Você está na página 1de 16
Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil PROCESSO CONSTRUTIVO DE UMA OBRA EM STEEL FRAME

PROCESSO CONSTRUTIVO DE UMA OBRA EM STEEL FRAME

Jonatan Cardoso de Oliveira (1), Marcos Roberto de Souza (2), Deivid Henrique Locks (3).

UNESC Universidade do Extremo Sul Catarinense (1) jonatan.cardoso.rs@gmail.com, (2) marcosrs.ec@gmail.com, (3) deivid.14@hotmail.com

RESUMO

Execução de novos sistemas construtivos necessita de estudo, entendimento, pesquisa e aproveitamento. O presente estudo tem como objetivo apresentar, analisar e comparar o sistema construtivo Steel Framing. Para proceder o estudo foi acompanhada uma obra, na cidade de criciúma SC, em que esta sendo executando o Steel Frame. O primeiro passo do estudo foi pesquisar e descrever todo o processo executivo do Steel Framing, descrevendo todas as fases de execução, como também materiais e métodos utilizados. Em seguida visitar a obra procurando evidenciar os métodos de construção utilizados verificando, ainda que de forma sucinta, as vantagens e desvantagens desse sistema. Por último analisar criticamente todo o sistema e sua aplicação, através de imagens e descrição dos processos de execução. A maior dificuldade encontrada no estudo foi a inexistência de normas específicas do processo e do sistema tendo, por conta disso, o executor ou projetista basear-se em normas estrangeiras. É muito clara a necessidade de criação de normas nacionais e especificações técnicas já que o Sistema Constritivo em Steel Framing é relativamente crescente em todo o território nacional.

Palavras-Chave: Steel Framing, sistemas construtivos, processo executivo, métodos utilizados,.

1 INTRODUÇÃO

Steel Framing é um Sistema construtivo que utiliza perfis estruturais de aço

galvanizado para a montagem de painéis autoportantes. Estes painéis podem

receber diferentes tipos de fechamentos, que são dispostos em camadas

sucessivas.

É muito comum de confundir o Steel Frame com o Drywall que é um sistema

construtivo semelhante porem não tem função estrutural, mas que utiliza perfis

semelhantes aos do Steel Framing, porém com espessura de 0,5 mm, apenas para

fechamentos internos.

O sistema de Light Steel Framing é oriundo das construções em madeira “wood

frame”, tradicionalmente construídas nos EUA.

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 2 O Steel frame surgiu e se desenvolveu

2

O

Steel frame surgiu e se desenvolveu a partir do wood frame na América do Norte

no

século 19 e é utilizado principalmente nos EUA, Canadá e Europa.

Frame é uma palavra da língua inglesa para definir um esqueleto estrutural composto por diversos elementos ligados entre si, que passam a trabalhar em conjunto dando forma e sustentação ao edifício, com estruturas montadas em aço leve galvanizado, resultando em edificações leves, porem tão resistente quanto

concreto, a técnica reduz significante o tempo de execução e o numero de operários

na obra.

Light Steel Frame pode ser traduzido para Estruturas em Aço Leve.

2 LIGHT STEEL FRAME

O Light Steel Framing é um sistema construtivo industrializado e racional que vem

conquistando espaço no mercado da construção civil brasileiro. Este sistema é amplamente utilizado em países como EUA, Japão, Canadá,

Argentina, Chile e continente Europeu, devido às diversas vantagens que oferece.

O sistema Light Steel Framing é caracterizado por um esqueleto estrutural leve

composto por perfis de aço galvanizado, que trabalham em conjunto para sustentação da construção. Este esqueleto é complementado por revestimentos em placas externas e internas, isolamentos termo acústicos e forros. Em conjunto com os demais subsistemas da obra, o Light Steel Framing gera edificações com aspecto final semelhante ao da construção convencional, porém integra tecnologia, resistência e sustentabilidade. O sistema Light Steel Framing é capaz de atender quaisquer necessidades arquitetônicas, por isso seu emprego é possível em diversos tipos de edificações:

casa, prédios, galpões, fachadas, escolas, hospitais, lojas, mezaninos e outros.

2.1 PROJETO

É indicada tanto para edificações de pequeno e médio porte como para construções

em altura de ate 5 pavimentos. Este sistema é extremamente flexível, permite

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 3 qualquer tipo de acabamento exterior e interior

3

qualquer tipo de acabamento exterior e interior e pode ser aplicado em qualquer estilo arquitetônico. E da ao cliente a opção de fazer alterações como mudar a posição das paredes e ate retira-las sem restrições quanto a estrutura e sustentação da edificação.

Figura 1 Projeto da obra aberto em 3D no software Solid Work

1 – Projeto da obra aberto em 3D no software Solid Work Fonte: Dos autores. 2.2

Fonte: Dos autores.

2.2 FUNDAÇÃO

A construção em Steel Framing possui peso próprio muito menor que a construção convencional de alvenaria. Isso reduz consideravelmente as cargas na fundação, gerando economia nessa etapa da obra. A fundação mais comum é a do tipo Radier, uma laje em concreto armado leve e simples de executar, aplicável na maioria dos solos.

2.3 ESTRUTURA

A estrutura das construções com Light Steel Framing é compostas por perfis de aço galvanizado tipo U enrijecido, calculados, projetados e fabricados dentro de controle

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 4 técnico rigoroso. Cada peça da estrutura produzida

4

técnico rigoroso. Cada peça da estrutura produzida e montada é fabricada nas dimensões exatas, com encaixes e cortes precisos para atender cada obra, eliminando o desperdício deste material e aumentando a eficiência e rapidez de montagem.

Figura 2 Estágio de montagem dos quadros de perfis

Figura 2 – Estágio de montagem dos quadros de perfis Fonte: Dos autores. 2.4 REVESTIMENTO EXTERNO

Fonte: Dos autores.

2.4 REVESTIMENTO EXTERNO

O revestimento externo da estrutura em Steel Framing pode ser feito com placas cimentícias parafusadas diretamente nos perfis da estrutura, sobre uma barreira de vapor que impede a entrada de água mas deixa a parede respirar, evitando condensação de água em seu interior. As bordas das placas são tratadas com fitas e massas específicas para dar aspecto final sem frisos e criar superfície apta a receber qualquer acabamento. Outro revestimento externo utilizado no sistema é o EIFS (Exterior Insulation Finishing System), composto por painel OSB (semelhante ao painel de madeira

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 5 compressada), barreira elastomérica. de vapor, EPS,

5

compressada), barreira elastomérica.

de

vapor, EPS,

tela

em fibra

de

vidro

e

argamassa

Este

acabamento

também

garante

um

aspecto

final

liso,

semelhante

ao

da

construção convencional.

Figura 3 Fixação das placas cimentícias

Figura 3 – Fixação das placas cimentícias Fonte: Dos autores. 2.5 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS E

Fonte: Dos autores.

2.5 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS E HIDRÁULICAS

As instalações elétricas e hidráulicas são projetadas e executadas seguindo os mesmos princípios e materiais utilizados na construção convencional. A grande vantagem oferecida pelo sistema é a facilidade de execução dessas instalações, pois, devido ao vazio interno das paredes e a presença dos furos nos montantes permite uma execução rápida e sem quebra-quebra.

2.6 ISOLAMENTO TÉRMICO E ACÚSTICO

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 6 A fim de melhorar o desempenho térmico

6

A fim de melhorar o desempenho térmico e acústico das paredes do edifício, utiliza- se mantas de lã de vidro ou de poliéster no interior das paredes e no forro. Além disto, a construção em de Steel Framing recebe manta de subcobertura no telhado e barreira de vapor nas paredes, garantindo a impermeabilidade do sistema e ajudando no controlar a umidade do ambiente.

2.7 REVESTIMENTO INTERNO

O revestimento interno das construções com Steel Framing é feito com placas OSB, parafusadas sobre os perfis. Sobre as placas é aplicado o gesso que da o acabamento final nas áreas internas secas, já nas área molhadas, como banheiros e área de serviço é utilizada a mesma placa cimenticia que é usada no exterior da obra.

Figura 4 Processo de acabamento interno, gesso.

obra. Figura 4 – Processo de acabamento interno, gesso. Fonte: Dos autores 2.8 CONSTRUÇÃO ACABADA UNESC-

Fonte: Dos autores

2.8 CONSTRUÇÃO ACABADA

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 7 A obra final utilizando o sistema Light

7

A obra final utilizando o sistema Light Steel Framing resulta em edificações com aspecto final semelhante ao da construção convencional. Porém o sistema integra tecnologia, resistência, sustentabilidade e desempenho superior ao convencional, sem abrir mão da durabilidade da construção.

3 MONTAGEM STEEL FRAME PASSO A PASSO

Iniciasse com a montagem dos quadros de perfis, obedecendo criteriosamente o projeto de montagem, seguindo os nomes já impressos no perfil que já vem da fabrica.

Figura 5 Montagem dos perfis

.
.

Fonte: Dos autores

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 8 Figura 6 – Nomeação do perfil e

8

Figura 6 Nomeação do perfil e a manta na base em contado com a laje

Nomeação do perfil e a manta na base em contado com a laje Fonte: Dos autores

Fonte: Dos autores

Logo já se pode iniciar a colocação da manta acústica na base dos quadros de perfis como mostra a imagem anterior( Figura 2 ), esse material evita o contato direto do aço com a laje, permitindo que os painéis se acomodem melhor a estrutura, reduzindo a transmissão de ruídos. Após as montagens, os quadros de perfis são postos em pé e fixados ao radier nas suas determinadas posições conforme projeto, siga os esquadros da obra, garantido que estejam em 90°, esta etapa é muito importante, pois o esquadro do radier nem sempre é preciso, a forma pode se deslocar alguns milímetros durante a concretagem mesmo que esse desvio não prejudique o desempenho da fundação lembre-se de que o Steel Frame não tolera desvios, logo não é recomendado tomar o radier como base para o posicionamento da estrutura.

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 9 Figura 7 – Esquadro da obra já

9

Figura 7 Esquadro da obra já montado

Civil 9 Figura 7 – Esquadro da obra já montado Fonte: Dos autores Com o auxílio

Fonte: Dos autores

Com o auxílio da furadeira, faça os furo no perfil e no concreto, para fixar os mesmos ao radier com parafusos de rosca soberba, que dispensam o uso de bucha, geralmente eles são fixados entre 40 e 120cm,sempre com indicações no projeto.

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 10 Figura 8 - Quadro de perfis já

10

Figura 8 - Quadro de perfis já fixado a laje com parafusos de rosca soberba

de perfis já fixado a laje com parafusos de rosca soberba Fonte: Dos autores Nos pontos

Fonte: Dos autores

Nos pontos onde tem as tubulações, tanto a manta quanto os perfis deverão ter recortes para que as tubulações passem através.

Figura 9 Ponto onde o perfil foi cortado para a passagem da tubulação

onde o perfil foi cortado para a passagem da tubulação Fonte: Dos autores UNESC- Universidade do

Fonte: Dos autores

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 11 Com a parafusadeira fixe um painel ao

11

Com a parafusadeira fixe um painel ao outro utilizando parafusos a cada 50cm, no entanto fique sempre atento a definição do projeto, para a quantidade de parafusos necessários para a fixação dos frames, sempre ao finalizar os canto confira com o esquadro se os painéis formam um angulo de 90° O procedimento é o mesmo ao longo de toda a estrutura. Em seguida são fixada as placas externas, feita a passagem elétrica e hidráulica e então fixadas as placas internar e em seguida feito os acabamentos finais.

4 OBRA EM STEEL FRAME ACOMPANHADA

A obra acompanhada situasse em Criciúma-SC na Av. Luiz Lazzarin onde será o novo posto da Ipiranga, terá sua loja de conveniência em Steel Frame e o restante onde será a área de abastecimento dos veículos apenas com cobertura e estrutura metálica sem fechamento.

Figura 10 Mostra todo a obra em construção

Figura 10 – Mostra todo a obra em construção Fonte: Dos autores UNESC- Universidade do Extremo

Fonte: Dos autores

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 12 Figura 11 – Obra durante a montagem

12

Figura 11 Obra durante a montagem dos quadros de perfis

11 – Obra durante a montagem dos quadros de perfis Fonte: Dos autores Figura 12 –

Fonte: Dos autores

Figura 12 Obra durante e fixação dos quadros de perfis

12 – Obra durante e fixação dos quadros de perfis Fonte: Dos autores UNESC- Universidade do

Fonte: Dos autores

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 13 Figura 13 – Obra durante a fixação

13

Figura 13 Obra durante a fixação das placas

Civil 13 Figura 13 – Obra durante a fixação das placas Fonte: Dos autores Figura 14

Fonte: Dos autores

Figura 14 Obra com as placas já fixadas e com o acabamento interno e processo

as placas já fixadas e com o acabamento interno e processo Fonte: Dos autores UNESC- Universidade

Fonte: Dos autores

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 14 Figura 15 – Processo de acabamento interno,

14

Figura 15 Processo de acabamento interno, pintura

14 Figura 15 – Processo de acabamento interno, pintura 5. CONCLUSÃO Fonte: Dos autores Muito utilizado

5. CONCLUSÃO

Fonte: Dos autores

Muito utilizado nos EUA e Europa, o sistema construtivo STEEL FRAME está conquistando seu espaço no mercado brasileiro. Além de uma execução mais rápida se comparado ao sistema tradicional, o STELL FRAME possibilita ao usuário final inúmeras opções para reformas sem se preocupar com a estrutura da edificação. Porem, por ser um sistema novo no Brasil, ainda não existe estudos e Normas da ABNT específicos para o sistema construtivo, tendo então que fundamentar os trabalhos em normas e experiências internacionais, em especiais as Norte- Americanas. Com a expansão do sistema construtivo no Brasil, torna-se evidente a necessidade de qualificação dos profissionais, pois é um sistema com novidades em sua execução. O crescimento do sistema construtivo no Brasil ocorrerá em maior

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial para obtenção

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 15 escala quando se obter estudos mais elaborados

15

escala quando se obter estudos mais elaborados a realidade do Brasil, assim convencendo os empreendedores utilizarem o sistema.

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02

6 REFERÊNCIAS Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC – como requisito parcial

6 REFERÊNCIAS

Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil

parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil 16 RODRIGUES, Francisco Carlos. Steel framing: engenharia.

16

RODRIGUES, Francisco Carlos. Steel framing: engenharia. Rio de Janeiro:

Instituto Brasileiro de Siderurgia, 2006. 127 p.

FREITAS, Arlene Maria Sarmanho; CRASTO, Renata Cristina Moraes de. Steel Framing: arquitetura. Rio de Janeiro: IBS, 2006. 121 p.

GOMES, Aida Soares. Contribuição para a caracterização da mão-de-obra do sistema light steel framing: Um estudo de caso no município de Criciúma - SC. 2009. 96 f. TCC (Curso de Engenharia Civil) - Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma, 2009

UNESC- Universidade do Extremo Sul Catarinense 2013/02