Você está na página 1de 1

O Estado de Direito exige a subordinação de todos perante a lei.

Neste sentido, a Constituição, como fonte de


validade de todas as normas, não pode ser contrariada pela legislação que lhe é inferior. Como instrumento de
Motivo (hierarquia) defesa da hierarquia constitucional existe o controle de constitucionalidade das leis. Por intermédio da lei,
existe a segurança jurídica do cidadão de não ser punido se não houver uma previsão legal criando o tipo
incriminador. Nullum crimen, nulla poema sine praevia lege, expressão criada por Feuerbach, em 1801

O princípio da legalidade ou da reserva legal, vem insculpido no inciso XXXIX do art. 5º da Constituição
Conceito Federal, que diz: " Não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia cominação legal".
Redação semelhante a do art. 1º do Código Penal. É o princípio mais importante do Direito Penal.

Alguns autores atribuem a origem desses princípios à Magna Carta Inglesa, de 1215, do Rei João
Origem Sem Terra. No entanto, foi com a Revolução Francesa que o princípio atingiu os moldes exigidos
pelo Direito Penal, com a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, em 1789.

O princípio da legalidade foi previsto expressamente em todos os nossos códigos, desde o Código
Brasil Criminal do Império, de 1830, até a reforma da parte geral do Código de 1940, em 1984.

Proibir a retroatividade da lei penal


Proibir a criação de crimes e penas pelos costumes
9. Princípio da Funções
Reserva Legal Proibir o emprego de analogia para criar crimes, fundamentar ou agravar penas
Proibir incriminações vagas e indeterminadas

obediência aos trâmites procedimentais previstos pela Constituição para que determinado
diploma lega possa vir a fazer parte de nosso ordenamento jurídico. A lei portante teria vigência
Legalidade Formal
Classificação deve ser obedecido o conteúdo da Constituição , respeitando-se suas proibições e
imposições para a garantia de nossos direitos fundamentais por ela previstos, o que
Ferrajoli denominava de estrita legalidade. A lei portante teria validade .
Legalidade Material

A edição da lei passa pela iniciativa do projeto, discussão, votação, sanção ou veto, promulgação; publicação e
vigência . Uma vez publicada a lei penal, ela terá vigência imediata ou não. Se houver previsão para sua vigência e se
Termo Inicial de Aplicação esta não coincidir com a sua publicação, o período entre a publicação e a vigência da lei é conhecido como vacatio legis.

Obs: Medidas provisórias não podem tratar de matéria penal

Princípio da Anterioridade A existência da lei deve ser anterior à ocorrência do fato

Princípio da Irretroatividade da Lei Penal Art. 5º, XL - A lei penal não retroagirá, salvo para beneficiar o réu.