Você está na página 1de 23

AlfaCon Concursos Públicos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ÍNDICE
Exercícios ..............................................................................................................................................................2

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.

1

AlfaCon Concursos Públicos

Exercícios
01.

Segundo a chamada regra constitucional da contrapartida:

a)

Nenhuma contribuição previdenciária é devida sem que tenha havido efetiva prestação de
trabalho pelo segurado.

b)

Nenhuma contribuição patronal é devida sem que o segurado tenha trazido regular prova
de sua documentação pessoal ao empregador. 

c)

Nenhum benefício ou serviço da seguridade social pode ser criado, majorado ou estendido
sem a correspondente fonte de custeio total. 

d)

Nenhuma contribuição de seguridade social pode ser exigida antes de 90 dias da data de
publicação da lei que a houver instituído ou diminuído. 

e)

Nenhum benefício previdenciário ou assistencial pode ser deferido sem que tenha havido
prova das contribuições previdenciárias exigidas a título de carência.

02.

Analise as proposições a abaixo e responda:

I.

A seguridade social estabelecida pela Constituição da República compreende um sistema
integrado de ações, com atuação nas áreas de saúde, assistência social e previdência social.

II.

A proteção ao trabalhador em situação de desemprego involuntário é dever da previdência social, ainda que a concessão do seguro-desemprego fique a cargo do Ministério do
Trabalho e Emprego.

III. A equidade na forma de participação no custeio constitui um dos princípios constitucionais
da seguridade social, que busca assegurar a participação eqüitativa de trabalhadores, empregadores e Poder Público no custeio da seguridade social.
IV.

A filiação ao regime geral de previdência social, na qualidade de segurado facultativo, é
vedada ao participante de regime próprio de previdência.

a)

Apenas as proposições I, II e III são verdadeiras.

b)

Apenas as proposições I, III e IV são verdadeiras.

c)

Apenas a proposição I é verdadeira.

d)

Todas as proposições são verdadeiras.

e)

Todas as proposições são falsas.

03.

A Seguridade Social encontra-se inserida no título da Ordem Social da Constituição Federal e
tem entre seus objetivos: 

a)

Promover políticas sociais que visem à redução da doença.

b)

Uniformizar o atendimento nacional.

c)

Universalizar o atendimento da população.

d)

Melhorar o atendimento da população.

e)

Promover o desenvolvimento regional.

04.

O INSS, autarquia federal, resultou da fusão das seguintes autarquias:

a)

INAMPS e SINPAS.

b)

IAPAS e INPS.

c)

FUNABEM e CEME.

d)

DATAPREV e LBA.

e)

IAPAS e INAMPS.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.

2

Quanto ao financiamento e ao custeio da seguridade social. c) O Sistema Tributário. b) É descentralizada. a Saúde e a Previdência Social. o Lazer e a Previdência Social.  IV. podemos afirmar que a criação. de caráter facultativo. b) A Assistência Social. IV e V estão incorretas. No tocante à Previdência Social. a) A Assistência Social. depois. impondo-lhe que. d) Apenas as assertivas II e IV estão corretas e) Apenas as assertivas I e II estão corretas Lei do Direito Autoral nº 9. b) As assertivas I. a Previdência Social e a Saúde.  II. 3 . de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. d) Baseia-se na constituição de reservas que garantam o benefício contratado. a) Todas as assertivas estão corretas. é correto afirmar que  07. III e IV estão incorretas. e) O princípio do in dúbio pro sociedade em qualquer situação.610. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. b) A Jurisprudência do Juizado Especial Federal. Entende-se por segurados as pessoas físicas ou jurídicas vinculadas à Previdência Social. a) É organizada sob a forma de regime especial e observa critérios que preservem o equilíbrio financeiro. Relativamente ao Instituto Nacional do Seguro Social e ao sistema de previdência social. a Previdência Social e a Assistência Social. na conformação legal dos planos de benefícios e serviços.AlfaCon Concursos Públicos A interpretação da legislação previdenciária deve observar 05. quando mais favorável ao segurado. a) O costume. em qualquer meio de comunicação. Analise as assertivas abaixo e. sejam priorizadas as maiores necessidades sociais. assinale a alternativa CORRETA: 08. podemos asseverar que contarão com recursos tributários arrecadados mediante contribuições de melhoria cobradas das empresas. A Constituição da República não impõe a necessidade de uniformidade e equivalência entre benefícios e serviços que se destinem às populações urbanas e rurais. É correto afirmar que a Seguridade Social compreende  06. A seletividade e distributividade das prestações é princípio que se reporta precipuamente ao legislador.  III. quando mais favorável ao segurado. c) A analogia. d) A Educação. na omissão legislativa. inclusive na Internet. c) Tem caráter complementar e autônomo. d) Os princípios gerais de direito. c) As assertivas II. de caráter obrigatório. e) É contributiva. I. ampliação ou majoração de benefícios só pode ser feita por meio de lei. o Trabalho e a Saúde. e) A Cultura.

com 18 anos e Renato com 16 anos.A 07 . sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. 4 . e) Cônjuge. Maria. Norma possui uma filha.. Maria. seus familiares tenham procurado a Previdência Social para promoverem a inscrição como dependentes do “de cujus” a fim de requererem os benefícios a que tem direito. e) João Junior. d) Filho menor de 21 anos. João Junior. Marília.B 10 . c) Marília.C 11 . ocorrido em dezembro de 2011.610. 11. Marília. Renato. b) João Junior.Segundo a legislação previdenciária:  a) João Junior. Considere que. com quem manteve união estável até a data de seu óbito. João veio a contrair novas núpcias com Norma. João se divorciara de Maria que renunciou ao direito a alimentos para si. de 22 anos e universitário. GABARITO 01 . é exigida prova de dependência econômica para a inscrição de: a) Filho inválido com mais de 21 anos.B Lei do Direito Autoral nº 9. Miriam. 10. Posteriormente. são dependentes de João . Renato. Nessa situação. João fora casado com Maria. Renato e Norma.B 05 . em qualquer meio de comunicação.E 09 . Marília. Norma e Miriam.AlfaCon Concursos Públicos 09.D 06 . como ascendentes. d) Maria. que mora com a mãe e foi por João sustentada. Miriam e Norma.E 08 . João Junior. na data do óbito de João. c) Os pais e avós do segurado. c) Companheira que mantinha união estável com o segurado. São beneficiários dos segurados no regime geral. desde que não haja cônjuges ou filhos. inclusive na Internet. se não houver nenhum herdeiro necessário. Marília. se forem pessoas com deficiência. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. Renato e Norma. Nessa situação.  b) O cônjuge. a) O fundo de amparo ao trabalhador. com quem teve três filhos. b) Enteado menor de 21 anos. Marília e Renato.C 02 . após a morte de Cláudio. na condição de dependentes. e) Os tios e primos de sangue do segurado.C 04 . a companheira. o companheiro e o filho não emancipado menor de 21 anos ou inválido. d) As pessoas designadas pelo segurado.D 03 .

............... sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos............................................ 1 ................................2 Lei do Direito Autoral nº 9...... de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não............... inclusive na Internet............ em qualquer meio de comunicação......610................AlfaCon Concursos Públicos CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ÍNDICE Exercícios ...................

e trabalhou até 10 de maio de 2008. Descaracteriza a condição de segurado especial em razão da dupla atividade desenvolvida. ele passou também a explorar a atividade turística. excluídos quaisquer diretores. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. como empregado:  O exercente de mandato eletivo federal. O servidor público ocupante de cargo em comissão. quando. estadual ou municipal. Descaracteriza a condição de segurado especial porque a hospedagem ultrapassou os 30 dias ao ano permitido na legislação. desde que a hospedagem não ultrapasse 180 dias ao ano. Sidney é segurado especial da Previdência Social. Márcio: Não é segurado obrigatório da previdência social. 2 . É segurado especial da previdência social. O ministro de confissão religiosa e o membro de instituto de vida consagrada. É segurado eventual da previdência social. em atividades sem fins lucrativos. 02. João trabalhou como empregado de Armarinhos Silva Ltda. inclusive na Internet. Aquele que presta serviço de natureza urbana ou rural à empresa. não-empregado na sociedade por cotas de responsabilidade limitada XYZ.RJ. em caráter não eventual. vinculado ao Regime Geral de Previdência Social. inclusive com hospedagem. ficou incapacitado para o trabalho e requereu auxílio-doença ao INSS. esta exploração  Descaracteriza a condição de segurado especial em razão do turismo com hospedagem. segundo a Lei no 8. a) b) c) d) e) É segurado obrigatório. de congregação ou de ordem religiosa. no âmbito residencial desta. no Regime Geral da Previdência Social.610. a) Analise a situação acima à luz da legislação de regência e assinale a alternativa correta. Cessado o pagamento do seguro-desemprego. por nove anos ininterruptos até 15 de janeiro de 2006 e depois ficou desempregado. Em 20 de fevereiro de 2008. Aquele que presta serviço de natureza contínua a pessoa ou família. É segurado facultativo da previdência social. e recebe remuneração mensal pelos serviços prestados. Não descaracteriza a condição de segurado especial. Quando João voltou a trabalhar. em 20 de fevereiro de 2008. passando a receber regularmente o seguro-desemprego pelo prazo legal. a) b) c) d) e) Nessa situação. em razão de problema de saúde. 04. tendo em vista que a dupla atividade é permitida na modalidade do turismo simples. desde que não vinculado a regime próprio de previdência social. ele não detinha mais a condição Lei do Direito Autoral nº 9. em qualquer meio de comunicação.AlfaCon Concursos Públicos Exercícios 01. 03. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. ele não conseguiu imediatamente recolocação no mercado de trabalho nem sequer providenciou o recolhimento de contribuições como facultativo. além da atividade agropecuária. desde que a hospedagem não ultrapasse 120 dias ao ano. em razão das festas Natalinas. Márcio é administrador. com vínculo efetivo com a União.212/91. autarquias e fundações públicas federais. Em sua propriedade rural em Resende . João conseguiu emprego novamente junto a Açougue Sabor da Carne Ltda. É contribuinte individual da previdência social. sob sua subordinação e mediante remuneração. a) b) c) d) e) Considerando que a exploração turística com hospedagem ocorre apenas nos meses de Dezembro e Janeiro.. Não descaracteriza a condição de segurado especial.

c) João ainda detinha a condição de segurado em 20 de fevereiro de 2008. b) Mesmo que João houvesse perdido a condição de segurado após deixar o emprego junto à empresa Armarinhos Silva Ltda. em 20 de fevereiro de 2008. Nos termos da legislação sobre o regime geral de previdência. ainda assim. 06. 05. e) O empregado de organismo oficial internacional ou estrangeiro em funcionamento no Brasil. b) O brasileiro ou estrangeiro domiciliado e contratado no Brasil para trabalhar como empregado em empresa domiciliada no exterior.213/91. quando voltou a trabalhar. d) João somente faria jus à concessão do auxílio-doença requerido no caso de ter sofrido acidente de qualquer natureza ou causa ou de ter sido acometido de doença profissional ou do trabalho ou de alguma das doenças e afecções especificadas em lista elaborada pelos Ministérios da Saúde e do Trabalho e da Previdência Social. deformação.. c) Aquele que. e) Quando João voltou a trabalhar. d) Salário maternidade para a contribuinte individual. definida em legislação especifica. quando ficou doente. 3 . tinha direito ao auxílio-doença. d) O exercente de mandato eletivo federal. Independe de carência a concessão da seguinte prestação: a) Auxílio-doença. contratado por empresa de trabalho temporário. pois não preenchia a carência exigida pela Lei 8. inclusive na Internet. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. cuja maioria do capital votante pertença a empresa brasileira de capital nacional. de acordo com os critérios de estigma. São segurados obrigatórios da Previdência Social as seguintes pessoas físicas. teria ele direito à concessão de auxíliodoença em maio de 2008. deficiência ou outro fator que lhe confira especificidade e gravidade que mereçam tratamento particularizado. inclusive quando coberto por regime próprio de previdência social. o que não ocorreu. pois cumprida a carência exigida. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. EXCETO: a) O brasileiro ou o estrangeiro domiciliado e contratado no Brasil para trabalhar como empregado em sucursal ou agencia de empresa nacional no exterior. ele será considerado como segurado de regime: a) Obrigatório  b) Facultativo c) Próprio d) Especial e) Complementar Lei do Direito Autoral nº 9. isso em razão do número de contribuições que recolheu até 15 de janeiro de 2006 sem interrupção que acarretasse a perda dessa condição. em qualquer meio de comunicação.610. e) Aposentadoria por invalidez. o que viabilizava a concessão de auxílio-doença. O Deputado Federal Eustáquio é originariamente servidor público estatutário do município J. c) Pensão por morte. b) Aposentadoria por idade. mas não tinha direito à concessão de auxílio-doença quando ficou doente. mas. mutilação. 07. desde que não vinculado a regime próprio de previdência social.AlfaCon Concursos Públicos de segurado. em qualquer hipótese. estadual ou municipal. pois cumprida a carência exigida. presta serviço para atender a necessidade transitória de substituição de pessoal regular e permanente ou a acréscimo extraordinário de serviços de outras empresas. em qualquer hipótese. ele ainda detinha a condição de segurado.

C 08 . com duração de 3 (três) anos. no mínimo. Segundo a Lei no 8.B Lei do Direito Autoral nº 9. Cecília já havia perdido a qualidade de segurada antes da solicitação do benefício.C 07 .AlfaCon Concursos Públicos 08. o indeferimento do benefício da pensão por morte se justifica em razão de que  a) b) c) d) e) Apenas a esposa pode postular o benefício da pensão por morte do marido.  Um terço do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício da pensão por morte. GABARITO 01 .B 05 . Um terço do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício a ser requerido. em qualquer meio de comunicação. Dois terços do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício a ser requerido.A 02 . 09. Metade do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício de auxílio-doença. sendo indeferido o seu pedido. com.E 06 . a) b) c) d) e) Cecília filiou-se pela primeira vez à Previdência Social na qualidade de segurada empregada em razão de contrato de trabalho firmado com a empresa Alfa Comunicações. Neste caso. inclusive na Internet. Durante o curso Cecília não contribuiu para a Previdência Social. Cecília pediu demissão para cursar pós-graduação no exterior.213/91. Joaquim não era segurado do Regime Geral da Previdência Social. independentemente do benefício a ser requerido. havendo perda da qualidade de segurado. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.D 03 . 4 . independentemente do benefício a ser requerido.C 04 . Joaquim não comprovou a sua dependência econômica em relação à Cecília. Cecília veio a falecer. Metade do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício a ser requerido. a partir da nova filiação à Previdência Social.C 09 .610. Não foi cumprido o período de carência previsto em lei para ser concedido o benefício da pensão por morte. Passados 2 (dois) anos do óbito de Cecília. Um mês antes do término do curso. seu marido Joaquim requereu administrativamente o benefício da pensão por morte. Após 11 (onze) meses de labor. as contribuições anteriores a essa data só serão computadas para efeito de carência depois que o segurado contar. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não.

......610...............2 Lei do Direito Autoral nº 9..................... 1 .............. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos....... inclusive na Internet............... de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não................AlfaCon Concursos Públicos CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ÍNDICE Exercícios ..... em qualquer meio de comunicação..................................................................

independentemente de filiação e de contribuição à seguridade social. exceto o doméstico. a contar do mês seguinte ao da data do aniversário. de caráter contributivo e de filiação obrigatória. 01. 46 e 65 anos de idade. inclusive na Internet. em qualquer meio de comunicação. Todos são filiados ao Regime Geral da Previdência. Se o segurado não apresentar o atestado de vacinação obrigatória e a comprovação de frequência escolar do equiparado. de forma concomitante. finalmente conseguiu engravidar.AlfaCon Concursos Públicos Exercícios Patrícia é professora universitária em uma instituição privada no estado do Maranhão. b) Nenhum deles pode aposentar-se. a contar do mês seguinte ao evento. Baianos e amigos desde sempre. e pelo desemprego do segurado. será atendida. não pode ser pago a terceiro. b) Não é devido salário-família no período entre a suspensão do benefício motivada pela falta de comprovação da frequência escolar e o seu reativamento. e ao segurado trabalhador avulso. e) O direito ao salário-família cessará: por morte do filho ou equiparado. 56. embora Irene seja trabalhadora rural. mensalmente. cada qual terá direito ao salário-família.610. organizada sob a forma de regime geral. por isso. independentemente de filiação e de contribuição à seguridade social. c) Se o pai e a mãe forem segurados avulsos. independentemente de filiação e de contribuição à seguridade social. que a) Todos eles já podem aposentar-se. Lei do Direito Autoral nº 9. Ieda e Ítalo. organizada sob a forma de regime especial próprio de servidores públicos. A partir das regras previdenciárias. 2 . c) Previdência social. b) Previdência social. d) O salário-família é um benefício que decorre da existência de prole de segurado e. organizada sob a forma de regime geral. salvo se inválido. sabendo que eles têm. pela recuperação da capacidade do filho ou equiparado inválido. Irene. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. o benefício do salário-família será suspenso. Ivo. d) Previdência social. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. e Ítalo é produtor rural. pela: a) Assistência social. Ieda é auxiliar administrativa no Supermercado Lordelo. 03. é correto afirmar. é incorreto afirmar acerca do salário. após diversas tentativas. salvo se provada a frequência escolar regular no período. organizada sob a forma de regime geral. até que a documentação seja apresentada. A proteção à maternidade da gestante Patrícia. e) Previdência social. quanto ao requisito idade mínima para aposentadoria. 02. de caráter contributivo e de filiação facultativa. discutem a ideia de aposentar-se por idade. ao segurado empregado. nos termos da lei. Ivo trabalha como garimpeiro em regime de economia familiar. De acordo com a legislação.família: a) O salário-família é o benefício previdenciário pago pelo INSS em razão do dependente do trabalhador de baixa renda e será devido. Observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial. quando o filho ou equiparado completar 14 anos de idade. reunidos por ocasião do casamento do último. Casada há cinco anos com Gustavo. inclusive em relação aos mesmos dependentes. desde que ambos preencham os requisitos legais. 57. o salário família será pago juntamente com o último pagamento relativo ao mês. respectivamente. a contar do mês seguinte ao da cessação da incapacidade. Nas situações em que o pagamento do salário não for mensal. organizada sob a forma de regime especial próprio de servidores públicos. sendo essa sua primeira vinculação ao Regime Geral da Previdência Social. há dez anos. em Salvador.

ao segurado que tiver trabalhado sujeito a condições es. Será transformado em pecúlio. inclusive na Internet.610. durante quinze.  Uma vez cumprida a carência exigida em lei. Está inválido para o exercício da atividade laborativa. José recebe aposentadoria especial no Regime Geral de Previdência Social. José Não poderá retornar ao mercado de trabalho. Será pago. Será transformado em pensão por morte. em qualquer meio de comunicação. a) b) c) d) e) 07. vinte ou vinte e cinco anos. vinte ou vinte e cinco anos. por todo o período ou pelo tempo restante a que teria direito. ela retornou a trabalhar em outro emprego. vinte ou vinte e cinco anos.AlfaCon Concursos Públicos c) d) e) 04. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. obrigatoriamente. Recebendo aposentadoria por tempo de contribuição e voltando a exercer atividade remunerada.peciais que prejudiquem apenas a sua integridade física. Poderá cumular os benefícios de aposentadoria e auxílio-acidente.  Ainda que descumprida a carência exigida em lei. Nessa situação. durante quinze. durante quinze. ao cônjuge ou companheiro sobrevivente que tenha a qualidade de segurado. Deve provar o nexo de causalidade entre o agente nocivo e o trabalho desempenhado. a) b) c) d) e) Ieda e Irene podem aposentar-se. Sob o contexto do Regime Geral de Previdência Social. ao segurado que tiver trabalhado sujeito a condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física. Sendo demitida sem justa causa é vedado o recebimento conjunto do seguro-desemprego com o benefício de aposentadoria por tempo de serviço. a) b) c) d) e) 05. em relação ao novo contrato de trabalho e à cumulação de benefícios. o benefício Cessará.  Uma vez cumprida a carência exigida em lei.  Ainda que descumprida a carência exigida em lei. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.  Uma vez cumprida a carência exigida em lei. durante quinze. 3 . Ivo e Ítalo não podem aposentar-se. durante quinze. a) b) c) d) e) 06. Após dois anos de sua aposentadoria. Gozará de isenção da contribuição previdenciária se retornar ao mercado de trabalho. vinte ou vinte e cinco anos. é correto afirmar que Rita de Cássia  Poderá cumular os benefícios de aposentadoria e auxílio-doença Sendo demitida sem justa causa terá direito ao seguro-desemprego. Não poderá retornar à função que ocupava anteriormente à aposentadoria. uma vez que a prestação é devida exclusivamente à segurada. No caso de falecimento da segurada que fizer jus ao recebimento do salário-maternidade. caso tenham a qualidade de segurado. ao segurado que tiver trabalhado sujeito a condições especiais que prejudiquem apenas a sua saúde. Será pago aos representantes legais da criança. ao segurado que tiver trabalhado sujeito a condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física. Rita de Cássia foi empregada durante 26 (vinte e seis) anos e aposentou-se por tempo de contribuição. vinte ou vinte e cinco anos. Na situação ora proposta. ao segurado que tiver trabalhado sujeito a condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física. Lei do Direito Autoral nº 9. a aposentadoria especial será devida. não terá de contribuir. para o INSS. Irene e Ítalo podem aposentar-se.

apenas. que poderá compensar este valor quando do recolhimento das contribuições incidentes sobre a folha de salários e demais rendimentos pagos ou creditados. se a criança tiver sido adotada por casal de mesmo sexo. d) Devido à trabalhadora avulsa e à empregada do microempreendedor individual será pago diretamente pelo empregador. À segurada da Previdência Social que adotar ou obtiver guarda judicial para fins de adoção de criança é devido salário-maternidade pelo período de 10. Em relação ao salário-maternidade e ao salário-família pagos às seguradas empregadas. a  a) II. c) Pagos pelas empresas sem direito à compensação. trabalha de segunda a sexta-feira na residência de Joana.  d) I. em qualquer meio de comunicação. Ana é empregada doméstica. e) Indevidos às seguradas autônomas. observadas as situações e condições previstas na legislação no que concerne à proteção à maternidade. se a criança tiver até um ano de idade. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. b) Pagos pelo INSS. apenas. Carmelita presta. durante 150 dias. independentemente da idade da criança. sendo assegurado o valor de um salário-mínimo. o salário-família será devido. é correto afirmar que são  09. sem vínculo empregatício.  d) 120 dias.AlfaCon Concursos Públicos É correto afirmar que o salário-maternidade 08. é pago diretamente pelo empregador.  III. e) 60 dias.  b) É devido à segurada da Previdência Social. apenas. Lei do Direito Autoral nº 9. apenas. d) Pagos pela Assistência Social.  c) É devido à segurada da Previdência Social que adotar ou obtiver guarda judicial para fins de adoção de criança pelo período de 4 meses.  II.  De acordo com a Lei no 8. Estrangeiro domiciliado e contratado no Brasil para trabalhar como empregado em empresa nacional no exterior. a) Em se tratando de empregada doméstica.  e) À segurada empregada ou trabalhadora avulsa consistirá numa renda mensal igual à sua remuneração integral. Considere as seguintes hipóteses:  11. a) Pagos pela empresa que poderá compensá-los com as contribuições incidentes sobre a folha de salários. I. 4 . a diversas empresas. à pessoa física que lhe preste serviço. se a criança tiver entre um e quatro anos de idade.213/91. se a criança tiver de quatro a oito anos de idade.  e) III. b) 60 dias. mensalmente. com início no período entre 28 dias antes do parto e a data de ocorrência deste. II e III. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.  b) I.  c) II e III. a qualquer título. serviço de natureza urbana.610. a) 60 dias. inclusive na Internet. c) 120 dias.

5 . sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.D 04 . Somente é devido após a consolidação das lesões decorrentes de acidente. É devido se não houver a concessão do auxílio.A 12 .610.C 07 .D 02 .E 09 .D 05 . Em relação ao auxílio-acidente.D 03 .  a) b) c) d) e) Tem caráter indenizatório.doença previamente.B 06 . Cessa com o advento de qualquer aposentadoria.E Lei do Direito Autoral nº 9.B 08 .A 10 . Corresponde a 50% (cinquenta por cento) do salário de benefício. em qualquer meio de comunicação. assinale a resposta INCORRETA. inclusive na Internet. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não.AlfaCon Concursos Públicos 12. GABARITO 01 .D 11 .

.............AlfaCon Concursos Públicos CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ÍNDICE Exercícios .. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não.... sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos....... 1 ..............................2 Lei do Direito Autoral nº 9...610................ inclusive na Internet........................................................... em qualquer meio de comunicação...............................

Durante o curso Cecília não contribuiu para a Previdência Social. Pedro. De acordo com a Lei no 8.00. Maria e Rosa Artur. Pensão por morte requerida no décimo quinto dia do óbito. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. com duração de 3 (três) anos. Cecília veio a falecer. na data do óbito de João. Cecília pediu demissão para cursar pós-graduação no exterior. sua mãe. Maria já fora casada com Márcio. de quem teve uma filha. 2 . Artur. O falecido ajudava financeiramente. Considere as seguintes hipóteses: Pensão por morte requerida no vigésimo dia após o óbito. conseguiram terminar o velório de Joaquim. Se essa situação permanecer. Pedro deixará de receber seu benefício. Pensão por morte requerida após sessenta dias do óbito. Artur e Lia de 6 e 8 anos respectivamente. respectivamente. Cessa sua parcela da pensão. Lia e Sebastiana. João fora casado com Maria.  II e IV. Apenas o benefício recebido por Gabriela aumentará para R$ 165. quando ele completar 21 anos:  Nada se alterará. Lia. I. III.  II e III. e o enterraram. II. cessando o pagamento do restante. até completar 21 anos. que será dividido em partes iguais entre Gabriela e Tieta. também. na presença dos amigos e familiares. Sebastiana e seu irmão. Rosa e Sebastiana. sendo Lei do Direito Autoral nº 9. Nessa situação. Sebastiana e Antônio. Após 11 (onze) meses de labor. a pensão por morte de João será concedida a:  Artur. Rosa. A pensão por morte que os três receberam monta em R$ 110. sua esposa. Tieta e Pedro. Lia. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. em razão de ser Pedro solteiro. Cecília filiou-se pela primeira vez à Previdência Social na qualidade de segurada empregada em razão de contrato de trabalho firmado com a empresa Alfa Comunicações. seu marido Joaquim requereu administrativamente o benefício da pensão por morte. Maria. IV. Um mês antes do término do curso. porque Márcio não tivera condições de prover seu sustento. Os que mais pareciam sofrer eram Gabriela. em qualquer meio de comunicação. a) b) c) d) e) 04.610. solteiro. que era mantida por João.  I e III. o rapaz mantém o direito ao benefício. Artur. Lia. com menos de 24 anos e estudando. que passará a receber R$ 220. Passados 2 (dois) anos do óbito de Cecília.213/91. Lia.00 para cada um. seus filhos de 15 e 20 anos. a) b) c) d) e) 02. II e IV. Artur. a) b) c) d) e) 03.00. Antônio que era inválido. inclusive na Internet. ocorrido em 2011. porque. de 10 anos. cursa o terceiro ano de Direito e está desempregado. a pensão por morte será devida a partir da data do requerimento APENAS nas hipóteses. Pensão por morte requerida no trigésimo quinto dia após o óbito. com quem teve dois filhos. A pensão de Pedro será incorporada ao benefício de Tieta. Rosa e Sebastiana.AlfaCon Concursos Públicos Exercícios 01. Finalmente. I. I.

  Um terço do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício da pensão por morte. independentemente do benefício a ser requerido. Metade do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício a ser requerido. Nessa situação. a) b) c) d) e) 06. Dependem do período de carência de 12 meses. Joaquim não comprovou a sua dependência econômica em relação à Cecília. desde a data da prisão até suas novas núpcias. a) Apenas a esposa pode postular o benefício da pensão por morte do marido. na data do recolhimento à prisão. as contribuições anteriores a essa data só serão computadas para efeito de carência depois que o segurado contar. desde o recolhimento à prisão até que completem 21 anos.213/91. com. em janeiro de 2011. Um terço do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício a ser requerido. Posteriormente à prisão. O auxílio-reclusão será devido à Lídia. Com relação aos benefícios da Previdência Social e período de carência. a partir da nova filiação à Previdência Social. 3 . a) b) c) d) e) 07. Dois terços do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício a ser requerido. assinale a resposta CORRETA: A concessão das prestações pecuniárias do Regime Geral de Previdência Social depende dos seguintes períodos de carência: auxílio-doença e aposentadoria por invalidez de 12 (doze) contribuições mensais. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. Metade do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício de auxílio-doença.  Lídia não poderá receber auxílio-reclusão. De acordo com a Lei nº 8. da data do recolhimento à prisão até a data da fuga. Lídia separou-se de José e casou-se com João. independentemente do benefício a ser requerido. Nessa ocasião. respectivamente. Cecília já havia perdido a qualidade de segurada antes da solicitação do benefício.00 (quinhentos e oitenta) reais. o indeferimento do benefício da pensão por morte se justifica em razão de que  a) b) c) d) e) 05. Dependem do período de carência de 3 e 12 meses. José foi segurado da Previdência Social até janeiro de 2010 e recebia a título de auxílio-doença R$ 580. em qualquer meio de comunicação. Segundo a Lei no 8. aposentadoria por idade. havendo perda da qualidade de segurado. a concessão da pensão por morte e do auxílio reclusão Dependem do período de carência de 6 meses. envolveu-se com drogas e foi recolhido à prisão em regime fechado. O auxílio-reclusão será devido aos filhos de José.213/1991. Joaquim não era segurado do Regime Geral da Previdência Social. aposentadoria por tempo de serviço e Lei do Direito Autoral nº 9.AlfaCon Concursos Públicos indeferido o seu pedido. respectivamente. Ele foi casado com Lídia com quem teve dois filhos. Dependem do período de carência de 12 e 3 meses. Não foi cumprido o período de carência previsto em lei para ser concedido o benefício da pensão por morte. Neste caso. no mínimo.610. Independem de carência. fugindo em julho de 2011. inclusive na Internet. a) b) c) d) e) 08. menores de 21 anos. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. Nenhum dependente poderá receber o auxílio-reclusão O auxílio-reclusão será devido a todos os dependentes.

Reabilitação profissional. Georgino pode ser hoje destinatário dos programas de saúde e assistência social.  65 anos de idade. A carência no sistema previdenciário Visa verificar o grau de sinistralidade do segurado. para homens. Sinfrônio e Georgino podem participar do subsistema de saúde. no regime geral de previdência social. inclusive na Internet. das prestações por acidente do trabalho exclui a responsabilidade civil da empresa ou de outrem. e aos 65 anos. Submetida a tratamento médico.AlfaCon Concursos Públicos b) c) d) e) 09. O auxílio-doença será devido ao segurado que. 53 anos de idade. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.610. será devida. a) b) c) d) e) 11. indistintamente para homens ou mulheres. 4 . A aposentadoria por idade de um trabalhador urbano (ex.ceto pessoa com deficiência). É exigida para todos os benefícios acidentários. empresário bem sucedido no ramo imobiliário. Silvia teve direito a receber  Auxílio-acidente. quando foi acometida de tendinite. de janeiro de 2009 a janeiro de 2010. para o benefício aposentadoria por idade. Georgino e Sinfrônio estão atualmente alcançados pelo subsistema de assistência social. Georgino com 35 anos. para mulheres. a) b) c) d) e) aposentadoria especial de 120 (cento e vinte) contribuições mensais. indistintamente para homens ou mulheres Silvia trabalhou na empresa X. é correto afirmar que Sinfrônio e Georgino podem participar como segurados do subsistema de previdência social. É de 120 contribuições mensais. bem como salário-maternidade para as seguradas empregadas. para mulheres. Sinfrônio. É exigida para todos os benefícios não acidentários. o período de carência exigido nesta Lei. a manutenção do seu contrato de trabalho na empresa. quando for o caso. De acordo com os destinatários da proteção social dentro do sistema público de seguridade social brasileiro. sob pena de incorrer em bis in idem O segurado que sofreu acidente do trabalho tem garantida. para homens. 60 anos de idade. em qualquer meio de comunicação. e aos 60 anos. 65 anos de idade. como digitadora. em situação de hipossuficiência econômica. Nessa situação. Georgino pode participar apenas do subsistema de saúde. pela Previdência Social. auxílio-reclusão. Tem como fundamento a busca do equilíbrio financeiro atuarial. ficar incapacitado para o seu trabalho ou para a sua atividade habitual por mais de 14 (quatorze) dias consecutivos. a) b) c) d) e) 12. salário-família e auxílio-acidente. Aposentadoria por invalidez. e aos 48 anos.  70 anos de idade. Auxílio-doença. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. após a cessação do auxíliodoença . que a impedia de exercer suas atividades habituais. trabalhadora avulsa e empregada doméstica. Independe de carência a concessão das seguintes prestações: pensão por morte. jovem com 13 anos de idade. Tratamento médico fornecido pelo INSS. pelo prazo máximo de doze meses. a) b) c) d) e) 10. desde que preenchida a carência aos.acidentário. para homens. Lei do Direito Autoral nº 9. recuperou-se para suas atividades. O pagamento. havendo cumprido. por 30 dias. para mulheres. independentemente de percepção de auxílio-acidente.

C 08 . de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. em qualquer meio de comunicação. regida pela CLT.A 04 .B 10 . auxílio-acidente. Ela foi. GABARITO 01 . Não terá direito a benefício. Nessa situação.B 05 . Nessa situação. a) b) c) d) e) 14. Joana trabalhou como empregada rural de janeiro de 1978 a dezembro de 1979.B 07 .610.B 14 . inclusive na Internet. Terá direito a auxílio-acidente e aposentadoria por invalidez. Joana  a) b) c) d) e) Poderá computar no Regime Geral de Previdência Social tanto o período exercido como professora como o do serviço público federal. Terá direito à reabilitação profissional e aposentadoria por invalidez.B 03 . Cláudio exerceu atividade de caldeireiro na fábrica X de 01 de janeiro de 2009 a 01 de julho de 2009 e sofreu acidente de trabalho que acarretou a perda de dois dedos da mão.D 12 . também. De janeiro de 1983 até janeiro de 2011 trabalhou no serviço público federal ao mesmo tempo em que ministrava aulas como professora em faculdade particular.C 11 . Não poderá receber aposentadoria por dois regimes previdenciários. Não poderá computar o tempo de contribuição como empregada rural.E 06 . sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. Poderá receber aposentadoria por idade no Regime Geral de Previdência Social e aposentadoria por outro regime previdenciário. Joana completou 60 anos em janeiro de 2011. após a consolidação da perda dos dedos. escrevente do Poder Judiciário do Estado de São Paulo de janeiro de 1980 a janeiro de 1982. com regime próprio de previdência social. 5 .C 13 .D 02 .D Lei do Direito Autoral nº 9.AlfaCon Concursos Públicos 13. Cláudio  Não terá direito a receber benefício previdenciário por ausência do cumprimento do período de carência. Receberá auxílio-doença e após a consolidação da perda dos dedos. Não poderá computar o tempo de serviço como escrevente do Poder Judiciário do Estado de São Paulo.B 09 .

........................... sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos........................ 1 ...............2 Lei do Direito Autoral nº 9........... de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não.................610......................... inclusive na Internet............AlfaCon Concursos Públicos CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ÍNDICE Exercícios .......... em qualquer meio de comunicação........................

  Nenhum benefício ou serviço da seguridade social pode ser criado. Segundo a chamada regra constitucional da contrapartida: Nenhuma contribuição previdenciária é devida sem que tenha havido efetiva prestação de trabalho pelo segurado.  No percurso da residência para o local de trabalho. exceto se feito por veículo de propriedade do segurado.de . em qualquer meio de comunicação. Em viagem a serviço da empresa. inclusive veículo de propriedade do segurado. negligência ou imperícia de companheiro de trabalho. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. 2 . a receita ou o Lei do Direito Autoral nº 9. a) b) c) d) e) 04. Automaticidade das prestações. a qualquer título. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não.  Nenhum benefício previdenciário ou assistencial pode ser deferido sem que tenha havido prova das contribuições previdenciárias exigidas a título de carência. mais 1% a cada grupo de 12 contribuições vertidas ao sistema. 70%. independentemente do meio de locomoção utilizado.  Na prestação espontânea de qualquer serviço à empresa para lhe evitar prejuízo ou proporcionar proveito. mesmo sem vínculo empregatício. incidente sobre: a folha de salários e demais rendimentos do trabalho pagos ou creditados. limitado a 100%. majorado ou estendido sem a correspondente fonte de custeio total.  100%. a) A concessão de benefício. da empresa e da entidade a ela equiparada na forma da lei. correspondente a 80% 50%. aplicado sobre o salário .benefício do segurado. Alteridade de custeio. ainda que fora do local e horário de trabalho: Em consequência de ato de pessoa privada do uso da razão. Não constitui contribuição social voltada ao custeio da Seguridade Social: A do empregador. a) b) c) d) e) 02. baseado no princípio da: Equidade na forma de participação no custeio. exceto para estudo. Diversidade na base de custeio.610. em relação a segurados empregados e contribuintes individuais prestadores de serviço a pessoas jurídicas. a) b) c) d) e) 03. 91%. ainda que não conste prova do pagamento de contribuições previdenciárias. consistirá num percentual. a) b) c) d) e) 05. Considera-se acidente do trabalho aquele sofrido pelo segurado. inclusive na Internet.  Nenhuma contribuição de seguridade social pode ser exigida antes de 90 dias da data de publicação da lei que a houver instituído ou diminuído. é possível no Regime Geral de Previdência Social. menos o valor da alíquota cabível de contribuição previdenciária.AlfaCon Concursos Públicos Exercícios 01. Contrapartida. à pessoa física que lhe preste serviço. A renda mensal inicial do auxílio-doença. Em consequência de ato de imprudência. no regime geral. Nenhuma contribuição patronal é devida sem que o segurado tenha trazido regular prova de sua documentação pessoal ao empregador.

no ano-calendário anterior. . do salário de contribuição do empregado doméstico a seu serviço: a) 8% (oito por cento). não incidindo contribuição sobre aposentadoria e pensão concedidas pelo regime geral de previdência social. d) 9% (nove por cento) do limite mínimo do salário de contribuição. .610. o meeiro e o arrendatário rurais e o pescador artesanal. Lei do Direito Autoral nº 9. de R$ 30. d) A do importador de bens ou serviços do exterior. . .AlfaCon Concursos Públicos faturamento. 3 . d) A contribuição social sobre a folha de salários. inclusive na Internet. b) A do trabalhador e dos demais segurados da previdência social. uma única vez.  c) Presidente da República. A contribuição do empregador doméstico é de . e) A contribuição de melhoria. vedada a recondução. obteve receita bruta. 09. 06.  e) Presidente da República. b) O imposto sobre circulação de mercadorias. o parceiro. nove representantes da sociedade civil. dentre outros. 08. d) 10% (dez por cento). c) 9% (nove por cento). vedada a recondução. b) 12% (doze por cento). 07. João não pretende receber aposentadoria por tempo de contribuição. podendo ser reconduzidos. tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 1 ano. . o lucro. podendo ser reconduzidos. em qualquer meio de comunicação. e) 5% (cinco por cento) do limite mínimo do salário de contribuição. de imediato. Os membros do CNPS e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo : a) Ministro da Saúde.  c) A que incide sobre a receita de concursos de prognósticos. b) 11% (onze por cento) do limite mínimo do salário de contribuição. uma única vez. ou de quem a lei a ele equiparar. Entre as fontes de financiamento da Seguridade Social encontra-se  a) O imposto de renda. . tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 2 anos. c) 8% (oito por cento) do limite mínimo do salário de contribuição. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. João montou seu próprio negócio em 2010. e) 15% (quinze por cento). tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 2 anos. a contribuição previdenciária a ser recolhida por João é de a) 20% (vinte por cento) do limite mínimo do salário de contribuição.  b) Presidente da República.. . tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 2 anos.00 (trinta mil reais) e é optante do Simples Nacional. c) A contribuição do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.000. . Nessa situação. Para responder às questões de conforme o Conselho Nacional de Previdência Social–CNPS possui como membros. .  d) Ministro da Saúde. e) A do produtor. tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 1 ano. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. vedada a recondução. de imediato. tomando por base de cálculo o custo da respectiva produção.

Dez anos contados da ciência da decisão que deferiu o benefício. que foi deferida pela autarquia e pretende a revisão do ato de concessão do benefício para alterar o valor da renda mensal inicial. Entre as obrigações previdenciárias da empresa. a) b) José exerce a atividade de garçom. horas extras. vale-refeição. Repassar aos empregados os valores devidos a título de contribuição previdenciária para fins de recolhimento. o décimo terceiro salário e o vale-refeição. Três anos contados a partir do primeiro dia do mês seguinte ao do recebimento da primeira prestação. o décimo terceiro salário. vale-transporte. Cinco anos contados da ciência da decisão que deferiu o benefício.  Declarar à Secretaria da Receita Federal do Brasil e ao Conselho Curador do FGTS dados relacionados aos fatos geradores das contribuições previdenciárias. Juizado Especial Federal. as goretas e o vale-refeição. Cinco anos contados a partir do primeiro dia do mês seguinte ao do recebimento da primeira prestação. com ou sem vínculo empregatício. da utilização intensiva de mão de obra. Preparar as folhas de pagamento das remunerações pagas ou creditadas a todos os segurados a serviço da empresa de acordo com as normas estabelecidas pelo órgão competente. sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. O décimo terceiro salário. o décimo terceiro salário. 4 . O prazo decadencial para o pedido de José é de  Dez anos contados a partir do primeiro dia do mês seguinte ao do recebimento da primeira prestação. Lei do Direito Autoral nº 9.610. Maria requereu aposentadoria especial e teve seu pedido indeferido pela Agência da Previdência Social. O salário mensal. inclusive na Internet. a) b) c) d) e) 12. Efetuar a retenção de 11% (onze por cento) sobre o valor bruto da nota fiscal quando contratar serviços a serem executados com cessão de mão de obra. de acordo com o programa do Ministério do Trabalho. as gorjetas. José pleiteou aposentadoria por tempo de contribuição perante o INSS. Poderão ter alíquotas ou bases de cálculo diferenciadas. férias indenizadas e respectivo adicional constitucional. as gorjetas e as horas extras. do porte da empresa ou da condição estrutural do mercado de trabalho. na forma da legislação própria. O salário mensal. Gerência Executiva. em qualquer meio de comunicação. o vale-transporte. as férias indenizadas e respectivo adicional e o vale-refeição. Por empresas ou por seus trabalhadores com vínculo empregatício. Nessa situação. o vale-refeição. o décimo terceiro salário. Arrecadar as contribuições dos empregados que lhe prestam serviços. a) b) c) d) e) 13. Junta de Recursos da Previdência Social. integram o salário de contribuição de José  O salário mensal.AlfaCon Concursos Públicos 10. além do salário mensal. O salário mensal. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não. em razão da atividade econômica. gorjetas. Nessa situação. assinale a alternativa INCORRETA. as férias indenizadas e o respectivo adicional. a) b) c) d) e) 11. Ministério da Previdência Social. e recebeu no mês de dezembro. Maria poderá interpor recurso para:  Câmara de Julgamento. a) b) c) d) e) 14. na qualidade de empregado do Restaurante X. as contribuições sociais destinadas à seguridade social devidas  Por empresas ou por seus trabalhadores.

incidentes sobre a folha de pagamentos. Para empregado e avulso. Para empregado e avulso.A 11 . o valor livremente declarado no mês. A participação nos lucros ou resultados da empresa.contribuição. observados os limites mínimo e máximo. a qualquer título e valor. quaisquer segurados da previdência social.B 09 .C 03 . o salário auferido em uma ou mais empresas.contribuição. Para empregado e autônomo. Por empresas. 5 . Por empresas. a qualquer título. exclusivamente incidentes sobre a folha de pagamentos.dos no local do trabalho para prestação dos respectivos serviços. O valor das contribuições vertidas pelo empregador a plano de previdência complementar. a) b) c) d) e) 16. a qualquer título e valor. quer pelos serviços efetivamente prestados. durante o mês.C 02 .de .E 10 .A 13 . sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos. de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou não.C 14 .D Lei do Direito Autoral nº 9. em qualquer meio de comunicação. GABARITO 01 . a) b) c) d) e) Para contribuinte individual e segurado facultativo. equipamentos e outros acessórios fornecidos ao empregado e utiliza .  O valor correspondente a vestuários. exclusivamente pelos serviços efetivamente prestados. inclusive na Internet.D 04 .E 12 . a remuneração formalmente registrada na CTPS.B 08 . Entende-se por salário .E 05 . quando tal direito não seja disponível à totalidade dos empregados.  O valor correspondente ao vale-cultura. apostadores de concursos de prognósticos e importadores de bens ou serviços. devendo incidir as contribuições previdenciárias: As importâncias recebidas a título de férias indenizadas e respectivo adicional constitucional. quer pelo tempo à disposição da empresa tomadora.E 15 . durante o mês. não incidindo contribuições sobre valores diretamente pagos em dinheiro. desde que clara e inequivocamente assim tenha sido ajustado. quer pelo tempo à disposição da empresa. Integra o salário . a remuneração auferida em uma ou mais empresas. quando paga ou creditada de acordo com lei específica. quer pelos serviços efetivamente prestados. aberto ou fechado.610.E 07 .de . receita ou faturamento ou lucro. Para o empregado doméstico.C 16 . durante o mês. c) d) e) 15.E 06 . a remuneração auferida em uma ou mais empresas.AlfaCon Concursos Públicos Por empresas.