" Toda vez que eu falo de amor uma das primeiras pessoas que vem à minha memória é min

ha mãe...
Ela faz parte do meu currículo e eu costumo dizer que ela é o melhor livro que já vi n
a minha vida...
E conviver com ela nesse tempo da minha vida tem sido muito especial, muito espe
cial por que minha mãe me ensina hoje, que o amor só é possível quando nós entramos um no
tempo no outro...
Eu vivo na pressa, ela vive na calma...
Pra morrer de repente ela demora um mês, um mês e meio...
Eu não tenho dificuldades pra andar por muito tempo, ela tem...E seu eu quiser tê-la
ao meu lado, andando comigo, eu também preciso pensar que tenho.
Quando eu descubro que se quiser ter minha mãe ao meu lado eu terei que esquecer u
m pouco as minhas habilidades...Eu tenho que diminuir o passo.
Ah, Meu deus...Ela tem a mania de repetir as histórias que conta várias e várias vezes
...
Mas eis que descubro uma mística naquela repetição...já que as palavras eu sei de cor...
eu presto atenção nos gestos.
Fico olhando a maneira como ela desenha com a mãos no ar, como ela inventa vozes d
e personagens, fico prestando atenção na textura de cada detalhe no seu jeito de con
tar histórias...
Fico tentando decorar os seus gestos, sabe por que minha gente...
Por que eu quero guardar dentro de mim, o que dessa
matéria humana um dia vai embora.
Minha mãe é minha matriz, eu não tenho dúvidas disso!
Eu sou uma capelinha perto dela.
Foi no seu ventre que eu fui concebido, que eu fui sendo gestado e aquela voz qu
e hoje repete essas histórias foi o primeiro vínculo que eu tive com o mundo.
Então eu fico pensando...
Até quando eu terei a possibilidade de ter essa memoria viva dentro de mim...até qua
ndo eu terei a oportunidade de olhar
para casa onde fui feito...até quando eu terei oportunidade de ter diante dos meus
olhos a grandeza dessa mulher.
Até quando os meus olhos poderão saber por onde ela anda, procurar as coisas que ela
esquece pela casa...
Eu não sei quanto tempo tenho e por que não sei eu resolvo que a melhor forma de viv
er esse momento presente é amando...é vivendo esse espaço, onde eu posso dividir com e
la as minhas habilidades com suas tantas outras que também não tenho.
Esse tempo em que a vida me permite olhar pra ela para decorar cada detalhe dest
e ser que todos os dias deixa marcas no meu coração.
Então eu descubro que eu tenho a oportunidade de dar a ela a minha melhor parte, já
que não sei quanto tempo!
Eu aprendo que o amor é agora...e sabendo que o amor é agora eu peço a Deus a graça de n
unca me desprender dessa lição.
E já que hoje eu tenho a oportunidade de ter diante dos meus olhos essa mulher, eu
queria lhe dizer mãe que agradeço por ter soprado nos meus ouvidos os primeiros sig
nificados de amor..."
Mãe, adaptando as palavras do padre Fábio de Melo pra essa homenagem quero dizer o q
uão grande a senhora é, todos os
dias eu saio feliz de casa por poder lhe pedir a benção e chegar em casa e novamente
lhe dar um beijo...
Mãe a senhora é sem medo de ser injusto com outras pessoas uma das maiores mulheres
que conheço, só pra senhora ter uma ideia eu nunca via a senhora falar uma pessoa se
quer, nunca vi a senhora desistir de fazer alguma coisa, nem de continuar de te
ntar fazer as melhores comidas, mesmo quando seu primeiro bolo feito ficou queim
ado.
Mãe, muito obrigado por me ensinar desde cedo que na vida a gente tem que ter caráte
r, tem que respeitar os mais velhos e que junto com meu pai e minha namorada con
seguiu me dar uma bom direcionamento na vida, mesmo tendo tudo pra que eu desvia
sse o caminho correto.

Hoje lhe disse. mãe! Te amo mamãe desde sempre! . que nem seu eu fizesse tudo ao meu alcance não poderia dar tudo o que a senhora merece! Muito obrigado por tudo.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful