Você está na página 1de 1

Competência

Privativa ou

Exclusiva dos

Municípios

Art. 156. Compete aos Municípios instituir impostos sobre:

Art. 156. Compete aos Municípios instituir impostos sobre: Competência dos Estados e Distrito Federal Concorrente
Art. 156. Compete aos Municípios instituir impostos sobre: Competência dos Estados e Distrito Federal Concorrente
Competência dos Estados e Distrito Federal Concorrente Art. 145. A União, os Estados, o Distrito
Competência dos
Estados e Distrito
Federal
Concorrente
Art. 145. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios poderão instituir
os seguintes tributos:
Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
Privativa ou Exclusiva
Art. 154 - A União poderá instituir:
Residual
Art. 154 - A União poderá instituir:
Extraordinária
Art. 154 - A União poderá instituir:
Especial
Art. 153. Compete à União instituir impostos sobre:
I
- importação de produtos estrangeiros;
7.
7.
Sistema Sistema Tributário Tributário
II
- exportação, para o exterior, de produtos nacionais ou nacionalizados;
Nacional Nacional - -
III
- renda e proventos de qualquer natureza;
IV
- produtos industrializados;
Competências Competências
V
- operações de crédito, câmbio e seguro, ou relativas a títulos ou valores mobiliários;
VI
- propriedade territorial rural;
VII - grandes fortunas, nos termos de lei complem entar.
§
a
l í quo ta s do s i m po s to s e nu m e rad o s no s i n ci s o s I, II, IV e V.
§
2º - O imposto previsto no inciso III:
Competência da União
I
§
3º - O imposto previsto no inciso IV:
I
- será seletivo, em função da essencialidade do produto;
II
Privativa ou Exclusiva
anteriores;
III
- nã o i nc i di rá s obr e pr odutos i ndus tr i al i zados des ti nados ao e xter i or.

1º - É facultado ao Poder Executivo, atendidas as condições e os limites estabelecidos em lei, alterar as

- será informado pelos c ritérios da gene ralidade, da univers alidade e da progress ividade , na form a da le i;

- será não-cumulativo, compensando-se o que for devido em cada operação com o montante cobrado nas

IV - terá reduzido seu impacto sobre a aquisição de bens de capital pelo contribuinte do imposto, na forma da lei.

§ 4º O imposto previsto no inciso VI do caput:

I - será progressivo e terá suas alíquotas fixadas de forma a desestimular a manutenção de propriedades

improdutivas;

II - não incidirá sobre pequen as glebas rurais, definidas em lei, quando as e xplore o proprie tário que não possua outro imóvel;

III - será fiscalizado e cobrado pelos Municípios que assim optarem, na forma da lei, desde que não im plique

redução do imposto ou qualquer outra forma de renúncia fiscal.

§ 5º - O ouro, quando definido em lei como ativo financeiro ou instrumento cambial, sujeita-se exclusivamente à

incidência do imposto de que trata o inciso V do "caput" deste artigo, devido na operação de origem; a alí quota

mínima será de um por cento, assegurada a transferência do montante da arrecadação nos seguintes termos:

I - trinta por cento para o Estado, o Distrito Federal ou o Território, conforme a origem;

II - setenta po r cento para o Município de orige m.