Você está na página 1de 13

UFPE – Decart

Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves
Recife/2012
__________________________________________________________________________________________

Manual Rápido de
Levantamento com a Topcon
SÉRIE

GPT-3200N GPT-3205N

qualquer dano causado ao instrumento deverá ser ressarcido financeiramente pelos membros da equipe.UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ Os alunos são totalmente responsáveis pela ET durante o período de uso. .

evite apontar o raio laser na altura da cabeça das pessoas. Este instrumento foi projetado baseado no “International Standard IP66” e portanto é protegido contra a chuva. A ET deve estar com todos seus movimentos livres (horizontal e vertical) para ser guardada em sua caixa. Não conecte ou desconecte o equipamento com as mãos molhadas. A ET possui laser ativo.UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ Cuidados com a ET:  Quando retirar a ET de sua caixa para instalar sobre o tripé ela deve ser carregada por sua alça de transporte. Raio Laser pode ser perigoso e pode causar lesão aos olhos se usado incorretamente. Não olhe fixamente para o raio laser. é necessário tomar cuidados para evitar danos a saúde. Durante o deslocamento entre as estações a ET deve ser transportada dentro de sua caixa. é possível escutar um ruído de motor vindo de dentro do instrumento. Isto é normal e não terá efeito na operação do instrumento. Nunca tente reparar o instrumento você mesmo. Deixe que o raio laser atinja o objeto ou o alvo apontado sem a presença de outras pessoas no caminho do raio laser. Há risco de choques elétricos. Não aponte a luneta diretamente ao sol. Não suba nem sente no estojo de transporte. Quando a ET for molhada (por chuva) deve-se secar a mesma antes de guardar na caixa e informar ao professor (ou pessoa responsável) para que a mesma fique fora da caixa no laboratório (para que secar melhor e não correr o risco de fungo em sua lente).     Não mergulhe o instrumento na água Este instrumento não pode ser mergulhado embaixo d’água. Ruído dentro do instrumento Quando o distanciômetro está ligado. Evite utilizar raio brilhante. É bastante possível que o raio laser atinja os olhos causando perda temporária de visão e provocando perda de consciência de outros perigos.  Sempre segurar a ET enquanto a mesma não estiver totalmente fixada pelo parafuso do tripé. Causa lesão no olho ou cegueira. Causa lesão no olho ou cegueira. . Caso esteja operando com o laser aberto. Risco de dano do estojo de transporte.

Teclado de Operação . a Série GPT-3200N tem a classificação. Havendo queda. Classificação de Equipamento. Classificação de Equipamento. No caso de falhas. Risco de dano por queda do tripé e do instrumento. não desmonte o instrumento. pode representar um perigo. Requisitos e Guia do Usuário” (IEC Publicação 60825-1) que define a norma de segurança para o raio laser.UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ As pontas do tripé podem ser perigosas. PADRÃO DE SEGURANÇA PARA O RAIO LASER • Medição de Distancia A série GPT-3200 utiliza o raio laser invisível. O ponto laser e o prumo laser das GPT-3200N são fabricados e vendidos em conformidade com “Norma de Atuação para os Produtos Emissor de Luz” (FDA/BRH 21 CFR 1040) ou “Segurança da Radiação dos Produtos Laser. “Classe 2” (II) Produtos Laser. é fabricada e vendida em conformidade com a “Norma de Atuação para os Produtos Emissor de Luz” (FDA/BRH 21 CFR 1040) ou “Segurança da Radiação dos Produtos Laser. Tenha certeza que o instrumento está fixado corretamente à base nivelante. • Ponto Laser e Prumo Laser (O prumo laser é fornecido para certos mercados) O prumo laser e o ponto laser da Série GPT-3200N utiliza o raio laser visível. ETIQUETAS Observe as etiquetas com as mensagens de cautelas e segurança referente ao raio laser. Contate o seu distribuidor TOPCON. Requisitos e Guia do Usuário” (IEC Publicação 60825-1) que define a norma de segurança para o raio laser. Verifique se os parafusos do tripé estão perfeitamente apertados para evitar queda do tripé e do instrumento. Fixe firmemente o instrumento no tripé para evitar danos por quedas. Pode causar danos com a queda da base nivelante. “Classe 1” (I) Produtos Laser. No caso de falhas. o prumo laser da Série GPT-3200N tem a classificação 2. Conforme a Norma. Contate o seu distribuidor TOPCON. Conforme a Norma. Perigo ao deixar cair o instrumento. fique atento ao montar ou transportar o tripé Esteja seguro que a alça está firmemente conectada ao instrumento. não desmonte o instrumento.

UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ .

UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ Funções .

. Visualizar se o prumo laser está aproximadamente centralizado. Centro da estação no centro da base do tripé Figura 1 – Base do tripé centralizada na estação O tripé deve estar com a base horizontalizada (Figura 2). clica na tecla F3. clica na tecla “estrela”. Para centralizar a ET na estação é necessário ligar o prumo laser.UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ Procedimento de Instalação da ET Inicialmente posiciona-se o tripé sobre a estação.    liga a ET. este deve estar centralizado de tal maneira que ao olhar sobre sua base seja possível visualizar a estação no centro (Figura 1). Base horizontalizada Figura 1 – Instalação do Tripé Após o tripé estar fixado no solo instalar a ET sobre sua base. procurando manter a horizontalidade de sua base. até que o centro da estação esteja próximo ao centro do prumo ótico. Se não estiver é necessário mover o tripé.

por meio do nível esférico. um esférico e outro tubular. gira-se o equipamento de 90º. Com este procedimento a base do tripé ficará horizontalizada. Figura 3 – Nível esférico Fonte: Faggion e Veiga (2006) Com a base do tripé já horizontalizada. Para nivelar a ET iniciamos o processo utilizando duas pernas do tripé (subindo ou abaixando) até que o nível esférico esteja calado (Figura 3). verificar se prumo laser continua centralizado na estação.UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ A ET possui dois níveis.  Centrar o nível atuando nos dois parafusos alinhados ao nível tubular fazendo com que a bolha se desloque até a posição central do nível (Figura 4). Para realizar a calagem do nível tubular são utilizados os parafusos calantes. . Cabe salientar que os parafusos devem ser girados em sentidos opostos (ao mesmo tempo) a fim de calar a bolha do nível. Procedimento a seguir:  Liberar o movimento horizontal do instrumento. de forma que o nível tubular esteja agora ortogonal à linha definida anteriormente (Figura 5). Figura 4 – Calagem nível tubular Fonte: Faggion e Veiga (2006)  Após a bolha estar calada. Para centralizar a ET basta desatarraxar um pouco o parafuso que fixa a ET no tripé e movimentá-la sobre a base até que esteja perfeitamente centralizada.

realiza-se a calagem da bolha. ao girar o equipamento. este esteja sempre calado em qualquer posição. retificar o equipamento. deve-se verificar a condição de verticalidade do eixo principal e se necessário. Configuração do Equipamento Antes de iniciar o levantamento é necessário verificar a configuração do mesmo. Ângulo horizontal O ângulo horizontal precisa estar configurado para o sentido horário HD. Se estiver como HE (sentido anti-horário) é necessário configurar segundo os passos a seguir: .UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ Figura 5 – Calagem nível tubular posição 2 Fonte: Faggion e Veiga (2006)  Atuando-se somente no parafuso que está alinhado com o nível. Caso isto não ocorra. Figura 6 – Calagem com o terceiro parafuso calante Fonte: Faggion e Veiga (2006)  Repete-se o procedimento até que.

UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ Distância A medida da distância precisa estar visível na tela. .

UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ A distância utilizada em Top9 é DH (distância horizontal). clica na tecla F3. Medição de Distância sem Prisma NP   clica na tecla “estrela”. . Verificar se a distância está em metros. Leitura na Posição direta ou inversa (PD e PI) A ET está na PD quando o nível tubular está visível ao operador.

UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ .

Para assegurar uma medição precisa do ângulo. é necessário nivelar manualmente o instrumento através dos calantes. devido ao imperfeito nivelamento do instrumento.UFPE – Decart Profª Drª Maria de Lourdes de Aquino Macedo Gonçalves Recife/2012 __________________________________________________________________________________________ Compensador Correção dos Ângulos Vertical e Horizontal Quando o compensador está ativado. pois o instrumento encontra-se fora da margem de compensação. o compensador precisa estar ligado. Caso apareça a mensagem COMP FORA. . a correção dos ângulos vertical e horizontal. é mostrada no display.

Interesses relacionados