais sua dimensao longitudinal do que sua largura, Assim sendo, é chamado de longo, mas no deve ser confundido com o pulso longo. Da mesma forma, diz, nao deve ser confundido com o pulso fino. E especifi- ‘camente fino em comparagdo com outra sensaco pertencente as principais sensagdes de pulso, o pulso apertado. O pulso em corda € forte ¢ aramado ou tenso. Pode-se sentir claramente sua firmeza e as bordas bem definidas. Algumas vezes essa caracteristica de pulso em corda apenas se revela quando a pressdo exercida é mudada ou quando se deslizam levemente os dedos sobre 0 pulso para cima ou para baixo; nao é uma caracteristica imediatamente perceptivel quando esta presente, porém algumas vezes deve ser procurada, Particularmente, ‘© pulso em corda tende a se revelar quando se solta levemente a pressio. E uma sensagio de pulso extremamente comum e, portanto, niio hd auséncia de modelos desse pulso. Uma vez sendo localizado e sentido, é como doce na boca. A partir desse momento se reconhece um pulso em corda. Jin Mai, Pulso Tenso: tenso, forte; sentido como uma corda tensa. Muitos médicos acupunturistas tém dificuldade para diferenciar o pulso tenso do em corda. Ambos apresentam tensio ou forga. Entretanto, 0 pulso em corda é mais fino ¢ 0 tenso é mais amplo, isto é, mais largo; o tamanho do primeiro é maior que 0 do segundo. Nesse caso, as metéforas utilizadas para descrever esses dois pulsos so as chaves. O pulso em corda é como uma corda esticada de um arco, 0 pulso tenso é, segundo as palavras de Bo-ren, “como uma corda torcida”**. Em geral apenas homens apresentam pulsos verdadeiramente tensos. Alguém cujo pulso seja fino nao € capaz de desenvolver subitamente um pulso tenso. A diferenga no tamanho desses dois pulsos esté no reflexo da quantidade diferente de qi, Sangue ¢ Fluidos que duas pessoas com esses pulsos apresentam. Chang Mai, Pulso Longo: longo; pode ser sentido além da sua prépria localizagao ou variagio. pulso longo, assim como varios outros, possui mais de uma definigdo na literatura chinesa. Alguns autores chineses dizem que o pulso longo pode ser utilizado para descrever potencialmente 0 pulso em qualquer posigao. Qin Bo-wei diz. que no é nem pequeno, ou seja, fino, tampouco amplo, mas é sentido como uma longa haste. No entanto, essa definigdo ndo menciona 0 fato de que, segundo dizem, essa sensagio alcanga além da sua localizagao. Desse modo, um pulso longo pode * O gin ou instrumento semethante A citara é um dos instrumentos de corda mais antigos na China. ** Citado por Zhang Zhi-cong, op. ¢ bp. 21. 85-7241-592-0 O-Z6S-1eL-S8 V R SENTIR O PULSO- 27 também se referir a um pulso sentido mais acima do antebrago do que o usual. deslize o dedo anular da posigao chi, ou cubital, para cima do antebrago € sinta que o pulso persiste de forma diferente da usual na maioria das pessoas, esse pulso também pode ser denominado longo. Na realidade, fago pouco uso dessa sensa¢ao de pulso. Pulsos saudaveis devem ser longos de acordo com a segunda maneira de definir essa sensagdo. Em outras palavras, 0 pulso deve se estender aproximadamente até 0 ombro por alguma distncia a partir da posigo cubital. Durante meus anos de pratica, senti apenas um pulso que se estendeu distalmente sobre a eminéncia tenar, 20. Duan Mai, Pulso Curto: nao alcanga (ou seja, enche longitudinalmente) sua localizagio ou variagao. io de pulso curto € exatamente © oposto daquela do pulso longo; exis- igdes diferentes dessa sensacdo. Qin Bo-wei, Ted Kaptchuk e os autores do Fundamentals of Chinese Medicine dizem que a sua sensacao é de um pulso sentido apenas na posigdo guan ou barreira, Chen Xiu-yuan, autor do Yi Xue Shi Zai Yi (The Study of Medicine Is Easy), diz “O pulso curto néo alcanga 0 polegar acima, enquanto abaixo nao alcanga 0 cubito”*. Pessoalmente, nunca senti isso na pratica. Outra descrigiio é que © pulso curto apenas alcanga distalmente a posigo guan, ou de barreira, isto é, nao alcanga a posig&o cun, ou do polegar. Embora no seja um pulso muito comum, é possfvel senti-lo de tempos em tempos, geralmente em mulheres. Dong Mai, Pulso Agitado: deslizante, ripido, forte; parece um feijao. Existe um debate definido ¢ diferengas de opinides sobre 0 pulso agitado na literatura chinesa. E um pulso rapido, deslizante e forte. Todas as fontes chinesas que examinei concordam quanto a essas trés caracteristicas, A polémica se relaciona com a interpretagio da metéfora tradicional de que esse pulso € “como um feijaio”. Algumas fontes chinesas dizem que isso simplesmen- te significa que esse pulso € sentido apenas na posigao guan. Qin Bo-wei diz que “nfio apresenta cabega € tampouco corpo"™*. Isso significa que nao apresenta as posig6es polegar ou cubital, portanto, eu 0 classifico como um pulso que apresen- ta também subespécies de pulso curto, Outras fontes chinesas dizem que 0 pulso agitado é como um feijao “girat6rio” e por essa razio é chamado de agitado. Por exemplo, os autores de ¥i Zong Jin Jian (Golden Mirror of Ancestral Medicine), traduzido adiante (ver Capitulo 11), dizem que: (Um pulso agitado) € como um feijéio se agitando caoticamente. Agita-se sem se mover (do seu lugar), Como nunca senti um pulso que surge apenas na posigao guan, ou de barreira, tampouco medi um que “se assemelhasse a um feijaio se agitando caoticamente”. Nao tenho experiéncia pessoal com essa sensagdo de pulso. * Citado por Zhao En-jian em Zhong Yi Mai Zhen Xue (A Study of Chinese Medical Pulse Examination), Tianjin Science & Technology Press, Tianjin, 1995, p. 241 ** Qin Bo-wei, op. cit. p. 280. 28 — 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PLLSO. 22, > 23. 24. Hua Mai, Pulso Deslizante: desliza livremente; é sentido como se fosse pérolas deslizando em um prato. E outra das sensagGes de pulso que devem ser identificadas por um acupunturista experiente. Ao ser sentido, esse pulso mostra que sua caracteristica deslizante € auto-evidente. Literalmente, pode-se sentir 0 seu deslizamento, sua caracteristica de rolamento. Além disso, na sua forma pura, o pulso deslizante € livre. Iss ica que no € irregular e que seu ritmo € continuo ¢ livre. ‘Se Mai, Pulso Aspero: lento, relaxado, estagnado, dificil, fino; pode cessar e perder uma batida, mas depois se recupera, Nao flui livremente. Parece um pedago de bambu sendo raspado por uma faca. pulso dspero gera uma grande confusio, ao menos entre os acupunturistas ocidentais. Primeiramente, ao se sentir o pulso dspero, precisa-se perceber que ele € relaxado ou lento e fino, Segundo, embora ndo seja classificado como pulso de batida interrompida ou pulada, existe variabilidade quanto a seu indice e seu ritmo. O pulso parece se tornar lento ¢ ento acelerar, e nao é toda batida que vai contra as pontas dos dedos do examinador com a mesma forga. Alguns acupunturistas 0 denominam pulso de trés por cinco porque, algumas vezes, ele surge com trés batidas por incursio respiratéria e, em outras, com cinco. Em. qualquer caso, procura-se pela desaceleragao € acelerago. E a isso que os chineses se referem quando descrevem o movimento desse pulso como estagnado, dificil ede fluxo nao livre. Na literatura chinesa os pulsos deslizante e dspero sao vi exemplo, Hua Bo-ren diz: istos como opostos. Por pulso deslizante nao € aspero. O pulso éspero nao € deslizante”. Isso se refere especificamente a alteracio no ritmo do pulso dspero e ao fato de que o deslizante, na sua forma pura, apresenta movimento muito livre ¢ ritmo regular. Xi Mai, Pulso Fino: macio; é sentido como uma corda de seda; fraco, sem energia, mas persistente. pulso fino, também referido na literatura inglesa como pulso em pena de pas- saro, 6 muito comum, especialmente em pacientes do sexo feminino. Parece uma pena. Na sua forma pura ou discreta nao € muito forte, porém € continuo e nfo desaparece com a pressio. Oleitor deve lembrar que o pulso fino é estreito. A finura descreve o didmetro ou a largura do pulso. Os autores de Yi Zong Jin Jian (Golden Mirror of Ancestral Medicine) identificam os pulsos fino e pequeno como a mesma coisa quando dizem que “Um (pulso) pequeno significa que € pequeno ¢ diminufdo (ou seja, estreito)”. Wei Mai, Pulso Imperceptivel: insuficiente, extremamente fino, macio, de dificil palpacao. Algumas vezes pode ser sentido, outras é perdido. Pode ser interpretado como um tipo de pulso fino. A chave para sentir um pulso imperceptivel ¢ 0 fato deste ser muito, muito fino e muito, muito deficiente. E de * Citado por Zhang Zhi-cong, op. cit., p. 21 85-7241-592-0 26. R 7 29. SENTIR O PULSO - 29 dificil palpagao e, quando encontrado, pode, algumas vezes, ser perdido. Nesse caso, perder o pulso no significa que 0 pulso altera, ces: irregular. Perde-se o pulso porque se perde a concentragdo, o paciente se move levemente ou 0 acupunturista muda a pressdo mesmo que levemente. Também € importante observar que a definigao dessa sensacdo nao menciona a profundidade. O pulso nio € flutuante e tampouco profundo. E de dificil percepgdo porque é muito, muito fino © muito, muito deficiente. Da Mai, Pulso Amplo: amplo; preenche a extremidade do dedo; forte. E exatamente 0 que o nome implica: amplo. Entretanto, essa amplitude nao se ou se torna refere a sua caracteristica longitudinal, mas a sua largura ou seu didmetro, Outra maneira de descrevé-lo € dizer que € largo. Os autores do Yi Zong Jin Jian (Golden Mirror of Ancestral Medicine) dizem que “Um (pulso) amplo significa que é largo”. Os autores do Fundamental of Chinese Medicine afirmam que: “... deve-se notar que ‘amplo” se refere apenas a largura do vaso sangiiineo sentido ao ser tocado. Nao carrega nenhuma conotagao de energia”. Pessoalmente, nao utilizo esse termo como nome préprio de uma sensagao de pulso discreto. Além disso, utilizo 0 adjetivo amplo ou largo para construir a definigdo de uma das outras sensagdes de pulso, como vazio, em couro de tambor ¢ em haste de cebolinha. Nesse caso, também restrinjo o termo apenas a des- crigdo da largura e nao a energi Jie Mai, Pulso em N6: lento, relaxado; cessa em intervalos irregulares. O pulso em né é um dos trés pulsos de batimento interrompido ou pulado. A chave para diferencia-lo de outros pulsos interrompidos € que é relaxado ou lento e interrompe em intervalos regulares. Caso se perceba que est pulando bati- mentos, primeiro decide-se se ele ¢ rapido ou lento quanto a freqiiéncia. Segundo, contam-se os batimentos. Caso o pulso seja relaxado ou lento e a pausa entre os batimentos ocorra em intervalos irregulares, entio esse 6 pulso em nd. Como Qin Bo-wei diz: “Relaxado e algumas vezes cessa, esse € 0 (pulso) em n6”**. Dai Mai, Pulso Regularmente Interrompido: comparativamente relaxado e fraco; cessa em intervalos regulares. Esses intervalos podem ser muito longos. Assim como o pulso em né, esse pulso é relaxado ou lento quanto a freqiiéncia, Entretanto, enquanto o em né pula batimentos em intervalos irregulares, 0 regular- mente interrompido pula batimentos em intervalos regulares, ou seja, se contarmos os batimentos, a pausa ocorre apés uma certa quantidade de batimentos, por exemplo, 1, 2, 3, 4, pausa, 1, 2, 3, 4, pausa, 1, 2, 3, 4, pausa, ete, Além disso, essas pausas podem ser surpreendente e assustadoramente longas. Os pacientes com essa sensagao de pulso apresentam doenga cardfaca avangada de acordo com a medicina ocidental e devem ser imediatamente encaminhados a um praticante da medicina ocidental. Cu Mai, Pulso Apressado ou Pulso Répido Interrom| répido e irregularmente interrompido, jo Irregularmente: * Fundamentals of Chinese Medicine, op. cit., p. 145. ** Qin Bo-wei, op. cit., p. 280. 30 — 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. pulso apressado constitui o terceiro tipo dos pulsos interrompidos ou de batimentos pulados. Ser répido, ndo relaxado ou lento ¢ ser interrompido em intervalos irregulares so suas caracteristicas de diferenciagao. Portanto, dos trés pulsos interrompidos — em n6, regularmente interrompido e apressado — 0 apres- sado € 0 nico que é rapido. As Quatro Sensacées Basicas de Pulso O Bin Hu Mai Xue (Lakeside Master’s Study of the Pulse) afirma que existem quatro sensagGes principais ou essenciais de pulso: 1. Flutuante 3. Lento, 2. Profundo 4. Rapido Zhu Dan-xi reitera es Inquiry) quando diz: fato no Ge Zhi Yu Lun (Extra Treatises Based on Investigation & [As doengas nos seres humanos caem em quatro (categorias) conhecidas como frio, calor, excesso e deficiéncia, Portanto, o aluno de pulsologia deve tomar os (pulsos) flutuante, profundo, lento ¢ ripido como as rédeas na observacdo das condigdes das doengas. [sso constitui um principio inalterado”. E extremamente facil determinar se um pulso é lento ou répido. Da mesma forma, apés se compreender 0 que flutuante e profundo significam em termos exame chinés de pulso, eles também se tornam faceis de serem checados. A maioria das 29 sensacdes de pulsos citadas anteriormente so combinagdes de uma ou mais dessas quatro caracte- risticas bésicas com uma ou mais das outras caracteristicas. Portanto, a maioria dessas sensacdes pode ser classificada em tipos de pulso flutuante ou profunde, lento ou rapido. A tabela a seguir demonstra como a maioria dos pulsos citados pode ser classificada. Flutuante Profundo Lento Rapido Flutuante Profundo Lento Rapido Em haste de cebolinha Escondido Em né, Apressado Em couro de tambor Confinado Regularmente interrompido Acelerado Macio ou timido Fraco, Aspero Agitado Vazio Moderado Em fluxo abundante Disperso * Zhu Dan-xi, Extra Treatises Base don Investigation & Inquiry, tradugio de Yang Shou-zhong & Duan Wo-jin, Blue Poppy Press, Boulder, CO, 1994, p. 13. 85-724-592.0 O-oS-1FTL-S8 SENTIR O PULSO ~ 31 As quatro caracteristicas de lento ou répido, flutuante ou profundo sao extremamente féceis de se diferenciar. Sabendo-se quando um pulso € lento ou répido, flutuante ou profundo, pode-se imediatamente definir a lista das possiveis sensagdes ao se examinar pulso de um paciente, Caso um pulso seja flutuante, entdo ele pode ser apenas flutuante, em haste de cebolinha, em couro de tambor, timido, vazio, em flux abundante ou defi- ciente. Caso o pulso seja profundo, entio pode apenas ser profundo, escondido, confinado ou fraco. Se for lento, pode ser apenas lento, em n6, regularmente interrompido ou dspero”. Entretanto, os trés tiltimos sdo irregulares quanto aos batimentos, tanto batimentos apres- sados como acelerados ¢ reduzidos. Caso 0 pulso seja rapido, pode ser apenas rapido, apressado, acelerado ou em fluxo abundante. Para se diferenciar um rapido de um pulso acelerado, tudo que se deve fazer € contar os batimentos, enquanto um pulso apressado apenas salta batimentos. Um pulso em fluxo abundante no é apenas répido, mas é tam- bém deslizante e forte. A diferenciacdo entre tais pares basicos de opostos é denominada, em chinés, dui dai (ou contraste). Além das dicotomias de flutuante e profundo e de répido ¢ lento, também pode-se contrastar 0 pulso deslizante com o spero. Um flui livremente, o outro é estagnado ¢ tem fluxo dificultoso como se ultrapassasse um obsticulo. Da mesma maneira, compa- ra-se os pulsos longo e aqueles pulsos fortes (vou 1) com aqueles que sao relativamente deficientes (wu Ii). Os pulsos fortes so repletos, em corda, tensos, em fluxos abundantes, deslizantes, confinados, longos ¢ amplos. Os pulsos deficientes sao: imperceptivel, fino, fraco, vazio, em haste de cebolinha, disperso, timido ¢ regularmente interrompido. Ao se sentir um pulso € preciso fazer a si mesmo uma série de perguntas, de maneira metédica, passo a passo: 1, O pulso € répido ou lento? 2. O pulso ¢ flutuante ou profundo’ 3. O pulso € forte ou nao? 4, O pulso é longo ou curto? Essas perguntas so bastante simples. As respostas para elas so todas ficeis e imedia- tas. Pode-se dizer se um pulso € répido ou lento contando-se os batimentos. Afirma-se que um pulso é flutuante ou profundo por meio de sua resposta a pressdo. Também € possivel saber se um pulso € forte ou deficiente mediante sua resposta & pressdio. E pode-se dizer que um pulso € longo se ele puder ser sentido préximo da posigao cubital, ou chi, e que € curto se ele alcanga a posigo polegar ou cun. Se o pulso for flutuante, observam-se quais as outras qualidades que possui. E fino ¢ flutuante? Em caso afirmativo, € fino, flutuante e comparativamente deficiente? Entao é mido? E profundo? Caso seja, € profundo, em cordae forte? Se for assim, trata: pulso confinado. de um * Embora os autores chineses nao considerem o pulso relaxado como lento em tais quadrostabu- ares, contendo os quatro principais tipos de pulsos como uma sensagio patolégica de pulso, eu o faria, ‘32 ~ 0 SECREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Na realidade, isso é um processo bastante simples e direto. Entretanto, nao se deve nem comegar o processo com apenas uma vaga idéia das definigdes dessas sensagdes de pulso. Caso 0 pulso seja sentido e nio se saiba qual adjetivo utilizar, entdo, na grande maioria dos casos observados em pacientes ndo hospitalizados, existe apenas um desses dois problemas: 1. ainda ndo foram aprendidas as descrigSes das sensagdes desses pulsos ou 2. ndo estdo sendo analisadas ativamente as caracteristicas do pulso nos termos dessas sensagdes. Além disso, existem dois outros adjetivos importantes quando se tenta usar as 29 sensagdes de pulso na pritica clinica. Esses dois adjetivos sio wei, levemente, e shen, muito. O pulso de uma pessoa pode ser apenas levemente em corda, ao passo que o de outra pode ser muito em corda. O pulso de uma pessoa pode ser muito fino ¢ o de outra, bastante destizante. Terminologia e Sensagées de Pulso Como citado anteriormente, uma das razdes pelas quais Manfred Porkert insiste para que se memorizem as descrigdes das 27-29 sensacées de pulso é que se pode “comunicar aos colegas 0 que se sente”. Um outro impedimento atual aos médicos ocidentais que se especializam em pulsologia chinesa é a confusdo relacionada a tradugdo da terminologia utilizada para descrever as sensacdes de pulso. Em chinés, cada acupunturista de MTC de Urumugi a Fuzhou, de Xizang a Harbin, e de Beijing a Guangzhou utiliza as mesmas palavras para essas 27-29 sensacdes-padrio de pulso. Um hua mai € um hua mai em Shanghai, Nanjing ¢ Shijiazhuang. Na literatura inglesa, entretanto, algumas pessoas cha- mam hua mai de pulso escorregadio, rolante, deslizante ou macio. Portanto, os alunos ou até mesmo os acupunturistas, quando 1éem um livro ou outro ou estudam com um pro- fessor ou outro, ndo tém como saber se o pulso macio em um local € © mesmo pulso escorregadio em outro. Do mesmo modo, alguns ocidentais denominam o pulso em haste de cebolinha como pulso oco. Todavia, como visto anteriormente, oco ou vazio no centro nao &, como 0 nome sugere, uma sensagao de pulso especifica, mas a deserigdo de varias sensagdes de pulso. Isso torna bastante dificil cruzar as informagées e o resul- tado € confuso. Desse modo, utilizei neste livro a terminologia traduzida de Nigel Wiseman. Fago isso no porque goste ou concorde com cada uma de suas escolhas. Contudo, como utili- zei tal traducio terminolégica como padrao, se alguém ficar confuso ou curioso para saber o real caractere chinés, entdo ¢ possivel procurd-lo facilmente no English-Chinese Chinese-English Dictionary of Chinese Medicine de Wiseman, Portanto, realmente reco- mendo que, quando alunos e professores falem sobre sensagdes de pulso ou acupunturistas escrevam sobre as sensagdes de pulso em seus trabalhos, usem 0 sistema de tradugao dos ideogramas chineses para 0 alfabeto romano (PinYin) ou que utilizem uma terminolog! que possa ser facilmente relacionada com os caracteres chineses. Em outras palavras, jd existe bastante confusio sobre 0 exame chinés do pulso sem que ainda existam conflitos quanto a esse ou aquele pulso, Talvez a melhor e mais segura maneira de diminuir 2-0 85-724 10 seja acostumarmos com esse sistema de tradugio dos ideogramas O-Z6S-1PEL-SB SENTIR O PULSO - 33 chineses para o alfabeto romano". Os que sao resistentes quanto a isso, por favor consi- derem a terminologia de Wiseman. Embora muitos dos termos desse autor paregam peculiares, pelo menos ndo so ambfguos, podendo ser facilmente relacionados a seus caracteres chineses. E as Outras Sensacées de Pulso? Quando ensino © exame do pulso aos médicos acupunturistas, sou freqientemente questionado sobre as sensagdes peculiares. Embora existam outras sensages em pote! cial que possam ser sentidas no pulso além das 27-29 sensagdes-padrio, recomendo aos praticantes que mantenham essas sensag6es-padrio. Na pritica da MTC nosso trabalho consiste em diferenciar o padrao do paciente e basear o tratamento nessa diferenciagiio. Os padrdes possuem suas caracteristicas profissionalmente acordadas em definigdes ou sinais ¢ sintomas, incluindo as sensagdes de pulso. Portanto, se alguém utiliza outras descriges de pulso, mesmo que estas possam ser sentidas de fato em um paciente, as descrigdes nao podem ser utilizadas para se chegar a um padrao de diferenciagdo, ou seja, no existe maneira de se cruzar referéncia de um pulso “espagado”, “marcado com bexigas”, “vibrante” ou “flécido” com os padrdes da MTC na literatura chine: De acordo com minha experiéncia, outras possiveis de: pletamente as sensagGes-padrdo de pulso. O que desejo dizer com isso é que, quando sinto pulsos que possam apresentar outras sensacdes ou qualidades além daquelas mencionadas anteriormente, eles ao menos apresentam uma das qualidades-padrao. Desse modo, 2 poderia realizar 0 padriio de diferenciagao pela MTC, ainda que embora existisse alguma outra qualidade nao usual para o pulso. E extremamente importante que os acupunturistas ocidentais compreendam 0 que € 0 que nao é importante para realizar um padrio de diferenciagao pela MTC, e eu ainda tenho que encontrar um caso cujo pulso nao pode ser descrito como uma sensagao-padrio ou uma combinacio dessas sensagdes. Caso se compreendam realmente as definigdes das sensagdes de pulso apresentada nunca se deve ficar perdido ao descrever o pulso do paciente. Mesmo que se diga que 0 pulso de ndo é lento, ndo é rapido, ndo é flutuante e ndo é profundo, se diferenciou ou determinou algo importante para se tomar ciéncia, Conforme minha experiéncia, quando um médico acupunturista me diz que nao é capaz de descrever o pulso de um determinado paciente, isso significa que 0 médico n3o memorizou as definigdes de todas as sensacdes- padrao de pulso e procurou sistematicamente por ele. inda * Exceto pelo fato de existirem dois diferentes fu mai, o pulso flutuante ¢ 0 escondido. Esses so dois caracteres chineses diferentes, mas so soletrados da mesma forma no sistema de tradugiio dos ideogramas chineses para 0 alfabeto romano (PinYin), Técnica do Exame do Pulso Na MTC existe a técnica fisica de exame do pulso. Em chinés isso € referido como manipulagao, cao zong. A maioria dos livros chineses e ingleses modernos sobre diagnéstico pela MTC discute esse método antes de descrever as sensagGes de pulso. Entretanto, realmente concordo com Manfred Porkert quando diz que, antes de aprender a sentir fisica- mente 0 pulso, é necessario memorizar as definigdes basicas das suas principais sensagées. Porém, para memorizar as sensagées basicas de pulso é preciso ter algum conhecimento sobre a técnica fisica real do exame do pulso. Horario Su Wen (Simple Questions) afirma que “O pulso deve ser tomado bem cedo, pela manha”. Isso porque, pela manhé, 0 pulso ainda no foi submetido a todas influéncias que fazem parte da rotina didria do indi duo. Além disso, tradicionalmente acredita-se que o yin e 0 yang se encontrem macroscopicamente equilibrados imediatamente antes do alvo- recer, De fato, quando 0 Su Wen afirma que 0 pulso deve ser examinado cedo, pela manha, significa que o horério logo antes do nascer do sol, quando ‘0 céu no leste esta iluminado, mas o sol ainda nao cruzou o horizonte. Isso quer dizer que o paciente acabou de levantar ¢ ainda nao se alimentou, comegou a trabalhar ou a exercer outra atividade fisica, fez sexo, ete. Embora esses ensinamentos sejam tradicionais, sio um pouco mais dificeis de serem seguidos na moderna pratica clinica ocidental. De fato, pode-se tomar o pulso em qualquer momento do dia, mas ao tomé-lo leva-se * Citado no Fundamentals of Chinese Medicine, tradugao de Nigel Wiseman ¢ Andy Ellis, Paradigm Publications, Brookline, MA, 1985, p. 142. 85-7241-592-0 36 ~O SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PLLSO em consideragao 0 fato de ele se encontrar afetado pelo ciclo diurno por outros fatos, ais como alimentacao, estado emocional, atividade fisica, etc. Deve-se, portanto, ques- tionar 0 paciente de forma breve sobre as suas atividades recentes — ha quanto tempo se alimentou, se teve que se apressar para o escritério, se foi acometido emocionalmente antes da consulta, se dirigiu no transito ~ e, se existir alguma forte influéncia que possa alterar a sensagdo do pulso, considera-se isso durante o exame. Postura paciente pode estar sentado ou deitado em dectibito dorsal. Na China 0 pulso é tomado de rotina com o paciente sentado & mesa do acupunturista, de frente para ele. O antebrago deve estar em posigao horizontal e ser mantido levemente abaixo do nivel do Coragao. A palma da mao deve estar voltada para cima e 0 pulso deve ser mantido esticado ¢ relaxado. Isso é mais bem obtido fornecendo-se uma pequena almofada sobre a qual o paciente possa descansar o pulso. Se © paciente mantiver o brago em uma posicdo dolorosa ou ndo natural, ou se o brago for mantido acima do nivel do Coragio, pode-se obter uma leitura nao real do pulso. Respiragao Como foi ressaltado na Introdugao, acredita-se que a respiracio esteja associada com © movimento do pulso. Por isso importante que a respiragao do paciente esteja normal relaxada, Entretanto, antigamente a respiracio do acupunturista era 0 modelo para a me- digdio dos batimentos por respiragao; também era tradicionalmente considerado importante que a respiragdo do acupunturista estivesse relaxada e livre. Posicionamento do Dedo e Movimento ‘Ao se examinar o pulso pela MTC, o acupunturista deve sentir a posigao cun, ou polegar, com 0 dedo indicador, a posigao guan, ou barreira, com 0 dedo médio, e a posi 40 chi, ou de ctibito, com o dedo anular. Ele precisa pressionar gentilmente e depois com mais forca ou alternar a pressiio mais leve com a mais forte para distinguir as caracteristi- cas do pulso. Ju, na, tui © xun constituem quatro verbos em chinés que sio utilizados para descrever os métodos de variagio da pressio e da movimentagdo das pontas dos dedos durante 0 exame do pulso. Ju an significa aplicar e liberar presso. Liberando a pressio, € posivel sentir 0 pulso na sua posigdio mais superficial, Pressionando-se é possivel senti-lo mais profundamente. Tui xun significa empurrar e procurar. [sso se refere ao movimento dos dedos para cima ¢ para baixo do pulso, em sentido longitudinal. O comprimento tambémé importante na determinagao de um pulso levemente em corda, Existem duas técnicas de exame de pulso que dependem do fato de se sentir as trés posigdes ao mesmo tempo ou sentir cada uma delas separadamente. Zong an, ou palpacio 85-7241-592-0 6S" UPTL-SR ow TECNICA DO EXAME DO PULSO - 37 simultdnea, refere-se a sentir todas as trés posigdes com os trés dedos ao mesmo tempo. Dan na, palpagio individual, € sentir apenas uma posigao com um tinico dedo por vez. Geralmente, utilizam-se ambas as técnicas ao se examinar o pulso. A palpagao simultanea informa ao acupunturista a sensagdo de pulso dominante, ¢ a palpagao individual é utili- zada para esclarecer as sensagdes de pulso precisas, presentes em determinadas posic6es. Duracaéo do Exame Wiseman traduz chu chi como palpagao inicial. Contudo, também pode-se traduzir ‘como palpagio transitéria, Isso se refere ao exame de pulso apenas por um pequeno inter- valo de tempo, geralmente menos de Imin. Tal palpacio transitéria € suficiente na pritica clinica. Caso 0 paciente chegue para o tratamento de um resfriado comum com inflamagdo de garganta, febre, auséncia de sudorese, calafrios leves, congestionamento nasal e tosse leve, é necessério sentir o pulso apenas para confirmar que realmente é uma invasdio super- ficial de vento-calor. A nio ser que existam outros sinais e sintomas que fagam 0 médico acupunturista acreditar em algo mais complicado, insistir no exame do pulso para extrair qualquer nuance possivel é perda de tempo e energia, sobre a qual falarei mais. Jiu chi significa palpaco prolongada, Refere-se a um intervalo de tempo relativamente longo de exame do pulso, de alguns minutos a 15min ou mais. Tal exame prolongado é importante para estabelecer um pulso constitucional do paciente ou para analisar padroes complicados. Manter a Trangililidade Durante o Exame do Pulso Em chinés zhi mu pode ser traduzido como olhos dos dedos ou olhos do dedo. Indica a parte mais sensfvel das pontas dos dedos, contudo também implica que o acupunturista desenvolva olhos nas pontas dos dedos. Basicamente, para se examinar 0 pulso de maneira precisa, mantém-se a calma e 0 estado de alerta. E preciso ser capaz de colocar a mente nas pontas dos dedos de maneira que seja possivel sentir as sensagdes fisicas provocadas quando as artérias radiais so pressionadas. Além disso, deve-se procurar de maneira inte- ligente e metédica e diferenciar entre essas sensagGes fisicas sem ficar tio calmo como se fosse dormir ou tio alerta que se distrafa por outros sons, vis6es e pensamentos. De acordo com minha experiéncia, o exame do pulso constitui uma forma de meditagio, € a pritica da meditagao & capaz de ajudar bastante no desenvolvimento da habilidade do exame do pulso, [sso niio implica que a leitura do pulso é baseada em compreensiio mistica. Apenas significa que é preciso ter capacidade para acalmar os pensamentos, medos, espe~ rangas, desejos e preconceitos, a fim de se concentrar em sensagées fisicas ao mesmo tempo em que se pensa de mancira ldgica nessas sensagdes. Acredito que seja titil fechar os meus olhos e obter 0 tipo de concentragao necesséria para colocé-los nas pontas dos meus dedos. O tipo de trangiiilidade sobre a qual estou falando € definitivamente algo ativo e nao requer gasto de energia. Portanto, ndo se surpreende ou se alarma caso no se consiga 38 -0 SECREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. focar a mente e recolher esse tipo de energia durante todo o dia, diariamente, dia apés dia, Para cada paciente que venha a clinica. Como mencionado, alguns casos necessitam de palpacao transitoria, outros requerem palpacao e exame mais prolongados. Contudo, nao se tenta diagnosticar mais pacientes por dia do que a energia fisica e mental permite. Nos Estados Unidos € responsabilidade legal do acupunturista agendar apenas quantos pa- cientes ele puder dar assisténcia profissional competente. Essa exigéncia legal pode apresentar ramificagies interessante quando se trata do exame chinés do pulso. 85-7241-592-0 _— Interpretacao do Pulso Uma vez decididas as caracteristicas ou sensagdes de pulso realmente presentes, 0 proximo passo € a interpretagdo delas. Isso quer dizer inter- pretar 0 que essas sensagées significam diagnosticamente e o que indi Embora essas sensacdes tendam a surgir em associagées, deve-se com- preender separadamente os mecanismos de base e suas indicagdes diagnésticas antes de analisar associagdes de sensagdes de pulso mais complexas. ‘Uma das coisas que observei em alunos ¢ jovens acupunturistas, quando se trata de exame de pulso, é que eles tendem a lembrar apenas da primeira das varias indicagées tipicamente possiveis. Portanto, quando apresen- tado um pulso flutuante, eles concluem que o paciente apresenta uma condigao externa. Ainda que apresente uma condigdo externa, existem outras razdes pelas quais pulso esta flutuante. Como jé foi comentado, no Ocidente vemos tipicamente casos crdnicos, complicados. Portanto, isso constitui a segunda ou terceira indicago de uma sensagao de pulso, nao a primeira, ¢ a indicagfio mais mencionada ou repetida, que ¢ impor- tante nos pulsos de nossos pacientes. Uma das melhores maneiras que encontrei para lembrar e compreender as indicagées das varias sensagdes de pulso ¢ entender os mecanismos de base responsdveis por suas produgdes. Um pulso pode apresentar duas ou trés indicages, entio geralmente existe alguma afinidade nos mecanis- mos das doengas que acometem o pulso, a qual explica 0 porqué de diversos padrdes ou mecanismos de doengas produzirem a mesma sen- sago de pulso. Mecanismos de Base das Sensacées de Pulso wW 1. Fu Mai, Pulso Flutuante: pode ser sentido superficialmente, mas enfraquece ou desaparece por completo sobre pressio profunda. Nesse caso, o pulso representa o yang gi. Um pulso 40 - 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. flutuante ou superficial significa que o yang qi ascendeu ou acumulou na super- ficie. Existem varios mecanismos para a produgao do pulso flutuante. Primeiro, agentes externos podem ter invadido o corpo e esto alojados na superficie de defesa ou wai wei. Se isso ocorre, 0 gi correto combate o gi invasor na superficie. Além disso, esse qi invasor externo ataca primeiro a parte mais alta do corpo Segundo, se houver yin suficiente, o yang qi pode ascender e fluir para o exterior. Isso ocorre por causa da natureza inerente do yang qi. O pulso € sentido flutuante, pois corresponde a superficie e partes mais altas do corpo. Terceiro, € possivel também que a deficiéncia do gi ou do yang perca a sua raiz na origem mais inferior. Decidir quais desses mecanismos é responsdvel por um pulso flutuante depende de outros sinais ¢ sintomas de confirmagao. Por exemplo, se existir febre, con- gestdo nasal, tosse levee garganta inflamada, tudo de inicio recente, e 0 pulso é flutuante e répido, com lingua com saburra fina e branca ou levemente amarelada, esses outros sinais e sintomas confirmam que o pulso flutuante decorre de uma invaso externa alojada no exterior, enquanto, se houver lingua com ponta ver- melha, lingua com saburra fina ou escassa, amarelada, febre alternada, calor nos cinco coragdes, suores noturnos, tonteira, tinido e pulso flutuante, fino ¢ répido, entao isso indica ascensio e fluxo para o exterior do calor de deficiéncia por defi- ciéncia de yin; se hé pés frios, micgaio longa e clara, lombalgia e inflamagdo e enfraquecimento dos joelhos, febre baixa, lingua vermelho-viva, bochechas avermelhadas e pulso flutuante, lento, amplo e deficiente, isso indica ascensio e fluxo para o exterior do yang gi que perdeu sua raiz na origem inferior. Chen Mai, Pulso Profundo: como citado anteriormente, a profundidade do pulso informa ao acupunturista alguma coisa sobre o yang qi do paciente. Se houver um pulso profundo, isso significa que o yang qi do paciente esté no interior e/ou nas partes inferiores de seu corpo. Isso pode decorrer de duas razdes bésicas: nao existir yang qi suficiente para empurrar o pulso para cima e para fora ou alguma coisa estd obstruindo o fluxo livre de yang qi, de maneira que este nao pode ascender e se mover para 0 exterior. Um pulso profundo pode resultar de defi- cigncia de yang qi ou por gi invasor alojado no interior ou nas partes inferiores do corpo. No segundo caso, 0 yang qi do corpo est concentrado internamente ou embaixo, onde luta contra 0 qi invasor. Chi Mai, Pulso Lento: a freqiiéncia da movimentagao ou batimento do pulso também € uma fungdo do yang qi. O yang qi é de natureza quente e, portanto, a velocidade do pulso é mais comumente utilizada para determinar presenga ou auséncia de calor no corpo. Geralmente, 0 pulso lento € uma indicago de frio. Esse frio pode ser por excesso ou deficiéncia e localizado no exterior ou interior. A natureza exata do frio e sua causa ¢ localizagao so determinadas pelas outras caracteristicas do pulso. Por exemplo, um pulso lento, contraido e forte indica frio por excesso, e um pulso lento, fino ¢ deficiente sugere frio por deficiénei O leitor também dove estar ciente de que o frio pode produzir um pulso contraido, ou seja, é possivel ocorrer frio no corpo sem um pulso lento. Por exemplo, pode haver pulso flutuante e contrafdo na posigao polegar, ou cun. O pulso flutuante 85-7241-592.0 o-zos * Fundamentals of Chinese Medicine, tradugdo de Nigel Wiseman e Andy El INTERPRETAGAO D0 PULSO - 41 sugere que existe um padrao externo, e 0 pulso contrafdo indica frio externo. Além disso, o pulso contraido também significa dor decorrente de congelamento nna parte superior do corpo, como cefaléia e contratura na parte superior de costas combro, ¢ dor. 4, Shu Mai, Pulso Rij aso © pulso seja mais r4pido do que o normal, existe mais yang gi ou calor no corpo do que o normal. Esse calor pode ser por excesso ou deficiéncia; isso é determinado por meio de outras sensagées simulténeas do pulso e outros sinais ¢ sintomas. Por exemplo, se houver fleuma-calor, a fleuma pode tornar o pulso deslizante e o calor pode torné-lo rapido. Nunca notei uma > de pulso rapido na auséneia de algum tipo de calor invasor, seja por deficiéncia, seja por excesso. Deve-se lembrar que 0 pulso é “controlado pelo Coragéio" e que 0 Coragao esta localizado na parte superior do corpo. A velocidade do pulso é uma boa indicagao da auséncia de calor na parte inferior do corpo. Isso porque 0 calor por deficiéncia de qi ou de yang ainda ascende para acometer 0 Coragao. Os autores do Fundamentals of Chinese Medicine ressaltam que “Um pulso amplo, fraco e répido geralmente indica deficiéncia de gi". Da mesma forma, a lingua nao constitui um bom indicador da auséncia de calor na parte inferior do corpo em razo desse mesmo principio bisico, lembrando-se que a lingua também se encon- tra na porgio superior do aquecedor superior. 5. Xi Mai, Pulso Fino: a finura descreve 0 volume de contetido do pulso. Os con- tetidos do pulso ou canais e vasos so gi, Sangue ¢ Fluidos. O mecanismo da doenga de base de um pulso fino é a fraqueza por deficiéncia de gi e Sangue. mbora a maioria dos livros-textos utilize as palavras qi e Sangue, 0 leitor tam- bém deve estar ciente de que isso pode incluir Sangue e yin, Pessoalmente, enfatizo deficiéncia de yin, Sangue e Fluido com um pulso fino e deficiéncia de gi com um pulso fraco. 6. Hua Mai, Pulso Destizante: pode ser causado por qualquer um dos trés meca- nismos basicos. Primeiro, diz-se que o pulso deslizante € produzido pelo Sangue que circula nos canais ¢ vasos. Esse pulso pode simplesmente ser normal, demons- trando que existe gi c Sangue abundantes e que estes esto fluindo livremente Segundo, um pulso deslizante pode ocorrer por causa do calor. Na Medicina Chinesa diz-se que 0 calor forga o Sangue a se mover, isso porque o calor nao é nada mais que muito qi em uma rea relativamente compacta. Quando 0 Sangue se move, ele rola através dos canais e vasos, produzindo um pulso deslizante. Um pulso deslizante decorrente de calor também ¢ tipicamente rapido. Terceiro, um pulso deslizante também pode ser uma manifestagao de fleuma, umidade ¢ alimento estagnado, Fleuma e umidade apresentam uma origem co- mum que € a capacidade de 0 Bago transportar e transformar Fluidos e humores. Se 0 Baco perde seu comando sobre movimento ¢ transformagao, esses Fluidos cations, Brookline, MA, 1985, p. 146. 42 — 0 SEGREDO DO DIAGNOSTIC CHINES PELO PULSO. se aglomeram e se transformam em umidade e, eventualmente, fleuma. Isso tam- bém significa que existem mais Fluidos e humores correndo através dos canais e vasos do que 0 normal e, portanto, 0 pulso € deslizante. De fato, a umidade geralmente provém da deficiéncia do Bago e este 0 céu posterior ou a raiz pés-natal da produgdo e transformagio de gi e Sangue. O pulso se torna fino ¢ nao deslizante quando hé actimulo de umidade. Quando ha umidade-fleuma ou calor-umidade, 0 pulso se torna deslizante em resposta & umidade. Do mesmo modo, a estase alimentar est associada com o actimulo de turvacao, incluindo Fluidos turvos que acumulam nos vasos e tornam 0 pulso deslizante. Xian Mai, Pulso em Corda: o pulso em corda é tenso, contrafdo, confinado. Ocorre quando 0 gi nao € capaz de fluir livremente. Existem dois mecanismos basicos associados com 0 fluxo livre do qi e com sua obstrugao. O primeiro ocorre por causa das visceras cujo trabalho € manter o livre fluxo de qi; a pri- meira dessas visceras € 0 Figado. Se o estresse, a frustragdo, o ressentimento ea raiva fazem o Figado perder 0 controle sobre o livre fluxo de gi, este nao € capaz de fluir livremente, originando assim pulso confinado e em corda. Entretanto, para que o Figado funcione, ele deve receber Sangue adequado para ser nutrido, abrandado e harmonizado. Isso significa que a deficiéncia de Sangue também pode resultar na perda do controle do Figado sobre o fluxo de gi. Segundo, 0 Baco constitui a raiz de geragio e transformagao de gi e Sangue. Se, devido a dieta inadequada, desgaste excessivo ou excesso de preocupagiio e meditagao, 0 Bago se tomna fraco, ele pode ndo gerar qi suficiente para impulsionar o movi- mento, lembrando-se que 0 gi move o Sangue. Da mesma forma, pode no produzir Sangue suficiente para nutrir o Figado. Assim, a deficiéncia de gi do Bago pode causar ou contribuir para a estase de qi. Terceiro, 0 calor do fogo do porto da vida 6 que aquece ¢ faz o Figado atuar. Se ocorrer deficiéncia do yang do Rim, isso também pode indiretamente resultar em estase do gi do Figado ou agravar essa situagdo. A segunda causa bésica da auséncia do livre fluxo decorre de obstruciio do yin. Se, por alguma razao, a umidade, a fleuma, o alimento ou o Sangue se tornarem estagnados, isso obstruiré o livre fluxo de qi. Assim, a presenga dessas depresses também pode resultar num pulso em corda. Duan Mai, Pulso Curto: ¢ definido de duas maneiras. A primeira descreve um pulso que pode ser sentido apenas na posigao guan, ou de barreira. Nesse caso, um pulso curto indica que o yang qi se encontra acumulado no aquecedor médio. De acordo com Qi Bo-wei, uma possivel razo para isso é a estase alimentar, Entretanto, isso constitui apenas um fator potencial para a obstrugdo de gi ¢ Sangue no aquecedor médio. A segunda definigdo possivel de um pulso curto é que ele nfo vai além da posi- ¢4o guan, ou de barreira. Como jé foi dito, as trés posigdes — de polegar, de barreira e de ciibito ~ correspondem respectivamente aos aquecedores superior, médio ¢ inferior. Portanto, se 0 yang gi no € capaz de alcangar a posigao de polegar, isso significa que 0 grande gi ou qi tordcico no se encontra suficiente. 85-7241-592-0 0-26S-1VEL-S8 x 10. 12. INTERPRETACAO DO PULSO- 43 O grande gi ou 0 gi toracico tem sua origem no Bago, ento uma deficiéncia em um deles & bastante semelhante a deficiéncia do qi central ou do gi do Baco. Entretanto, em vez de descendentes, os sinais e sintomas esto mais relacionados com a deficiéncia de gi do Pulmao ¢ do Coragilo. Essa sensagdo de pulso é de fécil identificagao e geralmente constitui um padrao tratamento simples. Jin Mai, Pulso Tenso: é como um pulso em corda, porém é amplo ¢ mais forte Em parte isso ocorre porque © pulso em corda esté geralmente associado a um elemento de deficiéncia de Sangue. Assim como o pulso em corda, 0 tenso € con- finado com auséncia de livre fluxo de gi. Existem dois mecanismos responsaveis pela manifestago desse pulso. Primeiro, ¢ evidente que 0 calor faz 0 Sangue circular, também € evidente que o frio faz com que os vasos se contraiam e que © Sangue congele. Um pulso tenso pode ser decorrente do congelamento pelo frio, © que impede 0 livre fluxo. Segundo, quando uma pessoa apresenta dor grave, a tensdo ou a contragdo € uma reagdo natural. Desse modo, um pulso tenso tam- bém pode ser causado como uma reagdo dor grave. Huan Mai, Pulso Relaxado: como um pulso doente, 0 pulso relaxado pode de ser ou € levemente lento. Como foi dito, a velocidade do pulso é uma fungio do yang qi porque o gi faz 0 Sangue circular e é responsével pela agitacZo ou batimento do pulso. Assim, um pulso relaxado decorre de deficiéncia de gi que no faz.o Sangue circular to rapido quanto deveria. Como 0 Coragao controla 0 Sangue, isso significa que ele faz o Sangue circular; um pulso relaxado geral- mente é sinal de deficigneia de gi do Coragao. Uma vez que os qi do Coracio e do Baco estio intimamente relacionados; isso também pode ocorrer por dupla defi- cigncia — do Coragao e do Bago. Ru Mai, Pulso Umido: o pulso imido ou pulso macio (ruan mai) é definido como fino, flutuante, macio, isto é, um pulso ndo muito forte. Pode ocorrer por deficiéncia de gi ¢ Sangue ou actimulo de umidade. No primeiro caso, 0 pulso é fino e flutuante em razio da insuficiéncia de Sangue para preencher os vasos € originar 0 gi, sendo macio ou fraco por deficiéncia de qi, a fonte da forga. Actedito que o pulso macio, timido e decorrente do actimulo de umidade se deve ‘esse mesmo mecanismo com a condigo extra de que, pela falta de controle do Bago sobre o transporte ¢ a transformagao, a umidade e a égua penetram no espaco entre a pele e a musculatura. Isso obstrui o livre fluxo de yang gi no exterior, resultando em pulso flutuante. O mecanismo exato envolvido depende principalmente da posigdo em que o pulso macio € sentido. Caso seja sentido sobre a barreira a direita, quase sempre indica deficiéncia de Bago que resulta na deficiéncia de gi e Sangue e excesso de umidade Se for sentido nas posigdes de polegar c/ou de cibito, pode evidenciar apenas uma deficiéncia de qi e yin sem necessariamente haver umidade. Xu Mai, Pulso Vazio; Hong Mai, Pulso em Fluxo Abundante; Kou Mai, Pulso em Haste de Cebolinha; Ge Mai, Pulso em Couro de Tambor e San Mai, Pulso Disperso: (0 todas variagdes dos pulsos flutuantes; decorrem da perversiio do yang qi para cima e para o exterior. A perversao do qi para cima ¢ para o exterior ocorre por perda da sua raiz no Sangue, yin, ou no Rim ou por SAS § 44 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Citado por Zhao En-jian, Zhong Yi Mai Zhen Xue (A Study of Chinese Medicine Pulse calor cuja natureza é mover para cima e para 0 exterior. Caso 0 pulso vazio seja apenas flutuante, amplo e deficiente, isso indica deficiéncia de Sangue e/ou de yin, que geralmente ocorre durante um intervalo de tempo. O pulso em fluxo abundante decorre no apenas da deficiéncia de yin e de Sangue, mas também da presenga de calor. Esse calor pode ser de excesso ou deficiéncia, porém é marcante ‘em qualquer caso. O pulso em couro de tambor é flutuante devido a perda stibita de Sangue e/ou yin, Entretanto, ainda existe gi que ascende para 0 exterior e a sua presenga torna o pulso duro ¢ tenso. Se a perda de Sangue e yin for tao grave que o gi fique a ponto de ser acometido, entdo o pulso se torna disperso. Bian Mai Pian (Writing on Descriminating Pulse) diz que “(caso) a deficiéncia seja grave, produz um (pulso) disperso™. 13. Fu Mai, Pulso Escondido e Lao Mai, Pulso Confinado: sao tipos de pulsos muito profundos. Isso significa que 0 yang qi nao est ascendendo e tampouco se movendo para o exterior como € sua natureza. Ocorre por deficiéncia de yang qi ou por obstrugio do fluxo de yang qi. O pulso escondido é muito profundo, fino e deficiente. E profundo porque hé deficiéncia de gi. Contudo, o gi move o San- gue e, caso o primeiro cesse, o segundo também o faz. Essa deficiéncia de qi pode ser complicada por estase de Sangue ¢ estase de gi. O pulso confinado € forte. Além disso, o pulso confinado ¢ em corda, © que demonstra que € restrito. Uma vez que € forte, sabe-se que a profundidade do pulso confinado ocorre por obs- trugao do livre fluxo de yang gi. O pulso confinado surge, na maioria das vezes, em decorréncia de congelamento por umidade-frio e estase que obstrui e inibe o ivre fluxo ascendente e para o exterior do yang qi > 14, Wei Mai, Pulso Imperceptivel e Ruo Mai, Pulso Fraco: é extremamente pe- queno, fraco e passageiro. Tende a desaparecer mesmo com pressao leve. Seu mecanismo constitui extrema deficiéncia de gi ¢ Sangue. O pulso fraco também € fino e deficiente, mas também € profundo. Sua profundidade se deve a defi- ciéncia de qi para manter ascendente o yang limpido. 15. Cu Mai, Pulso Apressado: apresenta duas caracteristicas principais. Primeira, € répido. Essa rapidez decorre do calor. Segunda, ele pula irregularmente batimentos. Dois mecanismos patolégicos so responséveis por isso. De um lado “Se o yang € unicamente exuberante, 0 yin nao é capaz de harmonizé-lo”. Isso significa que 0 ise separa do Sangue yin e salta adiante, Entretanto, esse salto pode também ser causado por obstrugdo. Se 0 pulso € apressado ¢ forte, isso sugere hiperatividade © exuberancia de calor yang, possivelmente complicada por congestio interna. Caso 0 pulso seja apressado e deficiente, isso indica deficiéncia, Essa obstrugio pode ser ocasionada por gi, Sangue, fleuma, umidade ou alimento. >16. Jie Mai, Pulso em N6: ¢ relaxado ou lento, ¢ salta um batimento em intervalos irregulares, Também ocorre em razao de dois mecanismos principais. Primeiro, alguma coisa pode causar a obstrugdo, portanto o pulso é lento ¢ salta batimentos Examination), Tianjin Science & Technology Press, Tianjin, 1995, p. 278. 85-7241-592-0 yu. 19, >20. 21. INTERPRETACAO DO PULSO - 45 - 50 sa obstrugdo consista em um simples excesso, como uma estase de gi e/ou estase de Sangue, o pulso seré em né e forte. Segundo, se realmente for lento, ocorre por deficiéncia de yang qi, resultando em frio por deficiénci Nesse caso, a omis i0 ocorre por conta do congelamento pelo frio, causando estase ¢, por sua vez, impedindo o livre fluxo de gi e Sangue. Se for apenas relaxado, geralmente se deve a deficiéncia do gi do Coragio, complicada pela estase de Sangue ou determinando a mesma. A caracteristica de relaxamento se dé por deficiéncia de gi que nao circula o Sangue, o qual se torna estitico. Esse Sangue estitico impede ainda mais o livre fluxo de gi ¢ Sangue existentes. Tipicamente, ‘em ambos os casos, 0 pulso é em né e deficiente; a auséncia de forga evidencia a deficiéncia. Dai Mai, Pulso Regularmente Interrompido: também é um pulso de batimento apressado. E causado por deficiéncia visceral de gi e fraqueza. Portanto, gi Sangue se encontram bastante deficientes. Nesse caso, o qi est tao deficiente que ndo tem forga para fazer o Sangue circular. Ele move o Sangue por alguma distancia e entdo precisa parar e recuperar sua energia. O pulso regularmente interrompido & como uma pessoa idosa que dé alguns passos ¢ descansa antes de dar mais alguns passos. Uma vez que o qi esteja enfraquecido para fazer 0 San- gue circular, surge estase de umidade e fleuma como complicagio por deficiéncia de Sangue. Se Mai, Pulso Aspero: também é um pulso limitado (embora nao tenha batimento apressado). A finura e a lentidao do pulso Aspero sao, na maioria das vezes, decor- rentes das deficiéncias de gi e Sangue ou de yin ¢ yang. O fato de ele fluir em intervalos irregulares se deve A estase que obstrui o livre fluxo. Na Medicina Chinesa se diz que o Sangue antigo ou estatico impede a produgao de Sangue novo ou fresco, Portanto, o Sangue estatico é geralmente complicado pela defi- ciéncia de Sangue (¢ qi). Além disso, dizem que a doenga crénica, isto é, a estase, acomete o Rim e que o Sangue ¢ a Esséncia compartilham uma fonte comum. Isso significa que a deficiéncia de Sangue associada com a sua estase é comp! cada pela deficiéneia de yin e de Esséncia. O pulso dspero € uma indicagao de padrdo misto de deficiéncia e excesso no qual a estase de Sangue constitui 0 excesso e qi, Sangue, yin e/ou Esséncia compée a deficiéncia. Ji Mai, Pulso Acelerad Seus mecanismos sio calor extremo e consumo de yin. Assim, 0 ) capaz de governar o yang, que foge do controle. Dong Mai, Pulso Agitado: Ted Kaptchuk afirma que a rapidez do pulso agitado nao decorre do calor. Os livros-textos descrevem os mecanismos em funciona- mento como yin e yang lutando um contra o outro. Essa luta ocorre entre a dor ou qualquer outra coisa que cause constrigao € tensdo no pulso, € 0 panico. A dor causa tensao ou a contragao, isto é, a caracteristica de em corda, ao passo que © medo faz gi circular de forma castica. O qi procede do Sangue yin e salta adiante, empurrando o pulso mais rapidamente. Shi Mai, Pulso Cheio: é amplo, em corda e forte. Seu mecanismo de produgao € a luta entre 0 gi invasor em excesso € 0 gi correto relativamente forte. O pulso em corda porque essa batalha impede o livre fluxo de qi e Sangue. io € nada mais do que um pulso extremamente réipido. in no € mais 46 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Fatores Comuns que Acometem o Pulso De acordo com as teorias ¢ mecanismos da MTC, depois de se compreender como as principais sensagdes de pulso sio geradas, também € preciso saber quais fatores devem ser levados em consideragao ao se interpretar o pulso. A MTC € baseada na mesma teoria da mudanga constante, a qual serve de base para o Yi Jing (Classic of Change). Mactos- copicamente, tudo esté em mutaco no exterior, Existe a progressio das estagdes, 0 ciclo da lua, o ritmo diurno e as constantes mudangas climéticas. Microscopicamente, todo mundo ¢ diferente. © que € normal para uma pessoa, é anormal para outra. Entio, na interpretagio do pulso devem-se sempre incluir varias influéncias modificantes. Os prin- cipais fatores que influenciam o pulso sao: idade, sexo, bistipo, estilo de vida, variagio anatOmica e variagao sazonal. Idade Quanto mais jovem se é, mais répido é 0 pulso. Isso se baseia nas criangas que apre- sentam a chamada constituigao yang”. As seguintes diretrizes descrevem os indices normais de pulso em criangas de varias idades: 120-140bpm é normal em recém-nascidos. 110-120bpm € normal em 1 ano de idade. 110bpm € normal aos 4 anos. 90bpm € normal aos 8 anos. 75-80bpm € normal aos 14 anos. Na puberdade, o pulso possui forca. Isso ocorre por maturagao de viscera e intestinos ¢, conseqiientemente, exuberfincia do gi e do Sangue. Em pessoas idosas o pulso se torna relaxado e fraco por causa de declinio e debilidade das visceras e intestinos e do enfraque- cimento por deficiéncia de qi e Sangue. Sexo Um pulso de homem tem forga, um de mulher é tipicamente mais fraco ¢ mais fino em tazao de sua perda mensal de Sangue (e gi) com a menstruagao e o consumo de Sangue e yin durante a gestagdo lactagio. Durante a gestago, o pulso € deslizante e rapido por actimulo de Sangue, ¢ yin e yang qi fetal. O Bin Hu Mai Xue (The Lakeside Master's Study of the Pulse) diz que, uma vez que as mulheres sfio mais yin e os homens mais yang e pelo fato de 0 lado direito do corpo ser yin e o lado esquerdo ser yang, € normal que os pulsos * Para mais informagées sobre o real significado disso consulte A Handbook of TCM Pediatrics, Blue Poppy Press, Boulder, CO, 1997. 85-7241-592.0 0-26S-1F2L-S8 INTERPRETACAO DO PULSO - 47 dos homens sejam mais amplos na esquerda e os das mulheres mais amplos na direita. Pessoalmente, diria que os pulsos das mulheres so menores & esquerda, pelo menos nas posigdes de barreira ¢ de ciibito, devido as suas perdas mensais de Sangue. Biotipo Os individuos obesos geralmente apresentam ao pulso profundo em comparaciio aos individuos delgados que t¢m pulsos amplos. Estilo de Vida As pessoas mais atléticas e ativas apresentam pulso relaxado, Um pulso moderado e relaxado, endo em corda, é sinal de boa satide, Mas caso seja relaxado a ponto de ser quase lento, isso nao é necessariamente bom. Em muitos atletas significa deficiéncia de qi do Coragao por sobrecarga fisica. Variacao Anatémica Um pulso deslocado lateralmente é denominado fan guan mai, pulso do porto oposto. Isso significa que © pulso pode ser sentido no topo do processo estildide, mas ao lado do antebrago. Existe também o que € chamado de pulso de trajeto obliquo. Isso descreve uma artéria radial que percorre um trajeto obliquo e nao longitudinal. Mais comumente, esas anomalias anatémicas so encontradas em apenas um pulso. Nesse caso, examina-se apenas © pulso normal. Além disso, alguns pacientes apresentam cisto ganglionar no processo estildide, 0 que torna o exame do pulso impossivel nessa mao. Também nesse caso apenas se examina o pulso normal na outra mao. Os autores do Fundamental of Chinese Medicine citam que as anomalias anat6micas, tais como pulso deslocado lateralmente, nao devem ser consideradas ao se realizar um diagnéstico pela MTC: “Essas irregularidades nao apresentam significado na identificagiio do padrdo”*. Caso exista um cisto ganglionar, embora ndo signifique nada em termos de pulso, isso informa ao médico a presenca de nodulagao fleumética e pode ser inclufdo no padrio de diferenciagio geral do paciente; o tratamento sera embasado nesse padrio de diferenciagao Variagao Sazonal F auto-evidente na Medicina Chinesa que o paraiso e a humanidade tem correspon- déncia um com 0 outro (tian ren xiang ying). Isso significa que as alteragées no macrocosmo apresentam seus andlogos dentro do microcosmo do corpo humano. Em se tratando de * Fundamentals of Chinese Medicine, op. cit., p. 144. 48 — 0 SECREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO pulso, isso quer dizer que 0 pulso se modifica durante as quatro estagdes (primavera, veriio, outono ¢ inverno). A tabela a seguir demonstra os termos antigos ¢ os atuais, que siio usados para descrever essas correspondéncias Estagao Atual Antigo Chun, primavera Xian, em corda Xian, em corda Xia, verao Hong, em fluxo abundante Gou, (semelhante) a gancho Qiu, outono fu, flutuante Mao, (semelhante) a cabelo Dong, inverno Chen, profundo Shi, (semelhante) a pedra Em teoria, isso nao constitui necessariamente um sinal de doenga para que os pulsos apresentem essas sensacdes em suas estagdes correspondentes. Entretanto, se, na primavera, houver um pulso em corda ¢ outros sinais e sintomas de depressao do Figado e de estase do qi, isso nao é normal e deve ser tratado como pulso de doenga e modelo. Da mesma forma, no outono, se houver pulso flutuante, fino ¢ rapido juntamente com inflagio de garganta seca, tosse seca, febre e auséncia ou escassez de fleuma, isso também niio € normal ¢ deve ser tratado como pulso de doenga ¢ modelo, No entanto, se o pulso for flutuante durante 0 outono ou em corda durante a primavera e essas alteragdes ndo forem acompanhadas por nenhum sinal ou transformagdes de doenga, ndo devem ser tratados como patolégico: Também € normal que se apresente pulso semelhante a gancho. Isso significa que comega profundamente na posi¢ao de ctibito ou chi e vai se elevando para se tornar flu- tuante na posigao cun, ou do polegar, ou seja, nao € anormal para a posigdo cun ser relativamente flutuante para a posicdo chi ser relativamente profunda, Contudo, um pulso em gancho, muito pronunciado, indica refluxo ascendente ¢ abundante de gi. Isso geralmente envolve o chong mai e, em mulheres, esté associado com doengas ginecolégicas com uma concomitante inquietude do espirito (shen bu an). 85-7241-592-0 Indicacées das Principais Sensacées do Pulso Nesse capitulo e apresento as indicagdes dos 27-29 pulsos encontra- dos em diversas fontes chinesas. A primeira citagio do Hua Tuo's Zhong Zang Jing (Classic of the Central Viscera). A data do nascimento de Hua Tuo € aproximadamente 110 4.C., entdo essas indicagdes sao razoavel- mente recentes. Elas ainda sio basicamente aceitas no exame chinés moderno de acordo com a MTC. A segunda lista € razoavelmente sim- ples, discute cada uma das principais sensacdes de pulso como uma tnica entidade, As duas listas seguintes discutem sensagdes de pulso associa- das, mais complicadas, ¢ suas indicagdes. Em particular, a quarta lista agrupa as varias sensagdes de pulso em diversas categorias principais. De acordo com minha experiéneia, examinar varias vezes tais listas ajuda no processo de memorizagiio. Se o leitor encontrar discrepancia aparente entre uma dessas listas © outra, recomendo que raciocine mais profundamente sobre os mecanismos em funcionamento nas varias sensagdes de pulso até que seja capaz de explicar esses aspectos aparentemente diferentes, Dessa forma € possfvel obter uma compreensio mais completa do pulso e suas indicagdes. Lem- brando-se que, no Ocidente, uma compreensdo simplista iré fazer com que falhemos ao tratar as doengas crénicas, complicadas, as quais atin- gem nossa principal populagao de pacientes. Indicagées de Hua Tuo para as Principais Sensacées do Pulso O pulso € 0 precursor do qi e do Sangue. Quando qi e Sangue esto exuberantes, o pulso é exuberante. Quando qi e Sangue estio debilitados, é debilitado. Quando gi e Sangue esto quentes, é rapido. Quando gi e San- gue estio frios, é lento. Quando qi e Sangue estdio normais, € moderado * Hua Tuo, Master Hua’s Classic of Central Viscera, tradugio de Yang Shou- zhong. Blue Poppy Press, Boulder, CO, 1993, p. 29. 85-7241-592.0 50 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. Além disso, 0s varios pulsos répidos indicam calor; os lentos, frio; os tensos, dor; os flutuantes, vento; os deslizantes, deficiéncia; os escondidos, acimulo; os longos, excesso. € os curtos, deficiéncia. Todos os pulsos curtos, em haste de cebolinha, profundos, lentos e escondidos sao atribuidos ao yin. Os pulsos rapidos, destizantes, longos, flutuantes ¢ tensos so atribufdos ao yang". Indicagées Chinesas Atuais das Principais Sensacées Discretas do Pulso Fu Mai, Pulso Flutuante: caracterizado como pulso yang. Geralmente observado em vento invasor, agente externo e padrdes externos**. Se for flutuante ¢ fraco, pertence aos modelos de deficiéncia. 2. Chen Mai, Pulso Profundo: caracterizado como pulso yin. Amplamente ob- servado naqueles que apresentam qi perverso escondido internamente ou modelos interiores. Também pode ser visto em modelos de estase de gi ou de deficiéneia. 3. Chi Mai, Pulso Lento: caracterizado como pulso yin. E muito encontrado em modelos internos, viscerais, de yin, de frio, Caso seja flutuante e lento simultanea- mente, hd deficiéncia extema de yang. Se for profundo e lento, indica fogo interno por deficiéneia. 4, Shu Mai, Pulso Répido: caracterizado como pulso yang. Geralmente sentido em modelos de calor do intestino. Caso seja flutuante ¢ rapido, com forga redu- zida, constitui um modelo de deficiéncia de yin. Se for profundo e rapido, com forca, € um padrio de calor-fogo exuberante internamente. Hua Mai, Pulso Deslizante: pode ser observado em duas situagdes: A) a exube- incia de Sangue acarreta pulso deslizante, nao restringido. Esse é 0 pulso da gestagio ou um pulso nao patolégico; B) patologicamente, esse pulso pode ser ‘observado em padrdes de fleuma, actimulo alimentar interno ou em padres sérios de gi perverso. Portanto, o pulso deslizante pode ser ping mai ou bing mai. 6. Se Mai, Pulso Aspero: observado na deficiéncia de Sangue ou em condigées de acometimento da Esséncia. Também pode ser visto nos padrdes de estase de gi ou frio-umidade 7. Xu Mai, Pulso Vazio: flutuante, amplo, lento e fraco. Pode ser observado nos padrdes de deficiéncia de Sangue e também no acometimento pelo calor de verdo. 8. Shi Mai, Pulso Ché forte e longo, amplo e tenso. E encontrado em padrées exuberantes de agentes invasores, em padrdes de fogo com agentes agressores exuberantes ou no actimulo e ligago de agentes agressore: 9. Chang Mai, Pulso Longo: observado no refluxo do gi, nos padrées exuberantes de fogo. Também é uma sensacao nao patolégica. * Ibid. p.29. ** Padrao extemno significa que a doenga est4 localizada no exterior, ndo indica gi externo perverso. 85-7241-592-0 O-zoS-IbZL-¢8 INDICACOES DAS PRINCIPAIS SENSACOES DO PULSO- 51 10. Duan Mai, Pulso Curto: € uma sensagao de nao-alcance. Também € visto nos padres de deficigncia de qi original e de debilidade”. 11. Hong Mai, Pulso em Fluxo Abundante: pode ser observado nos padrdes agressores exuberantes, de hiperatividade do fogo. E em excesso e deficiente, 0 que constitui excesso por deficiénci 12. Wei Mai, Pulso Imperceptivel: encontrado nos padrdes de colapso do yang, de grande deficiéncia de qi e Sangue. Nas emergéncias pode demonstrar a incapaci- dade de reversao da situacao. 13. Jin Mai, Pulso Tenso: observado nos padrdes de frio agressor e de dor. 14, Huan Mai, Pulso Moderado (isto é, relaxado): € tipicamente niio patolégico. Demonstra que 0 pulso apresenta 0 estémago (qi)"*. Entretanto, a doenga por umidade invasora também pode se manifestar em pulso relaxado. 15. Kou Mai, Pulso em Haste de Cebolinha: observado em condigdes de grande perda de Sangue, como hematémese, epistaxe, beng lou (tumefagiio e vazamento), ete. 16. Xian Mai, Pulso em Corda: encontrado nos padrdes de vento do Figado. Tam- bém € observado nos padrdes fleumaticos e de dor’**. 17. Ge Mai, Pulso em Couro de Tambor: é amplo, em corda ¢ tenso. Pode ser sentido superficialmente, mas se torna vazio com a pressdo. Em outras palavras, © exterior € tenso, ¢ 0 interior é vazio ou oco, E visto em padrées de extrema exuberdncia de frio externo. Em homens, também pode ser observado na defi- ciéncia pelo consumo de Sangue-Esséncia. Em mulheres, no aborto. 18. Lao Mai, Pulso Confinado: ¢ amplo, em corda ¢ repleto, porém pode ser sentido apenas superficialmente. E visto em padrdes de acimulo. 19. Ru Mai, Pulso Umido: € fino, macio e flutuante. Pode ser visto nos padrdes de deficiéncia do yin. Também € observado em padrées de deficiéncia do Rim, exaustio da medula e acometimento da Esséncia (padroes). 20. Ruo Mai, Pulso Fraco: observado nos padrdes de deficiéncia de yang, Nem sempre € critico nas doengas cronicas. 21, San Mai, Pulso Disperso: observado em deficiéncia de gi do Rim e padrées de deficiéncia. Caso se encontre pulso disperso durante 0 curso de uma doenga, 0 paciente est condenado A morte. 22. Xi Mai, Pulso Fino: visto nos padrées de deficiéncia de qi. Também pode ser observado nos padrées de umidade. Se for visto na deficiéncia, a doenga é séria. * Nesse caso, qi original nao significa necessariamente deficiéncia de gi do Rim. O qi original pode ser qi do Bago (qi do céu posterior) ou do Rim (qi do céu anterior). Portanto, acredito que 0 qi original se refira ao gi do céu posterior, o Bago. ** Essa indicacdo se refere a pulso que nao é em corda € tampouco rapido. Nao indica pulso leve- mente lento. *** Vento do Figado, nesse caso, € empregado para indicar depressdo do Figado, estase do gi e hiperatividade do yang do Figado, ndo apenas para agitagdo interna do vento do Figado. Nessa situagdo, vento do Figado significa madeira do Figado. 52 ~C SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO 23. Fu Mai, Pulso Escondido: visto quando os agentes invasores esto localizados muito profundamente nos padrées de interior. 24. Dong Mai, Pulso Agitado: observado em padrdes de dor e também nas doengas causadas pelo panico. 25. Cu Mai, Pulso Apressado: € rapido, mas apresenta uma pausa. E observado nos padrdes de fogo e também quando ha obstrugao na divisao do qi. 26. Jie Mai, Pulso em Né: ¢ lento e ocasionalmente apresenta uma pausa. Pode ser observado em actimulo, estase e obstrugao. 27. Dai Mai, Pulso Regularmente Interrompido: visto em deficiéncia do yang qi € colapso. Se observado ao longo do curso de uma doenga, a situagdo ja se en- contra critica € 0 paciente est sob perigo eminente. 28. Ji Mai, Pulso Acelerado: se for observado durante 0 curso de uma doenga, é decor rente do yang qi extremamente exuberante ¢ do yin qi a ponto de desaparecer. Indicagées das Sensagées Associadas do Pulso ‘A seguinte citagdo de Zhu Dan-xi no Ge Zhi Yu Lun (Extra Treatises Based on Investigation & Inquiry) salienta 0 fato de que, embora as sensagGes de pulso devam ser primeiramente assimiladas separadamente, elas geralmente se apresentam associadas na pratica clinica. Se 0 médico pretende determinar se o Sangue e o gi esto acometidos ou niio, ele no possui nenhuma outra maneira de obter esse conhecimento além da palpagdo do pulso. Esta pode apresentar uma diversidade de sensag&es € 0s tipos que se encontram registrados no Mai Jing (Pulse Classic), sao vinte mais quatro (em nome), especificamente (pulsos) flutuante, profundo, em haste de cebolinha, deslizante, cheio, em corda, tenso, em fluxo abundante, imperceptivel, relaxado, dspero, lento, escondido, macio, fraco, ripido, fino, agitado, vazio, apressado, em nd, regularmente interrompido, em couro de tambor e disperso. Geralmente (mais de uma) essas sensagdes sdo observadas em associacao". Fu Mai, Pulso Flutuante Indica padrdes extemnos e também uma variedade de doencas por deficiéncia de Sangue. Além disso, demonstra deficiéncia do interior com yang qi escapando para a superficie. O pulso flutuante ¢ lento indica vento externo; o flutuante e répido, calor externo; o flu- tuante e apertado, frio externo; o flutuante sem forga, deficiéncia externa, Chen Mai, Pulso Profundo Indica padrdes de interior. O pulso profundo e rapido indica calor interno; o profundo € lento, frio interno; 0 profundo e deslizante, actimulo de fleuma; o profundo e forte, * Zhu Dan-xi, Extra Treatises Base on Investigation & Inquiry, tradugao de Yang Shou-zhong & Duan Wu-jin, Blue Poppy Press, Boulder, CO, 1994, p. 13. Itdlicos actescidos por Bob Flaws. 85-7241-592-0 O-26S-1F7L-S8 INDICAGOES DAS PRINCIPAIS SENSAGOES DO PULSO- 53. padrées de retengdo internos ¢ também actimulo e estase, congelamento do frio, etc; o profundo ¢ fraco, padrdes de deficiéncia internos, geralmente deficiéncia de yang qi e debilidade. Chi Mai, Pulso Lento Indica padrées de frio € também consolidagdo e conglomeragio e acimulo. O pulso lento e forte indica padrées de frio por excesso; o lento ¢ sem forga, padrdes de frio por deficiéncia; o lento e fraco, deficiéncia de yang e exuberdncia do yin; o lento e deslizante, fleuma-frio. Shu Mai, Pulso Rapido Indica padrdes de calor. O pulso flutuante e ripido indica calor externo; 0 rapido e forte, padrdes de calor em excesso; 0 rapido e fraco, padrées de calor por deficié rapido, fino e macio, deficiéncia de yin e calor interno; o répido, amplo e deficiente, yang por deficiéncia escapando para a superficie. ncia; 0 Xu Mai, Pulso Vazio Indica padrdes de deficiéncia. Demosntra essencialmente deficiéncia de qi e Sangue, acometimento por insolagao, febre por deficiéncia do yin, deficiéncia da Esséncia e Sangue disperso, ete. Shi Mai, Pulso Cheio Indica padrdes de excesso e, principalmente, fogo exuberante e por excesso, ¢ estase de qi e Sangue. Também indica actimulo de alimento, constipago por calor confinado no estémago e intestinos, gi da dor, toxinas yang, vomito, mania, discurso delirante e outros padrdes afins. Kou Mai, Pulso em Haste de Cebolinha Implica condigSes patolégicas com perda de Sangue. Tais situagdes com perda incluem vémito de Sangue, hematiria, disenteria sanguinolenta, fezes com Sangue e sangramento uterino profuso (ou seja, menometrorragia) na perda grave de Sangue. Xian Mai, Pulso em Corda Demonstra doengas do Figado e da Vesicula Biliar. Também indica padrdes de acémulo de fleuma, de frio crénico e de dor. O pulso em corda, amplo e deslizante indica padrées yang; em corda, apertado e fino, padrées yin; em corda e flutuante, umidade delimitada; 54 - 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO em corda e profundo, umidade estagnada; em corda e rapido, calor extremo; em corda e lento, frio extremo; em corda e amplo, vazio de interior; em corda e pequeno, hiper tonicidade. Se um pulso é em corda, isso geralmente indica massa elusiva de umidade. ‘Se ambos os pulsos sao em corda, isso indica frio crénico. Um pulso em corda e duro ¢ indicativo de doenga séria. Um pulso em corda e macio implica doenga leve*. Hong Mai, Pulso em Fluxo Abundante Indica doengas com intenso calor. Freqtientemente, o pulso em fluxo abundante surge como pulso rapido, indicando, em tal caso, ascensio do fogo do Coragdo, congestiio de calor no Pulmao, calor intenso no yang ming, exuberancia do yang do Figado, fogo por deficiéncia de yin do Rim, diarréia e disenteria com deficiéncia de yin, etc. Wei Mai, Pulso Imperceptivel Indica doencas com deficiéncia de gi e Sangue e também deficiéncia de gi do Pulmio, deficiéneia de yang do Coragio, deficiéncia de gi do Baco-Estémago, deficiéncia por acometimento da esséncia do Rim, ete. Esse pulso corresponde diagnosticamente a defi- ciéncia por acometimento de visceras e intestinos. Hua Mai, Pulso Deslizante Indica umidade-fleuma, estase alimentar, regurgitagdo de vomito Acido, lingua grossa, tosse, calor do Figado, sede por deficiéncia, disenteria, padres de tumefagdo por excesso (tui shan) ¢ de estrangdria. Também indica doengas femininas decorrentes da deficiéncia de qi e Sangue apés curetagem do titero ou no pés-parto. pulso deslizante é comumente visto em mulheres durante a gestacdo. Também é indicativo de fisiologia normal, uma vez. que ndo est associado com nenhum outro pulso patolégico. Se Mai, Pulso Aspero Demonstra deficiéncia de Sangue, deficiéncia de Esséncia, estase de gi e Sangue, colapso do yin e outras doengas afins. O pulso aspero também pode indicar padrdes de bi toricico, deficiéncia de Bago-Estémago, refluxo estomacal, constipagao por deficiéncia dupla de Sangue e Esséncia, vento intestinal com Sangue descendente, perda sangiiinea, espermatorréia e diarréia por deficiéncia, além de ataque de vento com hemiplegia, conso- lidago ¢ actimulos, ete. * Nesse caso, duro e macio devem simplesmente ser compreendidos como muito ¢ levemente para qualificar 0 termo em corda. 89-7241-592-0 0-265" PeL-S8 INDICAGOES DAS PRINCIPAIS SENSACOES DO PUISO - 55 Jin Mai, Pulso Tenso Indicativo de padrdes de frio. O pulso apertado e flutuante indica frio externo; 0 apertado e profundo, frio interno; 0 apertado, tosse ¢ sibilo por frio em Pulmao, epilepsia por vento frio do Ffgado, vémito de fleuma fria por frio do Bago e frio invasor que resulta em padides de dor. Huan Mai, Pulso Moderado (ou Relaxado) Compreende padrées de vento, de umidade e de deficiéneia do Bago. O pulso relaxado e€ flutuante indica ataque de vento externo por deficiéncia; 0 relaxado e profundo, estase de umidade nos canais e rede de vasos; 0 relaxado, fino e lento, fraqueza por deficiéncia de Bago-Estémago; 0 relaxado, consolidacdes e conglomeragées, torcicolo, vertigem e ton- teira, diarréia Gmida, vento bi ou impedimento, perda da firmeza ou flacidez de membros inferiores e outros padrées afins. Fu Mai, Pulso Escondido Indica depressao e penetracao dos agentes invasores no interior, obstrugao dos vasos nais, ¢ estase de qi e Sangue, além de estase alimentar, actimulo de secregées, fleuma antiga, e vomito e diarréia agudos. Xi Mai, Pulso Fino Demonstra vazio interno e deficiéncia dupla de yin e yang e também deficiéncia de gi ¢ Sangue, acometimento dos sete sentimentos, doenga renal da lombalgia, sudorese es- pontinea, etc. Jie Mai, Pulso em N6 Indica deficiéncia de yang, exuberdncia do yin, estase de qi e estase de Sangue, fleuma antiga, estase ¢ actimulo, solidificagao e conglomeracao, aumento, isto é, (shan) qi, yang ou abscesso ¢ outros desses padrdes. Ruo Mai, Pulso Fraco E indicativo de deficiéncia de yin e yang e deficiéncia de yang qie debilidade. Atonia 6ssea, atonia de tendiio, palpitagdes, sudorese espontanea e respiracdo curta por exausto afetando varias visceras ¢ intestinos e causando deficiéncia de yang qi e debilidade, defi- ciéncia extrema de esséncia yin do aquecedor inferior € outros padrées desse tipo apresentam tipicamente um pulso fraco. 56 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Ruan Mai, Pulso Macio (ou Ru Mai, Pulso Umido) Indica deficiéncia de yin, deficiéncia de Sangue e doengas de umidade, além de sudorese espontanea por deficiéncia de yang e deficiéneia central de gi. O vazio do mar das medulas, a deficiéncia de Sangue, a perda de yin por meio de suores (noturnos), © acometimento da Esséncia e do Sangue, a sindrome dos ossos escaldantes e febre oscilante, o sangramento uterino profuso, a diarréia por acimulo de umidade no Bago, etc. se manifies- tam comumente como pulso macio. Dai Mai, Pulso Regularmente Interrompido Demonstra deficiéncia visceral de qi e debilidade e fonte insuficiente de yang. Também indica padres de vento, padrdes de dor, 0s sete sentimentos ¢ 0 medo e 0 panico, acome- timento pela queda (ou seja, acometimento traumético), etc. Deficiéncia de gi de Bago-Est6mago com vémito e diarréia, dor abdominal por deficiéncia de yang, diarréia e disenteria e outros padrdes também podem manifestar pulso regularmente interrompido Sensacées Combinadas do Pulso e suas Indicacgées Agrupadas Conforme as Categorias Pulsos Flutuantes Fu Mai, Pulso Flutuante Principais doengas: indica geralmente padrdes externos. Caso seja forte, é cheio no exterior, Caso contrério, apresenta vazio exterior. Se for flutuante ¢ apertado, vento-frio. Se for flutuante e rapido, vento-calor. Se for flutuante e relaxado, vento-umidade. Se for flutuante e lento, vento por deficiéncia. Caso seja flutuante e vazio, exaustio pelo calor de verao. Se flutuante e em haste de cebolinha, perda de Sangue. Caso seja flutuante e em fluxo abundante, calor por deficiéncia, Se for flutuante e macio, deficiéncia de yin. Caso seja flutuante e Aspero, acometimento do Sangue. Se for flutuante e curto, acometimento do qi. Se flutuante e em corda, umidade-fleuma, Se for flutuante ¢ deslizante, fleuma- calor. Na doenga cronica esse pulso esta associado com padroes de fluxo contrario. Hong Mai, Pulso em Fluxo Abundante Principais doengas: indica principalmente padrdes de calor e influéncia de deficiéncia de yin, a exuberdncia de yang. Caso seja forte, a doenga avanga. Se nao for assim, a defi- ciéncia ¢ justificada. Kou Mai, Pulso em Haste de Cebolinha Principais doengas: indica perda de Sangue e colapso do yin 85-7241-592.0 O-cos reese INDICAGOES DAS PRINCIPAIS SENSACOES DO PULSO - 57 Ge Mai, Pulso em Couro de Tambor Principais doengas: indica principalmente perda sangiiinea ¢ também frio por defi- cigncia. Em homens demonstra a deficiéncia de Sangue; em mulheres, aborto ou fluxo uterino abundante. Ru Mai, Pulso Macio Principais doengas: geralmente ¢ indicativo de deficiéncia de qi e Sangue ao longo do tempo, o que acarreta umidade ou vice-versa. Sudorese espontanea, diarréia e ap diminufdo. Xu Mai, Pulso Vazio Principais doengas: quase sempre indica deficiéncia de qi e Sangue, além de acome- timento por calor de verio e dispersdo violenta sibita. Pulsos Profundos Chen Mai, Pulso Profundo Principais doencas: indica padrdes internos, Sem forga, deficiéncia interna. Com forca, plenitude interna, Profundo e lento, frio crénico. Profundo e rapido, calor interno. Profundo e dspero, estase de Sangue. Profundo e fraco, deficiéncia e debilidade. Profundo € confinado, actimulos endurecidos. Profundo e apertado, dor pelo frio. Profundo ¢ rela- xado, umidade-frio. Profundo € fino, deficiéncia de qi. Profundo e em corda, dor por massa elusiva Fu Mai, Pulso Escondido Principais doengas: indica principalmente debilidade e deficiéncia de yang qi. Tam- bém determina os padroes de yin com dor. Se todos os seis pulsos forem profundos e escondidos, os quatro membros experimentam frio de conversiio. Lao Mai, Pulso Confinado Principais doengas: geralmente demonstra padrdes internos, além de epilepsia por vento, inflexibilidade e cdimbras, actimulos endurecidos internamente escondidos, sindrome do “porquinho correndo” (running piglet [ben tun) e perversao violenta subita. ‘58 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Ruo Mai, Pulso Fraco Principais doengas: rege a deficiéncia de gi e Sangue. Apés a doenga, 0 correto pode se encontrar vazio. Nesse caso, um pulso fraco € normal. Entretanto, se durante uma doenga por excesso de agressio se observa um pulso fraco, isso constitui um mau sinal Pulsos Lentos Chi Mai, Pulso Lento Principais doengas: indica frio visceral e deficiéncia de yang. Se € forte ha doenga pelo frio. Fraco, frio por deficiéneia, Flutuante e lento, frio externo, Profundo e lento, frio interno. Lento e spero, acometimento do Sangue. Lento e deslizante, acometimento do gi com deficiéncia deste e acometimento do Coragao. Huan Mai, Pulso Moderado (ou Relaxado) Principais doengas: é essencial senti-lo na posigdo de barreira a direita (onde é normal; isso significa que ele nao € em corda). Como um bing mai, esse pulso rege doengas que Tequerem exame comparativo com outras sensagdes de pulso simultancamente emergentes. Caso flutuante e relaxado, acometimento pelo vento, Se profundo e relaxado, acometimento pela umidade. Se relaxado e amplo, vento do Figado internamente exuberante. Caso rela- xado e fraco, deficiéncia de gi do Coragio. Se Mai, Pulso Aspero Principais doengas: indica geralmente deficiéncia de Sangue e acometimento da Esséncia, estase de Sangue e estase de gi, além de doengas cardfacas e palpitacdes. Pulsos Rapidos Shu Mai, Pulso Rapido Principais doengas: geralmente indica calor, Também rege a deficiéncia. Caso seja forte, indica excesso; fraco, deficiéncia. Hua Mai, Pulso Deslizante Principais doencas: Esse pulso geralmente indica excesso e também calor. Além disso, rege fleuma e (estase de) alimento. Flutuante e deslizante, acometimento pelo vento. Profundo e deslizante, fleama ¢ alimento. Deslizante, fogo-fleuma. Deslizante com batimento harmonioso (chong he), gi do estémago ou gestagio. 85-7241-592-0 0-26S-IVeL-S8 INDICACOES DAS PRINCIPAIS SENSACQES DO PULSO ~ 59 Dong Mai, Pulso Agitado Principais doengas: quase sempre demonstra palpitagdes pelo medo. Também indic: dor e febre. Ji Mai, Pulso Acelerado Principais doencas: em geral indica calor e palpitagdes cardiacas Pulsos Curtos Duan Mai, Pulso Curto Prineipais doengas: indica deficiéncia de gi e Sangue. Wei Mai, Pulso Imperceptivel Principais doencas: demonstra dispersdo de gi ¢ consumo de esséncia, deficiéncia de yang e yin. Xi Mai, Pulso Fino Principais doengas: exibe todos os tipos de deficiéncia. Fino e rapido, deficiéncia de yin com calor interno, Pulsos Longos Chang Mai, Pulso Longo Principais doencas: esse pulso geralmente ¢ indicativo de excesso, perversio do qi € hiperatividade do fogo. Deve-se comparé-lo com outras condigdes que surgem no organismo. Xian Mai, Pulso em Corda Principais doengas: geralmente demonstra vento do Figado, dor, doengas semelhantes & maléria, ¢ umidade-fleuma. Em corda e répido, muito calor, Em corda ¢ lento, muito frio. Em corda yang (em corda na posigao polegar), cefaléia. Em corda yin (em corda na posigdo de cibito), dor abdominal, Em corda em um dos lados, massa de umidade elusiva. Em corda em ambos os lados, resistente, frio crénico. 60 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. Jin Mai, Pulso Tenso Principais doengas: indica invasdo de frio e todos os tipos de dor. Flutuante e aper- tado, no exterior. Profundo e apertado, no interior. Shi Mai, Pulso Cheio Principais doengas: indica grande agressio apresentando um quadro de excesso. Geralmente indica grandes agressdes, grandes actimulos. Caso se observe um pulso cheio em um quadro de diarréia, isso constitui um padrao de perversdio. Caso se observe um pulso cheio em um quadro de deficiéncia, isso indica um prognéstico ruim. Pulsos Interrompidos San Mai, Pulso Disperso Principais doengas: geralmente indica deficiéncia de qi e Sangue. O qi visceral se encontra no ponto de exaustao, Geralmente também indica deficiéncia de qi do Coragioe palpitagdes cardiacas. Jie Mai, Pulso em N6 Principais doencas: -sse pulso é indicativo de palpitagdes cardfacas. Cu Mai, Pulso Apressado Principais doengas: demonstra indica excesso de calor, além de deficiéncia verda- deira, sibilos ¢ tosse. Dai Mai, Pulso Regularmente Interrompido Principais doengas: indica palpitagdes por panico e caos do gi. Geralmente demonstra deficiéne de gi visceral. Sinais e Sintomas que Corroboram o Pulso Como citado na Introdugdo, na MTC nenhum sinal ou sintoma significa sempre a mesma coisa. O que um sinal ou sintoma indica em um paciente é sempre determinado por uma constelagdo de outros sinais e sintomas que 0 acompanham. Em termos de 85-7241-592-0 O-zos-1rzL-¢8 INDICAGOES DAS PRINCIPAIS SENSACOES DO PULSO - 61 pulso, Gao Bao-heng, chanceler da Academia Real, no preficio do Mai Jing (Pulse Classic) cita: As manifestagdes do pulso sao de dificil diferenciagdo e, além disso, existe 0 confuso problema de tipos diferentes de sensago de pulso que podem surgir simultaneamente, enquanto as vérias € diferentes categorias de doengas podem apresentar 0 mesmo tipo de pulso. Baseando-se apenas no que se sente sob 0 dedo nao se é capaz de expor completamente que esté escondido €0 que € secreto (no corpo)... Cruzando referéncia de todos esses aspectos (ou seja, inter- relacionamentos entre som, cor, forma, ¢ pulso) para determinar vida e morte infalivelmente leva a0 diagnéstico correto sem um tinico erro". Isso enfatiza 0 fato de que as sensagdes de pulso devem ser interpretadas somente dentro de um contexto de outros sinais e sintomas coletados nos outros quatro exames. Portanto, a seguinte lista discute os tipicos sinais e sintomas que corroboram as varias indicagdes das principais sensagdes de pulso. Caso se atribua um determinado significado a uma certa sensagao de pulso, mesmo nao sendo possivel substanciar aquela hipétese pela presenga de sinais e sintomas tipicos de corroboragao, entdo o médico sabe que é necessério avaliar novamente sua interpretagdo do pulso. Fu Mai, Pulso Flutuante Quando indica um padrao externo, os sintomas de corrobora serao de uma doenga de curto curso, aversio do frio, febre, cefaléia, dor corporal, torcicolo, congestéo nasal, tosse, sibilo, lingua com saburra branca, ete, Chi Mai, Pulso Lento Quando um pulso lento demonstra um padrao de frio, os sintomas de corroboragio siio aversio do frio, melancolia, tez facial branca, fezes soltas, micgio clara e longa, lingua palida com saburra branca, timida, etc. Shu Mai, Pulso Rapido Um pulso rapido indica padrées de calor. Os sintomas associados ao calor sio febre, sede, face avermelhada, labios avermelhados, constipagao, uma lingua avermelhada com saburra amarela, etc. Xu Mai, Pulso Vazio; Xi Mai, Pulso Fino; Ruan Mai, Pulso Macio; Ruo Mai, Pulso Fraco Todos esses pulsos indicam padrao de deficiéncia, A deficiéncia é corroborada pela lassidao de espirito, falta de energia, fadiga fisica, tez facial branca (empalidecida), ema- grecimento, respiragdo fraca e aversio a fala, palpitacdes cardfacas, respiraco curta, perda * Gao Bao-heng, Prefiicio, Mai Jing (Pulse Classic), People’s Health & Hygiene Press, Beijing, 1982, p. 1. 62 - 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. do sono, acometimento da memGria, sudorese espontanea, suores noturnos, emissao semi- nal, incontinéncia urindria, dor que alivia com a pressio, lingua palida com saburra escassa ou ausente. Shi Mai, Pulso Cheio Indica padrdes de excesso. Estes so associados com sintomas como hiperatividade do espirito essencial e vigor, voz grave e elevada (alta), distensdes e plenitudes tordcica e abdominal, dor resistente & presso, constipago, tenesmo, miccao dificil, lingua com saburra espessa, viscosa, etc. Fu Jin Mai, Pulso Flutuante e Apertado Exibe padrées de frio externo. Os sinais € sintomas associados incluem aversao ao frio, febre, auséncia de sudorese, cefaléia, torcicolo, dor articular, lingua com saburra branca e fina, etc. Fu Huan Mai, Pulso Flutuante e Relaxado Indica padres de deficiéncia externa. Os sinais e sintomas associados incluem febre, verso ao vento, congestdo nasal, sudorese espontanea, uma lingua pélida com saburra branea, etc. Fu Shu Mai, Pulso Flutuante e Rapido E um padrdo de calor externo. Entre os sinais e sintomas associados encontram-se febre, leve aversio ao frio, sede, urina amarela, leve sudorese, lingua com saburra amarela e fina, etc. Chen Chi Mai, Pulso Profundo e Lento E indicativo de padroes de frio interno. Os sinais e sintomas associados incluem frio corporal, extremidades frias, tez branca e melancélica, auséncia de sede ou sede para bebidas quentes, fleuma fina, aquosa, fezes soltas, miccdo longa e clara, lingua péilida com saburra branca e brilhosa, etc. Chen Shu Mai, Pulso Profundo e Rapido Indica padrées de calor interno. Os sinais ¢ sintomas associados incluem face aver~ melhada, irritagdo cardiaca, sede, fleuma amarela e viscosa, constipaciio, micgao curta, escassa ¢ avermelhada, lingua avermethada com saburra amarela, etc. 85-7241-592-0 0-C6S-IFeL-S8 INDICAGOES DAS PRINCIPAIS SENSACOES DO PULSO - 63 Ruo Mai, Pulso Fraco Compreende padres de deficiéncia, Os sinais e sintomas associados siio gi deficiente, averso a fala, apetite diminuido, fadiga fisica, tonteira, palpitagdes cardiacas, lingua palida, macia e com saburra fina ¢ branca, ete. Chen Shi Mai, Pulso Profundo e Cheio Demonstra padrdes de excesso interno, Os sinais e sintomas associados sio distensdes € plenitudes tordcica e abdominal, dor resistente & presso, constipagao, lingua com saburra amarela e viscosa, etc. Xi Shu Mai, Pulso Fino e Rapido Exibe padrdes de deficiéncia de yin. Os sinais e sintomas associados incluem febre vespertina oscilante, bochechas avermelhadas, calor nas palmas das maos e solas dos pés (ou calor nas mios, pés e Coragdo), irritagiio do Coracdo e perda do sono, tonteira e ver- tigem, boca e garganta secas, suores noturnos, fezes constipadas, micgdo curta e amarela, lingua avermelhada com saburra escassa, etc. Ruo Mai, Pulso Fraco Indica padrées de deficiéncia de yang. Os sinais e sintomas de corroboragao incluem frio corporal com extremidades frias, uma face palida e opaca, espirito fadigado, auséncia de energia, sudorese esponténea, auséncia de sede, fezes soltas, miccdo longa e clara, lingua pélida com saburra branca, etc. Xu Mai, Pulso Vazio E indicativo de padrdes de deficiéncia de gi. Os sinais e sintomas associados incluem respiragio curta, aversao a fala, fadiga fisica, auséncia de energia, tonteira ¢ vertigem, lingua palida com saburra fina, etc. Xi Mai, Pulso Fino Demonstra padrées de deficiéncia de Sangue. Os sinais ¢ sintomas associados in- cluem tez facial pélida (branca) e sem brilho ou amarelada, labios palidos (esbranquigados), tonteira e visdo borrada, palpitagées cardfacas, perda de sono, parestesia em miios e pés, lingua palida, ete. 85-7241-592-0 Padrao de Diferenciacao e Sensacées do Pulso AMTC como estilo baseia seu tratamento em um padrao de diferen- ciagdo. Nela existem dez métodos de padrées de diferenciagio: dl BY Padrio de diferenciagiio pelos Oito Prinefpios (ba gang bian zheng) Padriio de diferenciagao pelas Cinco Fases (wu xing bian zheng) Padro de diferenciagao por Qi e Sangue (qi xue bian zheng) Padrio de diferenciagao por Fluidos e Humores (jin ye bian zheng) Padraio de diferenci: zheng) Padrao de diferenciagaio por Canal e Rede de Vasos (jing luo bian zheng) Padrao de diferenciagao pela Causa de Doenga (bing yin bian zheng) Padrio de diferenciagao pelos Seis Aspectos (liu fen bian zheng) Padraio de diferenciaco pelos Quatro Aspectos (si fen bian zheng) Padrao de diferenciago pelos Trés Aquecedores (san jiao bian zheng) © por Viscera ¢ Intestino (cang fir ban Adiante esto as tabelas que demonstram as relagdes entre esses vi- rios métodos de padrdes de diferenciagao e as sensagdes de pulso mais comuns associadas com tais padrdes. 66 - 0 SEGREDC DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Tabela 7.1 ~ Padrao de Diferenciagao pelos Oito Principios e 0 Pulso Padrao Pulso Padrao Pulso Externo Flutuante-Ssspon| 010 Frio interno Profundo, lento Interno, Profundo Calor interno Profundo, répido Frio Lento Deficiéne terna Fraco Calor Rapido Excesso interno Profundo, cheio Deficiéncia Deficiente, fino, macio, Deficiéncia de yin Fino, rapido fraco Excesso Cheio Deficiéncia de yang Fraco Externo Flutuante, apertado —_—Deticiéncia de qi Deficiente, fraco De iéncia externa Flutuante, relaxado Deficiéncia de Sangue Fino Calor externo Flutuante, rapido Colapso do yin Fino, répido, macio Excesso externo__Flutuante, apertado_Colapso do yang Indistinto, fraco Tabela 7.2 — Padrao de Diferenciacao por Qi e Sangue € 0 Pulso. Padrao Pulso Padrao Pulso Deficiénciade qi Vazio Deficiéncia de Sangue Fino Colapso do gi Vazio Estase de Sangue Fino, lento, éspero Estase de qi Deslizante, cheio Calor no Sangue Rapido Refluxo de qi Em corda, deslizante Tabela 7.3 — Padrao de Diferenciacao pelos Seis Aspectos e 0 Pulso Padrao Pulso Padrao Pulso Deficiéncia externa de tai yang Tai yang externo Acimulo de égua tai yang Acimulo de Sangue tai yang Calor que acomete yang ming Excesso Intestinal yang ming Flutuante, relaxado Flutuante, apertado Flutuante Profundo, éspero Em fluxo abundante Profundo, cheio Shao yang ('/, interno, Flutuante, em corda ¥, externo) Excesso de yang do Profundo, relaxado, Bago fraco Debilidade de Profundo, deficiente transformacao de frio shao yin Transformacio de calor Profundo, indistinto, shao yin fino, rapido Inversao de nematédeo Profundo, indistinto, jue yin escondido Inversao de frio, Profundo, em corda, garganta seca, fino cefaléia 85-7241-592.9 0-6s"IzL-s8 PADRAO DE DIFERENCIAGAO E SENSAGOES DO PULSO - 67, Tabela 7.4 — Padrio de Diferenciacao Sangilineo e Defensive do Qi Construtivo e 0 Pulso Padrao Pulso Padrao Pulso Invaséo de calor —_Flutuante, rapido Acometimento do yin Rapido, fino externo construtivo pelo calor Calor que Rapido Calor que penetra no Répido congestiona Pericardio © Pulmao Depressio do Flutuante, deslizante e Calor que faz 0 Sangue Rapido calor em t6rax rapido circular e diafragma Calor intensono —_Em fluxo abundante__Acometimento de gie Rapido yang ming Sangue Calor que acomete —_Profundo, cheio ‘Acometimento do yin, Rapido, macio (imido) © trato intestinal Calor-umidade contidos e que penetram nos trés aquecedores Macio, rapido hiperatividade do vento Tabela 7.5 ~ Padrao de Diferenciagao por Viscera ¢ Intestino & 0 Pulso Padrao Pulso Padrao Pulso Ascensio do fogo Rapido Deficiéncia de yin do Fino, rapido do Coracao Estomago Fogo-fleuma que _Deslizante, rapido Deficiéncia do gido —_Relaxado, fraco ou acomete 0 Baco imido Coragao Estase de Sangue do Em n6, regularmente _Colapso do qi do Bago. Fraco, vazio Coragao e interrompido acimulo Dor em Intestino Delgado por qi Deficiéncia do yin do Coragio Deficiéncia de yang do Coragao Deficiéncia de qi do Coracao Deficiéncia de ‘Sangue do Coracéo Deficiéncia de Sangue do Figado Ascensao do fogo do Figado Umidade-calor em Biliar Depressao e estase do gi do Figado Profundo, em corda Fino, répido Fino, fraco, em né ou regularmente interrompido Fino, fraco Fino, macio, fraco Em corda, fino Em corda, rapido Em corda, rapido Em corda Frio por deficiéncia em Baco-Estomago Bago nao contendo 0 Sangue Vento-frio que restringe 0 Pulmao Vento-calor invadindo © Pulmao Congestao de fleuma-calor no Pulmao Fleuma obstruindo Pulmao Umidade-calor no Intestino Grosso Deficigncia do qi do Pulmao Deficiéncia de yin do Pulmao Profundo, lento Fraco ou em haste de cebolinha Flutuante, apertado Flutuante, répido Deslizante, répido Destizante Deslizante, rapido Vazio, fraco Rapido, fino (Continua) ‘68 — 0 SEGREDO 00 DIAGNOSTICO CHINES PELO PLLSO. Tabela 7.5 — Padrao de Diferenciacao por Viscera e Intestino e o Pulso (Continuacéo) Padrao Pulso: Padrao Pulso Yang do Figado Em corda, rapido Deficiéncia de Fluido Fino transformando-se em Intestino Grosso em vento Calor extremo Em corda, répido Deficiéncia intestinal, _Fraco gerando vento auséncia de Deficiéncia de Sangue gerando vento Estase de frio no vaso do Figado Depressao da Vesicula Biliar, imento Ascensao do fogo do Estomago Estase de alimento no Estémago Umidade-calor em Baco-Estémago Retencao de umidade-calor no Bago Em corda, fino Profundo, em corda Em corda Deslizamento, répido Deslizamento Rapido, macio Macio, fino deslizamento Umidade-calor em Bexiga Deficiéncia de yang do Rim Deficigncia de yin do Rim Rim no contendo gi Deficiéncia da Esséncia do Rim Qi do Rim nao Deslizante, rapido Profundo, fraco, lento Fino, rapido Vazio Fino, répido Profundo, fraco 85-7241-592-0 Sensacées do Pulso e as Trés Posicées Até 0 momento o livro abordou apenas 0s significados das sensagdes de pulso no geral, independentemente da sua localizagaio. Como citado anteriormente, o pulso é dividido em trés posigdes em termos de comp! mento, as quais correspondem aos trés aquecedores: cun = aquecedor superior, guan = aquecedor médio, chi = aquecedor inferior. Além disso, cada posicio corresponde especialmente a uma determinada viscera ¢ 0s intestinos localizados em cada um desses trés aquecedores, por exem- plo: cun direito = Pulmao, cun esquerdo = Coragiio. E possivel, ¢ até mesmo comum, ter diferentes sensagdes de pulso nessas trés posigées nos dois pulsos. Por exemplo, existem 27-29 sensagdes principais de pulsos. E: geralmente se combinam para gerar sensages complicadas. Ademais, muitas delas podem surgir em diferentes niveis de qualquer uma das si posigées basicas. Isso significa que existe um grande nimero de poss(- veis e diferentes leituras de pulso. Essa combinagiio muito ampla permite que 0 exame chinés do pulso possua uma grande variedade de mecanis- mos € padrdes patol6gicos em seres individuos. Ao interpretar o pulso € importante identificar no apenas a prin- cipal sensagio de pulso ou as sensagdes que ele apresenta, mas também examinar cada posi¢do em ambos os pulsos. Caso existam diferentes sensagées de pulso em diferentes posigdes, seus significados ou indica- ‘des devem ser interpretados & luz das suas correspondéncias anatémicas e viscerais, Adiante se encontram as indicagdes antigas e modernas para as principais sensagdes de pulso quando ocorrem nas trés posigdes dos dois pulsos. As indicagdes antigas so oriundas do Bin Hu Mai Xue (The Lakeside Master's Study of the Pulse). As principais sensagdes de pulso, nao discutidas adiante nas origens antigas, tampouco nas moder- nas, no siio questionadas porque representam sensagdes que néio se manifestam em apenas uma tnica posicdo, como os pulsos interrompi: dos ¢ 0 acelerado. is S 85-7241-592-0 70 - 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Tabela 8.1 — Fu Mai, Pulso Flutuante Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Cofaléia e vertigem Acometimento por Resfriado comum, vento invasor, originadas pelo vento vento, febre, cefaléia, _tosse, fleuma excessiva, plenitude ‘ou vento-umidade vertigem tordcica, respiragao curta acumulado no trax Guan Terra debilitada e Figado_Plenitude gastrica, resplandecente distensao lateral das costelas, néusea, aversao alimentar, irritagao, opressdo Chi Urinae fezes nao Vento-calor na bexiga, fluindo livremente urina avermelhada, adstringentc, estrangtiria, edema doloroso de membro inferior e dor Distenso abdominal, plenitude epigastrica, incapacidade para se alimentar, pirose, epigastealgia Estranguria tirbida, fezes sanguinolentas e purulentas, articulages edemaciadas e dolorosas, vento-calor alocado no aquecedor inferior Tabela 8.2 — Chen Mai, Pulso Profundo ita Bin Hu Mai Xue Esquerda Cun Fleuma deprimidae ——_Fleuma fria em regido gua parada no interior __tordcica, congestio do torax de gi, plenitude toracica, palpitagoes cardiacas, respiracao cutta, dor toracica, tonteira Guan Frio central causando_Depressao do Figado, dor por falta de livre dor lateral em costela, fluxo distensao epigastrica, plenitude abdominal, inapeténcia, acometimento cardiaco, tendéncia a inritabilidade Chi Deficiéncia do Rim Frio no Rim, lombalgia, acometendo a regio _frequiéncia urindria e lombare alcancando _turbidez, distensao 4 origem inferior plenitucle abdominais Frio no Pulmo, estase de umidade, plenitude toracica, dor toracica, tosse € respiracao ofegante (asma), respiracao Curta, insuficiéncia respiratoria Actimulo e estase no interior do Estémago, plenitude epigastrica, distensao abdominal, ingestio lenta, dor de Estomago Bi em regio lombar, dor shan, fluxo abdominal nao livee, distensio hipogastrica 85-7241-592.0 3 ‘SENSACOES DO PULSO E AS TRES POSICOES ~ 71 Tabela 8.3 — Chi Mai, Pulso Lento Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Frio bi, plenitude e dor tordcicas, espirito desvitalizado Frio no aquecedor superior Guan Dor fria central intoleravel Corpo e extremidades inflexiveis e tensos, plenitude epigastrica, distensao lateral sob costela, acometimento © opressio cardiaca Deficiéncia do Rim, diarréia, lombalgia e dor, auséncia de menstruacao nas Chi Deficiéncia do Rim causando sensacdo de peso em regiao lombar pemnas, incontinéncia Resfriamento do qi do Pulmao, opressio e dor toracicas, estase de fleuma, respiracao curta, perversio por tosse simultinea Frio em Bago e Estémago (pois 0 alimento nao & transformado), actmulo, estase, falta de movimento Distensdo e dor abdominais, lombalgia e diarréia urindria, ou shan mulheres intolerdvel Tabela 8.4 — Shu Mai, Pulso Rapido Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Inflamagées em Cefaléia em aquecedor garganta, boca e lingua, superior, amigdalite, vomito avermelhado, _inflamac6es em boca tosse, abscess e lingua pulmonar Guan Fogo do Figado, fogo do Calor do Figado, olhos Estomago avermelhados, irritabilidade e plenitude, dor lateral sob costela Chi Ascenso do fogo por _Fezes ressecadas, distensao abdominal, urina avermelhada, estrangiiria e dor deficiéncia de yin Tosse, expectoracao sanguinolenta, respiracao ofegante, respiracao curta Calor no estémago, regurgitagao Acida, pirose, nausea, dor abdominal, ingestao lenta Fezes sanguinolentas, estrangiria tGrbida, emissao seminal, dor lombar 72 ~O SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Tabela 8.5 — Hua Mai, Pulso Deslizante Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun — Fleuma no diafragma ___ Acometimento cardiacoTosse, fleuma profusa, respiragao originando vomito, € calor, tonteira, ofegante, respiragao curta regurgitacdo Acida, palpitagdes cardiacas, rigidez de lingua, tose _respiragio curta, perda do sono, sonhos profusos Guan Estase alimentar, calor Cefaléia, vertigem, ‘em Figado-Bago distensao e dor laterais sob costela, acometimento cardiaco, tendéncia a irvitabilidade, inapeténcia, opressao epigéstrica Chi Sede, disenteria, shan, Lombalgia estrangéria Tabela 8.6 — Se Mai, Pulso Aspero Plenitude epigéstrica, distensdo abdominal, auséncia de transformagao do alimento jé ingerido Estrangtiria e dor, hemattiria, micgdo avermelhada e adstringente, edema e dor de membro inferior Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Dor tordcica por Palpitagoes cardiacas, deficiéncia do Coragdo _respiracao curta, dor cardiaca, aceleracao cardiaca Guan Deficiéncia do Deficiéncia do Figado, Estémago, distensao ___deficiéncia de Sangue, lateral sob costela distensao tordcica € sob costela e dor, acometimento cardiaco, tendéncia a inrtabilidade, plenitude epigéstrica, inapeténcia Chi Acometimento da Acometimento da Esséncia e do Sangue _Esséncia, irregularidade no aquecedor inferior menstrual, distensio e causando estase em dor hipogastrica intestinos, estrangtria urindria ou fezes sanguinolentas Glomo frio em aquecedor superior, respiracao curta, dor em brago, tosse por deficiéncia, transpiragio espontanea Fezes ressecadas, consumo de Fluido Frio abdominal, pés frios 85-7241-592-0 O-Z6S-1PZL-S8 Tabela 8.7 — Xu Mai, Pulso Vazio SENSACOES DO PULSO E AS TRES POSICOES - 73 Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Sangue nao nutrindo 0 Coracao Guan _Distensdo abdominal, alimento nao digerido Chi Acometimento da Esséncia e do Sangue, bie atonia, sindrome dios ossos escaldantes Palpitagbes, respiragao curta, palpitacées desencadeadas pelo medo, tonteira, tinido, opressao tordcica, acometimento cardiaco e calor Deficiéncia de Sangue, distensao lateral sob costela, dor e desconforto, acometimento cardiaco, tendéncia a irritabilidade, alimentagao e ingestao liquida desvitalizadas, tonteira, vertigem Lombalgia, dor na perna, atonia de membro inferior, bi, insensibilidade, espermatorréia, diarréia matinal, inregularidade menstrual Transpiragao espontanea, tosse € respiracao ofegante e curta, insuficiéncia respiratoria, tosse por deficiéncia, tez facial esbranquigada e melancélica Deficiéncia do Baco, inapeténcia, plenitude epigastrica, distensao albdominal, distensao por perda de vitalidade, edema superficial, fezes soltas Inapeténcia, fezes soltas, miccao clara ¢ longa, distensao e dor hipogastricas, emissao seminal, irregularidade menstrual Tabela 8.8 ~ Shi Mai, Pulso Cheio Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Vento por calor de ‘excesso na cabeca causando amigdalite, rigidez de lingua, plenitude toracica Guan Calor em Bago e plenitude abdominal Chi Plenitude em regiao Jombar e intestinos com dor por auséncia de livre fluxo Inflamagoes em boca e Vingua, amigdalite, acometimento cardiaco e calor, lingua avermelhada, palpitagdes, congesto do gi, rigidez da lingua, dor de cabeca e tonteira Distensoes epigistrica e lateral sob costela dor, inapeténcia, acometimento cardiaco, tendéncia & irritabilidade, dor de cabeca e tonteira Micgao vermelha, adstringente € dolorosa, estrangsiria, edema de membro inferior e dor, constipacao Respiragao curta, plenitude tordcica, garganta seca e dolorida, tosse, respiracao ofegante e rapida, presenca de fleuma Distensdo epigastrica, epigastralgia, inapeténcia, pirose, lingua avermelhada com saburra amarela e brilhante Distensdo e dor hipogastricas, miccao curta e avermelhada, interrupcao da menstruacao, secregao vaginal em excesso, evacuacao dificil ou fezes ressecadas 74 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Tabela 8.9 ~ Hong Mai, Pulso em Fluxo Abundante Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun — Esquerda: ascensio do. Gosto amargo na boca, fogo do Coragao calor no Coracio, atingindo aquecedor_—_acometimento superior; direita: metal cardiaco, vertigem, nao é capaz de suportar _olhos avermelhados, © fluxo em excessono—_tileeras na boca, vaso do Pulmao cefaléia Guan Fogo do Figado e Calor em Figado, deficigncia do distenséo abdominal, estomago plenitude lateral sob costela e dor, tonteira © vertigem, acometimento cardiaco, tendéncia & irrtabilidade, perda do sono, olhos avermelhados Chi Deficiéncia do Rim, Estrangdria turbida, fogo por deficiéncia de yin miccdo adstringente, lombalgia, edema de membro inferior e dor Tabela 8.10 - Wei Mai, Pulso Imperceptivel Calor em Coracio, distensio toricica e dor, tosse, respiracio ofegante, respiracao curta, fleuma profusa, amigdalite Calor em estémago, dor epigistica, pirose, desconforto epigastrico, ndusea, vomito, inapeténcia, ingestao lenta Distensao abdominal e plenitude, lombalgia, fezes ressecadas, hematitia, estrangtria tarbida Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Deficiéncia do qi do Coracao, deficiéncia do Pulmao, enfraquecimento do qi Plenitude lateral sob costela, extremidades frias, rigidez e caimbra em mos € pés Respiracao répida, palpitagées cardiacas Guan Plenitude e distensio Chi ‘Acometimento da esséncia em homens, sangramento uterino em mulheres Deficiéncia de Esséncia © Sangue, aversao a0 frio, sede e emagrecimento, dor bi Frio em trax, glomo e dor, leuma congelada e estagnada Deficiéncia do Bago, distensio abdominal, inapeténcia, fadiga, dor abdominal Distensao e plenitude hipoggstricas, dor por frio abaixo do umbigo 85-7241-592-0 O-os-1tzL-S8 Tabela 8.11 — jin Mai, Pulso Tenso SENSACOES DO PULSO E AS TRES POSICOES - 75 Bin Hu Mai Xue Esquerda Di ita Cun Esquerda: frio invasor ‘em superficie; direita: acometimento pelo frio interno Guan Precordialgia, dor e sensacao de peso abdominal Chi Yin {rio causando a sindrome do “porquinho dolorida, dor correndo” (running piglet) e dor shan Dor de cabeca e tonteira, opressio tordcica, qi estagnado Nariz congestionado, opressio, toracica, respiragdo curta, tosse com expectoracao de fleuma Dor lateral sob costela, distensdo abdominal, contratura muscular, figidez e tensio Distensio e dores estomacal ¢ epigistrica, soluco Lombalgia, perma Distensio e dor abaixo do umbigo, shan por frio em hipogastrio hipogistrica Tabela 8.12 — Huan Mai, Pulso Moderado (Relaxado) Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Invasdo por frio causando rigidez em pescogo e costas Guan Esquerda: vertigem pelo vento; direita deficiéncia do Estomago Diarréia aquosa quando relaxado e macio; constipacio por vento quando relaxado e Sspero; falta de forca em membros inferiores; movimento dificil quando relaxado e fraco Chi Deficiéncia de Sangue shao yin, palpitagdes, agitacao cardiaca, perda do sono, sonhos em excesso Flutuante e relaxado; invasdo por vento Vento do Figado agitando internamente Profundo e relaxado; ingestao lenta, distensao abdominal, deficiéncia do Baco, invasdo pela umidade Tonteira, tinido, emissio seminal, Jombalgia e dor em joelho e fraqueza Relaxado e fino; deficiéncia do yang verdadeiro 76 -O SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO, Tabela 8.13 ~ Kou Mai, Pulso em Haste de Cebolinha Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Sangue acumulado em —Fluxo inconseqiiente do Tosse com expectoracao trax Sangue do Coracao sanguinolenta, epistaxe ou causando expectorac4o_hemoptise sangilinea e epistaxe Guan Dor intestinal e Dor por gi e Sangue em —Abscesso intestinal com precipitagao estomacal regides laterais sob as de Sangue, vomito de Sangue, costelas; Figado nao —_inapeténcia armazenando Sangue e causando a expectoracao sanguinolenta e reducio da visio Chi Hematiria, disenteria__Precipitacao Fezes com Sangue, hemataria, dor avermelhada, hipogistrica de menstrual sangramento uterino _Sangue, sangramento hemorroidario, sangramento uterino ‘em mulheres Tabela 8.14 — Xian Mai, Pulso em Corda Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Cefaléia, fleuma Palpitagoes, cefaléia, _Plenitude tordcica, tosse fleumatica, excessiva em diafragma —suores noturnos respiracao curta Guan Esquerda: acimulos Plenitude e dor lateral Frio em EstOmago, dor abdominal pelo frio e calor; sob costelas alternadas direita: frio em com calafrios e febre, Estomago actimulos Chi Shan yin, caimbranas Dor hipogistrica, reglao Frio shan, contracao e cdimbra de pernas lombar e joetho pera 85-7241-592-0 O-Z6S-1H2L-98 Tabela 8.15 — Ru Mai, Pulso Macio SENSAGOES DO PULSO EAS TRES POSICOES ~ 77, Bin Hu Mai Xue Cun Deficiéncia de yang, sudorese espontanea Guan Deficiéncia de qi Chi Acometimento de Esséncia e Sangue, frio por deficiéncia se esta for grave Esquerda Direita Deficiéncia do Corago, Tosse, averséo ao fio, opressio palpitagdes por medo, —_toracica, respiracao curta, plenitude tordcica, transpiragao espontanea respiracdo curta, suores noturnos, ins6nia Distensio, plenitude e —Deficiéncia de Bago-Estomago, desconforto em distensdes e opressoes epigastrica hipocdndrio sob as estomacal, edema por deficiéncia, costelas, acometimento _fatiga corporal, ingestao lenta do Coragao, tendéncia a invitabilidade, Sangue no nutrindo tendoes € misculos, contratura e dor musculares ‘Acometimento da Frio por deficiéncia de origem Essénciaem homens, _ inferior, diarréia por deficiéncia deficiéncia de Sangue intestinal, fezes soltas, extremidades em mulheres, frias lombalgia e dor em perna Tabela 8.16 ~ Ruo Mai, Pulso Fraco Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Doengas por deficiéncia de yang Guan _Deficiéncia do Estomago e do Bago Chi Colapso do yang, doenca por deficiéncia de yin Deficiencia de gido —_Deeficiéncia de qi, corpo frio, Coracao, palpitages _ plenitude tordcica, respitag3o curta por medo, transpiracdo ‘espontinea, plenitude tordcica, respiragéo curta, tonteira, insOnia Distensao em Deficiéncia do Bago e do Est6mago, hipocdndrio sob as plenitude epigéstrica e distensao costelas, acometimento abdominal, inapeténcia, ingestdo do Coragao, depresso _lenta do gi que nao flui livremente, plenitude epigistrica, inapeténcia Tonteira, tinido, Dor em hipogéstrica por frio, fezes lombalgia, emissao soltas, alimentacao ¢ ingestao seminal, deficiéncia _liquida desvitalizadas de Esséncia do Rim, policria 78 -OSEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. Tabela 8.17 ~ San Mai, Pulso Disperso Bin Hu Mai Xue Esquerda rei Cun Esquerda: palpitacoes por medo; direita: sudorese ocasional Guan Esquerda: excesso de umidade se for macio e disperso Chi Separacdo do espi etéreo to Palpitacdes por medo _Sudorese Disperso e macio Edema do dorso do pé excesso de umidade Caso ambas as posigdes de cabito estejam dispersas, 0 yin e 0 yang estao a ponto de se separar Tabela 8.18 — Xi Mai, Pulso Fino Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun — Em decorréncia Coragdo acelerado, _—_Tosse, respiragdo curta, plenitude de vomito freqiente ——_ins6nia tordcica Guan _Distensao abdominal, Deficiéncia do yin do Deficiéncia do Baco, opressao deficiéncia do Figado abdominal Estémago, ‘emagrecimento Chi Frio no dan tian, diarréia, Diarréia, disenteria, ___Origem inferior fria e exausta disenteria, efluxo seminal, deficiéncia de yin emissao seminal Tabela 8.19 — Fu Mai, Pulso Escondido Bin Hu Mai Xue Esquerda Direita Cun Depressdo alimentar no Dor de cabega e Plenitude tordcica, respiracao curta, interior do t6rax, ansia__tonteira, opressao tosse, respiracao répida, fleuma de vomito (massem —_tordcica, palpitagdes,-_profusa, glomo endurecido no vomitar) respiragao curta interior do térax Guan Dor abdominal Ascenso do qi do Distensdo e plenitude de Estomago causando letargia Figado, tonteira, © epigéstrio, falta de vontade de distensao em comer, actimulo e dor em epigastrio Chi Dorshan como se o abdome fosse se partir hipocéndrio sob as costelas, acometimento cardfaco, tendéncia & irvitabilidade, falta de vontade de comer ou beber Deficiéncia do Rim, Dor por frio abaixo do umbigo, lombalgia, distenséo —_contratura e caimbra por frio ¢ plenitude hipogastricas, dor shan por acumulo de frio 85-7241-592-0 85-7241-592.0 Pulso na Ginecologia A ginecologia é uma das mais importantes e eficazes especialidades da MTC, co pulso apresenta um papel importante no diagnéstico gineco- logico e na medicina interna. As mulheres diferem dos homens em diversos aspectos, ndio menos importante € o fato de que elas apresentam um titero e um ciclo menstrual e podem engravidar e dar & luz. Em razo de diferengas, existem algumas coisas que os médicos devem considerar durante o exame do pulso nas mulheres. is Pulso Normal na Mulher Os pulsos das mutheres so tipicamente mais fracos do que os dos homens, ligeiramente mais profundos ¢ mais calmos. Pulso e Menstruacao Pouco antes das menstruagées e durante 0 seu movimento, os seis pulsos se apresentam com fluxos abundantes, amplos, deslizantes, livres, ou ambas as posigGes de barreira podem se apresentar em corda. Durante a menstruagdo esses pulsos sdio normais, Se houver calor do Sangue no chong © no ren, 0 pulso sera deslizante e répido ou em corda € rapido, Caso 0 yang qi esteja deficiente e fraco ¢ 0 chong € 0 ren deficientes, 0 pulso sera profundo, lento ¢ fino. Se existir frie comum por vento-frio com as menstruacdes com deficiéncia de Sangue, o pulso sera flutuante € apertado ou flutuante e lento, porém sem forga. Se houver depressio e estase do qi do Figado e estase de Sangue, os pulsos serio em corda, fortes e dsperos. Se qi e Sangue forem deficientes com a camara de Sangue varia e deficiente, os pulsos serdo finos e fracos. Se houver eliminacao profusa de Sangue com deficiéncia de qi e Sangue, os pulsos serio vazios, amplos ¢ em haste de cebolinha. ‘80 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Pulso e Secregao Vaginal Se a doenga vaginal esté relacionada com a deficiénei rante, o pulso geralmente se encontrard relaxado e deslizante. Caso exista deficiéneia de gi do Rim com secregio vaginal patolégica, os pulsos serdo geralmente profundos, fracos € deficientes. Se a secregdo vaginal for decorrente da umidade-calor que se torna exube- rante, entdo os pulsos serdo em corda e répidos ou deslizantes e répidos, Em caso de invasio de frio € umidade, os pulsos serio geralmente profundos ¢ lentos. do Bago e a umidade exube- Pulso e Gestacao Durante o inicio da gestagao, o pulso sera deslizante, especialmente na posigao do polegar. No final da gestagdo, os seis pulsos podem se tornar profundos, finos, curtos ¢ Asperos ou ambas as posigGes de ctibito podem ser fracas. Isso ocorre por causa da deficiéncia de gi do Rim ou deficiéncia de gi e Sangue. Isso também acarreta aborto espontineo. Pulso no Pés-Parto No pis-parto, o gi e © Sangue esto deficientes e os pulsos tendem a estar vazios, relaxados, sem variacdes abruptas e harménicos. Logo apés o parto, por existir deficiéncia de yin e Sangue, com exuberdncia do yang gi, os pulsos podem, por um breve intervalo de tempo, ser sentidos répidos, mas nao demora muito para seus fluxos serem sentidos como harménicos e moderados. Se no pés-parto o yin e o Sangue ainda estdo deficientes, o yang tende a ascender por deficiéncia ou pode haver invasao externa de varios agentes agressores, Nesse caso, os pulsos estartio flutuantes, deslizantes rapidos. Se houver sangramento que no cessa no pés-parto, os pulsos poderdo ser finos, indistintos e dsperos. Se surgir sudorese espontinea no p6s-parto, o pulso pode sera fino e rapido. Principais Sensacoes do Pulso e Suas Indicagées Ginecolégicas 1. Fu Mai, Pulso Flutuante: caso o pulso seja flutuante, répido e forte em ambas as posicdes cun e se no houver invasdo externa ou padrdo externo, ele € classi- ficado como pulso normal de menstruagao. Se for flutuante e deficiente, ele fica assim por deficiéncia de qi e Sangue. Isso pode ser observado no fluxo abundan- te e no escape de sangramento, os quais duram alguns dias ou com Iéquios que no cessa. Chen Mai, Pulso Profundo: em estase de umidade, deficiéncia de gi e Sangue, deficiéncia de yang qi ou estase de qi pode-se observar pulso profundo. Geral- mente é sentido apés menstruagiio ou em caso de retengdo da menstruagdo 85-7241-592.0 O-26S"1FZL-S8 10. iu. 12, PULSO NA GINECOLOGIA - 81 (amenorréia), menstruagao dolorosa, edema ¢ distensao durante a gestacao, feto morto que nao é expulso ou agalactia. Chi Mai, Pulso Lento: geralmente ocorre por exuberdncia de frio. Pode ser obser- sos de menstruacdo dolorosa, de retengdio menstrual ¢ infertilidade. Shu Mai, Pulso Répido: esté associado principalmente com o calor. Um pulso rpido e forte ocorre por excesso. Isso pode ser observado no inicio da menstrua- 10 com fluxo abundante e escape no estigio inicial. Caso seja répido ¢ fraco, foi causado por deficiéneia. Isso pode ser observado no inécio da menstruagio com fluxo escasso € escape nos estagios intermedidrio e final. Hong Mai, Pulso em Fluxo Abundante: decorre do calor e da exuberancia de yang. Pode ser observado nos casos de inicio de menstruagZo com fluxo abun- dante ¢ escape no estagio inicial, além de agitagao fetal que acarreta sangramento. Hua Mai, Pulso Deslizante: caso o cun esquerdo seja deslizante e livre ou am- bos os chi sejam deslizantes ¢ livres e as menstruagdes tenham cessado por dois a trés meses, é chamado de pulso normal de gestagdo. Também ocorre por exu- berncia de umidade e geralmente é sentido nas doencas de corrimento vaginal. Xian Mai, Pulso em Corda: ocorre por estase de qi € estd associado com a dor. = observado em casos de irregularidade menstrual, menstruagao dolorosa, au- séneia de menstruagdo, dor abdominal durante a gestagao, dor no pés-parto tétano, epilepsia fetal e acimulos. Jin Mai, Pulso Tenso: ocorre em razio de frio e esté associado principalmente com a dor, Pode ser observado em casos de ciclos tardios, menstruagao escassa ou ausente, menstruagio dolorosa, dor abdominal durante a gestagio, I6quios estagnado e dor abdominal em pés-parto. Xi Mai, Pulso Fino: geralmente se deve a deficiéncia de yin ¢ Sangue. E obser- vado em casos de menstruagio atrasada, menstruaciio escassae febre no pés-parto. Ruo Mai, Pulso Fraco: Geralmente ocorre por deficiéncia de gi e Sangue. Pode ser observado nos casos de atraso menstrual, menstruagao esc: menstruagdo, morte de feto ndo expulso e agalactia. Também pode ser visto em fluxo uterino abundante e escape menstrual que pode ter perdurado durante dias Kou Mai, Pulso em Haste de Cebolinha: decorre do colapso stibito de yin e Sangue. 6 observado nos casos de fluxo uterino abundante e escape sangiiineo ¢ perda excessivamente grande de Sangue no pés-parto. Se Mai, Pulso Aspero: um pulso dspero e fraco ocorre por deficiéncia de Sangue. Um pulso aspero e forte decorre principalmente do atraso menstrual com fluxo escasso, auséncia menstrual, infertilidade e tonteira no pés-parto por Sangue. vado em a ou auséncia de Conhecimento sobre Pulso Tradicional Contido em Versos Faceis de se Lembrar Uma das coisas mais dificeis sobre a MTC € que existe muita infor- magio a ser memorizada para fazer com que esse sistema funcione. Isso é uma das raz6es pelas quais a Medicina Chinesa valoriza seus lao yi sheng, médicos antigos. Simplesmente se leva um longo tempo para aprender € assimilar todos os fatos da MTC a ponto de ser capaz de raciocinar rapido, de maneira precisa e criativa dentro desse sistema, Portanto, qualquer coisa que torne a memorizago desses fatos mais facil € um progresso no apren- dizado desse sistema. Tradicionalmente, a maioria das reais informagdes basicas necessarias para a prdtica bem-sucedida foi ensinada por meio de memorizagao de versos faceis de se lembrar. A informagao foi transfor- mada em versos e prosas, geralmente organizados em duetos, com cada linha apresentando quatro, cinco ou seis escritas. Os alunos cantavam as suas ligdes e, assim como a maioria dos leitores ainda é capaz de cantar as rimas infantis de Mamie Ganso, esses versos penetravam de algum modo na meméria dos médicos durante toda sua vida clinica. Adiante se encontram as tradugdes de varios desses versos rel nados com o pulso. Eles foram extraidos do Zhong Yi Mai Xue Ru Men (Entering the Gate of the Study of the Pulse in Chinese Medicine). Na realidade, todo 0 Bin Hu Mai Xue (The Lakeside Master's Study of the Pulse) 6 escrito sob a forma de versos e seus autores pretendiam que seus alunos 0 memorizassem. As traducdes adiante nao sao disponibilizadas em versos quantificados. Contudo, so apresentadas em razo das infor- mages contidas. Quanto mais se pode ler sobre pulso e quanto mais se pode pensar a respeito das principais sensagdes dele a partir de diferentes perspectivas, mais iremos recorda-las. E se somos capazes de lembrar dessas sensagGes de pulso, mais chances temos de senti-las. Varios Tipos de Sensacées do Pulso pulso apresenta 30 (tipos) Os quais dominam os cursos milhares de (vezes) das milhares de doengas. 85.7241-592.0 ‘84 — 0 SECREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Flutuante, profundo, lento e rapido, Vazio, cheio, em haste de cebolinha e em corda, Em fluxo abundante, imperceptivel, longo ¢ curto, Deslizante, Aspero, apertado e relaxado, Escondido, fino, em couro de tambor e confinado, Acelerado, em n6, fraco e maci 0, Regularmente interrompido, (so todos) pulsos referentes a doengas. Além disso, existe 0 agitado e 0 disperso. Preste bastante atencdo a cada uma dessas (alteragSes) anormais; Use o seu Coragiio (isto €, a sua meméria) ao estudé-las intensamente. Pulso e Seis Excessos Ambientais Os seis excessos ambientais s4o vento, o fogo, O calor de verao, a umidade, a secura e 0 frio. Na primavera existe 0 vento, no verdo, 0 calor de veriio, € a0 longo do vero, a umidade. No inverno existe o frio, no outono, a secura, € quando o calor é extremo, a ascensiio do fogo. O pulso do calor de verao é amplo e rapido; o pulso ressecado apresenta duas par- ticipagoes”. O pulso frio € lento e apertado; eo pulso da umidade € algo que macio. Pulso e Sete Efeitos Caso os sete efeitos acometam internamente, Eles danificam e causam caos ao yin e ao yang. Caso o yin dinamico se torne castico, As visceras e os intestinos perdem a sua normalidade. Caso 0 detrimento afete o pulso, A habitagdo do Sangue nao se encontra bem. O espirito e 0 desejo se confrontam e se tornam casticos. E 0 Coragdo perde a sua trangiilidade. A secura se associa com a umidade e com o frio. Portanto, o pulso seré diferente de acordo com essa associagdo da secura; o calor faz. com que o pulso seja flutuante ¢ répido; frescor ou frio 0 tora flutuante, apertado e lento. 85-7241-592-0 0-C6S"1PCL-S8 CONHECIMENTO SOBRE PULSO TRADICIONAL CONTIDO EM VERSOS FACEIS DE SE LEMBRAR - 85 A raiva faz com que 0 qi ascenda, E a ejegdo de Sangue € de dificil controle. A preocupacao ¢ a ansiedade resultam em detrimento Afetando o Bago, o Estémago ¢ o Intestino Grosso. O medo faz. com que o gi descenda Com o detrimento acometendo o Rim A tristeza causa dispersao do qi, E 0 gi do Pulmio sofre um desastre. Pulso e Sangue Estatico e Umidade-Fleuma Caso 0 Sangue do Corago se torne estatico e obstruido, Bi do trax ou impedimento se tornaré evidente. Caso ocorra estase de Sangue no Pulmao, Haverd tose com expectoracdo de Sangue e fleuma com cheiro de peixe. Cas sc actimulos no interior do abdome, As mulheres apresentardo dor menstrual. existam ma! Caso a fleuma ataque 0 Coragi Haver mania, acometimento (torécico) e palpitagdes. Caso a umidade-fleuma acometa 0 Pulmao, Havera tosse e sibilos com o som da fleuma. Se houver fleuma no interior dos canais e conectando os vasos, Haverd invasio de vento com emissao sonora involuntéria. ‘A umidade-fleuma gera varias doengas que se acumulam. O puilso de estase de Sangue € Aspero, Eo pulso correspondente a fleuma € desli Musica dos Oito Principios de Padrées de Diferenciacgao, Pulso e Lingua, Padrées e Tratamento Caso 0 pulso seja flutuante, a doenga € no exterior, Se 0 pulso € profundo, isso pertence a um padrao interno, {86 -0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Um pulso lento pertence ao frio com certeza e se pode confiar nisso, Enquanto se deve lembrar que um pulso répido esta associado com os padroes de calor. Nos padrdes de vazio, (0 pulso €) vazio, fino, macio, fraco e pequeno, Enquanto nos padrdes de excesso, o pulso € cheio ¢ torrencial. O pulso do frio externo € flutuante e apertado, Enquanto um (pulso) flutuante ¢ relaxado consiste em pele e cabelos ressecados por deficiéncia externa. Um pulso flutuante e répido consiste em calor externo que pode ser harmonizado ao amanhecer, Enquanto flutuante, o pulso apertado constitui excesso externo a ser tratado pelo método de sudorese. Um (pulso) profundo e lento constitu frio interno, para o qual o aquecimento ¢ a dispersao so bons. Um (pulso) profundo e répido € calor interno que pode ser disperso. Um pulso de vazio interno € fraco, sendo apropriado traté-lo logo. Um excesso interno apresenta pulso cheio e profundo; aspecto central. Para os padrdes de deficiéncia dos quatro tipos € apropriado suplementar com medicamentos. Porém, o yin € 0 yang, o gi e o Sangue, nao os confundem Na deficiéncia de yin, (o pulso €) fino e rapido e os Fluidos e 0 Sangue so escassos. Na deficiéncia de yang, o pulso € fraco; deve-se aquecé-lo e suplementé-lo com (in- gredientes) caros. Na deficiéncia de gi, o pulso € vazio, (para o qual) os Quatro Cavalheiros é milagroso. Na deficiéncia de Sangue, o pulso fino, (o qual) € regularizado pelos Quatro Materiais. No colapso do yin e do yang, (tanto) os Fluidos como o qi, podem ser consumidos. O pulso e o padrao associados devem ser considerados. No colapso do yin, um pulso fino, rapido ¢ macio constitui o sinal, Enquanto no colapso do yang, o pulso € indistinto, fraco e a ponto de desaparecer. Miuisica do Padrao de Diferenciacao de Qi e Sangue, Pulso e Lingua, Padrées e Tratamento Os pulsos e padres de qi ¢ Sangue silo varias vezes sete; Os métodos de tratamento desses pulsos ¢ padrdes no sio os mesmos. 85-7241-392-0 CCONHECIMENTO SOBRE PUISO TRADICIONAL CONTIDO EM VERSOS FACEIS DE SE LEMBRAR ~ 87 Com a deficiéncia de qi existe respiragio curta, fadiga e falta de energia, vertigem, tonteira, lingua pAlida e pulso vazio. Com a queda do qi, a micgdo € copiosa e existe perda de resisténcia abdominal glomo; Caso pulso seja vazio e a deficiéncia grave, isso se deve principalmente & fadiga. Com a estase de gi existe dor, glomo, opressio e bi; Se o pulso geralmente é deslizante ¢ repleto, regula-se 0 mecanismo do gi. Com a perversio do qi hd tosse, respiracdo ofegante, vomito ¢ solugo, Cefaléia, tonteira, inversao e um sinal em corda, deslizante. Com a deficiéncia de Sangue, existe perda de brilho e palpitagdes em excesso pelo medo; Portanto € visto sangramento, dor, tumefago e estase. Com 0 calor no Sangue, o pulso é rpido e a lingua é vermelho-viva; Existe sangramento, auséncia de vigor, mania, irritabilidade, agitagio e urgéncia. Formulacdo em Versos dos Métodos do Coracao do Pulso A seguir tem-se uma tradugao da 34* Juan do ¥i Zong Jin Jian (Golden Mirror of Ancestral Medicine). Publicado em 1742 d.C., essa enciclo- pédia médica de 90 Juan foi compilada por um grupo de 80 médicos coordenados pelo famoso Wu Qian. Essa enciclopédia codificou a maioria do que era valioso e eficaz na Medicina Chinesa até aquela época e cons- titui uma das principais fontes antigas do que se tornou conhecido atualmente como Medicina Chinesa. A 342 Juan de Yi Zong Jin Jian tem como titulo “The Rhymed Formula of the Essential Heart Methods of the Four Examinations”. E dividida em superior ou primeiro e inferior ou segundo capitulos. O segundo capitulo € relacionado ao exame do pulso. Assim como muitos outros t6picos, 0 exame modemo do pulso pela MTC é amplamente baseado nesse compéndio. Portanto, escolhi traduzir essa segio sobre pulso na integra. Os vasos (também conhecidos como pulso) constituem a residéncia do Sangue. Eles penetram e fluem livremente por centenas (das partes do) corpo. O vaso agitado (ou seja, pulsando) no cun kou Consiste em sua grande reuniao, o ponto de confluéncia de seu mestre. O exame do pulso Deve ser tomado no topo do osso alto. Portanto ¢ denominado de barreira Uma ver que separa o polegar do ciibito. A partir da barriga do peixe, (isto é, a eminéncia tenar) é um polegar. A partir da piscina (isto &, Chi Ze, 5 P), € um ciibito. Portanto so designados por esse nome. O polegar € yang e 0 pé € yin O polegar direito (corresponde a) Pulindo ¢ t6rax, 90 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO O polegar esquerdo ao Coragao e ao centro do trax, A barreira direita ao Bago e Estomago, A da esquerda ao Figado, diafragma e Vesicula Biliar. ‘As trés segdes (correspondem) aos trés aquecedores. Ambos os ctibitos (correspondem aos) dois Rins, O esquerdo (também) a (Intestino) Delgado e Bexiga, Eo direito (também) ao Intestino Grosso. O porto da vida pertence ao Rim. Constitui a fonte do qi existencial, Se os dois ctibitos se encontram ausentes em uma pessoa, Deve haver a morte ¢ nenhuma recuperagao. A barreira do pulso (mede) um polegar. A direita (correspond ao) alimento e a esquerda, ao vento. A direita é 0 gi kou (qi da boca), E a esquerda constitui o ren ying (prognéstico humano). O pulso apresenta sete (locais de) exame, Flutuante, intermedidrio e profundo, Superior (isto é, distal) e inferior (ou seja, proximal), Esquerda ¢ direita (esas devem) ser empurradas ¢ procuradas. A esquerda de um homem normalmente deve ser ampla, Enquanto a direita de uma mulher é apropriadamente ampla. O ciibito de um homem é geralmente vazio, Enquanto o ciibito de uma mulher € geralmente cheio. Existem também (outras) trés segdes. Elas so denominadas paraiso, terra e humano, Uma vez que cada segao apresenta trés (divis6es), Portanto existem nove locais a serem averiguados. (A segiio do paraiso dos pulsos ¢ encontrada) na fronte, bochechas, e na frente das orelhas. (A segao da terra dos pulsos é encontrada) na abertura do polegar, na articulagao entre 0 indicador e 0 polegar e no processo estiléide. (A segiio humana dos pulsos é encontrada) nos trés yin sobre o pé inferior, O Figado, o Rim e o Baco-Estomago". * Refere-se a examinar o pulso nos nove locais: Tai yang (9 M HN), Er Men (21 TR), Jia Che (6 E), Tai Yuan (9 P), Shen Men (7 C), He Gu (4 1G), Wu Li (10 F), Jin Men (11 BP), Tai Xi @ R). 85-7241-592-0 FORMULACAO EM VERSOS DOS METODOS DO CORACAO DO PULSO - 91 Na grande reunido da abertura do polegar, (Caso o pulso interrompa uma vez) a cada cinco batimentos, isso € consistente com 0 canais (ou seja, normal). (Caso interrompa) em menos do que (aquele nimero de) batimentos, Nao ha qi e (isso 6) necessariamente um sinal. Se, além disso, esta répido, Mas € incapaz. (de constituir essa pausa), Em breve haverd dbito, dentro de um ano. Isso € fixo e € dificil para que alguém sobreviva. As cinco visceras possuem seus pulsos de raiz. E cada um deles possui suas normas (pulso) do Coragao ¢ flutuante, amplo e disperso. O (pulso) do Pulmao ¢ flutuante, éspero e curto. (pulso) do Figado ¢ profundo, em corda e longo. O (pulso) do Rim ¢ profundo, deslizante, e macio Em qualquer caso, deve ser tolerante (ou seja, tranqiilo, cheio ¢ livre) e harmOnico. O centro do Bago € lento e relaxado. pulso nivelado (isto é, normal) das quatro estagdes Deve ser relaxado, harménico e sem irregularidade. Na primavera, em corda, e no veriio, fluxo em excesso; No outono, semelhante a fio de cabelo, ¢ no inverno, profundo. Quando o pulso est muito cheio e forte, A doenga esta acometendo 0 exterior. Se nio alcanga e € vazio e disperso, A doenga esté acometendo o interior. Caso a bebida e a alimentagao (estejam indisciplinadas) ¢ existe excesso de esforgo fisico e fadiga, Examine as barreiras direita ¢ esquerda. Se elas apresentarem forca, isso € excesso, Se forem fracas, isso € deficiéncia, Ao se examinar um pulso doente, (Fazer isso) ao amanhecer € 0 mais correto. (O médico deve estar) desocupado e ainda com um Coragao calmo, Respiragdo regulada e fazer um estudo cuidadoso e preciso. Uma inspiragao, uma expiragao, Em conjunto elas completam uma respiragao. ‘92 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. Se o pulso ocorre quatro (vezes por frequiéncia respiratéria), Moderado € normal. Caso ele ocorra cinco (vezes) ele nao esté doente Decorrente do intervalo entre uma grande respiragao. Trés vezes € lento, E lento significa que existe frio. Seis vezes 6 rapido, E rapido significa que existe um padrao de calor. Se moderadamente lento, existe frio moderado; Se moderadamente répido, existe calor moderado. 85-7241-592-0 Uma vez. que lento e répido sao claros, Entao as formas flutuante e profunda devem ser diferenciadas. Flutuante, profundo, lento e rapido, Discriminam causas interna e externa, As causas externas siio oriundas do paraiso As causas internas so de origem humana. paraiso possui o yin e o yang, Vento, chuva, escuridio e brilho. Nos seres humanos existe alegria, preocupagio, raiva, Meditagdo, pesar, medo e panico. Se flutuante e profundo tenham sido diferenciados, Deslizante e aspero devem ser esclarecidos. Aspero € decorrente de estase de Sangue; Deslizante ocorre por congestio de qi. Um pulso flutuante consiste em um pulso de pele (isto é, pode ser sentido ao nivel da pele). Um pulso profundo (¢ sentindo ao nivel dos) tendies € osso. Nos misculos ¢ pele € encontrado no (nivel) intermediério. Portanto cada local da segao € subordinado. Flutuante sem forca macio. Profundo sem forga é fraco. Profundo e extremamente forte € confinado, Flutuante e extremamente forte é em couro de tambor. Caso as trés segdes tenham forga, Isso também é denominado cheio O-C6S-1PCL-SR FORMULACAO EM VERSOS DOS METODOS D0 CORAGAO DO PULSO - 93 Se as trés segdes nao apresentarem forga, Isso também € denominado deficiente. Se as trés seges nao tiverem forga, Se quando comprimindo, esta for pequena, Se algumas vezes esta 14 e algumas vezes nao, Um pulso indistinto pode ser verificado. Caso as trés segdes sejam desprovidas de forga, Se quando pressionado é amplo, Caso desaparega e transborde e seja incapaz de se recolher totalmente, Pode-se examinar um pulso disperso. Se apenas 0 centro nao ¢ forte, Isso também é denominado em haste de cebolinha (Se apenas € sentido quando) ele empurra os tendies € toca 0 osso, Pode-se sentir 0 pulso escondido. Caso ocorram trés (batimentos) (por freqiiéncia respirat6ria), isso € lento; Caso ocorram seis, isso é rapido. Caso ocorram quatro, isso é relaxado; Caso ocorram sete, isso constitui um pulso acelerado. Se relaxado e interrompido, é denominado em né; Se rapido e interrompido, € denominado apressado (ou pulso rapido irregularmente interrompido). ‘Ao se examinar ambos, Eles estiio conectados e alcangam o seu ntimero (eles compensam pela perda), (Tal) (pulso) irregularmente interrompido significa dificuldade de recuperagao. Na forma de uma pérola, O (pulso) deslizante é fluente e instavel. Caso ocorra adstringente e estagnado, Isso € evidéncia de pulso dspero. Caso em corda, fino e sem irregularidades, Todas essas caracteristicas sio denominadas em corda, Um (pulso) apertado é mais espesso do que um (pulso) em corda. Sua expressio € se eldstico para esquerda e direita. Caso ocorra exuberantemente, mas parta de maneira debilitada, Isso é denominado pulso em fluxo abundante. Um (pulso) amplo significa que é largo. Um (pulso) pequeno significa que € fino e reduzido (isto é, estreito). ‘94 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO (Um pulso agitado) é como um feijao agitando-se caoticamente, Ele se agita sem deixar (o seu lugar). (Um pulso que percorre) longe e longe é longo, (Enquanto um pulso) que € trazido de volta ¢ contrafdo é curto. Um (pulso) flutuante e yang constitui geralmente uma (condico) externa, Vento ¢ seis excessos ambientais de gi. Caso seja forte, constitui um excesso externo; Caso seja fraco, constitui uma deficiéncia externa. Caso flutuante e lento, isso ¢ frio externo; Se flutuante e relaxado, é vento-umidade. Se flutuante e macio, isso decorre do calor de verio Se flutuante e disperso, é deficiéncia extrema. Se flutuante e em fluxo abundante, isso é exuberncia de yang; Se flutuante e amplo, isso é yang em excesso. Se flutuante ¢ fino, isso € deficiéncia de qi Se flutuante e Aspero, isso é deficiénicia de Sangue. Se flutuante e répido, isso & vento-calor; Se flutuante ¢ apertado, isso é vento-frio. Se flutuante e em corda, isso é vento-umidade; Se flutuante e deslizante, isso é vento-fleuma. Um (pulso) profundo, yin constitui geralmente uma (condigio) interna, Os sete afetam gi e alimento. Se profundo e amplo, isso € excesso interno; Se profundo e pequeno, isso € deficiéneia interna. Se profundo e lento, isso é frio interno. Se profundo e relaxado, isso é umidade interna. Se profundo e apertado, isso € dor pelo frio. Se profundo ¢ rapido, isso é calor interno. Se profundo e aspero, isso é qi de bi interno. Se profundo e deslizante, isso é umidade-fleuma, Se profundo e escondido, isso é obstrucao e depressio. Se profundo e em corda, isso é doenga por umidade. Um (pulso) macio constitui uma doenga por deficiéncia de yang, Enquanto que um (pulso) em corda é uma doenga por deficiéneia de yin. Um (pulso) indistinto traga todas as deficiéncias. (Se 0 pulso €) disperso, a deficiéncia é grave. 85-7241-592-0 0-26S-1PZL-S8 FORMULACAO EM VERSOS DOS METODOS DO CORACAO DO PULSO - 95 Um (pulso) em couro de tambor constitui acometimento ao Sangue da Esséncia, Aborto espontaneo, dai (xia), or beng. Um (pulso) confinado € shan, solidificago e conglomeragdes, Dores abdominal e em Coracio pelo frio. Um (pulso) vazio coordena todos os tipos de deficiéncia; Um (pulso) cheio coordena todos 0s tipos de excesso. Um (pulso) em haste de cebolinha esta geralmente relacionado com perda de Sangue. Seguindo o que € visto, pode-se saber (qual é a condigao). Um (pulso) lento significa frio geralmente na viscera. Portanto yin (ou seja, uma condigao visceral) ¢ frio esto mutuamente implicados. Caso seja forte, existe dor pelo fri Se fraco, isso é dor por deficiéncia. Um (pulso) relaxado significa umidade em Bago ¢ Estomago, Se (também) apertado e amplo, constitui congestao pela umidade. Um (pulso) apressado é depressio do yang Um (pulso) em né significa congelamento de yin. Um (pulso) regularmente interrompido significa fadiga do gi, Colapso e colisdo, opressio e exaust Deficiéncia de gi, inflamagdes dolorosas, E uma mulher com feto no terceiro més. Um (pulso) deslizante comanda doengas por fleuma, (Porém) na barreira é geralmente alimentar € vento. No polegar, pode-se examinar vomito e perversio. No ctibito, pode haver fezes sanguinolentas e purulentas. Um (pulso) Aspero significa deficiéncia, umidade ou bi. No ciibito, (isso significa) acometimento de Sangue e Esséncia. No polegar, sudorese de Fluidos e sede. Na barreira, obstrugao esofégica inferior e perecimento de Fluidos. Um (pulso) em corda na barreira € geralmente umidade Ou madeira acometendo 0 canal do Bago. Se o polegar é em corda, (isso significa) cefaléia. Se o ctibito é em corda, (isso significa) dor abdominal. Um (pulso) apertado geralmente (significa) dor pelo frio. Um (pulso) em fluxo abundante € acometimento pelo fogo. Um (pulso) agitado geralmente (significa) dor e calor, Sangramento uterino profuso, sudorese, panico e mania. ‘96 - 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. Um (pulso) longo significa que 0 qi esté em ordem, Enquanto um (pulso) curto significa acometimento do qi. Um (pulso) fino significa que 0 gi esté debilitado, Enquanto um (pulso) grande significa que a desordem est avancando. O pulso relacionado com a doenga principal Pode ser apropriado e pode ser inapropriado. Yin e yang, fluxo normal ¢ perversio, Fayordvel ou com prognéstico ruim, pode-se interferir. 0 pulso da invasio pelo vento Deve ser flutuante e lento. Se for apertado e amplo, urgente e acelerado, Isso é ameacador e pode-se conhecer (0 prognéstico). No acometimento pelas doengas por frio ou calor, O pulso deve ser flutuante e em fluxo abundante. Se profundo, indistinto, éspero ou pequeno, Isso € contrério ao padrao e é necessariamente ameagador. Apés sudorese, se o pulso estiver parado E 0 corpo frio, isso acarreta quietude. Apés sudorese, se 0 pulso esté agitado Ea febre grave, isso deve ser de dificil (cura). Se um padrao yang manifesta (pulsos) yin, O destino do individuo deve necessariamente estar em grande rit Se um padrao yin manifesta (pulsos) yang, Embora (se possa estar) estressado, (nao haveré) calamidade. Se 0 trabalho excessivo e a fadiga acometem o Bago, O pulso deve ser vazio e fraco, (Porém se existe) sudorese espontanea e pulso agitado, A morte no pode ser repelida, Se existe diarréia continua (O pulso deve ser) profundo, pequeno, deslizante e fraco. Se cheio, amplo, flutuante e rapido, Com febre, isso significa uma (condigao) maligna. Se existe vomito e refluxo estomacal, E (0 pulso) € flutuante, deslizante, isso € favordvel. Se profundo, rapido, fino e Aspero, Ento o célon esta (afetado e havera) perecimento. 85-7241-592-0 O-26S"1TL-S8 FORMULAGAO EM VERSOS DOS METODOS DO CORACAO DO PULSO - 97 Em termos de doenga semethante & c6lera, Se o pulso é regularmente interrompido, nao hé surpresa. Porém se a lingua esta enrolada e 0s testiculos reduzidos, (Existe frio) escondido no jue (yin) ¢ isso pode ser (motivo de) lamentagao. Na tosse, o pulso (deve ser) geralmente flutuante. Se flutuante e macio, de facil cura. Se profundo, escondido e apertado, A motte esté por chegar. Se houver dispnéia e levantar dos ombros ao respirar E (0 pulso for) flutuante e deslizante, isso € normal. Se profundo e Aspero com extremidades frias, Isso constitui um padrdo desfavordvel. Nas condig6es por fogo e calor, Os (pulsos) em fluxo abundante e répido s4o apropriados. Se indistinto e fraco, nao (ha) espirito; Ele partiu e se separou da raiz. Na febre dos ossos escaldantes, © pulso (deve ser) rapido e vazio. Se houver febre e (o pulso) for éspero e pequeno, © corpo deve morrer. (Em caso de) desgaste extremo e todos 0s tipos de deficiéncia, (O pulso deve ser) flutuante, macio, indistinto e fraco. Porém se ambas as (barreiras) forem em corda, a terra € subjugada, Ese fino e rdpido, existe a ascensio do fogo. Em todos os padrées de perda sangiiinea, O pulso deve aparecer em haste de cebolinha Se relaxado e pequeno, deve-se estar alegre, Porém se rapido e amplo, isso € critico. Se houver retengdo de Sangue no centro, Um pulso confinado e amplo € apropriado. Se profundo, aspero ¢ indistinto, E rara uma recuperagdo répida. Se o pulso das trés dispersdes (isto 6, diabetes) E répido e amplo, tudo vive. Se fino, indistinto, curto e Aspero, A mio da resposta (isto 6, 0 médico) deve sentir pan ‘9B - 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO Se houver estrangiiria e obstrugao urinarias, ‘A coloragiio do nariz deve ser amarelada. Se houver um (pulso) repleto, amplo, ele pode ser tratado, Mas se dspero e pequeno, sabe-se (que o paciente ird) falecer. Se 0 padrdo de comportamento observado na esquizofrenia ¢ na depressao alcanga 0 dobro de yin Ea mania chega ao dobro de yang, Um (pulso) flutuante, em fluxo abundante constitui um bom sinal. Profundo e urgente, ele & desfavordvel e causa desastre. Na epilepsia (0 pulso) deve ser flutuante e relaxado. Se profundo, pequeno, urgente e repleto (isso significa que a doenga € profunda). Se for em corda e sem Estémago, (O paciente) inevitavelmente morreré. Dor cardfaca ¢ abdominal, Existem nove tipos desses. Se fino ¢ lento, deve haver uma cura répida. Se flutuante e amplo, (a doenga) ter longa duragao. O shan é classificado como doenga do Figado; Portanto, seu pulso deve ser em corda e tenso. Caso seja confinado e tenso, tudo sobrevivers. Se fraco e tenso, tudo morterd. Na ictericia pela umidade-calor, Se (o pulso) é em fluxo abundante e rapido, isso ¢ apropriado. (Isso também) ndo é alarmante se for flutuante e amplo. Caso indistinto e éspero, constitui uma doenga dificil. O pulso da tumefagdo e distensao (isto €, edema) Deve ser flutuante, amplo, em fluxo abundante e cheio. Caso fino, profundo ¢ indistinto, Qi (bo c) huang (di) nao apresentam arte (que possa curé-lo). (No caso de) actimulos nas cinco visceras E actimulos nos seis intestinos, Se (0 pulso) for cheio e forte, poder sobreviver, Porém se profundo e fino, sao dificeis de ser curados. (Em caso de) néusea e distensio abdominal, Se (o pulso) for apertado e fino, existiré vida. Se flutuante ¢ amplo, 0 qué? O qi perverso jé esta aflorando, 85-7241-592-0 O-Z6S-1PZL-S8 FORMULACAO EM VERSOS DOS METODOS DO CORACAO DO PULSO - 99 O pulso da possessao pelo fantasma No se encontra nem a direita e tampouco a esquerda. Repentinamente ele é amplo € repentinamente & pequeno; Repentinamente é rapido e repentinamente € lento, Nas enduragSes € nos abscessos planos sem erupgio, O pulso deve ser em fluxo abundante ¢ amplo. Caso jé tenha eclodido, Um (pulso) em fluxo abundante ¢ amplo esta contra-indicado, Caso um abscesso pulmonar jé se tenha formado, O polegar deve ser rapido e cheio. No padrao de consumo pulmonar, (O pulso) ¢ rapido e fraco. No abscesso e consumo com (face) de coloragao branca, O pulso deve ser curto e aspero. Caso se encontre um (pulso) rapido e amplo, O gi sofreu detrimento e 0 Sangue foi perdido. No abscesso intestinal por excesso de calor, Os (pulsos) deslizantes, répidos so apropriados de maneira miitua (para a doenca). Se profundo, fino e sem raiz, A morte pode ocorrer dentro de um ano. Quando uma muther est4 com uma erianga, O (pulso) yin pulsa e 0 yang sera diferente. Se 0 shao yin pulsa fortemente, feto ja esta préximo a nascer. Caso deslizante, acelerado e disperso, O feto deve se encontrar no terceiro més. Se a pressio nao o dispersa, Pode estar no quinto més. (Se deslizante) & esquerda, um menino, a direita, uma menina. Durante a gestagiio, pode haver acta Se uma menina, o abdome se assemelhard a uma cesta para separar o grio da casca. Se um menino, 0 abdome se assemelhard a um caldeirao, 10. Imediatamente antes do parto, (0 pulso) pode sair do normal. No recém nascido, (0 pulso deve ser) pequeno ¢ relaxado. Se cheio, em corda, confinado e amplo, Um mau prognéstico nao pode ser descartado, 100 - 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO. Pulsos normais e doentes J4 foram descritos em detalhes. O seguinte a ser conduzido (tratado) ser a morte do corpo ‘Com o mesmo tipo de peso e medida (isto é, em detalhe). O pulso da faléncia do Coragio E. como um gancho arranhando sobre um cinto. (Caso aparega) agitado e acelerado como um feijao em corda, Em um dia 0 individuo pode morrer. O pulso da faléncia do Figado E como o toque da lamina de uma faca. (Caso aparega) em corda como uma corda de arco recém-ajustada, ‘A morte ocorrerd em oito dias. arinho bicando. (pulso) da faléncia do Bago semelhante a um pas Também pode se assemelhar a um telhado vazando. Além disso, também pode lembrar a agua saindo de uma xicara, Sem salvagao no quarto dia. Qual a dimensao (do pulso) na faléncia do Pulmao? E. como se fosse 0 vento assoprando através dos cabelos Ou uma pena friccionando a pele. Trés dias e gritos de angdstia Qual (0 pulso) da faléncia do Rim? E emitido como uma corda instrufda Ou como os dedos de alguém batendo sobre a pedra. Em quatro dias acontece. pulso do (porto) da vida quando se extingue E como um peixe flutuando ou um camarao nadando, ‘Também pode chegar como a exuberante primavera. Nada pode convencer (o paciente) a permanecer. Existe também 0 pulso no dorso do punho O qual pulsa na face posterior do brago, Otronco de Lie Que (isto é, 7 P). Isso no esté relacionado com os padrdes conhecidos. A técnica de exame do pulso gi (bo e) huang (di desenvolvido)", (Existem) yin e yang nobres, (pulsos) claros. Refere-se ao livro da Dinastia Ming, Tai Su Mai Mi Jue (Tai Su’s Secret Rhymes of the Pulse), de Zhang Tai-su. 85-7241-592-0 O-26S-Izd-s8 FORMULACAO EM VERSOS DOS METODOS DO CORACAO DO PULSO - 101 Os (pulsos) claros so como a jade imida; Bles chegam com suas varias (batidas) claramente divididas, Os (pulsos) ttirbidos so como pedras; Sua aparéncia é como um gesso (isto é, embagada) e obscura. Pequeno e amplo (igual) empobrecido ou enriquecido. Aspero e deslizante (igual) pobre ou de livre fluxo. Longo ¢ curto (igual) vida longa ou morte jovem. (Portanto) raciocinios detalhados (podem ser realizados sobre) (situagdes) complexas. Sensacoes Raras do Pulso Na MTC existem dez sensagdes de pulso acima e além das 27-29 principais, que sdo totalmente relacionadas com as condigdes muito eri- ticas. So denominados de shi guai mai os dez pulsos estranhos. Esses no sfio comumente encontrados em pacientes ambulatoriais. Nem sei se alguma vez jé 0s senti. Eles so apresentados aqui simplesmente por serem completes. © leitor iré observar, entretanto, que esses nao so outras sensagdes de pulso. Mais que isso, sfio apenas formas extremas das principais sensagdes de pulso descritas ¢ discutidas anteriormente, Portanto, nao acredito que essas dez sensagdes necessitem ser memori- . Suas extremas qualidades devem alertar todos os médicos para a seriedade de suas indicagdes em qualquer caso, zada 1. Que Zhuo Mai, Pulso Bicando: é um urgente e rapido; sua disciplina ¢ restrigao sao irregulares e algumas vezes cessa e recomega. E como um pardal bicando quando se alimenta, daf seu nome. Wu Lou Mai, Pulso do Telhado Gotejante: ¢ extremamente lento e arritmico, Seus pulsos so, portanto, relacionados com 0 gotejamento da agua por meio de um telhado com vazamento; pulsa agora e depois. 3. Tan Shi Mai, Pulso Espasmédico: € profundo e cheio. Parece um dedo batendo sobre a pedra; é muito duro e apertado. Jie Suo Mai, Pulso da Corda Desatada: flui de repente e para repentinamente. Portanto, possui ritmo e freqiiéncia extrema- mente irregulares. 5. Yu Xiang Mai, Pulso do Peixe Ondulante: é raramente palpivel como se quase nao estivesse 14. 6. Xia You Mai, Pulso do Camariio de Rapido Moviment: algumas vezes muito indistinto, outras € disti 85-7241-592-0 104 ~ 0 SEGREDO DO DIAGNOSTICO CHINES PELO PULSO 10. Fu Fei Mai, Pulso do Caldeirao Efervescente: € extremamente flutuante ¢ ré- pido. B, portanto, como bolhas em agua fervente. Yan Dao Mai, Pulso em Ponta de Faca: € em corda ¢ fino, apertado e tenso. E como a sensagao da ponta de uma faca. Zhuan Dou Mai, Pulso Feijao em Corda: surge de maneira imprevisivel e sem estabilidade. Desse modo, € tradicionalmente duro para se pegar assim como uma pérola deslizando em torno de um prato. Ma Cu Mai, Pulso Semente de Gergelim Enlouquecida: ¢ extremamente rapido € completamente caético. 85-7241-592.0 85-7241-592.0 Avaliacao das Posicées Cubitais Em termos da leitura do significado do pulso cun kou existe um amplo consenso, historicamente na Asia e modernamente no Ocidente, sobre as correspondéncias das posigdes do polegar e da barreira. Entretanto, quando se trata das posigdes do ctibito, existe muito mais falta de consenso e confusio. No Nan Jing (Classic of Difficulties) e no Mai Jing (Pulse Classic), 0 cibito esquerdo corresponde & mio shao yang, isto 6, 0 triplo aquecedor, superficialmente, e & mio jue yin, isto 6, 0 pericardio, profundo, enquanto que 0 cubito direito é dito como correspondente ao pé tai yang, Bexiga, superficialmente € ao pé shao yin, Rim, profundo. Ao final da antiga Dinastia Ming, com 0 Bin Hu Mai Xue (The Lakeside Master's Study of the Pulse) e 0 Jing Yue Quan Shu ([Zhang] Jing-yue’s Complete Book) ¢ entrando na Qing com o Yi Zong Jin Jian (Golden Mirror of Ancestral Medicine), a maioria dos médicos chineses concordou que as posigdes chi ou ctbito refletiam todos os contetidos do aquecedor inferior © apenas especialmente o Rim. Entretanto, Li Shi-zhen e os autores de Yin Zong Jin Jian referem que o cibito esquerdo corresponde a Rim, Intestino Delgado e Bexiga, enquanto Zhang Jing-yue refere que 0 cibito esquerdo corresponde a Rim, Bexiga e Intestino Grosso. Em oposigao, Li Shi-zhen acreditava que 0 cibito direito refletia o portao da vida e o Intes- tino Grosso, enquanto Zhang Jing-yue afirmava que 0 ciibito direito corresponde a Rim, triplo aquecedor, porto da vida e Intestino Delgado. Imediatamente, a aparente discrepancia entre o Nan Jing/Mai Jing e © Bin Hu Mai Xue/¥i Zong Jin Jian em relagao ao Pericardio pode ser facilmente explicado pela citagdo de Li Dong-yuan: fogo ministro € 0 fogo do Peri aquecedor inferior*, Ardio se desenvolvendo a partir do * Li Dong-yuan, Li Dong-yuan's Treatise on the Spleen & Stomach, tradugio de ‘Yang Shou-zhong & Li Jian-yong, Blue Poppy Press, Boulder, CO, 1993, p. 84.